Três taxistas são assassinados em Porto Alegre neste sábado

taxista

Três taxistas foram assassinados na madrugada deste sábado (30), em Porto Alegre. Conforme a polícia, todos os casos possuem indícios de latrocínio. Ainda de madrugada, um grupo de cerca de 60 motoristas de táxi fez um buzinaço pelas ruas da capital, interrompeu a avenida Ipiranga, próximo ao Palácio da Polícia e, por fim, se reuniu em frente à casa do governador do Estado, Tarso Genro (PT), cobrando maior segurança. 

A primeira morte foi registrada por volta das 2h, na rua dos Nautas, Vila Ipiranga, zona norte. Edson Roberto Loureiro Borges, 50 anos, foi atingido por disparos de arma de fogo. Ele dirigia um Passat, que foi encontrado na rua Bogotá, no bairro vizinho Jardim Lindoia. 

O segundo taxista foi encontrado meia hora depois, na rua São Jerônimo, no bairro Iapi, também na zona norte. Eduardo Ferreira Haas, 26, estava com pelo menos dois disparos na cabeça. Seu carro foi encontrado com manchas de sangue na rua São Jerônimo, no bairro Passo da Areia. O rádio do carro e documentos desapareceram.

Já o terceiro motorista foi localizado no bairro Mario Quintana, zona leste, por volta das 3h. Ele foi identificado como Cláudio Gomes, 59. Seu corpo estava caído junto ao táxi. Sua carteira foi achada próxima ao veículo, sem dinheiro. 

A polícia não descarta a relação entre os três casos. Na quinta-feira (28), outros três taxistas foram assassinados na região de Santana do Livramento, na fronteira com o Uruguai. Uma investigação apurando a relação entre as seis mortes não foi descartada. 

Protestos 
No fim da madrugada deste sábado, por volta das 5h, cerca de 60 taxistas realizaram protesto contra a falta de segurança. Depois de bloquearem a avenida Ipiranga, uma das principais da cidade, próximo ao Palácio da Polícia, os motoristas rumaram para o bairro Rio Branco, onde se concentraram em frente à casa do governador. 

“Na minha opinião, se essa informação está correta de que as barreiras estão sendo feitas em lugares impróprios, tem de mudar os lugares das barreiras”, disse Tarso, depois de receber representantes do motoristas dentro de casa. 

Os trabalhadores também pediram que seja adotado um novo procedimento nas abordagens policiais, que não só os motoristas, mas também passageiros sejam revistados. 

“Vamos fazer uma revisão completa. Se as reivindicações forem verdadeiras, e acho que são, mudaremos este procedimento”, afirmou o governador. 

Uma reunião entre representantes do sindicato da categoria e as forças de segurança pública está marcada para a próxima quarta-feira. Neste domingo, os taxistas prometem uma nova manifestação, às 17h.

(Agência Estado)

R$ 185 mil por uma camiseta? Conheça a t-shirt da Hermès que custa mais que 8 carros populares

A camiseta feita de couro legítimo está à venda em Nova York
A camiseta feita de couro legítimo está à venda em Nova York

Quanto você pagaria por uma camiseta? Em Nova York, essa peça tão básica pode ter até seis dígitos na etiqueta de preço. De acordo com o site The Awl, em nota publicada na segunda-feira (25), há camisetas em vitrines da cidade que ultrapassam os R$ 100 mil.

A peça da marca francesa Hermès feita com couro de crocodilo foi encontrada no interior da loja situada na Madison Avenue, e o valor é nada menos que R$ 185.250.

Com a verba necessária para arrematar esse mimo, é possível adquirir sete carros populares e ainda ficar com o troco.

Será que vale a pena pagar tanto por uma camiseta de crocodilo que não deve ser muito fresquinha nem confortável? .

(Portal R7)

Justiça italiana multa Dolce & Gabbana em 343 milhões de euros por sonegação fiscal

domenico-dolce-stefano-gabbana

Os estilistas da marca italiana Dolce & Gabbana foram condenados neste sábado a pagar uma multa de 343,4 milhões de euros por evasão de impostos. A comissão tributária de Milão ratificou a sentença de primeiro grau anunciada em novembro de 2011, a qual os estilistas italianos, Domenico Dolce e Stefano Gabbana, tinham recorrido, informou a imprensa italiana.

De acordo com a fonte, a justiça italiana considerou que ambos os estilistas tiveram uma conduta de abuso com o objetivo de obter uma vantagem fiscal. Anteriormente, em 2010, a Promotoria de Milão pediu o processo dos estilistas acusados, junto a outras cinco pessoas, por um suposto crime de evasão fiscal de 1 bilhão de euros. 

Segundo a investigação, que foi desenvolvida entre 2007 e outubro de 2010, a multinacional Dolce & Gabbana criou em março de 2004 uma sociedade com sede em Luxemburgo sob o nome de “Gado”, que constava como a proprietária de algumas das marcas que fazem parte do grupo, mas que na realidade era administrada da Itália. 

Deste modo, segundo a acusação, os lucros obtidos com a marca tributavam no exterior e não na Itália, onde deveriam ser pagos os impostos. Além disso, ambos os estilistas foram acusados de terem cedido as marcas que fazem parte de seu império à sociedade “Gado” por 360 milhões de euros, um valor muito inferior ao real, segundo a acusação, que ressaltou que este número deve girar em torno de 700 milhões de euros. 

A Promotoria acusou cada um dos costureiros de ter evadido 420 milhões de euros, além de ter acusado a sociedade em outros 200 milhões de euros.

(EFE)

Deslocamento de terra no Tibete deixa 83 mineiros soterrados

In this photo released by China's Xinhua News Agency

Um desabamento de terra em uma mina no Tibete, considerado pela China uma “região autônoma” controlada por Pequim, deixou 83 trabalhadores soterrados, informaram neste sábado as autoridades locais através da agência estatal chinesa Xinhua.

O deslocamento da terra ocorreu por volta das 6 horas da manhã da sexta-feira, na comarca de Maizhokunggar, cerca de 68 quilômetros da cidade de Lhasa, capital tibetana. As vítimas trabalhavam na mina Tibete Huatailong, explorada pela filial mineradora do Grupo Corporativo China National Gold.

Cinco máquinas escavadeiras, cinco caminhonetes e um automóvel 4×4 foram enterrados no desastre. A área afetada mede cerca de três quilômetros de comprimento com cerca de dois milhões de metros cúbicos de barro, rochas, e resíduos, segundo o Departamento de Publicidade do governo regional, citado pela agência oficial.

Um porta-voz do governo regional, disse que o salvamento é difícil devido ao tamanho e altitude da área afetada. Também disse que as baixas temperaturas, abaixo de três graus Celcius, afetaram o sentido de olfato dos cachorros e que as possibilidades de sobrevivência das vítimas são mínimas. O presidente da China, Xi Jinping, e o primeiro-ministro, Li Keqiang, ordenaram maximizar os esforços para resgatar os trabalhadores.

(Com agência EFE)

Torre Eiffel é reaberta após ameaça de bomba

A Torre Eiffel foi reaberta neste sábado (30) por volta das 18h (de Brasília) após ter sido evacuada pelas forças de segurança francesas depois de uma ameaça de bomba recebida de uma cabine telefônica.

Pessoas passam por carros de polícia que bloqueiam o caminho para a Torre Eiffel Tower, neste sábado (30), após ameaça de ataque ao monumento. (Foto: Thomas Coex/ AFP Photo)Pessoas passam por carros de polícia que bloqueiam o caminho para a Torre Eiffel, neste sábado (30), após ameaça de ataque ao monumento. (Foto: Thomas Coex/ AFP Photo)

A ligação anônima, de acordo com o site do jornal “Le Parisien”, foi efetuada de um bairro situado nos arredores da capital e foi dirigida ao número padrão de emergência da polícia.

As forças de segurança iniciaram a evacuação por volta das 15h30 (horário do Brasil) e, em menos de uma hora, segundo as fontes, todas as 1,5 mil pessoas que estavam no lugar – entre visitantes e empregados – já tinham deixado a torre turística.

Durante esse período, uma equipe especializada iniciou uma varredura no local na busca por eventuais explosivos e, duas horas depois, segundo o “Le Parisien”, decidiu autorizar novamente o acesso do público à torre.

No último mês de fevereiro, as autoridades francesas reforçaram o plano de alerta antiterrorista Vigipirate, que se encontra atualmente no nível vermelho, imediatamente inferior à máxima escala – a de cor escarlate -, e abrange, entre outras medidas, o aumento da vigilância nos edifícios públicos e nas infraestruturas de transporte.

(EFE)

Grupo de hackers divulga dossiê sobre Marco Feliciano

marco-feliciano-2

O site Anonymous Brasil, um grupo de hackers, realizou uma pesquisa sobre o deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC-SP) falando sobre as empresas que foram registradas em seu nome e sobre os funcionários contratados por ele.

A postagem ganhou o título de “A Verdade sobre Marco Feliciano” e tem como objetivo acusar o deputado de mentir para Justiça Eleitoral e ter contratado funcionários fantasmas.

O site usa dados públicos que podem ser consultados pela internet como os salários dos assessores do deputado e sua declaração de bens feita para a Justiça Eleitoral.

Sobre a participação de funcionários fantasmas, o site indica um advogado neto de um dos assessores contratado por Feliciano, mas que não trabalharia em Brasília como os demais, acumulando funções em um escritório de advocacia na cidade de Guarulhos, na Grande São Paulo.

O dossiê digital postado no site foi publicado exatamente durante as semanas onde o deputado tem enfrentado diversas acusações por declarações postadas na internet que foram interpretadas como racistas e homofóbicas.

Manifestações em todas diversas cidades do país e principalmente pela internet pedem para que o deputado seja retirado da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, cargo que por 16 anos esteve com o PT e que agora foi dado ao PSC diante de um acordo político.

Como Feliciano foi eleito pelos integrantes da comissão a única forma da comissão ser presidida por outro deputado é por meio da renúncia, atitude esta que o parlamentar evangélico deixou claro que não pretende tomar.

(Portal Gospel Prime)

 

 

Sete grandes marcas brasileiras declaram apoio ao casamento gay

Por Mirela Portugal*

O Ponto Frio, o Itaú, o Walmart Brasil, o Sonho de Valsa, o Halls Brasil, a Bonafont e a Contigo! usaram as redes sociais para manifestar seu apoio à união entre pessoas do mesmo sexo. Todas publicaram versões da imagem que viralizou pela internet mundial como ícone da causa, o símbolo matemático “=” com fundo vermelho.

 
Desde o começo desta semana, os protestos por direitos igualitários tomaram conta da web. A campanha surge com força exatamente no momento em que os congressistas norte-americanos avaliam a constitucionalidade da Proposição 8, que defende que o casamento só é legalmente possível nos EUA entre pessoas de sexos opostos. Confira as manifestações das marcas abaixo:
 
Itaú
O banco publicou em sua conta no Facebook no fim da tarde desta quinta-feira a imagem símbolo dos protestos. Suas cores foram alteradas para o laranja que faz parte da identidade visual da marca. Ao lado da imagem, a legenda esclareceu a intenção do post: “Defender a igualdade #issomudaomundo”.
 
Divulgação

Ponto Frio.com
A empresa usou seus perfis no Twitter e no Facebook, capitaneados pelo personagem Pinguim, para declarar seu apoio com a mensagem “Igualdade sempre.
 
Reprodução
 
Sonho de Valsa
O Sonho de valsa, marca de chocolate que pertence à Lacta, também usou sua fanpage para declarar apoio à causa. A fanpage do produto postou na manhã desta quinta-feira o símbolo da campanha ao lado da legenda “Mais igualdade e mais amor”.
 
Divulgação
 
Halls Brasil
A fanpage do Halls Brasil também publicou conteúdo apoiando a causa na tarde desta quinta-feira. Além da igualdade (representada por dois drops) a legenda arremata: “O importante é cada um achar seu par“.
 
Reprodução
 
Bonafont
A água mineral da Danone preferiu usar o seu Facebook para manifestar-se a favor da causa. Além da foto, a marca postou o texto: “Um mundo mais igual = um mundo mais leve”.
 
 
Walmart
Através do perfil no Facebook Mundo Walmart, o braço brasileiro da empresa manifestou-se: “O Walmart acredita que através da igualdade podemos Viver Melhor. E você?”. A imagem a seguir ilustrou a frase.
 
Divulgação
 
Contigo!
A revista de celebridades e variedades usou seu perfil no Facebook para declarar apoio à causa. A imagem que simboliza a igualdade foi criada com o logotipo adaptado da publicação.
 
Divulgação
 
* Fonte: Exame, 28/03/2013

Flamengo pode contratar Kaká no meio do ano, afirma site italiano

futebol-kaka-6077b8

O Flamengo tenta um reforço de peso para suprir a lacuna deixada pela saída de Ronaldinho Gaúcho. De acordo com o site italiano Calcio Mercato, Kaká pode pintar na Gávea para a disputa do Campeonato Brasileiro.

Segundo o site, a contratação seria bancada pela fornecedora de material esportivo Adidas, que começará a estampar sua marca na camisa do clube de maior torcida do Brasil em maio. A empresa alemã estaria buscando um grande nome para alavancar a venda da nova linha de camisas.

O Flamengo enfrentaria uma concorrência de peso para a contratação do brasileiro: o Milan, clube no qual Kaká conquistou seu título de melhor do mundo, também estaria interessado em contratar o meia da Seleção Brasileira.

Rubro-Negro busca outros dois reforços

Além de Kaká, o Flamengo também pode tentar outro reforço no mercado europeu, especificamente na Itália.  O escolhido seria o atacante Thiago Ribeiro – com passagens de destaque por São Paulo e Cruzeiro – hoje jogador do Cagliari.

Além dele, o atacante Kléber Gladiador também figura como uma possível negociação para a disputa do Brasileirão.

(Jornal do Brasil)

Você sabe o que significa ser transexual? Saiba agora

Coccinelle, Rogeria, Claudia e Marcinha
Coccinelle, Rogeria, Claudia e Marcinha

Na sopa de letrinhas da sigla LGBTT (abreviação de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), a última consoante serve, ou deveria servir, para representar um grupo que não se encaixa no binômio masculino e feminino.

Pela ótica da medicina, os transexuais configuram um grupo que sofre um transtorno de gênero, condição para explicar as pessoas que não conseguem se encaixar como representantes do sexo que nasceram.

Mas para entender a complexidade do que é ser um transexual não basta apenas uma definição. Porque a vida de cada um deles tem particularidades que vão além do que está definido em um de livro medicina. Ouvir o que a população T tem a dizer pode ser muito mais esclarecedor.

O IGay conta aqui três histórias da transexualidade. De uma atriz uma famosa a uma estudante anônima e também de uma Joana que queria ser João. Ele não são nem só homens, nem só mulheres, nem só héteros, nem só homossexuais. Eles são a população T.

Veja a seguir as histórias de João W. Nery , 63, Nany People , 47, e Beatriz Calore , 22. 

 

Divulgação

“Meu ídolo era o Pinóquio, que também desejava ser um menino de carne e osso”

 

João W. Nery
“Não preciso de um pênis para me sentir masculino”

 

Divulgação

“Não é a construção de uma vagina que vai te fazer feliz” 

Nany People 
“No ser feminino… a vagina é só um detalhe” 

 

André Giorgi

“Tinha muitos problemas com o meu corpo, com as reações sexuais do corpo masculino”

 Beatriz Calore

“Quero tirar o pênis porque para mim ele não serve para nada”

 

 IG Igay)

Prédio inspirado no DNA tem giro de 90 graus e varandas com plantações

Agora-Garden-by-Vincent-Callebaut-08

Projetado para ser o luxuoso sem deixar de ser sustentável, o edifício Agora Garden começou a ser construído neste mês na cidade de cidade de Taipé, ao norte de Taiwan, na Ásia. Assinado pelo escritório belga Vincent Callebaut Architectures, vencedor do concurso em 2010, o prédio terá 100 metros de altura e uma estrutura que faz giro de 90 graus a partir do solo.

Inspirada no eixo do DNA e na posição das mãos da escultura “A Catedral”, do francês Auguste Rodin, a construção de 42.335 metros quadrados permitirá com que se tenha uma ideia diferente sobre sua forma dependendo do ponto de vista. Os lados leste e oeste se assemelham a uma pirâmide romboidal, enquanto quem olha para os pontos norte ou sul tem a impressão de estar diante de uma pirâmide invertida.

A empresa traduz assim as linhas do Agora Garden: “Nem uma única torre, nem torres gêmeas, o projeto avança para o céu com duas torres helicoidais que se unem em tordo de um núcleo central. Ele traz uma multiplicação de pontos de vista para a paisagem urbana e uma hiperabudância de jardins suspensos”.

twisting-agora-tower-taipei

A vegetação incorporada à fachada vai oferecer aos moradores pomares, hortas orgânicas, jardins aromáticos e plantas medicinais. As varandas possuem tanques para água da chuva, ninhos para aves e instalações de compostagem para a conversão de resíduos residenciais em adubo.

Previsto para ser inaugurado em 2016, o Agora Garden terá apartamentos de 540 m², mas seus preços ainda não foram divulgados.

(IG)

Aeroportos brasileiros fecharam 1.804 vezes em 2012; principais causas são climáticas

Os aeroportos brasileiros fecharam 1.804 vezes no ano passado, uma média de quase cinco fechamentos por dia. Eles ocorrem quando os pilotos não têm condições mínimas para pousos e decolagens, seja por instrumentos ou por meio visual. Os principais motivos são meteorológicos: chuva, nevoeiro e vento.

Foto_Cumbica_450_338 (2)

O aeroporto que fechou mais vezes foi Joinville (SC), com 163 vezes. Congonhas fechou 34. A maior parte das ocorrências foi registrada nos primeiros meses do ano, período de chuvas. Por meio da Lei de Acesso à Informação, o Estado obteve cópia parcial dos relatórios de 2012 do Núcleo de Acompanhamento e Gestão Operacional (Nago), vinculado à Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).

Os documentos sintetizam os principais acontecimentos dos aeroportos brasileiros, como atrasos de voos, cancelamentos e as ocorrências meteorológicas que resultaram em fechamento.

Segundo os dados, os principais aeroportos de São Paulo registraram 56 ocorrências de fechamento. Guarulhos registrou sete ocorrências. São José dos Campos, 15. São José é um dos principais aeroportos regionais do País. Ele integra o plano de investimentos do governo federal para a aviação civil, lançado no fim de 2012. Contudo, grande parte desses aeroportos ainda não tem infraestrutura adequada, como radares e outros equipamentos de segurança.

Investimentos

Para driblar fenômenos naturais adversos em aeroportos, equipamentos de não precisão e de precisão podem ser usados no auxílio de pouso e decolagem. Os instrumentos, segundo a Infraero, estão disponíveis em 28 aeroportos. Os relatórios do Nago sintetizam dados de 58 aeroportos.

Dos dez aeroportos que mais fecharam no ano passado, cinco não têm instrumentos desse tipo. São eles: Foz do Iguaçu, que fechou 94 vezes no ano passado; Londrina, que registrou 95 ocorrências; Navegantes, com 117; Uberlândia, com 129; e Joinville. No Brasil, são usados os equipamentos ILS e Localizer.

Segundo a Infraero, a existência de equipamentos de precisão nos aeroportos não garante pouso e/ou decolagem, uma vez que esses procedimentos podem sofrer interferência de fenômenos meteorológicos. O órgão destaca também que piloto e aeronave precisam estar habilitados para operar com os instrumentos.

Em nota, a Infraero afirma que investiu R$ 2,9 milhões na infraestrutura de instalação do ILS em Joinville e R$ 22 milhões na instalação de novos equipamentos em Brasília, Curitiba, Salvador, Porto Alegre e Foz do Iguaçu. A previsão para a conclusão é 2014 – Foz já está pronto. Também estão sendo investidos R$14 milhões em equipamentos em 22 aeroportos, que devem ser entregues em 2015.

O perito em aviação Roberto Peterka considera que o ideal seria que todos os aeroportos e aviões contassem com aparelhos capazes de controlar pousos e decolagens mesmo com nenhuma visibilidade, mas que isso depende da demanda e da viabilidade econômica da instalação desse tipo de equipamento.

“Tudo é uma questão de necessidade. Conforme vão aparecendo os problemas, a tecnologia é implementada. Até algum tempo atrás, mesmo Guarulhos fechava com nevoeiro. Quando o custo-benefício é favorável, implementa-se”, disse Perterka.

Na comparação com aeroportos dos Estados Unidos, por exemplo, o Brasil sai perdendo. “Essa é a nossa condição. Se pegar outros países, há muito mais equipamentos que permitem esse tipo de operação. Nos grandes aeroportos dos Estados Unidos, você pousa com qualquer tempo, desde que avião tenha condições.”

O perito recomenda a instalação em Joinville de equipamentos que permitam pousos com visibilidade zero. “É necessário, mesmo que fosse menor o número de fechamentos. Agora, mais uma vez, tem de pesar o valor do investimento e o retorno disso.”

Movimentos

No ano passado, conforme o Departamento de Controle de Espaço Aéreo (Decea), os principais aeroportos brasileiros registraram 2,4 milhões de voos entre aviação regular, que são as linhas aéreas, geral e militar. Guarulhos é hoje o terminal mais movimentado. Em 2012, foram 279 mil voos, sendo 252 mil só de voos regulares. Em segundo lugar está Congonhas, com 213,6 mil operações, quase 9% de todos os voos do País. Nenhum representante do Decea foi localizado para comentar os dados, nem de fechamentos nem de movimentação.

(Agência Estado)

Mickey e Minnie apoiam o casamento gay na Disney de Tóquio

O casamento parecia ter saído de um conto de fadas, com vestidos fluídos e um bolo de três camadas em um dos estabelecimentos japoneses mais cobiçados: a Disney de Tóquio. Koyuki Higashi e sua parceira se casaram em 2 de março diante de 30 convidados, mas, ao redor do país, muitos outros comemoraram um dos primeiros casamentos homossexuais realizados no parque temático.

Koyuki, uma atriz de teatro e ativista dos direitos dos homossexuais, e sua parceira, Hiroko, que não revelou seu nome completo, publicaram várias mensagens nas redes sociais sobre seus planos de casamento e sua cerimônia.

 

Reprodução/Twitter

Koyuki e Horuko se casaram na Disney de Tóquio no início do mês

 “Minha parceira Hiroko e eu acabamos de nos casar na Disney de Tóquio. O Mickey e a Minnie estão aqui para comemorar com a gente!”, escreveu Koyuki, 28 anos, no Twitter. O post foi acompanhado por uma foto das noivas posando com os personagens da Disney ao lado de um bolo enfeitado com flores. Sua publicação foi retransmitida mais de 6 mil vezes, e atraiu mensagens muito positivas.

Mas no site Matome Naver, que recolhe e analisa publicações de mídia social, um usuário que se identificou como Nizo Hakoda comentou: “Eu particularmente não me importo com a homossexualidade e com o casamento homossexual, mas ao ficar sabendo do ocorrido me fez pensar por que tiveram que realizar a cerimônia em um lugar lotado como a Disney. Tudo bem para as pessoas que aceitam o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas há quem não aceita.”

A Walt Disney há muito tempo tem permitido celebrações homossexuais de forma limitada em suas terras, como em salas de banquete. Mas em 2007, começou a permitir que casais do mesmo sexo pudessem comprar pacotes de casamento, que podem incluir cerimônias elaboradas, com personagens da Disney e exibição públicas em seus parques temáticos e em seus cruzeiros.

Apesar da mudança na política, Koyuki descobriu que nunca um casamento homossexual havia sido realizado no local. Ela relatou em seu blog e no Twitter que havia perguntado sobre casamentos homossexuais no Millial Resort, uma empresa da Disney. Mas quando se tornou evidente para os organizadores que sua parceira era do sexo feminino, eles perguntaram se uma delas poderia vestir um smoking – de modo que outros visitantes do parque não se sentissem desconfortáveis.

Isso desencadeou uma série de comentários e discussões nas redes sociais. Uma semana depois, os organizadores do Millial Resort, uma subsidiária da empresa que administra a Disney Tokyo, retornou o contato de Koyuki com boas notícias: ambas as noivas eram bem-vindas para usarem vestidos de casamento (ou smoking, se for o caso).

“Mickey Mouse apoia o casamento homossexual!”, lia-se em algumas manchetes na Internet. O Resort Milial chegou até mesmo a fazer um pedido de desculpas. “Inicialmente, houve um mal entendido por parte de nossa equipe sobre a exigência de vestidos”, disse Jun Abe, porta-voz do Milial. “Se lhes causamos tristeza e desconforto, lamentamos”.

Naturalmente, o casal sentiu que seu casamento não estava completo, pois faltou um elemento: o reconhecimento da lei. O Japão não reconhece casamentos homossexuais, embora haja pouca oposição religiosa do budismo e da religião xintoísta. Textos históricos japoneses fazem referências a homossexuais.

Alguns governos locais, incluindo o de Tóquio, até mesmo proíbem a discriminação no trabalho com base na identidade sexual, mas, mesmo assim, na sociedade japonesa relativamente conformista, a maioria dos habitantes homossexuais permanecem no armário.

Figuras públicas homossexuais tendem a ficarem limitadas à TV de entretenimento, nos quais os homens homossexuais são populares por seu comportamento “extravagante”. Bares homossexuais prosperam apenas em determinadas áreas nas grandes cidades. De acordo com alunos de direitos humanos, bullying de alunos que são homossexuais é quase inexistente.

Koyuki se assumiu homossexual há menos de três anos, depois de uma carreira de curta duração no teatro, embora Hiroko tenha dito que ela não pode usar seu nome completo, porque alguns membros da família não são totalmente confortáveis com a sua sexualidade.

Hiroko disse, no entanto, que ela foi encorajada pela reação de amigos, familiares e meios de comunicação social, e que ela esperava que seu casamento tivesse ajudado a criar uma discussão pública.

“Isso poderia levar o Japão a questionar por que tantas vezes ignora ou discrimina as minorias”, disse Hiroko. “Nós só queremos que as pessoas saibam que os homossexuais existem de verdade, e que gostariam de realizar casamentos como todo mundo.”

(Por Hiroko Tabuchi, The New York Yimes)

 

Saiba como utilizar o programa de Farmácia Popular

Farmacia-Popular-Medicamentos

Garantir o acesso à população de medicamentos essenciais por um baixo custo. Com este objetivo, foi criado pelo Governo Federal em junho de 2004, o Programa Farmácia Popular. A iniciativa tem permitido aos usuários da rede de saúde pública e privada a aquisição de remédios de uma forma gratuita ou com descontos de até 90%. O programa envolve unidades próprias da Farmácia Popular e de parceiros através de um sistema de copagamento.

As Farmácias Populares contam com um elenco de 108 medicamentos. E para que o usuário tenha acesso a eles, basta apresentar a receita médica. No Ceará, a rede própria do programa é composta por 29 unidades. No Brasil, até 2011 existiam 550.

Pelo sistema de copagamento, que integra as farmácias credenciadas no programa, o Governo paga uma parte do valor dos medicamentos e o cidadão banca o restante. Para isso, basta o usuário ir a qualquer drogaria com a marca ”Aqui tem Farmácia Popular” apresentando a receita juntamente com o CPF e a Carteira de Identidade. Em Fortaleza há 143 farmácias integrantes do programa.

Há três anos, a contadora Socorro Venâncio recorre mensalmente a rede de Farmácia Popular, onde compra medicamentos para si e para a sua mãe, Maria Valderez, 85, que faz uso continuo de remédios para pressão, colesterol, coração e estômago. Nesses estabelecimentos, ela diz conseguir descontos de mais de 60%. No entanto, Socorro acredita que o estoque nas Farmácias Populares poderia ser maior. “Às vezes não tem o remédio”, diz.

Para Maurício Filizola, diretor tesoureiro do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Ceará (Sincofarma-CE), a importância do programa é possibilitar atendimento independente da classe social. Entre outras vantagens Filizola destaca a disponibilidade assegurada pelas redes privadas. “Elas estão disponíveis quase 24 horas por dia e muitas vezes estão próximas dos pacientes”, reforça.

De acordo com Filizola, o programa ajuda a minimizar a burocracia no recebimento dos remédios e evita a superlotação dos centros de saúde e clínicas particulares.

Economia

Para Flávio Wanderley, presidente da Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge-Nordeste), a economia que os usuários fazem a partir da iniciativa é considerável. “O remédio alivia a patologia e o bolso do usuário”.

Porém, ele vê o universo de redes próprias e credenciadas como limitado. Outro ponto, segundo ele, seria a demora na remuneração das redes credenciadas. O valor pago pelo Estado equivale a 90% dos Valores de Referência dos produtos. Ele afirma ainda que falta ao programa quesitos como a ampliação dos itens disponibilizados.(colaborou Bruno Cabral)

ENTENDA A NOTÍCIA

Para comprar medicamentos do programa, o usuário, da rede pública ou privada, deverá apresentar a receita do médico, que tem validade de 180 dias a partir da emissão, e o CPF em qualquer farmácia integrada ao Farmácia Popular.

SERVIÇO

As Farmácias Populares no Ceará://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=30301

Parceiros:

http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=30296

 

Tira-dúvidas

De quais critérios dependerá o valor dos remédios?

Como o valor pago pelo Governo Federal é fixo, o cidadão poderá pagar menos para alguns medicamentos do que para outros, de acordo com o tipo (referência, similar ou genérico) e o preço praticado pelo estabelecimento.

Quais os medicamentos disponibilizados pelo programa?Medicamentos para hipertensão, diabetes, dislipidemia, asma, rinite, doença de Parkinson, osteoporose, glaucoma, além de anticoncepcionais e fraldas geriátricas.

Quais medicamentos são gratuitos?

São gratuitos apenas os medicamentos para hipertensão, diabetes e asma. Os demais são disponibilizados com até 90% de desconto.

Como proceder caso o estabelecimento se recuse a oferecer gratuitamente esses medicamentos?

As farmácias e drogarias que não cumprirem os dispositivos da Portaria 184, de 03 de fevereiro de 2011, estarão sujeitas às penalidades previstas na própria Portaria, podendo inclusive ser descredenciadas do programa. Basta denunciar no telefone da Ouvidoria: 0800 61 1997

Quais os prazos de validade para a apresentação das receitas médicas?

Para hipertensão, diabetes, dislipidemia, asma, rinite, parkinson, osteoporose e glaucoma, a validade é de 120 dias. Para anticoncepcionais, a validade chega a 1 ano. Para fraldas geriátricas, as receitas médicas valem até 120 dias.

(Daniel Silva, O Povo Online)

Respeitar as diferenças é preciso

diversidade

Certas questões na história da humanidade são de tamanha complexidade que mesmo o passar dos séculos não é suficiente para criar culturalmente um consenso a respeito. A homossexualidade é uma delas.

No livro Born to be Gay, o autor William Naphy mostra que nem sempre os homossexuais foram vistos de forma discriminatória. Muitas culturas antigas aceitavam e pregavam as relações entre pessoas do mesmo sexo, fosse como ritual de entrada na adolescência ou com funções associadas ao culto. 

Muitos autores são unânimes em afirmar que somente com a ascensão do judio-cristianismo iniciou-se a marginalização da homossexualidade. Ou seja, se fizermos um corte transversal no tempo e espaço de nossa civilização veremos que um comportamento visto como absolutamente natural passou a ser considerado “pecado”  e qualificado de crime passível de morte, em muitas nações.

A literatura a respeito não é coisa apenas da modernidade. O romano Suetônio escreveu em seu As Vidas dos Doze Césares, livro do século 2, sobre os hábitos dos governantes do fim da República e do começo do Império Romano. Dos 12, só um deles, Cláudio, nunca teve relações homossexuais. O mais famoso, Júlio César (100-44 a.C.), teve um relacionamento com o rei Nicomedes. 

O conquistador Alexandre, o Grande (356-323 a.C.), também foi conquistado. Seu amante era Hefastião, seu braço direito e ocupante de um importante posto no Exército. Quando ele morreu de febre, na volta de uma campanha na Índia, Alexandre caiu em desespero: ficou sem comer e beber por vários dias. Mandou proporcionar a seu amado um funeral majestoso: os preparativos foram tantos que a cerimônia só pôde ser realizada seis meses depois da morte. Alexandre fez questão de dirigir a carruagem fúnebre, decretando luto oficial no reino.

Sobre o homossexualismo feminino existem muitos poucos registros até o século XVIII mas o historiador romano Plutarco dizia, já no século I, que na cidade grega de Esparta todas as melhores mulheres amavam garotas.

O que tinham em comum pessoas nascidas em épocas tão distintas como o filósofo Sócrates (469 a 399 a.C), o imperador Nero (37-68 d.C.), o artista e inventor Leonardo da Vinci (1452-1519), a rainha da França Maria Antonieta (1755-1793), o dramaturgo Oscar Wilde (1854-1900), os cantores Cazuza (1958-1990) e Cássia Eller (1962-2001), dentre tantas outras personalidades do mundo das artes, da ciência, da filosofia? Costumavam manter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo. Wilde, por exemplo, condenado por sodomia a dois anos de trabalhos forçados na prisão, ai definhou, morrendo  logo após sair.

Estariam todos eles errados? Quem somos nós para proferir julgamentos? Apenas agiam de acordo com seu coração e com suas crenças de que cada um tem o direito de escolher o que é melhor para si. Mas na vida em sociedade é necessário obedecer a leis e convenções. Portanto, precisamos analisar, discutir e nos posicionar.

O mundo está repleto de bons e maus exemplos. Um relatório da ILGA, divulgado em Genebra em 2012, revelou que  78 países do mundo consideram o homossexualismo como orientação sexual ilegal, e que apenas 11 permitem o casamento entre pessoas do mesmo sexo ( Portugal, Espanha, Holanda, Bélgica, Suécia, Noruega, Dinamarca, Islândia, Canadá, Argentina e África do Sul. 

Europa é a região onde os direitos dos homossexuais são mais atendidos  e a pior situação se dá no Irã, Arábia Saudita, Iêmen, Mauritânia eSudão onde a homossexualidade é punida com a morte, o que ocorre também em algumas regiões do norte da Nigéria e do sul da Somália. Na Ásia metade dos países criminaliza a homossexualidade e em Bangladesh, por exemplo, é punida com prisão perpétua.

No nosso continente, o maior problema é a violência contra homossexuais. A  maioria dos países não tem legislação proibindo a homofobia, mas mesmo em países como Argentina, Colômbia e Uruguai que já aprovaram legislações contra a homofobia, muitos casos de desrespeito e crimes contra estas pessoas continuam ocorrendo à luz do dia. Na Rússia, os índices são alarmantes. Cerca de 45% dos russos dizem ter emoções negativas ao lidar com homossexuais.
A exceção africana no reconhecimento dos direitos da comunidade gay é da África do Sul, onde desde 1996 existe o direito de união, em um continente onde a homossexualidade é proibida em cerca de 30 países e punida com a prisão na maioria deles. 

Nos EUA, a discussão chegou à Suprema Corte este mês e pegou alguns ministros despreparados. Eles questionaram se não teria sido melhor deixar os estados continuarem a testar soluções para a questão separadamente. Nove dos estados americanos já aceitam legalmente a união gay e somente na Califórnia cerca de  40 mil crianças vivem com pais homossexuais. 

O presidente Barack Obama, defensor da causa, reiterou seu apoio no último dia 23 por meio de uma conta no Twitter administrada em seu nome pelo ‘Organizing for Action’, um grupo de pressão fundado após sua reeleição. “Cada americano deveria poder se casar com a pessoa que ama”, dizia a página no Twitter, com a hashtag “#LoveIsLove”.

No Brasil, país com expressiva população homossexual, cerca de 24 milhões de pessoas, responsáveis pelo consumo de 150 bilhões de reais ano, a legalização do casamento gay em tramitação no congresso ainda não é uma realidade mas algumas conquistas importantes aconteceram nos últimos anos, dentre elas, a permissão de que um par homossexual pleiteie a adoção conjunta de uma criança, por jurisprudência firmada em casos tramitados junto ao STF.

Acredito que a sexualidade humana seja produto de condições históricas específicas e que o sentido de gênero é principalmente construído e não determinado biologicamente. A expressão da sexualidade é influenciada pela tradição, cultura, economia, princípios éticos, ou seja, tudo o que se pode chamar de estrutura político-social de uma sociedade.

O surgimento de grupos organizados de homossexuais no Brasil e no mundo foi significativo para a busca por respeito e direitos iguais. O comportamento da sociedade de uma forma geral, no entanto, ainda revela que existe muito caminho a percorrer para eliminar a homossexualidade da lista das palavras proibidas. É necessário tolerância com as diferenças. Devemos todos meditar a respeito.

 Dep. Chico Vigilante

Líder do Bloco PT/PRB

Dentista pode ter infectado 7 mil pessoas com HIV nos Estados Unidos

aids_blindfold

CIDADE DE OKLAHOMA, 29 Mar (Reuters) – Autoridades de saúde alertaram cerca de 7 mil pessoas que poderiam ter sido expostas ao HIV e outras doenças infecciosas num consultório dentário de Oklahoma, onde foram descobertos procedimentos impróprios de esterilização e instrumentos enferrujados.

A investigação teve início depois que um paciente do doutor Wayne Scott Harrington, de Tulsa, foi diagnosticado com hepatite C e HIV, o vírus causador da AIDS, segundo uma queixa registrada contra o cirurgião dentista.

Quando foi determinado que o paciente não estava envolvido em comportamentos associados a doenças transmissíveis pelo sangue, investigadores foram ao consultório de Harrington e encontraram uma série de violações, segundo a queixa feita pelo Conselho de Odontologia de Oklahoma na terça-feira.

A magnitude das supostas violações e o número de pacientes envolvidos são “sem precedentes”, disse Susan Rogers, diretora-executiva do Conselho de Odontologia.

Segundo a queixa, ampolas e agulhas eram usados diversas vezes em pacientes diferentes, causando risco de contaminação. Um conjunto de instrumentos utilizado em portadores de doenças infecciosas parecia enferrujado.

Harrington, de 64 anos, entregou sua licença profissional e está cooperando com as investigações, segundo as autoridades. Ele tem trabalhado em Tulsa e mantém um consultório num subúrbio por cerca de 35 anos.

(Por Steve Olafson – Reuters)

Marco Feliciano ameaça Dilma: vai perder apoio dos evangélicos

marco-feliciano-2

247 – O pastor homofóbico Marco Feliciano (PSC-SP), que preside a Comissão de Direitos Humanos da Câmara, enfrenta protestos cada vez mais significativos – que incluíram até um beijo na boca lésbico protagonizado pela atriz Fernanda Montenegro e manifestações de artistas como Chico Buarque, Caetano Veloso e Wagner Moura, sem falar na Anistia Internacional.

Mesmo assim, ainda se sente na posição de fazer ameaças à presidente Dilma Rousseff. Em entrevista ao programa Agora é Tarde, da TV Bandeirantes, ele cobra apoio do PT para seguir no cargo: “se isso está acontecendo (o PT apoiando sua renúncia) a presidente Dilma começa a jogar fora o apoio dos evangélicos, que não é pequeno, para a reeleição em 2014”.

O pastor Feliciano disse ser um “bode expiatório do jogo político”, mas exaltou a importância do seu trabalho. “Ao meu partido, que é pequeno, coube a comissão que sobrou. Caiu no colo e acharam por bem me indicar. Era uma comissão secundária, quase inexpressiva, ninguém nunca tinha ouvido falar. Porém, depois da minha chegada, ela está em destaque nacional. Há brasileiros no corredor da morte na Indonésia, corintianos presos na Bolívia, índios… Há um milhão de questões que precisam de mim e eu quero trabalhar”, analisou.

Feliciano reforçou suas restrições a temas como pesquisas com células-tronco e casamento homossexual, mas negou que seja racista ou homofóbico. “Depois de me lincharem, estão acordando. Não sou racista, minha mãe é negra e fiz trabalhos na África. Também não sou homofóbico, isso é uma doença que pode levar a um assassinato. Quem me conhece sabe”, alegou. Se disse ainda vítima de preconceito por sua religião: “meus pastores não ganham salário. Pensam que todo é pastor é ladrão, por culpa da mídia. Desde que o mundo é mundo arrecadam dinheiro, Padre Marcelo pede dinheiro e nunca se falou nada. O problema é preconceito com evangélico, mas a verdade é que há gente que não presta em todo lugar.”

(Brasil 247)

Ultradireita brasileira mostra cara e ganha força par 2014

feliciano

247 _ Sem brilho nos últimos tempos, mas presente desde sempre dos escravocratas da economia cafeeira aos integralistas da industrialização, você pode não gostar, mas a ultradireita está nas machetes atuais do Brasil – firme, forte e renovada. Entre suas faces públicas estão do deputado federal de cinco mandatos Jair Bolsonaro ao influente pastor Silas Malafaia, com foco agora no renitente presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, Marco Feliciano. Na sociedade, pode ser vista em cultos de viés fundamentalista espalhados pelo País ou encoberta entre os que lançaram mão de jogar uma bomba na sede da OAB do Rio de Janeiro, dias atrás.

Na sucessão de presidencial de 2014, a nova direita promete buscar votos representada nos partidos sucessores da Arena (PP, PSD, DEM), mas pode ter uma cara própria e alcançar, como na Europa dos países desenvolvidos, votos que podem atingir até 20% do eleitorado – e ser o fiel da balança na eleição.

Hoje, todos cortejam a ascendente nova direita brasileira. O PT do ex-candidato vitorioso Luiz Inácio Lula da Silva teve de se mostrar palatável a ela para tomar o poder a partir de 2002.

Em suas duas tentativas de chegar ao governo, sob o manto de uma plataforma socialdemocrata, o tucano José Serra também deixou claro que não queria enfrentá-la. Em São Paulo, principal Estado brasileiro, o governador Geraldo Alckmin é sempre citado como simpático a referências como a Opus Dei e, no Nordeste, o coronelismo enraizado comprova a cada momento decisivo que tem público, de uma ou outra maneira, cativo.

Na sucessão de 2014, embalada pela preservação de posições impensáveis para muitos, como a homofobia e o racismo, mas válidas para tantos, a direita já tem papel próprio. Correligionários do deputado Feliciano já falam abertamente em lançá-lo à aventura presidencial, apenas para marcar posição no espectro político e, assim, verificar a quantas anda sua popularidade eleitoral, ou para fazer composição com os principais concorrentes, e manter dentro da máquina pública um espaço que só faz crescer.

Na Câmara dos Deputados, a partir de uma inteligente estratégia de ocupação de espaços, a direita brasileira já conta com uma banca plupartidária de mais de 100 deputados, quando há 20 anos tinha cerca de duas dúzias. Esses políticos decidiram ocupar cargos estratégicos nas comissões do parlamento, e estão ampliando sua influência na tomada de decisão. No próximo pleito, é melhor contar com o peso deles para não errar nas contas. A oposição ideológica dos canhotos voltou não apenas para se firmar, mas para crescer e se multiplicar.

(Brasil 247)

Veja propaga terrorismo do desemprego doméstico

domestica

247 _ O que nos Estados Unidos, Europa, Japão e qualquer país civilizado – por falar em marco civilizatório – é uma praxe, um costume e um traço cultural transmitidos de geração em geração, com exceções entre os escravocratas derrotados na Guerra da Secessão, a realeza de sangue azul e os samurais com suas gueixas, para a revista Veja é um fardo. Uma humilhação. Um derradeiro rebaixamento. Lavar os próprios pratos, onde já se viu!

Com gravata azul céu, camisa bem cortada e felpuda toalha de rosto caída no ombro sobre o avental vermelho – Veja ainda não descobriu o pano de prato! –, um modelo simulando um personagem de classe média está ensaboando uma louça na qual se come o almoço e o jantar ao lado do título Você Amanhã. No que é chamado de olho no jargão jornalístico – texto curto que vai imediatamente abaixo da frase em destaque –, a publicação carro-chefe do Grupo Abril vaticina o desemprego de milhões de empregados e empregadas domésticas no Brasil, de maneira nem tanto subliminar: “As novas regras trabalhistas das empregadas são (…) um sinal de que em breve as tarefas domésticas serão divididas entre toda a família”. A expressão “marco civilizatório” está entre o início e o fim da ameaça.

Em outras palavras, a revista propaga que, em razão da Proposta de Emenda à Constituição aprovada agora pelo Senado, com entrada em vigor na próxima semana, e que finalmente extende direitos trabalhistas básicos aos profissionais que historicamente realizam tarefas domésticas nos domicílios dos outros, seus patrões, ergue-se dentro das casas e apartamentos uma onda de desemprego. Uma onda capaz de afetar o mercado de trabalho de 20 milhões de profissionais.

Veja, com a capa da presente edição nas bancas, chega a um de seus mergulhos ideológicos mais baixos. Uma superação em termos de preconceito, cinismo e terrorismo social. Em oito paginetas, como se diz entre os jornalistas para designar folhas de papel editadas, a revista crava de saída que os serviços domésticos ficarão mais caros. As tarefas do lar terão de ser feitas, em razão do buraco nas contas familiares que a nova legislação indica, pelos donos da casa. Fica subententido que isto seria um retrocesso no modo de vida do brasileiro, uma derrota pessoal e familiar.

As inverdades na tese – é assim que se chama, entre os profissionais da mídia, o viés ideológico de uma reportagem – são muitas. Não é de hoje, mas sim de logo depois da redemocratização do País, nos anos 1980, que as empregadas e empregados domésticos ganharam o acesso à carteira de trabalho assinada, recolhimento de contribuição à Previdência Social e todos os demais direitos trabalhistas estabelecidos no Brasil entre as décadas de 1930 e 1940, já lá se vão mais de 60 anos. O que se aprovou agora foi apenas a regulação da jornada de trabalho, de oito horas diárias, como a de muitas categorias profissionais, e o estabelecimento de vínculo empregatício após a chegada ao limite de uma quantidade mínima de horas dedicadas ao trabalho. Nada assustador. “Um marco civilizatório”, como acentuou a própria Veja – porém, para soltar o fantasma do rompimento de antigas relações de lealdade e colaboração.

Nos Estados Unidos do pós-guerra, disseminou-se a cultura entre os casais que protagonizariam o baby boom dos anos 1950 de cuidar de suas próprias casas. Um costume que não existia antes da industrialização do país, herança dos tempos da escravidão. Isso não foi nenhum flagelo. Ao contrário, em lugar de lançar hordas de ascendentes de escravos para as sarjetas das grandes cidades, a ausência do serviço doméstico terceirizado empurrou-os para novas oportunidades de emprego, ajudando a formar um capitalismo socialmente democratizado. À exceção da nobreza, nunca na Europa moderna houve o costume de presença de empregados nos lares. Algo igualmente inadmissível no Japão, a não ser para os samurais do atípico feudalismo local.

No Brasil, praticamente toda a classe média tem empregados domésticos, quer sejam diaristas ou celetistas. As carteiras de trabalho deles estão assinadas há muito tempo. A revolução ao contrário propalada por Veja simplesmente não tem base para existir. Não se quebra um costume cultural e social, tão arraigado, de uma hora para outra, ao sabor da disseminação de temores. O que poderá haver, entre patrões e empregados domésticos, serão ajustes para melhor nas relações do dia a dia de trabalho, com mais respeito aos direitos e deveres de uns e outros.

E além do mais, que mal há em lavar o próprio prato em que se comeu?

(Brasil 247)

Sede administrativa do Dnocs permanecerá em Fortaleza

seedncos

A sede administrativa do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) continuará em Fortaleza e não será centralizada em Brasília (DF).

A informação foi confirmada pelo deputado federal Chico Lopes (PCdoB-CE), que participou de audiência, na Câmara dos Deputados, com o secretário executivo do Ministério da Integração, Alexandre Navarro, e parlamentares de diversos estados nordestinos. Eles debateram sobre o futuro do Dnocs e a necessidade de revitalização do órgão.

O parlamentar é contrário à mudança da sede do Dnocs para a Capital Federal, por considerar que o problema central do órgão é a necessidade de mais recursos, mais atenção por parte do Governo Federal e maior quadro de pessoal capacitado para atuar em projetos e ações contra a seca. “Isso, em períodos como esse que estamos passando agora, e também em uma ação continuada”, destacou. Segundo o deputado, o representante do Ministério reforçou que o Governo Federal está comprometido em garantir ao Dnocs condições de atuar para buscar soluções aos problemas do Nordeste.

“Revitalizando o Dnocs, com mais recursos e com um novo concurso, porque vários engenheiros estão perto de se aposentar, dará condições para que o Dnocs volte a cumprir o seu papel, que é da maior importância para o Nordeste e o Brasil”, complementou Chico Lopes.

(O Estado)

Gusttavo Lima: “Ganhei dinheiro, fama, mas perdi 80% da minha vida pessoal”

gustavo
 

Depois de declarar que poderia parar de cantar e que não aguentava mais a correria da profissão, Gusttavo Lima voltou atrás e optou por seguir a carreira nos palcos. Visivelmente abatido, o músico reuniu a imprensa na noite desta quinta-feira (29) para explicar o motivo de seu desabafo no palco na última semana. “Atrás desse corpo tem um ser humano, que está cansado de deixar família para trás, pai, mãe. Às vezes as pessoas pensam que é fácil. Perdi uma irmã recentemente e até hoje sofro com isso. A ficha não caiu”, afirmou ele em uma sala do Credicard Hall, em São Paulo, antes de fazer o seu primeiro show na noite. De lá, o cantor seguiria para o Centro de Tradições Nordestinas, também na capital paulista.

Esse tipo de correria também foi um dos motivos da quase desistência do cantor. “Você olha, está cada dia em um Estado diferente, uma cidade diferente, é muito cansativo”, afirmou.

Durante a coletiva, Gusttavo declarou também que, se ele segue hoje a carreira, é por seus fãs e também por amor ao que faz. “Nunca cantei por fama, por sucesso, por dinheiro. Ganhei dinheiro, fama, mas perdi 80% da minha vida pessoal”, desabafou Gusttavo, que considera um erro ter dito no palco que deixaria de cantar. “Foi um momento de desabafo, de cansaço. Coloquei o pé no palco e não aguentava. Mas fiz um comentário na hora errada. Peço desculpas”, afirmou Gusttavo, que ainda prometeu: “Por respeito aos fãs, com certeza isso não vai acontecer de novo”.

Mesmo considerando um desabafo momentâneo, Gusttavo confessou que já vinha pensando no assunto há algum tempo, tanto que tinha até planos de trabalho, sem abandonar de vez a música. “Quando falei o que falei, já tinha até pensado: vou montar um bar para mim e cantar só no meu barzinho”.

Mudanças na rotina

Gusttavo decidiu, sim, seguir com a carreira, mas algumas mudanças acontecerão daqui para frente. A primeira delas é que, em toda viagem, haverá algum integrante de sua família na equipe de produção. “Quando um irmão, meus pais, viajam comigo, é completamente diferente o astral. Agora sempre terá alguém da minha família me acompanhando”. Por sentir falta de comidas mais caseiras na estrada, a irmã do cantor, será presença constante também nas viagens.

Outra mudança será a longo prazo. Ele, que seguirá a rotina de shows já programados, pensa em diminuir a carga de trabalho em alguns anos. “Quem sabe daqui cinco ou seis anos, dou uma diminuída e faço uns 10 shows por mês”.

Enquanto a agenda de shows não diminui, Gusttavo segue com seus planos de trabalho já programados: dois novos álbuns ainda este ano, sendo um deles em espanhol.

(Portal IG)

Beatriz, 22, transexual: “Eu gosto e sempre gostei de MENINAS”

Foto: André Giorgi   -Beatriz Calore nasceu homem e virou mulher - lésbica. E enfrenta preconceitos dentro do universo LGBTT
Foto: André Giorgi –
Beatriz Calore nasceu homem e virou mulher – lésbica. E enfrenta preconceitos dentro do universo LGBTT

“Eu vou virar mulher”. Foi com essa afirmação meio fora do ritmo que um estudante de composição na Universidade do Estado de São Paulo (Unesp) informou aos colegas que começaria a tomar hormônios para encontrar a sua identidade sexual. A garota que agora responde por Beatriz entrou na faculdade ainda como um menino e fez a revelação à sua turma no fim do primeiro semestre. Com a ajuda das amigas, comprou roupas femininas e maquiagem para, no primeiro dia de aula depois das férias de julho, chegar à universidade já vestida como Beatriz. “O pessoal perguntava se eu tinha dado uma de Laerte”, diz a jovem, se referindo ao cartunista que se tornou adepto do cross dressing (prática na qual alguém passa a se vestir com figurino do sexo oposto). Vamos omitir o nome masculino de Beatriz, porque ele é uma das reminiscências do passado que ela prefere não dividir com (mais) ninguém. 

A segunda surpresa referente à mudança de sexo de Beatriz é que, mesmo na pele de uma mulher, ela segue interessada sexualmente em mulheres. “Eu gosto e sempre gostei de MENINAS”, deixa claro Beatriz Calore, de 22 anos. Há apenas um ano fazendo o tratamento de mudança de sexo, a garota é uma prova de que orientação e identificação sexual são coisas completamente diferentes. Desde cedo, a estudante soube que gostava de mulheres, mas não se sentia confortável em um corpo masculino. “Quando era adolescente, eu via um desenho japonês sobre um colégio de lésbicas e achava aquilo o paraíso. Queria ser uma das meninas, se relacionando com outras meninas”, explica, rindo, a jovem violonista.

Atualmente, após passar por uma cirurgia plástica para feminilizar o rosto, Beatriz quer encontrar o amor, como qualquer garota, mas, além do preconceito generalizado contra gays, ela é uma nota destoante dentro da própria população LGBTT. “Eu perguntava para as meninas no Leskut, o Orkut das lésbicas, se elas sairiam com uma trans e a resposta era: ‘Eu não saio com homens’”, explica Beatriz. “As pessoas veem o que era antes e não o que é agora”. A seguir a entrevista que ela deu aoiGay .

iG: Como sua família lidou com a sua decisão?
Beatriz: Eu sou quase orfã. Minha mãe faleceu há uns quatro anos e meu pai não fala comigo. Eu sei onde ele mora, ele sabe da situação em que estou, mas não quer me ver. A última vez que  o vi foi no ano passado, quando ainda não tinha contado que eu sou… eu. Quanto ao meu padrasto, que era o marido de minha mãe, é difícil ficar com a família dele. Algumas pessoas se sentem incomodadas, acham que o convívio como uma trans pode atrapalhar a criação do filho. Minha tia também demorou para aceitar. Ela tinha muitos preconceitos baseados em noções erradas, achando que a prostituição era a única opção. Mas ela viu que eu não vou largar os meus estudos para me prostituir.

Minha mãe faleceu e meu pai não fala comigo. Sei onde ele mora, ele sabe da situação em que estou, mas não quer me ver. Na última vez que o vi ainda não tinha contado que eu sou…eu. 

iG: Quando percebeu que tinha algo de diferente em você?
Beatriz:  Quando criança, eu era bem afeminada, mas até uns sete, oito anos, eu não sacava nada. Depois, aprendi a me relacionar com os garotos e por um bom tempo andei com eles. Porque eu gostava e gosto de meninas. Meninas. Na adolescência, fui passando a perceber que as coisas não eram muito bem assim, que eu me sentia diferente. Comecei a ter interesses diferentes.

iG: Que tipo de interesses? 

Beatriz: Pode parecer muito ridículo, mas enquanto os meninos assistiam desenhos japoneses de ação, eu tinha me interessado muito por um que era de romance e era sobre um colégio em que só tinha meninas lésbicas. E me apaixonei por aquilo, pensava: “Nossa, como eu queria ser uma dessas meninas”. Não é que eu queria ser um menino dentro desse colégio, eu queria ser uma das alunas, se relacionando com outras alunas. Achava aquilo um paraíso (risos).

iG: Você conseguiu lidar bem com a situação?
Beatriz: Mais ou menos. Comecei a me sentir mal por ser homem, passei a desprezar os homens. Uma espécie de preconceito que se voltava contra mim, de certa maneira. E em certo momento, percebi que gostaria realmente de ser uma mulher. Antes disso, eu tinha muitos problemas com o meu corpo, especialmente com as reações sexuais do corpo masculino, que eu achava que não condiziam com a maneira que eu pensava sobre o amor, o romance, as relações. Eu achava que era algo totalmente diferente, impulsivo, que não tinha nada a ver comigo. Depois que eu comecei a tomar hormônio, acabou.

Tinha muitos problemas com o meu corpo, com as reações sexuais do corpo masculino, que achava que não condiziam com a maneira que eu pensava sobre o amor, o romance, as relações. Percebi que queria ser mulher. Comecei a tomar hormônio e tudo isso passou.

 

iG: Quando tomou a decisão de mudar para o sexo com o qual você se identifica?
Beatriz:  Comecei a fazer tratamento psicológico com 17 anos, mas não por causa disso. Eu falava sobre essas questões com a minha psicóloga da época, mas ela não achava que eu era trans, achava que era alguma fantasia. Depois passei por outros profissionais até encontrar uma especializada em sexologia, que me diagnosticou transexual e escreveu um laudo sobre a minha situação, me encaminhando para o SUS. No ano passado, consegui começar a tomar hormônio. E, a partir do momento em que comecei o tratamento, comecei a contar para as pessoas que sou transexual.

iG: Você estava no meio do primeiro ano de faculdade quando tomou a decisão. Como foi contar para os colegas?
Beatriz: Durante as férias, eu contei para os meus colegas de classe e para algumas pessoas de outros cursos. As minhas amigas, então, me ajudaram a comprar roupa e me ensinaram a me maquiar. No primeiro dia de aula, todo mundo comentou e o pessoal ficava perguntando se eu tinha dado uma de Laerte. Mas, em geral, eles entenderam bem.

iG: E como os seus amigos de infância estão lidando com a sua transição?
Beatriz: Eles ainda têm problema para me chamar de Beatriz e me dar beijo no rosto. Preferem apertar a minha mão e me chamar pelo que eu era. Não se tornaram pessoas agressivas, não me tratam de maneira diferente, nem pro bem e nem para o mal.

iG: Seus pais desconfiavam que você é trans? 

Beatriz: Não. Eu não lembro de já ter falado alguma coisa para minha mãe que desse indícios, mas ela achou que eu era gay. Ela chegou a me perguntar diretamente e disse que, se eu fosse homossexual, ela não teria problema nenhum e me apoiaria. Eu disse que não era, porque eu gosto de mulher. E é verdade. Agora, eu sou uma mulher gay, mas não no sentido que ela estava pensando na época.

iG: Você percebe que mesmo os gays demoram a entender a sua orientação sexual?
Beatriz: Totalmente. Eu fiz uma conta no Leskut, o Orkut de lésbicas, e tudo bem. Disfarçava, não falava que sou trans. Daí uma menina perguntou, no chat geral, se eu era T. Todo mundo reagiu de maneira muito estranha. Algumas pessoas disseram que tudo bem, mas outras acharam engraçado, estranho. Eu já tinha perguntado em outro momento se elas sairiam com uma menina transexual e a reposta foi: “Não, eu não saio com homem”. As pessoas veem o que eu era antes e não o que sou agora.

iG: Você pensa em fazer cirurgia de mudança de sexo?
Beatriz: Eu quero tirar o pênis porque para mim ele não serve para nada (risos). É uma coisa muito inútil, de que não vou sentir absolutamente nenhuma falta. Mas algumas pessoas resolvem fazer cirurgia, outras não. Não é porque quer manter o pênis que ela vai deixar de ser, de pensar e de se vestir como mulher.

Quero tirar o pênis porque para mim ele não serve para nada. É uma coisa inútil, de que não vou sentir a menor falta. Algumas pessoas resolvem fazer a cirurgia e outras não. Não é porque vai manter o pênis que vai deixar de ser, de pensar e se vestir como mulher.

 iG: No que o pênis te atrapalha? 

Beatriz:  Estou há 9 meses sem manifestar nada. Tipo: “Por favor, saia daí, que eu preciso viver a minha vida sexual de uma maneira normal”. As pessoas que querem sair com trans que não é operada quase sempre é por causa da ideia da mulher com um pênis. Então é uma coisa fetichista.

iG: Você já teve algum relacionamento anterior? 

Beatriz: Não. Já tive um rolo uma vez, quando ainda não tinha começado o meu tratamento, com uma travesti. Eu não tenho problema em sair com uma menina trans. Eu a vejo apenas como uma garota. Nem lembro o que aconteceu depois. Acho que não deu certo, né? (risos).

iG: Que outra mudança física você espera?
Beatriz: Estou procurando uma fonoaudióloga que me ajude na transição de voz porque eu quero poder cantar. Se for profissionalmente, melhor. É mais uma opção para mim como musicista. Não me identifico mais com o violão, que é o instrumento que eu toco. E o canto é super versátil, posso fazer qualquer tipo de música. Me interesso muito pela voz em geral, até porque ela está ligada com a minha transição.

iG: Você sonha em se casar?
Beatriz: Eu penso a respeito. Já pensei que teria filhos, queria poder engravidar, se fosse possível. Mas, por enquanto, é fora da realidade. Estão fazendo testes na Rússia de transplante de útero, mas não sei se é com transexuais ou apenas com mulheres. De qualquer forma, também penso em adotar.

iG: Você quer ser ativista? 

Beatriz: Não tenho estilo de ativista. Se posso falar alguma coisa, falo. Acho legal poder dividir minha experiência, mas não sou o tipo de pessoa que vai em passeata, que milita mesmo. Me importo com a causa, me importo quando vejo um pastor Marco Feliciano lá na Comissão de Direitos Humanos. Tem coisas que me preocupam e algumas que não são tão relacionadas a mim. Por exemplo, em alguns movimentos transfeministas, enfatizam muito a quebra da separação de gêneros, o que eu acho muito positivo, mas não me encaixo nessa questão. Não me vejo como uma pessoa que está no meio dos dois sexos, me vejo como mulher mesmo.  Eu sou mulher e é isso aí. 

 

Ainda não tenho RG com esse nome, mas consegui fazer o bilhete único como Bia e a minha foto. Fico mostrando para todo mundo. 

iG: Como você escolheu o nome Beatriz?
Beatriz: O primeiro critério foi que eu não queria um nome que tivesse correspondente masculino. Não existe Beatriz masculino. Então sobraram algumas opções e eu escolhi o mais bonito. Eu ainda não tenho RG com esse nome, mas consegui fazer o bilhete único como Bia, com uma foto minha. Eu fico mostrando para todo mundo (risos).

 (IG Igay)

Contas com vencimento nesta sexta poderão ser pagas sem multa na segunda

pagamento_contas

As contas com vencimento marcado para esta sexta-feira (29) poderão ser quitadas na próxima segunda-feira (1º) sem incidência de multa ou juros, informou a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Tanto contas de consumo (água, luz, telefone e televisão por assinatura) como carnês podem ser pagos no dia útil seguinte aos feriados sem encargos adicionais aos consumidores.

Por estarem com a data ajustada ao calendário de feriados, os tributos – federais, estaduais e municipais – que vencem no fim do mês também poderão ser pagos em abril sem prejuízo.

De acordo com a Febraban, quem quiser fazer pagamentos no feriado poderá recorrer aos canais eletrônicos de atendimento. A população poderá usar caixas eletrônicos, páginas das instituições financeiras na internet, celulares e atendimento por telefone para realizar as operações.

Os clientes podem ainda agendar o pagamento nas próprias agências bancárias, nos correspondentes bancários (estabelecimentos comerciais autorizados a fazer operações bancárias) ou nos caixas eletrônicos. Já os boletos bancários de clientes cadastrados como sacados eletrônicos poderão ser agendados ou pagos por meio do Débito Direto Autorizado (DDA).

(Agência Brasil)

Seca provoca racionamento de água a cada 24 horas em 30 cidades do Ceará

racionamento

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) anunciou nesta quinta (28) a adoção de racionamento de água a cada 24 horas, a partir da semana que vem, em pelo menos 30 municípios cearenses castigados pela pior seca dos últimos 40 anos no Nordeste. 

A reunião que decidiu pelo racionamento foi comandada pela Agência Nacional de Águas (ANA), que, a pedido da presidente Dilma Rousseff, vem debatendo o assunto nos Estados nordestinos. O encontro, que serviu para avaliar os sistemas de abastecimento em todo o Ceará, teve a participação do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), do Serviço Ecológico do Brasil, Fundação Nacional de Saúde, Secretaria de Desenvolvimento Agrário e Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará. 

O racionamento será por tempo indeterminado. Segundo o Comitê Integrado de Combate à Seca do Estado, o nível de armazenamento de água no Ceará hoje está abaixo de 25% da capacidade. Nas cidades onde haverá racionamento, a Cagece informou que vai orientar para um consumo responsável, com restrições ao fornecimento. 

A proposta aprovada é que o racionamento funcione em ciclos de 24 horas – um dia com água e outro sem, sucessivamente. A restrição no fornecimento de água tratada vai atingir de imediato os moradores das zonas urbanas de cidades da Região dos Inhamuns e do Sertão Central. 

Outras localidades também estão sob ameaça de racionamento, como a região metropolitana de Fortaleza. Ontem, quase 3 milhões de usuários já ficaram sem abastecimento em Fortaleza, Maracanaú, Eusébio e parte de Caucaia, para que a Cagece pudesse executar serviços de manutenção na estação de tratamento que abastece essas quatro cidades. 

A população foi orientada a reservar água em baldes para as atividades domésticas. Durante a suspensão do abastecimento, a Cagece pede que a água seja consumida de forma racionada.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Carne vermelha: veja resposta para mitos e verdades

carne vermelha
Você acredita que os humanos não precisam de carne vermelha para viver bem? Ou que o ferro da carne não pode ser substituído por nenhum outro alimento? Para responder essas e outras dúvidas, conversamos com o nutrólogo André Veinert, da clínica Healthme, que desvenda os principais mitos e verdades sobre a carne vermelha. Confira na lista abaixo.
 
Quem está de dieta não pode consumir carne vermelha
 
Mito. A carne pode ser consumida por qualquer pessoa, salvo aqueles com alguma patologia específica que impeça a ingestão. Mesmo em planos alimentares restritivos ela sempre está presente. A carne vermelha faz mal à saúde quando é consumida em excesso e quando contém gordura, ou seja, rica em colesterol. Prefira sempre os cortes mais magros, como patinho ou lagarto. Deixe a picanha e o cupim para as ocasiões especiais, como o churrasco do fim de semana.
 
O ser humano não precisa de carne vermelha para viver bem
 
Verdade. A carne é uma excelente fonte proteica e de vitaminas, mas não é a única. Todos os alimentos possuem características benéficas, mesmo em diferentes escalas. Vegetarianos podem viver muito bem, desde que consigam ingerir os alimentos em variedade e qualidade corretas para substituir a carne.
 
Não existe substituto para a carne vermelha
 
Mito. Quem deseja reduzir o consumo de carne vermelha ou excluir o alimento do cardápio deve estar bem atento ao que irá colocar no prato. É preciso consumir fontes proteicas variadas e em quantidades significativas, como frutas, leguminosas, castanhas e grãos, incluindo soja, feijão, grão de bico e ervilha.
 
 O grande segredo para ser um vegetariano saudável está na diversificação dos alimentos, que é o maior responsável pela melhora da oferta de aminoácidos na dieta. É importante acompanhar junto ao seu médico de confiança se os níveis de ferro e vitamina B12 estão normais. Em caso de alterações nos exames, pode ser necessário repor os nutrientes com medicamentos para evitar a anemia. 
 
O ferro da carne vermelha é melhor do que aquele encontrado nos vegetais
 
Parcialmente verdade. O ferro encontrado na carne vermelha tem maior taxa de absorção em comparação às fontes vegetais. Essa é a principal diferença entre as fontes animal e vegetal de ferro e tem relação com a estrutura química do mineral, que facilita a absorção do ferro animal. Porém, o ferro presente nos vegetais também é absorvido e metabolizado, mesmo que em menor proporção. As melhores fontes de ferro vegetal são: salsa, grão-de-bico, ervilha, lentilha, agrião, espinafre, beterraba crua, grãos integrais ou enriquecidos, nozes, castanhas, feijão vermelho e frutas secas. 
 
Comer carne vermelha todos os dias pode fazer mal à saúde
 
Parcialmente verdade. Estudos recentes mostram que seu consumo diário aumenta as chances de doenças cardiovasculares e risco de morte, mas esta ingestão está relacionada aos cortes cheios de gordura ou carne processada, como a salsicha. Dentro de um plano alimentar, o consumo de carne é muito individual, mas, de uma forma geral, ela pode estar presente no cardápio até três vezes por semana. Procure sempre alternar com carnes de ave, peixe ou porco. Elas possuem nutrientes diferentes e trazem outros benefícios ao organismo.
 
Prato de bife sem gordura, arroz e feijão pode ser parte de uma dieta saudável
 
Verdade. Um filé de carne magra grelhada (com 90g) possui, em média, 200 Kcal. Com o arroz e feijão, forma um prato rico em carboidratos, aminoácidos essenciais, gorduras (não esqueça que ela também é necessária), ferro e outros minerais, além de vitaminas. É um prato nutricionalmente completo.
 
A carne vermelha não faz falta ao organismo
 
Mito. Se os nutrientes presentes na carne vermelha não forem repostos em outros alimentos poderá levar à carência de diferentes nutrientes. A carne é fonte de proteínas, ou seja, rica em aminoácidos essenciais que nosso corpo não produz e só podemos absorver através da alimentação. Também é fonte de vitamina B12, não encontrada em alimentos vegetais, e ferro, que possui melhor qualidade e capacidade de ser utilizado pelo organismo quando comparado ao mineral encontrado nos vegetais.
(Portal Expresso MT)

Por que não se come carne na Semana Santa? E a sexta-feira é santa?

Essa semana, resolvi escrever uma coluna que une liturgia e gastronomia. Vou falar da tradição cristã da Sexta-feira Santa. Afinal, pais e avós (de quem tem formação católica) ensinam que não deve-se comer carne vermelha nesta dia. Acredito que muitos se perguntam o porquê.

Fui buscar lá atrás, na história, a resposta. Mais especificamente na Idade Média, a partir do século V d.C., época em que o cristianismo começa a se fortalecer na Europa e a igreja se torna uma instituição de grande influência no poder. Tempos em que os sacrifícios em louvor a Deus eram comuns e uma das práticas mais habituais era jejuar em datas religiosas.

Na Quaresma e na Semana Santa, a igreja proibia o consumo de carne vermelha. Dizia que fazia alusão ao sangue derramado por Cristo para nos salvar dos pecados. Abstendo-nos desse alimento estaríamos nos unindo ao sacrifício e ao amor de Cristo.

Substituía-se, então, a carne por peixe. Este, aliás, foi o símbolo adotado pelos primeiros cristãos. Ichthys, em grego, significa peixe e ao mesmo tempo são as iniciais da expressão “Jesus Cristo, filho de Deus e Salvador”, usada nos primeiros tempos do cristianismo quando os fiéis eram perseguidos.

Os mais apreciados eram o salmão, a truta, o bacalhau, o esturjão e o arenque. Também se substituía a carne por queijo, frutas secas, ovos, e a gordura, por azeite.

Consumir peixe ou outro tipo de proteína no lugar da carne vermelha, hoje, não é problema por aqui. Temos inúmeras opções no mercado e muitas receitas em que o peixe é o protagonista – caso da tainha recheada, do litoral de Santa Catarina, o peixe azul marinho, do litoral Sudeste, a moqueca de peixe, seja ela capixaba ou baiana e, ainda, o cuscuz paulista. Isso sem falra nos peixes de rio, como pirarucu, servido grelhado, e filé de pintado, com purê de banana-da-terra. Selecionei algumas receitas que são a cara do Brasil. Ninguém nem vai sentir falta de bifes sangrentos estes dias.

(Portal IG)

 

 

A tradição Católica da sexta feira santa é considerada tão sagrada pela grande maioria dos cristãos brasileiros que falar mal desse dia pode parecer um sacrilégio, uma blasfêmia, algo totalmente anticristão. Mas ousamos dizer que o que é anticristã é essa sexta feira santa profana que inventaram.

Originalmente Deus ordenou que Israel comemorasse a Páscoa, que em hebraico significa PASSAGEM. A festa era a comemoração da passagem pelo mar vermelho e a fuga cheia de milagres do Egito. Com o Cristianismo, a Páscoa se tornou símbolo da morte e ressurreição de Cristo. Com o advento da tradição católica, a sexta feira santa se tornou símbolo da morte de Cristo: dia negro e de tristezas, onde seria proibido comer carne e participar de festas. E o domingo de páscoa, se tornou o dia da felicidade e da ressurreição.

Ensinamento comum nos lares católicos: Proibição de carne na sexta feira santa. Os mais devotos não comem por toda a quaresma: 40 dias entre o carnaval e a Páscoa.

Porém, Deus não deu apenas 1 feriado para Israel. Ele deu 7 dia santos ou feriados. Era pecado deixar de participar dessas festas:

1 – Páscoa (Lev. 23:4 e 5): Festa instituída quando o povo de Israel foi libertado da escravidão do Egito (Ex. 12). Um cordeiro era morto no dia quatorze do primeiro mês (Abib) do calendário hebraico.

2 – Pães Asmos (Lev. 23:6 a 8): No dia seguinte à Páscoa (15 de Abib) começava um período de sete dias onde o povo deveria comer pão sem fermento e oferecer oferta queimada ao Senhor. No verso sete o texto diz que no primeiro dia, ou seja, o dia seguinte a Páscoa, o povo não poderia trabalhar.

3- Primícias (Lev. 23:9 a 14): Acontecia no dia imediato à festa dos pães asmos (16 de Abib) e festejava o início da colheita.

4- Pentecostes ou Festa das Semanas (Lev. 23:15 a 22):  Essa festa comemorava o fim da colheita, uma espécie de segunda festa das primícias.

5 – Trombetas (Lev. 23:24 e 25): No primeiro dia do sétimo mês era tocada a trombeta para anunciar o primeiro dia do ano civil, ou ano novo.

6- Dia da Expiação (Lev. 23:26 a 32): Acontecia no décimo dia do sétimo mês. O Santuário era purificado das transgressões daqueles que um dia sacrificaram um cordeiro e tiveram seus pecados transferidos simbolicamente através do sangue do animal que era aspergido no tabernáculo.

7- Tabernáculos (Lev. 23:33 a 44): No décimo quinto dia acontecia a última festa do ano religioso, a Festa dos Tabernáculos. Os israelitas, em memória ao tempo em que eram errantes no deserto e viviam em tendas, deviam voltar a morar em barracas durante sete dias. Ao contrário da contrição da festa anterior, havia muito júbilo e alegria nesta ocasião. O juízo havia passado e o perdão dos pecados estava garantido. Era uma festa de colheita também (uvas e azeitonas, ver William L. Coleman, Manual dos Tempos e Costumes Bíblicos, 268 e 269), e havia um espírito de gratidão por tudo que o Senhor havia feito durante o ano.

Sabe o que isso significa? Se a Páscoa deve ser comemorada nos dias de hoje, as outras seis festas também devem ser observadas sob risco de incorrer em pecado!

O Grande problema disso tudo é que nenhuma igreja cristã observa as 6 demais festas, salvo um ou outro grupo bem restrito. Elas consideram que são festas que se cumpriram em si mesmas e não são aptas para os cristãos.  Do mesmo modo, não vemos a ordem de Jesus para observar as festas de Israel (nem mesmo a Páscoa). Jesus deu apenas 2 ordens e 1 observação específica:

1- A Ordem do Batismo – (Mateus 28:19) – Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

2- A Ordem da Ceia Sagrada: (I Corintios 11:25) –  Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o novo testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, emmemóriade mim.

3- A Observação da sacralidade do Sábado numa perseguição: (Mateus 24:20) –  E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem nosábado;

Como podemos ver o Novo Testamento não fala da perpetuidade da Páscoa. A Igreja Católica também criou uma incoerência com a sexta feira santa: a proibição de comer carne. A páscoa judaica era justamente o contrário disso! Era a Festa que o cordeiro devia ser comido, sem guardar as sobras! Portanto é diabólico que essa igreja não permita comer carne na sexta feira santa (coisa que Deus não proibiu), mas não se importe que seus fiéis comam carne de porco (que Deus proibiu).

As Igrejas Evangélicas e até mesmo a Igreja Adventista ostentam o slogan de “semana santa” quando chega a Páscoa mais por uma razão mercadológica: “se una ao inimigo para conquistar mais fiéis”. E utilizam o periodo para orações, ensinamento do evangelho e batismos:

Exemplo de propaganda adventista

Apesar de alguns considerarem louvada essa idéia de semana santa, alguns grupos não acham a menor graça. Os judeus corretamente ensinam que a Páscoa é no pôr do sol do dia 14 do mês de ABIB. A Páscoa tem um dia FIXO no mês e cai em qualquer dia da semana: segunda, terça, quarta, etc. Eventualmente acaba coincidindo com o calendário católico e caindo na sexta feira, mas não é todo ano. As Testemunhas de Jeová não seguem o calendário católico. Nem os Ortodoxos. Vejamos a diferença de datas entre a Páscoa Católica e Ortodoxa:

Por qual razão os adventistas utilizam a Páscoa Católica para eventos e evangelismo? A resposta na verdade é apenas uma: a tradição dos anciãos. Aquela que Jesus condenou.

Outro ponto importante na Páscoa Católica, é que ela é feita para cair sempre no dia de domingo. Qual o problema com isso? O problema é que a igreja católica tornou todos os domingos dias santos. Mas Deus ensina na Bíblia que todos os sábados é que são santos. Transformar um domingo por ano na Páscoa, no dia da felicidade, foi um dos muitos golpes usados para rebaixar a guarda do sábado em definitivo.

Portanto, deixemos de olhar para a sexta feira católica como dia santíssimo: na Grécia, Rússia ou Ucrânia, países Ortodoxos, ela não tem significado nenhum. A Sexta feira sagrada para eles é outra. E seria bom que para que nós, nenhuma sexta fosse sagrada. Pois só há um mandamento referente a dias:

(Lucas 23:54) – E … começava o sábado.  E as mulheres, que tinham vindo com ele da Galiléia, seguiram também e viram o sepulcro, e como foi posto o seu corpo. E, voltando elas, prepararam especiarias e ungüentos; e no sábado repousaram, conforme o mandamento.

Atualmente a sexta feira santa é usada para espetáculos teatrais da morte de Cristo.

Um dos pontos interessantes desses teatros é que não convertem ninguem. Seguidores de Iemanjá os assistem, praticantes da sodomia, praticantes do espiritismo, profanadores do sábado etc. E essas pessoas não deixam de ser nada disso no dia seguinte. Não abandonam o pecado. A teatralização da morte de Cristo é quase uma festa da CARNE. Quase um carnaval. Não produz mudança de vida (salvo raras exceções). Não traz o processo de conversão, exceto um sentimentalismo momentâneo.

A Páscoa se tornou a festa do chocolate

Em todo o ocidente é vendido um produto que espiritualmente nada tem haver com a história de Cristo. Ou Jesus verteu chocolate na cruz ao invés de sangue?

Aliais a semana santa das igrejas protestantes não servem em nada para evangelismo. “Porque eu sairia da minha igreja que também tem semana santa para ir na sua?”

 http://adventismoemfoco.wordpress.com/2012/04/02/a-sexta-feira-santa-e-santa-pode-comer-carne-na-sexta-feira-santa/

Operário morre após cair de 5 metros na Arena da Amazônia

manaus

Amazonas –  Um trabalhador da construção civil morreu ao cair de uma altura de cinco metros no estádio Arena da Amazônia, que está sendo construído em Manaus para a Copa do Mundo de 2014.

A vítima, identificada como Raimundo Nonato Lima Costa, de 49 anos, caiu na noite de quinta-feira de um andaime e sofreu um traumatismo craniano que lhe causou a morte imediata, segundo o Instituto de Medicina Legal.

A Arena da Amazônia, que terá capacidade para 44.310 espectadores, está com 56,8% das obras concluídas e a entrega está prevista para o próximo mês de dezembro. A obra está a cargo da construtora Andrade Gutiérrez e terá um custo de R$ 532 milhões.

As informações são da EFE 

Centro brasileiro em grafeno tem como objetivo acelerar a internet

Estudo de material pode melhor velocidade da internet | Foto: Divulgação
Estudo de material pode melhor velocidade da internet | Foto: Divulgação

A Universidade Presbiteriana Mackenzie, de São Paulo, está construindo um novo centro de pesquisa dedicado ao grafeno, um material de carbono superfino que é ótimo condutor elétrico  e é usado em celulares, carros, aviões e em redes de fibra ótica. O convênio de cooperação técnico-científica foi firmado com a Universidade Nacional de Cingapura, que tem o maior centro do mundo de estudos do grafeno.

A Universidade vai investir 20 milhões de reais em um novo prédio na avenida da Consolação com área de 6.500 metros quadrados e inauguração prevista para maio de 2014. Um acordo com a Fundação de Amparo a Pesquisa de São Paulo (Fapesp), assinado na quinta-feira (28) vai garantir mais 10 milhões de reais para a compra de equipamentos.

“As obras já começaram e por enquanto os laboratórios sobre grafeno estão espalhados pelo campus da universidade. Quando o prédio ficar pronto tudo ficará lá”, disse ao iG Eunezio Antonio de Souza, coordenador do Centro de Pesquisa.

Souza explica que o centro será focado nas aplicações óticas e fotônicas do grafeno, como fibra ótica e redes de alta velocidade. “Sabemos que daqui a 10 ou 15 anos, se nada for feito, voltaremos ao tempo da internet discada por causa do aumento da demanda”, disse.

O centro de pesquisa, que será chamado de MackGrafe, vai ter como foco a parceria com empresas para o desenvolvimento de produtos. O grafeno é considerado um forte candidato a substituir o silício em dispositivos eletrônicos. “É um material com uma potencialidade enorme. É chamado de superlativo, podendo ser usado em muitos setores”, disse.

Alta tecnologia 
Atualmente o centro conta com a colaboração de sete pesquisadores que atuam em áreas da Engenharia de Materiais, Química e Fotônica. Souza afirma que um edital internacional será lançado para a contratação de dois pesquisadores. “Acreditamos que o grafeno possa ter novas possibilidades de aplicação, mas para isto é preciso pesquisa avançada e altamente sofisticada”, disse.

De acordo com Souza, até mesmo a transferência do grafeno de um lugar para o outro precisa de equipamento e técnicas adequados. “É um material feito de carbono com a espessura de um átomo. Até mesmo para transportá-lo é preciso um cuidado especial para que o material não seja perdido”, disse. Souza explica que o cuidado precisa ser tamanho que o pesquisador precisa despejar um polímero (um tipo de plástico) sobre o grafeno para que o material não se desmantele. 

(Portal Último Segundo IG)

As 20 maiores cidades do Brasil, Estados Unidos e do Mundo

Paris-Wallpaper-city-night

Conheça quais são as cidades com maior população no Brasil, EUA e no mundo. São Paulo, Rio de Janeiro, Nova Iorque, Los Angeles, Lima, Moscou, Londres e outras cidades.

O termo maiores cidades merece algumas explicações para que fique claro ao leitor. Uma cidade pode ser comparada com outras usando vários métodos, como exemplo a área do município, a área da cidade em si, a população, entre outros. Há casos em que fatores mais subjetivos são aplicados para formar um ranking, um bom exemplo são as chamadas cidades globais, onde sua importância é medida usando outros fatores. Poderíamos ainda definir as maiores cidades turísticas, de importância econômica, política, religiosa, entre outros.

Neste artigo usaremos o fator população para estabelecer um ranking das maiores cidades do Brasil, dos Estados Unidos e por fim a lista das maiores cidades do mundo.

São Paulo – SP
Rio de Janeiro – RJ

Brasília – DF
Fortaleza – CE

As 20 maiores cidades do Brasil

  Cidade Estado População
1 São Paulo SP 10 886 518
2 Rio de Janeiro RJ 6 093 472
3 Salvador BA 2 892 625
4 Brasília DF 2 455 903
5 Fortaleza CE 2 431 415
6 Belo Horizonte MG 2 412 937
7 Curitiba PR 1 797 408
8 Manaus AM 1 646 602
9 Recife PE 1 533 580
10 Porto Alegre RS 1 420 667
11 Belém PA 1 408 847
12 Goiânia GO 1 244 645
13 Guarulhos SP 1 236 192
14 Campinas SP 1 039 297
15 São Gonçalo RJ 960 631
16 São Luís MA 957 515
17 Maceió AL 896 965
18 Duque de Caxias RJ 842 686
19 Nova Iguaçu RJ 830 672
20 São Bernardo do Campo SP 781 390

Fonte: IBGE 2007

Nova York
Los Angeles – EUA
Chicago – EUA
Houston – EUA

As 20 maiores cidades dos Estados Unidos

  Cidade Estado / Província População
1 Nova Iorque Nova Iorque 8 175 133
2 Los Angeles Califórnia 3 792 621
3 Chicago Illinois 2 695 598
4 Houston Texas 2 099 451
5 Filadélfia Pensilvânia 1 526 006
6 Phoenix Arizona 1 445 632
7 San Antonio Texas 1 327 407
8 San Diego Califórnia 1 307 402
9 Dallas Texas 1 197 816
10 São José Califórnia 945 942
11 Jacksonville Flórida 821 784
12 Indianápolis Indiana 820 445
13 São Francisco Califórnia 805 235
14 Austin Texas 790 390
15 Columbus Ohio 787 033
16 Fort Worth Texas 741 206
17 Charlotte Carolina do Norte 731 424
18 Detroit Michigan 713 777
19 El Paso Texas 649 121
20 Memphis Tennessee 646 889

Fonte: Wikipedia

 

Xangai – China
Bombaim – Índia
Karachi – Paquistão
Nova Delhi – Índia
Istambul – Turquia

As 20 maiores cidades do Mundo

  Cidade População Definição País
1 Xangai 13 831 900 Distritos centrais + subúrbios China
2 Bombaim 13 830 884 Corporação municipal Índia
3 Karachi 12 991 000 Distrito de cidade Paquistão
4 Deli 12 56 5901 Corporação Municipal Índia
5 Istambul 12 517 664 Município Turquia
6 São Paulo 11 316 149 Município Brasil
7 Moscou 10 563 038 Cidade própria (inclui Zelenograd) Rússia
8 Seul 10 464 051 Cidade Especial Coreia do Sul
9 Pequim 10 123 000 Distritos centrais + subúrbios China
10 Jacarta 9 588 198 Distrito Capital Indonésia
11 Tóquio 8 887 608 23 bairros especiais Japão
12 Cidade do México 8 873 017 Distrito Federal México
13 Kinshasa 8 754 000 Cidade-Província República Democrática do Congo
14 Nova Iorque 8 363 710 Cidade própria Estados Unidos
15 Wuhan 8 001 541 Distritos principais China
16 Lagos 7 937 932 Área estatística Nigéria
17 Teerã 7 873 000 Cidade própria Irã
18 Lima 7 605 742 Província Peru
19 Londres 7 556 900 Grande Londres Inglaterra
20 Bogotá 7 259 597 Distrito Capital Colômbia

Fonte: Wikipedia

 

Jerusalém
Milão
Londes
Moscou
Roma
Las Vegas
Washington

Cidades Importantes

Há casos em que é necessário mudar o termo maiores para mais importantes, isto se explica já que muitas cidades exercem uma importância fundamental para um determinado segmento. Abaixo algumas cidades de grande relevância mundial e a sua importância:

Cidade Importância
Nova Iorque Econômica
Jerusalem Religiosa
Paris Turística
Milão Moda
Moscou Política
Hong Kong Econômica
Dubai Turística
Washington Política
Londres Histórica / Turística
Tóquio Econômica
Las Vegas Entretenimento
Roma Histórica / Religiosa

Anão do “Balanço Geral” vira alvo de disputa na Record

Marquinhos

Marquinhos, conhecido Anão da Record, está sendo alvo de uma disputa silenciosa na emissora do bispo Edir Macedo. Desde que salvou o “Programa do Gugu” da decadência no Ibope (e fez o loiro ficar na frente de Fausto Silva por algumas horas, somados os dois últimos domingos), a direção da atração sonha em contratar Marquinhos como assistente de palco. E tem mais: a produção do programa adorou a mulher do anão e quer contratá-la também.

Quem não está gostando nada desses rumores é Geraldo Luís. Dizem que ele ficou uma fera por não poder levar Marquinhos para a Terra Santa, onde fez uma matéria especial. Como havia feito sucesso no primeiro domingo de sua participação, o anão voltou para o “Programa do Gugu” no domingo passado e não pode acompanhar Geraldo na viagem.  Detalhe: sua passagem e estadia já estavam acertadas.

Será que Gugu vai conseguir tirar Marquinhos do “Balanço Geral”? Se quiser mesmo vai comprar um briga com o departamento de jornalismo da emissora… Bom, o que o não falta na Record é não, né?

(Janaina Nunes – Em Off Yahoo Notícias)

Ronaldo Fenômeno e Rubens Barrichello viram comentaristas esportivos da TV Globo

vem_galvao_ronaldo

Ronaldo Fenômeno e Rubinho Barrichello serão as grandes novidades de 2013 da Globo na área do esporte. A revelação foi feita na noite de quarta-feira (27) em evento da emissora em São Paulo para promover sua programação de 2013.

Ronaldo irá fazer a transmissão da Copa das Confederações ao lado de Galvão Bueno, Arnaldo César Coelho e Walter Casagrande. O ex-jogador brincou no evento com o fato de estar mais magro. “Ninguém mais esta me reconhecendo. Espero passar minha experiência no futebol nas futuras transmissões”.

Durante as transmissões dos jogos da Copa das Confederações a Globo irá utilizar novos recursos holográficos. Os apresentadores poderão interagir com os jogadores em animações no computador e explicar as jogadas.

Já Rubens Barrichello se disse “animado para estar do outro lado da pista” após Galvão anunciar sua contratação.

(Portal Tribuna Hoje)

Clima tenso na Rede Record: funcionários já foram avisados das demissões

logo-rede-record-1316892247

O clima na Record não está dos melhores. Tudo porque as produções já foram avisadas que terão de cortar 5% de seu pessoal. As vagas que estavam abertas em agluns programas foram fechadas. Também haverá demissão no departamento de jornalinsmo. Dizem que os cortes começarão na segunda-feira. Vamos aguardar. A emissora passa por uma crise há algum tempo. Como o blog já disse, os apresentadores que ganham muito bem foram chamados para fazer um novo contrato com um salário menor. Alguns toparam. Outros, como Ana Paula Padrão, não. A coisa está feia por lá…

(Yahoo Brasil Notícias)

Âncora do ‘SBT Brasil’ rebate críticas: ‘não fui contratada para repercutir a opinião de artistas’

Jornalista foi descoberta na TV Tambaú, afiliada do SBT na Paraíba (Foto:Divulgação)
Jornalista foi descoberta na TV Tambaú, afiliada do SBT na Paraíba (Foto:Divulgação)

A âncora do “SBT Brasil”, Rachel Sheherazade, deu uma entrevista ao site “UOL”, na quarta-feira (27/03), em que comenta sobre a história de que alguns funcionários da emissora estariam insatisfeitos com as suas opiniões que transmite no telejornal.

A jornalista disse desconhecer, assim como a direção do SBT, que outros funcionários do canal estejam fazendo um abaixo-assinado contra a sua presença no telejornal. “Não tenho procuração para isso. Nem quero ter. É bom lembrar que não fui contratada para repercutir a opinião de artistas, funcionários ou diretores do SBT. Nem para estar em consonância com eles. Não fui admitida nem mesmo para reverberar a opinião do dono da emissora. Muito pelo contrário”, falou.

Rachel também explicou que quando a convidaram para trabalhar no SBT não pediram que ela fosse apenas uma leitora de textos, mas que emitisse suas opiniões. “A única coisa que faço é usar esse privilégio da liberdade de expressão todos os dias. Se fosse pautar meus comentários pela aprovação da maioria não teria opinião própria, seria uma marionete de outros interesses. Isso não sou”, completou.

A jornalista ainda disse que nunca sofreu nenhuma represália dentro do SBT e que também nunca sentiu nenhuma insatisfação por parte da diretoria ou outros colegas na emissora.

Já quando está na rua, ela afirmou receber tanto críticas como elogios: “sejam farpas ou elogios, a crítica está sempre me ajudando a crescer como profissional. Algumas pessoas não entendem o sentido do espaço opinião. Criticam minha suposta falta de “imparcialidade”, como se uma opinião pessoal não tivesse que ser parcial. Devo dizer que não sou precursora do jornalismo opinativo e que, antes de mim, outros colegas abriram o espaço para esse jornalismo vivo e apaixonante que posso praticar hoje.”

Rachel Sheherazade é âncora do “SBT Brasil” há dois anos e seus comentários costumam causar grande polêmica. A última opinião da jornalista que mais gerou barulho foi quando ela defendeu a manutenção do deputado e pastor Marco Feliciano na presidência de Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados.

(Yahoo Notícias)

ORIGEM E SIGNIFICADO DA SEMANA SANTA

semana-santa-cruz  2
“Semana Santa” surgiu já nos primórdios do cristianismo quando as comunidades cristãs em Jerusalém se reuniam, na Sexta-feira e no Sábado, mediante rigoroso jejum, recordando o sofrimento e a morte de Jesus, ou seja, rememorando “os dias em que nos foi tirado o esposo” (diebus in quibus ablatus est sponsus: Cf. Mt 9,15; Mc 2,20). Dessa forma, se preparavam para a festa da Páscoa, no Domingo, em que celebravam a memória da ressurreição de Jesus.
Posteriormente, a observância do jejum passou a ser praticada também na Quarta-feira para lembrar o dia em que oschefes judaicos decidiram prender Jesus, isto é, “porque nesse dia começaram a tramar a morte do Senhor” (propter initum a Iudaeis consilium de proditione Domini: Cf. Mc 3,6; 14,1-2; Lc 6,11; 19,47; 20,19a; 22,2).
Tudo isto ocorria mais fortemente em Jerusalém porque provavelmente ali permaneciam mais vivas as lembranças dos últimos dias de Jesus. Essas solenidades passaram a ser imitadas pelas Igrejas do Oriente e depois pelas Igrejas europeias. Esses dias eram também de descanso para todos os servos e escravos. Em algumas Igrejas em Jerusalém eram celebradas todas as noites vigílias solenes com orações e leituras bíblicas, e com a celebração da Eucaristia. Em meados do Século III, já se observava o jejum em todos os dias da Semana Santa.
A importância da Semana que antecede a festa da Páscoa está evidenciada claramente através dos diversos nomes dados a essa época litúrgica ao longo dos primeiros séculos: “Hebdomada Paschalis”(Semana da Páscoa); “Hebdomada Authentica” (Semana “sem comparação” ou que “tem uma importância toda suaem si e por si mesma”); “Hebdomada Maior” (Semana Maior); e, por fim, “Hebdomada Sancta” (Semana Santa). As cerimônias litúrgicas particulares da Semana Santa começaram a desenvolver-se a partir do século IV. Resumidamente, a Semana Santa assim se desdobra:
 
I. Domingo de Ramos e Paixão do Senhor.

Inicialmente, esse Domingo chamava-se Capitulavium (lavação das cabeças), porque nesse dia, os que seriam batizados no Sábado seguinte, particip avam de uma cerimônia preparatória, quando suas cabeças eram solenemente lavadas. Esse Domingo é marcado pela procissão de ramos, que começou a ser feita em Jerusalém, no século IV, para relembrar a entrada solene de Jesus, aclamado co mo Messias. Começava às treze horas, no Monte das Oliveiras. Não se tratava apenas de relembrar um fato do passado, mas de dar um testemunho público de fé em Jesus como o verdadeiro Rei e Salvador enviado. A partir daí, no correr da semana, precisamente na Quinta-feira, inicia-se o “Tríduo Pascal”.

 
II. Tríduo Pascal

A. Quinta-feira Santa.

Por volta do Século V, chamava-se “Feria quinta in Coena Domini” (Quinta-feira da Ceia do Senhor). Em alguns lugares chamava-se “Dia da Traição”. Costumava-se chamar também de Quinta-feira de “Endoenças”(corruptela popular do latim: indulgêntia: in-dulgências, daí: endoenças), o dia do perdão, do indulto, da expiação dos pecados, da clemência. No século VI, iniciou-se o costume de fazer neste dia a “bênção dos óleos”, a serem usados nos Sacramentos do Batismo, da Crisma e da Unção dos Enfermos. Nessa Missa dos Santos Óleos, celebra-se a instituição do Sacramento da Ordem.
A Quinta-feira Santa é marcada pela instituição da Eucaristia, a “Ceia do Senhor”, simbolizada pelo amor serviçal (o lava-pés). Desde o século VI, a cerimônia do “lava-pés” procura reproduzir ritualmente o gesto de Jesus que lavou os pés de seus discípulos, como prova de amor e disposição para servir. O lava-pés era chamado também de Mandatum, para recordar o “mandamento novo” de Jesus. Em Roma, o papa lavava os pés de treze pobres, aos quais tinha servido uma ceia. Para o papa Gregório I, conhecido como Gregório Magno (590-604), este 13º pobre seria o próprio Cristo disfarçado de mendigo.
Atualmente, logo após a Eucaristia, o altar é deixado sem nenhuma toalha. Com este gesto simbólico, recordamos a desnudação de Cristo antes de sua crucifixão. Além disso, o Santíssimo é transladado para um lugar preparado à parte, a fim de levar os fiéis a fazerem algum momento de adoração, de vigília, meditando a hora difícil de Jesus no Jardim das Oliveiras e de oração por todos os que atualmente sofrem, pois neles, Jesus continua sofrendo.
 

B. Sexta-feira Santa.

Inicialmente, este dia chamava-se “Paraskeve” (do grego: paraskeué: preparação; por extensão: “véspera do sábado”, sexta-feira). Segundo o evangelista João, é nesse dia que Jesus foi crucificado: “Os judeus temeram que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque já era a Preparação e esse sábado era particularmente solene. Rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas e fossem retirados” (Jo 19,31). Tertuliano (155-222), um dos mais importantes escritores eclesiásticos da antiguidade, deu-lhe o nome de “Dies Paschae” (Dia da Páscoa). Santo Ambrósio (340-397) chamava a Sexta-feira de “Dies amaritudinis” (Dia do amargor, da tristeza), por ser o grande dia de luto para a Igreja. Ainda hoje, também é chamada de Sexta-feira Maior.

A liturgia deste dia é composta de três partes:

a) Liturgia da Palavra.

A liturgia começa directamente com leituras dos profetas, cantos e a leitura dialogada da Paixão. Em seguida, a Oração Universal, apresentando as necessidades da Igreja e do mundo. A tradição dessas orações, abandonada no século VI, foi retomada pela nova liturgia depois do Concílio Vaticano II, que acabou introduzindo em todas as Missas as assim chamadas “Oração dos fiéis” ou “Oração da assembleia”.

b) Adoração da Cruz.

Quanto a isso, é preciso antes esclarecer: a palavra “adoração” significa apenas “veneração solene”. Adoração, no sentido próprio, pode ser prestada só a Deus. A cerimônia da Adoração da Cruz, teve origem em Jerusalém, no século IV, depois que Constantino encontrou as relíquias da Cruz do Salvador. Aos poucos, a cerimônia foi sendo adoptada também por outras cidades onde havia relíquias da Cruz. Mais tarde, foi assumida por toda a Igreja. Prestando uma veneração especial à Cruz ou ao Crucifixo, manifestamos nossa fé no Cristo Redentor, que nos salvou por sua morte. Adorando a cruz, é ao Cristo que de fato devemos adorar, reconhecendo nele o Filho de Deus encarnado e oferecido em sacrifício por amor a nós. Portanto, o sentido desta “adoração” é contemplar Jesus que, morto na cruz, ascendeu dela.

c) Rito da Comunhão.

Desde os primórdios, não foi costume celebrar a Missa na Sexta-feira Santa. A razão é que assim a Igreja manifesta seu luto pela morte do Salvador. Até o século VIII não havia nem mesmo a comunhão, que só aos poucos foi introduzida na liturgia do dia. Em 1622, foi proibida a comunhão dos fiéis. Isso continuou até recentemente, quando foi reintroduzida, após o Concílio Vaticano II. É bom lembrar que neste dia não se consagram as hóstias, pois já foram consagradas na Quinta-feira Santa.

C. Sábado Santo – Vigília Pascal.

Para a Vigília Pascal convergem todas as celebrações da Semana Santa bem como de todo o Ano Litúrgico. Na Vigília Pascal recordamos a grande noite de vigília do povo hebreu no Egipto, aguardando a hora da libertação da escravidão do Egipto, ou seja, relembramos a Páscoa (do hebraico: pessach: passagem) judaica (Cf. Ex 12). E nela celebramos a nossa própria redenção pelo mistério da Ressurreição de Cristo. Na Ressurreição de Jesus realiza-se a grande Páscoa cristã, isto é, a Passagem da morte para a vida; do estado de perdição para o estado de salvação. É a vitória final de Deus, em Cristo, sobre o pecado, o mal e a própria morte. Cumpriu-se, assim, o que João Baptista dissera acerca de Cristo: “No dia seguinte, João viu a Jesus que se aproximava dele. E disse: ‘Eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira o pecado do mundo’” (Jo 1,29). Jesus é agora o novo Cordeiro Pascal, segundo o autor do Sermão aos Hebreus: “ele se manifestou uma vez por todas no fim dos tempos, para abolir o pecado pelo sacrifício de si mesmo” (Hb 9,26). No âmbito espiritual, nos apropriamos da graça desta “passagem” pelo Baptismo. Por isso, a “liturgia baptismal” tem aqui um lugar destacante.
 
A Vigília Pascal, que para Santo Agostinho (354-430) é “a mãe de todas as Vigílias”, é uma soleníssima celebração, muito rica de símbolos universais e de símbolos particulares: as trevas, o fogo, a luz, a água, o círio pascal, a cor alegre dos paramentos, as músicas. A celebração articula quatro partes e conclui com a Procissão da Ressurreição:
 

a) Celebração da Luz.

Essa cerimônia começou a ser realizada de modo mais abrangente só a partir do século IX. Inicia-se com a “bênção do fogo”, feita no pátio, à entrada da igreja. Antigamente, acendia-se o fogo, usando pedras friccionadas, já que na Quinta-feira, tinham sido apagadas todas as luzes da igreja. Isso constava no próprio ritual antigo da bênção do fogo “O Cristo é a pedra usada por Deus para acender em nós o fogo da claridade divina”. Para os antigos, esse simbolismo do Cristo que ilumina, aquece e é centro de vida, era mais significativo. Porque, na Sexta-feira Santa, costumava-se apagar o fogão e todas as luzes das casas. Era no “fogo novo” que cada família acendia uma lâmpada para levar para casa e acender tudo novamente.

Com Cristo Ressuscitado, definitivamente a “Luz brilha nas trevas” (Jo 1,5). Recordamos aqui as palavras do próprio Jesus: “Eu sou a luz do mundo. Quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”(Jo 8,12). Jesus Ressuscitado garante que “a vida é a luz dos seres humanos” (Jo 1,4b). Assim, o Círio pascal, que simboliza o Ressuscitado, é bento, aceso no “fogo novo” e conduzido em procissão para dentro da Igreja ainda às escuras, cantando por três vezes: Eis a luz de Cristo! Em seguida, é colocado fixo diante da assembleia. Os participantes são convidados a acenderem as suas velas, imitando aqueles servos de que fala o Evangelho (Lc 12,35-40), os quais esperam, vigilantes, “com as lâmpadas acesas”, o seu Senhor que os fará sentar à sua mesa. Esta parte se encerra cantando a “Proclamação da Páscoa” (Precônio Pascal), o Exulte (do latim Exultet), anunciando solenemente a vitória de Cristo. Não se sabe com certeza quando começou essa tradição litúrgica. Mas por volta do ano 384, já são encontradas referências a ela.

b) Liturgia da Palavra.

Neste momento, são narrados os gestos maravilhosos que Deus realizou em favor do povo ao longo da história da humanidade, desde a Criação do mundo até o grande ato da “Nova Criação” conferida pela ressurreição de Cristo, início e primícias de um mundo novo. É uma verdadeira “passeada” pela Escritura e pelo Novo Testamento. Para nós, tudo isso é motivo de júbilo e de ação de graças. Ao cântico solene do Glória, pouco antes da proclamação do Evangelho, a Igreja escurecida torna-se, de repente, uma explosão de luz. Toda a assembleia canta alegre e vibrante, ao som dos instrumentos musicais e até do sino. Note-se que as várias leituras bíblicas são intercaladas por orações e aclamações, a última das quais é o canto do Aleluia pascal(do hebraico: hallelu-yah: louvem a Javé, adorem a Javé).

c) Liturgia Baptismal.

Se há batismo, entoa-se a “Ladainha” (do grego:litanéia: oração pública; e do latim: litania: oração breve e insistente, pedir insistentemente) dos Santos. O Cristianismo herdou da liturgia das sinagogas esta forma de rezar, repetindo a mesma frase várias vezes como se vê na Escritura (Cf. 1Rs 18,39; Sl 136/135; 148; 150; Dn 3,52-90). A “Ladainha dos Santos” surgiu da “Oração dos fieis” (Séc. III), que constava duma lista de nomes de Santos, cuja memória era invocada por quem presidia a Missa. No início eram reverenciados os nomes de mártires, sobretudo os que testemunharam a fé em Roma. Com o tempo, a lista dos santos foi ampliada, tomando caráter de universalidade. A seguir, realiza-se a “bênção da água batismal”. O presidente da celebração mergulha o Círio pascal na água benta, para indicar que fomos sepultados na morte com Cristo e com ele ressuscitamos para a vida. Seguindo a bênção da água, passa-se para a “renovação das promessas do batismo”. Nos primeiros séculos da Igreja, era no Sábado Santo que se fazia o Batismo dos que, durante um bom tempo, tinham sido preparados para a admissão na comunidade. Os que já tinham abraçado a fé cristã, mas ainda estavam recebendo a catequese (do grego katechéou: derramar, verter para dentro de), chamavam-se catecúmenos (do grego kataskeuazómenoi: os iniciandos). Nessa noite de Vigília, eles recebiam as últimas instruções e ouviam com a comunidade leituras da Escritura, apropriadas para a circunstância. Para o Batismo, a água era abundantemente derramada sobre a cabeça dos novatos (do grego neófitos: novas plantas; daí: iniciantes, novos, imaturos). Assim, se há batizandos, realiza-se o Sacramento do Batismo. E mesmo havendo batismo, é muito significativa a aspersão da água benta sobre toda a assembleia.

d) Liturgia Eucarística.

Trata-se de uma celebração festiva, pois já se comemora a vitória sobre a morte: Jesus Ressuscitou! O Santíssimo que havia sido transladado pra um lugar preparado à parte, na Quinta-feira Santa, agora é trazido de volta para Tabernáculo na Igreja. Alimentando-nos do pão eucarístico que é Jesus, realimentamos as nossas forças e o nosso compromisso com a vida. Em muitos lugares, logo após a Celebração, o Santíssimo Sacramento é preparado para uma pequena procissão. De volta ao altar-mor, o presidente da Celebração abençoa todos os fiéis enquanto se canta o “Rainha dos Céus, alegrai-vos” (Regina Coeli, laetare), como se fosse um “parabéns” àquela que de “Senhora das Dores” transformou-se em “Senhora da Alegria”.
 
Ainda no que se refere ao “Tríduo Pascal”, é bom lembrar que não são três celebrações isoladas, ou três Missas, como a maioria das pessoas pensam e dizem. Notemos que a Celebração da Quinta-feira Santa começa com os “Ritos iniciais” e não conclui com os “Ritos finais”, mas apenas com a “Oração depois da comunhão” e com a “Transladação do Santíssimo”. A Celebração da Sexta-feira Santa, por sua vez, não é começada com os “Ritos iniciais” e nem terminada com os “Ritos finais”, mas apenas com a “Oração sobre o povo”, pois a Missa que começou na Quinta-feira, ainda continua. E no Sábado Santo, a Celebração também não começa com os “Ritos iniciais”, pois ainda é parte da Missa que deu início na Quinta-feira Santa. Aí, sim, concluída a Celebração da Vigília Pascal, o presidente da Missa encerra o “Tríduo Pascal” com os “Ritos finais”. Podemos assim dizer que o “Tríduo Pascal” é uma grande Missa, uma “Missona”. O que a Igreja realiza de modo mais longo no “Tríduo Pascal”, é realizado de modo mais breve nos Domingos comuns. Portanto, não é interessante “quebrar” a sequência desta única Celebração pascal.
 
Fonte: http://enscaico.blogspot.com

Ovo de Páscoa tem origem na China e na França

ovo de pascoa

O que muita gente não sabe é como surgiu essa tradição e de onde são as raízes do ovo de Páscoa. O ovo, em si, simboliza a vida, nascimento e ressurreição. E, diferente do que muita gente pensa, ele carrega esse significado de outras culturas e povos também, como romanos, gauleses, chineses e egípcios. Para eles, o ovo representa a forma do universo.

Há muito tempo, antes de se pensar na ideia de trocar ovos de chocolate na Páscoa, a tradição girava em torno de ovos de galinha pintados a mão. “Alguns historiadores acreditam que o costume de presentear com ovos coloridos surgiu entre os antigos egípcios, persas e alguns povos germânicos. Atualmente, essa tradição é atribuída aos chineses, que davam ovos decorados nas festas de primavera”, explica Marcelo Duarte, jornalista e autor da série de livros “O Guia dos Curiosos”.

Ovos na Páscoa
O símbolo, porém, só começou a fazer parte da comemoração de Páscoa no século 12. “Quando Luís VII voltou para a França depois da segunda Cruzada, apesar do fracasso da expedição contra os muçulmanos, foi recebido com festa. Para comemorar seu regresso, o superior da Abadia de St. Germain-des-Près ofereceu aos pobres metade dos produtos das terras exploradas, entre eles, muitos ovos. A data costumava coincidir com o jejum da Quaresma”, conta Marcelo.

Algum tempo depois, no século 15, pressionado pela Igreja que reclamava do grande consumo de ovos durante esse período de penitência, Luís XI proibiu a comemoração. “Assim, para festejar o fim do jejum, as pessoas passaram a presentear os amigos e parentes com ovos benzidos na missa do Domingo da Páscoa”, diz Marcelo.

Com o passar do tempo, os ovos se tornaram mais requintados, e os ricos e nobres passaram a trocar versões de porcelana, vidro, pedra, madeira e até escamas. O costume de dar ovos decorados surgiu na Inglaterra, no reinado de Eduardo I. Ele costumava banhar ovos em ouro e presentar seus súditos preferidos. Essas tradições inspiraram também Peter Carl Fabergé, que criou os famosos e valiosos Ovos Fabergé.

Já os ovos de chocolate vieram dos Pâtissiers franceses, que esvaziavam os ovos e depois recheavam com chocolate, finalizando com uma pintura por fora. Com o tempo, virou uma tradição pais esconderem os ovos no jardim para que seus filhos encontrassem na manhã de Páscoa. O costume evoluiu até chegar à fase da indústria do chocolate, tal como é hoje.

Ovos pelo mundo
Apesar de a cultura dos ovos de páscoa ter se transformado ao longo dos anos, ainda hoje, a tradição de trocar ovos de galinha pintados à mão perdura em muitos países, como na Bulgária. Lá, depois de abençoados, os ovos presenteados são quebrados após a missa da meia-noite e durante os próximos dias. Um dos ovos é quebrado na parede da igreja, e esse é o primeiro ovo a ser comido após o jejum da Quaresma.

Nos Estados Unidos e na França, a tradição de ovos de galinha coloridos ainda é forte. As crianças costumam participar de uma caça aos ovos. Na Bélgica, as crianças escondem ninhos de palha na grama para que o coelho da Páscoa os encha de ovos.

(Portal Terra)

A origem da Páscoa e suas tradições

domingo_pascoa

A palavra Páscoa vem do hebraico pessach, que significa passagem. A Páscoa cristã celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu por três dias, até sua ressurreição. É o dia santo mais importante da religião cristã. Por sua vez, a Páscoa judaica, celebrada por oito dias, comemora o êxodo dos israelitas do Egito, ou seja, a “passagem” da escravidão para a liberdade. Um ritual de transição, assim como a “passagem” de Cristo, da morte para a vida.

 E qual a origem do ovo de páscoa? O ovo aparece em muitas tradições antigas como um símbolo da vida, ou do início dela. Civilizações não-cristãs utilizaram o ovo, inclusive decorado para comemorar o equinócio da Primavera e a Vida. O cristianismo absorveu e adaptou a tradição, mesclando-a com seus rituais. A prática de decorar os ovos pode ser traçada desde os antigos cristãos da Grécia e Síria, que trocavam os ovos tingidos de vermelho carmim para representar o sangue de Cristo.

Explicações para a figura pitoresca do coelhinho geralmente estão ligadas ao antigo festival anglo-saxão da deusa da primavera, Eostre (daí o termo Easter, em inglês, como referência à Páscoa), cujo símbolo era um coelho, ligado à fertilidade. A tradição do coelho da Páscoa foi trazida à América por imigrantes alemães por volta de 1700. Osterhase, o coelho, traria ovos coloridos na Páscoa para as crianças, escondendo para que elas encontrassem depois.

As comemorações de Páscoa se manifestam de maneira diferente entre outros povos, civilizações e/ou religiões. Os cristãos ortodoxos na Etiópia celebram a Páscoa de uma a duas semanas após a igreja ocidental, sendo que às vezes as datas coincidem. A Fasika (Páscoa) tem oito dias de jejum de carne e laticínios. Na Suécia e partes da Finlândia, um mini halloween acontece na quinta ou sábado antes da Páscoa. Garotinhas se vestem de bruxa, com trapos e roupas velhas e vão de porta em porta pedir doces.

Na Índia, os hindus têm um festival chamado Holi. É o momento em que toda a população de religião hindu reúne-se para lembrar, dançando e tocando flautas, como o deus Krishna apareceu. É costume que o dono da casa marque a testa de seus convidados com um pó colorido.

(Portal História Digital)

Conheça os símbolos da Páscoa que usamos o ano todo

santa ceia

Estamos na época da Semana Santa e da Páscoa, uma das festas religiosas mais tradicionais e cheia de simbolismo que conhecemos na cultura cristã.  

Muitas destas simbologias da Semana Santa são usadas durante o ano todo para atrair boas energias para nós e para nossa residência. Veja quais são estes símbolos de bom agouro: 

Santa Ceia
A imagem da Última Ceia de Jesus com os Apóstolos é muito usada nas casas para abençoar a família e as refeições. Também atrai prosperidade e paz para a família. Em geral, é colocada na sala de jantar ou na copa. Também muito usada na sala de estar e quartos. 

Círio Pascal 

É uma vela acesa, que significa o renascimento, a luz de Cristo que ilumina nossos caminhos e nossas vidas, tendo Ele ressuscitado das trevas. No círio pascal aparecem os símbolos alfa e ômega, demonstrando que Deus é o princípio e o fim de tudo. A vela sempre é acesa para estar mais próximo a Deus, a Jesus ou a seu Anjo da Guarda. 

Sinos
Como muitas igrejas possuem sinos, este também tornou-se um símbolo da Páscoa, pois seu som festivo anuncia o ressurgimento de Jesus, sua ressurreição no domingo de Páscoa. É muito comum ver casas com sinos logo na entrada ou os moradores fazerem coleção de sinos. 

Girassol
É a forma de mostrar que a humanidade deve seguir a luz de Deus, assim como essa flor segue a luz do sol. Onde quer que o sol esteja, a flor está voltada para o seu lado. Símbolo de sorte, prosperidade e riqueza. 

Ovo de Páscoa
O ovo simboliza o nascimento, o surgimento da vida e a origem do mundo. Os chineses tinham o costume de presentear os amigos com ovos coloridos durante a Festa da Primavera, entre março e abril. Os ovos de galinha foram sendo trocados pelos de madeira, prata, ouro, até chegarem aos de chocolate. É muito comum ver ovos na decoração das casas para simbolizar fartura e fertilidade. 

Coelhos
Os animais são conhecidos pela alta fertilidade de suas fêmeas. As grandes ninhadas dos coelhos simbolizam a ressurreição, que é a nova vida. Apesar de não botar ovos, o coelho assumiu o papel de produtor e entregador de Ovos de Páscoa nas lendas populares. É usado para atrair fecundação e gravidez.  

Cruz
Representa o sofrimento do Cristo morto e sua ressurreição. Todas as casas cristãs têm uma cruz para simbolizar sua crença, pedir proteção e bênção. 

 (Franco Guizzetti – Portal Terra)

Como é calculada a data da Páscoa?

ressuscitado

Saber a data da Páscoa parece simples, mas não é. Ela é calculada a partir de uma complexa fórmula inventada pela Igreja Católica em cima de um calendário baseado nas fases da Lua, com meses de 28 dias. A convenção foi estabelecida no concílio de Nicéia, em 325 d.C.. Na oportunidade, o papa Gregório XIII estabeleceu que a Páscoa fosse celebrada sempre no primeiro domingo depois da lua cheia que ocorre no dia 21 de março ou logo depois dele.

​No entanto, esta data não é definida pelo movimento do satélite da Terra, mas pelas Tabelas Eclesiásticas – projeções da posição do astro desenvolvida pela Igreja. 

Uma coisa, contudo, é certa: o feriado que marca a ressurreição de Jesus Cristo ocorre sempre entre 22 de março e 25 de abril. 

Depois de conhecida a data da Páscoa, fica fácil saber quando será o Carnaval. É só voltar 47 dias no calendário e pronto. 

CONFIRA AS DATAS DA PÁSCOA ATÉ 2024
2013 31 de março
2014 20 de abril
2015 5 de abril
2016 27 de março
2017 16 de abril
2018 1º de abril
2019 21 de abril
2020 12 de abril
2021 4 de abril
2022 17 de abril
2023 9 de abril
2024 31 de março

 Portal Terra 

 

Abuso sexual e pedofilia, até quando?

pedofilia_e_crime

Certa vez conheci uma menina que havia sido tirada dos pais pela justiça, por terem cometido violência sexual e física contra ela e sua irmã mais nova. Ambas foram acolhidas por um dos ministérios da Lagoinha para serem cuidadas. Olhar para aquela menina e ver em seu olhar a alegria de estar com outras meninas da mesma idade, brincando, foi entender que ela estava melhor longe da família. Difícil entender, pois, o melhor lugar para uma criança viver deveria ser o seu lar, com seus pais e irmãos.

Infelizmente, existem milhares de casos como esses e outros tipos. Quem conhece bem dessa realidade é o pastor Washington de Sá, líder do Ministério Proteger Brasil. Em parceria com o Conselho Tutelar, o ministério atende mensalmente, em média, 20 casos de violência contra a criança e o adolescente. Por meio desses atendimentos, o Proteger Brasil acompanha tanto os pais ou responsáveis que estão envolvidos no problema, quanto a própria criança vítima do abuso físico, psicológico e/ou sexual. “Após as medidas legais, acompanhamos a criança e o parente em atendimentos para aconselhamento pastoral até que estejam em condições de continuarem a vida com normalidade”, explica o pastor Washington.

Tanto a sociedade quanto a igreja têm a obrigação de denunciar e buscar ajuda para essas crianças e adolescentes, que estão sendo vítimas do Abuso Sexual em Criança (ASC). Segundo a ONUBrasil, em média, 129 casos de violência psicológica e física, incluindo a sexual, são reportados diariamente ao Disque Denúncia 100. Isso quer dizer que a cada hora, cinco casos de violência contra meninas e meninos são registrados no país.

São inúmeros os sinais que demonstram que a criança sofreu ou está sofrendo algum tipo de abuso – sinais emocionais, interpessoais, comportamentais, físicos etc. Estes sinais têm influência direta na personalidade dos futuros jovens e adultos traumatizados, por isso o pastor Washingnton alerta: “Crianças vítimas de violência, em geral, se tornam também violentas. Crianças abusadas sexualmente, em geral, se tornam também abusadoras”. Os especialistas orientam que evitar certos comportamentos íntimos, tais como, “selinhos”, tomar banho junto, deixar a criança sentar no colo de terceiros etc, ajuda a prevenir o abuso, além de ser um caminho para se ajudar a mudar a realidade de muitas crianças e adolescentes.

Na Bíblia verificamos que na cidade de Sodoma a prática do abuso chegou a ser natural. No episódio de Gênesis 19, por exemplo, quando dois homens – na verdade, anjos – visitam a casa de Ló, os jovens e velhos da cidade se aproximaram da casa e pediram a Ló que os trouxesse para fora para “abusarem” deles (verso 5). Para evitar que eventos como esse ocorram com frequência, tempos depois, Deus criou alguns mandamentos visando coibir intimidades e abusos, inclusive, entre parentes: “Nenhum homem se chegará a qualquer parenta da sua carne, para descobrir a sua nudez. Eu sou o Senhor. (…) A nudez da filha do teu filho, ou da filha de tua filha, a sua nudez não descobrirás; porque é tua nudez. (…) Não descobrirás a nudez de teu pai e de tua mãe: ela é tua mãe; não descobrirás a sua nudez” (Levítico 18.6, 10 e 17).

 Levante-se seriamente contra esse mal!

Cada vez mais cedo, as crianças estão acessando a Internet e, como não sabem utilizá-la tão bem, facilmente se tornam vítimas de algum tipo de abuso. Portanto, controlar e vigiar o acesso da criança e do adolescente à Internet de fato previne o abuso. “Há pouco mais de uma década, os ‘predadores’ rondavam escolas, creches, igrejas e parques procurando crianças vulneráveis. Hoje, eles encontram tudo nas redes sociais – desde fotos a endereços das casas das crianças – e conhecem bem suas rotinas pelo que elas comentam. Segundo pesquisas recentes, pouco mais da metade dos acessos à pornografia no Brasil é feita por crianças e adolescentes”, informa o pastor Washington.

Uma pesquisa divulgada no início da semana passada revela que 40% dos adultos que encontram pornografia infantil não sabem como denunciar. O estudo realizado no Reino Unido indica que 1,5 milhão de pessoas acessa acidentalmente esse tipo de conteúdo. Entre os homens, 16% disseram que simplesmente ignorariam a pedofilia, caso encontrassem algum site do tipo.

Um dos pastores da mocidade de nossa igreja, Flavinho Marques, é contrário à omissão. “Precisamos nos posicionar como homens e mulheres de Deus contra a pedofilia. Precisamos tomar atitudes comportamentais como evitar que as crianças se relacionem com adolescentes, fiquem sozinhas ou nas casas de pessoas que não confiamos. Além disso, devemos tomar atitudes no mundo espiritual, tais como, intercedendo, ensinando nos púlpitos e alertando os membros. Recentemente, um jovem me pediu ajuda para sair do homossexualismo e admitiu que quando criança, foi abusado e que desde então, ficou preso à homossexualidade. Precisamos dar um basta nessa realidade.”

Outro líder que diariamente lida com jovens é o pastor Diogo Souza. Ele acredita num posicionamento acompanhado da ação de levar a Palavra de Deus aos pedófilos: “O Senhor tem algo maravilhoso para nossas vidas quando nós crescemos em seus princípios bíblicos. As famílias são saradas e educadas, e homens e mulheres vivem um relacionamento pleno com a sociedade e com o próprio Deus. A pessoa que tem coragem de cometer a pedofilia está totalmente distante desses princípios e não sabe o que é o amor nem por si mesma. Por isso, a igreja precisa se posicionar para levar a Palavra de Deus a essas pessoas, pois elas estão vazias e só serão preenchidas pelo Senhor Jesus”. Ana Paula V. Bessa corrobora essa visão: “Que Deus nos faça agentes de cura para as crianças e famílias que foram abusadas. Que o poder restaurador do Espírito Santo alcance esses corações feridos cancelando todo decreto de morte, de distorção da identidade. Ainda que o inimigo tenha agido para destruir essas vidas, que elas se levantem como testemunho de filhas e filhos restaurados pelo amor do Pai celestial”.

O casal de pastores Leonardo e Vanessa Capochim define a pedofilia com veemência e certa indignação: “Pedofilia, além de abuso sexual, é abuso moral. Viola a inocência e a pureza da criança. Ela causa uma ferida que perdura por toda vida. A pedofilia é uma das maiores expressões da crueldade humana”. Complementando, o pastor Wallace Tonon, busca para si e para a igreja a responsabilidade com esse mal do século: “Sou contra a pedofilia porque é algo do inferno e a igreja tem que combater esse pecado e condená-lo. Esse é o nosso papel, acabar com a pedofilia que o Inimigo tem usado para destruir a alma das crianças. Creio que isso vai acabar em nome de Jesus”.

 Uma criança vítima de ASC pode apresentar

Sinais emocionais:

– Vergonha;

– Humilhação;

– Repulsa, raiva e hostilidade;

– Falta de poder.

Sinais interpessoais:

– Medo da intimidade (abraços e carinhos);

– Solidão e isolamento;

– Erotização da proximidade e pseudomaturidade;

– Desconfiança e baixa autoestima.

Sinais comportamentais

– Brincadeiras sexualizadas;

– Regressos (urinar na cama e chupar o dedo);

– Perigos (tentar fugir de casa e se envolver em lutas);

– Autodestruição (machucar a si mesma e tentar suicídio).

Sinais cognitivos

– Baixa concentração e atenção;

– Negação;

– Refúgio no imaginário;

– Transtornos de memória.

Sinais Físicos

– Hematomas e sangramentos;

– Inflamação nas áreas oral, genital e retal;

– Desconforto com o corpo;

– Dores e doenças psicossomáticas.

Sinais sexuais

– Comportamentos inadequados e precoces;

– Exibicionismo;

– Promiscuidade e prostituição;

– Gravidez na adolescência.

 Você sabia?

O Dia da Internet Segura no Brasil (Safer Internet Day) é uma iniciativa anual que mobiliza mais de 85 países para promover o uso seguro e responsável da internet. Em 2013, o Dia foi comemorado no dia 5 de fevereiro, com o tema “Direitos e Deveres On-line”.

 Proteja seus filhos

– Mantenha o computador em uma área comum da casa;

– Acompanhe a criança quando utilizar computadores de bibliotecas;

– Navegue algum tempo com a criança internauta;

– Aprenda sobre os serviços utilizados pela criança, observe suas atividades na internet;

– Denuncie qualquer atividade suspeita e encoraje seus filhos.

:: Stephanie Zanandrais, portal http://www.lagoinha.com.br

Sobrinho-neto de Michel Temer foi morto por dívida de R$ 300

mapa

O empresário Antônio Romano Tamer Schincariol, de 34 anos, sobrinho-neto do vice-presidente da República Michel Temer, assassinado no dia 19 deste mês, em Tietê, na região de Sorocaba, foi morto por uma dívida de R$ 300, segundo a Polícia Civil. Dois supostos autores do crime, João Augusto Teixeira, 32 anos, e Fábio Aparecido de Souza, de 30, ambos residentes na cidade, tiveram as prisões temporárias decretadas, mas estão foragidos. O delegado seccional de Sorocaba, Marcelo Carriel, anunciou nesta quinta-feira o esclarecimento do caso. 

Segundo ele, os dois acusados estiveram no estabelecimento de Schincariol, uma oficina de máquinas de terraplenagem, para cobrar a dívida referente à venda de um par de óculos de sol. Nesse momento, a vítima chegou de carro e, ao reconhecer o veículo dos cobradores, deu meia-volta. De acordo com o delegado, os dois o perseguiram e Fábio teria disparado um único tiro com uma pistola de calibre 9 mm. A bala perfurou a porta do veículo e atingiu o empresário na altura da axila. Ele morreu na hora. O carro, desgovernado, bateu em outro veículo e subiu na calçada. 

A polícia apurou que João e a vítima haviam entrado em luta corporal em dezembro, em razão dessa dívida. Ao ser detido para investigação, João alegou que não estava na cidade no dia do crime. Ele foi liberado. A polícia descobriu depois que seu carro foi flagrado por uma câmera de monitoramento, naquele dia, próximo do local do crime. Os dois suspeitos saíram da cidade no início das investigações. João já foi processado por estelionato e Fábio cumpriu pena por tráfico de entorpecentes. A polícia emitiu mandados de captura, mas espera que eles se apresentem.

(A Tarde Online)

Revista ‘Time’ publica capa em defesa do casamento gay nos EUA

"A Suprema Corte ainda não se decidiu - mas a América sim", declarou a edição, também na capa
“A Suprema Corte ainda não se decidiu – mas a América sim”, declarou a edição, também na capa

A edição de abril da revista norte-americana Time promete dar o que falar. Com a chamada “O casamento gay já venceu. A Suprema Corte ainda não se decidiu, mas a América já”, a publicação traz uma reportagem sobre a união entre duas pessoas do mesmo sexo na mesma semana em que o tema chega a Suprema Corte dos Estados Unidos.

Na última quarta-feira 27, alguns juízes da Suprema Corte expressaram interesse em derrubar a Lei de Defesa do Casamento, que nega benefícios federais a casais do mesmo sexo casados legalmente. A lei foi sancionada em 1996 pelo presidente Bill Clinton, por considerar como definição de casamento apenas a união entre um homem e uma mulher. 

Também nesta semana, o grupo Human Rights Campaign lançou uma campanha a favor da igualdade nos direitos de casamento. O simples símbolo matemático de igual foi adotado como foto de perfil de usuários nas redes sociais e marcas como Coca-Cola, Budweiser, Smirnoff, Absolut, entre outras.

(Meio e Mensagem)

 

FGV-EAESP fará vestibular em Fortaleza e Salvador

A FGV-EAESP (Escola de Administração de Empresas de São Paulo Fundação Getúlio Vargas) irá realizar, pela primeira vez, seu vestibular para o ingresso no segundo semestre deste ano nas cidades de Fortaleza e Salvador. Além dessas cidades, o candidato pode optar por fazer as provas em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

A instituição oferece 200 vagas para o curso de administração de empresas e 50 para o de administração pública. As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo site , onde também estão publicados os editais do concurso.

Os interessados têm até as 18h do dia 12 de abril para aproveitar as condições especiais na taxa de inscrição, pagando R$ 75,00. Para os boletos bancários emitidos após esse horário, será cobrado o valor integral: R$ 150,00 até o dia 15 de maio, quando termina o prazo para se candidatar ao vestibular.

Os estudantes que tiverem concluído ou estejam terminando todo o ensino médio em escola pública (municipal, estadual ou federal), no Brasil, podem pedir isenção da taxa de inscrição. Basta comprovar essa condição, por meio de documentos, até o dia 15 de maio. As provas objetivas e discursivas acontecem no dia 9 de junho.

Palestras

Nos dias 8 e 9 de abril, os professores Francisco Saraiva (administração de empresas) e Marco Antonio Carvalho Teixeira (vice-coordenador do curso de administração pública) farão palestras em colégios e cursos pré-vestibulares de Fortaleza. A ideia é apresentar os dois cursos e a política de bolsas da FGV-EAESP, bem como tirar dúvidas sobre o vestibular.

Já nos dias 15 e 16 esses mesmos professores farão palestras em colégios e cursos pré-vestibulares de Salvador.

Mais informações sobre o vestibular da FGV-EAESP pelo telefone 0800 770 0423 ou pelo e-mail vestibulares@fgv.br.

(Portal Virandobixo)

Saiba quanto custará os ingressos para show de Paul McCartney em Fortaleza

paul-mccartney-em-sao-paulo

Os ingressos para o show do cantor Paul McCartney em 9 de maio na Arena Castelão vão custar de R$ 90 a R$ 600. Os organizadores do evento divulgaram os valores nesta quinta-feira (28).

Os preços da apresentação em Fortaleza no frontstage são R$ 600 (inteira) e R$ 300 (meia). A pista premium custará R$ 280 (inteira) e R$ 140 (meia). As cadeiras inferiores serão de R$ 280 (inteira) e R$ 140 (meia) e superiores, R$ 180 (inteira) e R$ 90 (meia). Na cadeira superior lateral, a inteira será de R$ 180 e a meia, de R$ 90. A classificação etária é de 16 anos. Só serão vendidos seis ingressos por CPF.

Onde comprar
A venda geral dos ingressos começa zero hora de 6 de abril pelo www.ingresso.com. Haverá também venda nas bilheterias do Mucuripe Club a partir das 10h de sábado (6). A bilheteria funcionará de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados e domingos, das 10h às 16h, até o fim dos ingressos.

A pré-venda será no dia 2 de abril, a partir das 10h, pela internet. Para comprar na pré-venda, os fãs precisam ser clientes Ourocard do Banco do Brasil ou estar cadastrados no site internacional do cantor. O limite também será de seis ingressos por CPF.

Abertura dos portões
O evento terá 55 mil lugares, segundo a organização. Os portões serão abertos às 17 horas de 9 de maio e o show começa às 21 horas. O estádio permanecerá fechado para montagem e desmontagem do show de 29 de abril a 15 de maio. Serão necessárias 30 carretas para trazer equipamento e estutura.

Disposição de lugares  (Foto: Divulgação)
Disposição de lugares do evento dentro do Castelão (Foto: Divulgação)

Turnê em três cidades
Fortaleza será a última das três capitais a receber show da nova turnê “Out There!” do ex-Beatle.O site oficial do cantor divulgou nesta terça-feira (26) informações sobre as datas e vendas dos shows do cantor na capital cearense, Belo Horizonte e Goiânia. 

A produtora nacional da turnê de Paul no Brasil, a Planmusic Entretenimento, já havia divulgado os preços dos ingressos do show no Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, no dia 4 de maio. Os valores da apresentação na capital mineira vão de R$ 80 (meia) nas cadeiras superiores a R$ 600 na pista premium.

(G1 Ceará)

Aplicativo gratuito revela senhas de redes wi-f

wi-fi

Um aplicativo gratuito pretende acabar com o problema de tentar conectar-se à internet através de uma rede wi-fi pública e não saber a senha. A ideia é que ninguém mais precise pedir a senha em restaurantes, bares, universidades e outros locais que fornecem acesso livre, mas exigem que os usuários solicitem a senha a alguém. 

Mandic Magic está disponível para iOS (aparelhos Apple) e funciona da seguinte maneira: o usuário se conecta e, diante da solicitação de senha, o aplicativo verifica a compatibilidade com as informações que constam em seu banco de dados sobre aquele lugar e a insere automaticamente.

A alimentação do banco de dados fica a cargo dos usuários, responsáveis por compartilhar com os demais membros do aplicativo as senhas que conhecem.

(Portal Administradores)

O narcisismo das celebridades

NARCISISMO

Veja Online

O cantor sertanejo Zezé Di Camargo acredita que o mundo seria um lugar melhor sob seu comando. Em matéria de imodéstia, Susana Vieira não fica muito atrás. A atriz acha que tem um talento natural para influenciar as pessoas. Zezé e Susana são artistas consagrados. Mas mesmo gente cujo currículo não vai além da participação no último Big Brother cultiva noções grandiosas da própria importância. Essa constatação confirma o senso comum: celebridades são vaidosas, convencidas. São narcisistas, enfim – e a imagem da socialite americana Paris Hilton mirando-se no espelho, estampada ao lado, remete à origem da palavra: o mito de Narciso, que se apaixonou pela própria imagem. Dois livros recém-lançados nos Estados Unidos debruçam-se sobre essa cultura da autoabsorção, que se revela no comportamento das celebridades, mas também é vista como um mal generalizado – uma doença moderna. Em The Narcissism Epidemic (A Epidemia do Narcisismo), os psicólogos Jean M. Twenge e W. Keith Campbell sustentam que uma compulsão narcisística permeia toda a cultura americana atual. As celebridades seriam as disseminadoras desse vírus. The Mirror Effect (O Efeito do Espelho) é fruto de uma empreitada curiosa: o psicólogo Drew Pinsky (com auxílio do cientista social S. Mark Young) submeteu 200 celebridades a uma sondagem psicológica. Concluiu que elas são 17% mais narcisistas que a média dos americanos (VEJA aplicou o mesmo teste em cinco brasileiros, inclusive Zezé Di Camargo e Susana Vieira, mas num espírito de brincadeira, sem os protocolos clínicos seguidos por Pinsky).

A noção psicológica de narcisismo surgiu no século XIX, com base no personagem da mitologia grega. Na versão de sua história narrada pelo poeta romano OvídioNarciso é um jovem belo condenado a admirar seu reflexo nas águas de um lago para sempre. Na teoria psicanalítica desenvolvida por Sigmund Freud, o narcisismo caracteriza uma etapa primitiva no desenvolvimento da criança – o período em que descobre seu corpo e suas vontades. Também se refere a certos traços que todo ser humano apresenta, em maior ou menor grau, na vida adulta. Mais recentemente, psicólogos americanos que não se vinculam à psicanálise freudiana definiram o narcisismo pela conjugação de sete características (veja o quadro abaixo).

Esses traços não se apresentam de forma necessariamente negativa. Artistas, políticos e esportistas têm o narcisismo em seu DNA. A tese de Pinsky é que não se trata de um subproduto da fama, mas da força primária que leva as pessoas a ansiar pelo reconhecimento público. “Celebridades não se tornam narcisistas. Narcisistas é que se tornam celebridades”, diz. Os mesmos mecanismos psicológicos que levam um famoso a se julgar o ser mais notável do universo, porém, também podem derrubá-lo. Quando atinge níveis intoxicantes, o narcisismo torna-se uma doença. Pessoas com o transtorno de personalidade narcisística – doença reconhecida pelo CID-10, catálogo de doenças e distúrbios psicológicos – têm dificuldade em manter relacionamentos e são autodestrutivas. Ao contrário do que frequentemente se imagina, o narcisista não tem um ego hipertrofiado. Ele sofre de inseguranças profundas e precisa do aplauso constante dos que o cercam. Age como um vampiro, que suga a energia alheia. “O sujeito fica dependente e estabelece uma relação parasitária com aqueles que o rodeiam”, diz o psicanalista Renato Mezan. O narcisista extremado é incapaz de empatia. “Os outros não existem. Só servem de espelho para ele”, diz a psicóloga Denise Gimenez Ramos.

Os autores de The Narcissism Epidemic identificam sinais do transtorno em virtualmente todos os aspectos da vida americana, até mesmo na economia. Os déficits elevados do governo e as dívidas dos cidadãos com a compra de bens muito além de suas posses constituiriam sintomas de delírio de grandeza. A escalada narcísica seria visível, ainda, na explosão no número de cirurgias plásticas. “Há mais narcisistas do que nunca. E os não narcisistas são seduzidos pela ênfase na riqueza material, aparência física, culto às celebridades e carência de atenção”, diz o livro. Para cada Britney Spears que alcança o sucesso, ficam pelo caminho centenas de cantoras dispostas a se exibir tanto quanto (ou mais que) a original – ainda que não consigam despertar a atenção dos paparazzi. A fama tornou-se um valor em si. A exposição da intimidade em blogs e sites da internet se tornou imperativa, especialmente para os adolescentes. Ao valorizar o empreendedorismo e a afirmação do indivíduo, a cultura americana produziu conquistas extraordinárias. Mas seu componente narcisista pode ter chegado ao paroxismo. Os autores propõem uma espécie de quarentena ao narcisismo, que incluiria a redução do consumo de revistas e programas de fofocas.

O diagnóstico de The Mirror Effect não é menos sombrio. As celebridades se comportam de forma patológica – e o público retroalimenta esse círculo dando-lhes atenção. O exibicionismo, porém, torna-se perigoso, como mostram tantos escândalos de celebridades. Há, ainda, a vaidade mórbida, comumente expressa na obsessão com o peso. O vício em remédios transformou Lindsay Lohan, a ex-estrela adolescente do cinema hoje mais conhecida pelos escândalos, num fiapo. E Michael Jackson, não satisfeito em se deformar com as plásticas, agora também exibe uma magreza somali (para fazer sua nova turnê na Inglaterra, a recomendação médica é que ele engorde ao menos 10 quilos – mas o cantor insiste em se alimentar como um passarinho).

Pinsky trabalha desde 1991 numa das principais clínicas de reabilitação da Califórnia, comanda um reality show e um programa de aconselhamento amoroso numa rádio. Foi nessas empreitadas que teve acesso às celebridades que se submeteram ao Inventário de Personalidade Narcisística, teste criado no fim dos anos 70 por psicólogos da Universidade da Califórnia em Berkeley. Numa escala que vai de zero a 40, os famosos americanos atingiram uma média de 17,8 pontos, contra 15,3 registrados num estudo com a população americana em 2003. Entre as celebridades, os índices mais altos foram alcançados por ex-participantes de reality shows. Pinsky aventa as razões para isso: “Os produtores buscam pessoas controladoras e antissociais para dar mais dramaticidade a esses programas. E quem se dispõe a participar o faz por um desejo incontrolável de se exibir”.

A comparação com o desempenho das celebridades brasileiras – ainda que se trate de uma amostra apenas simbólica – revela nuances curiosas. Dois modos de encarar o narcisismo convivem. Tanto Diego Alemão, vencedor do Big Brother Brasil 7, quanto o humorista Hubert, do Casseta & Planeta, marcaram só 9 pontos – metade da média das celebridades americanas. O filósofo Roberto Romano lembra que as diferentes heranças religiosas dos dois países podem estar na raiz disso. “Na nossa tradição católica, ser exibido é pecado – o sujeito tende a se adaptar à moral vigente e se resignar”, diz (o fato de tantos “coitadinhos” vencerem o Big Brother corrobora a tese). “Numa sociedade de formação protestante, o orgulho individual é tolerado.” Por outro lado, o narcisismo exacerbado também grassa por aqui. Ele está na política, do presidente Luiz Inácio “nunca antes neste país” Lula da Silva ao ex-governador mineiro Newton Cardoso, que recentemente reclamou que seu patrimônio suspeito foi subestimado no seu rumoroso processo de divórcio. Também aqui há estrelas que se envolvem em barracos, como Luana Piovani. E aquelas que bradam sua paixão desmedida por si mesmas, como Zezé Di Camargo: “Sou narcisista pacas”.

A fama subiu à cabeçaOs sete traços que caracterizam as personalidades narcisísticas – e seus sintomas exacerbados nas celebridades, segundo o psicólogo americano Drew Pinsky

Kazuhiro Nogi/AFP
AUTORITARISMO
Intolerante às críticas, a pessoa quer controle total sobre os que a cercam
Manifestações nas celebridades:explosões de arrogância como a do ator Christian Bale, que soltou os cachorros sobre um diretor de fotografia
O diagnóstico de Drew Pinsky:“Paradoxalmente, a atitude mandona desses narcisistas frequentemente diminui suas chances de obter aquilo que querem dos outros”
SUPERIORIDADE
O indivíduo imagina-se extraordinário e mais importante que os demais – atitude que não raro se conjuga a preconceitos raciais ou sexuais
Manifestações nas celebridades: os socos do rapper Chris Brown na namorada Rihanna são um exemplo extremo da superioridade machista
O diagnóstico de Drew Pinsky: “Quando uma pessoa com sentimentos doentios de superioridade tenta impor sua dominância, há o risco de descambar para a agressividade”
Frank Micelotta/Getty Images
Joel Ryan/AP
VAIDADE
Em suas fantasias de sucesso ilimitado, a pessoa preocupa-se exageradamente com o poder, a fama e a beleza
Manifestações nas celebridades: a obsessão com as plásticas – caso de Michael Jackson. E a exibição de outros itens materiais: o empresário Donald Trump processou um biógrafo por ele ter afirmado que sua fortuna era inferior a 1,6 bilhão de dólares
O diagnóstico de Drew Pinsky: “Os narcisistas precisam escorar-se nas aparências para afirmar seu valor”
EXIBICIONISMO
Não basta ser rico e bonito: é preciso expor detalhes íntimos de forma compulsiva
Manifestações nas celebridades: o quarteto Lindsay Lohan, Paris Hilton, Nicole Richie e Britney Spears fornece um compêndio das formas mais patológicas de exposição: flagrantes de nudez, vídeos de sexo “vazados” na internet, abuso de álcool e drogas
O diagnóstico de Drew Pinsky: “Expor-se em comportamentos assim obviamente requer um senso narcisístico de invencibilidade”
Jean Baptiste Lacroix/Getty Images

EXPLORAÇÃO DOS OUTROS
A pessoa vê os outros como serviçais. Oscila entre a supervalorização dos que lhe são úteis e o desprezo por quem não satisfaz suas vontades
Manifestações nas celebridades: Madonna já foi acusada pelo próprio irmão de ter se relacionado com o pai de sua filha Lourdes Maria só para usá-lo como reprodutor
O diagnóstico de Drew Pinsky: “Esses indivíduos preferem manter relacionamentos utilitários, sem se importar com o custo disso para os outros”

Ernesto Ruscio/Getty Images
AUTOSSUFICIÊNCIA
A admiração e a confiança em si mesmo são tão exacerbadas que o indivíduo se fecha em seu mundo
Manifestações nas celebridades: Tom Cruise demitiu sua relações-públicas para administrar a própria imagem — e fez esquisitices como pular no sofá da apresentadora Oprah Winfrey
O diagnóstico de Drew Pinsky: “As pessoas com excesso de autossuficiência têm dificuldade para colaborar e registrar pontos de vista diferentes”

PRETENSÃO A PRIVILÉGIOS
É o famigerado “sabe com que está falando?”: a pessoa julga que a beleza e a posição lhe conferem todo tipo de direito
Manifestações nas celebridades: Mariah Carey aterroriza gerentes de hotéis por exigir suítes adornadas em ouro e banhos com água mineral francesa
O diagnóstico de Drew Pinsky: “A ostentação de privilégios é um mecanismo de competição entre as celebridades narcisistas”

NARCISA

Beijo “gay” de Fernanda Montenegro bomba nas redes sociais

fernanda

A foto da atriz Fernanda Montenegro, de 83 anos, beijando na boca a atriz Camila Amado, de 77, está bombando nas redes sociais nesta quinta-feira (28).

O “beijo gay” foi um protesto contra a permanência do deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

O protesto aconteceu na entrega do Prêmio APTR (Associação dos Produtores de Teatro do Rio), na noite de segunda-feira (25), no Rio de Janeiro.

O deputado responde no Supremo Tribunal Federal a um inquérito em que é acusado de homofobia e tem gerado uma onda de protestos no Facebook e no Twitter.

(A Tarde)

Estilista Clô Orozco, da Huis Gloss, é encontrada morta em São Paulo

clo

A estilista Clô Orozco, de 60 anos, foi encontrada morta em frente ao prédio onde morava, no bairro de Higienópolis, em São Paulo, na manhã desta quinta-feira, 28, segundo o site G1. A assessoria de imprensa da Huis Clos, grife fundada por ela, confirmou a morte. O caso será investigado pelo 4º Distrito Policial, na Consolação. 

De acordo com a reportagem do G1, o Corpo de Bombeiros recebeu chamado, pouco antes das 8h, para atender a queda de uma mulher do 6º andar de um prédio na Rua Rio de Janeiro, 160. Duas motos dos bombeiros e do Samu foram ao local. 

Trajetória 

Clotilde Maria Orozco de García, mais conhecida como Clô Orozco, era dona das grifes brasileiras Huis Clos e Maria Garcia. Clô fundou a Huis Clos em 1979 e, dois anos depois, lançou a linha masculina Huis Clos Homme, que durou quatro anos. 

Atualmente, a Huis Clos tem três lojas em São Paulo e 25 pontos de venda em lojas multimarcas distribuídas pelo país. A marca era atualmente comandada pela estilista Sara Kawasaki, que assumiu o estilo da grife em janeiro de 2008.

Fonte: EGO

Saiba o que abre e o que fecha no feriado da Semana Santa, em Fortaleza

semana santa

O feriado prolongado da Semana Santa já começa nesta quinta-feira, 27, modificando o horário de funcionamento do comércio, de shoppings centers, agências bancárias e órgãos públicos em Fortaleza. Programe-se e veja o que funcionará durante o feriadão:

Serviços

Bancos
– As agências bancárias fecharão na sexta-feira da Paixão, 29, reabrindo na segunda-feira, 1º. Na quinta-feira, 28, as agências funcionam normalmente.

Cagece

– Na quinta-feira, 28, todas as lojas da Cagece no Estado estarão abertas, no horário de 8h às 14h. Neste dia (28), as lojas das Casas do Cidadão de Fortaleza (nos shoppings Benfica e Diogo, no Centro), e a loja do bairro Novo Oriente, em Maracanaú, estarão fechadas. Na sexta-feira, 29, as lojas estarão fechadas, assim como no fim de semana, reabrindo na segunda-feira, 1º, no horário de 8h às 17h.

A Cagece informa que qualquer solicitação ou reclamação poderá ser encaminhada normalmente, por meio do teleatendimento do órgão, pelo número 0800.2750195, que funciona 24h de forma gratuita para os clientes.

equipes estarão de plantão em pontos estratégicos do Estado para agilizar o atendimento emergencial durante o feriado e, assim, garantir o fornecimento de energia para os clientes.

Coelce
– A Central de Relacionamento da Coelce – 0800.285.0196 – funcionará normalmente, 24h por dia, oferecendo todos os serviços da companhia. A ligação é gratuita e pode ser feita de qualquer ponto do Estado, inclusive de telefonia móvel. Também estará disponível o portal da companhia: http://www.coelce.com.br

As lojas de atendimento estarão fechadas durante o feriado da sexta-feira da Paixão, voltando a funcionar normalmente na segunda-feira, 1º de abril.

Correios
– As agências dos Correios funcionarão em seus horários habituais na quinta, 28, e, no caso daquelas que normalmente abrem aos sábados, também no dia 30. Na sexta-feira, 29, não haverá atendimento ao público.

Atendimento telefônico
A Central de Atendimento aos Clientes dos Correios – CAC funcionará normalmente na sexta, no sábado e no domingo, das 8h às 18h, e estará apta a prestar quaisquer esclarecimentos sobre serviços através dos seguintes números:
– 3003 0100 – capitais e regiões metropolitanas
– 0800 725 7282 – demais localidades
– 0800 725 0100 – para reclamações, sugestões, elogios e críticas

Comércio

– As lojas do comércio não funcionam na sexta-feira, 29. Abrem normalmente no sábado, 30. 

– Padarias funcionam normalmente todos os dias, inclusive na sexta-feira.

– Supermercados terão horário normal todos os dias.

– Postos de combustíveis abrem todos os dias, com exceção da sexta-feira, que é facultativo. 

Metrô de Fortaleza

– Na sexta-feira, 29, não haverá circulação da Linha Sul e Linha Oeste.

Shoppings

– Avenida – quinta-feira e sábado: funcionamento normal. Sexta-feira e domingo: fechado.

– Aldeota – quinta-feira: funcionamento normal. Sexta-feira: Lojas fecham, praça de alimentação funciona de 10h às 22h; Pão de Açúcar funciona de 7h às 23h; Lojas Americanas abre de 10h às 22h. O restante dos dias funciona normal, de acordo com o expediente.

– North Shopping – quinta-feira, sábado e domingo: funcionamento normal. Sexta-feira: lojas fecham; praça de alimentação, cinemas e supermercados: funcionamento normal.

– Benfica – quinta, sábado e domingo: funcionamento normal. Sexta-feira: lojas, quiosques e boxes fecham; praça de alimentação e cinema estarão funcionando.

– Del Paseo – quinta-feira, sábado e domingo: funcionamento normal. Sexta-feira: lojas fecham; praça de alimentação e cinemas: funcionamento normal.

– Iguatemi – quinta-feira, sábado e domingo: funcionamento normal. Sexta-feira: lojas fecham; praça de alimentação funciona de 10h30min às 22h; Cinemas, de 11h à 0h; Lojas Americanas, de 10h às 22h. Hipermercado Extra, de 7h à 0h.

– Via Sul Shopping – sexta – cinema e praça de alimentação abrem. No restante dos dias, o funcionamento é normal, de acordo com o expediente.

– Shopping Pátio Dom Luís – sexta – funciona a praça de alimentação, os cinemas, o boliche e as Lojas Americanas. o restante dos dias o funcionamento é normal, de acordo com o expediente.

– Center Um Shopping – sexta e domingo: a praça de alimentação funciona das 10h30min às 15h30min, o Pão de açúcar de 10h30min até 22h; sábado normal.

Órgão Públicos
– Órgãos da administração pública do Estado e Município têm ponto facultativo nesta quinta-feira, 28. No feriado da sexta-feira da Paixão estarão fechados. Universidades e escolas também não funcionarão a partir desta quinta-feira.

(O Povo Online)

Dinei Souza: Ex-jogador de basquete do Flamengo morre em faculdade de Fortaleza

Dinei foi destaque da última edição do jornal daFaculdade Católica (Foto: Divulgação)
Dinei foi destaque da última edição do jornal da
Faculdade Católica (Foto: Divulgação)

O ex-jogador de basquete Dinei Souza faleceu, na noite de terça-feira (26), aos 42 anos, na Faculdade Católica do Ceará, onde cursava Educação Física e comandava um time. Segundo informações da assessoria de imprensa da instituição, a suspeita é de que Dinei tenha sofrido um ataque cardíaco fulminante, ao sair da aula.

O carioca Claudinei Teixeira Souza chegou a defender o time do Flamengo como jogador profissional e, antes disso, tentou se aventurar no futebol. Passou na peneirada para integrar as categorias de base do Botafogo e investir no sonho de virar goleiro. O problema é que a mãe, contrariada, rasgou o pré-contrato com o clube e falou com um amigo da família para colocar o garoto no mundo do basquete.

– Foi através dele que eu tive o meu ingresso num mundo social de fato – disse, em entrevista ao jornal da Faculdade, que o homenageou na última edição.

– O que as pessoas não sabem é que, por trás da cara fechada, da voz rouca e altissonante, da envergadura avassaladora de hoje, existiu um menino mirrado e inseguro, imerso num pântano de incertezas acerca de um futuro pouco promissor quando se habita numa dessas aberrações da exclusão social chamada favela – descreve a reportagem, na publicação interna.

A altura exagerada que trazia problemas na adolescência virou sua maior aliada. Em 20 anos de atividade, foram 11 títulos. Entre eles o bicampeonato carioca, o brasileiro juvenil, o baiano e o bi-cearense. O auge foi pelo Flamengo, de 1989 a 1991. Tijuca, Mackenzie, Mirassol e outros quinze times completam a lista de clubes do carioca. A experiência acumulada e a vontade de compartilhá-la o tornou treinador.

O ex-morador da Favela de Acari mudou de forma definiva para o Ceará em 1999, onde já havia defendido a equipe do Fortaleza e do Círculo Militar, e fez uma nova coleção, agora de títulos universitários, como ‘professor’. Neste ano, vibrou com a classificação inédita da Faculdade Católica para o JUB´s – Jogos Universitários Brasileiros.

Dinei se dedicou a carreira de treinador, após 19 passagem por clubes (Foto: Divulgação)
Dinei se dedicou a carreira de treinador, após passagem por 19 clubes (Foto: Divulgação)

 (Portal Globo Esporte)

Apostador de Teresópolis (RJ) ganha sozinho R$32 milhões na Mega-Sena

sena

Uma aposta feita em Teresópolis, no Rio de Janeiro, acertou as seis dezenas do concurso 1.480 da Mega-Sena, realizado na noite desta quarta-feira (27). O ganhador levou a bolada de R$ 31.618.202,79.

Os números sorteados foram 09 – 14 – 21 – 26 – 36 – 52 .

O sorteio de hoje foi realizado em São Paulo (SP). O próximo sorteio acontece no sábado (30), e deve pagar R$ 3.000.000,00. A aposta mínima é de R$ 2 e pode ser feita até as 19h em qualquer uma das mais de 11,9 mil lotéricas do Brasil.

(IG SP)

‘Maior ataque cibernético da História’ atinge internet em todo o mundo

Basic CMYK

A internet ficou mais lenta ao redor do mundo nesta quarta-feira devido ao que especialistas em segurança chamaram de maior ciberataque da História.

Uma briga entre um grupo que luta contra o avanço do spam e uma empresa que abriga sites deflagrou ataques cibernéticos que atingiram a estrutura central da rede.

O episódio teve impacto em serviços como o Netflix – e especialistas temem que possa causar problemas em bancos e serviços de email. Cinco polícias nacionais de combate a crimes cibernéticos estão investigando os ataques.

O grupo Spamhaus, que tem bases em Londres e Genebra, é uma organização sem fins lucrativos que tenta ajudar provedores de email a filtrar spams e outros conteúdos indesejados.

Para conseguir seu objetivo, o grupo mantém uma lista de endereços que devem ser bloqueados – uma base de dados de servidores conhecidos por serem usados para fins escusos na internet.

Recentemente, o Spamhaus bloqueou servidores mantidos pelo Cyberbunker, uma empresa holandesa que abriga sites de qualquer natureza, com qualquer conteúdo – à exceção de pornografia ou material relacionado a terrorismo.

Sven Olaf Kamphuis, que diz ser um porta-voz da Cyberbynker, disse em mensagem que o Spamhaus estava abusando de seu poder, e não deveria ser autorizado a decidir “o que acontece e o que nao acontece na internet”.

O Spamhaus acusa a Cyberbunker de estar por trás dos ataques, em cooperação com “gangues criminosas” do Leste da Europa e da Rússia.

A Cyberbunker não respondeu à BBC quando contactada de forma direta.

‘Trabalho imenso’

Steve Linford, executivo-chefe do Spamhaus, disse à BBC que a escala do ataque não tem precedentes.

“Estamos sofrendo este ciberataque por ao menos uma semana”. “Mas estamos funcionando, não conseguiram nos derrubar. Nosso engenheiros estão fazendo um trabalho imenso em manter-nos de pe. Este tipo de ataque derruba praticamente qualquer coisa”.

Linford disse à BBC que o ataque estava sendo investigado por cinco polícias cibernéticas no mundo, mas afirmou que não poderia dar mais detalhes, já que as polícias envolvidas temem se alvos de ataques também.

Os autores da ofensiva usaram uma tática conhecida como Negação Distribuída de Serviço (DDoS, na sigla em inglês), que inunda o alvo com enormes quantidades de tráfego, em uma tentativa de deixá-lo inacessível.

Os servidores do Spamhaus foram escolhidos como alvo.

Linford disse ainda que o poder do ataque é grande o suficiente para derrubar uma estrutura de internet governamental.

(BBC Brasil)