Dilma: ‘Ninguém neste país vai me separar do presidente Lula’

Folha.com

Líder nas pesquisas de intenção de voto, a candidata do PT ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff, usou, durante entrevista neste sábado (30) em Belo Horizonte (MG), um discurso de provável vencedora.

Falou sobre coalizão no Congresso, descartou participação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em um eventual governo, mas disse que ele será um importante interlocutor, com “relação muito íntima e forte”.

Ela afirmou que, depois da votação de domingo, quer promover a união nacional, caso seja eleita, após uma acirrada campanha contra o tucano José Serra. “Logo após a eleição, quero um Brasil em torno de um projeto não só material, mas também de valores”, afirmou.

Questionada sobre se convidaria a oposição para conversar, num eventual governo, ela disse: “vou governar com a minha coligação. Eu represento esse projeto do presidente Lula, que eu tenho a responsabilidade agora, se eu for eleita, se Deus quiser, de continuar”.

Ela disse também que pretende manter conversas com Lula, se vencer. Sobre a influência do presidente em seu eventual governo, a candidata afirmou que teria “uma relação muito íntima e muito forte” com seu mentor político. “Ninguém neste país vai me separar do presidente Lula.” 

Leia mais em Dilma usa tom vitorioso e diz que terá relação “forte” com Lula

O debate da TV Globo – e a tietagem em seguida

Título original deste post: O debate da TV Globo

Depois do debate, indecisos cercam Dilma para tirar fotos (do Cachaça Araci)

por Luiz Carlos Azenha

Gravei o dia todo para uma reportagem especial que vai ao ar segunda-feira, no Fala Brasil, da TV Record.

Agora escrevo o texto.

Portanto, com certeza vou perder a primeira parte do debate final entre os candidatos, na TV Globo.

Fica aberto este espaço para os comentários sobre o encontro.

PS do Viomundo: Vi os dois últimos blocos, completos. Dilma Rousseff foi muito bem. Estava articulada, tranquila, falando diretamente aos eleitores. Quanto ao encerramento, em qualquer transmissão de TV cabe ao diretor comandar os câmeras e é responsabilidade dele capturar o que se passa em um evento ao vivo. É por isso que, nos jogos de futebol, raramente se perde um gol. Dilma resolveu falar aos presentes e era obrigação da emissora acompanhá-la de todos os ângulos. De qualquer forma, o conteúdo da mensagem final da candidata foi muito bom. O “professor” Serra foi bem para seus objetivos políticos.

(Blog do Azenha)

Brasileiros já podem fazer pesquisas no Google via celular por comando de voz

Os brasileiros já podem usar os aplicativos de pesquisa de voz em português e navegação por mapas do GPS para smartphones com sistema operacional Android, disponibilizados pela Google.

Os usuários podem instalar os aplicativos gratuitamente, por meio do site da empresa. Os usuários do Iphone também podem ter o aplicativo, na loja da Apple. Com o recurso, é possível realizar buscas mais eficazes na internet por meio do celular.

Nos EUA, uma a cada quadro buscas realizadas por celulares usam o aplicativo de voz.

Para conhecer o serviço, o usuário de Android deve utilizar a barra de busca na tela principal do aparelho e apertar o botão de voz para realizar a pesquisa. Uma página do Google com os resultados abrirá automaticamente.

GPS – O programa de navegação do Android, que tem como base o Google Maps, permite que o usuário use o GPS do smartphone para criar rotas e dar dicas de caminhos via áudio.

Presença – Segundo a Google, atualmente são feitas 1,5 milhão de ativações de aparelhos com Android por semana. Noventa e seis aparelhos são compatíveis com o sistema, presente em 49 países.

(Correio do Estado)

Professora dava dinheiro a aluna com quem mantinha relações no Rio

Uma menina de 13 anos disse quinta-feira (28), segundo a polícia, que a professora de matemática costumava dar dinheiro à amiga, da mesma idade, com quem mantinha relações sexuais no Rio. A afirmação é do delegado Ângelo Lages Machado, da delegacia de Realengo (zona oeste).

A docente foi presa na madrugada de quarta sob a acusação de ter mantido relações sexuais com a aluna. A polícia informou que localizou a acusada após receber denúncia da mãe de uma das garotas. A jovem havia desaparecido de casa na última segunda.

“A professora falou que nunca teve nada com a outra menina, apenas com uma. É como se a outra servisse de álibi para a garota encontrar a professora. Em depoimento, a adolescente disse que a colega recebia dinheiro da professora, mas não soube informar a quantia. As duas meninas iam para o motel vestindo o uniforme escolar, no horário das aulas, ou seja, elas saíam de casa para ir à escola, entravam no carro da professora e iam para o motel. Depois, quando dava o horário de sair da escola, elas deixavam o motel e iam para casa, sem levantar suspeitas”, disse o delegado.

O advogado Edson Gama, que na quarta-feira disse que sua cliente “negava tudo”, afirmou nesta sexta que deixou o caso. Ele alegou que o motivo foram questões financeiras, e não soube informar se ela já havia constituído novo advogado.

PRESA

Autuada sob a suspeita de estupro de vulnerável e corrupção de menor, a professora, de 33 anos, foi transferida na tarde de ontem para o presídio Bangu 8, no complexo de Gericinó, zona oeste do Rio. O delegado afirma que deve ir à unidade na próxima semana para ouvir a professora novamente.

Segundo a polícia, em depoimento, a docente afirmou que se aproximou da menina quando soube, por meio de outras alunas, que ela tinha problemas em casa. Nesta sexta, a mãe da garota contestou.

“É mentira, tanto que minha filha não falou nada disso na delegacia. Minha filha é criança, se apaixonou e está sofrendo. Ela queria se afastar, mas a professora sempre procurava ela”, disse a mãe, quando se dirigia ao Conselho Tutelar para marcar uma consulta para a menina com um psicólogo.

INVESTIGAÇÃO

O delegado informou que o diretor do colégio municipal poderá responder pelos mesmos crimes que a professora. Ele deve ser intimado a prestar esclarecimentos na semana que vem na delegacia. “Se ele tomou conhecimento do caso, não agiu, não denunciou, pode ser acusado por omissão”, disse Machado.

Donos e funcionários do motel frequentado pela professora e pelas adolescentes também serão ouvidos na próxima semana. “Nesse caso, alguém pode responder como partícipe, pelos mesmos crimes, por ceder espaço para a realização do crime”, explicou o delegado.

(Correio do Estado)

Lula arrasta 100 mil pessoas e é aclamado nas ruas do Recife

Em desfile em carro aberto realizado nesta sexta-feira (29), no centro de Recife, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, foi recepcionado em sua terra natal para o último evento da campanha pró-Dilma antes do segundo turno das eleições.

Segundo estimativa da Polícia Militar de Pernambuco, mais de 100 mil pessoas acompanharam a passagem do petista pela cidade. Durante o trajeto os militantes gritaram: “Lula guerreiro do povo brasileiro”, uma referência a um coro feito para o ex-governador Miguel Arraes – avô do governador reeleito, Eduardo Campos – quando ele voltou do exílio.

Ao final da caminhada, o presidente Lula não falou com a imprensa, mas o senador eleito Humberto Costa (PT) disse que o presidente ficou emocionado com a caminhada. “Ele (Lula) estava muito emocionado com esta vinda a Pernambuco, sua terra natal. Ele disse que estava terminando a campanha neste local como uma homenagem a Miguel Arraes, o único político que ele veio recepcionar pessoalmente após o exílio”.

Durante todo o percurso, Lula enfrentou a chuva que caía na cidade. Militantes e populares também continuaram ao lado do carro, acenando para ele. No início do trajeto, o presidente utilizou um chapéu branco de vaqueiro – apetrecho peculiar nordestino. Uma bandeira do Brasil também foi lhe dada e ele exibiu algumas vezes durante o percurso. Já no final do evento, quando o cortejo passava sobre a Ponte do Duarte Coelho, no centro de Recife, os militantes cantaram “Parabéns para Você” para o petista, que fez aniversário na última quarta-feira (27).

Lula seguiu de Recife para São Paulo, onde acompanha o debate entre presidenciáveis que será realizado na noite desta sexta-feira pela Rede Globo.

(Portal Terra)

Eleições 2010: disputa para governador em oito estados e no DF

Quase 20 milhões de eleitores brasileiros (14,34% do total) terão, neste domingo, que demorar um tempinho a mais dentro da cabine eletrônica de votação. São os moradores de oito estados e do Distrito Federal que, além de escolher o próximo Presidente da República, terão a obrigatória tarefa de votar para governador.

O Rio de Janeiro está fora dessa lista. No último dia 3, o eleitor fluminense deu votos suficientes (66,08% dos válidos) ao governador Sérgio Cabral que o reelegeram ainda no primeiro turno. Mas, nos estados de Alagoas, Amapá, Goiás, Pará, Paraíba, Piauí, Rondônia, Roraima e no Distrito Federal, o tira-teima ficou para este domingo, data do segundo turno das eleições.

E, a exemplo da disputa presidencial, está faltando finesse. Os concorrentes nas esferas estaduais vêm promovendo um show de agressões e xingamentos nas últimas quatro semanas. Os ânimos ficaram acirrados ao ponto de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter autorizado o envio de tropas federais para Piauí, Alagoas, Rondônia, Paraíba, Amapá e Pará.

Em Alagoas, o exemplo mais consagrador da baixaria eleitoral. Lá, Teotônio Vilela Filho (PSDB), atual governador, e Ronaldo Lessa (PDT) disputam o governo e — num campeonato à parte — qual campanha consegue ser mais agressiva, sempre com o auxílio luxuoso do candidato derrotado no primeiro turno, Fernando Collor (PTB). Os colloridos apoiam Lessa. Isso, a despeito de Collor e o pedetista terem sido inimigos políticos ferrenhos desde 1986.

É até difícil acompanhar a ciranda de xingamentos. Num debate do último dia 28, Lessa chamou Vilela de “mentiroso”, que usa “dinheiro sujo”; Vilela retribuiu a gentileza chamando Lessa de “autista”, que vive no “mundo da lua”. No meio da campanha, Collor também inseriu algumas expressões de seu vasto e conhecido vocabulário, chamando Vilela de “esse governador incompetente, salafrário e mentiroso”.

Já no DF, as agressões ganharam um ingrediente cômico. Após a renúncia do marido, Joaquim Roriz, ainda no primeiro turno, Weslian Roriz (PSC) foi sacada de algum lugar do mundo para dispututar com o petista Agnelo Queiroz. Nos debates, ela cometeu gafes que viraram hits na internet. Entre elas, chamou Agnelo de “nosso governador”.

(Extra Online)

Miss Mundo 2010 é norte-americana e chama-se Alexandria Millls

RIO DE JANEIRO – A final do Miss Mundo 2010 aconteceu neste sábado (30) na Ilha de Sanya, na China. Mas não foi desta vez que o Brasil voltou a ser campeão em um dos concursos de beleza mais disputado do mundo. Desde 1971, quando Lúcia Petterle foi coroada Miss Mundo, que uma brasileira não traz o título para casa.

A norte-americana Alexandria Milles, coroada Miss Mundo 2010

Apesar do favoritismo, a paraense Kamilla Salgado não passou da semifinal. Após uma disputa entre Estados Unidos, Venezuela e Botsuana na final, a Miss Estados Unidos ganhou o título de Miss Mundo 2010. A norte-americana Alexandria Milles, de 18 anos, foi coroada na 60ª edição do concurso.

(MSN Entretenimento)

CNT/Sensus: A um dia das eleições, Dilma tem 57,2% e Serra 42,8%

Na véspera do segundo turno das eleições, a 109ª pesquisa CNT/Sensus divulgada neste sábado (30/10) mostra Dilma Rousseff (PT) com 57,2% dos votos válidos, enquanto José Serra (PSDB) tem 42,8% das intenções de voto. Na última sondagem realizada no dia 27, a petista estava com 58,6% contra Serra que teve 41,4%.

Quando considerados os votos brancos, nulos e eleitores indecisos, 50,3% das intenções de votos são de Dilma, 37,6% de Serra e 4,1% são brancos/nulos.

A pesquisa também perguntou aos entrevistados quem eles acham que ganhará as eleições, independente de seus candidatos. Segundo os eleitores, a expectativa de vitória da candidata Dilma Rousseff é de 67,8% e de José Serra é de 23,3%. A taxa de definição de votos está em 78,6%, que corresponde a eleitores que declararam impossibilidade de mudança de voto.

(Correio Brasiliense)

BNB deverá afastar os advogados contratados sem concurso, decreta justica

O juiz titular da 1ª Vara do Trabalho de Fortaleza Judicael Sudário determinou nesta sexta (29) que a direção do Banco do Nordeste (BNB) afaste, de imediato, advogados contratados sem concurso.

Segundo o Ministério Público do Trabalho (MPT), a medida judicial foi necessária após a direção do BNB ter se recusado a regularizar a situação administrativamente, mediante assinatura de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC).

Contratação de terceirizados, apesar de existir aprovados em concursos

O caso foi apurado pelo MPT em procedimento instaurado após recebimento de denúncia de que o banco mantinha contrato de terceirização de serviços advocatícios, apesar de dispor de lista de aprovados em concurso público com validade para o cargo.

Política é recorrente: 148 advogados terceirizados

Em 2006, o banco contratou 148 advogados terceirizados, ao tempo em que nomeou apenas 130 candidatos aprovados no concurso anterior, cuja validade já expirou.

2010: há 1164 aprovados, mas banco mantém 221 prestadores

O concurso realizado já este ano para o cargo tem 1.164 candidatos aprovados, mas a instituição mantém 221 prestadores de serviço na área, contratados mediante concorrência realizada desde 2009, com prazo de validade de um ano e prorrogações por até quatro anos.

Tal prazo ultrapassa a vigência do mais recente concurso (dois anos de validade com mais dois de prorrogação).

“Isso pode causar prejuízos irreparáveis aos aprovados no concurso”, frisa o procurador do Trabalho Francisco José Parente Vasconcelos Júnior.

(Portal Verdes Mares)

Justiça vai marcar audiência para que Tiririca prove que sabe ler e escrever

SÃO PAULO – O Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) vai marcar uma audiência para que o deputado federal eleito por São Paulo Tiririca prove que sabe ler e escrever. Em nota divulgada nesta sexta-feira, o juiz Aloísio Rezende Silveira, da 1ª Zona Eleitoral, disse que se Tiririca comparecer para a coleta do material e a prova for satisfatória, ele poderá “decretar a absolvição sumária do réu”.

Na defesa entregue na segunda-feira ao juiz, Tiririca admite que não redigiu sozinho a declaração apresentada à Justiça Eleitoral. No processo, ele argumenta que pediu ajuda à esposa para redigir o texto – que a lei eleitoral exige que seja de próprio punho, a fim de comprovar que o candidato sabe ler e escrever – porque uma lesão provocada pelos vários anos de atividade circense impedem que aproxime o dedo anular do polegar e, por extensão, de lidar com a caneta, segundo revelou o jornal “O Estado de S. Paulo”.

O magistrado evitou, nesta sexta-feira, dar maiores detalhes do processo, em razão de ele correr em segredo de Justiça. O juiz explica ainda que a ação penal em curso não impede a diplomação do candidato.

– Somente uma eventual condenação transitada em julgado poderá vir a afetar o seu mandato – afirma Silveira.

Se, no entanto, essa sentença ocorrer só depois da diplomação, marcada para 17 de dezembro, o caso passa a ser julgado em foro privilegiado, ou seja no Supremo Tribunal Federal (STF). Caso seja condenado, Tiririca, além de perder o mandato, está sujeito a pena de até cinco anos de reclusão e ao pagamento de multa por declaração falsa feita para fins eleitorais.

Francisco Everardo Oliveira Silva, nome real do humorista eleito com 1,35 milhão de votos, foi acusado em outubro pelo promotor Maurício Antonio Ribeiro Lopes, do Ministério Público Eleitoral, de não saber ler e escrever, o que é exigido por lei para candidatos a postos eletivos no país.

Tiririca pode se recusar, porém, a fazer o teste escrito, já que a legislação penal brasileira estabelece que ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo. Essa regra é a mesma que vem ajudando motoristas que, mesmo com evidentes sinais de embriaguez, se recusam a fazer o teste do bafômetro ao ser parados em blitz.

Além da questão da escrita, o processo abriga também a acusação de que o candidato falseou a declaração de bens, que estariam em nome de terceiros.

(O Globo Online)

Imprensa internacional destaca vantagem de Dilma sobre Serra

Brasília – Com base nas pesquisas eleitorais brasileiras, a imprensa internacional tem destacado a vantagem da candidata à Presidência da República Dilma Rousseff (PT) sobre José Serra (PMDB). O Le Figaro, da França, utilizou os dados da pesquisa da Datafolha, que apontou 13 pontos de vantagem de Dilma contra Serra, para ressaltar o fato do número de indecisos ter baixado para 4%.

Além disso, jornais como o El Clarín (Argentina) e o El País (Espanha) também destacaram o caráter agressivo das campanhas de ambos os candidatos, que podem fazer com que o número de votos brancos e nulos aumente. O New York Times chegou a publicar, baseando-se em dados de analistas, que a troca de acusações e o crescente debate sobre o aborto poderiam estar servindo para encobrir problemas do país, como a educação, saúde e a pobreza.

De acordo com os últimos dados levantados pelo Ibope, na noite de quinta-feira (28), Dilma conta com 57% dos votos válidos, contra 43% de Serra.

(Diário de Canoas)

Propaganda eleitoral no rádio e na TV termina hoje e sábado é o último dia para distribuir panfletos

Hoje (29) é o ultimo dia de exibição da propaganda eleitoral gratuita, no rádio e na TV, dos candidatos à Presidência da República e aos governos estaduais que disputam o segundo turno. De acordo com o calendário eleitoral, também termina o prazo para a divulgação de propaganda eleitoral paga na imprensa escrita, de propaganda eleitoral em páginas institucionais na internet e para a realização de debates entre os candidatos.

A legislação estabelece ainda que a propaganda eleitoral por meio de alto-falantes e amplificadores de som pode ser feita até amanhã (30), mas só até as 22 horas, assim como a realização de carreatas e a distribuição de material de propaganda política.

No domingo (31), os eleitores poderão ir às urnas entre as 8h e as 17h. Aqueles que chegarem perto do fim do horário, receberão senhas para que possam ser atendidos e, com isso, garantir o direito ao voto. Os eleitores de todo o país deverão votar em seu candidato à Presidência e, em oito estados, em concorrentes ao governo estadual. Nos dois casos, o número do candidato e do partido tem dois dígitos. O Tribunal Superior Eleitoral recomenda que os eleitores levem uma cola com o número do candidato, e com isso, agilizar o tempo de votação.

A estimativa do TSE é que, nos estados onde haverá segundo turno (Goiás, Alagoas, Pará, Amapá, Paraíba, Rondônia, Roraima e Piauí, além do Distrito Federal) o tempo médio que cada eleitor gastará na cabine de votação será de 30 segundos. Nas localidades onde haverá votação apenas para presidente, o tempo deverá ser menor.

No dia da eleição, os eleitores podem manifestar seu voto, desde que de maneira individual e silenciosa.

Agência Brasil

Vicente de Paulo Sousa: Soldado da Polícia Militar é assassinado a bala na BR-116

O Soldado da Polícia Militar Vicente de Paulo Sousa, 36, foi assassinado a tiros na BR-116, no limite dos municípios de Itaitinga e Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). O crime foi cometido na noite desta quinta-feira (28) e ele é o 12º policial militar assassinado somente este ano no Ceará. No último domingo (24), o cabo Afrânio Lima da Silva, 43, foi morto por bandidos que assaltaram o posto da Sefaz em Aracati.

Segundo testemunhas, o policial militar trafegava na motocicleta dele, em direção a Horizonte, onde trabalhava, quando foi interceptado pelos bandidos que estavam em um carro de cor preta. Os assassinos abriram fogo contra o policial e depois fugiram.

Vicente de Paulo Sousa ainda foi socorrido por uma equipe do Ronda do Quarteirão de Horizonte, que o levou ao Instituto Doutor José Frota (IJF). O soldado PM, entretanto, já chegou lá sem vida.

Os policiais acreditam que existem duas hipóteses para o crime. A primeira é que o crime tenha sido premeditado. A outra é que o policial militar tenha sido morto durante tentativa de assalto.

(Jangadeiro Online)

Bando que explodiu BB em Lavras agiu com carro roubado de delegado

As vidraças da agência do BB explodiram com a dinamite (Foto: Rádio Vale do Salgado)

Foto: Valluz Nunes / Rádio Vale do Salgado

Um dos carros utilizados pela quadrilha que explodiu a frente da agência do BB em Lavras da Mangabeira é o EcoSport de placas da Paraíba, encontrado, na manhã desta sexta-feira (29), em Icó, no Centro-Sul. O veículo, pertencente a um delegado paraibano, foi tomado de assalto na terça-feira passada (26), em João Pessoa (PB). Tudo indica que o veículo também foi utilizado pela quadrilha no assalto à agência do Banco do Brasil em Banabuiú, na última quarta-feira (27), e ao posto de auto-atendimento, em Ibicuitinga, na madrugada de quinta-feira (28).

O titular da Delegacia Municipal de Lavras da Mangabeira, Pedro Viana, disse ao Jangadeiro Online que tomou conhecimento do roubo do veículo no dia em que o crime foi cometido. Ele recebeu um comunicado da Polícia Civil da Paraíba solicitando a colaboração nas investigações sobre o paradeiro do carro.

Sobre a quadrilha que explodiu parte da agência do BB em Lavras das Mangabeira, na madrugada desta sexta-feira, o delegado acredita que os bandidos já estão na Paraíba.

O assalto desta sexta-feira foi o terceiro, em 48 horas, a estabelecimentos bancários no interior do Ceará e deixou a população da cidade assustada.

Policiais militares que foram mandados às cidades do Centro-Sul, para reforçar a segurança durante a eleição, participam das buscas aos assaltantes. A Polícia ainda não foi informada sobre o montante roubado pelos bandidos dos caixas eletrônicos da agência do BB em Lavras das Mangabeira.

Segunda vez

Na noite do dia 15 de julho deste ano, seis bandidos sequestraram os familiares do tesoureiro da agência do BB naquela cidade. O funcionário foi obrigado a ir ao banco, retirar o dinheiro e entregar aos bandidos.

No dia 9 deste mês, policiais civis, lotados na Divisão Anti-Sequestro (DAS), prenderam, em Salgueiro, interior de Pernambuco, Rogério Onílio da Silva, 28; Erisvan Alves Batista, 33, e Antônio Cristiano da Silva, 32, acusados participação no sequestro dos familiares do tesoureiro da agência do BB em Lavras da Mangabeira.

Redação Jangadeiro Online

Bandidos usam dinamite para explodir agência do BB de Lavras da Mangabeira

A Polícia estuda a possibilidade de a dinamite usada para explodir a agência do Banco do Brasil de Lavras da Mangabeira tenha vindo de São Paulo. De acordo informações repassadas ao O POVO Online pelo major Marcos Costa, relações públicas da Polícia Militar, o material explosivo seja oriundo de duas toneladas e meia de dinamite roubadas no município paulista de Jaçanã no início de setembro.

Ainda de acordo com o major, a hipótese trabalhada é que grupos de assaltantes com ramificações estaduais tenham usado o material explosivo em outros ações criminosas que ocorreram no Brasil. “A carga pode ter sido fragmentada entre outros estados”, disse o major Marcos Costa.

Ação

A agência foi assaltada na madrugada desta sexta-feira, 29, por volta de 2h30min, por uma quadrilha de cerca de 10 homens. De acordo com informações repassadas ao O POVO Online pelo soldado Tadeu Ferreira, do destacamento da Polícia Militar do município, os assaltantes usaram material explosivo para arrombar os caixas eletrônicos, possivelmente dinamite. Esta é a terceira agência bancária assaltada no Interior em três dias consecutivos.

“O banco está todo destruído”, informou o soldado Tadeu. Segundo ele, destruíram tanto área dos caixas eletrônicos como a parte interna do banco, onde ficam os clientes e gerência. Segundo informações passadas pela gerência do banco à Polícia, ainda não se sabe quanto em dinheiro foi levado pelo banco. O gerente acredita que a quantia não seja grande, já que parte das cédulas é retirada dos caixas diariamente.

O bando estava armado com armas de grosso calibre, como escopetas e fuzis, conforme o soldado. Na ação, duas pessoas foram feitas reféns, mas foram liberadas em seguida. Os assaltantes trocaram tiros com policiais que chegaram ao município para reforçar a segurança no dia das Eleições, e estavam hospedados em uma casa em frente à agência. O veículo em que os bandidos fugiram, uma Pajero, teve vidros atingidos. Para o soldado Tadeu, algum assaltante pode ter ficado ferido.

As polícias Militar e Civil realizam diligências para capturar os assaltantes. Ainda de acordo com o soldado Tadeu, a quadrilha pode ter fugido em direção ao município de Ipaumirim, em direção ao estado da Paraíba.

Para o soldado, ainda não se pode afirmar com certeza se o assalto tenha sido praticado pela mesma quadrilha que assaltou bancos em Ibicuitinga e Banabuiú nos últimos dias. “Mas as ações têm as mesmas características”, apontou o policial.

(O Povo Online)

Site oficial de Serra patrocina terrorismo eleitoral

Por Brizola Neto*

A colunista Eliane Catenhede referiu-se aos blogs pró-Dilma como “os cães da internet”.

José Serra chama-os de “blogs sujos”.

Quero saber o que irão falar do que a campanha de Serra – sim, a campanha de Serra, que colocava este blog “Vou de Serra 45″ na sua capa de seu site oficial – publica com o mais nítido sentido de terrorismo eleitoral, com uma produção que é evidentemente eleitoral.
Um vídeo chamado “2012, o fim está próximo” é um crime, sob todos os aspectos.

Figura o Brasil sob uma ditadura, até com ameaça de invasão de tropas estrangeiras.

Coisa de canalhas. Quem age assim, sob um regime democrático e às vésperas de uma eleição livre e democrática.

Pessoas assim, sim, são terroristas. Porque não estão lutando contra a tirania, estão lutando contra o voto livre da população, usando como arma o medo, a mentira e, sobretudo, a covardia.

Vou colocar o vídeo, repugnado. Porque ele está sendo publicado por dois dos grandes veículos de comunicação, O Globo e o Estadão, em seus portais, nas colunas Radar Online e no Noblat. E sem uma palavra de condenação. (atualização: postado também no corpo de O Globo).
Por isso publico, porque é necessário reagir, e não fingir que isso não é nada.

Foi por “não ser nada” que o nazismo se desenvolveu até ir ao poder.

Eu desconsideraria, se não tivesse sido publicado, como disse, sem uma palavra de condenação por dois órgãos de imprensa gigantescos, que, ao faze-lo, difundiram a centenas de milhares de pessoas o conteúdo do esgoto.

Sei que o assunto está no setor jurídico do PT.

Em nome da democracia, suplico que tomem uma atitude, já que se tornou inútil esperar que o Ministério Público Eleitoral aja.

Tem que haver limites para a baixaria e a sordidez.

Não se trata de reprimir a liberdade e o direito de crítica, consagrados na Constituição, vedado o anonimato.

O blog, mesmo sendo anônimo, encontrou abrigo na página da campanha de José Serra.

Assim, juridicamente, ele o subscreveu.

Não é um comentarista ou alguém que, informalmente, diz ali coisas exageradas.

É um trabalho profissional, não obra de amador. Foi postado num canal do youtube criado especialmente para isso, na quarta-feira.
Nunca pedimos ações contra garotos que fazem baixarias.
Coisa bem diferente é isso ser patrocinado pela campanha tucana.
Que fez, lamentavelmente, desta a campanha eleitoral mais suja que já assistimos.

http://www.youtube.com/v/pQg5cbMyisU&rel=0&hl=pt_BR&feature=player_embedded&version=3

*Metéria originalmente publicada no Blog Tijolaço

As pesquisa dizem agora a mesma coisa. Dá para acreditar?

Nova pesquisa Datafolha indica vitória de Dilma por 56% a 44%. Alinhada com Sensus, Vox Populi e Ibope

Confiram os dados das últimas pesquisas dos 4 institutos, divulgadas nestes dias, sobre os votos válidos:

Vox Populi: Dilma 57% X Serra 43% (divulgada dia 25)
Sensus: Dilma 58,6% X Serra 41,4% (dia 27)
Ibope: Dilma 57% X Serra 43% (dia 28)
Datafolha: Dilma 56% x Serra 44%. (dia 29)

Elas estão praticamente iguais, se consideradas as margens de erros. A maior diferença pró-Dilma é a apontada pelo Sensus, 17,2%. E a menor a apontada pelo Datafolha, 12%. Ibope e Vox Populi, na média, estão idênticas, 14% de diferença.

Ao avaliar o número de indecisos, apenas das duas pesquisas mais recentes (Ibope e Datafolha), nos deparamos com igual percentual, 4%. O mesmo vale para os que declararam que vão votar em branco ou nulo, 5%.

Estes dados apontam que o resultado já estaria definido? Não, não dá para dizer isso, embora seja possível afirmar que a situação se estabilizou e que a apenas dois dias do pleito é muito difícil que um fato novo gravíssimo – ou uma série deles – ocorra para reverter a possibilidade de vitória da petista.

Certeza apenas uma: há um fastio do eleitorado com uma campanha horrível. Não são só Dilma e Serra que ostentam o ar de cansaço, o povo também já não aguenta mais.

A intromissão do papa Bento XVI – que já repercute na campanha e nas paróquias – e o debate na Globo hoje – a depender do seu desenrolar – são dois fatos concretos a se considerar. E outros podem surgir. Um deles, muito discutido na semana, parece que congelou: no STF, a ministra Cármem Lúcia, até aqui, não chamou para si a decisão sobre a liminar da Folha de S.Paulo para ter acesso ao arquivo de Dilma na ditadura.

Entretanto, mesmo que não ocorra nada de extraordinário, há pelo menos 3 outras ocorrências tradicionais no comportamente de uma pequena parcela de eleitores que escapam completamente do controle ou da vontade das coordenações das campanhas e da competência dos institutos de pesquisas:

1. os eleitores de Dilma que vão deixar de votar porque acham que a eleição já está ganha e aproveitarão o feriado ou não se darão ao trabalho de perder muito tempo para cumprir com o dever cívico.

2. idem para os eleitores de Serra, que podem deixar de votar por achar que a eleição já está perdida.

3. os indecisos ou eleitores de Serra não convictos que vão acabar votando em Dilma porque ela está na frente nas pesquisas, que acabam sempre induzindo votos.

Históricamente a abstenção é maior no segundo turno, principalmente por conta da inexistência das eleições parlamentares e para governador em muitos estados, mas também pelas possibilidades das 3 ocorrências citadas.

A prudência manda, portanto, que as duas campanhas continuem com força máxima ligada.

As pesquisas indicam, por unanimidade, que Dilma deve sair vitoriosa. Mas elas não captam hoje as consequências dos fatos novos a surgir, nem aqueles que motivam decisões de última hora dos eleitores.

(Carta Capital Online)

Cartas marcadas no metrô de José Serra

Fraude em licitação de R$ 4 bilhões indica um acerto prévio entre o governo paulista e as construtoras para definir os vencedores de uma das maiores obras da gestão tucana

ESCÂNDALOS
No primeio mês do governo Serra, uma cratera se abriu nas obras da Linha 4 do Metrô.
Agora, a “Folha de S. Paulo” registra antecipadamente
os nomes dos vencedores da licitação da Linha 5

Por essa José Serra não esperava. Na reta final da campanha, o tucano passou a ter de explicar uma fraude numa obra de R$ 4 bilhões na licitação do Metrô de São Paulo. O esquema com empreiteiras contratadas pelo governo paulista foi revelado pela “Folha de S. Paulo”. Na terça-feira 26, o jornal mostrou que teve acesso aos resultados da concorrência seis meses antes de o governador do Estado, Alberto Goldman, anunciar os vencedores. A reportagem não deixa dúvidas de que as obras de expansão da Linha 5 (Lilás) – que devem levar 12 quilômetros de trilhos do Largo Treze, na zona sul da cidade, às estações Santa Cruz (Azul) e Chácara Klabin (Verde) – fazem parte de um jogo de cartas marcadas.


“O que eu posso esperar dessa gente? Qualquer coisa que não tenha a nossa
responsabilidade eles tentam colocar como responsabilidade nossa”

Alberto Goldman, atual governador paulista, responsável pelo
final da licitação de R$ 4 bilhões, que teve cartas marcadas

No dia 23 de abril, o jornal havia registrado em cartório e em vídeo gravado na redação os nomes dos consórcios que seriam escolhidos para vencer a concorrência de um processo iniciado em outubro de 2008, quando Serra era governador de São Paulo. Três dias depois do registro, começou uma estranha movimentação: o Metrô rejeitou a oferta do consórcio Galvão/Serveng para as obras do lote 2 da Linha 5 por suspeita de superfaturamento e determinou que os 17 consórcios que disputavam todos os lotes em aberto (2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8) apresentassem novas propostas entre maio e junho. Em 21 de outubro, o atual governador, Alberto Goldman (PSDB), divulgou o nome dos novos vencedores. Surpresa: os felizardos escolhidos eram exatamente os mesmos que a “Folha” tinha identificado seis meses antes.
“Direcionamento não houve”, alegou o presidenciável Serra. “Pode ter havido acordo de construtoras e eu creio que o governador Goldman vai instaurar uma investigação.” A candidata do PT, Dilma Rousseff, sugeriu que “pelo menos desta vez” a gestão tucana tomasse providências diante das evidências de um escândalo. Mas Serra deixou claro que defende uma apuração apenas parcial, excluindo o governo do Estado das investigações. “Não houve nada”, disse ele. Há sinais claros de que o Estado de São Paulo, na gestão de Serra, fez uma licitação acertada previamente com as empreiteiras, mas, mesmo assim, ele entende que não existe razão para que o governo seja investigado. Para se defender, o ex-governador usa a tática do ataque: “Quem faz isso publicamente e abertamente é o governo federal.” É fato: Serra sempre aponta que não existem escândalos que o comprometam, mesmo quando eles surgem com provas evidentes.

img3.jpg

“Não (precisa investigar a gestão do Estado de São Paulo), porque não houve nada”
José Serra, ex-governador de São Paulo e candidato
do PSDB à Presidência da República

“Não basta interromper as obras, ocorreram vários crimes”, afirma o deputado estadual Major Olímpio (PDT). “Houve formação de cartel e há fortes indícios de improbidade administrativa. Não adianta só a polícia e o Ministério Público apurarem. Apenas a Assembleia Legislativa, através de uma CPI, pode investigar todos os níveis do poder público, inclusive o governador.” Acuado, Goldman, a exemplo de Serra, partiu para o ataque: “O que eu posso esperar dessa gente? Qualquer coisa que não tenha nossa responsabilidade eles tentam colocar como responsabilidade nossa.”

img5.jpg
CAOS
No dia 21 de setembro, 150 mil pessoas foram afetadas
pela paralisação da linha mais movimentada do Metrô

Os problemas no processo de licitação da Linha 5 não são os únicos que lançam dúvidas sobre autoridades e empresas ligadas à Secretaria de Transportes do governo paulista, responsável pelas principais obras do Estado e protagonista de vários escândalos. No ano passado, a Justiça de São Paulo pediu o bloqueio de uma conta de Jorge Fagali Neto, irmão do presidente do Metrô, num banco da Suíça. Para os promotores do caso, há indícios de que ele tenha recebido recursos ilegais da Alstom – empresa que está sob investigação no Brasil e na Suíça por suspeita de pagar propina para fechar contratos milionários com o governo de São Paulo. A conta atribuída a Fagali Neto recebeu créditos que somam quase R$ 20 milhões. Ele nega a acusação. Outro processo que tira o sono de Serra corre desde 2007. Em janeiro daquele ano, uma cratera de 38 metros de profundidade surgiu, de repente, numa rua da zona oeste de São Paulo, onde estava sendo escavado um túnel da Estação Pinheiros. Sete pessoas morreram soterradas. O Ministério Público descobriu uma série de irregularidades na obra, entre elas a alteração do projeto inicial e a inversão do sentido e da sequência das escavações. Catorze funcionários e ex-funcionários do Metrô e das empreiteiras contratadas respondem na Justiça. Mas, até agora, ninguém foi punido.

img4.jpg

Quem vive o cotidiano do Metrô não se surpreende com as irregularidades. “O mais grave é que as obras costumam atender a apelos políticos. Por isso, elas demoram tanto. O metrô da Cidade do México, que tem 230 quilômetros de extensão, começou a ser construído na mesma época que o de São Paulo, que tem apenas 65 quilômetros de trilhos”, afirma Wagner Fajardo, presidente da Federação Nacional dos Metroviários. “O PSDB, nos últimos 16 anos, construiu cerca de 20 quilômetros de metrô em São Paulo. Em média, 1,2 quilômetro por ano de governo. Nesse ritmo, Serra levaria 400 anos para fazer o que ele está prometendo, se for eleito presidente da República.” Fajardo lembra que os passageiros viajam como sardinha em lata. Nos horários de pico, em determinadas linhas, dez ou 11 pessoas se espremem em cada metro quadrado de vagão. Em setembro, a Linha Vermelha, a mais movimentada da cidade, ficou paralisada durante mais de duas horas. Pelo menos 150 mil usuários foram afetados. De acordo com a direção do Metrô, uma blusa presa numa das portas provocou o caos. Em pânico, passageiros que estavam dentro dos trens quebraram as janelas, saíram dos vagões e começaram a andar sobre os trilhos. Naquele dia, problemas técnicos levaram o Metrô paulista às manchetes nacionais. Agora, foi a corrupção.

(IstoÉ Online)

Fraude em cidade do interior de SP obriga recontagem do Censo

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) terá de refazer a contagem do Censo 2010 em parte do município de Patrocínio Paulista (412 km de São Paulo), onde um recenseador forjou a coleta de dados.

 Segundo Miriam Spagnolo, coordenadora do IBGE em Franca (400 km de SP), o recenseador inventou os dados de domicílios fechados para não ter de voltar aos locais. O pagamento do recenseador corresponde ao número de casas visitadas.

A fraude ocorreu em pelo menos dez domicílios. Cerca de 300 casas estão sendo revisitadas. A cidade tem aproximadamente 4.000 imóveis. A nova contagem deve ser concluída até amanhã.

O IBGE ainda não divulgou quais serão as medidas tomadas contra o recenseador, mas a Folha apurou que ele deverá ser demitido. A assessoria da prefeitura informou que a fraude foi descoberta após muitas pessoas reclamarem que não tinham sido recenseadas.

O Censo 2010 apontou 12.898 pessoas na cidade, ante as 13.500 esperadas. A prefeitura calculava uma população maior devido à alta de atendimentos em saúde e ao crescimento dos bairros.

O resultado do Censo é determinante para o FPM (Fundo de Participação dos Municípios), repassado pelo Estado. Quanto maior a população, maior o valor.

O analista do IBGE de São Paulo José Roosevelt, que disse não conhecer fraudes similares, afirmou que outros casos podem ter ocorrido, mas que a revisão pelos supervisores –que acontece a partir da semana que vem– diminui as chances de erros.

“Se tudo correr normalmente, não tem como uma fraude passar. O recenseador que insiste em fraudar já está, de antemão, sabendo que vai ser muito difícil passar em brancas nuvens”, disse.

//

Araguaia: Ossadas encontradas no TO chegam ao DF; perícia dirá se são de guerrilheiro

Os restos mortais encontrados em Xambioá (TO) pelas equipes que procuram ossadas dos guerrilheiros do Araguaia desaparecidos chegaram na noite de ontem a Brasília em um voo da FAB (Força Aérea Brasileira) e foram encaminhados para o Instituto de Medicina Legal do Distrito Federal.

Eles serão analisados por peritos do IML e do Instituto Nacional de Criminalística. Segundo colaboradores e testemunhas, podem ser de um dos integrantes da guerrilha.

As escavações são feitas pelo Grupo de Trabalho de Tocantins, criado pelo Ministério da Defesa em 2009. A expedição em Xambioá foi a sexta de 2010.

“Em alguns sítios, localizamos vestígios humanos que, após exames iniciais, foram descartados como integrantes da guerrilha. Os únicos não descartados são os que trouxemos nesse voo da FAB”, disse Ricardo Nogueira, perito do IML.

“Só os exames periciais a serem feitos em Brasília permitirão saber se a descoberta no Cemitério de Xambioá pertence ou não a um guerrilheiro, conforme as indicações que nos foram trazidas”, completou.

Segundo ele, não é possível prever quantos dias serão necessários para a conclusão da perícias. O prazo dependerá também da existência de amostras de DNA a serem disponibilizadas em bancos de dados de entidades de direitos humanos, associações de mortos e desaparecidos, entre outras fontes.

A determinação de procura dos restos mortais de pessoas que participaram da Guerrilha e de militares partiu de decisão judicial da Justiça Federal em Brasília.

(Folha Online)

STJ federaliza caso sobre assassinato do ex-vereador petista Manoel Mattos

Pela primeira vez na história do Brasil, um tribunal superior determinou que um processo relativo a um crime contra os direitos humanos saia da jurisdição de um
Estado e seja julgado no âmbito da União.

A Terceira Seção do STJ (Superior Tribunal de Justiça) acolheu o pedido da Procuradoria-Geral da República para que o crime contra o ex-vereador petista Manoel Mattos seja processado pela Justiça Federal –o caso ficará agora sob responsabilidade da Justiça Federal da Paraíba.

Segundo a relatora, ministra Laurita Vaz, a federalização deve ocorrer porque envolve grave violação aos direitos humanos; porque a Justiça e o Ministério Públicos locais não se opuseram; e porque a impunidade pode levar o Brasil a condenações futuras em fóruns internacionais –como já aconteceu por três vezes na Corte Interamericana de Direitos Humanos, ligada à OEA (Organização dos Estados Americanos).

Mattos foi assassinado em janeiro do ano passado. Ele era advogado, defensor de direitos humanos, foi vereador pelo PT, e denunciava havia cerca de dez anos assassinatos de adolescentes, homossexuais e supostos ladrões, por grupos de extermínio nos municípios de Pedras de Fogo (PB), Itambé e Timbaúba, ambos em Pernambuco.

A relatora também acolheu proposta de modificação para que informações sobre condutas irregularidades de autoridades locais sejam comunicadas às corregedorias de cada órgão, em vez de serem repassadas para os conselhos nacionais do Ministério Público e de Justiça.

Esta foi a segunda vez que o STJ analisou pedido de deslocamento de competência para hipóteses de grave violação de direitos humanos. O primeiro caso foi o da missionária Dorothy Stang, assassinada no Pará, em 2005. Na ocasião, o pedido foi negado pelo tribunal.

(Folha Online)

Pesquisadores anunciam a conclusão da primeira fase do projeto genoma

Menos de 1% do DNA diferencia um ser humano de outro. E é nessa pequena fração do genoma que a ciência espera encontrar a explicação para uma série de questionamentos que podem revolucionar a área de saúde. Nesses fragmentos, escondem-se vulnerabilidades que acometem algumas pessoas e outras não, como risco para determinadas doenças, propensão ao vício e tendência a depressão, entre outras. Ontem, um grupo internacional de cientistas anunciou mais um passo na busca pela decifração desse intrincado sistema. Eles divulgaram dados preliminares do projeto 1000 Genomas, o maior esforço científico para construir o mapeamento detalhado das variáveis genéticas.

Os resultados da fase-piloto foram publicados simultaneamente nas duas mais importantes revistas especializadas do mundo: a Nature e a Science. Por enquanto, há dados de cerca de 800 pessoas, o que permitiu aos cientistas mapear 15 milhões de variações genéticas, sendo 8 milhões desconhecidas até então. Com isso, o grupo acredita ter identificado 95% de todas as variantes já encontradas nos seres humanos — no fim do projeto, eles esperam que o percentual suba para 99%.

A primeira fase divulgada compreende três trabalhos de tecnologia de sequenciamento genético em nove centros de pesquisa que decifraram todo o genoma de 179 pessoas e o código genético de outras 597. Cada região foi sequenciada várias vezes, de forma que os cientistas conseguiram coletar 4,9 tetrabases — ou 4,9 milhões de milhões de pares de letras, lembrando que o código genético é formado a partir da combinação das letras A, T, C e G, iniciais das bases nucleicas que codificam as proteínas.

“O que realmente me excita sobre esse projeto é a identificação das variantes no código genético que têm consequências funcionais. Isso será extremamente útil para estudar as doenças e sua evolução”, afirmou Richard Gibbs, diretor do Centro de Sequenciamento do Genoma Humano da Faculade de Medicina de Baylor, um dos institutos de pesquisa envolvidos. Ontem, ele participou de uma teleconferência transmitida à imprensa mundial com outros cientistas que trabalham no 1000 Genomas.

   

Desde que o projeto teve início, os pesquisadores se debruçam na investigação de novas tecnologias capazes de aprimorar o HapMap, nome do primeiro mapa já desenhado sobre o genoma, que foi muito útil para a ciência, mas que, agora, está obsoleto. “O mapeamento do projeto 1000 Genomas preenche vazios do HapMap, ajudando os pesquisadores a identificar todos os genes de uma região que podem estar associados a alguma doença”, disse Lisa Brooks, diretora do programa de variantes genéticas do Instituto Nacional de Pesquisa do Genoma Humano, dos Estados Unidos. “Uma vez que uma região do genoma que está associada a uma doença é identificada, estudos experimentais precisam ser feitos para descobrir quais variantes, genes e elementos regulatórios aumentam o risco de desenvolvimento da doença. Com o novo mapa, os pesquisadores podem simplesmente procurar por esses genes em quase todas as variantes contidas na base de dados, permitindo que pulem muitas etapas na busca pelas causas da doença”, avalia.

Mutações
O novo mapa revelou informações até então desconhecidas. Os pesquisadores descobriram, por exemplo, que cada pessoa carrega entre 250 e 300 mutações genéticas que podem fazer com que um gene passe a funcionar de forma deficiente. Eles também sabem que todos os indivíduos possuem entre 50 e 100 variantes associadas a doenças hereditárias. Ninguém é geneticamente perfeito, lembraram os cientistas. Mas, como cada pessoa possui pelo menos duas cópias de cada gene, é possível continuar saudável mesmo quando existem esses genes defeituosos, pois a segunda cópia costuma trabalhar normalmente.

Além de procurar pelas mutações genéticas que são compartilhadas por muitos indivíduos, os pesquisadores investigaram detalhadamente como essas variantes distribuem-se dentro de uma só família. Eles analisaram dos dados de três grupos nucleares, cada um composto por pai, mãe e filha. Os cientistas descobriram algumas variantes no genoma das filhas, que não estavam presentes no organismo dos pais. Em termos práticos, isso significa que cada pessoa nasce com aproximadamente 60 mutações que não são herdadas nem do pai nem da mãe.

“As informações obtidas nesse primeiro estágio do projeto são extraordinárias”, avaliou o cientista Richard Durbin, do Instituto Sanger, da Inglaterra. “Em menos de dois anos, identificamos 15 milhões de variantes, sendo que a maioria nunca havia sido vista antes. Esse é o maior catálogo do tipo, e disponibilizar os dados para o domínio público (cientistas terão acesso gratuito ao banco de dados) vai aumentar a eficácia das pesquisas genéticas”, acredita. “O resultado da colaboração de todos do projeto 1000 Genomas representa uma nova era no sequenciamento genético humano”, acredita.

CONSÓRCIO

Lançado em 2008, o projeto é um consórcio internacional de laboratórios públicos e particulares que conta com a participação de cientistas de várias partes do mundo. O objetivo é analisar, até 2012, o genoma de 2,5 mil indivíduos dos maiores grupos populacionais do planeta. Com isso, eles poderão verificar as sequências de DNA que se repetem entre todos e determinar quais variantes só estão presentes em algumas pessoas.
Estima-se que até o fim do projeto serão investidos  US$ 120 milhões.

DIFERENÇA

Apesar de constantemente serem usados como sinônimos, código genético e genoma não são a mesma coisa. De uma forma simples, o primeiro pode ser considerado uma “linguagem” que estabelece como a mensagem contida no DNA é traduzida pelas proteínas. Por sua vez, o genoma é o conjunto das informações hereditárias que ficam dentro do núcleo das células.

(Correio Brasiliense)

China apresenta computador mais potente e poderoso do mundo

A China apresentou nesta quinta-feira o supercomputador Tianhe-1, considerado o mais potente da atualidade. A máquina conta com 14.336 processadores da Intel, placas avançadas da nVidia e 103 armários para armazenar todo o equipamento. Seu peso: 115 toneladas.

A capacidade de processamento da máquina chega a 2,50 petaflops (operações de ponto flutuante por segundo), o que equivale à capacidade 175.000 notebooks funcionando simultaneamente. Desenvolvido pela Universidade Nacional de Defesa e Tecnologia (NUDT), o equipamento custa cerca de 88 milhões de dólares.

O Tianhe-1 é cerca de 42% mais rápido do que o recordista anterior, o Cray XT5 Jaguar, que está instalado no Laboratório Nacional de Oak Ridge, nos Estados Unidos. A máquina norte-americana tem capacidade de processamento equivalente a 1,75 petaflops.

O supercomputador será utilizado para estudos de astrofísica, simulações matemáticas, criação de imagens médicas, exploração de petróleo e previsão do tempo.

(Com informações da Reuters)

Veja o que abre e fecha em Fortaleza no feriado do Dia de Finados

Tanto as lojas de shoppings como as de rua vão funcionar normalmente, no feriado do próximo dia 2, devido a um acordo entre os comerciários e os empresários. A informação é do Sindicato do Comércio Varejista e Lojista de Fortaleza (Sindilojas). Assim como as lojas, as praças de alimentação, áreas de lazer e cinemas também vão receber seus clientes. O Mercado Central, no Centro, vai estar aberto ao público das 8h às 13h.

Com o objetivo de proporcionar maior segurança dos usuários em trânsito nas rodovias federais do Estado do Ceará, começou à meia noite de hoje e terminará à meia noite de terça-feira a Operação Finados 2010, realizada pela Polícia Rodoviária Federa (PRF).

Durante o feriado, o órgão vai realizar uma escala de reforço para os dias e horários de maior deslocamento de veículos, no intuito de coibir irregularidades e reduzir o número de acidentes nas estradas.

Também estarão presentes nas rodovias cearenses os comandos relativos à fiscalização de alcoolemia durante todo o feriado; o combate ao transporte irregular de passageiros e tumultos em geral no dia das eleições presidenciais, além do controle de tráfego nas proximidades dos cemitérios.

Capital

A partir das 6h do dia 2 de novembro, o acesso ao cemitério Jardim Metropolitano se dará apenas pela CE-040, afim de evitar grandes congestionamentos e facilitar o trânsito na entrada e saída do local.

Cerca de 20 mil pessoas deverão deixar a cidade de Fortaleza por meio dos terminais rodoviários, entre hoje e amanhã, aproveitando o feriado de finados. A previsão é da Socicam, empresa que administra os terminais rodoviários Engenheiro João Thomé, Antônio Bezerra e Messejana. Os destino mais procuradas tem sido Jericoacoara, Recife, Natal e Quixadá. Coelce, Cagece e Oi estarão com as suas equipes trabalhando em regime de plantão, durante o Dia de Finados. Os bancos, Correios, universidades, escolas e repartições públicas fecham.

Serviço

O que funciona

Mercado Central – 8h às 13h

Farmácias

Padarias

Supermercados

Postos de combustíveis

Lojas dos Shopping Centers

Lojas do Centro

Lojas da Avenida Monsenhor Tabosa

Praças de alimentação de shoppings

Área de lazer dos shoppings

Cinemas

O que não funciona

Bancos

Universidades

Escolas

Repartições públicas municipais e estaduais

Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos

Plantões

Cagece – 0800.275.0195

Coelce – 0800.285.0196

Oi – 10331

Hospitais

Tribunal de Justiça do Ceará

(Diário do Nordeste)

Ibope e Datafolha apontam vantagem de Dilma sobre Serra

Em menos de 12 horas, Ibope e Datafolha divulgam pesquisas para a corrida presidencial. A primeira mostra uma diferença de 14 pontos percentuais entre Dilma Rousseff e José Serra, 57% a 43%. A Datafolha, por sua vez, aponta vitória da petista com 56% contra 44% do tucano.  

 Na pesquisa anterior, divulgada pelo Ibope no dia 20, Dilma somava 56% dos votos válidos e Serra, 44%.

Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, Dilma pode ter entre 55% e 59%, e Serra, entre 41% e 45%. O critério de votos válidos exclui as intenções de voto em branco e nulo e os indecisos.

O Ibope entrevistou 3.010 eleitores, de 26 a 28 de outubro. A pesquisa foi encomendada ao instituto pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”. 

Pelo critério de votos totais (brancos, nulos e indecisos), Dilma  soma 52% das intenções de voto, e Serra, 39%. Brancos e nulos somam 5% e indecisos 4%, segundo o Ibope. 

Na pesquisa Datafolha, divulgada hoje, a diferença em relação ao levantamento anterior é de que o percentual de indecisos caiu de 8% para 4% em dois dias. 

Essa redução indica que há cada vez menos espaço para mudanças na tendência de favoritismo da candidata do PT, segundo o Instituto.
 
O levantamento do Datafolha, encomendado pela Folha de São Paulo, foi realizado ontem em 256 cidades e com 4.205 entrevistas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. 

Considerando apenas os votos válidos, Dilma manteve os mesmos 56% de pesquisas anteriores divulgadas na terça-feira (dia 26) e quinta-feira (dia 21). Serra também ficou com seus 44% registrados nas últimas duas sondagens.

Fonte: G1 e UOL

Justiça Eleitoral convocará Tiririca para realizar ditado e leitura de texto

A Justiça Eleitoral convocará o humorista Francisco Everardo Oliveira Silva (PR-SP), o palhaço Tiririca, para a realização de um ditado e a leitura de um texto simples para verificação da condição dele de alfabetizado.

Segundo o juiz da 1ª Zona Eleitoral de São Paulo, Aloísio Sérgio Rezende Silveira, a medida servirá para que “o juízo possa analisar melhor a defesa apresentada pelo humorista na ação penal”.

O juiz afirmou que Tiririca poderá se recusar a comparecer à audiência para realização dos testes ou negar-se a participar deles, pois “a lei penal estabelece que ninguém é obrigado a produzir prova contra si mesmo”.

Tiririca foi acusado pelo Ministério Público de entregar à Justiça Eleitoral declarações falsas sobre sua alfabetização e bens.

A denúncia levou à abertura de uma ação penal sob a acusação da prática de falsidade ideológica contra o humorista, eleito deputado federal no último dia 3.

Silveira afirmou que se Tiririca comparecer à audiência de testes serão tomados cuidados para evitar constrangimentos ao humorista.

De acordo com o juiz, a audiência deverá contar com a presença do promotor responsável pela causa, do advogado do humorista e do perito que já elaborou um laudo no caso.

A perícia já apresentada no processo levanta a suspeita de que a declaração de alfabetização de Tiririca entregue à Justiça Eleitoral não foi redigida pelo humorista.

Silveira disse que na audiência o perito deverá pedir que Tiririca escreva um texto para a obtenção de material gráfico, para a eventual realização de novas perícias.

Em seguida, o magistrado pretende solicitar que o humorista aceite realizar um ditado com palavras simples.

Na última parte da audiência, o juiz pedirá que Tiririca faça a leitura de um texto de baixa complexidade.

Segundo Silveira, a audiência poderá ser decisiva, uma vez que antes do início da fase de depoimentos de testemunhas ele terá oportunidade de decidir pela absolvição sumária de Tiririca ou pela continuidade da causa.

Na segunda-feira, o humorista apresentou defesa em que admitiu ter tido a ajuda da mulher para escrever a declaração de alfabetização entregue à Justiça Eleitoral.

Indagado sobre o tema, o juiz da 1ª Zona Eleitoral disse à Folha que só poderia falar sobre questões de forma do processo, mas não a respeito do conteúdo da defesa ou da acusação, pois a causa está sob segredo de Justiça.

Silveira então se limitou a explicar que a constatação do crime de falsidade ideológica depende do conteúdo da declaração, ou seja, se Tiririca é realmente alfabetizado, e não da forma como o documento foi produzido.

(Folha Online)

Dilma cristaliza liderança no Sudeste e já tem 47% das intenções de voto

Quando se observa a curva de intenção de votos de Dilma Rousseff (PT) neste mês, nota-se que o Sudeste foi determinante para que a petista se estabilizasse como favorita.

Ela começou outubro com 41% contra 44% de José Serra (PSDB). No levantamento de ontem do Datafolha, a petista estava com 47% e o tucano havia deslizado para 42% –a vantagem é de cinco pontos a favor de Dilma.

O Sudeste responde por 44% dos eleitores do país. Para vencer uma disputa presidencial é vital o candidato ter um bom desempenho em São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. A região abriga os dois mais vitoriosos governadores eleitos pelo PSDB. Geraldo Alckmin (SP) e Antonio Anastasia (MG), ambos liquidaram a fatura no primeiro turno.

O segundo maior líder nacional tucano, Aécio Neves, elegeu-se senador por Minas Gerais com expressiva votação. Ainda assim, neste segundo turno, foi efêmera a liderança numérica do candidato do PSDB a presidente no Sudeste.

Nesta semana, de terça para quinta-feira, as oscilações foram na margem de erro, mas favoráveis a Dilma. Ela foi de 44% a 47%. Serra foi de 40% a 42%.

A única região geográfica na qual o tucano lidera com folga é o Sul, onde está com 52% (avançou quatro pontos nesta semana) contra 40% de Dilma. A dianteira de Serra é de 12 pontos.

No Nordeste, os percentuais parecem muito estáveis. A petista começou o mês com 62% e esse é o mesmo percentual que tem hoje. Serra tinha 31% no início de outubro e agora pontuou 29%. A diferença entre ambos no momento é de 33 pontos percentuais.

Nas regiões Norte e Centro-Oeste somadas, Dilma tem 51% contra 41% de Serra. Vantagem de 11 pontos para a petista.

Em todas as regiões do país o percentual de indecisos é bem baixo, de 4% a 5%. Já os que afirmam votar em branco, nulo ou nenhum variam de 3% no Norte e Centro-Oeste até 7% no Sudeste.

Esses 7% de indecisos estão na região na qual os tucanos têm seu maior aparato eleitoral. É esse o grupo que pode ser ainda eventualmente conquistado pelos candidatos.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número 37721/2010.

(Folha Online)

Indecisos são apenas 4%, e Dilma mantém 12 pontos de dianteira, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha realizada ontem voltou a indicar estabilidade no quadro da corrida presidencial, com Dilma Rousseff (PT) mantendo liderança de 12 pontos sobre José Serra (PSDB).

A diferença agora é que o percentual de indecisos caiu de 8% para 4% em dois dias. Essa redução nesse grupo de eleitores indica que há cada vez menos espaço para mudanças na tendência de favoritismo da candidata do PT.

O levantamento do Datafolha, encomendado pela Folha, foi realizado ontem em 256 cidades e com 4.205 entrevistas. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Quando se consideram os votos válidos, Dilma manteve os mesmos 56% que obteve nos levantamentos de terça-feira (dia 26) e quinta-feira (dia 21). Serra também ficou com seus 44% registrados nas últimas duas sondagens.

Há alguma variação no que diz respeito aos votos totais, pois aí houve redução dos indecisos. Dilma oscilou de 49% para 50% nesta semana. Serra foi de 38% para 40%. Ambos movimentaram-se dentro da margem de erro da pesquisa.

Os que votam em branco, nulo ou nenhum mantiveram-se em 5%. E houve a queda nos indecisos, de 8% para 4% em dois dias, de terça para ontem.

No geral, as curvas dos candidatos na pesquisa Datafolha neste segundo turno mostram uma tendência clara: Dilma conseguiu ganhar algum fôlego desde o início do mês (pulou do patamar dos 48% para o dos 50% dos votos totais), enquanto Serra parece ter ficado estagnado (começou outubro com 41% e agora tem 40%).

Há também uma pequena variação para baixo, dentro da margem de erro, no percentual total dos que são indecisos somados aos que votam em branco, nulo e nenhum. No início deste mês, eram 11%. Agora, são 9%. Há sinais de que esses eleitores não querem mesmo sair desse grupo.

Essa tendência é perceptível entre os eleitores que dizem ter votado em Marina Silva (PV) no primeiro turno. No começo de outubro, 9% deles votavam em branco, nulo ou nenhum e outros 18% estavam indecisos. Somados, esses dois grupos eram 27%.

Ontem, segundo o Datafolha, os “marineiros” indecisos caíram para 8%, mas os que vão anular ou votar em branco foram a 18%. Os dois grupos totalizam 26%. Ou seja, cerca de um quarto dos eleitores de Marina não se convenceram até agora a votar em Dilma ou em Serra.

Outro dado que ajuda a entender porque a petista subiu um pouco neste mês e consolidou sua dianteira é o comportamento de quem no primeiro turno votou em branco ou nulo. Na primeira semana de outubro, 14% desses eleitores diziam estar propensos a votar na petista e 25% declaravam apoio ao tucano.

Passadas quase quatro semanas, o quadro se inverteu: 25% dos eleitores que votaram em branco ou nulo no primeiro turno dizem agora que vão escolher Dilma contra 13% que optam por Serra.

A vantagem de Dilma continua ancorada no eleitorado masculino. Entre os homens, ela tem 54% contra 38% de Serra. Já no voto feminino há um empate técnico: a petista está com 46% e o tucano obtém 43%, diz o Datafolha.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número 37721/2010.

(Folha Online)

Senador eleito, Eunício Oliveira poderá ocupar gabinete do tucano derrotado Tasso Jereissati

Com a derrota de Tasso Jereissati (PSDB-CE) nas eleições para o Senado, o gabinete do tucano estará desocupado a partir do ano que vem.

Pensando nisso, o presidente da Casa, Jose Sarney (PMDB-AP), sondou alguns senadores interessados na sala, localizada no mesmo edificio em que estão ex-presidentes como Fernando Collor e o próprio Sarney.

Entre os procurados, está Eunicio Oliveira (PMDB), que ainda não respondeu se quer o gabinete.

(Blog do Eliomar)

Pesquisa aponta nova aceleração da economia brasileira

O ritmo da economia brasileira deve voltar a crescer em ritmo acelerado entre o quarto trimestre deste ano e o primeiro trimestre de 2011, depois de ter perdido fôlego entre abril e setembro últimos. A avaliação faz parte de pesquisa divulgada nesta quinta-feira (28) pela empresa de análise de crédito Serasa Experian.

O Indicador Serasa Experian de Perspectiva Econômica cresceu 0,1% em agosto, na comparação com julho, e chegou a 100,5 pontos. Foi a segunda elevação mensal (a primeira foi em junho de 2010) após um período de ligeiros recuos deste indicador durante o primeiro semestre de 2010.

– Embora a confirmação deste cenário de reaquecimento da atividade econômica ainda dependa das próximas realizações, é inegável que o resultado (…) sinaliza que há chances de ocorrer um ciclo de altas de juros.

Na semana passada o Banco Central divulgou o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica), que mostrou que a atividade econômica do país ficou estável em agosto em relação ao mês anterior. Isso significa que a geração de riquezas continuou no mesmo ritmo entre um mês e outro. Desde janeiro, a economia acumula crescimento de 9,11% em relação ao mesmo período do ano passado.

O indicador do BC mede a evolução da atividade econômica e tenta mostrar o comportamento mensal do PIB (Produto Interno Bruto, que é a soma das riquezas do país) a partir de dados mensais de produção industrial, da agricultura, de vendas no varejo, de serviços, entre outros.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica e ele também contribui para a decisão do BC (Banco Central) da taxa básica de juros (a Selic, hoje em 10,75% ao ano).

(Folha Online)

Renato Russo, gênio ou fracassado?

A cultura pop vive de reviver; a agônica indústria da música, de relançamentos de obras do passado em edições de luxo. A gravadora EMI relança agora a discografia da banda Legião Urbana, em diversos suportes: LPs de vinil, CDs em digipack (embalagem cartonada que imita as dos antigos álbuns) e uma caixa, com os discos e encartes bem documentados, repletos de fotografias inéditas. Confesso que hesitei em abrir os discos que conheci tão bem na minha juventude, para ouvi-los de novo. Na verdade, já não consigo escutar nada daquele tempo sem ser assaltado pela tristeza, e por motivos óbvios. Conheci todos aqueles artistas, conversei com todos eles, fiz reportagens, entrevistas, críticas. Magoei muitos deles com observações duras, embora fundamentadas, eles também me feriram com farpas verbais, e até tentativas de agressões propriamente ditas. Vivi tudo aquilo, e por isso não sou um narrador confiável da chamada cultura da década de 80. Sou mais personagem que narrador, alguém que assistiu a tudo no desconforto das redações de revistas e jornais, cobrindo shows e discos, vendo os tempos, as canções e a juventude passarem. Os discos do Legião servem a mim agora como as minhas madeleines…

Legião Urbana foi um dos grupos mais paradigmáticos dos anos 80 no Brasil, ao lado do Barão Vermelho, Capital Inicial, Titãs, Ira!, RPM, Lobão, Blitz e Paralamas. Mas Legião possuía características únicas, que o distinguiam dos seus colegas de rock – ou BRock, na feliz expressão cunhada pelo jornalista Arthur Dapieve. O traço distintivo do Legião, por obra de Renato, repousa na visão de mundo melancólica, lírica, romântica. No plano das letras, não há palavrões infundados, não há uma única palavra mentirosa nas canções da banda. É tudo a pura verdade de uma geração marcada na infância pela ditadura que sujou a alma do Brasil, e até agora tentamos limpar essa mancha, indelével, como diriam versos do Legião Urbana.

No primeiro disco da banda, Legião Urbana, lançado em 1984, há uma faixa especialmente simbólica. Trata-se de Geração Coca-Cola. Os versos desse rock meio canhestro, meio punk, meio qualquer coisa, dizem o seguinte: “Quando nascemos fomos programados/ A receber o que vocês nos empurraram/ Com os enlatados dos USA, de 9 às 6./ Desde pequenos nós comemos lixo/ Comercial e industrial/ Mas agora chegou nossa vez – / Vamos cuspir de volta o lixo em cima de vocês.” E o refrão: “Somos os filhos da revolução/ Somos burgueses sem religião/ Nós somos o futuro da nação/ Geração Coca-Cola.” Não poderia ter havido uma profecia mais exata, um retrato mais perfeito da geração do Legião, que é a minha. Quando chegou a nossa vez, só restava lixo a cuspir. Lixo cultural, lixo musical, lixo crítico. Não havia nada mais que desinformação e uma justificável ansiedade de conhecer tudo o que acontecia no mundo. Era um tempo em que percorríamos as lojas de discos atrás de poucos vinis que chegavam ao Brasil, a preços altíssimos. A gente contrabandeava a música das bandas inglesas, e levava seus discos para casa como se carregasse ouro intangível. Só havia aquela muamba de Echo and the Bunnymen, Joy Division, The Cure, The Smiths para preencher o vazio das almas – além de sexo e drogas, naturalmente. Mas tudo isso era misturado a um sentimento horrível de falta de futuro. Em breve os economistas chamariam os anos 80 de “a década perdida”. Em meio à ausência de perspectivas, da podridão cultural e da acídia introjetada nos espíritos, vivemos o auge de nossas vidas. Geração Coca-Cola. Geração-Nada.

Se é para personificar tão pouca década, ninguém melhor que o vocalista, líder e compositor do Legião Urbana: Renato Manfredini, que adotou o codinome de Renato Russo. Ele morreu por causa da aids, aos 36 anos, como informam suas datas extremas (1960-1996). No fim da vida, isolou-se, envergonhado e desolado com a doença. Doença que, diga-se de passagem, levou grande parte de minha geração, pessoas queridas e iluminadas, bem como seres desprezíveis, que foram também porque viver fez mal à saúde principalmente nos anos 80. Mas voltemos a Renato, para tentar compreender o que se passou, o que não volta mais. Entrevistei-o várias vezes. Era um sujeito elétrico, dado a descargas de poesia no meio das declarações. Em pessoa, não tinha o aspecto frágil que exibia em suas histriônicas apresentações em palco. Calçava saltos altos, o que lhe aumentava o tamanho já alto, vestia-se como dândi intelectual, seus olhos negros míopes assustavam. E falava sem pausa, aos borbotões, enquanto fumava. Um certo dia me ligou do hotel onde estava hospedado em São Paulo. Eu estava em dia de fechamento na redação, mas ele não parou de declamar poemas, letras, coisas que nunca vi gravadas, e nem me lembro mais tão bem.

Ouvido agora de longe, tantos anos depois de sua vida e sua morte, qual o seu legado? Hiperativo, incontinente, incontido, Renato parecia conter várias personas em seu corpo. No palco e diante do microfone, cantava muito bem. É certamente a melhor voz da geração. Um tenor com emissão impostada, voz afinada e eloquente – voz que, a princípio, lembrou-me a de Jerry Adriani, o cantor da Jovem Guarda. A impressão era correta, pois não tardou Jerry gravar músicas do Legião. Mas Renato soava como um Jerry Adriani intenso, cheio do que-dizer, Jerry Adriani com poesia meio à Rimbaud, com aquele ímpeto de retratar a juventude e suas ansiedades, a juventude e seus sonhos – e no caso da juventude dele, sonhos jamais realizados.

É preciso dizer que Renato Russo não foi um vocalista, como tantos outros daqueles tempos. Foi um dos poucos cantores à frente de uma banda. Um cantor com mensagens, que boa parte do público fazia questão de não ouvir. E é curioso como aquela voz italiana, de ópera, opera um contraste com os rocks e baladas mal delineadas do Legião. E aqui entra o lado musical e composicional da banda. Renato um dia me disse que tinha prazer em copiar compassos inteiros de músicas de bandas inglesas a que nós, jornalistas, não tínhamos acesso naquele tempo, para zombar da crítica e mostrar o quanto ele era esperto. E de fato a gente não conseguia reconhecer de onde vinham suas referências, porque ele não se plasmava nos disco que eram vendidos por aqui, mas em singles, em EPs e LPs de bandas menos conhecidas. E se tivesse feito isso agora, na era da internet e da ultrainformação, Renato Russo teria sido desmascarado? Acho que não. Suas músicas se inspiraram diretamente em outras músicas, mas se transfiguraram em algo próximo da originalidade. Foi assim que os Beatles, ao tentar tocar sem sucesso uma “Bourrée em Mi Menor”, de Johann Sebastian Bach, criaram a bela canção “Blackbird”; a mesma operação que levou Tom Jobim a compor “Insensatez”, copiando compassos inteiros do “Prelúdio nº 4”, de Chopin. Basta se debruçar sobre as canções de Renato e cotejá-las com discos da época para descobrir a semelhança entre original e inspiração. Era Renato cuspindo o lixo que lhe haviam imposto, como diz “Geração Coca-Cola”.

Os anos 80 foram ruins para a música popular brasileira. A razão maior estava nas gravadoras, ansiosas por enterrar a geração da MPB. O que elas tinham à mão era uma turma inculta e ansiosa pelo sucesso. Mas Renato se destacou, vamos lhe fazer justiça. A história de suas músicas se fundiu com sua história pessoal. Foi um artista que jamais faltou com a sinceridade. Sua vida se encaminhou para a tragédia da morte prematura. O que não deixa de ser um ideal de roqueiro. Renato Russo foi a um só tempo derrotado e gênio. Derrotado porque a existência é precária e finita, o que credencia todos nós ao fracasso. Gênio porque, com as limitações do lixo de seu tempo, conseguiu cultivar canções que resistem ao tempo. Ao ouvi-lo, sinto que a vida já passou, que não passo de um reles sobrevivente. Por isso, me comovo, não sem uma ponta de desconforto, quando descubro que os jovens de hoje ainda curtem e entoam Legião Urbana.

(Luís Antônio Giron escreve às terças-feiras)

Saiba como lidar com a inveja no ambiente de trabalho

Ao contrário da maioria das pessoas que convivem comigo, não pretendo ser um exemplo de sucesso na vida profissional. Não acho que preciso ter o melhor emprego do mundo ou evoluir para cargos mais altos para ser feliz. O que há de errado nisso? Sou pior que meus colegas porque penso dessa forma?

Você definiu o que é sucesso segundo sua ótica. Provavelmente, você abomina pessoas que são dadas a demonstrações explícitas de status profissional – e não gosta de gente que resume a própria existência ao cargo que tem e às aspirações para atingir cargos mais elevados. Para você, sucesso consiste em estabelecer um equilíbrio entre a vida profissional e a vida pessoal, e isso faz com que você não dedique todos os seus minutos a construir uma carreira. Se isso o satisfaz e não lhe causa arrependimento, você é um sucesso naquilo que se dispôs a fazer – usar o trabalho como meio, e não como fim. De minha parte, parabéns.

Defina o que é inveja. Fui acusada de ser invejosa, e acho que não sou.
É o reconhecimento de que não dá para ser como o outro é. Isso tanto pode resultar em uma admiração quanto em um opressivo sentimento de que a outra pessoa não merece o que tem, o que é inveja. A partir dessa constatação, o invejoso pode guardar para si o que sente, uma atitude que só faz com que a inveja vá aumentando, ou tentar denegrir o que o invejado faz. Se a colega que acusou você disse isso diretamente, talvez você deva repensar o que vem dizendo sobre ela. Se você soube da acusação por terceiros, talvez a invejosa seja sua colega, e não você.

Como as empresas avaliam alguém que concluiu um curso superior à distância?
Depende. A avaliação será boa se o candidato não tinha condições de fazer um curso presencial, ou por alguma dificuldade física de mobilidade ou porque seu trabalho requeria viagens contínuas. Nesse caso, o candidato estará demonstrando que usou a única opção disponível para se graduar. Fora isso, vejo o ensino à distância mais como uma opção de pós-graduação. É uma ótima oportunidade para agregar mais conhecimentos específicos a uma base acadêmica já consolidada.

Ouvi rumores de que serei dispensado. Devo falar com meu chefe sobre isso?
Se sua dispensa já foi decidida e o processo está em andamento, a conversa não mudará o futuro. O único resultado prático seria deixar seu chefe sabendo que há vazamentos no sistema de comunicação da empresa, algo que poderá causar outras dispensas. Se os rumores forem falsos, seu chefe o criticará por perder seu tempo ouvindo banalidades. O mais sensato é você se preparar para ser dispensado, atualizar o currículo e a lista de contatos. Essas providências lhe serão úteis mesmo que os boatos sejam falsos. Ao se mexer, pode ser que você consiga uma vaga em uma empresa menos afeita ao diz que diz dos corredores.

(Revista Época Online)

Marina se irrita com falso e-mail de apoio a José Serra

Email usando declaração antiga da senadora e candidata derrotada do PV à Presidência, Marina Silva, provocou a fúria da ex-presidenciável.

Ao ser informada que militantes do PSDB divulgaram informação de que ela teria se posicionado em favor do candidato José Serra, Marina fez críticas duras à iniciativa. “Não usem meu nome para o vale-tudo eleitoral”, disse Marina, em nota distribuída na noite de ontem.

Segundo sua assessoria, um e-mail falso e um post do blog “Eu Vou de Serra 45” distribuiu declaração dada por ela ainda durante o primeiro turno. Na época, Marina disse que o “Brasil não pode ser entregue a quem não conhece”.

A nota publicada no blog “Eu Vou de Serra 45” diz: “Em campanha no Sul do País, a candidata Marina Silva, do PV, fez críticas em relação ao desconhecimento geral sobre a biografia da candidata do PT, Dilma Rousseff. Em café da manhã em Curitiba nesta terça-feira (26) com lideranças do PV paranaense, Marina pediu ao povo brasileiro que ‘pense duas vezes’ antes de fazer suas escolhas. ‘Que o povo brasileiro pense duas vezes antes de entregar o futuro do Brasil para quem não conhecemos direito’, disse ela.”

Marina repudiou o conteúdo do blog. “Infelizmente, muitos não aprenderam nada com os resultados das urnas e continuam a promover a política de mais baixo nível ao usar estratagemas banais para buscar votos”, declarou a senadora, via assessoria.

Na nota, Marina reforça que seu partido decidiu pela independência no segundo turno. “Estamos no fim do segundo turno e os brasileiros já tiveram acesso a muitas informações sobre os candidatos à Presidência. Não há mais desconhecidos. O eleitor vai às urnas consciente da sua escolha e não sujeitará a formação de sua opinião àqueles que usam artifícios ingênuos para distorcer a realidade”, afirmou Marina.

(O Povo Online)

Dacota Sónia: Turista francesa morre em acidente com buggy em Canoa Quebrada

Uma turista francesa morreu, na madrugada desta quinta-feira, 28, após capotar um buggy, na praia de Canoa Quebrada, em Aracati, Litoral Leste do Estado.

De acordo com a inspetora Janilra, da delegacia do Município, a vítima fazia o passeio na companhia do marido, do enteado e da sogra, todos franceses, quando o veículo tombou à beira mar de Canoa Quebrada.

A turista Dacota Sónia, de 24 anos, chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital Eduardo Dias, em Aracati, mas não resistiu à lesão e morreu em decorrência de um traumatismo craniano.

Nesta manhã, testemunhas do acidente prestam depoimento na delegacia de Aracati. O veículo que capotou pertencia aos próprios turistas.

(O Povo Online)

Cristiane Maciel Barreira: Professora acusada de abusar de alunas é transferida para presídio

A professora de matemática acusada de manter relações sexuais com duas adolescentes de 13 anos, que eram suas alunas, foi transferida na tarde desta quinta-feira (28) para o Complexo Penitenciário de Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro. De acordo com o delegado Ângelo Lage, da 33ª DP (Realengo), responsável pelas investigações, Cristiane Maciel Barreira, de 33 anos, ficará presa em uma cela individual por ter nível superior completo.


Também nesta quinta-feira, foram intimados a prestar depoimento o diretor da Escola Municipal Rondon, onde a professora lecionava, e os funcionários do motel Bariloche, local de alguns encontros entre a professora e as alunas. Os intimados serão ouvidos na quarta e na quinta-feira da semana que vem.

“Preciso saber se o diretor comunicou a secretaria de educação quando a mãe da aluna fez a reclamação e como isso ocorreu. Preciso entender como a situação ocorria até mesmo para averiguar se outras estudantes foram abordadas”, disse ao iG o delegado Ângelo Lage.

A reportagem do iG entrou em contato com o diretor da instituição de ensino, mas ele disse que está proibido pela Secretaria Municipal de Educação de dar declarações sobre o caso.

Prisão

A educadora foi presa na quarta-feira (27) por policiais civis quando chegava à casa da mãe no bairro de Realengo, zona oeste da capital fluminense. Apesar de estar em período da lei eleitoral – que permite prisões a cinco dias das eleições somente em casos de flagrante -, o delegado afirmou que a prisão se enquadra nesta tipificação já que “o código penal diz que flagrante também é a prisão que ocorre em perseguição, mesmo horas após o crime ter sido cometido”.

Cristiane irá responder pelos crimes de estupro de vulnerável e corrupção de menores e, se for condenada, poderá cumprir uma pena de até 30 anos de prisão. A Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro informou em nota que uma sindicância interna foi instaurada para apurar o caso. Dependendo do resultado, ela poderá ser exonerada.

Investigações

Segundo a Polícia Civil, as investigações tiveram início quando a mãe de uma das adolescentes registrou queixa de desaparecimento da filha, que não era encontrada desde segunda-feira. A mãe da jovem afirmou que era a segunda vez que a adolescente não aparecia em casa por mais de 48h.

A primeira vez ocorreu em agosto deste ano. Na época, a menina reapareceu e a mãe ficou desconfiada da professora, pois a adolescente recebia ligações telefônicas dela.

A mãe chegou a fazer uma queixa para o diretor da Escola Municipal Rondon, onde a jovem estudava, e ele transferiu a educadora de unidade, a pedido da Secretaria Municipal de Educação. Após o relato da mãe, os policiais civis foram, então, até a casa da professora e souberam pelo marido da acusada que ela estava desaparecida, também, desde segunda-feira.

Prisão

Vários agentes ficaram em prontidão em locais onde as duas poderiam estar juntas. Cristiane foi presa na casa da própria mãe, às 4h da madrugada de quarta-feira, e confessou que estava com a jovem em um motel.

Segundo o delegado, a professora deu detalhes de sua relação com uma das alunas e admitiu que a acariciava nas partes íntimas. Em seu depoimento, ela acrescentou que vinha se relacionando com a adolescente desde maio e que costumava manter relações sexuais com a menor no horário escolar, para evitar que os parentes suspeitassem.

No interrogatório, a mulher disse que está apaixonada pela adolescente e que deseja ter uma relação aberta e séria com a jovem. A professora também confessou que em uma ocasião também levou ao motel uma colega da jovem da mesma idade, 13 anos. As duas meninas já foram localizadas e prestaram depoimento.

Em seu blog “Matemática e muito mais”, a professora descreve a tarefa de lecionar matemática como um desafio. “Tenho observado que nem sempre é uma tarefa fácil apresentar aplicações interessantes dos temas abordados em sala de aula motivando os alunos e tornando o processo de ensino-aprendizagem mais prazeroso, envolvente e significativo”, relata.

 

Foto: Agência O Globo

Professora presa no Rio chega à delegacia para prestar depoimento

*com informações de Bruna Fantti, Daniel Gonçalves e agência EFE

(Portal Ig)

Compositor Wagner Tiso grava versão de ‘Lula lá’ para Dilma Rousseff; Veja vídeo

Rio – O compositor Wagner Tiso, que apoia a candidatura da petista Dilma Rousseff à presidência da República, lançou uma nova versão do jingle “Lula Lá”, que embalou a campanha de Lula nas eleições de 1989.

No twitter, Dilma comentou a versão da música. “Olha só: com o talento do Wagner Tiso, Lula lá virou Dilma lá… Adorei”.

Confira abaixo o vídeo com “Dilma lá”.

(O Dia Online)

 

Europa e Ásia, islamismo e laicismo, secular e moderno: isso tudo se encontra em Istambul

Portal Clic RBS

Sim, é um clichê do tamanho do Mar Negro dizer isso, mas vamos lá: em Istambul, a fusão de culturas fica evidente em cada esquina, ruela, parque ou templo religioso. Incrustada entre os continentes europeu e asiático, a antiga Constantinopla convive não só com essa mistura, mas também com água por todos os lados.

Tudo em Istambul é velho. Não o “velho” de acabado, estragado, mas o de antigo, respeitável. Onde mais você se depara com um obelisco marcando o local onde funcionava o hipódromo há uns 1,4 mil anos?

Um pouquinho à frente, você vê uma fila enorme para entrar numa espécie de fossa pública secular. A aglomeração parece estranha, mas se justifica. O pessoal quer é conhecer a Cisterna da Basílica, construída pelo imperador Justiniano em 532 d.C. e que um dia canalizava a água do Mar Negro por mais de 20km de aquedutos. Há disputa também para observar a estátua da Medusa de Lado – e ninguém sabe explicar ao certo o porquê de ela ter sido construída de cabeça para baixo.

Um palácio de sultões

 

Tudo isso fica na região do Sultanahmet, o bairro mais histórico de Istambul. Lá estão as atrações mais visitadas da cidade: a Mesquita Azul (que de azul, externamente, não tem nada), a Santa Sofia (ou Aya Sofia) e o Palácio de Topkapi. A Santa Sofia foi construída por Justiniano (o mesmo da cisterna) no século VI, e exibe painéis, capelas, quadros e fontes que contam um pouco da história turca. O ingresso custa 10 novas liras turcas (uma lira turca vale cerca de R$ 1,15).

Talvez até mais interessante do que o próprio interior da Santa Sofia sejam os arredores. Logo à frente está o Parque de Sultanahmet, de onde é possível fazer fotos maravilhosas tanto da Santa Sofia quanto da Mesquita Azul, que fica ao Sul.

Para entrar na Mesquita Azul, outro cartão-postal de Istambul, é preciso tirar os sapatos e usar calças compridas. Mulheres devem cobrir o rosto com um manto. Nos meses de junho a setembro, o pico da alta temporada, algumas áreas da mesquita são restritas aos fiéis.

Um pouco atrás da Santa Sofia está o Palácio de Topkapi, construção iniciada por Mehmet após a tomada de Constantinopla (1453). Desde então, várias histórias de sultões, monarcas e governantes excêntricos tiveram como cenário o Topkapi. Foi lá que, em 1574, Selim, o Ébrio, morreu afogado depois de ter bebido muito champanhe. Também nesse lugar, Ibrahim, o Louco, perdeu a sanidade mental ao ficar quatro anos trancado em uma jaula – antes de morrer, em 1648.

O palácio é dividido em quatro grandes áreas. Além de fontes, esculturas, jardins exóticos e haréns, o local oferece algumas das mais belas vistas de Istambul, tanto do lado europeu quanto do asiático. Em seus tempos áureos, o palácio chegou a abrigar 4 mil pessoas e tinha, dentro de suas instalações, padarias, hospitais e mesquitas.

Assim é Istambul
– Para comer bem, além dos milhares de restaurantes do Sultanahmet, você pode dar um pulo nos cafés da região de Galata, do outro lado do Chifre de Ouro.
– Outras comidas típicas da Turquia são os frutos do mar, os vegetais de todos os tipos e os doces conhecidos como “delícias turcas”.
– O Kebab é servido em espetos, picado ou mesmo num prato, como uma refeição.
– O fuso horário da Turquia é de cinco horas a mais do que o horário de Brasília. Quando estamos em horário de verão (outubro a fevereiro), a diferença cai para quatro horas. E quando eles estão em horário de verão (de abril a outubro), sobe para seis.
– De Istambul dá para fazer vários passeios de um dia pelas imediações. Os mais legais são uma excursão até o Mar Negro, cerca de 30km ao norte e onde começa o Bósforo, braço de mar que banha a cidade. Outro passeio, mais longo (seis horas de carro, 340km), é um giro pelas regiões de Troia e Galípola.

Cardíaco foge de hospital antes de cirurgia, bate carro e morre

Um empresário que estava internado para ser operado do coração, fugiu do hospital, bateu o carro e morreu.

Paulo Roberto Ramos, de 66 anos, estava no hospital Santa Lúcia, em Poços de Caldas, esperando a transferência para São Paulo. Segundo testemunhas, ele disse que ia tomar um ar, pegou o carro e fugiu.

Ao tentar fazer uma ultrapassagem proibida em uma rodovia, bateu de frente com uma carreta. Outros veículos que vinham atrás acabaram se envolvendo no acidente que interditou o trânsito no local.

A única vítima foi o empresário. Os bombeiros foram chamados para retirar a vítima das ferragens. Uma equipe do Samu constatou que ele já estava morto.

( TV Alterosa)

Ato contra censura à Revista do Brasil defende liberdade de expressão

Em ato de solidariedade à Revista do Brasil, blogues, jornais e revistas independentes que têm sido vítimas de censura sobraram críticas à mídia e à falta de liberdade de expressão, na noite desta quarta-feira (27), na sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região.

“Nos últimos dez dias tivemos uma série de atentados contra a liberdade de expressão”, lembrou Paulo Salvador, da Editora Atitude, que publica a Revista do Brasil, censurada a pedido da coligação do candidato tucano José Serra. “Temos a grande mídia em campanha aberta e por que nós, os trabalhadores, não podemos expressar nossa opinião?”, questionou Salvador.

Para o presidente da CUT, Artur Henrique, o pedido de suspensão da Revista do Brasil e do Jornal da CUT, pela coligação que reúne PSDB e DEM, encarna a tentativa de calar os movimentos sociais. Artur relembrou que o pedido de tucanos e democratas tinha mais ações que não foram atendidas, como o pedido de segredo de Justiça e a suspensão do blogue do Artur.

O dirigente sindical criticou a censura aos meios de comunicação que expressam a opinião dos trabalhadores, ao mesmo tempo em que publicações como Veja têm liberdade para estampar em sua capa e no conteúdo Aécio Neves. Artur fez referência à edição nº 2187, de 20 de outubro, da publicação, em que se aposta no poder do político mineiro.

“Eles também tentaram a suspensão da edição número 1 da revista do Brasil, mas a Veja com Aécio pode, mostrar Dilma Rousseff com duas caras também pode”, dispara.

Sérgio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, destacou a seriedade e os motivos que levaram ao lançamento da Revista do Brasil. “Quando criamos a revista não foi para contrapor a grande mídia. Foi para dar informação de qualidade para os trabalhadores”, afirma.

“Quando li a revista que depois foi suspensa, com um conteúdo que nenhuma outra revista tem, como a matéria sobre suicídio e assédio moral, eu tive certeza da decisão acertada de criar a Revista do Brasil para informar de verdade”, afirmou Nobre. Para ele, a grande imprensa já caiu em descrédito.

No mesmo sentido, Juvandia Leite, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, avalia que há interesse de “calar o projeto” da revista, que chega a 360 mil pessoas, e que partidos e grandes empresas de comunicação “não podem controlar”. “Os meios de comunicação têm dono. O problema não é o fato de terem interesses. O problema é que não dizem isso”, criticou Juvandia.

O diretor da Gráfica e Editora Atitude, empresa responsável pela Revista do Brasil e pelo site Rede Brasil Atual, Paulo Salvador, elencou os veículos de comunicação e profissionais que nos últimos dez dias “sofreram atentados à liberdade de expressão”.

Na lista estão, além da Revista do Brasi, do repórter João Peres da Rede Brasil Atual, que sofreu xingamentos por parte do senador eleito pelo PSDB-SP Aloysio Nunes, a TV Record, os blogues dos jornalistas Paulo Henrique Amorim, de Luiz Carlos Azenha e de Renato Rovai.

Também lembrou da tentativa de suspensão do blogue do Artur e do processo contra os profissionais do blogue “Falha de S. Paulo”. O diretor citou ainda as demissões arbitrárias de jornalistas e articulistas pelo grupo Abril, por O Estado de São Paulo, pelo Diário do Nordeste e o caso do apresentador de TV de Goiás que se demitiu ao vivo em consequência de censura.

“É um absurdo a censura que os veículos alternativos vêm sofrendo. Por que nós, do mundo do trabalho, não podemos apresentar nossa opinião?”, indagou em tom de crítica Paulo Salvador.

Processo

O jornalista Lino Bocchini e o designer Mario Bocchini, do blogue Falha de S. Paulo, suspenso por liminar obtida pela Folha de S. Paulo, contaram ao público sobre o processo que estão sofrendo pelo jornal que não compreendeu a crítica bem-humorada dos profissionais.

“O processo da Folha contra nosso trabalho é uma loucura completa. Seria como cassar a Globo porque o Casseta & Planeta faz paródia do Lula”, relaciona Lino. Além de suspender a veiculação do blogue, o jornal conseguiu liminar para cassar o endereço na internet e impedir a utilização de qualquer endereço parecido.

O processo de 88 páginas que o jornal move contra Lino e Mário alega uso indevido da marca e pede indenização por danos morais. “Não somos ligados a nenhum partido ou entidade. Só achamos a Folha um jornal ruim”, explicaram às centenas de pessoas presentes ao ato por liberdade de expressão.

Com a suspensão do bloque, os profissionais criaram novo site para se defenderem das alegações da Folha. “Abrimos o desculpeanossafalha.com.br para mostrar tudo para as pessoas analisarem por si mesmas”, indicam.

Descontrolados

Para a jornalista Renata Mielli, do Centro de Mídia Barão de Itararé, é preciso amplificar a rede de solidariedade e luta porque os veículos de comunicação da grande imprensa, aliados a grupos de poder da direita, estão descontrolados. “Esta semana, diversas matérias demonizaram a criação de Conselhos de Comunicação”, lembra. “Eles estão descontrolados. Jogaram todas as cartas para ganhar as eleições”, aponta a jornalista.

A deputada federal reeleita Luiz Erundina (PSB-SP) ressaltou seu sentimento de revolta pelos diversos casos de censura, mas também se disse satisfeita, porque “não se chuta cachorro morto”.

“Eles ficam enciumados da criatividade, do trabalho que vocês fazem”, declarou. “Não conseguem sair da mediocridade”, analisou a ex-prefeita de São Paulo.

Fonte: Rede Brasil Atual e Seeb São Paulo

Justiça condena Santander e Fidelity por terceirização de serviços bancários

A Fidelity, empresa que presta serviços terceirizados ao Santander, foi condenada em ação movida pelo Ministério Público do Trabalho (MPT/RJ) por contratação fraudulenta de trabalhadores para a função de bancário.

Além da iniciativa do órgão do Rio de Janeiro, existem outras ações espalhadas pelo país que tratam do mesmo assunto como no TRT de Campinas, além de tribunais dos Estados de Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande de Sul e Santa Catarina.

As condenações que previam a proibição dos bancos de contratar serviços terceirizados para atividades bancárias estão suspensas, pois tanto o Santander quando a Fidelity recorreram ao Tribunal Superior do Trabalho (TST).

Segundo a ação civil pública, o MPT quer o reconhecimento dos direitos dos trabalhadores terceirizados que exercem a função de bancário. As empresas terceirizadas pelos bancos não respeitam a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria bancária, segundo a investigação concluída pelo Ministério Público do Trabalho de São Paulo e do Rio de Janeiro, que concentraram as ações de outros estados e ingressaram com essa ação civil pública.

A diretora do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Ana Tércia Sanches, vê mais um avanço na luta contra o desrespeito dos bancos aos direitos dos trabalhadores. “Essa iniciativa do Ministério Público conta com nosso apoio. Temos diversas ações individuais com esse mesmo teor aguardando pronunciamento na Justiça. Essa decisão fortalece a nossa luta contra a terceirização nos bancos, que foi intensificada na década de 1990 com claro objetivo de aumentar o lucro dos bancos às custas dos direitos dos trabalhadores”, afirma.

Os processos de números 117640.71.2002.5.01.0011 e 0118400-47.1998.15.0083 podem ser acompanhados pelos site http://www.tst.jus.br e pelo http://www.trt.5.jus.br.

Fonte: Carlos Fernandes – Seeb São Paulo

Revista dos Bancários destaca greve histórica e alerta para o risco Serra

 
Compare os índices de reajustes dos bancários nos governos FHC e Lula

A mais nova edição da Revista dos Bancários, produzida pela Contraf-CUT , já começou a ser distribuída pelos sindicatos em todo o país. Com a manchete “Avançamos”, a publicação traz um balanço sobre a Campanha Nacional dos Bancários 2010, mostrando como a “maior greve conquistou o melhor acordo em 20 anos” para a categoria.

Além dos ganhos reais nos salários e do aumento da PLR, a revista analisa a conquistas de um instrumento de combate ao assédio moral nos bancos e a melhoria no atendimento das vítimas de assaltos e sequestros. A unidade nacional dos bancários e a força da greve de 15 dias, que chegou a paralisar 8.280 agências em todo o país, são ressaltadas como fatores fundamentais para arrancar avanços nesta campanha.

> Clique aqui para acessar a versão para leitura on-line

A publicação apresenta dados históricos e comparativos sobre a evolução dos reajustes salariais e dos pisos na era FHC e no governo Lula, confrontando o arrocho no período tucano com os ganhos obtidos nos últimos sete anos. Além disso, relembra os tempos sombrios do governo tucano de FHC, do qual o candidato José Serra foi ministro do Planejamento e condutor das políticas de privatização de empresas estatais.

A revista relaciona uma série de fatos que mostram por que a candidatura tucana representa uma ameaça aos trabalhadores e aos bancos públicos, como BB, Caixa, BNB e Banco da Amazônia.

Confira alguns riscos para os trabalhadores:

 Tucanos arrocham salários. Nos oito anos do governo PSDB/FHC, os bancários tiveram arrocho salarial, tanto nos bancos públicos como privados (veja nas tabelas acima). Serra fez o mesmo no governo de São Paulo.

 Serra coordenou privatizações. Como ministro do Planejamento de FHC, Serra coordenou o programa de privatizações, entre elas Vale do Rio Doce, Embraer, todo o sistema Telebrás, Light, CSN, Escelsa entre outras.

 Privatizações de bancos públicos. A política do governo do PSDB privatizou Banespa, Banerj, Banestado, Bemge, Baneb, Bandepe, Credireal, Meridional, BEA, BEG e Paraiban.

 Serra vendeu último banco público paulista. A Nossa Caixa só não foi privatizada porque o BB comprou, mas as negociações já estavam avançadas com o Bradesco.

 Desmonte do BB e da Caixa. Quando FHC assumiu, em 1995, o BB tinha 119 mil funcionários e a Caixa 76 mil. Quando saiu, o BB tinha 77 mil e a Caixa 53 mil. Além das demissões, a reestruturação brutal arrochou salários (veja no quadro), retirou direitos, precarizou o trabalho, acabou com o PCS e humilhou os trabalhadores. Os dois bancos também ficaram praticamente sem PLR nos governos tucanos.

 Objetivo era privatizar BB e Caixa. O desmonte dos dois bancos públicos federais visava enfraquecê-los para privatizá-los. Isso estava explicitado em documentos enviados pelo governo FHC ao FMI e em estudo encomendado ao consórcio Booz-Allen, Hamilton & Fipe.

 Prejuízos aos aposentados, com a implantação do fator previdenciário que reduziu os novos benefícios de aposentadoria em até 40%.

 Desrespeito aos trabalhadores. Intervenção branca (bloqueio de contas), no início do governo FHC, em sindicatos de petroleiros do país, demissão de mais de 70 grevistas e uso de força militar contra os trabalhadores do setor. O governador Serra, em São Paulo, tentou criminalizar os movimentos sociais e sindicais, jogando a polícia contra professores, entre outras arbitrariedades.

Fonte: Contraf-CUT

Acordo Coletivo da Caixa: Perguntas e Respostas

Por que a Caixa Federal aplicou um redutor em seu lucro para o cálculo do pagamento da antecipação da regra básica da PLR?
A direção da Caixa Federal fez uma projeção de R$ 2,5 bi em seu lucro para 2010. A partir dessa estimativa, a empresa fez o cálculo da antecipação da regra básica da PLR, mas com a aplicação de um redutor de 35% nos valores a serem creditados aos empregados no dia 29.

Com isso, foi criada a seguinte situação: após calcular a regra básica da PLR da Fenaban (90% do salário mais R$ 1.100, 80, com teto de R$ 7.181) se aplica o redutor de 35% do total a ser pago ao empregado – veja exemplo no quadro.

Pela regra na Fenaban, as empresas devem distribuir o percentual máximo de 15% do lucro líquido com a PLR dos empregados. Caso a Caixa aplicasse a regra calculada pela sua estimativa de R$ 2,5 bi, o montante ultrapassaria o percentual estabelecido em convenção coletiva. Por isso ocorreu o redutor, mas foi garantida a distribuição de 13% do lucro líquido aos empregados.

Essa mesma medida foi tomada pela Caixa no ano passado. A empresa também fez uma estimativa, considerada conservadora pelo movimento sindical, para projetar seu lucro em 2009, utilizando R$ 2 bi para o cálculo. A Caixa fechou o ano com R$ 3 bi e toda a correção ocorreu na segunda parcela, paga em março.

Como apenas o lucro do primeiro semestre deste ano chegou a R$ 1,7 bi, a expectativa é que a empresa tenha um resultado bem maior do que os R$ 2,5 bi projetados e que os empregados recebam todas as diferenças da regra básica na segunda parcela que será paga em março de 2011.

Também no dia 29 de outubro os empregados receberão a antecipação da primeira parcela do adicional da PLR (distribuição linear entre todos os empregados de 2% do lucro líquido, limitado a R$ 1.200) de cerca de R$ 620, e da PLR Social (distribuição de linear de 4% do lucro líquido) de aproximadamente R$ 620.

Exemplo de cálculo da antecipação da PLR
Empregado com remuneração-base de R$ 2.500
Regra básica da PLR
R$ 2.250 + R$ 1.100,80 = R$ 3.350,80
Redutor de 35%
R$ 1.172,78
Total
R$ 2.178,02
Adicional da PLR
R$ 620
50% da PLR Social
R$ 620
Total a receber
(1ª parcela – dia 29)
R$ 3.418,02

As promoções (referências) concedidas serão para todos os planos de cargos e salários (PCS) ou se só para as novas tabelas?
As referências ocorrerão em todas as tabelas.
 
O valor do adicional APPA será corrigido por 7,5% do salário?
Como todas as demais verbas, o índice de 7,5% também será aplicado ao APPA.

(Bancários SP)

Acordo Coletivo do Banco do Brasil: Perguntas e Respostas

Como calcular o reajuste de salário conquistado na campanha deste ano?
Primeiramente, verifique qual o valor do seu Vencimento Padrão (VP). Sobre este valor, calcule um percentual de 13%. Para quem está na faixa E2, por exemplo, o VP vai passar de R$ 1.166,50 para R$ 1.318,14. Se você recebe também o Vencimento Padrão de Caráter Pessoal (VCP), faça mo mesmo: aplique 13%.

Depois, aplique o índice de 7,5% de reajuste sobre os valores das gratificações, como Adicional Básico de Função (ABF) e o Adicional Temporário Fatores/Comissionamento (ATFC).

Some então o resultado dos valores reajustados pelos dois índices e aplique sobre este total os 25% referentes à Gratificação Semestral (GS). Esse total será o seu novo salário. Confira a seguir um exemplo que ilustra melhor a forma de cálculo:

Exemplo – Assistente A E5
 
Valor sem os reajustes
Índice
de reajuste
Valor após reajuste
VP
R$ 1.275,00
13%
R$ 1.440,65
ABF
R$ 841,80
7,5%
R$ 904,94
ATFC
R$ 279,90
7,5%
R$ 300,89
GS (25% s/ a soma dos valores acima)
R$ 599,18
R$ 661,62
Total
R$ 2.995,88
R$ 3.308,10 (+10,4%)

E no caso de bancários da extinta Nossa Caixa?
No caso dos funcionários da extinta Nossa Caixa, para chegar ao valor que receberá o reajuste de 13% é necessário subtrair do Vencimento Padrão de Caráter Pessoal de Incorporados (VCPI) o valor do Anuênio e, para quem tem, da Sexta Parte e do VMC. O resultado desta subtração é a diferença do salário base e é sobre esse montante que deve ser aplicado o índice de 13%. Essa diferença será a partir de agora o valor do VCP de VP e é sobre ele que, em dezembro de 2011, incidirão os 3% do interstício do PCS do BB.

E para quem recebe o CTVF?
Os bancários que tem no seu espelho a verba Complemento Temporário Variável de Função (CTVF), que serve para complementar os vencimentos quando o salário não alcança o Valor de Referência (VR), terão apenas o reajuste de 7,5% sobre o salário total, que equivale ao VR da função. Isso acontece porque a CTVF não é reajustada.

Quando será paga a indenização pelo fim da Gratificação Variável para os bancários da extinta Nossa Caixa? Quem terá direito a recebê-la?
A indenização será paga até o dia 30 de novembro de 2010 e terão direito a ela todos os bancários da extinta Nossa Caixa, exceto aqueles que deixaram de fazer parte do quadro de funcionários antes do dia 30 de agosto de 2010.

Como os bancários serão classificados quanto ao novo PCR e as promoções por mérito?
O novo Plano de Carreira e Remuneração (PCR), dirigido aos comissionados, será implantado a partir de março de 2011 (retroativo a setembro), composto por 25 níveis e com valores cumulativos e agregados ao salário. O cálculo começará a ser considerado a partir de 2006.

Se o bancário for comissionado, seu VP agregará, com o tempo, uma parcela conforme e tabela abaixo e que será independente da permanência da sua comissão. Cada um dos níveis valerá cerca de R$ 88 (já com os 25% da gratificação variável) e novos níveis serão adquiridos quando o funcionário completar 1.095 pontos na carreira. Para cada dia que o funcionário exercer um cargo comissionado, será atribuída uma pontuação de no mínimo 1 ponto e de no máximo 6 pontos, a depender do nível de responsabilidade da função.

Níveis de Carreira
M1
88,59
M2
177,18
M3
265,77
M4
354,36
M5
442,95
M6
531,54
M7
620,13
M8
708,72
M9
797,31
M10
885,90
M11
974,49
M12
1.063,08
M13
1.151,67
M14
1.240,26
M15
1.328,85
M16
1.417,44
M17
1.506,03
M18
1.594,62
M19
1.683,21
M20
1.771,80
M21
1.860,39
M22
1.948,98
M23
2.037,57
M24
2.126,16
M25
2.214,78


Leia mais
> Assinado acordo de PLR com a direção do BB

(Bancários SP)

BB e Caixa assinam Acordos Coletivos Específicos nesta sexta, dia 29

São Paulo – Representantes dos empregados e da direção da Caixa Federal assinam na sexta-feira, às 10h, no Rio, a renovação do acordo coletivo específico. Logo depois, às 12h30, será a vez dos funcionários e direção do Banco do Brasil assinarem a renovação de seu acordo coletivo específico.

Os dois novos acordos coletivos foram conquistados após intensa mobilização dos bancários das duas instituições, com a greve de 15 dias.

No Banco do Brasil, o documento prevê, dentre outras conquistas, reajuste salarial linear entre 7,5% e 13% para todos os trabalhadores (sem teto) e de 13% para o piso, que foi de R$ 1.415 para R$ 1.600. A elevação no piso trará efeitos em todo o PCS. As demais verbas, como cesta-alimentação, vale-refeição e também os valores de referência dos comissionados terão reajuste de 7,5%. Na PLR, já paga no dia 21, ficou mantida a distribuição linear de 4% do lucro líquido semestral, mais o módulo Fenaban acrescido do módulo bônus aos comissionados.

> Leia perguntas e respostas sobre acordo específico do BB

Na Caixa, também foi assegurado o aumento de 7,5% para todos e a aplicação de um delta. Será agregado também R$ 39 às referências no novo Plano de Cargos e Salários. Em todas as gratificações foi aplicado o índice de 7,5%, havendo também correção no piso dos cargos. O piso da referência 201 foi reajustado em 10,19%, passando a valer R$ 1.600.

> Leia perguntas e respostas sobre acordo específico da Caixa

A PLR, a Caixa creditará na sexta 29, como antecipação, o pagamento da regra básica e da parcela adicional da PLR, bem como a metade da PLR Social.

Leia mais
> Perguntas e respostas sobre o acordo com a Fenaban

(Bancários SP)

Falsidade ideológica da campanha tucana é desmascarada por Marina

Na reta final do segundo turno, o desespero bateu no comando da campanha tucana, que não vacilou em recorrer ao expediente da falsificação ideológica para ludibriar o eleitorado e reverter a tendência do pleito desenhada nas pesquisas de opinião. A vítima, desta vez, foi Marina Silva, a candidata do PV que obteve quase 20 milhões de votos, terminou o primeiro turno na terceira posição e anunciou sua neutralidade no confronto final entre Dilma e Serra.

Baixaria

Setores do PSDB armaram uma falsa declaração de voto da ex-ministra do Meio Ambiente, a favor do candidato tucano, e levaram ao ar, na internet, através do blog “Eu Vou de Serra 45”, com a intenção de ludibriar o eleitorado e forçar um posicionamento de Marina em prol de José Serra. Mas também desta vez o tiro saiu pela culatra.

Foi a própria Marina quem denunciou a farsa. “Infelizmente, muitos não aprenderam nada com os resultados das urnas e continuam a promover a política de mais baixo nível ao usar estratagemas banais para buscar votos”, disse a senadora. “Não usem meu nome para o vale-tudo eleitoral”, alertou.

Desprezo pelo povo

O episódio revela o desprezo que a direita brasileira, hoje capitaneada pelo PSDB e o DEM, nutre pelo povo brasileiro, que considera uma massa de manobra destituída de inteligência e capacidade de discernimento. Daí o recurso inescrupuloso aos preconceitos, como no caso do aborto e do casamento entre homossexuais, e à mentira. Tudo isto com o respaldo sensacionalista da mídia golpista, em que se destaca a revista Veja.

Marina mostrou que não comunga com tais métodos, condenando-os de forma contundente. “Os quase 20 milhões de brasileiros que endossaram meu projeto e o de Guilherme Leal no primeiro turno sabem que o respeito ao eleitor é um princípio inquestionável na nossa prática política, o que nos diferencia daqueles que querem o poder pelo poder”, afirmou.

O e-mail falso seria direcionado aos eleitores de Marina contendo um “pedido” da senadora verde para que haja união em torno da candidatura tucana. Aliados de Dilma Rousseff já alertaram para a campanha tucana pautada nos boatos, mentiras e distorções.

Segundo várias denúncias, além de espalhar mentiras sobre a candidatura da adversária Dilma Rousseff, o PSDB de José Serra tem ainda tentado confundir o eleitor. Um exemplo é a notícia, difundida na internet, inclusive com foto, de que estariam sendo distribuídos adesivos da petista, com o número errado, do PSDB.

(Portal Vermelho)

TAM inicia serviço de telefonia móvel dentro de aviões

A companhia aérea TAM anunciou nesta quinta-feira que iniciou um serviço de telefonia móvel dentro de aeronaves em voo. O produto é oferecido em a passageiros da aeronave Airbus A321 que realizará as rotas entre Guarulhos, Recife, Natal, Fortaleza e Porto Alegre.

“Com o OnAir, os passageiros podem realizar chamadas telefônicas, enviar mensagens e acessar a internet via rede GPRS, com seus próprios aparelhos de telefone GSM”, afirma a companhia, que diz ser a primeira a oferecer o serviço nas Américas. A empresa está testando a aceitação do serviço junto a clientes e pretende ampliar o número de aviões com o recurso disponível em 2011.

(Reuters)

PT tenta acabar com hegemonia tucana em Viçosa do Ceará

Se há um lugar no Ceará onde a disputa presidencial pega fogo e recebe atenção especial dos coordenadores de campanha, esse local é o município de Viçosa do Ceará, a 365 km de Fortaleza. Essa foi a única cidade cearense em que o candidato José Serra (PSDB) recebeu mais votos que Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno, com 49% das preferências, contra 47% da petista. Agora, os petistas querem virar o jogo – e até ameaçam acionar a Justiça para barrar a estratégia tucana. 

Conforme relatou o deputado federal e vice-presidente do PT no Ceará, José Guimarães, o PSDB tem percorrido comunidades de Viçosa com vídeos que trazem depoimentos de líderes religiosos dizendo que Dilma é a favor do aborto. “Vamos entrar com uma ação nacional. Tem um povo muito truculento por ali”, criticou.

Há pelo menos cinco eleições, o PSDB vence com folga as disputas municipais e federais na cidade, que é considerada a “capital tucana” do Ceará (ver quadro à direita).

Em 2002, quando disputou a Presidência da República pela primeira vez, Serra terminou o segundo turno com 62% dos votos viçosenses, contra 37% do hoje chefe do Executivo nacional, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em 2006, os tucanos foram novamente vitoriosos: embora derrotado no restante do País, o então presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) ficou com 54% no município.

Este ano, para tentar acabar com a “mordomia” dos adversários, o PT intensifica o envio de material de propaganda de Dilma, buscando garantir a primeira vitória do partido em Viçosa nos últimos 16 anos.

Até slogan específico foi elaborado: “Viçosa não é mais Serra”, sugere o lema petista, um trocadilho entre o nome do candidato e o fato de o município estar localizado em uma região serrana.

PSDB de olho vivo

Enquanto isso, as ruas de Viçosa fazem jus à fama da “cidade mais tucana” do Estado. Cartazes, panfletos e paredes pintadas com os símbolos do PSDB dão o tom da disputa, com pouco espaço para o PT. Conforme explicou o presidente estadual da legenda, Marco Penaforte, a estratégia foi traçada para “reverter mentiras do PT”.  

Apesar da vantagem apertada, o tucano promete que Serra terá uma “eleição inesperada” no município. Penaforte também garantiu desconhecer os vídeos sobre aborto citados por Guimarães. “O que temos orientado é que os militantes façam valer a verdade, dizendo ao povo o que o senador Tasso (Jereissati) fez pelo Ceará, por exemplo”. (Colaborou Tereza Fernandes). 

HISTÓRICO

2002. No segundo turno da disputa presidencial, José Serra (PSDB) ficou com 62,3% dos votos em Viçosa do Ceará, enquanto Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ficou com 37,6%. Na eleição estadual, o então candidato ao Governo Lúcio Alcântara (ex-PSDB, hoje do PR) também venceu, com 68,5% das preferências no Município.

2004. Para a Prefeitura de Viçosa, venceu o tucano José Firmino de Arruda. Os três vereadores mais votados também eram do PSDB.

2006. Entre os então presidenciáveis Geraldo Alckmin (PSDB) e Lula, a diferença foi menos elástica que em 2002. O tucano ficou com 54,4%; o petista terminou com 45,4%.

2008. Em mais uma disputa municipal, venceu o prefeito tucano Pedro da Silva Brito. O PSDB fez seis dos 11 vereadores da cidade.

2010. No primeiro turno, Serra vence Dilma em Viçosa. 

(Hébely Rebouças – O Povo Online)

Cid reúne vereadores de 184 municípios em ato pró-Dilma

O Ceará está crescendo, se desenvolvendo e isso é visível em todos os municípios do Estado. Isto não é por acaso. É, na verdade, fruto de um grande trabalho iniciado pelo presidente Lula. Agora, temos a reponsabilidade de fazer com que todo este avanço continue com a eleição de Dilma para a presidência. Tenho certeza que os vereadores, que são os políticos que estão mais próximos das realidades de seus municípios, compreendem esta importância”, afirmou o governador.

O encontro com os vereadores acontece após diversas reuniões realizadas pelo governador com lideranças de todas as regiões do Estado e também com prefeitos. “Nosso objetivo é reunir o máximo de forças para garantir uma votação próxima dos 80% para Dilma neste segundo turno”, ressaltou Cid.

Serviço

Vereadores com Dilma

Dia: Quinta-feira, 28/10
Hora: 10h
Local: Marina Park Hotel, Fortaleza

Santander Brasil tem lucro de R1,934 bi no 3o tri

Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) – O Santander Brasil reportou lucro líquido de 1.934.771 mil reais no terceiro trimestre, um aumento de 31,4 por cento em relação ao obtido em igual período do ano passado, segundo a norma contábil internacional (IFRS).

No padrão brasileiro, o lucro gerencial do período ficou em 1,826 bilhão de reais, ante ganho reportado de 1,275 bilhão de reais no mesmo intervalo de 2009. A expectativa média de nove analistas consultados pela Reuters apontava para lucro de 1,740 bilhão de reais.

A carteira (em BR GAAP) atingiu 159,085 bilhões em setembro, um aumento de 16,8 por cento em 12 meses. O movimento foi puxado pelos financiamentos para grandes empresas, que cresceram 20,9 por cento, e de pessoas físicas, com incremento de 19,1 por cento.

Os créditos vencidos há mais de 90 dias representavam 4,2 por cento do total da carteira de crédito, pela norma contábil brasileira. Um ano antes, esse índice era de 6,5 por cento.

As provisões do banco para perdas com crédito somaram 1,866 bilhão de reais, ante 2,403 bilhões de reais um ano antes, um declínio de 22,3 por cento.

Entre julho e setembro, a filial do banco espanhol no Brasil obteve receitas com serviços de 1,481 bilhão de reais, ante 1,262 bilhão de reais um ano antes, também pelo BR GAAP.

(Reportagem de Aluísio Alves – O Globo Online)