O Dia Nacional de Luta realizado pelos empregados da Caixa em todo o país nesta quarta-feira 27 abriu a campanha “2010, o ano da isonomia”, lançado pela Contraf-CUT com o objetivo de apressar o processo de recuperação, para os trabalhadores que entraram na empresa a partir de 1998, de todos os direitos e benefícios que os bancários mais antigos possuem.

“Os empregados e os sindicatos corresponderam às expectativas e foram às ruas no Brasil inteiro pressionar a direção da Caixa a atender essa reivindicação histórica de que, para trabalho igual, os salários e direitos devem ser iguais”, afirma Jair Pedro Ferreira, coordenador da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa). Veja nos links como foram as atividades em vários Estados:

* Empregados da Caixa em São Paulo cobram isonomia e solução de problemas

* Bancários de Brasília realizam protestos contra desmandos da Caixa

* Isonomia é uma das prioridades dos delegados sindicais de Pernambuco

* Bancários da Bahia fazem protesto e cobram isonomia na Caixa

* Sindicato do Mato Grosso faz manifestação por igualdade de direitos na Caixa

* Piauí abraça a campanha pela isonomia de direitos na Caixa

A campanha “2010, o ano da isonomia” foi planejada no encontro nacional de dirigentes sindicais da Caixa realizado pela Contraf/CUT em São Paulo, dia 18 de dezembro do ano passado. Além do Dia Nacional de Luta desta quarta-feira, o calendário de atividades aprovado prevê ainda um encontro nacional de avaliação da campanha por isonomia, na primeira quinzena de abril, antes da realização do 26º Conecef (Congresso Nacional dos Empregados), previsto para a segunda quinzena de abril.

Desde 2003, as mobilizações dos trabalhadores trouxeram conquistas importantes rumo à isonomia de direitos para os empregados contratados a partir de 1998, como a concessão do gozo de Apips e parcelamento de férias, o retorno do auxílio-alimentação para aposentados até fevereiro de 1995, a criação do Novo Plano da Funcef, a democratização da Funcef com eleição de 50% da diretoria e dos conselhos, a ampliação do reembolso do adiantamento de férias em 10 parcelas, a manutenção do Saúde Caixa aos aposentados pelo INSS em efetivo exercício na Caixa e a unificação das tabelas do Plano de Cargos e Salários (PCS).

Para concluir o processo de isonomia, falta garantir a licença-prêmio, Adicional por Tempo de Serviço (ATS) e tíquete-alimentação para os aposentados.

Fonte: Contraf-CUT, com Fenae

Anúncios