Serra da Ibiapaba atrai turistas no período de férias

A região da Ibiapaba é um dos destinos procurados pelos cearenses no período de férias. Os municípios possuem atrativos, como as belezas naturais e o próprio clima ameno. Entre os lugares mais visitados está a Igreja do Céu em Viçosa do Ceará, o bondinho de Ubajara e a barragem de Carnaubal.

Igreja do Céu - Viçosa do Ceará
Igreja do Céu

Bondinho de Ubajara
Barragem de Carnaubal

Para este período de maior intensidade nas visitações, a Polícia também aumenta o efetivo nas cidades, realizando blitz na CE-187 para combater irregularidades e coibir acidentes. A notícia é do correspondente Junior Ximenes. Clique no player abaixo para ouvir.

(Portal Ceará Agora)

Anúncios

Ceará ainda não garante mobilidade para deficientes

A acessibilidade é garantida por lei. No entanto, as cidades brasileiras contam com infraestrutura quase inexistente para garantir a mobilidade das pessoas com deficiência. O decreto 5296, de 2 de dezembro de 2004, que regulamentou as leis 10.048/00 e 10.098/00, determinou a adequação dos espaços públicos às necessidades de pessoas com limitações no prazo de 36 meses. Contudo, o tempo determinado acabou em 2007 e as cidades não se adaptaram.

No Ceará, um acordo de 2007, entre Ministério Público Estadual (MPE), Prefeitura de Fortaleza, Governo do Estado do Ceará, Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Cedef) e Comissão de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência da Prefeitura de Fortaleza (Compedef) postergou o prazo para a adaptação do Ceará à acessibilidade.

No Estado, 17,3% da população tem algum tipo de deficiência, de acordo com o Censo 2000, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o que corresponde a 1,3 milhão de pessoas. Só em Fortaleza, existem cerca de 350 mil portadores de deficiência que não têm seus direitos atendidos.

A cidade conta com uma série de barreiras arquitetônicas que dificultam a livre mobilidade dos deficientes. São calçadas irregulares e equipamentos do mobiliário urbano dispostos de maneira aleatória que podem provocar acidentes.

A psicóloga Carmem Menezes, deficiente visual há pouco tempo, disse que é um grande sacrifício andar pelas ruas de Fortaleza. “O que poderia ser bem mais fácil, torna-se difícil porque a gente acaba perdendo a autonomia, passando a depender de outras pessoas”.

“É desconcertante ir a um restaurante em Fortaleza e não ter acesso ao banheiro porque a cadeira não entra”, destacou a aposentada Alaíde Aquino, que perdeu o movimento das pernas, após um acidente de carro.

São várias as medidas que precisam ser tomadas para garantir a inclusão de pessoas com deficiência, que vão desde o conserto de calçadas, até a disponibilização de aparatos tecnológicos, como programas de computador.

Muito além –  Isso porque a acessibilidade vai além das barreiras físicas. Trata-se do acesso também à comunicação, ao lazer, ao turismo e à educação. A inclusão passa também´´ pelo respeito que a sociedade tem pelos portadores de deficiência, que é mínimo. As pessoas não costumam respeitar semáforo sonoro, nem vagas de estacionamento e assentos reservados.

Conforme a professora da faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC), Vanda Magalhães Leitão, a principal barreira que impede o processo de inclusão dos portadores de necessidades especiais se situa nos conceitos errôneos que se tem sobre estas pessoas. De acordo com a aposentada Alaíde Aquino, a sociedade associa o portador de deficiência a uma pessoa suja e feia. “A deficiência está ligada a tudo de ruim”, acrescentou.

Para Vanda Leitão, a adoção de políticas públicas para melhorar a acessibilidade ficam quase que totalmente atreladas à questão atitudinal. A professora acredita que é preciso, primeiro, romper o preconceito para que as outras ações funcionem.

Porém, segundo a professora, essas questões têm sido diluídas em virtude dos movimentos sociais, mas o processo é lento e árduo. “Qualitativamente, os deficientes não estão incluídos”. De acordo com a professora, há pouco tempo que se começou a falar em políticas de inclusão. “As pessoas com algum tipo de deficiência foram formadas como sujeitos sem direitos. Hoje é que existe a consciência sobre o que as leis determinam”.

Para a jornalista Ana Maria Ximenes, que tem a visão comprometida, as pessoas ainda não entenderam que precisam criar uma cultura em que todos sejam vistos como integrantes da sociedade. A legislação é recente e as cidades passaram pelo processo de expansão sem incluir no planejamento urbano a acessibilidade. Nas últimas décadas é que iniciaram as preocupações com acessibilidade.

AVANÇOS
Políticas públicas começam a ser pensadas para Fortaleza

Fortaleza ainda precisa avançar muito para alcançar o estado de infraestrutura que acolha legalmente os deficientes. Todavia, o Governo do Estado do Ceará e a Prefeitura Municipal estão começando a planejar um espaço urbano mais acessível.

O Estado criou um Programa de Atenção à Pessoa com Deficiência em que cada secretaria é responsável por ações nas áreas correspondentes. O ajuste dos espaços públicos cabe à Secretaria de Infraestrutura (Seinfra). Como parte do conjunto de ações que estão sendo desenvolvidas, foi elaborado um Guia de Acessibilidade em Espaços Públicos e Edificações para servir de base para a execução dos projetos.

O plano do Estado é fazer o levantamento das condições em que se encontram as 90 edificações públicas estaduais a fim de adequá-las à Lei de Acessibilidade. “Já foram realizados 75 diagnósticos”, explicou a engenheira da Coordenadoria de Transportes e Obras da Seinfra, Hilza Soares Lins. Em Fortaleza, são 45 edificações.

“Já existe verba da Seduc (Secretaria da Educação do Estado do Ceará) para fazer a adaptação das escolas”, acrescentou.

De acordo com a engenheira, só se começou exigir a acessibilidade há pouco tempo, quando foram criadas as leis. “Não se tinha nem noção de como fazer os ajustes. A partir de três anos atrás, é que o Ministério da Educação começou a exigir disciplinas nas faculdades de arquitetura e urbanismo que tratem da acessibilidade urbana”.

Em termos de Município, foi criada, em Fortaleza, uma Coordenadoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (Copedef), vinculada a Secretaria de Direitos Humanos, para desenvolver políticas públicas de inclusão em todas as áreas, além de fiscalizar a concretização de projetos de acessibilidade.

De acordo com o coordenador de projetos da Copedef, Marcius Montenegro, muita coisa já foi feita, mas há vários projetos a serem concretizados nos anos restantes de mandato da prefeita Luizianne Lins. “Hoje, mais de 10% da frota de ônibus já está amoldada, cerca de duas mil crianças deficientes já estão na escola e quatro das seis secretarias regionais já estão adaptadas”, contou.

Segundo o coordenador, o Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor) vai promover padronização de calçadas e abrigos de ônibus com espaço para cadeirantes. “Além disso, 12 semáforos sonoros estão para ser implantados, haverá reforma de praças e geração de emprego e renda para deficientes”, disse.

Como forma de pressionar as políticas públicas de acessibilidade, as pessoas com deficiência têm se organizado em associações e entidades. O objetivo é buscar a garantia dos direitos. Alguns institutos, no Ceará, promovem a inclusão social e a reabilitação necessária.

(Diário do Nordeste)

Burocracia e corporativismo atrasam progresso do Ceará

Consultor de grandes empresas nacionais, o economista cearense Célio Fernando Bezerra de Melo, 44, afirma que o Ceará tem grandes vantagens comparativas que precisam transformar-se em competitivas. Mas o Estado carece de uma sociedade solidária e de um Governo enxuto, sem burocracia e sem corporativismo.

O Ceará tem sol, mar, vento, arte e ciência. Isso representa alguma vantagem?

Com certeza! Todos esses recursos são vantagens comparativas de que dispõe o Ceará. No passado recente vivíamos o Estado da precariedade, da escassez absoluta. Hoje, estes recursos naturais se mostram abundantes.

E daí?

Precisamos transformar essas vantagens comparativas em vantagens competitivas.

Como é que se faz isso?

Isso se faz por meio do conhecimento. A tecnologia é o elemento essencial de ligação, de transformação das vantagens comparativas em vantagens competitivas. É por meio do capital tecnológico que podemos transformar o sol em energia solar, o vento em energia eólica, o mar em uma fonte inesgotável de produção de alimentos e outras riquezas.

E a arte?

A arte mostra a vocação natural e criativa do povo cearense, cantada em verso e prosa para além de nossas fronteiras. Isso se manifesta na música do violão do Nonato Luiz; nas canções de Humberto Teixeira, Evaldo Gouveia, Raimundo Fagner e Fausto Nilo; na pintura genial de Aldemir Martins, Estrigas, Nice, Raimundo Cela e muitos outros; na moda de Lino Villaventura; na poesia de Patativa do Assaré; na literatura de José de Alencar, Rachel de Queiroz e Capistrano de Abreu. Todo esse conjunto de genialidades demonstra claramente o manancial de capital humano disponível no Ceará e que pode ser transformado.

De que maneira?

Pela busca e pelo estímulo às artes, acrescentando técnicas e conhecimentos específicos que projetem esses talentos. A arte deve ser colocada como uma ocupação essencial deste mundo pós industrial, uma vez que oferece qualidade de vida aos que a praticam e, ao mesmo tempo, satisfação e prazer aos que a apreciam. Por exemplo: a vocação natural do cearense para a pintura foi em grande parte, no século passado, estimulada pela chegada do francês Chablotz, que trouxe para cá técnicas e tintas até então desconhecidas.

E a ciência?

Da mesma maneira que na arte, acontece na ciência. Veja só: os cearenses são os campeões dos vestibulares anuais do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), um centro de excelência mundial. Isto quer dizer que, se bem preparado e dispondo de políticas adequadas o nosso capital humano certamente alcançará altas tecnologias. Se o Estado se dispuser a canalizar seus recursos para a educação e a pesquisa, não há dúvida de que a ciência se tornará uma vantagem competitiva. Expoentes como os professores e pesquisadores Expedito Parente, no biodiesel, José Nunes, no aproveitamento diverso da água de coco, e Osvaldo Carioca, na identificação de micro algas para a produção de biocombustíveis, e muitos outros são prova de que o Ceará tem um banco de talentos capaz de criar – e inovar – tecnologia de ponta, economia das ideias.

Então nós temos perdido tempo e oportunidades para desenvolver o Ceará?

Sim. É preciso olhar com novas lentes para uma sociedade em profunda transformação. Precisamos, claramente, vivenciar muito mais do que uma crise mesmo que de repercussões mundiais. Devemos pensar um novo modelo econômico para o desenvolvimento local. Devemos entender que este momento traz uma mudança de época que necessita de novos conceitos e valores. Individualidade e coletividade terão de andar lado a lado.

O que isto quer dizer?

A economia de mercado é claramente individualista e perversa. Desde os meios de produção. O lucro é o objetivo central na maximização da riqueza do acionista. E o altruísmo produzido nos jargões da responsabilidade social tem de criar valor para a empresa. O modelo é esse e é dessa forma que se acumula o capital. Mas o indivíduo não é mais capaz de sustentar-se sozinho; ele necessita da cooperação pelas incertezas do mundo moderno. Ser coletivo é ser solidário. E o coletivo deve ser entendido como uma grande aliança estratégica para a manutenção, consolidação e ampliação das vantagens competitivas. Vale repetir o ensinamento popular: uma andorinha só na faz verão. A solidariedade não busca somente os lucros. Ela cria novos valores, todos sustentáveis, seja pelo respeito à natureza, seja pela busca da dignidade do homem. Solidariedade não é bondade, é dever, é estar disponível para ajudar; não é dar esmola, é preocupar-se em buscar soluções para o bem estar humano em todas as suas dimensões, entendendo nossos limites.

O desenvolvimento econômico e social do Ceará depende da solidariedade?

Sim, substancialmente. O Estado deve ser pautado pela sociedade. As mobilizações sociais, não apenas as populares, mas as de professores, cientistas e empresários devem ter como objetivo reduzir os hiatos entre a riqueza e a pobreza que são gigantescos aqui. Exemplo: a atração de investimentos para a indústria e o serviço para gerar mais postos de trabalho, direta ou indiretamente, deve ser facilitada pela cooperação de todos os atores da sociedade. Afinal, o Governo não é um fim em si mesmo; ele representa a sociedade dentro do processo democrático.

Nesse processo solidário, onde entra a vantagem competitiva?

Ao dispormos de uma sociedade solidária, preocupada com o outro, reduzimos a marginalidade, ampliamos os princípios e valores morais e éticos e de transparência, ampliamos a base do nosso exército de capital humano e avançamos para a construção do bem estar da sociedade. Quando alcançarmos esse paraíso, teremos reduzido os gastos correntes com segurança pública, incluindo presídios, com o assistencialismo, com o clientelismo e teremos colocado um novo termo às práticas viciadas das políticas públicas, cuja origem está na ausência da solidariedade e da cooperação. Quando isso for feito, o Estado se tornará mais eficiente na alocação dos seus recursos, com reflexo direto e imediato no aumento de sua competitividade. Solidariedade passa a ser o maior capital de uma economia.

Qual é o papel do Governo do Estado nesse modelo?

Governar é por em prática estas reflexões, livrando-as da demagogia. Governar é excluir as questões ideológicas e as vaidades. Ou seja, o projeto bom não tem heróis, é coordenado por líderes e se destina a todos. A gestão, obrigatoriamente, tem de ser eficiente. A discussão não é se o Estado deve ser mínimo ou máximo. Ele deve ser ágil, com processos e estruturas claros e transparentes e de fácil fiscalização pelo povo e por suas instituições. E liderar a construção do capital solidário.

Como está o Governo do Ceará nesse modelo da competitividade com solidariedade?

O Estado ainda não alcançou a competitividade, sem embargo do esforço e da credibilidade do seu atual governador. As estruturas burocráticas e corporativistas ainda representam sérias restrições ao novo modelo, sem falar dos grupos de interesse que pressionam, por todos os lados, a máquina pública. Não é fácil livrar-se desse emaranhado complexo que envolve o poder e a riqueza. Quanto à solidariedade – que nada tem a ver com a hospitalidade própria do cearense e do nordestino – o Governo do Estado deveria, na minha opinião, emular esse sentimento. Para começar, deveria já convocar a iniciativa privada, tornando-a co-responsável pelo desenvolvimento do Estado. Ela se encontra distante desse processo. Grandes grupos estrangeiros chegam aqui, sem que os grupos locais vencedores, que tem ampliado seus mercados, sequer participem do processo.

Mas a culpa é só do Governo?

Não. O governador tem convocado os empresários para o debate sobre os novos investimentos. Eles comparecem, mas, ao sair das reuniões, mostram-se descomprometidos. A cultura, que não é só do cearense, é a de que o empresário, ao quitar seu tributo, cumpriu a sua parte. Temos de transformar os caminhos do Ceará, mudando esse paradigma fortalecendo a ideia do capital solidário.

Será fácil?

Se entendermos que o novo modelo é bom para todos, estará criado um princípio de solidariedade diferenciando, nações de outras nações, o Ceará de outros estados. O empresário terá de sentir-se partícipe das mudanças e perceber seus benefícios – mais emprego, mais renda, mais segurança, menos policia, mais paraíso, um local ótimo de se viver.

Que papel tem a sociedade nesse modelo?

Inicialmente, fortalecer nossas instituições. O segmento da política deve fazer uma auto crítica sobre o que está sendo feito para a alteração dos regramentos da competitividade e sobre os esforços para o aculturamento da solidariedade para uma sociedade mais justa e menos desigual. A Justiça, por sua vez, deve prover, de forma expedita, o apoio às iniciativas pelo desenvolvimento e ritos sumários quando a questão for a solidariedade. As comunidades devem priorizar ações que ressaltem a dignidade humana. Uma pessoa dormindo no chão ou pedindo comida é responsabilidade de todos, assim como um pai de família desempregado. A estes lançamos um olhar, temos pena e, em muitas vezes, não tomamos atitude e seguimos adiante, como se aquilo não fosse conosco.

Essas transformações são possíveis em um Estado com vícios seculares?

São. Para isso, precisamos de um Estado enxuto, com menos instâncias de decisão, com uma revisão da lógica fiscal, tributária e previdenciária, com impostos desburocratizados, com previdência fundada e com acesso democrático ao serviço público, escolas, principalmente, com educação biocêntrica. Um Estado assim será competitivo, pois otimizará seus gastos e ampliará suas receitas, inclusive por meio dos organismos multilaterais. E, para alcançarmos o capital solidário é necessário uma reflexão bem maior sobre o outro, todos teremos de fazer a nossa parte e nos mobilizarmos, somente juntos superaremos a inércia da precariedade. Desenvolvimento (D) econômico com bem estar é função de capital tecnológico (Kt) , capital humano preparado (Ka), capital financeiro (Kf), capital institucional (Ki) e sobretudo, nos tempos de hoje, capital solidário (Ks).

(Diário do Nordeste)

Trabalhadores têm até junho para sacar R$ 700 milhões do PIS

Todos os anos, 300 mil a 400 mil trabalhadores perdem o abono do PIS, equivalente a um salário mínimo, R$ 510. Este ano, o número dos que deixaram de sacar está bem maior, quase 10%, ou aproximadamente 1,4 milhão de trabalhadores. Em números também aproximados, são R$ 700 milhões, que devem ser  retirados até 30 de junho ou voltam para a conta do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

A última contagem oficial indicava que São Paulo, que tem o maior número de trabalhadores com direito ao abono, era também o de mais baixo comparecimento percentual, 12% ainda não haviam sacado o abono, ante 9,79% da média nacional. No Estado, cerca de 400 mil trabalhadores ainda não fizeram o saque. O Ceará é o recordista de saques: cerca de 95% já retiraram o dinheiro.

Tem direito ao abono o trabalhador cadastrado no PIS ou Pasep até 2004, que trabalhou pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, em 2008 com carteira assinada por empresa e recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais.

Retirar o dinheiro é fácil. Os R$ 510 podem ser sacados até em casas lotéricas com o cartão cidadão (com senha já cadastrada em agência da Caixa). Quem não tem o cartão pode solicitar gratuitamente pelo telefone 0800 726-0101 ou em qualquer agência da Caixa. Outros locais para saque, além da agências do banco, são as máquinas de autoatendimento e correspondentes Caixa Aqui.

As lotéricas, por sinal, têm sido o local preferido de quem já sacou o PIS (32,28%). O crédito em conta corrente vem em segunda lugar (30,46%), seguido do autoatendimento (15,48%) e crédito feito diretamente pelas empresas na conta do empregado (12,41%.

(Diário Net)

Polícia desmonta bomba encontrada em supermercado de Fortaleza

FORTALEZA – Policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais da Polícia Militar (Gate) do Ceará, foram acionados para retirar uma bomba de dentro de um supermercado na avenida dos Expedicionários, no bairro Montese, em Fortaleza, no sábado.

Ao chegar ao local, os policiais descobriram que se tratava de um artefato simples, mas que poderia ter causado danos se manipulado de forma errada. Os três pequenos explosivos foram encontrados por um funcionário em um dos banheiros do supermercado.

O material apreendido foi encaminhado ao 11º Distrito Policial, no bairro Panamericano. A polícia irá solicitar à direção do supermercado as imagens do circuito interno de TV para facilitar as investigações. Ninguém foi preso.

(O Globo Online)

Parlamentar prevê derrota de Tasso e afirma: só ganha Senado quem tiver apoio governista

O deputado federal peemedebista Paulo Henrique Lustosa discorda de Heitor Férrer (PDT) que, neste Blog, disse não ver o presidente regional do PMDB, deputado federal Eunício Oliveira, pré-candidato ao Senado, com “liderança própria“ para merecer vitória.

Paulo Henrique destaca que Eunício tem qualidades políticas, bom trãnsito em Brasília, no que já foi ministro das Counicações, resaltando ainda a força dele na Região do Cariri.

O parlamentar também disse que a tendência, na disputa pelo Senado, é ganhar quem tiver o apoio governista. Para ele, se o ministro da Previdência Social, José Pimentel (PT), entrar na disputa com Eunício, que é apoiado em voto declarado pelo governador Cid Gomes (PSB), dificilmente o senador tucano Tasso Jereissati conquistará mandato.

“Nos últimos anos, os dois nomes ao Senado apoiados pelos governantes sempre vencem“, observa Paulo Henrique, filho do ex-presidente da Funasa, Paulo Lustosa, que não comunga mais com o PMDB de Eunício, ao ponto de ter se filiado na legenda do PPS.

(Blog do Eliomar de Lima)

Erenice Guerra substituirá Dilma na Casa Civil, afirma o Globo

A secretária-executiva da Casa Civil, Erenice Guerra, deverá substituir a ministra Dilma Rousseff na Casa Civil quando Dilma deixar o governo para disputar a eleição presidencial, segundo o jornal O Globo. Erenice foi personagem no escândalo dos cartões corporativos, em 2008, quando teria sido responsável por montar um dossiê com gastos de cartões corporativos do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e da ex-primeira dama, Ruth Cardoso.

Segundo a reportagem, a gerência do Programa de Aceleração do Crescimento ficará com a petista Míriam Belchior, atual coordenadora do PAC e subchefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil. Erenice é considerada uma pessoa de “total confiança” de Dilma Rousseff, enquanto Miriam seria indicação do presidente Lula. Ao dividir a coordenação da pasta, a intenção manter o prestígio de Dilma e contemplar lideranças incomodadas com a ascensão de Erenice. O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, que foi cotado para a Casa Civil, deverá deixar o governo em abril.

(Portal Terra)

Para analistas, Kassab queimou popularidade adquirida em 2008

SÃO PAULO – As enchentes diárias em São Paulo desde dezembro e o aumento concomitante do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e da tarifa de ônibus “liquidaram de vez” a popularidade conquistada pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) nas eleições de 2008, quando foi reeleito com 61% dos votos. De acordo com analistas ouvidos pela Agência Estado, as más notícias desse início de ano somaram-se na cabeça do paulistano à memória de medidas impopulares e cortes no orçamento feitos em 2009. “Kassab perdeu a aura de prefeito presente e esforçado que ganhou durante as eleições”, disse o cientista político Rubens Figueiredo, da Universidade de São Paulo (USP).

O porcentual de votos obtido por Kassab nas últimas eleições foi proporcional ao nível de aprovação da gestão em outubro de 2008, de 61% – índice mais alto alcançado por ele. Antes da campanha eleitoral, em março de 2008, a popularidade de Kassab era de 38%, muito próxima ao porcentual registrado em dezembro de 2009, de 39%, segundo dados do Instituto Datafolha. Pesquisa do Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope) divulgada na semana passada mostrou um cenário ainda mais complicado para o prefeito de São Paulo. A aprovação de Kassab caiu de 46%, em novembro de 2008, para 28%, em dezembro de 2009.

“Na cabeça do eleitor, Kassab era uma novidade boa, um bom administrador. A campanha eleitoral de 2008 foi o ápice. Ele conseguiu, com a ajuda de uma propaganda muito bem-feita, mostrar-se como um prefeito que, acima de tudo, tentava acertar”, analisou Figueiredo. “De repente, ele começa a dar problema e entra numa baixa acentuada de popularidade. Pior do que está, não pode ficar.”

Apesar de não admitir o desgaste, Kassab tem se esforçado em mostrar presença e preocupação com os moradores de bairros alagados. Se nos primeiros dias de inundação, o prefeito ficou ausente, agora visita mais de uma vez por semana as regiões atingidas, como o Jardim Pantanal, na zona leste – mesmo que para isso tenha de enfrentar vaias.

Questionado na quarta-feira, 28, pela AE sobre como pretendia recuperar o prejuízo de imagem, Kassab respondeu que sua “preocupação agora é fazer tudo o que é correto. Não tem nenhuma preocupação em relação a outra questão que não seja a saúde e a segurança das pessoas.”

(Agência Estado)

Sucessão Presidencial: José Serra triplica número de viagens em SP

SÃO PAULO – Uma lista extensa de inaugurações a fazer e a proximidade da data para se afastar do governo de São Paulo já provocam mudanças na agenda do governador e provável candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra. A mais evidente delas é um aumento das suas viagens pelo Estado.

Somente em janeiro, o governador visitou 16 municípios. É o triplo da média mensal de viagens feitas em 2009. De janeiro a dezembro, foram, em média, cinco visitas por mês fora da capital e um total de 62 deslocamentos.

A maioria das viagens foi para inaugurar obras, divulgar novos programas ou anunciar a liberação de recursos para prefeituras. Três visitas foram em razão das enchentes. Serra esteve ainda em duas cidades para acompanhar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva neste mês.

Um levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo sobre todos os compromissos diários do governador desde janeiro de 2009 mostrou que o aumento no ritmo de eventos fora da capital começou no semestre passado. De julho a dezembro, Serra fez 38 viagens. Nos seis meses anteriores, as visitas pelo interior foram menos frequentes – 24.

O governo atribui o crescimento dos compromissos no interior em janeiro a dois fatores: volume grande de obras concluídas no fim da gestão e incidentes causados pelas chuvas.

“É normal em final de governo que os investimentos feitos nos primeiros anos estejam agora prontos para serem inaugurados. Foram três anos de investimentos pesados”, disse o secretário da Casa Civil, Aloysio Nunes Ferreira. “Nesse mês também tivemos alguns deslocamentos do governador ligados ao problema das enchentes”, completou.

Aloysio descarta uma relação entre essas viagens e interesses eleitorais. “Isso não existe. É a maturação dos investimentos que foram feitos.”

(Agência Estado)

Carnaval Aracati 2010, confira as atrações!

O prefeitura de Aracati anunciou ontem  as atrações que farão o maior Carnaval de Praia do Ceará –CA RNAVAL ARACATI 2010.

Após a licitação sair na tarde desta sexta-feira (29) o prefeito procurou de imediato acionar os meios de comunicação para que a mídia acerca da grande festa aconteça dentro da expectativa.

O prefeito não esconde a sua preocupação com relação aos gastos com o mega evento uma vez que o Carnaval de Aracati é todo ele “bancado” pela prefeitura. É claro que alguns parceiros estão engajados para a realização do carnaval.

A partir da sexta-feira (12) a Avenida Coronel Pompeu, onde fica localizada a Canoa FM, se transformará no corso mais eletrizante do Brasil. Até as primeiras horas da quarta-feira de cinzas (17) a Cidade será toda ela tomada pela energia dos foliões que vem de todo o País.

As bandas que comandarão o mela-mela na Avenida Cel Pompeu (sede) e o Carnaval de Praia em Majorlândia são as seguintes:

Felipão
Rafela Manville
Pimenta Nativa
Waldonys
Chicabana

Bandas Locais

• Chico de Janes
• Louca mania
• Amor a mil
• Tropa do axé
• Malucos da folia
• Banda V

Bandas Cearenses e Nacional

• Waldonys – CE
• Tropa de choque – CE
• Galdênio Santiago – CE
• Total mix – CE
• Rafaela manville – CE
• Banda feras – RN
• Felipão – CE
• Pimenta nativa – BA
• Bakulejo – RN
• Acima do sol – CE
• Chicana – BA
• Dona doida – BA
• Bafafá – BA
• Acaiaca – CE
• Píneo – BA
• kiauê – CE

De acordo com o prefeito Expedito “procura por casas para o período do carnaval em Aracati cresceu consideravelmente para 2010.

O percurso diminuiu. Ao invés de ir até a rodoviária os Três Trios farão o caminho Matriz / Nossa Senhora dos Prazeres.

Paredões em frente à Caixa Econômica e no Largo da Matriz abastecerão esses locais depois da passagem dos trios.

O Carnaval Cultural receberá incremento em sua infra-estrutura e contará com a participação dos blocos tradicionais, que disputarão o titulo 2010, a partir de domingo (14) até terça feira.

Farão apresentação especial os Maracatus Reis de Paus e AZ de Ouro, de Fortaleza.

A Praia de Majorlândia mais uma vez será o local de concentração do folião durante o dia, de sábado á terça feira.

E a novidade é a localidade de Santa Tereza, na Região das Lagoas, que este ano receberá a presença de duas bandas, durante o período momino, com patrocínio do Governo Municipal.

Fonte: FM Canoa/AracatiNet

Pré-Carnaval balança o chão das praças de Fortaleza

Cadeiras nas calçadas, algodão doce, carrinhos de pipoca e cachorro quente. Crianças e idosos brincam e dançam à vontade nas ruas, em uma só folia. O ritmo é de frevo e marchinhas. E essa não é uma história de Carnaval antigo não, estamos em 2010 e Fortaleza está repleta de blocos de Pré-Carnaval que fazem questão de resgatar essa memória popular. O bloco Mió KI existe há oito anos na rua Rodrigues Júnior. Ao som de frevo, tambores e percussão, ele mistura tradição e modernidade levando cerca de 3 mil pessoas às ruas todos os sábados de janeiro, a partir das 19 horas. A animação segue pela Pereira Filgueiras e João Cordeiro, até chegar na Praia de Iracema, onde se apresenta com outros nove blocos. Para Fernando Oliveira, presidente do Mió KI, a intenção da festa é resgatar um pouco dos antigos carnavais.

No dias Macêdo, bonecos gigantes e banda com metais, tambores e muita alegria fizeram a festa pelas ruas do bairro. O cortejo teve início na quadra esportiva da rua Pedro Dantas e seguiu pelas ruas João Fonseca e Bandeira de Melo.
Bloco Mió KI é tradição na rua Rodrigues Júnior, no Centro da Capital. Há oito anos, reúne pessoas de todas as idades que se confraternizam em meio aos batuques. Ao som de marchinhas de Carnaval, a intenção é revitalizar a memória popular
Pré-carnaval do Boteco com o Bloco Anárquico "Aí dentro... Vossa Excelência" fez homenagem aos 40 anos da TV Verdes Mares cantando parabéns no ritmo de frevo

Próximo dalí, na Avenida Antônio Sales, o Bloco Anárquico “Aí Dentro…Vossa Excelência” do bar Boteco, reuniu cerca de 2 mil foliões em uma caminhada até o Náutico, na Av. Beira-Mar. O som também é de frevo e a orquestra veio diretamente de Olinda, Pernambuco.

Mas, na tarde de ontem, quem acompanhou o bloco pôde comemorar um aniversário especial. Os integrantes fizeram uma homenagem aos 40 anos da TV Verdes Mares, com direito a bolo e parabéns ao som de frevo. “A emissora sempre nos apoia. É mais que justo cantarmos parabéns por quatro décadas de trabalho”, diz.

Já no outro lado da cidade, no bairro Cocó, eram muitas as crianças fantasiadas que se divertiam ao som das marchinhas carnavalescas. O bloco “Com jeito vai” fez a alegria dos foliões, na Praça Martins Dourado, e ainda trouxe como atração a banda Dona Zefa. De acordo com a coordenadora do bloco, a comerciante Paola Braga, o grupo se reúne há sete anos.

(Diário do Nordeste)

Estudo diz que correr descalço faz bem para a saúde

WASHINGTON – O biólogo de Harvard e corredor Daniel Lieberman tinha uma pergunta: “como as pessoas conseguiam correr descalças?” E a resposta que obteve foi: “Muito melhor”.

Correr descalço parece  ser, pelo menos, melhor para os pés, produzindo muito menos estresse de impacto na comparação com calçados de corrida caros e especiais, diz estudo realizado por Lieberman e publicado na revista científica Nature.

O trabalho conclui que as pessoas parecem ter nascido para correr – descalças.

A pesquisa foi financiada por uma empresa que fabrica calçados que imitam a corrida descalça, mas Lieberman, que revelou voluntariamente o vínculo, disse que o patrocinador não teve influência nenhuma na elaboração ou no resultado do estudo.

Pessoas que cresceram correndo descalças, como meninos da província de Rift Valley, no Quênia, tendem a pisar mais na parte frontal ou no meio do pé enquanto correm.

Pessoas que sempre usaram calçados acolchoados, por outro lado, geralmente tocam o solo primeiro com os calcanhares.

A diferença na maneira em que o pé atinge o piso é importante. O estudo de Lieberman examinou os estresses nos pés de diferentes tipos de corrida e descobriu que pessoas com tênis de corrida atingem o solo com a massa da perna toda, ou cerca de 7%  do corpo. Isso é mais de três vezes o impacto de um corredor descalço.

“É realmente o jeito de atingir o solo”, disse Lieberman, que é especializado em biologia evolutiva humana. “Quando você pisa, um pouco do seu corpo para de repente”.

Para corredores usando tênis acolchoados, “é literalmente como se alguém desse uma martelada no seu calcanhar”. Mas o estilo de corrida dos descalços é “mais ou menos livre de colisões”.

Os corredores, no entanto, devem ser cautelosos antes de jogar os tênis fora. Se você mudar seu estilo de corrida muito depressa, “há uma boa chance de se machucar”, adverte o cientista.

O estudo não fez uma estatística dos ferimentos causados pelos diversos estilos de corrida. Essa questão fica para uma pesquisa futura.

Lieberman analisou a evolução da corrida de fundo; 2 milhões de anos atrás, nossos ancestrais pré-humanos usaram essa abordagem para cansar as presas durante longas caçadas. Ele descobriu que a invenção do tênis de corrida, nos anos 70, mudou a passada humana – e não necessariamente para melhor.

O estudo converteu Lieberman à corrida descalça, ao menos quando o tempo permite. “Não evoluímos para correr descalços na neve no inverno”, ponderou.

(Agência Estado)

Leucemia, o câncer que afeta jovens

O Instituto Nacional de Combate ao Câncer (Inca) vai publicar na edição de fevereiro de uma revista científica internacional o levantamento inédito sobre o panorama da incidência e da mortalidade do câncer em crianças e adolescentes no país. A pesquisa revela que, para os vinte tipos de câncer estudados, o da leucemia foi o que mais afetou a faixa etária analisada, que foi de 0 a 18 anos. Além de ser o tipo mais frequente, a doença também é a que apresenta maior mortalidade (35%). O levantamento apontou, inclusive, que crianças entre 1 e 4 anos foram as mais afetadas, com 31,6% dos casos registrados.

Dezenove estados e o Distrito Federal fizeram parte do estudo, realizado entre 1991 e 2006. No caso da leucemia (1), que tem um percentual médio de 29% de incidência no país, a ocorrência de casos variou nas capitais analisadas. Salvador teve a menor taxa, com 25,5 casos do sexo masculino para cada 1 milhão de pessoas, e 18,6 do sexo feminino, na mesma proporção. Já em Cuiabá e Curitiba foram observadas as maiores taxas de incidência, com 90,6 casos e 69,9 casos para cada 1 milhão de pessoas.

A incidência maior da doença nas crianças é um dado já conhecido dos médicos especialistas na doença. De acordo com o doutor Rodrigo Abreu e Lima, do Centro Especializado em Oncologia e Hematologia (Ceon), os números podem ser explicados pelo fato de que tumores sólidos se desenvolvem com menor frequência em crianças, visto que parte dos cânceres são decorrentes de vícios e hábitos de vida como o tabagismo, por exemplo. “A leucemia afeta mais as crianças porque o estilo de vida do paciente interfere menos do que em outras doenças. Por isso é que nos jovens os tumores sólidos são menos frequentes”, explica o médico.

De acordo com o hematologista, assim como acontece com outros tipos de câncer, a descoberta precoce da leucemia em crianças multiplica as chances de recuperação. “Isso, principalmente, porque o tipo linfoide aguda tem uma taxa de cura muito alta em pessoas mais jovens. Essas chances aumentam ainda mais com um tratamento adequado que comece ainda na fase inicial da doença”, diz.

O médico explica ainda que o cadastro público de células-tronco, tanto de cordão umbilical quanto de medula óssea, pode ser a grande chance de redução dos números de incidência da doença.

O segundo câncer de maior incidência entre crianças e adolescentes, apontado pelo estudo, é o linfoma, tumor que cresce no sistema linfático. Esse tipo de câncer atinge 15,5% do grupo pesquisado, mas é mais agressiva entre adolescentes entre 15 e 18 anos, que representam 35,6% dos doentes. Dividida por sexo, a doença representou as maiores taxas em Campo Grande, com 51,3 casos, e Natal, com 32,8 novos doentes para da 1 milhão de pessoas. Em Belém, o quadro foi inverso. Apenas 12,7 dos doentes do sexo masculino e 6,2 do sexo feminino foram enquadrados na doença a cada 1 milhão de analisados.

Os tumores ligados ao sistema nervoso vêm em seguida com 26% das ocorrências e abrangem um grupo maior que varia entre 1 e 14 anos. Mas é na faixa entre 5 e 19 anos que o câncer aparece como a primeira causa de morte por doença no país. Belém ficou novamente entre as capitais com menor índice da doença: 7,9 de casos do sexo masculino para um milhão de pessoas, seguida de Vitória, com 5,5 para a mesma proporção para o sexo feminino. Porto Alegre (36,8 por milhão), para o sexo masculino, e Goiânia (35,3 por milhão), para o sexo feminino, foram as que mais registraram a doença. Apesar dos números, o Inca acredita que houve um aumento expressivo da qualidade no atendimento nos últimos 30 anos. “Há três décadas, 85% das crianças com câncer morriam. Hoje, a estatística se inverte e a chance de cura chega a 85%, sendo que no Brasil a média gira em torno de 65%”, afirma o coordenador de Prevenção e Vigilância do Inca, Cláudio Noronha, que elaborou a pesquisa em parceria com a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (Sobope).

Segundo o órgão, cerca de 9.890 casos de câncer foram registrados entre crianças e adolescentes com até 18 anos entre 2008 e 2009. “Esses dados podem ser usados em estudos epidemiológicos no futuro”, afirma uma das médicas coordenadoras da pesquisa, Maria do Socorro.

(O Dia – Portal Terra)

Travestis ganham campanha antipreconceito e atendimento especial

Uma campanha pensada e produzida por travestis para o Ministério da Saúde marca o Dia da Visibilidade das Travestis, celebrado na última sexta-feira, dia 29.

Cartaz da campanha produzida por travestis para o Ministério da Saúde (Foto: Reprodução)

Cartazes, folhetos, telas de descanso, vídeos e toques de celular foram desenvolvidos por participantes de todo o país para o combate ao preconceito e a prevenção à Aids.

O slogan da campanha é “Sou travesti. Tenho direito de ser quem eu sou”. O material está disponível no site http://www.aids.gov.br/travestis. O projeto foi coordenado pelo Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do ministério.

Em São Paulo, foi definido o primeiro protocolo para o atendimento em saúde de travestis do país. A iniciativa é do Ambulatório de Saúde Integral para Travestis e Transexuais do Centro de Referência e Treinamento DST/Aids, da Secretaria de Estado da Saúde.

Um dos destaques do protocolo, espécie de guia de procedimentos, é a avaliação endocrinológica, com orientação sobre os efeitos colaterais provenientes do uso de hormônios. Há ainda acompanhamento fonoaudiológico para adequação da modulação vocal e procedimentos estéticos reparadores.

O ambulatório está aberto de segunda a sexta, das 14h às 20h. O endereço é rua Santa Cruz, 81, Vila Mariana, São Paulo.

(Gazeta We)

Correios abre inscrições para contratar 97 jovens aprendizes no Ceará

De 8 a 26 de fevereiro, os Correios receberão inscrições para o processo seletivo nacional destinado ao preenchimento de 4.355 vagas do Programa Jovem Aprendiz. Do total de vagas, 80 serão destinadas para a cidade de Fortaleza e 17, para Juazeiro do Norte.

Para participar do processo seletivo, é preciso ter idade entre 14 e 21 anos completos, ter concluído ou estar cursando o Ensino Fundamental e pagar uma taxa de R$ 10,00. Não há limite máximo de idade para os portadores de deficiência que queiram participar do processo seletivo, sendo que, para eles, estão destinadas 5% das vagas oferecidas.

Provas de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências

Após aprovado na seleção, composta por prova escrita de caráter eliminatório e classificatório, contendo questões objetivas e de múltipla escolha de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências, o jovem será contratado por um período de dois anos, com jornada de quatro horas diárias (20 horas semanais).

Desse total, oito horas serão destinadas à formação técnico-profissional em Auxiliar Administrativo, com aulas ministradas nas escolas do Senai, ou, quando estas não existirem na localidade, em outro órgão do sistema “S” (Senac, Senar, Senat ou Sescoop) ou em escolas técnicas de educação (Cefets). Nas 12 horas semanais restantes, o aprendiz se dedicará às atividades de iniciação profissional que serão desenvolvidas nas unidades administrativas dos Correios.

R$ 522,75: aprendiz terá direito a uma bolsa

O aprendiz terá direito a um salário mínimo-hora (aproximadamente metade de um salário mínimo, o que, neste mês de janeiro, equivale a R$ 282,50), vale-transporte (de acordo com a legislação vigente), vale-alimentação ou refeição (atualmente R$ 240,35) e atendimento médico e odontológico em ambulatórios internos da empresa.

> Acesse edital completo

Inscrições – Dentro do prazo definido no edital, todos os interessados em participar da seleção deverão inscrever-se pela internet, no endereço www.correios.com.br/institucional/concursos/correios, ou nas agências de Correios listadas no edital. No Ceará, as inscrições podem ser feitas em Fortaleza, na Agência Central, à rua Senador Alencar, nº 38, Centro, e, em Juazeiro do Norte, na Agência que fica à rua da Conceição, nº 354, Centro.

Processo seletivo – A data e os locais das provas serão divulgados no Diário Oficial da União, na página dos Correios na internet e nas agências dos Correios onde foram realizadas as inscrições. No Ceará, as provas serão realizadas nas cidades de Fortaleza e Juazeiro do Norte.

(Portal Verdes Mares)

Aracati, Baturité, Jaguaribe, Tauá e Tianguá ganharão unidade do Campus do Instituto Federal do Ceará

Mais cinco municípios cearenses vão receber um Campus avançado do Instituto Federal do Ceará (IFCE), antigo CEFET. As unidades, que devem entrar em funcionamento ainda neste primeiro semestre de 2010, vão ser instaladas em Aracati, Baturité, Jaguaribe, Tauá e Tianguá.

A solenidade de inauguração dos Campi acontece em Brasília, na próxima segunda-feira (01). Depois de prontos, as unidades vão atender até 500 estudantes e terão um investimento médio de R$ 2 milhões. Também estão previstas unidades em Camocim, Caucaia, Morada Nova, Tabuleiro do Norte.

(Portal Verdes Mares)

Ceará: Cid anuncia Academia de Segurança Pública para requalificar PMs

Durante uma solenidade no município de Paracuru, na manhã desta sexta-feira (29), o governador Cid Ferreira Gomes reconheceu que os soldados do programa Ronda do Quarteirão precisam passar por um processo de requalificação.

O governador anunciou a criação de uma Academia de Segurança Pública e mais investimentos no setor de Corregedoria da Polícia Militar. “Sempre temos que buscar a perfeição. Por isso, estou pensando em uma academia para formar novos policiais e requalificar os atuais soldados”.

“A formação de policial continua crescente”, rebate secretário

“A formação de policial continua crescente. Em breve, o governador estará na aula inaugural para mais 2 mil policiais”, relata secretário de Segurança Roberto Monteiro.

De acordo com o Governo do Estado, nos últimos três anos, foram investidos mais de R$ 280 milhões na compra de mais de 500 viaturas, na implantação de 50 delegacias e na realização de dois concursos para três mil policiais.

(Portal Verdes Mares)

São Paulo: Uma cidade submersa no caos da gestão Serra/Kassab

São Paulo 456 anos – Uma cidade submersa no caos da gestão Serra/Kassab

A cidade de São Paulo completou no mês de janeiro 456 anos de sua fundação. Ela que acolhe diariamente pessoas do Brasil e do mundo e se tornou a cidade mais populosa do Hemisfério Sul. Atualmente ostenta o décimo lugar como a cidade mais rica do mundo. Porém, nos últimos 40 anos, a cidade cresceu desenfreada e quase dobrou a sua população – em 1970 eram 5.925.000 habitantes, hoje são mais de 11 milhões. O poder público colaborou com esse crescimento desordenado ditado pela especulação imobiliária, pela industria automobilística e pelos interesses das elites. Na capital paulista existem distritos com padrões europeus, como Higienópolis, Aclimação, Jardins e, também, bairros parecidos com o Haiti devastado. Há um grande déficit social nas áreas de habitação, saúde, educação, transporte público, creches entre tantos outros.

No inicio dos anos 90, a desindustrialização ganhou força em São Paulo aumentando o número de desempregados e crescendo o emprego informal. O sopro Neoliberal freiou o desenvolvimento da cidade e seus problemas se agravaram. Nossos gestores, seguido a cartilha neoliberal, enfraqueceram o poder público no seu papel de superar os entraves e buscar diminuir as desigualdades. As poucas empresas públicas que restaram foram sucateadas e perderam seu papel indutivo e fiscalizador. As privatizações e as terceirizações dominaram as áreas essenciais da gestão pública com a visão privada. Os problemas estruturais da cidade não são enfrentados com devido empenho político, daí o trânsito caótico, as enchentes e os desabamentos serem fatores que levam pessoas a perderem vidas nessa metrópole.

Hoje, a cidade é dirigida, assim como o Estado de São Paulo, por um consórcio político (PSDB e DEM) que ao contrário do governo federal não aposta no desenvolvimento econômico. A arrecadação da cidade, fruto do crescimento econômico do País e da ampliação de receitas saiu de R$ 11,6 bilhões em 2003 para mais de 27 bilhões aprovados para 2010, um crescimento de mais de 133%. Porém, isso não representou maior investimento na infraestrutura e nas questões sociais para diminuir os problemas e as desigualdades. As gestões Serra/Kassab não cumprem suas promessas de campanha e ao contrário de uma imagem de bons administradores “tucanos” e “democratas” deixam a cidade e a população submersa no mais absoluto caos todos os dias.

Uma cidade submersa no caos – Sem um plano eficiente de moradia e de urbanização o PSDB, que governa o Estado há mais de 16 anos, jogou a população para as margens dos rios e dos mananciais. Hoje, tanto a capital como as cidades vizinhas da região metropolitana da Grande São Paulo, convivem com o drama dos deslizamentos e das inundações.

No caso das enchentes, a prefeitura investiu somente 63% dos recursos orçados em 2009 nos serviços de manutenção e conservação do sistema de drenagem. Já os desabamentos são consequências da falta de uma política de urbanização e de construção de novas unidades habitacionais priorizado milhares de famílias que vivem nas centenas de áreas de riscos geológicos da cidade e em áreas de várzea como o Jd. Pantanal e Jd. Romano, bairros que desde 08 de dezembro de 2009 estão submersos.

No transporte, a população convive com um serviço de péssima qualidade. São poucos ônibus, um dos menores metros do mundo, e em contra partida tem uma frota de carros particulares que ultrapassa 5 milhões de veículos causando quilômetros de congestionamentos todos os dias. Além de não abastecer a população com transporte de qualidade, as gestões Serra/Kassab aumentaram os valores de ônibus e metro afetando o bolso dos paulistanos. As administrações de Serra e de Kassab não aplicaram os recursos orçados para a construção de corredores, terminais de ônibus e outras melhorias a favor do transporte coletivo.

Uma outra São Paulo é possível – Com tudo isso, se faz necessário um novo projeto de desenvolvimento para a cidade e para o estado de São Paulo. É preciso rever as políticas de urbanização, transporte, saúde, moradia, tributária, educação e emprego. É preciso dar mais qualidade de vida para a sua população e impulsionar novamente essa locomotiva chamada São Paulo.

A população paulistana demonstra insatisfação e indignação com os acontecimentos na semana de seu aniversário e cobra de forma legítima do governo municipal mais compromisso com a cidade. É preciso combater os problemas estruturais que junto com as profundas desigualdades tem sido a marca da atual gestão.

O PCdoB continuará sua trajetória de 87 anos de luta pelos direitos dos trabalhadores, e do povo paulistano, e não medirá esforços na denuncia e na busca de soluções para que, em um futuro breve, a população de São Paulo possa comemorar o aniversário da Cidade com respeito, dignidade e menos desigualdade. Uma cidade mais humana com desenvolvimento econômico e social que garanta trabalho, justiça, moradia, saúde, educação, esporte e lazer para todos.

São Paulo, 26 de Janeiro de 2010.
Comissão Política do Comitê Municipal Paulistano.

(Portal Vermelho)

Palanque do PV no Rio não terá Serra, avisa Marina

SÃO PAULO – A senadora Marina Silva, pré-candidata à Presidência da República pelo PV, disse nesta sexta-feira, 29, que o deputado federal Fernando Gabeira (PV-RJ) não dará palanque a José Serra, provável candidato do PSDB ao Palácio do Planalto. Gabeira deve ser o candidato do PV ao governo do Rio de Janeiro, com apoio, explícito ou indireto, do PSDB.

“O Gabeira já decidiu: o palanque lá é da candidatura do PV”, disse Marina, durante visita à Campus Party, encontro mundial de comunidades e redes sociais da internet realizado em São Paulo.

Ao chegar ao evento, a senadora e ex-ministra do Meio Ambiente participou de um “batismo digital”, projeto que pretende evitar o analfabetismo digital, como é chamada a situação das pessoas que possuem computador e acesso à internet mas não sabem usufruir todos os seus benefícios.

Durante a aula, Marina foi interrompida diversas vezes para tirar fotos com os participantes da Campus Party. Ela disse que a experiência a fez lembrar da época em que foi alfabetizada, aos 16 anos de idade. “Eu me reencontrei com aquele início, em que fui pela primeira vez a uma escola, começando a me alfabetizar pelo Mobral aos 16 anos”, contou.

Campanha na internet  – Para a senadora, a internet terá papel importante durante a campanha eleitoral deste ano. “Será uma ferramenta que pode facilitar, sim, sobretudo, para aqueles que têm uma mensagem e coerência política com essa mensagem”, declarou.

A senadora ponderou, entretanto, que o contato de candidatos com internautas não será tão simples. “Acho que a tendência é que as pessoas voluntariamente se liguem a projetos que não sejam projetos de poder pelo poder”, disse, sem revelar a quem serviria a crítica.

Seguida por vários jornalistas e curiosos, a senadora conversou com participantes do evento, e chegou a colocar óculos especiais para ver uma demonstração de um jogo em 3D.

A senadora também participou de um debate sobre como a internet pode apoiar causas sociais. Marina falou sobre a influência das novas tecnologias durante sua infância no Acre, questões eleitorais e em como a internet pode ajudar o brasileiro a exercer um papel mais representativo no processo político.

De acordo com Marina, o governo Lula tem aperfeiçoado os mecanismos de inserção digital, mas ressaltou: “Não vou falar mal da Dilma, do Serra ou do Lula até por ser pré-candidata à Presidência, mas o desenvolvimento (digital) ainda está aquém do seu potencial”.

‘Desconferência’  – A organização da Campus Party realizou a discussão em um formato de “desconferência”, no qual os internautas fariam perguntas através de #marinasilva no Twitter. Questionada sobre a internet como um direito do cidadão, Marina respondeu que “é fundamental que as pessoas tenham acesso, mas é preciso uma mediação”. Ela também defendeu que o governo possa atuar como provedor.

Comparada ao presidente americano Barack Obama, Marina ironizou: “Quando se é para discutir quebra de paradigma, é no ambiente dos outros. Aqui, ninguém quer discutir sobre uma reforma eleitoral, por exemplo”. Sobre a questão de ser evangélica, a senadora foi enfática ao negar que isso seja um problema para sua campanha. “Fernando Henrique e Lula não têm religião”, afirmou.

A pré-candidata do PV se mostrou otimista quanto à inclusão digital no País: “Estamos aperfeiçoando os meios de representação”.

(Agência Estado)

Vox Populi: Dilma sobe nove pontos, Serra cai cinco e sucessão fica embaralhada

BRASÍLIA – A diferença entre a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, e o candidato tucano de oposição ao governo Lula, José Serra, caiu a sete pontos, aponta pesquisa do Instituto Vox Populi divulgado há pouco. Na pesquisa, Dilma subiu nove pontos percentuais enquanto Serra caiu cinco. Dilma tem 27% e Serra, 34%. Na pesquisa anterior, de dezembro, Serra somava 39% e a candidata do presidente Lula, 18%.

A pesquisa traz ainda as intenções de voto de outros candidatos, como Ciro Gomes e Marina Silva, que foi ministra do próprio Lula mas saiu do governo rompida com o presidente para se candidatar pelo Partido Verde. Marina soma 6% dos votos enquanto Ciro tem 11%. Ciro é do PSB, partido da base aliada do presidente.

Na mesma pesquisa, caso Ciro saia da disputa, quem mais carreia seus votos é Serra, que subiria quatro pontos percentuais, indo de 34% para 38%, enquanto Dilma conquistaria somente dois pntos percentuais, indo de 27% para 29%. Num hipotético segundo turno, Serra ainda leva a melhor, com 46% dos votos. Dilma somaria 35%.

(Jornal do Brasil)

Sebrae/CE lança concurso com 29 vagas para os níveis médio e superior

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Ceará (Sebrae/CE) publicou o edital de abertura do concurso que oferece 29 vagas. Duas chances são para o cargo de analista técnico, que exige nível superior. As outras 27 oportunidades são de nível médio, na função de assistente. Os salários variam de R$ 1.156,86 a R$ 3.140,06.

As vagas estão distribuídas entre as cidades de Aracati, Fortaleza, Juazeiro do Norte, Limoeiro do Norte, Ipú, Tauá, Tianguá e Quixadá. As contratações serão feitas em regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Os interessados podem se inscrever até o dia 10 de fevereiro no site do Instituto Cidades, organizador do certame, na sede do Sebrae/CE e no North Shopping, os endereços constam no edital de abertura. A taxa de participação é de R$ 30 para nível médio e R$ 60 para nível superior.

Haverá prova objetiva e redação para todos os candidatos, prova prática, avaliação curricular e dinâmica de grupo para determinados cargos. Os exames objetivos estão marcados para o dia 28 de fevereiro.

Clique aqui para conferir o edital de abertura.

(Correio Web)

Carro é assaltado duas vezes em menos de 24h, em Fortaleza

Foto Ilustrativa da Internet

Uma situação inusitada e constrangedora sucedeu-se na Capital cearense, em menos de 24 horas. O carro do gerente de marketing Rômulo Campelo foi roubado duas vezes pelos mesmos assaltantes na madrugada do último sábado (23), na avenida João Pessoa, em Fortaleza.

“Nós cruzamos por três viaturas do Ronda do Quarteirão”, diz vítima

Rômulo Campelo e um amigo foram abordados por assaltantes e feito reféns por 50 minutos. Dentro do carro, o gerente de marketing reagiu ao assalto ao tentar tomar a arma de um dos bandidos. “Enquanto circulávamos com eles pelas mediações, nós cruzamos por três viaturas do Ronda do Quarteirão”, afirma Rômulo.

Liberados pelos assaltantes, a ida ao 5º Distrito Policial, no bairro Parangaba, para o registro do Boletim de Ocorrência (B.O.). Com menos de 24h após a ação, o veículo é achado por um policial militar no bairro Montese. Com o documento dentro do veículo, o policial decidiu procurar o proprietário, quando retornou, o carro havia sido novamente roubado.

“Segundo o Ciops, o policial deveria ter rebocado o carro”

“Segundo o Ciops, o policial deveria ter rebocado o carro. O quê ele fez? Ele largou o objeto do roubo. Segundo a vizinha, 15 a 20 minutos depois, os ladrões roubaram o veículo novamente”.

De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar do Estado do Ceará, o caso já está sendo apurado e tão logo seja esclarecido serão adotadas as medidas cabíveis.

(Portal Verdes Mares)

Rede Enotel estuda investimento no Ceará

A rede hoteleira portuguesa Enotel anunciou recentemente a intenção de investir R$ 210 milhões em outro resort no Nordeste. O plano inicial é erguer um hotel no Ceará.

Segundo o presidente do grupo Enotel, Estevão Neves, a decisão depende de infraestrutura para receber o empreendimento, como energia, saneamento, água, acesso, além de condições para o desenvolvimento de serviços no entorno.

A rede Enotel atua na Ilha da Madeira, em Portugal, e está em expansão no Brasil, com a construção de um segundo hotel em Porto de Galinhas, ampliando a oferta dos atuais 348 apartamentos para mais 700 unidades em 2013.

No caso, o Ceará receberia um resort com 500 apartamentos, com inauguração em 2014.

(Tribuna Norte)

Micro e pequenas empresas sustentaram geração de empregos em 2009

As micro e pequenas empresas, menos atingidas pelos efeitos da crise econômica mundial, foram responsáveis pelo saldo positivo de geração de empregos formais do país em 2009. Enquanto esse setor da economia encerrou o ano com 1,023 milhão de novas vagas, as médias e grandes empresas chegaram ao fim de 2009 com 28.279 postos a menos.

A constatação faz parte de uma análise realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado na semana passada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O levantamento apontou que foram criados, ao todo, no país, 995.110 novos postos de trabalho.

Segundo a gerente de estudos e pesquisas do Sebrae, Raíssa Rossiter, essa contribuição reflete o crescente papel econômico e social que os negócios de menor porte vêm assumindo ao longo da última década. As micro e pequenas empresas vêm contribuindo cada vez mais com a geração de emprego e renda no país, mas no ano passado, pela primeira vez, foram as responsáveis pelo saldo positivo.

– Elas compensaram as perdas verificadas entre as grandes companhias, que por dependerem mais da demanda do mercado global foram diretamente afetadas pela crise – disse Raíssa.

A gerente do Sebrae acredita que esse movimento foi impulsionado por medidas adotadas pelo governo nos últimos anos, que permitiram a ampliação do poder de compra da população. Entre elas, estão o aumento do salário mínimo, a expansão do crédito e a implementação de programas de transferência de renda, como o Bolsa Família.

Como a base das micro e pequenas empresas é exatamente o mercado interno, elas são beneficiadas e promovem um fenômeno consistente e sustentável de geração de emprego, acrescentou.

(Agência Brasil)

TV Verdes Mares: Quatro décadas ajudando no desenvolvimento do Ceará

Faltam poucas horas para a realização do ato de fé que levará cerca de 200 mil pessoas às areias da Praia de Iracema. O evento, que acontece, amanhã, em comemoração aos 40 anos da TV Verdes Mares, promete emocionar o público com a presença do padre Marcelo Rossi e artistas locais, às 7 horas.

Está tudo pronto. Palco, banheiros, segurança reforçada, ônibus extras, uma estrutura completa para receber os convidados especiais para o aniversário. Orações, pedidos, bênçãos e agradecimentos farão parte desse momento especial, com padre Marcelo, que dividirá o palco com Waldonys, Dorgival Dantas, a dupla Ítalo e Renno, Chico
Pessoa e Fábio Carneirinho.

São quatro décadas contribuindo para o desenvolvimento do Estado, por meio da produção de reportagens, da divulgação dos fatos do cotidiano, mostrando o rosto e as histórias do povo cearense para todo o País.

Audiência
A TV Verdes Mares é uma das 122 afiliadas da Rede Globo, no Brasil, segundo o diretor de Jornalismo da emissora, Marcos Gomide. De acordo com ele, a Verdes Mares foi a primeira em número de reportagens enviadas à Rede Globo.

A lista inclui os programas Via Brasil, da Globo News, Globo Rural e Jornal Hoje. Segundo Marcos Gomide, só no Via
Brasil, a afiliada produziu 741 reportagens, entre os anos de 2005 e 2009.

Já no Globo Rural, a TV ficou em primeiro lugar em 24 dos 36 meses do ranking em 2007, 2008 e 2009. E, no Jornal Hoje, recebeu o troféu da direção do telejornal, em 2008 e 2009, como a melhor afiliada do Brasil. “Nós temos uma boa estrutura, além de profissionais de qualidade, que são reconhecidos pela própriaTV Globo, que deposita confiança no material enviado”, assegurou

Núcleo – “Essas conquistas só foram possíveis concretizar com o apoio de uma equipe que compõe o Núcleo de Reportagens Nacionais da emissora”, reconheceu a chefe do setor, Ana Quezado. A estrutura do núcleo surgiu em 1988, e, a partir daí, o Ceará passou a ser visto com mais frequência na televisão. Segundo Ana Quezado, a emissora sempre esteve presente nos telejornais da Rede Globo, mas, a partir de criação desta estrutura, a Verdes Mares começou
a ter mais “diálogo” com a TV Globo.

“O Ceará mostrou que podia estar presente nos noticiários nacionais”, recorda. Atualmente, equipes derepórteres, produtores, editores e cinegrafistas estão diretamente envolvidas nas suas rotinas produtivas com o noticiário da TV Globo, mas, como defende, toda a redação contribui.

“O nosso trabalho é colocar o Ceará dentro dos grandes debates nacionais e a nossa preocupação é não estigmatizar”, frisa Ana Quezado. Ela ressalta que, durante muitos anos, o Estado ficou associado a imagens de
seca. Por isso, a emissora busca apresentar outro lado das narrativas cearenses.

“O Ceará não tem apenas seca. Temos uma importância na economia nacional e uma arte que tem um valor imenso”, opina a jornalista.

Para resgatar essas riquezas locais, muitos personagens fizeram parte dessa história. Um dos primeiros repórteres a produzir matérias locais enviadas para a TV Globo foi Moacir Maia. Ele trabalhou na emissora entre 1986 e 2006. Em 20 anos, Maia contou que sua rotina diária era a busca constante pela qualidade das informações. “Para produzir um bom material é preciso ter um sentimento de equipe muito forte”, ressaltou.

Hoje, como professor universitário do Curso de Jornalismo, ele diz que tenta reproduzir para seu alunos um pouco do que aprendeu na TV Verdes Mares. “Tento mostrar a importância de um bom texto e o cuidado para que o engraçado não se torne ridículo. Jornalismo se faz com sentimento”, concluiu.

(Portal Verdes Mares)

TIM terá aparelhos desbloqueados a partir de segunda-feira, dia 01/02

A partir de segunda-feira (1), as lojas da operadora TIM começam a vender celulares desbloqueados. A medida significa que os usuários poderão trocar de chip sem comprometer o funcionamento dos telefones. Até então, os equipamentos só funcionavam com o cartão da marca escolhida na hora da compra.

A operadora também realizará o desbloqueio gratuito de aparelhos já em uso pelos consumidores. “Queremos que os clientes permaneçam na nossa base pela qualidade do serviço, pela atratividade das ofertas e por um atendimento que funcione, e não em função do aparelho ou vinculo contratual”, diz Rogério Takayanagi, diretor de Marketing da empresa.

“A TIM não deixará a distribuição de aparelhos: a empresa continuará a manter um amplo portfólio com diferenciais de inovação e exclusividade”, reitera Takayanagi. Para os que preferem o desconto no celular, a operadora também oferece esta opção.

(Uol)

Davos: Celso Amorim recebe prêmio de “Estadista Global” por Lula

Em nome do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não pôde comparecer ao Fórum Econômico Mundial em Davos, na Suíça, após uma crise de hipertensão, o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, recebeu nesta sexta-feira (29) o prêmio “Estadista Global” das mãos do ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan.

Representando o presidente Lula, Celso Amorim recebeu o prêmio ‘Estadista Global’ das mãos do ex-secretário-geral da ONU, Kofi Annan. (Foto: AP)

Na cerimônia, Amorim leu o discurso do presidente Lula, descrevendo os avanços obtidos pelo Brasil nos últimos anos, que permitiram uma recuperação rápida em meio à turbulência global, na avaliação do presidente. A mensagem do presidente brasileiro a Davos também tratou da necessidade de mudanças na economia global, para evitar novas crises, e de esforços mais fortes pela preservação do meio ambiente.  

“O Brasil provou aos céticos que a melhor política de desenvolvimento é o combate à pobreza.” Ele avalia que o olhar para o Brasil hoje é muito diferente do que há sete anos, quando esteve pela primeira vez em Davos, logo que chegou ao poder. E que havia dúvidas sobre o operário sem diploma universitário, vindo da esquerda sindical.

No discurso de 2003, Lula frisou que era necessário construir uma nova ordem econômica internacional. “Sete anos depois posso olhar nos olhos de cada um de vocês e do meu povo e dizer que o Brasil fez a sua parte”, diz a mensagem lida por Amorim. “Ainda precisamos avançar muito, mas ninguém pode negar que o Brasil melhorou.”

Ele lembrou que 20 milhões de pessoas saíram do estágio de pobreza absoluta, enquanto o País reduziu o endividamento externo e se tornou credor do Fundo Monetário Internacional (FMI). Para Lula, o Brasil caminha para se tornar a quinta economia mundial.

Críticas

O discurso também trouxe críticas ao capitalismo financeiro e a defesa do papel do Estado na economia. O presidente avalia que o principal fator que ajudou o Brasil no combate à crise foi o modelo econômico de incentivo ao crédito e ao consumo e de redução de impostos, reforçado durante a turbulência.

Lula, conforme as palavras lidas por Amorim, pediu uma mudança profunda na ordem econômica, de forma a privilegiar a produção e não a especulação. Segundo ele, os governos devem recuperar o seu papel original, que é o papel de governar. “É hora de reinventar o mundo e suas instituições.”

O presidente brasileiro também mandou uma mensagem de frustração com o cenário mundial. “Os desafios do mundo são maiores que os enfrentados pelo Brasil. O mundo precisa de mudanças mais profundas e complexas.” De acordo com ele, Copenhague foi um exemplo, já que a humanidade perdeu uma oportunidade de avançar na preservação ao meio ambiente. “Espero que cheguemos com espíritos desarmados (na próxima reunião) no México”.

Crise de hipertensão

Lula teve uma crise de hipertensão na noite de quarta-feira (27), quando estava no avião que o levaria para o Fórum Econômico em Davos. Ele foi internado no Real Hospital Português de Beneficência (RHP), na capital pernambucana, onde passou a noite. Pela manhã, o presidente voltou a São Paulo e, de lá, foi para seu apartamento em São Bernardo do Campo, onde passará o final de semana.

Segundo a assessoria da Presidência, todos os compromissos oficiais que o presidente teria até domingo (31) estão cancelados. A agenda deve ser retomada na segunda-feira (1º).

(Portal G1)

Marca Gradiente muda de nome, para IGB Eletrônica

Em reunião na segunda-feira, 25, para aprovar os detalhes de seu plano de recuperação extrajudicial, os acionistas da Gradiente decidiram alterar a razão social da empresa, que passa a se chamar IGB Eletrônica. Além disso, eles também deram sinal verde para a realização do arrendamento de determinados ativos da Gradiente para a Companhia Brasileira de Tecnologia Digital (CBTD). As deliberações foram encaminhadas à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Conforme já anunciado anteriormente no seu plano de recuperação, a CTBD é uma empresa em fase final de estruturação e capitalização por novos investidores, que será responsável por comandar IGB Eletrônica.

Paralelamente a essa definição, a Gradiente reiterou que a reinserção de sua marca no mercado brasileiro, por meio da CTBD, deve acontecer no segundo trimestre, período em que a empresa deve iniciar suas operações.

(Tiinside.com.br)

Caixa bate recorde em crédito habitacional

O financiamento habitacional pela Caixa Econômica Federal em 2009 atingiu o recorde de R$ 47,05 bilhões, crescimento de 102% em relação a 2008. Segundo a Caixa, o montante que ela emprestou representa 71% de todo o financiamento imobiliário do mercado.

Do total, R$ 14,1 bilhões foram destinados ao programa Minha Casa, Minha Vida. Contrariando todas as expectativas, 2009 foi um ótimo ano para o crédito imobiliário, afirmou o vice-presidente de Governo da Caixa, Jorge Hereda. Receberam financiamentos um total de 886.762 famílias, das quais 275.528 pelo Minha Casa, Minha Vida. A Caixa espera ter, dentro de seu sistema, 1 milhão de unidades enquadradas nos moldes do programa Minha Casa, Minha Vida até maio. De acordo com Hereda, estão incluídas na projeção as unidades contratadas e também as em análise até maio. As linhas de crédito com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) também tiveram crescimento expressivo em 2009.[2]

Os empréstimos para imóveis novos ou na planta somaram mais de R$ 9,4 bilhões, acréscimo de 109% sobre 2008. A quantidade de unidades financiadas aumentou 31%, passando de 110.021 para 144.309 de um ano para o outro.

(Segs.com.br)

A alimentação pode auxiliar no tratamento de Alzheimer?

Pesquisas e estudos internacionais estão relacionando a qualidade da alimentação em relação à prevenção do mal de Alzheimer. Nessas experiências, indica-se que o consumo de uma dieta rica em frutas, vegetais, legumes, cereais, nozes, peixe, poucos laticínios e carnes sem gordura, por exemplo, diminuem o risco de aparecimento da doença.

Depois de uma análise estatística, os pesquisadores descobriram que uma dieta rica em gorduras do tipo omega-3, omega-6, folato e vitamina E, mas com um baixo teor em gordura saturada e vitamina B12, foi fortemente associada a um risco menor de desenvolvimento do mal de Alzheimer.

Ainda em processo de continuidade, as pesquisas ainda causam conflitos e dúvidas quanto à imprecisão da medida de uso dos alimentos benéficos, mas a famosa dieta do Mediterrâneo é cotada com uma forma de alimentação preventiva ao Alzheimer. Outros estudos também acreditam que o consumo de café entre pessoas de meia idade possa reduzir os riscos de desenvolver o Alzheimer e outras demências na velhice.

E ainda, pesquisas desenvolvem estatísticas relacionadas ao consumo de vitamina E. Cientistas estudam que os portadores de Alzheimer que ingerem vitamina E aparentemente vivem mais do que aqueles que têm a doença e não fazem uso do suplemento. Além do adiamento da progressão da doença, os estudos convergem para a constatação do aumento da sobrevivência dos portadores.

(Divirta-se.uai.com.br)

‘New York Times’ acusa França de “estimular o ódio” com debate sobre véu

WASHINGTON, EUA — O New York Times entrou nesta quarta-feira no debate sobre a proibição do véu integral na França, considerando em editorial que “os talibãs aplaudiriam” tal medida, e acusando o governo francês de “estimular o ódio”.

“É fácil ver que os direitos das mulheres são violados quando um governo lhes ordena dissimular o corpo sob um véu integral”, escreveu o jornal americano.

“Deveria também ser tão fácil constatar a mesma violação quando uma comissão parlamentar francesa recomenda (…) a proibição dos serviços públicos, como as escolas, os hospitais e os transportes, às mulheres que vestem estes véus”, prosseguiu.

A missão parlamentar pluralista sobre o porte do véu integral preconizou ontem uma lei probindo o uso deste véu nos serviços públicos.

“Em vez de condenar as recomendações (da comissão), o presidente Nicolas Sarkozy parece determinado a jogar lenha na fogueira”, afirmou o New York Times.

Se tal lei fosse adotada, “os talibãs ficariam felizes, mas o resto do mundo deverá expressar sua repugnância”, acrescentou. “Infelizmente, os dirigentes políticos franceses parecem querer fechar os olhos diante das violações das liberdades individuais”.

Na perspectiva das eleições regionais de março, “é difícil criar emprego, e fácil atiçar os preconceitos contra os muçulmanos”, continuou o editorial, afirmando que para recuperar os votos da extrema-direita, “o governo de centro-direita de Sarkozy passou meses promovendo um debate nacional às vezes estúpido, às vezes ameaçador, sobre a identidade francesa”.

“Nenhum ganho político justifica a promoção do ódio”, sentenciou.

(AFP)

Lulu Santos faz show em Fortaleza, neste sábado, dia 30

Uma das figuras mais representativas do pop brasileiro, Lulu Santos está de volta aos palcos cearenses, fazendo turnê dentro do projeto Férias no Ceará. Amanhã (30), ele apresenta show no Parque do Cocó.


PROJETO FÉRIAS NO CEARÁ

Show com o cantor e compositor carioca Lulu Santos.

Abertura: Edu Portela. Amanhã (sábado, 30), no Parque do Cocó, a partir das 20 horas.

Outras informações: 3101.6247.

Renda média do trabalhador aumentou 14% em quatro anos

A renda média do trabalhador brasileiro aumentou 14,3% entre 2003 e 2007 nas seis principais regiões metropolitanas do país. Essa expansão representa um ganho médio anual de R$ 168,43. Houve alta em todas as regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e os destaques foram Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Salvador.

Nessas capitais, o avanço da renda média do trabalhador ficou em torno de 19%. De acordo com o levantamento divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE, em 2009, o rendimento médio do trabalhador foi de R$ 1.350,33, atingindo o maior patamar da série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego (PME). A região metropolitana de São Paulo registrou o rendimento médio mais alto: R$ 1.502,06. Já a região metropolitana de Recife apresentou o mais baixo: R$ 895,90.

Entre os empregados com carteira assinada, a renda média aumentou 7,3% no período, enquanto a dos trabalhadores sem carteira assinada subiu 18,8%. Entre os grupamentos de atividade, o IBGE verificou que os serviços domésticos apresentaram o maior aumento relativo, de 26,8%. A expansão no setor foi observada em todas as regiões pesquisadas, especialmente no Nordeste (35%).

O levantamento também revelou que o rendimento médio das mulheres continua sendo menor que o dos homens. A renda média delas ficou em R$ 1.097,93 em 2009, o que representava 72,3% dos ganhos dos homens (R$ 1.518,31). Discrepância ainda maior foi observada entre os rendimentos dos trabalhadores do grupo formado por pretos e pardos e os de cor branca. O grupo de pretos e pardos recebeu em média R$ 882,42 no ano passado, enquanto os trabalhadores de cor branca tiveram rendimentos de R$ 1.716,44.

(Agência Brasil)

Aposentados devem R$ 22 bilhões aos bancos

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) estão pendurados em dívidas. No ano passado, eles pegaram R$ 22,3 bilhões em empréstimos no sistema financeiro, montante 152,3% maior que os financiamentos obtidos em 2008, o ano da crise econômica mundial. Esse volume de empréstimos representa um quarto de todas as operações de crédito consignado realizadas no ano passado por trabalhadores públicos ativos e inativos e mais os segurados do INSS, segundo dados do Banco Central.

Só em dezembro, as operações de empréstimo com desconto em folha feitas pelos aposentados somaram R$ 1,85 bilhão, com alta de 122,7% em relação a dezembro de 2008. O empréstimo consignado é a modalidade de financiamento que mais cresce no sistema financeiro. O motivo é a taxa de juros bem mais em conta. Segundo o Banco Central, enquanto os juros do crédito pessoal chegam a alcançar, em média, 44,4% ao ano, a taxa do crédito com desconto em folha, com menor risco para os bancos, fica em 27,2% ao ano. Para os segurados do INSS, o juro pode ser ainda menor. O Conselho Nacional de Previdência Social fixou o teto máximo de juros para os aposentados em 2,34% ao mês. Em muitos casos, eles ficam em torno de 1%.

A Previdência Social atribui o crescimento do volume de crédito ao aumento de 10% do comprometimento da renda, permitido para o empréstimo consignado no ano passado. Até a decisão do conselho, os segurados só podiam comprometer 20% da renda com o pagamento do empréstimo. Os outros 10% , se necessários, tinham que ser pegos na modalidade cartão de crédito, que é mais cara e, na prática, inibia as operações de financiamento.

Pelos dados da Previdência Social, mais de 60% das operações de crédito realizadas em dezembro foram feitas pelos aposentados e pensionistas com renda de até um salário mínimo. No total, eles pegaram R$ 875,3 milhões de crédito, cerca de 47% do volume total liberado pelos bancos para os segurados no mês.

Em média, os segurados com renda de até um salário mínimo contrataram empréstimos de – R$ 2,2 mil em dezembro. O valor médio dos financiamentos obtidos por segurados com renda entre um e três mínimos foi um pouco maior, em torno de R$ 2,9 mil. Já os aposentados e pensionistas com renda acima de três salários mínimos contrataram empréstimos em torno de R$ 5 mil.

(Correio Brasiliense)

INSS começa pagar dia 1º benefícios acima do mínimo

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) inicia nesta segunda-feira (1) o pagamento do benefício de aposentados, pensionistas e demais segurados que ganham acima do salário mínimo. Nesta segunda, recebem aqueles que têm cartão com final 1 ou 6, desconsiderando-se o dígito. Também na segunda, será depositado o benefício de todos os segurados que ganham até o piso previdenciário e têm cartão com final 6. Esta é a primeira folha com o salário mínimo de R$ 510.

Na folha de janeiro, será restituído a 1.297.951 beneficiários o valor descontado a mais, em dezembro de 2009, a título de imposto de renda. Deste total, 1.062.018 benefícios receberão de R$ 0,01 até R$ 9,99. Ao todo, serão devolvidos R$ 8.347.323,72. O valor médio das restituições é de R$ 6,43.

O calendário de pagamentos de 2010 já está disponível nas agências bancárias e no site da Previdência Social (www.previdencia.gov.br) e clicar no link “Extrato de Pagamento de Benefício”, que fica na seção “Agência Eletrônica: Segurado”.

(Gazeta Digital)

Vereador do DEM com renda de R$ 3 mil recebia Bolsa Família

BELO HORIZONTE – A mulher do vereador Paulo Sérgio Teodoro (DEM), presidente da Câmara Municipal de Machado, no sul de Minas, recebeu dinheiro do Bolsa Família. O benefício foi criado para ajudar pessoas pobres, mas a família do vereador tem renda de mais de R$ 3 mil. Podem participar do programa, famílias com renda de até R$ 140, por pessoa.

Procurado pela reportagem, o vereador informou, por telefone, que perdeu o cartão do Bolsa Família e que não sabia como pedir o cancelamento do benefício. A mulher dele, Márcia Aparecida Passos Teodoro, não foi encontrada para falar sobre o assunto.

(O Globo Online)

Sorriso Maroto faz show em Fortaleza nesta sexta, dia 29

O Siará Hall, em Fortaleza, recebe a banda carioca Sorriso Maroto nesta sexta (29), a partir das 21h. O grupo que começou a tocar em 1997 apenas por diversão hoje conta com Bruno no vocal, Sérgio no violão, Fred no surdo e Vinícius no teclado.

Anunciado pela crítica musical como o balanço pop do Brasil, o Sorriso Maroto é conhecido pelas versões pagodeiras de hits da música pop nacional, como Por Você, do Barão Vermelho, e Nada Por Mim, de Paula Toller.

As regravações farão parte do repertório do show no Siará Hall, junto com as músicas de seu mais recente trabalho, o CD Sinais.

SERVIÇO
Sorriso Maroto
Endereço: Siará Hall – av. Washington Soares, 3.199, Edson Queiroz, Fortaleza
Informações: (85) 3278-8400
Horário: sexta (29), às 21h
Preço: R$ 25 (pista), R$ 40 (front stage) e R$ 50 (camarote)

(Portal R7)

Professor do Estado do CE: Divulgado Resultado da 2ª fase do Concurso

As secretarias de Educação (Seduc) e do Planejamento e Gestão (Seplag) divulgaram, nesta quinta-feira (28) o resultado definitivo da prova prática, equivalente à 2ª fase da seleção do concurso para professor do Estado.

Veja o resultado aqui

A convocação para o programa de capacitação profissional (3ª etapa) e para a avaliação de títulos (4ª etapa) está prevista para o próximo dia 2 de fevereiro.

Veja o site do concurso clicando aqui

(Jangadeiro Online)

Vestibular UFC 2010.1: 149 alunos aprovados são de escolas públicas

Marcela, Juliana, Hitalo e Aila (da esquerda para a direita) ainda festejam a conquista de vagas no vestibular 2010 da UFC(Foto: DÁRIO GABRIEL)

Alunos da rede de ensino público de Fortaleza comemoram a conquista de vagas no vestibular da Universidade Federal do Ceará (UFC). Foram 149 aprovados – quase o dobro dos 78 registrados no ano passado

Ao saber que tinha passado no curso de Economia Doméstica na Universidade Federal do Ceará (UFC), Juliana Alexandre, 17, recebeu um banho de champanhe. Na casa de Aila Alves, 17, a vitória por ter entrado no curso de Letras/Espanhol foi comemorada com bolo e refrigerante. Hitalo da Silveira, 17, não conseguiu fugir dos amigos e teve o cabelo raspado nos primeiros minutos que soube da aprovação em Ciências Contábeis. A estudante Marcela da Silva, 18, passou para Matemática e mal conseguiu dormir tamanha a felicidade.

Esse ano, a emoção de passar no vestibular da UFC foi vivido por 149 alunos de escolas públicas de Fortaleza. Segundo a Superintendência de Escolas Estaduais de Fortaleza (Sefor), quase o dobro do número de aprovados do ano passado, quando registrou 78.

A Escola Estadual Adauto Bezerra reuniu o maior número de campeões. Foram 25 alunos. Em seguida, veio o colégio da Polícia Militar, com 24 aprovados. A escola Justiniano de Serpa teve 16. E o Liceu do Ceará registrou 12. Segundo o diretor da escola Adauto Bezerra, Humberto Mendes, a conquista é fruto de intenso trabalho de motivação. “Há cinco anos, poucos alunos da rede pública se interessavam em fazer vestibular. Hoje, 90% tentam uma vaga“.

Ele acrescenta que na primeira fase da UFC, a escola teve 134 aprovados, de um total de 280 candidatos. “Estamos mostrando que com força de vontade é possível mudar a realidade“, ressalta.

Barreiras vencidas
Aila é a caçula de seis irmãos e a primeira da família a conquistar vaga na universidade. “Até agora não acredito que é realidade“, diz. Já Marcela lembrar tudo que precisou enfrentar para chegar à 39ª vaga em Matemática. Ela precisou conciliar os estudos com o trabalho e aulas de reforço escolar que dava para complementar o salário. “Esse é o resultado de muito estudo e esforço para conquistar um sonho. Valeu a pena“.

Para a diretora do Liceu, Amélia Landim, os números são satisfatórios ao analisar as barreiras enfrentadas, como greve, transição do núcleo gestor e mudança de professor. “Eles são campeões. A família e a escola deles estão orgulhosos“, destaca.

Escolas

Adauto Bezerra
25 alunos aprovados

Colégio da PM
24 alunos aprovados

Justiniano de Serpa
16 alunos aprovados

Liceu do Ceará
12 alunos aprovados

(Portal Verdes Mares e Jornal O Povo)

Trabalhadores com contratos de 1967 a 1971 terão diferença de FGTS

O trabalhador que tinha carteira assinada entre 1967 e 1971 vai receber a diferença de juros devida pelo Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Mesmo quem não entrou na Justiça para reaver o dinheiro terá este direito, conforme decisão aprovada no final de outubro pelo Conselho Curador do FGTS. Nos próximos dias, a Caixa Econômica Federal deve regulamentar a forma de pagamento dessa dívida.

Atualmente tramitam na Justiça cerca de 63 mil ações, segundo informações da Caixa. As ações pleiteiam a diferença de juros dos atuais 3%, que são creditados anualmente às contas, para 4%, 5% ou 6%, como era previsto na lei então em vigor. Para fazer o pagamento dessa diferença, a Caixa já separou R$ 713 milhões.

A decisão de pagar a diferença de juros para todos os trabalhadores foi tomada porque a Caixa vinha perdendo sistematicamente as ações na Justiça. Até agora, o banco já pagou 41.900 ações.

Entenda o caso

Os juros progressivos do FGTS, de 3% a 6% ao ano, foram instituídos em 1966 e variavam conforme o tempo de empresa. Em 1971, a Lei 5.705 extinguiu essa progressividade, estabelecendo que a capitalização dos juros devidos às contas vinculadas dos trabalhadores seria de 3% ao ano.

O direito à progressividade da taxa prevista na lei original foi preservado para os trabalhadores já optantes do FGTS, mas os bancos não pagaram, o que também era permitido por lei.

Só a partir de 1988 é que o FGTS deixou de ser uma opção dos trabalhadores, passando a ser um benefício para todos os empregados com carteira assinada.

Quem tem direito

Para receber a diferença dos juros, o trabalhador deve ter sido contratado até 22 de setembro de 1971 e optado pelo FGTS retroativo. O funcionário tem de ter permanecido no mesmo emprego por pelo menos três anos. Quem ficou na mesma empresa por mais de 11 anos tem direito a receber a maior taxa por todo o período trabalhado.

Saiba como receber

Trabalhadores com ação na Justiça

A Caixa Econômica Federal vai regulamentar o pagamento da dívida do FGTS nos próximos dias. Para os trabalhadores que estão na Justiça, a Caixa vai propor um acordo

Quem não recorreu ao Judiciário

Para os trabalhadores que não recorreram ao Judiciário vai ser possível, após a regulamentação, receber a diferença de juros por meio administrativo. A Caixa deve exigir apenas a comprovação do período trabalhado na mesma empresa

Procedimento administrativo

O Sindicato dos Bancários de São Paulo já está em contato com a Caixa para ver a possibilidade de efetuar na sede da entidade todo o procedimento administrativo para os bancários e ex-bancários que têm o direito de receber os juros do FGTS.

“Queremos fazer o mesmo que fizemos em 2005, quando vencemos a ação sobre os expurgos provocados pelos planos econômicos no FGTS. Na época fizemos todo o procedimento aqui no Sindicato e é isso que estamos solicitando para a Caixa agora como forma de facilitar a vida dos bancários”, explica o presidente do Sindicato, Luiz Cláudio Marcolino.

Fonte: Fábio Jammal Makhoul – Seeb São Paulo

Renda do trabalhador avança 14,3% em 7 anos e registra recorde em 2009

CIRILO JUNIOR, da Folha Online

O rendimento do trabalhador cresceu 14,3% nos últimos sete anos, o equivalente a R$ 168,43 médios, nas seis regiões metropolitanas — Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo — pesquisadas pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Houve avanço em todos os locais na média de 2003 a 2009, especialmente em Belo Horizonte (19,2%), Rio de Janeiro (19,2%) e Salvador (19,1%).

Em 2009, o rendimento médio do trabalhador foi de R$ 1.350,33, maior patamar da série, desde 2003. Em São Paulo, os trabalhadores receberam R$ 1.502,06 médios, a maior do país. Em relação a 2003, os trabalhadores paulistas tiveram ganho de 12,6% em seus rendimentos.

Por outro lado, em Recife os trabalhadores tiveram rendimento médio de R$ 895,90 em 2009, o menor entre as regiões avaliadas dentro da PME (Pesquisa Mensal de Emprego). Na região metropolitana da capital pernambucana, foi observada também a menor variação em relação a 2003. Os empregados daquela região obtiveram ganho de 5,6% nos últimos sete anos.

Os trabalhadores sem carteira assinada apresentaram alta de 18,8% na renda média, de 2003 a 2009. Os empregados com carteira tiveram aumento menos expressivo, de 7,3%; militares ou funcionários público estatutários obtiveram aumento de 22,5%, e trabalhadores por conta própria ganharam 21,1% a mais do que em 2003.

Serviços domésticos

Entre os grupamentos de atividade, os serviços domésticos apresentaram ganho de 26,8% nos últimos sete anos, impulsionado pelos aumentos do salário mínimo. Já na indústria extrativa e de transformação, a elevação no rendimento foi de 15,8% de 2003 a 2009.

As mulheres tiveram, em 2009, rendimento médio de R$ 1.097,93, o equivalente a 72,3% dos R$ 1.518,31 recebidos pelos homens. Em 2003, as mulheres recebiam 70,8% da média total ganha pelos homens.

Já os trabalhadores de cor preta ou parda receberam R$ 882,42 médios no ano passado, o que representou apenas 51,4% dos R$ 1.716,44 que foram ganhos pelos empregados de cor branca. De 2003 para cá, os ganhos dos trabalhadores de cor preta ou parda subiram 22,3%; já os rendimentos dos empregados de cor branca subiram 15,3% no período.

(Contraf/CUT)

Dia de Luta na Caixa marca lançamento da campanha ‘2010, ano da isonomia’

O Dia Nacional de Luta realizado pelos empregados da Caixa em todo o país nesta quarta-feira 27 abriu a campanha “2010, o ano da isonomia”, lançado pela Contraf-CUT com o objetivo de apressar o processo de recuperação, para os trabalhadores que entraram na empresa a partir de 1998, de todos os direitos e benefícios que os bancários mais antigos possuem.

“Os empregados e os sindicatos corresponderam às expectativas e foram às ruas no Brasil inteiro pressionar a direção da Caixa a atender essa reivindicação histórica de que, para trabalho igual, os salários e direitos devem ser iguais”, afirma Jair Pedro Ferreira, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa). Veja nos links como foram as atividades em vários Estados:

* Empregados da Caixa em São Paulo cobram isonomia e solução de problemas

* Bancários de Brasília realizam protestos contra desmandos da Caixa

* Isonomia é uma das prioridades dos delegados sindicais de Pernambuco

* Bancários da Bahia fazem protesto e cobram isonomia na Caixa

* Sindicato do Mato Grosso faz manifestação por igualdade de direitos na Caixa

* Piauí abraça a campanha pela isonomia de direitos na Caixa

A campanha “2010, o ano da isonomia” foi planejada no encontro nacional de dirigentes sindicais da Caixa realizado pela Contraf/CUT em São Paulo, dia 18 de dezembro do ano passado. Além do Dia Nacional de Luta desta quarta-feira, o calendário de atividades aprovado prevê ainda um encontro nacional de avaliação da campanha por isonomia, na primeira quinzena de abril, antes da realização do 26º Conecef (Congresso Nacional dos Empregados), previsto para a segunda quinzena de abril.

Desde 2003, as mobilizações dos trabalhadores trouxeram conquistas importantes rumo à isonomia de direitos para os empregados contratados a partir de 1998, como a concessão do gozo de Apips e parcelamento de férias, o retorno do auxílio-alimentação para aposentados até fevereiro de 1995, a criação do Novo Plano da Funcef, a democratização da Funcef com eleição de 50% da diretoria e dos conselhos, a ampliação do reembolso do adiantamento de férias em 10 parcelas, a manutenção do Saúde Caixa aos aposentados pelo INSS em efetivo exercício na Caixa e a unificação das tabelas do Plano de Cargos e Salários (PCS).

Para concluir o processo de isonomia, falta garantir a licença-prêmio, Adicional por Tempo de Serviço (ATS) e tíquete-alimentação para os aposentados.

Fonte: Contraf-CUT, com Fenae

Estudo: comportamento humano moderno surgiu há 750 mil anos

Por muito tempo se acreditou que o chamado comportamento humano moderno houvesse surgido em meados da Idade da Pedra, entre os humanos “modernos” – os Homo sapiens. Mas um novo estudo sugere que a vida moderna pode ter se originado aproximadamente 500 mil anos antes – cortesia de nossa espécie ancestral peluda e de sobrancelhas grossas.

No sítio pré-histórico Gesher Benot Ya¿aqov no norte de Israel, pesquisadores encontraram a mais antiga evidência conhecida de organização social, comunicação e divisão de espaços de habitação e trabalho – todos considerados marcos do comportamento humano moderno.

O antigo acampamento de caçadores-coletores data de 750 mil anos atrás e deve ter sido construído pelo Homo erectus ou outro ancestral da espécie humana, dizem os arqueólogos. O Homo sapiens – a nossa espécie – surgiu há apenas 200 mil anos, sugerem registros fósseis.

No local, pesquisadores encontraram artefatos – como machados, instrumentos cortantes, raspadores, martelos, furadores, ossos animais e restos botânicos – enterrados em áreas distintas.

“Tarefas diferentes – do processamento de nozes à preparação de frutos do mar – aconteciam em diferentes locais do sítio”, disse o arqueólogo Naama Goren-Inbar, que liderou a escavação.

“A modificação dos instrumentos de basalto era feita perto da fogueira, mas, por outro lado, a afiação era feita do outro lado do sítio em associação com o local onde encontramos muitos dentes de peixe”, disse Goren-Inbar, do Instituto de Arqueologia da Universidade Hebraica de Mount Scopus, Israel.

Tradicionalmente, a busca pelos primeiros sinais do comportamento humano moderno se foca em sítios de Homo sapiens de meados da Idade da Pedra (de aproximadamente 300 mil a 50 mil anos atrás), devido à preponderância de evidências encontradas nesses locais no passado.

Tradução: Amy Traduções

(Portal Terra)

Você foi vítima de calúnia? Saiba lidar com a situação

Quem ama não calunia, como bem propunha o apóstolo Paulo em seu consagrado texto aos Coríntios sobre o amor. Esse texto não trata apenas do amor romântico, como muitas vezes se supõe, é muito mais abrangente e deveria fazer parte do código de conduta de todos nós, independentemente da escola religiosa a que pertençamos. O fato é que o amor não calunia, nem difama. Calúnia e difamação são frutos de mentes e corações distantes do amor.

A calúnia e difamação são da família da inveja, do ódio, do egoísmo e do orgulho. São as armas prediletas para atacar as pessoas de bem; afinal, não se pode caluniar uma má pessoa, isso não seria calunia, apenas constatação.

Na impossibilidade de ferir as pessoas corretas através da verdade, uma vez que sua conduta não permite, essas pessoas “doentes” utilizam-se da mentira sob o formato de calúnia e difamação (crimes constantes em nosso código penal). Criam, inventam, aumentam, distorcem e fazem tudo o que seja necessário para tentar sujar a imagem de seus desafetos.

Essa prática é muito mais comum do que gostaríamos, circula em suas formas mais populares e cotidianas, através da fofoca, por exemplo. – raramente uma fofoca é fiel à realidade, vem sempre associada ao fel da maldade e ao sabor da inveja… – circula também em suas formas mais elaboradas, onde verdadeiros planos e complôs são armados para atingir pessoas-alvo.

Se você for vítima de calúnia e difamação, o que fazer?

Sua reação deve ser proporcional ao dano causado pela calúnia e/ou difamação:

1) Se as pessoas para as quais forem ditas calúnias a seu respeito, conhecem você suficientemente bem, não faça nada. O caluniador está passado seu próprio atestado de mau caráter.

2) Quanto às pessoas que não conhecem você tão bem, explique-se somente àquelas que merecem sua consideração, respeito e estão diretamente envolvidas com você.

3) Nos ambientes de trabalho, justifique-se somente com as pessoas às quais você responde hierarquicamente e colegas verdadeiros. Esclareça as calúnias que podem prejudicar você profissionalmente. Mantenha tudo na esfera profissional, trate dos fatos, não das pessoas caluniadoras.

4) Se os prejuízos atingem sua liberdade ou prejudica gravemente o desenvolvimento normal e saudável de sua vida pessoal e profissional, contrate um bom advogado e aja judicialmente.

5) Nos demais caso e, para as demais pessoas, não faça nada! Não se justifique, explique… – nada, absolutamente nada. Pessoas que não te conhecem, à medida que te conhecerem, saberão que o que ouviram era calúnia. Caluniadores são sempre desmascarados com o passar do tempo, são prisioneiros de sua deformação de caráter. Eles repetirão o erro e por repeti-lo várias vezes serão descobertos, como ocorre com todos os tipos de mentirosos.

Lembre-se de quatro questões muito importantes:

1) Ninguém e nada do que disserem a seu respeito poderá diminuir o seu real valor.

2) Nada nem ninguém podem fazer você se sentir inferior, magoado ou depressivo sem que você permita.

3) O tempo é o maior aliado da verdade. Nenhuma mentira, calúnia ou difamação resistem à ação do tempo!

4) Sua melhor resposta é sua história de vida. Viva como alguém moralmente superior, pratique a virtude, ame e faça o bem e nada poderá destruir esse patrimônio espiritual!

Na vida encontramos dois grupos de pessoas:

1) As interessantes, que fazem as coisas acontecerem;

2) As desinteressantes que tentam impedir o sucesso do primeiro grupo.

Essas pessoas que estão ocupadas demais inventando coisas sobre sua vida são muito pobres, não possuem nada de interessante em suas próprias vidas, por isso estão tão interessadas na sua!

Na sequência reproduzo para você o texto Pedras e Frutos que escrevi para meu livro Atitudes Vencedoras. Ele sintetiza nossa reflexão de hoje.

Pedras e frutos

Não se atiram pedras em árvores sem fruto; toda tentativa de apedrejamento visa sempre derrubar os frutos.
Inocente ignorância dos apedrejadores, porque, mesmo conseguindo o feito, se esquecem de que os frutos caídos no chão experimentarão o tempo e a decomposição e voltarão a frutificar, de uma ou de outra maneira, pois cada semente dá origem à essência interior que carrega.
Já as pedras caídas no chão permanecerão pedras, e as mãos que as atiraram terminarão vazias, tão vazias quanto o coração e a alma que lhes ativaram o movimento.

Por Carlos Hilsdorf – Vya Estelar

França deve aprovar lei que proíbe o uso do véu islâmico

Por Tom Heneghan

PARIS (Reuters) – A Assembleia Nacional da França deve aprovar uma resolução contra o véu islâmico que cobre o rosto inteiro das mulheres e, então, votar a mais severa lei que proíbe o uso da peça por mulheres, propôs uma comissão parlamentar na terça-feira.

Apresentando conclusões após seis meses de audiências, o painel também sugeriu proibir que mulheres estrangeiras obtenham visto ou cidadania francesa se insistirem em cobrir seus rostos.

Mas o grupo não chegou a um acordo sobre proibir completamente o uso dos véus, conhecidos também como burcas, ou restringi-los em prédios públicos, já que alguns membros argumentaram que uma proibição total seria inconstitucional.

“O véu completo representa em uma maneira extraordinária tudo o que a França espontaneamente rejeita”, disse o presidente da Assembleia Nacional, Bernard Accoyer, na apresentação do relatório da comissão.

“É um símbolo da subjugação das mulheres e a bandeira do fundamentalismo extremista”.

Apesar de não terem defendido o uso do véu islâmico integral, líderes da minoria muçulmana de cinco milhões de pessoas disseram que uma proibição legal seria excessiva, já que menos de 2.000 mulheres afirmam usá-lo.

Jamel Debbouze, famoso comediante parisiense de origem marroquina, condenou o plano como xenofóbico. “As pessoas que vão por esse caminho são racistas”, disse à rádio francesa.

A questão envolvendo o véu islâmico está relacionada a outro polêmico debate sobre identidade nacional que o governo lançou a poucos meses das eleições regionais, em março.

Defensores da proibição argumentam que funcionários públicos necessitam de uma lei que permita a recusa de mulheres que não podem ser identificadas pelo véu islâmico ao solicitar serviços municipais, como auxílio médico, infantil ou transporte público.

(O Globo Online)

Itália inaugura em março prisão exclusiva para transexuais

Roma, 27 jan (EFE).- O município de Empoli, na Itália, inaugurará em março próximo uma prisão exclusiva para transexuais, que deve receber inicialmente 30 detentos.

A nova penitenciária, que ocupa o local de uma antiga prisão feminina, terá um horto, uma biblioteca e um centro de estudos.

Os funcionários da prisão tiveram que fazer cursos de especialização para trabalhar levando em conta as necessidades dos novos reclusos. Só empregados homens poderão ter contatos com os detentos.

Estima-se que das 65 mil pessoas que cumprem pena na Itália, cerca de 100 sejam transexuais. Na penitenciária de Rebibbia, em Roma, já existe uma ala específica para esse grupo.

A nova prisão recebeu apoio do Partido Democrata (PD), o primeiro da oposição, e dos grupos de transexuais.

(EFE)

Mais de 50 tremores sacudiram Haiti desde o dia 12

No que está virando uma assustadora rotina, o Haiti voltou a ser abalado, na manhã de terça-feira (26/01), por dois tremores – um deles, de média intensidade -, 14 dias depois do terremoto de magnitude 7 na escala Richter, que deixou pelo menos 150 mil mortos. A informação é do United States Geological Survey (USGS). O serviço norte-americano detectou um tremor de 4,4 na escala da Magnitude do Momento (Mw), às 6h16 locais (9h16 de Brasília). Moradores de Porto Príncipe sentiram outro tremor uma hora antes, às 5h (8h de Brasília).

“Às 5h, levantei e fui à rua. O tremor não foi muito forte, mas fiquei com medo mesmo assim”, explicou à agência de notícias AFP Felix Lundi, 63 anos, que dorme no imenso campo de refugiados de Champ de Mars, uma famosa avenida de Porto Príncipe. “Não dá para se acostumar com os tremores. É sempre o mesmo sofrimento, todo mundo fica com medo”, comentou Edison Constant, comerciante, que sentiu o tremor das 6h16 em sua casa, no Bairro Delmas.

Com os dois tremores de ontem, ultrapassa 50 o número de réplicas que sacudiram Porto Príncipe desde o dia 12. O mais forte, registrado na quarta-feira passada, atingiu uma intensidade de 5,9 na escala Richter, mas aparentemente não deixou novas vítimas. O risco de fortes tremores secundários é elevado até 30 dias depois do terremoto, informou o USGS na quinta-feira passada, avaliando em 25% a probabilidade de que um ou mais tremores secundários de magnitude 6 ocorram durante este período. Qualquer tremor superior a 5 pode provocar sérios danos, alertou o USGS.

Saques e amputações

No país arrasado, que tem 1 milhão de desabrigados, saqueadores pilharam um shopping center de Porto Príncipe na manhã de ontem. Os ladrões estão mais organizados. Alguns vieram com carretas para transportar portas e outros objetos pesados, enquanto outros trouxeram martelos para derrubar as paredes. A tentativa dos haitianos de retomar um mínimo de normalidade tem esbarrado na dura realidade.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou ontem, em Genebra, que “milhares” de haitianos tiveram de ser amputados após sofrer ferimentos graves no terremoto. “Em alguns hospitais, vimos entre 30 e 100 amputações por dia”, declarou um porta-voz da OMS, Paul Garwood.

A organização não governamental Handicap International, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz de 1997 pela sua campanha contra as minas antipessoais, afirma que o número de amputações no Haiti “tem poucos precedentes no mundo”. Menos de 48 horas depois do terremoto, a entidade enviou, da França, uma tonelada de equipamentos – cadeiras de rodas, próteses, muletas e bengalas. “Estamos construindo uma base de dados e estamos entregando o material necessário para que os ferimentos cicatrizem. Colocamos próteses DynaCast, com uma duração compreendida entre quatro e seis meses”, informou a diretora da Seção Norte-Americana da organização, Ewndy Batson. “Levando em conta a devastação das infraestruturas médicas, as intervenções mais técnicas, que poderiam salvar um membro, não podem ser feitas.”

Garwood, o porta-voz da OMS, declarou também que nenhuma doença transmissível foi declarada no Haiti até agora, mas ressaltou: “Os riscos existem, sobretudo nas áreas densamente povoadas, onde a água e as instalações sanitárias são extremamente raras”.

Os sobreviventes continuam se queixando de que a ajuda não chega até eles. Na segunda-feira, uma operação de distribuição de alimentos organizada diante do palácio presidencial haitiano degringolou, levando 18 capacetes azuis uruguaios a bater em retirada diante de uma multidão de 4 mil pessoas famintas. Quase 30 mil lonas vão ser distribuídas aos desabrigados nas próximas 48 horas, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM), alertando para a necessidade de começar os trabalhos de reconstrução antes da temporada de chuva, em maio.

(Correio Brasiliense)

Correios abrem 4.355 vagas para jovens aprendizes; idade entre 14 e 21 anos

O candidato deve ter entre 14 e 21 anos. O jovem será contratado por um período de dois anos.

Correios
Inscrições
De 8 a 26 de fevereiro
Salário
R$ 282,50
Vagas
4.355
Taxa de inscrição
R$ 10
Prova
Data a ser divulgada

Os Correios lançaram edital para 4.355 vagas no Programa Jovem Aprendiz. Há vagas para todas as regiões do Brasil (veja abaixo). Os aprendizes recebem R$ 282,50 por 20 horas semanais, além de vale- transporte, vale-refeição ou alimentação, uniforme e atendimento médico-odontológico ambulatorial. O jovem será contratado por um período de dois anos (veja aqui o edital).

Confira lista de concursos e oportunidades

O curso de aprendizagem será realizado no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). 

Além do curso, os aprendizes terão funções como receber e expedir documentos; arquivar documentos; repor material de expediente; organizar ambientes para eventos; manter arquivos ordenados e atualizados; elaborar planilhas, digitar expedientes e contatar por mensagens eletrônicas clientes internos; transmitir e receber documentos por fax; realizar serviços reprográficos; utilizar multimídia e retro projetor; realizar atendimento telefônico; auxiliar na entrega de senhas e organização de filas, fornecendo informações necessárias ou encaminhando os clientes conforme o serviço solicitado; prestar informações sobre os serviços e produtos da ECT.

O candidato deve ter entre 14 e 21 anos e estar matriculado e frequentando a escola, caso não tenha concluído o ensino fundamental.

As inscrições devem ser feitas de 8 e 26 de fevereiro. 

O candidato deve ir a uma das agências da ECT listadas no Anexo II do edital levando documento oficial de identidade; preencher a ficha de inscrição (disponível nas agências); e pagar no caixa da agência o valor da inscrição. As inscrições podem ser feitas ainda pelo site www.correios.com.br.

No ato da inscrição, o candidato deve apresentar original do documento de identidade e declaração assinada pelo pai ou responsável autorizando a participação se o candidato for menor de 18 anos. A taxa é de R$ 10.

As provas objetivas, com as disciplinas de língua portuguesa, matemática e ciências, serão aplicadas em locais, data e horário que serão informados, com antecedência mínima de 30 dias, no site http://www.correios.com.br e nos jornais locais, após a contratação de empresa especializada, por licitação. 

Veja os locais das vagas:
Rio Branco (AC) – 13 vagas
Arapiraca (AL) – 12 vagas
Maceió (AL) – 32 vagas 
Manaus (AM) – 52 vagas 
Macapá (AP) – 10 vagas 
Barreiras (BA) – 12 vagas 
Feira de Santana (BA) – 12 vagas 
Itabuna (BA) – 14 vagas 
Juazeiro (BA) – 12 vagas 
Salvador( BA) – 115 vagas 
Vitória da Conquista (BA) – 14 vagas 
Fortaleza (CE) – 80 vagas 
Juazeiro do Norte (CE) – 17 vagas  

Brasília (DF) – 152 vagas  
Cachoeiro de Itapemirim (ES) – 11 vagas  
Colatina (ES) – 11 vagas 
Vitória (ES) – 55 vagas 
Goiânia (GO) – 62 vagas 
Itumbiara (GO) – 10 vagas 
Rio Verde (GO) – 9 vagas
Uruaçu (GO) – 13 vagas
Bacabal (MA) – 9 vagas 
Imperatriz (MA) – 10 vagas 
São Luís (MA) – 38 vagas 
Barbacena (MG) – 26 vagas 
Belo Horizonte (MG) – 236 vagas 
Contagem (MG) – 13 vagas 
Divinópolis (MG) – 17 vagas 
Governador Valadares (MG) – 16 vagas 
Juiz de Fora (MG) – 21 vagas 
Manhuaçu(MG) – 11 vagas 
Montes Claros (MG) – 18 vagas 
Pouso Alegre (MG) – 11 vagas 
Teófilo Otoni (MG) – 14 vagas 
Uberaba (MG) – 15 vagas 
Uberlândia (MG) – 21 vagas 
Varginha (MG) – 22 vagas 
Campo Grande (MS) – 39 vagas
Dourados (MS) – 11 vagas 
Três Lagoas (MS) – 6 vagas
Barra do Garças (MT) – 8 vagas 
Cuiabá (MT) – 15 vagas 
Sinop (MT) – 11 vagas 
Várzea Grande (MT) – 18 vagas 
Belém (PA) – 60 vagas 
Castanhal (PA) – 9 vagas
Marabá (PA) – 11 vagas 
Santarém (PA) – 9 vagas
Campina Grande (PB) – 11 vagas 
João Pessoa (PB) – 29 vagas 
Patos (PB) – 8 vagas 
Caruaru (PE) – 18 vagas 
Garanhuns (PE) – 8 vagas
Jaboatão dos Guararapes (PE) – 9 vagas
Olinda (PE) – 6 vagas
Recife (PE) – 78 vagas
Salgueiro (PE) – 8 vagas
Floriano (PI) – 6 vagas
Picos (PI) – 5 vagas
Teresina (PI) – 36 vagas
Cascavel (PR) – 23 vagas
Curitiba (PR) – 144 vagas
Londrina (PR) – 34 vagas
Maringá (PR) – 27 vagas
Ponta Grossa (PR) – 20 vagas
Barra do Piraí (RJ) – 10 vagas
Campos dos Goytacazes (RJ) – 17 vagas
Duque de Caxias (RJ) – 16 vagas
Niterói (RJ) – 26 vagas
Nova Iguaçu (RJ) – 23 vagas
Petrópolis (RJ) – 12 vagas
Rio de Janeiro (RJ) – 411 vagas
São Gonçalo (RJ) – 16 vagas
Currais Novos (RN) – 5 vagas
Mossoró (RN) – 10 vagas
Natal (RN) – 32 vagas
Ji-Paraná (RO) – 17 vagas
Porto Velho (RO) – 18 vagas
Boa Vista (RR) – 8 vagas
Caxias do Sul (RS) – 20 vagas
Novo Hamburgo (RS) – 18 vagas
Passo Fundo (RS) – 18 vagas
Pelotas (RS) – 15 vagas
Porto Alegre (RS) – 188 vagas
Santa Cruz do Sul (RS) – 13 vagas
Santa Maria (RS) – 18 vagas
Santo Ângelo (RS) – 16 vagas
Blumenau (SC) – 20 vagas
Chapecó (SC) – 14 vagas
Florianópolis (SC) – 37 vagas 
Joaçaba (SC) – 10 vagas 
Joinville (SC) – 19 vagas 
São José (SC) – 50 vagas 
Tubarão (SC) – 11 vagas 
Aracaju (SE) – 28 vagas 
Araçatuba (SP) – 5 vagas 
Araraquara (SP) – 7 vagas 
Bauru (SP) – 218 vagas 
Campinas (SP) – 43 vagas 
Guarulhos (SP) – 36 vagas 
Moji das Cruzes (SP) – 25 vagas
Piracicaba (SP) – 8 vagas
Presidente Prudente (SP) – 7 vagas 
Ribeirão Preto (SP) – 49 vagas 
Rio Claro (SP) – 23 vagas 
Santo André (SP) – 46 vagas 
Santos (SP) – 37 vagas 
São Bernardo do Campo (SP) – 15 vagas 
São José do Rio Preto (SP) – 49 vagas 
São José dos Campos (SP) – 29 vagas 
São Paulo (SP) – 675 vagas 
Sorocaba (SP) – 34 vagas 
Valinhos (SP) – 28 vagas 
Araguaina (TO) – 8 vagas
Gurupi (TO) – 10 vagas 
Palmas (TO) – 4 vagas

(Portal G1)

Banco do Brasil: Processo de reestruturação na Europa deve ser concluída até 2012

SÃO PAULO – O processo de reestruturação do Banco do Brasil (BB) na Europa já começou e deve ser concluído até 2012, afirmou ao Valor o diretor Internacional do BB, Admilson Monteiro Garcia. Segundo ele, somente neste ano, mais quatro praças europeias devem ser reestruturadas.

Até o projeto ser colocado em prática, o Banco do Brasil tinha 11 unidades operacionais no velho continente, que se dividiam entre escritórios, agências e subsidiárias.

Todas essas unidades eram administradas de maneira independente, com plataformas de tecnologia e processamento separadas, o que, na avaliação dos estrategistas do banco, era improdutivo e gerava despesas para a instituição.

“Isso multiplicava tarefas idênticas e gerava muitos custos”, analisou Garcia. Agora, a ideia do banco é centralizar a coordenação de todas as unidades sob a subsidiária integral do banco em Viena, o Banco do Brasil Viena AG.

“Teremos uma administração centralizada de toda a rede na Europa e as agências se focarão na realização de negócios”, acrescentou o executivo.

O BB Viena servirá, deste modo, como a “sede” da instituição no continente. A unidade foi criada em 1980, dentro de um plano de crescimento orgânico.

As vantagens, na época, se concentravam nas questões fiscais que o país oferecia neste tipo de operação, com o acordo de não bitributação entre a Áustria e o Brasil. Hoje, no entanto, as vantagens mais importantes são regulatórias.

De acordo com Garcia, quando o Banco do Brasil ligar todas as unidades na Europa, conseguirá adicionar os patrimônio líquidos (PL) delas ao da subsidiária de Viena. “Isso fará com que os reguladores passem a permitir maiores alavancagens nas operações da instituição, como um todo, no continente”, explicou o executivo.

Isso porque cada país tem um regulador que limita a um certo grau a alavancagem do PL para as grandes operações bancárias, como as sindicalizadas, que são realizadas em conjunto com outros bancos para o financiamento de grandes projetos. As unidades que têm baixo PL, portanto, perdem a liberdade de ampliar as operações.

“Com a reestruturação, vamos aumentar a capacidade de exposição ao risco Brasil, pois o PL das agências estará centralizado em Viena”, disse o diretor, citando o exemplo da agência de Milão que, no ano passado registrou PL de 45 milhões de euros e, com a integração com o BB Viena, aumentará sua capacidade de fazer negócios em dez vezes, como projeta o banco.

O Banco do Brasil deu o primeiro passo no caminho da reestruturação no segundo semestre do ano passado, quando transformou a agência de Lisboa em uma unidade de processamento de serviços, fazendo com que toda a estrutura do banco em Portugal se tornasse sucursal do BB Viena.

O BB Lisboa, deste modo, passou a centralizar todo o processamento do banco realizado na Europa. “Esta praça foi escolhida porque é a que tem o menor custo do continente e ainda tem a facilidade do idioma”, explicou Garcia.

A próxima unidade a ser reestruturada, ainda neste semestre, será a de Paris. Frankfurt, Milão, e Madrid, nesta ordem, também passarão pelo processo até o fim do ano.

“Para o cliente não muda nada, mas precisamos fazer tudo com calma, para consolidar a estruturação”, lembrou o executivo, enfatizando que a única agência que vai continuar BB S.A. será a de Londres, por questões da regulação britânica.

Garcia afirmou ainda que os planos da instituição também se estendem para o continente africano. Por lá, o objetivo do BB é crescer por meio da compra da participação em um banco, com a manutenção de um sócio local.

“Estamos avaliando e negociando com algumas instituições, mas não escolhemos o alvo ainda. No fim deste semestre deve ocorrer o fechamento do negócio”, adiantou o diretor ao Valor.

Ele enfatiza que a instituição quer dar suporte às grandes empresas brasileiras que atuam na África, além de aproveitar o crescente fluxo comercial entre os dois países.

A estratégia do Banco do Brasil de se lançar no exterior está traçada há mais de um ano. A instituição já afirmou que vai partir para os EUA por meio da compra de um banco, para atender à comunidade de brasileiros no país. Na Argentina, o BB buscará explorar o segmento corporativo.

(Vanessa Dezem | Valor)

Lucro do Bradesco em 2009 é o 3º maior da década entre bancos

SÃO PAULO – O lucro líquido do Bradesco, que cresceu 5,1% e encerrou 2009 a R$ 8,012 bilhões, é o terceiro maior já informado por um banco de capital aberto brasileiro na última década, segundo a consultoria Economática, que fez o levantamento com base em informações prestadas a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em valores nominais (sem ajuste por inflação).

O maior ganho do período é do Banco do Brasil, com R$ 8,8 bilhões no ano de 2008. Em 2007, o Banco Itaú, ainda sem a incorporação do Unibanco, lucrou R$ 8,4 bilhões, atingindo o segundo melhor resultado da década.

No ranking com os 10 maiores lucros, o Bradesco figura em quatro ocasiões. Os balanços do Banco do Brasil, do Itaú e do Santander, ainda não divulgados, podem alterar a lista.

Veja abaixo a lista dos 10 maiores lucros do setor bancário na década:

1) Banco do Brasil – R$ 8,803 bilhões (2008)

2) Itaú – R$ 8,474 bilhões (2007)

3) Bradesco – RS 8,012 bilhões (2009)

4) Bradesco – RS 8,010 bilhões (2007)

5) Itaú – R$ 7,803 bilhões (2008)

6) Bradesco – R$ 7,620 bilhões (2008)

7) Brasil R$ 6,044 bilhões (2006)

8) Bradesco R$ 5,514 bilhões (2005)

9) Itaú – R$ 5,251 bilhões (2005)

10) Brasil – R$ 5,058 bilhões (2007)

(Agência Estado)