Arquivo da categoria: Saúde e Comportamento

O Brasil de Luto, Morre Christiano Câmara

Christiano Câmara e sua amada Douvina
 
Por Maniel Severo
Esta manha de 22 de Março de 2016 o Brasil amanheceu mais triste. Partiu para sua mais espetacular viagem, nos tempos dos Céus, o inigualável memorialista Christiano Câmara. Vitima de complicações cardíacas e pulmonares faleceu na madrugada de hoje aqui em Fortaleza. 
O que poderemos dizer ? 
Muito e muito mais, mas não será necessário… Os que conheceram e compartilharam da grandeza desse Brasileiro com “B” maiusculo, sem dúvidas guardam e elevam do coração uma prece de luto e gratidão a Deus por nos ter permitido tê-lo ao nosso lado. Vai com Deus grande Christiano !!! Ficaremos aqui procurando a passos trôpegos, seguir teu exemplo de paixão, dedicação e força…
 

Manoel Severo

 
O Brasil perde Christiano Câmara
 
Christiano Câmara por “tribunadoceará” em 03/11/2014…
Quem passa pela rua Baturité, ou rua da Escadinha, como é popularmente chamada, ouve de longe a música dos anos 20. O som vem de uma vitrola e convida a entrar na casa. O casal Christiano e Douvina Câmara aguarda ansioso para receber os visitantes. Apaixonado pela música e cinema, o pesquisador de 79 anos transformou a casa em que nasceu em um museu de cultura.
“Se você vai a uma festa hoje em dia, você sabe de onde vem o som, mas se você escuta uma música nessa vitrola, você não sabe de onde vem. O som ocupa toda a casa, onde você estiver vai sentir a música”, justifica o dono da casa, exibindo com orgulho a decoração do seu lar.
Em 1952, quando tinha dezessete anos de idade, começou a colecionar discos de cera e de vinil, além de filmes da década de 30. Atualmente possui um acervo com 20 mil discos, 4 mil fitas VHS que pouco a pouco estão sendo convertidas para DVD e 800 quadros com fotos de artistas que marcaram época. “Eu gosto porque as pessoas ficam curiosas em ver como eram os artistas, os autores, a moda”, defende.
As 50 estantes que adornam a residência são cuidadosamente espanadas e organizadas por sua esposa, Douvina Câmara, que não se importuna com a quantidade de artigos. “Eu vi que aquilo era importante pra ele, então resolvi ajudar. Não me incomodo não, pelo contrário, eu acho é bonito”, comenta.
A casa de 90 anos, localizada no Centro de Fortaleza, é mais uma raridade que Christiano Câmara preserva. Seus irmãos tentaram derrubar a casa para dar lugar a um estacionamento, mas o pesquisador fez o que pôde para impedir. Com o apoio do político Cid Saboia de Carvalho, o caso correu na Justiça e a posse da residência foi dada ao casal. Aos poucos, a casa recebeu livros, enciclopédias de amigos que o ajudaram a compor o acervo. Entre eles, um jornal Desmoiselles, de 1901, e oito pares de cadeiras que pertenceram ao Cine São José no ano de 1917.
Conhecedor e referência sobre música, Christiano escreveu centenas de artigos para a imprensa cearense e durante alguns anos apresentou um programa de rádio chamado “Para você recordar”. A paixão deu nome ao cômodo da casa que mais gosta: Sala Francisco Alves, onde reúne discos, com obras raras de 1910. Em meio a tantas antiquidades, um objeto contrasta o ambiente. “Me deram um computador e eu achei uma máquina fabulosa de gravar CD e DVD. Aí me disseram: ‘você não ligou na internet não? Liga, tem tudo lá.’ Tem tudo coisa nenhuma! A internet dá, inclusive, informação errada”, brinca.
Casados há 58 anos, Douvina e Christiano têm três filhas e cinco netos. A paixão aconteceu quando Douvina saiu de Jaguaribe e veio morar em Fortaleza com os pais. “Ela veio morar aqui em frente, foi sedução a domicílio”, Christiano sorri com um olhar apaixonado contemplando a esposa. Aos 77 anos, Douvina se diverte com as brincadeiras do marido e exibe com orgulho publicações em livros nas quais Christiano menciona a esposa.
“Convido a todos os amigos para rever esta postagem ainda do ano de 2012, quando tivemos a honra de receber o Gigante Christiano Câmara em uma de nossas Noites GECC-CARIRI CANGAÇO na Saraiva Mega Store em Fortaleza…”
 
Mais uma vez a noite Cariri Cangaço-GECC foi coroado de sucesso. A Conferência “A História na Música” com o grande musicólogo, memorialista, colecionador, Christiano Câmara foi sensacional. Todos os que tiveram a oportunidade de participar foram brindados; além do entusiasmo e carisma natural do palestrante, que é um ser humano incomum; com o que de melhor poderíamos esperar sobre a fantástica viagem da história através da música.
 
Leo Kawisner, Adail Colares e o grande público da noite na Saraiva
Presidente do GECC, Ângelo Osmiro e Wilton Dedê
Edilson e Aldo Anísio
 
O Encontro foi aberto pelo Curador do Cariri Cangaço, Manoel Severo, que deu as boas vindas a todos os presentes e reforçou a parceria de sucesso entre o Cariri Cangaço-GECC e o grupo Saraiva para logo em seguida dizer da grande satisfação de receber o palestrante da noite, Christiano Câmara. Em seguida o Presidente do GECC, escritor Ângelo Osmiro deu os informes do Grupo de Estudos do Cangaço do Ceará. 
 
O documentarista Aderbal Nogueira foi o responsável pela apresentação de Christiano Câmara um “homem que dispensa apresentações” , que assumiu o comando da noite com  maestria e talento para o deleite de todos. Por mais de duas horas Christiano proporcionou ao público da noite uma palestra cheia de charme, humor e conhecimento, vestindo de luxo mais um encontro do Cariri Cangaço-GECC.
 
Aderbal Nogueira, Tomaz Cisne e Manoel Severo
Lívio Ferraz e Sarinha Saraiva
Maristela Mafuz e dona Douvina
 
Estiveram presentes 57 convidados, entre sócios e amigos do Cariri Cangaço-GECC, além da equipe da FGF Tv, que gravou todo o encontro e que será disponibilizado dentro da programação da emissora, como também estará disponível a todos os leitores deste blog. Dentre as presenças; além de dona Douvina Câmara, esposa do conferencista da noite, sua filha e neta; da diretoria do GECC: Ângelo Osmiro, Manoel Severo, Aderbal Nogueira e Tomaz Cisne, além dos sócios: Wilton Dedê, Afrânio Gomes, Adail Colares, Maristela Mafuz, Coronel Gutemberg Liberato, Lapa Carabajal, Edilson Junior, Leo Kawisner, Aldo Anísio, Ricardo Albuquerque, Lívio Ferraz, Alexandre Cardoso, Ivan Guimarães, Pitonho, Ricardo Simões, Odilon Camargo, dentre outros.


Arlindo, grande fotografo e produtor de cinema
Leo Kawisner, Ricardo Albuquerque e Manoel Severo
Aderbal Nogueira e Cel Gutemberg Liberato
Odilon Camargo e Manoel Severo
Lapa Carabajal e Christiano Câmara
 
 

Caso Johnny Moura: Agente penitenciário é denunciado pelo MP por ter assassinado modelo

capa-suspeito
Renilson Garcia Araújo Lima (esquerda) está na cadeia – Johnny Moura (direita) levou um tiro na cabeça

O Ministério Público Estadual  (MPE) ofereceu denúncia contra o agente penitenciário Renilson Garcia Araújo Lima. Ele é acusado de assassinar, a tiro, o modelo fotográfico e esportista Johnny Moura Melo. O crime ocorreu na saída de uma festa rave,  em Fortaleza.

Renilson está preso desde o dia 28 de dezembro último, quando foi capturado em flagrante por uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Segundo a Polícia, ele se preparava para fugir de sua casa, no bairro Antônio Bezerra (zona Oeste de Fortaleza), supostamente, para outro estado.

No dia 21 de janeiro, a prisão em flagrante foi convertida em preventiva por determinação da juíza de Direito Adriana da Cruz Dantas, da Vara Única de Audiências de Custódia, no Fórum Clovis Bevilaqua.

O Ministério Público denunciou o agente penitenciário por crime de homicídio qualificado, cuja pena varia de 12 a 30 anos de reclusão em regime, inicialmente, fechado.  O MPE considerou que o réu praticou o crime por motivos banais e sem oferecer à vítima qualquer chance de defesa, já que o modelo foi baleado de surpresa.

Morte

O crime ocorreu no começo da manhã do dia 27 de dezembro após a vítima e também o réu participarem de uma festa rave que ocorria no buffet La Maison, no bairro Dunas, na zona Leste de Fortaleza. Após uma briga ocorrida dentro do ambiente de festa, o agente penitenciário (que ainda cumpria estágio probatório), foi expulso do local por seguranças.

No entanto, Renilson não foi embora. Preferiu ficar do lado de fora do buffet esperando a saída do modelo. Segundo os autos do inquérito policial instaurado pela DHPP, sob a presidência da delegada Socorro Portela, Johnny Moura já estava no interior do carro da namorada quando foi puxado pelos cabelos e recebeu um tiro na cabeça, com a pistola encostada.

O agente penitenciário fugiu logo após o fato, sendo identificado e preso num trabalho intenso de investigação realizado pela equipe da DHPP.

Com a decisão do Ministério Público em oferecer a denúncia contra o réu, o processo agora segue para tramitação com a abertura da fase de instrução criminal, quando serão ouvidas testemunhas de acusação e defesa, nesta ordem.

Via http://www.blogdofernandoribeiro.com.br

Segundo centro para refugiados homossexuais é aberto na Alemanha

abriga_para_refugiados_homossexuais_na_alemanha

Da Agência Brasil

O segundo centro para refugiados homossexuais na Alemanha abre amanhã (23) em Berlim e vai acolher mais de 120 pessoas, anunciou hoje (22) Marcel de Groot, que dirige uma associação de aconselhamento dirigida a homossexuais, a Schwulenberatung.

O acolhimento será em um edifício de quatro andares no leste da capital alemã, onde 29 apartamentos vão receber 122 refugiados homossexuais e transexuais. Um centro semelhante foi inaugurado em 1º de fevereiro em Nuremberg, no Sul do país e foi o primeiro do gênero na Alemanha.
Muitos requerentes de asilo homossexuais vêm de países onde sua orientação sexual é considerada um crime, lembrou Groot, em coletiva de imprensa, lamentando que uma vez na Alemanha eles continuem a ser vítimas de violência, verbal ou física, de ameaças e de discriminação por parte de outros refugiados e, por vezes, do pessoal de segurança.
Groot insistiu na “necessidade” de criação do centro para que “as pessoas possam viver sem temer a violência ou a discriminação”.
“Alguns são ‘apenas’ insultados, outros são ameaçados. Há muitos exemplos. O medo é insuportável. Eu sei, eu vivi isso”, disse Mahmoud Hassino, um jornalista sírio e ativista gay que fugiu da Síria em 2014 e trabalha agora na Schwulenberatung.

Contraf-CUT completa dez anos como uma das principais organizações de trabalhadores do Brasil

contraf-cut-completa-dez-anos-como-uma-das-principais-organi_3fda1e162452476c8ec7bc56926c2e07

“Construímos a mais importante ferramenta de negociação sindical que existe no Brasil, baseada em três pilares: unidade nacional, luta e democracia. Por isso estamos aqui, esta data precisava ser comemorada”, declarou o presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten, durante a festa de 10 anos da entidade, realizada na noite desta quinta-feira (18), em São Paulo.

Para Betão, os trabalhadores têm muito a comemorar. “Imaginem o que teria sido os últimos 10 anos sem a Contraf-CUT e os últimos 31 sem DNB/CNB/Contraf-CUT, essa construção de estrutura de luta. Nós conseguimos avançar rumo ao projeto da CUT de construção de sindicatos não só por categoria, mas por ramos. Para depois, derivar para a construção dos setoriais sindicais.”

O presidente da Contraf-CUT ainda lembrou que está na categoria, militando, desde a fundação da DNB, em 1985. E até mais, desde a fundação da CUT, em 1983. “É um privilégio muito grande. Tenho muito orgulho de ter militado com esses companheiros e companheiras que construíram um patrimônio. Nós deixamos um legado para os bancários e bancários e até para trabalhadores de outras categorias. Hoje, a negociação e a convenção, que nós construímos, balizam a negociação de diversas categorias. “

Juvandia Moreira Leite, vice-presidenta da Contraf-CUT, concordou com o companheiro. “A Contraf-CUT é uma das organizações de trabalhadores mais importantes do país. A nossa Convenção Coletiva Nacional é um exemplo para várias categorias, que ainda não conquistaram isso. Então nós temos que festejar. É resultado de uma organização que começou há mais de 30 anos”, orgulhou-se.

Carlos de Souza, secretário-geral da Contraf-CUT, lembrou que a celebração não é só dos dez anos da entidade, é dos mais de 30 anos de organização. “O processo de construção de representação da categoria bancária e todo esse esforço para construir um modelo de negociação que não existe no país nos orgulha muito. Conseguimos construir uma entidade extremamente forte, que resistiu aos ataques do neoliberalismo, durante toda década de 90. Acima de tudo, não tenho a menor dúvida em afirmar que, somos uma das mais senão a mais organizada do país. Somos a única categoria que tem um acordo coletivo nacional, que serve de ponta a ponta desse país. Nenhum bancário tem direito inferior ao outro. O que é direito de um é direito de todos.

O evento contou com uma homenagem a todos os ex-presidentes e à primeira direção executiva. A Contraf-CUT mudou o patamar de organização sindical, segundo Vagner Freitas, ex-presidente da Confederação e atual presidente da CUT. “Nós conseguimos ser reconhecida como uma Confederação que representa todos os sindicatos filiados. A Contraf-CUT, além de ser a única organização que tem um contrato coletivo de trabalho nacional, abriu as portas para que outras confederações fossem reconhecidas por vontades de seu sindicato, na estrutura sindical brasileira. A Contraf-CUT é uma das histórias mais bonitas da classe trabalhadora”, garantiu.

De acordo com Luiz Claudio Marcolino, ex-presidente da Contraf-CUT, a Confederação consolidou para a categoria bancária não só uma série de conquistas, mas também a unidade dos trabalhadores na defesa dos seus direitos. “A experiência que nós tivemos nesses dez anos demonstra que a gente está no caminho correto para ampliar a nossa representação. A Contraf-CUT está de parabéns”, disse.

Para Carlos Cordeiro, ex-presidente da Contraf-CUT, a entidade fortalece a luta de todos os trabalhadores do ramo. “A Contraf-CUT vem fortalecer o caminho da unidade, para agregar cada vez mais trabalhadores por todo o Brasil”, completou.

Já Jacy Afonso de Melo, primeiro secretário-geral da Contraf-CUT, a comemoração é por uma década importante de lutas e conquistas, como aumento real de salário e reposição da inflação. “Nós vínhamos de uma década anterior com uma política de abono, que não repunha a inflação. Portanto é uma homenagem, para coroar os 30 anos de luta, que começamos em 1985, com a greve nacional. Agora, nós temos que dar passos para avançar nesse processo.”

Para Raimundo Walter Luz Junior, primeiro secretário de Saúde da entidade, os trabalhadores, a cada momento que precisam na história, modificam o rumo para avançar nas conquistas. “Aquele momento foi de muita solidariedade, pois precisávamos dar passos melindrosos, no sentido da insegurança do momento. Mas, o que estava em jogo era o futuro da classe bancária, o futuro do contrato coletivo. Por isso foi tão importante e está se refletindo hoje na luta pelos bancários”, informou.

Maria Salete Gomes, primeira secretária de Imprensa da Contraf-CUT, disse que a homenagem é o reconhecimento de participação da história da categoria. “É importante que os trabalhadores resgatem essa história para que os atuais bancários tenham a dimensão da importância das nossas conquistas.”

Maria Stedile, primeira secretária de Finanças da confederação, lembra que, na criação, a intenção era garantir que as conquistas da luta da categoria bancária, conduzidas até aquele momento pela histórica CNB, não se perdessem pela burocracia jurídica sindical que ameaçava a existência da organização. “A Contraf-CUT se consolidou e hoje é referência para os movimentos sociais e sindicais”, exaltou.

Clique aqui para ver a galeria de fotos da festa

Fonte: Contraf-CUT

Livro sobre a trajetória política da mulher é tema de debate no SEEB Brasília

debatemulher

Um resgate da participação e da presença das mulheres no âmbito da política – um espaço de poder historicamente ocupado por homens. Esta é a síntese do livro Mulheres no Poder: trajetória na política a partir da luta das sufragistas, tema do debate realizado nesta quarta-feira (17), no Teatro dos Bancários. A publicação é resultado do trabalho de sete anos das pesquisadoras e pedagogas Schuma Schumaher e Antonia Ceva.

De iniciativa da Secretaria das Mulheres do Sindicato, o evento teve por objetivo provocar uma discussão sobre a discriminação de gênero que atinge significativa parcela da sociedade, inclusive as instituições financeiras.

“É necessário retomarmos o discurso e estimularmos a luta das mulheres na conquista de empoderamento nas decisões políticas de nosso país”, ressaltou a secretária das Mulheres, Helenilda Cândido, observando que é imprescindível reverter a falta da presença feminina nos altos cargos de gestão dos bancos públicos e privados.

O presidente do Sindicato, Eduardo Araújo, reforçou a importância de se promover debates que contribuam para acabar com a discriminação de gênero que, “infelizmente, ainda prevalece de forma gritante em nossa sociedade e nas empresas”. Segundo ele, a consequência disso se reflete na diferença de remuneração e de encarreiramento das mulheres.

Araújo colocou o Sindicato à disposição, garantindo que as portas da entidade  estarão sempre abertas para eventos dessa natureza, “que visam fortalecer as mulheres nessa busca difícil de ocupar um lugar de destaque”.

Representatividade feminina

Segundo as autoras, o livro visa “promover uma mudança de mentalidade arraigada na sociedade e na cultura brasileiras, valorizar e estimular uma maior representatividade das mulheres nos espaços de poder, superando preconceitos e atitudes discriminatórias”.

É uma obra de referência, que apresenta a trajetória de mulheres brasileiras pela conquista do voto, que ousaram se candidatar e que ocuparam cargos no âmbito do Legislativo federal, no Executivo e Judiciário. Bertha Lutz, Natércia da Silva, Almerinda Gama, Alzira Soriano e Carmem Portinho são algumas  sufragistas e feministas lembradas na obra. Elas fizeram história rompendo barreiras de gênero e étnico-raciais bem delineadas na sociedade da época.

O livro, que é fruto de uma parceria entre a Rede de Desenvolvimento Humano (Redeh), Fundação Banco do Brasil e Edições de Janeiro, também traz biografias de deputadas federais, senadoras, governadoras, prefeitas das capitais, ministras de Estado e do Judiciário.

“Estamos lançando o livro no Brasil inteiro, mas é a primeira vez que temos a oportunidade de realizar um debate, uma conversa com os convidados. A publicação tem este propósito de provocar a discussão, de sensibilizar as pessoas, de desconstruir esse machismo que existe na sociedade de que política é lugar de homem”, destacou Schuma.  E acrescentou: “Mas é isso que queremos desconstruir para dizer que lugar de mulher é onde ela quiser”.

Schuma também manifestou temor com o atual momento vivido no país, “em que a sociedade se encontra completamente despolitizada”, o que ela considera bastante grave. E destacou a necessidade de um enfrentamento do racismo que continua forte e cruel no país.

Joluzia Batista, socióloga do Centro Feminista de Estudos e Assessoria (CFEMEA), que participou do debate, falou da importância de discutir um livro “tão consistente e emblemático”. Ela apresentou dados estatísticos que mostram a pequena participação feminina no Parlamento, especialmente das mulheres negras que ocupam o 104º lugar neste ranking. E lamentou que ainda deve levar um bom tempo para que as mulheres conquistem condições de igualdade com os homens, pondo fim à cultura machista.

“É o momento de fazer essa reflexão, da dificuldade das mulheres em ocupar espaços de poder, cargos, em nosso país. É uma luta coletiva. Precisamos instalar mecanismos de participação de ampliação desses espaços”, alertou a socióloga, lembrando que o livro aponta que apenas 10% das mulheres ocupam esses lugares.

Mariluce Fernandes
Do Seeb Brasília

Por 7 votos a 4, STF autoriza prisão após condenação em 2ª instância

20140312094223_prisao

Por 7 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (17/2) que pessoas condenadas em segunda instância devem começar a cumprir pena antes do trânsito em julgado do processo (final do processo). Com a decisão, um condenado poderá iniciar o cumprimento da pena se a Justiça de segunda instância rejeitar o recurso de apelação e mantiver a condenação definida pela primeira instância.

A Corte fez uma revisão da atual jurisprudência para admitir que o princípio constitucional da presunção de inocência cessa após a confirmação da sentença pela segunda instância. Votaram a favor do cumprimento da pena antes do fim de todos os recursos os ministros Teori Zavascki, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Cármen Lúcia, Dias Toffoli, Luiz Fux e Gilmar Mendes.

Para o ministro Luís Roberto Barroso, impossibilitar a execução imediata da pena, após a decisão de um juiz de segundo grau, é um estímulo a apresentação de recursos protelatórios para evitar o cumprimento da pena. Em seu voto, Barroso lembrou que nenhum país do mundo impede a execução da pena para esperar a manifestação da Suprema Corte, como ocorre atualmente no Brasil.

“A conclusão de um processo criminal muitos anos depois do fato é incapaz de dar à sociedade a satisfação necessária. E acaba o Direito Penal não desempenhando o mínimo que ele deve desempenhar”, disse o ministro.

O ministro Luiz Fux acompanhou a maioria a favor da prisão antes do trânsito em julgado. De acordo com Fux, toda pessoa tem direito à presunção de inocência, garantido na Declaração Universal dos Direitos Humanos. No entanto, a presunção cessa após a definição de sua culpabilidade pela segunda instância.

“Ninguém consegue entender a seguinte equação. O cidadão tem a denuncia recebida, ele é condenado em primeiro grau, ele é condenado no juízo da acusação, ele é condenado no STJ [Superior Tribunal de Justiça] e ingressa presumidamente inocente no Supremo Tribunal Federal. Isso não corresponde à expectativa da sociedade em relação ao que seja presunção do inocência”, afirmou Fux.

Votos contrários

O julgamento terminou com quatro votos a favor da impossibilidade da execução antecipada da pena antes do fim de todos os recursos. Os ministros Marco Aurélio, Rosa Weber, Celso de Mello e o presidente, Ricardo Lewandowski, divergiram da maioria.

Para o ministro Marco Aurélio, a Constituição determina que ninguém pode cumprir pena antes do fim de todos os recursos possíveis. “Vindo um título condenatório provisório, que ainda está sujeito a modificação mediante recurso a ser modificado, a liberdade será devolvida ao cidadão?”, questionou o ministro.

O decano da Corte, Celso de Mello, afirmou que a Constituição estabeleceu limites para persecução penal, que não podem ser ignorados, e defendeu a manutenção da jurisprudência do tribunal.

“Quando esta Corte, apoiando-se na presunção de inocência, afasta a possibilidade de execução provisória da condenação criminal, impede que o Estado decrete arbitrariamente, por antecipação, a implementacão executiva de medidas privativas de liberdade”, argumentou.

Lewandowski divergiu da maioria por entender que a Constituição é clara ao definir que ninguém pode cumprir pena antecipada antes do trânsito em julgado. O presidente também disse que ficou perplexo com a mudança de posicionamento da Corte, que, segundo ele, vai implicar no aumento da população carcerária.

“Queria manifestar minha perplexidade desta guinada da Corte com relação à esta decisão paradigmática. Minha perplexidade diante do fato dela ser tomada logo depois de termos assentado que o sistema penitenciário brasileiro está absolutamente falido. E mais, afirmamos que o sistema se encontra no estado de coisas inconstitucional. Vamos facilitar a entrada de pessoas neste verdadeiro ‘Inferno de Dante’, que é o nosso sistema prisional”.

(Agência Brasil)

Como o Esporte Interativo quer desbancar a Globo

Por Augusto Diniz

O Esporte Interativo, do grupo de mídia norte-americano Turner, divulgou nota oficial se posicionando sobre as negociações em andamento com clubes da elite do futebol brasileiro.

O Santos foi o primeiro a firmar acordo de transmissão fechada do Campeonato Brasileiro, a partir de 2019, com a emissora.

No comunicado, o Esporte Interativo confirma que “está negociando com alguns times os direitos de transmissão em TV fechada da Série A do Campeonato Brasileiro, a partir de 2019” – em 2018 se encerram os contrato vigentes com a Globo relacionados à competição.

Segundo a nota, a “proposta representa para os clubes um aumento de mais de nove vezes em relação à sua receita atual de TV fechada, o que vai abrir a possibilidade de os clubes fazerem investimentos significativos e se fortalecerem ainda mais”.

A emissora prega mais transparência nos contratos e livre concorrência em direitos de transmissão: “…a entrada de um novo grupo na disputa geram benefícios a todos os envolvidos…”

O comunicado informa ainda que “a divisão das receitas entre os clubes que fecharem acordo com o Esporte Interativo se dará nos moldes da Premier League inglesa, baseada no princípio do equilíbrio e do mérito, que julgamos ser um sistema que favorece o desenvolvimento do futebol brasileiro como um todo”.

Mais adiante, explica que os clubes que fecharem acordo com Esporte Interativo, os nomes de suas arenas e times serão preservados, independentemente dele ser ou não uma marca comercial.

Também informou que pretende “transmitir um número mínimo de jogos de cada time, independentemente do seu estado. Acreditamos que a força do futebol brasileiro está espalhada por todas as regiões e torcidas do país”.

Por fim, disse que as propostas oferecidas aos clubes para transmissão fechada do Campeonato Brasileiro, a partir de 2019, tem objetivo final de fortalecer o futebol no País.

Leia na íntegra o comunicado do Esporte Interativo aqui.

Morte de traficante abre “guerra” acirrada entre gangues em Fortaleza

A violência e o tráfico de drogas tomam conta do Estado do Ceará. Veja o que está acontecendo na Capital cearense, onde uma verdadeira “guerra civil” se instalou em alguns bairros, com uma disputa acirrada entre “gangues”

a boa achina

O clima é tenso nos  bairros Jardim Iracema e Barra do Ceará, na zona Oeste de Fortaleza. Depois de um fim de semana com muita violência nas duas comunidades, a área está ocupada por forças policiais militares.  Duas gangues estão em “pé de guerra” após o assassinato de um traficante.

A rixa entre quadrilhas do Gueto, da Barra do Ceará; e do Jardim Iracema teria provocado vários episódios de violência durante o fim de semana. A começar com a invasão de bandidos armados em uma festa de música funk que acontecia no Gueto, onde várias pessoas teriam sido atingidas a tiros.  Em seguida, um dos traficantes da área acabou sendo fuzilado.

O crime ocorreu na Travessa Misericórdia, no bairro Jardim Iracema, quando homens armados mataram o traficante de drogas Luís Fernando Pereira Paulino, o “China”. Ele era apontado como um dos responsáveis por comandar uma quadrilha que vem se rebelando diante de um possível pacto com as gangues rivais por ordem da facção criminosa Comando Vermelho (PC).

Logo após a morte de “China”, três pessoas foram executadas. A primeira foi identificada como Denilson Sousa dos Santos, que acabou morto, a tiros, na Rua Osmanir, ainda na Barra do Ceará.

Em seguida, o derramamento de sangue se estendeu ao bairro Elleri, onde dois adolescentes foram fuzilados na Avenida Tenente Lisboa. Os mortos acabaram identificados como Edson Braga Coelho e Luan Martins Alves, ambos de 17 anos.

Ocupação

Ainda no sábado, a Polícia Militar emitiu um alerta para todas as viaturas da área no sentido de redobrar a atenção das patrulhas diante dos acontecimentos. Foi reforçada a presença de policiais nas imediações  do Gueto, no cruzamento das avenidas Francisco Sá e Senador Robert Kennedy; bem como, no Jardim Iracema e nas comunidades das Goiabeiras e Conjunto Jaciara.

No domingo, patrulhas do Batalhão de Polícia de Choque fizeram várias incursões na área, com o apoio de equipes do Batalhão Raio (BPRaio) e da Força Tática de Apoio (FTA), das 2ª e 3ª Companhias do 5º BPM (Antônio Bezerra e Cristo Redentor, respectivamente).

Fonte: blogdofernandoribeiro.com.br.

Banco do Brasil confirma realização de concurso para nível médio! Organizadora definida

Via Gran Concursos, http://blog.grancursosonline.com.br

Com o Banco do Brasil (BB)  tendo assegurado que seguirá realizando concurso, em razão das suas demandas de pessoal, os interessados em ingressar na empresa podem se prepara para, em breve, participar da seleção para escriturário (nível médio) que deverá ser aberta. Isso porque o banco precisa de novos funcionários e não conta mais, desde o ano passado, com seleção vigente para a convocação de aprovados em diversos estados. Será a segunda seleção com vagas imediatas previstas, a primeira teve o edital publicado em 2015 e oferta para o nordeste.

O cargo de escriturário, com concurso confirmado para seis estado (Rio de Janeiro, Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina) e previsto para outros oito (São Paulo, Minas Gerais, Pará, Mato Grosso do Sul, Bahia, Alagoas, Tocantins e Distrito Federal), exige o nível médio e tem salário de R$ 3.280, rendimento que em agosto passará para R$ 3.613,58, após o acordo para dar fim à greve dos bancários, no ano passado. Os funcionários do banco possuem ainda uma série de benefícios, que tornam a seleção muito atrativa. Há direito a participação nos lucros ou resultados, vale-transporte, auxílio-creche, auxílio a filho com deficiência, plano odontológico, assistência médica (planos de saúde), previdência privada e participação no Programa de Qualidade de Vida no Trabalho. O banco oferece também a Universidade Corporativa (UniBB), reconhecida como a melhor do mundo, com cursos de aperfeiçoamento.

A seleção será organizada pela Fundação Cesgranrio, por meio de provas objetivas, com 70 questões, e redação. A estrutura é a mesma dos concursos abertos no ano passado para diversos estados. As objetivas serão sobre Atualidades do Mercado Financeiro, Língua Portuguesa e Raciocínio Lógico-Matemático, Cultura Organizacional, Domínio Produtivo da Informática, Inglês, Atendimento, Técnicas de Vendas e Conhecimentos Bancários. Sendo mantidos os critérios dos últimos concursos, serão aprovados aqueles que conseguirem pelo menos 45% dos pontos na prova de Conhecimentos Básicos, 55% na de Conhecimentos Específicos e 55% na soma das duas. O candidato também não poderá zerar nenhuma disciplina. Já na redação, estará apto quem conseguir, no mínimo, 65 pontos.

Mais um fator que estimula a abertura do concurso é o lucro líquido do terceiro trimestre deste ano, que chegou a R$ 3,1 bilhões. Além disso, segundo dados da empresa, foi registrado, nos nove primeiros meses de 2015, lucro líquido de R$ 11,8 bilhões, aumento de 43,5% em relação aos nove primeiros meses de 2014. Isso mostra que, além de o BB ser um bom local para trabalhar e crescer profissionalmente, não há motivos para que não ocorra o concurso. Além disso, para que a empresa mantenha o bom atendimento e, consequentemente, os lucros registrados, é necessário um quadro de pessoal completo, o que não tem sido observado pelos sindicalistas, após o Plano de Aposentadoria Incentivada (PAI).

 

Com o PAI, foram registradas cerca de 5 mil aposentadorias em todo o país. O pior é que, ao menos no Rio, Amazonas (parte), Espírito Santo, Minas Gerais (parte), Rio Grande do Sul e Santa Catarina (parte), a saída de funcionários não foi reposta, por conta de o concurso em vigor ter sido encerrado. Aliás, quanto mais o banco demorar para abrir a seleção, por mais tempo a situação permanecerá a mesma, pois após publicado o edital, ainda haverá um tempo considerado até os novos funcionários serem contratados.

Detalhes:

  • bullet1.gif (844 bytes)Concurso: Concurso Banco do Brasil (Banco do Brasil)
  • bullet1.gif (844 bytes)Banca organizadora:  Fundação Cesgranrio
  • bullet1.gif (844 bytes)Cargos: Escriturário
  • bullet1.gif (844 bytes)Escolaridade: Nível médio completo
  • bullet1.gif (844 bytes)Estados: RJ, AM, ES, MG, RS, SC
  • bullet1.gif (844 bytes)Número de vagas: Em definição
  • bullet1.gif (844 bytes)Salário: R$ 3.613,58
  • bullet1.gif (844 bytes)Situação: Confirmado
  • bullet1.gif (844 bytes)Previsão p/ publicação do edital: 2016

Conheça a ‘Hijarbie’, a Barbie muçulmana

hijarbie_x

A poucos dias da transformação “histórica” da Barbie, que agora apresenta modelos fora do padrão de beleza loiro, alto, magro e branco, uma nova versão da boneca mais popular do mundo está gerando vários comentários na internet.

Trata-se da “Hijarbie”, a Barbie que usa hijabs (véu utilizado por mulheres muçulmanas que cobre a cabeça, os cabelos e os ombros) e roupas longas que deixam à mostra apenas as mãos e os pés.

A ideia, que desta vez não surgiu da Mattel, empresa que produz as bonecas, é de uma nigeriana que decidiu confeccionar e produzir as suas barbies de acordo com as vestimentas de uma típica garota muçulmana e postar as fotos das suas criações no Instagram “Hijarbie”.

“Eu nunca tinha visto uma Barbie com um hijab antes então decidi abrir uma conta no Instagram e vestir as bonecas com roupas que eu mesma fiz. Para mim, é muito importante uma boneca estar vestida da mesma maneira que eu. Eu só quis dar novas opções para garotas muçulmanas”, disse Haneefa Adam, jovem cientista médica de apenas 24 anos, à emissora de televisão “CNN”.

As reações das barbies foram incrivelmente positivas. Só a conta da rede social, por exemplo, conta com quase 20 mil seguidores. No entanto, a boneca também foi alvo de comentários negativos, já que muitos acreditam que o jeito muçulmano das mulheres se vestirem é completamente repressivo.

Segundo Haneefa, esse pensamente é “falso”. “As pessoas acreditam que nós, mulheres muçulmanas, somos obrigadas a usar o véu, mas na maior parte dos casos não é assim”, explica a jovem.

O próximo objetivo da nigeriana é colocar no Instagram produções com Barbies negras. Essa meta pode não ser tão difícil de ser realizada, já que a Mattel lançou recentemente no mercado uma linha onde as bonecas têm, além de diversas aturas e formatos de corpos, tipos de cabelo e cores de pele diferentes.

(Jornal do Brasil)

UFC possui 2,2 mil vagas disponíveis em lista de espera do Sisu 2016

sisu2015

Um total de 2.203 vagas permanece disponível na Universidade Federal do Ceará (UFC), para ser ofertado em chamada de lista de espera, divulgada nesta última quinta-feira, 11, pela Instituição. A relação dos candidatos está disponível na página do Sisu na UFC.

As listas contêm as relações de candidatos aptos por curso, grau, turno e classe de concorrência, em ordem de classificação, assim como o quantitativo de vagas que deverá ser preenchido pela chamada, seguindo os mesmos critérios.

Os candidatos selecionados, que aparecem na lista com seu nome identificado como “classificado”, devem comparecer, entre 15 e 19 de fevereiro, na data e horário estabelecidos para cada curso, na Pró-Reitoria de Graduação (Prograd).

Os chamados para os campi do Interior deverão fazer a matrícula presencial nas diretorias de seus respectivos cursos, de 16 a 18 de fevereiro, também respeitando o cronograma de cursos.

Para a matrícula, o candidato classificado deverá gerar a etiqueta de identificação do candidato. Essa etiqueta deverá ser impressa e colada em envelope de 260 mm x 360 mm (ou semelhante), a ser entregue aberto e contendo toda a documentação exigida, no ato de solicitação de matrícula. Também será permitida a solicitação de matrícula por meio de procuração.

Redação O POVO Online

Balanço final aponta 87 mortes violentas no Ceará durante o Carnaval

Com a divulgação dos dados  estatísticos da Operação Carnaval 2016 pela Secretaria da Segurança Pública, na manhã desta quinta-feira (11), surgiu, finalmente, o número total de mortes violentas durante os quatro dias de folia no estado. Pelo menos, 87 pessoas perderam a vida no feriadão em assassinatos, acidentes de trânsito e casos de afogamentos.

Enquanto a SSPDS sustenta que ocorreram 53 casos de homicídios no Ceará, a estatística realizada no período comprovou que, na verdade, foram registrados 62 assassinatos, nove a mais do que foi divulgado oficialmente.

Também ocorreram em todo o Estado 18 mortes em acidentes.  Já a SSPDS sustenta que foram apenas 15.  Ocorreram ainda sete casos de pessoas mortas por afogamentos, único número oficial que coincide com o que realmente aconteceu.

Veja agora a lista completa das vítimas dos homicídios e acidentes no Carnaval 2016 no Ceará:

HOMICÍDIOS EM FORTALEZA/CAPITAL

01 – Vítima não identificada/menor /masculino (bala) – Rua Leste-Oeste (Mondubim)

02 – Vítima não identificada/maior/masculino (bala) – Rua Cedro (Conjunto Jose Walter)

03 – Felipe Andrade Rocha/maior (bala) – Rua Porto Alegre (Henrique Jorge)

04 – Iago Silva/maior (bala) – Rua Amélia Alves Bezerra (Passaré)

05 – João Filho Vitalino da Silva/maior (bala) – Av. Central/Polo de Lazer (Conjunto Ceará)

06 – Vítima não identificada/masculino (bala) – Av. Urucutuba  (Bom Jardim)

07 – Vítima não identificada/nasculino/menor (bala) – Rua Campo Alegre (Vila Peri)

08 – Vítima não identificada/maior/masculino (bala) – Rua Dois (Parque Dois irmãos)

09 – Felipe Almeida/maior (bala) – Av. Urucutuba (Bom Jardim)

10 – Rafael Sousa Lopes/maior (bala) – Rua Suíça (Maraponga)

11 – Vítima não identificada/maior/turista francês (outros meios) – Av. Abolição (Mucuripe)

12 – Jonh Lennon S./maior (bala) – Rua Cinco (Serrinha)

13 – Vítima não identificada/masculino (outros meios) – R. Felipe Fernandes (Barra do Ceará)

14 – Willami F./maior (bala) – Rua Urucutuba (Bom Jardim)

15 – Francisco Wellington S./adulto (bala) – Rua Ilha do Bote (Quintino Cunha)

HOMICÍDIOS NA REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA

16 – Widson S. Bezerra Gonçalves/maior (bala) – R. N.Sa. Aparecida (Maracanaú)

17 – Vítima não identificada/masculina (bala)  – Localidade Parada (São Gonçalo do Amarante)

18 – José W./maior (bala) – Rua Rosa Mística/Área Seca (Maranguape)

19 – Antônio Alves/maior (bala) – CE-065/Jaçanaú (Maracanaú)

20 – Elivelton Henrique/maior (bala) – Localidade Barra Velha (Cascavel)

21 – Francisco Oliveira/maior (bala) – Loteamento Timbozinho (Maracanaú)

22 – Wesley S./maior (bala) – Av. Dom Aldeima Lustosa/Jurema (Caucaia)

23 – Paulo Pereira de Sousa/maior (machadadas) – R. 1º de Abril/Parque Jari (Maracanaú)

24 – Camila Paulino Barbosa/maior (faca)  – Rua Jorge Bília/Novo Maranguape (Maranguape)

25 – Valdemiro Ribeiro da Silva/maior (bala) – R. Oswaldo Studart/Prainha (Aquiraz)

26 – Abraaão R./maior (bala) – Rua Oceano Pacífico/Praia do Presídio (Aquiraz)

27 – Vítima não identificada/masculino (faca) – R. Antônio Brasileiro/Pecém (São Gonçalo)

28 – Oscar F./maior (bala) –  Rua irmã Ambrosina/Centro (Eusébio)

29 – Daísa A./maior (outros meios) – Rua Beco do Dom/Taquara (Caucaia)

30 – Vítima não identificada/masculino/menor (bala) – R. Torreon/P. Guadalajara (Caucaia)

31 – Valber A./maior (bala) – Rua pescador Nereu (Aquiraz)

32 – Francisco S./maior (bala) – Rua Francisco Antônio (Horizonte)

HOMICÍDIOS NO INTERIOR DO ESTADO

33 – Samuel dos Santos Morais/maior (bala) – (Sede/Sobral)

34 – Andrícia Helen A./menor (bala)  – (Sede/Sobral)

35 – Francisco José de Oliveira Gomes/maior  (bala) – (São João do Jaguaribe)

36 – Ruan Jackson Sousa Alves/menor (bala) – (Juazeiro do Norte)

37 – Joseílton Francisco da Silva/maior (faca) – (Barbalha)

38 – Romário Felipe dos Santos/maior (faca) – (Crato)

39 – Francisco Egilândio de Almeida/maior (bala) – (Quixadá)

40 – Luiz Feitosa Filho/maior (faca) – (Parambu)

41 – Tiago Vieira da Silva/maior (bala) – (Coreaú)

42 – Enilton Araújo de Pinho/maior (bala) – (Camocim)

43 – Antônio José Vieira Lima/adulto (bala) – (Baturité)

44 – Glaubecir da Silva Nascimento/maior (faca) – Pentecoste

45 – Luiz Izaque da Silva Saraiva/maior (bala) – (Solonópole)

46 – M.A.G.A./menor (bala) – (Uruburetama)

47 – Pedro Rodrigues dos Santos/maior (bala) – (Trairi)

48 – Francisco José Brandão Pereira/maior (bala) – (Uruburetama)

49 – Darlan Nogueira Alves/maior (bala) – (Jaguaruana)

50 – Valdizélia Guedes Bezerra/maior (bala) – (Juazeiro do Norte)

51 – Eduardo Alves da Silva/maior (faca) – (Juazeiro do Norte)

52 – Manoel  Alves Pereira/maior (bala) – (Assaré)

53 – Luciano Luiz da Silkva/maior (bala) – (Ibicuitinga)

54 – Ítalo Ivo Pereira de Oliveira/maior (bala) – (Várzea Alegre)

55 – Marcos Henrique Damasceno Felizardo/maior (faca) – (Nova Russas)

56 – Esmeraldo Gomes da Silva/maior (bala) – (Crato)

57 – Jocelino Romualdo da Silva/maior (bala) – (Milhã)

58 – Ismael Rodrigues de Sousa/maior (bala) – (Crato)

59 – Gen´pesio Santos Gaspar/maior (bala) – (Palmácia)

60 – Francisco Laércio Fernandes Soares/maior (bala) – (Redenção)

61 – Cleovan Pereira Ramos;/maior  (estrangulado) – (Itapipoca)

62 – José Ferreira de Lima/maior (bala) – (Caririaçu)

VÍTIMAS MORTAS EM ACIDENTES DE TRÂNSITO

01 – Victor Holanda Façanha (colisão/moto) – CE-265 (Vila Maria Dias/Limoeiro do Norte)

02 – Bruno Alves Moreira (capotamento)  – CE-060 (Acopiara)

03 – Raimundo Fagundes Filho (colisão) – CE-341 (Loc. Santo Antônio/Apuiarés)

04 – Felipe Melquíades Leonel (capotamento de buggy) – (Dunas da Prainha/Aquiraz)

05 – Juscelino Marinheiro de Sousa (atropelamento) – CE-455 (Amanari/Maranguape)

06 – Pedro Henrique Moura Aragão (atropelamento) – CE-455 (Amanari/Maranguape)

07 – Ana Lidiane M. Nazário (atropelamento) – CE-455 (Amanari/Maranguape)

08 – Juliane Nógimo de Freitas (colisão) – CE-060 (Loc. Volta da Serra/Quixeramobim)

09 – José Ferreira de Sousa (atropelamento/moto) – Parque Santo Amaro (Capital)

10 – Victor C.C. (colisão) – Jardim Guanabara (Capital)

11 – Maria S.P.F. (atropelamento) – (atropelamento) –  Bonsucesso (Capital)

12 – Vítima não identificada/masculino (colisão/moto) – (Massapê-Senador Sá)

13 – Vítima não identificada/masculino (atropelamento) – Estrada do Morro Branco (Beberibe)

14 – Antônio Marcos Raimundo da Silva (colisão) – CE-292 (Sítio Triunfo/Nova Olinda)

15 – Alexssandro João de Carvalho (queda/moto) –  (Jardim)

16 – Luiz Rodrigues de Oliveira (queda/moto) – (Loc. Brilhante/Independência)

17 – Maycon Gonçalves Leite (choque/moto) –( Loc. Novo Assis/Parambu)

18 – Vicente Veloso Neto (atropelamento) – (Av. José Bastos/Parangaba /Capital)

Via http://www.blogdofernandoribeiro.com.br/index.php/9-categorias/1637-carnaval-balanco-final-aponta-87-mortes-violentas-no-ceara-com-62-homicidios

Presidente da Beija-Flor reconhece mérito na vitória da Mangueira

O presidente da Beija-Flor Farid Abrão David usou sua conta no Facebook para falar do resultado do Grupo Especial no Carnaval de 2016. Ele disse que a escola de Nilópolis fez o seu melhor e reconheceu o mérito da vitória da Mangueira.

Confira o post do presidente da Beija-Flor:

“Segundo os critérios dos jurados a campeã do Carnaval 2016 foi a Estação Primeira de Mangueira, decisão que respeitamos e aproveitamos para parabenizar a escola coirmã pela conquista. Mais uma vez o Carnaval carioca está de parabéns pelo excelente nível do espetáculo que foi apresentado por todas as escolas.

A Beija-Flor mais uma vez apresentou o seu melhor, a sua excelência na avenida. Fizemos um desfile impecável e maravilhoso, que nos enchem a todos de muito orgulho.

Abraço cada integrante com muito carinho , parabenizando-o pelo esforço, pela garra e pelo amor com que defendeu a escola na avenida, em todos os setores, em todas as alas.

Agradeço cada profissional que deu o melhor de si e, mais uma vez, mostrou a competência da Beija-Flor em apresentar sempre desfiles inesquecíveis.

A Beija-Flor tem o que de melhor uma escola pode ter: uma Comunidade apaixonada, orgulhosa, empolgada e guerreira.

Muito obrigado guerreiros! Muito obrigado Nilópolis pelo carinho de sempre!”

Via http://carnavalesco.com.br

Após jejum de 13 anos, Mangueira é campeã do Carnaval carioca

A Estação Primeira de Mangueira é a grande campeã do Carnaval 2016! Com o enredo “Maria Bethânia, a Menina dos Olhos de Oyá”, em homenagem à cantora de música popular brasileira, a escola fez um desfile marcante em diversos aspectos. Apesar da crise enfrentada, e após um ano negativo para a verde e rosa, que ficou em 10º lugar em 2015, os componentes desfilaram com alegria, canto forte e muita garra. A agremiação superou um jejum de 13 Carnavais.

 

Componentes da Mangueira. Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

A apuração foi uma das mais acirradas dos últimos anos. A diferença entre a Mangueira e a segunda colocada, Unidos da Tijuca, foi de apenas um décimo. No início da apuração, Salgueiro chegou a liderar nas notas; momentos depois, houve empate com Mangueira, mas Tijuca assumiu a posição de vice-campeã tempo depois.

Foto: Henrique Matos

Este ano, a Mangueira apostou na do jovem carnavalesco Leandro Vieira, que veio da Série A e fez um ótimo trabalho na agremiação. Além disso, foi o primeiro Carnaval, após anos, que a escola desfilou sem Luizito. O intérprete morreu em setembro de 2015, após sofrer um infarto fulminante. Ele foi homenageado pelos integrantes do carro de som no desfile.

Outro momento marcante da escola, talvez de todo Carnaval 2016, foi a apresentação da porta-bandeira Squel, que apareceu careca na Avenida, em um trabalho de maquiagem incrível, que impactou o público.

Foto: Henrique Matos

O samba, um dos mais elogiados deste Carnaval, conquistou  a nota máxima dos jurados. A obra, inclusive, venceu a enquete de melhor samba de 2016 na enquete do SRZD-Carnaval. Os autores são Alemão do Cavaco (videoblogueiro do SRZD-Carnaval), Almyr, Cadu Zugliani (blogueiro doSRZD-Carnaval), Lacyr D Mangueira, Paulinho Bandolim e Renan Brandão.

A última vitória da Mangueira no Carnaval carioca havia sido em 2002, com o enredo “Brazil com ‘Z’ é para Cabra da Peste, Brasil com ‘S’ é a Nação do Nordeste”, desenvolvido por Max Lopes. A escola foi campeã do Carnaval do Rio de Janeiro pela 19ª vez, ficando atrás apenas da Portela, detentora de 21 títulos.

Mangueira fez bom desfile, mas título foi inesperado

As duas noites de desfiles do Grupo Especial na Marquês de Sapucaí foram acirradas. Tiveram outras favoritas: além da Mangueira, escolas como Portela, Salgueiro, Beija-Flor, Unidos da Tijuca e, por fora, a Imperatriz Leopoldinense, eram as mais cotadas para brigar pelo título.

A Portela, que trouxe uma viagem aos principais acontecimentos da humanidade e que teve o carnavalesco Paulo Barro à frente da parte plástica, arrebatou a Avenida com os efeitos especiais dos carros alegóricos. O samba também emocionou. Foi premiada como a melhor escola pelo Prêmio SRZD-Carnaval. Mas o título foi adiado: ficou em terceiro lugar.

O Salgueiro, que desde 2015 preparava sua equipe para brigar entre as grandes, conquistou um inesperado e discutível quarto lugar homenageando Zé Pelintra e a malandragem carioca. A vermelha e branca foi muito prejudicada pelo apagão de luzes de seu abre-alas. Os jurados não perdoaram e tiraram pontos preciosos.

Componentes do Salgueiro. Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

A Beija-Flor, que fez o desfile mais rico do ano, com plástica impecável e tudo dentro das rédeas, ficou com um inacreditável quinto lugar, falando sobre o político brasileiro Marquês de Sapucaí. Imperatriiz conquistou o sexto, com homenagem a Zezé di Camargo e Luciano. Feliz ficou a Unidos da Tijuca, arrebatando o vice-campeonato com gosto de vitória.

Componentes da Unidos da Tijuca. Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

Tristeza na Estácio de Sá: voltou para a Série A

Apesar de ter feito um bom desfile e emocionado o público com sua homenagem a São Jorge, a Estácio de Sá não conseguiu se firmar no Grupo Especial. A escola recebeu poucas notas dez dos jurados. No início da apuração, chegou a ficar na frente da União da Ilha, que também não teve boa colocação. Mas depois, voltou a assumir o 12º lugar.

Componentes da Estácio de Sá. Foto: SRZD-Rodrigo Trindade

Veja a classificação completa do Grupo Especial:

1º lugar – Mangueira: 269.8

2º lugar – Unidos da Tijuca: 269.7

3º lugar – Portela: 269.7

4º lugar – Salgueiro: 269.5

5º lugar – Beija-Flor: 269.3

6º lugar – Imperatriz: 269.2

7º lugar – Grande Rio: 268.7

8º lugar – Vila Isabel: 267.9

9º lugar – São Clemente: 267.8

10º lugar – Mocidade: 266.5

11º lugar – União da Ilha: 265.8

12º lugar – Estácio de Sá: 265.0 (rebaixada para a Série A)

Quesito desempate: Alegorias e Adereços

(Sidney Rezende)

Confira programação de Carnaval de Beberibe, Cascavel, Pecém, Porto da Dunas e Taiba

pdd

Beach Park (Porto das Dunas)*

Sábado (6/2)
Atração: Show de humor com Alex Nogueira
Onde: Espaço Vila Azul do Mar
Horário: não especificado (noite)

Domingo (7/2)
Atração: Balé da Companhia de Dança Cordapés
Onde: Espaço Vila Azul do Mar
Horário: não especificado (noite)

Segunda-feira (8/2)
Atração: Baile de Carnaval Kids com Banda Dó-Ré-Mi
Onde: Espaço Vila Azul do Mar
Horário: não especificado (noite)

Desfile do Bloco Beach Friends Folia
(incluindo eleição de mestre-sala e porta-bandeira)
Onde: Dos resorts do Beach Park ao espaço Vila Azul do Mar
Horário: a partir das 15h30min

Terça-feira (9/2)
Baile de Carnaval com Banda Batuque
Onde: Espaço Vila Azul do Mar
Horário: não especificado (noite)
*Programação gratuita, mas restrita aos visitantes e hóspedes do complexo

Beberibe

Morro Branco
De sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Atração: paredões de som privados
Onde: Avenida Central (Tulipas), bairro Marina
Horário: de 15 horas à meia-noite

Distrito de Paripueira
Sábado (6/2)
Atração: paredões de som privados
Onde: praça principal
Horário: de 15 horas à meia-noite

De domingo a terça-feira (7 a 9/2)
Atração: paredões de som privados
Onde: praça principal
Horário: das 15 às 21 horas

Apresentações e festividades privadas locais
Onde: Praça principal
Horário: das 21 horas à meia-noite

Cascavel

Sábado (6/2)
Programação principal
Atrações: Chicabana, Forró Real , Banda Veneno
Onde: Estádio Municipal Antônio Estite
Horários não divulgados até o fechamento deste guia

Praça Nossa Senhora Duó
Atração: Banda Veneno
Horário: de 18 às 20 horas

Atração: Bicho Frevo
Horário: a partir de 20 horas

Domingo (7/2)
Programação principal
Atrações: Ricardo Chaves, Bota Pra Moer, Arregasamba
Onde: Estádio Municipal Antônio Estite
Horários não divulgados até o fechamento deste guia

Praça Nossa Senhora Duó
Atração: Banda Veneno
Horário: 18 às 20 horas
Atração: Bicho Frevo
Horário: a partir de 20 horas

Segunda-feira (8/2)
Programação principal
Atrações: É o Tchan, Sintonia Bahia, Forró do Danadão
Onde: Estádio Municipal Antônio Estite
Horários não divulgados até o fechamento deste guia

Praça Nossa Senhora Duó
Atração: Banda Veneno
Horário: 18 às 20 horas

Atração: Bicho Frevo
Horário: a partir de 20 horas

Terça-feira (9/2)
Praça Nossa Senhora Duó
Atração: Bicho Frevo
Horário: 18 às 20 horas

Atração: Sinal Verde
Horário: a partir de 20 horas

Taíba

Sábado (6/2)
Atração: Bloco da Zé Joana
Horário: 16 horas
Onde: partindo do restaurante Nativo em direção ao palco da praça principal

Sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Atrações: confirmadas para o palco principal
Serão pelo menos três atrações por dia, durante os quatro dias: Natividade, Banda da Gabi, Daniel Lopes, Patrulha, Débora Lima, Forró de Salto, Forró Cangaço, Rupile, André AraújoForró Cearense, Matheus Bill, BalancearForró Real

Até o fechamento deste guia, não foi divulgado em quais dias as atrações iriam se apresentar

Pecém

Sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Horário: a partir das 16 horas
Onde: palco do Aterro
Atrações confirmadas
Serão três atrações por dia, durante os quatro dias:
Banda da Gabi, Patrulha Débora Lima, Forró de Salto, Forró Cangaço, Rupile, André Araújo, Forró Cearense, Matheus Bill, Balancear, Forró Real

(O Povo)

Confira programação de Carnaval para Aracati, Aquiraz, Camocim e Paracuru

carnaval-camocim-ce-20161

Aracati

De sexta a terça-feira (5 a 9/2)
Atrações confirmadas*:
Sábado (6/2)
Atrações: Clara Martod, É o Chefe, Taty Girl, Forró 100%, Sintonia da Bahia
Domingo (7/2)
Atrações: Selva Branca, Waldonys, Acaiaca
Segunda-feira (8/2)
Atrações: Lagosta Bronzeada, Márcia Freire, É o Tchan, Michel e Banda Pirô Papá
Terça-feira (9/2)
Atrações: Italo e Renno, Timbaleira, Forró de Salto
Bandas locais* :
Atrações: Los Kakos, Pegue Axé, Pagodão Moleque Atrevido, Azamoah, Louca Mania, Chico de Janes
* Detalhamento de horários e ordem das atrações não divulgado até o fechamento deste guia
Corredor da folia:
Atrações: trios elétricos , Parajós, Oxigênio, Bradock
Onde (percurso): rua Coronel Pompeu, da Igreja Matriz a Igreja dos Prazeres
Onde (camarotes): Praça São Marcelino Champagnat (Praça Marista)
Carnaval de Praia
Onde: Praia de Majorlândia
Carnaval Cultural
Atrações: Apresentação de blocos tradicionais (incluindo escolas de samba)
Onde: rua Coronel Alexandrino (Rua Grande)

Camocim

Sábado (6/2)
Atrações: Selva Branca, Thiaguinho & 3º Pecado , Fernando Macedo e Banda Farra Feita
Local e horário não divulgados até o fechamento deste guia

Domingo (7/2)
Atrações: Forró Real, Banda Patrulha, Armando Telles e Banda do Pirata
Local e horário não divulgados até o fechamento deste guia

Segunda-feira (8/2)
Atrações: Avneh Vinny & Xé Pop, Luís Marcelo & Gabriel, Forrozão Cobra Criada
Local e horário não divulgados até o fechamento deste guia

Terça-feira (9/2)
Atrações: Taty Girl, Onda Axé Sambô
Local e horário não divulgados até o fechamento deste guia

Paracuru

Sábado (6/2)

Mela-mela
Atração: DJ Nilsynho
Onde: Praça do Farol
Horário: de 15 às 18 horas

Praça de eventos
Atrações: Banda Medley, Forró de Ouro, Matéria Prima
Horário: de 20 às 3 horas

Domingo (7/2)

Mela-mela
Atração: DJ Ricardo
Onde: Praça do Farol
Horário: de 15 às 18 horas

Praça de eventos
Atração: Banda PrabaláSeu Minino
Horário: de 20 às 3 horas

Desfile dos blocos
Atrações: Arrastando a Cachorra, Bloco da Lavando, Bloco Giriquiti, Bloco #Eu Quero, Bloco É nois na mídia
Onde: concentração em frente ao Banco do Brasil
Horário: a partir de 18 horas

Segunda-feira (8/2)
Mela-mela
Atração: DJ Nilsynho
Onde: Praça do Farol
Horário: de 15 às 18 horas

Praça de eventos
Atrações: Matheus Bill, Forró Boca a Boca
Horário: de 20 às 3 horas

Desfile dos blocos
Atrações: Bloco É nois na midia , Bloco Giriquiti , Bloco da Lavando, Arrastando a Cachorra, Bloco #Eu Quero
Local: concentração em frente ao Banco do Brasil
Horário: a partir de 18 horas

Terça-feira (9/2)
Mela-mela
Atração: DJ Ricardo
Local: Praça do Farol
Horário: de 15 às 18 horas

Praça de eventos
Atração: May & Karen, Banda Versátil
Horário: de 20 às 3 horas

Aquiraz

Carnaval Porto das Dunas 2016

Sábado (6/2)
Atrações: Wesley Safadão, Forró Real e Bonde do Tigrão

Domingo (7/2)
Atrações: Aviões do Forró, Luis Marcelo & Gabriel, Marcinho e Mr. Catra

Segunda-feira (8/2)
Atrações: Simone & Simaria, Matheus & Kauan, Lucas & Diogo e MC João

Terça-feira (9/2)
Atrações: Zé Neto & Cristiano, Solteirões e Luis Marcelo & Gabriel
Onde: Arena Porto das Dunas
Horário: a partir de 16 horas
Ingressos: meia-entrada, de R$ 160 a R$ 420/inteira, de R$ 320 a R$ 840 (Valores referentes aos quatro dias do evento). Ingressos individuais a partir de R$ 40

Austin na Praia no Pier 85 Praia & Lounge*

Sábado (6/2)
Atrações: Pedro e Kauan, Austin Band, DJ Flavinho e DJ Rodmac

Domingo (7/2)
Atrações: Sertavip, Austin Band, DJ Flavinho e DJ Rodmac

Segunda-feira (8/2)
Atrações: Cristian Fernandes, Austin Band, DJ Flavinho e DJ Rodmac

Terça-feira (8/2)
Atrações: Sertavip, Austin Band, DJ Flavinho, DJ Rodmac
Onde: Pier 85 Praia & Lounge, Porto das Dunas
Horário: a partir de 12 horas nos quatro dias do evento
Pacotes (valores referentes a cinco diárias, em quartos de dois a quatro hóspedes): de R$ 3,6 mil a R$ 6,4 mil
*Programação restrita aos hóspedes do hotel

(O Povo Online)

Carnaval 2016 no litoral e interior do Ceará; veja programação

image
Carnaval de Aracati – Foto: Kid Júnior

Aracati

De sexta a terça-feira (5 a 9/2)
Atrações confirmadas*:
Sábado (6/2)
Atrações: Clara Martod, É o Chefe, Taty Girl, Forró 100%, Sintonia da Bahia
Domingo (7/2)
Atrações: Selva Branca, Waldonys, Acaiaca
Segunda-feira (8/2)
Atrações: Lagosta Bronzeada, Márcia Freire, É o Tchan, Michel e Banda Pirô Papá
Terça-feira (9/2)
Atrações: Italo e Renno, Timbaleira, Forró de Salto
Bandas locais* :
Atrações: Los Kakos, Pegue Axé, Pagodão Moleque Atrevido, Azamoah, Louca Mania, Chico de Janes
* Detalhamento de horários e ordem das atrações não divulgado até o fechamento deste guia
Corredor da folia:
Atrações: trios elétricos , Parajós, Oxigênio, Bradock
Onde (percurso): rua Coronel Pompeu, da Igreja Matriz a Igreja dos Prazeres
Onde (camarotes): Praça São Marcelino Champagnat (Praça Marista)
Carnaval de Praia
Onde: Praia de Majorlândia
Carnaval Cultural
Atrações: Apresentação de blocos tradicionais (incluindo escolas de samba)
Onde: rua Coronel Alexandrino (Rua Grande)

Camocim

Sábado (6/2)
Atrações: Selva Branca, Thiaguinho & 3º Pecado , Fernando Macedo e Banda Farra Feita
Local e horário não divulgados até o fechamento deste guia

Domingo (7/2)
Atrações: Forró Real, Banda Patrulha, Armando Telles e Banda do Pirata
Local e horário não divulgados até o fechamento deste guia

Segunda-feira (8/2)
Atrações: Avneh Vinny & Xé Pop, Luís Marcelo & Gabriel, Forrozão Cobra Criada
Local e horário não divulgados até o fechamento deste guia

Terça-feira (9/2)
Atrações: Taty Girl, Onda Axé Sambô
Local e horário não divulgados até o fechamento deste guia

Cascavel

Sábado (6/2)
Programação principal
Atrações: Chicabana, Forró Real , Banda Veneno
Onde: Estádio Municipal Antônio Estite
Horários não divulgados até o fechamento deste guia

Praça Nossa Senhora Duó
Atração: Banda Veneno
Horário: de 18 às 20 horas

Atração: Bicho Frevo
Horário: a partir de 20 horas

Domingo (7/2)
Programação principal
Atrações: Ricardo Chaves, Bota Pra Moer, Arregasamba
Onde: Estádio Municipal Antônio Estite
Horários não divulgados até o fechamento deste guia

Praça Nossa Senhora Duó
Atração: Banda Veneno
Horário: 18 às 20 horas
Atração: Bicho Frevo
Horário: a partir de 20 horas

Segunda-feira (8/2)
Programação principal
Atrações: É o Tchan, Sintonia Bahia, Forró do Danadão
Onde: Estádio Municipal Antônio Estite
Horários não divulgados até o fechamento deste guia

Praça Nossa Senhora Duó
Atração: Banda Veneno
Horário: 18 às 20 horas

Atração: Bicho Frevo
Horário: a partir de 20 horas

Terça-feira (9/2)
Praça Nossa Senhora Duó
Atração: Bicho Frevo
Horário: 18 às 20 horas

Atração: Sinal Verde
Horário: a partir de 20 horas

Caponga

De sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Atrações: Arregasamba, Farra Forrozeira, Bem Bakana, Beijo de Amor, Alyson Brasil, Balada Vip, Farra Total
Local, horário e ordem de apresentação não divulgados até o fechamento deste guia

Barra Nova

De sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Atrações: Arregasamba, Farra Forrozeira, Bem Bakana, Beijo de Amor, Alyson Brasil, Balada Vip, Farra Total
Local, horário e ordem de apresentação não divulgados até o fechamento deste guia

Granja

Sábado (6/2)
Atrações: Selva Branca, Pé de Ouro, Piripak, Swing do Paredão
Onde: avenida Beira Rio
Horário: de 15 às 3 horas

Domingo (7/2)
Atrações: Taty Girl, Prabalá Patrulha, Axé Beat, Mariano Carvalho
Onde: avenida Beira Rio
Horário: de 15 às 3 horas

Segunda-feira (8/2)
Atrações: Avneh Vinny & Xé Pop, Solteirões, Fabinho Negão, Timbaleira
Onde: avenida Beira Rio
Horário: de 15 às 3 horas

Terça-feira (9/2)
Atrações: Forró Real, Conde do Forró, Rafaella Manville, Forró de Ouro
Onde: avenida Beira Rio
Horário: de 15 às 3 horas

Paracuru

Sábado (6/2)

Mela-mela
Atração: DJ Nilsynho
Onde: Praça do Farol
Horário: de 15 às 18 horas

Praça de eventos
Atrações: Banda Medley, Forró de Ouro, Matéria Prima
Horário: de 20 às 3 horas

Domingo (7/2)

Mela-mela
Atração: DJ Ricardo
Onde: Praça do Farol
Horário: de 15 às 18 horas

Praça de eventos
Atração: Banda PrabaláSeu Minino
Horário: de 20 às 3 horas

Desfile dos blocos
Atrações: Arrastando a Cachorra, Bloco da Lavando, Bloco Giriquiti, Bloco #Eu Quero, Bloco É nois na mídia
Onde: concentração em frente ao Banco do Brasil
Horário: a partir de 18 horas

Segunda-feira (8/2)
Mela-mela
Atração: DJ Nilsynho
Onde: Praça do Farol
Horário: de 15 às 18 horas

Praça de eventos
Atrações: Matheus Bill, Forró Boca a Boca
Horário: de 20 às 3 horas

Desfile dos blocos
Atrações: Bloco É nois na midia , Bloco Giriquiti , Bloco da Lavando, Arrastando a Cachorra, Bloco #Eu Quero
Local: concentração em frente ao Banco do Brasil
Horário: a partir de 18 horas

Terça-feira (9/2)
Mela-mela
Atração: DJ Ricardo
Local: Praça do Farol
Horário: de 15 às 18 horas

Praça de eventos
Atração: May & Karen, Banda Versátil
Horário: de 20 às 3 horas

São Gonçalo do Amarante

Quinta-feira (4/2)
Primeiro Carnaval dos Idosos
Horário: 17 horas
Onde: concentração na Praça da Matriz

Sexta-feira (5/2)
Atrações: Bloco Mais Saúde e Grupo Quebra Mola
Horário: 16 horas
Onde: Praça da Matriz

Desfile de Solteiros e Casados
Atração: Marchinhas da Banda do Zé Joana anima o desfile em que homens se vestem de mulher e vice-versa
Horário: 17 horas
Onde: Praça da Matriz

Taíba

Sábado (6/2)
Atração: Bloco da Zé Joana
Horário: 16 horas
Onde: partindo do restaurante Nativo em direção ao palco da praça principal

Sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Atrações: confirmadas para o palco principal
Serão pelo menos três atrações por dia, durante os quatro dias: Natividade, Banda da Gabi, Daniel Lopes, Patrulha, Débora Lima, Forró de Salto, Forró Cangaço, Rupile, André AraújoForró Cearense, Matheus Bill, BalancearForró Real

Até o fechamento deste guia, não foi divulgado em quais dias as atrações iriam se apresentar

Pecém

Sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Horário: a partir das 16 horas
Onde: palco do Aterro
Atrações confirmadas
Serão três atrações por dia, durante os quatro dias:
Banda da Gabi, Patrulha Débora Lima, Forró de Salto, Forró Cangaço, Rupile, André Araújo, Forró Cearense, Matheus Bill, Balancear, Forró Real

Programações privadas

Amontada

Domingo (7/2)
Icaraí Folia*
Atrações: 4ª Corrida de Paquetas-Icaraí de Amontada , Escolha da Rainha Folia 2016
Horários e valores de ingressos não divulgados até o fechamento deste guia
No distrito de Icaraí de Amontada, em local não divulgado
*Com apoio da Prefeitura

Segunda-feira (8/2)
Icaraí Folia*
Atrações: Desfile dos Blocos “Bebê Chorão” e “Fofoletes”, Shows musicais de bandas locais
Horários e valores de ingressos não divulgados até o fechamento deste guia
Local: distrito de Icaraí de Amontada, lugar exato não divulgado até o fechamento deste guia
*Com apoio da Prefeitura

Aquiraz

Carnaval Porto das Dunas 2016

Sábado (6/2)
Atrações: Wesley Safadão, Forró Real e Bonde do Tigrão

Domingo (7/2)
Atrações: Aviões do Forró, Luis Marcelo & Gabriel, Marcinho e Mr. Catra

Segunda-feira (8/2)
Atrações: Simone & Simaria, Matheus & Kauan, Lucas & Diogo e MC João

Terça-feira (9/2)
Atrações: Zé Neto & Cristiano, Solteirões e Luis Marcelo & Gabriel
Onde: Arena Porto das Dunas
Horário: a partir de 16 horas
Ingressos: meia-entrada, de R$ 160 a R$ 420/inteira, de R$ 320 a R$ 840 (Valores referentes aos quatro dias do evento). Ingressos individuais a partir de R$ 40

Austin na Praia no Pier 85 Praia & Lounge*

Sábado (6/2)
Atrações: Pedro e Kauan, Austin Band, DJ Flavinho e DJ Rodmac

Domingo (7/2)
Atrações: Sertavip, Austin Band, DJ Flavinho e DJ Rodmac

Segunda-feira (8/2)
Atrações: Cristian Fernandes, Austin Band, DJ Flavinho e DJ Rodmac

Terça-feira (8/2)
Atrações: Sertavip, Austin Band, DJ Flavinho, DJ Rodmac
Onde: Pier 85 Praia & Lounge, Porto das Dunas
Horário: a partir de 12 horas nos quatro dias do evento
Pacotes (valores referentes a cinco diárias, em quartos de dois a quatro hóspedes): de R$ 3,6 mil a R$ 6,4 mil
*Programação restrita aos hóspedes do hotel

Beach Park (Porto das Dunas)*

Sábado (6/2)
Atração: Show de humor com Alex Nogueira
Onde: Espaço Vila Azul do Mar
Horário: não especificado (noite)

Domingo (7/2)
Atração: Balé da Companhia de Dança Cordapés
Onde: Espaço Vila Azul do Mar
Horário: não especificado (noite)

Segunda-feira (8/2)
Atração: Baile de Carnaval Kids com Banda Dó-Ré-Mi
Onde: Espaço Vila Azul do Mar
Horário: não especificado (noite)

Desfile do Bloco Beach Friends Folia
(incluindo eleição de mestre-sala e porta-bandeira)
Onde: Dos resorts do Beach Park ao espaço Vila Azul do Mar
Horário: a partir das 15h30min

Terça-feira (9/2)
Baile de Carnaval com Banda Batuque
Onde: Espaço Vila Azul do Mar
Horário: não especificado (noite)
*Programação gratuita, mas restrita aos visitantes e hóspedes do complexo

Beberibe

Morro Branco
De sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Atração: paredões de som privados
Onde: Avenida Central (Tulipas), bairro Marina
Horário: de 15 horas à meia-noite

Distrito de Paripueira
Sábado (6/2)
Atração: paredões de som privados
Onde: praça principal
Horário: de 15 horas à meia-noite

De domingo a terça-feira (7 a 9/2)
Atração: paredões de som privados
Onde: praça principal
Horário: das 15 às 21 horas

Apresentações e festividades privadas locais
Onde: Praça principal
Horário: das 21 horas à meia-noite

Distrito de Parajuru

Sábado (6/2)
Atração: paredões de som privados
Onde: praça principal
Horário: de 15 horas à meia-noite

De domingo a terça-feira (7 a 9/2)
Atração: paredões de som privados
Onde: praça principal
Horário: de 15 às 21 horas

Apresentações e festividades privadas locais
Onde: Praça principal
Horário: das 21 horas à meia-noite

Distrito de Sucatinga

De sábado a terça-feira (6 a 9/2)
Atração: Paredões de som privados
Onde: entre as ruas Moreira da Rocha e Carmosita Ferreira Cassiano
Horário: de 15 às 22 horas

Caucaia

Animação de Carnaval do Hotel Vila Galé (Cumbuco)*

Quinta-feira (4/2)

Atração: Programação esportiva e recreativa
Horário: das 9 às 17h15min

Espaço Cumbuco
Atração: Show folclórico
Horário: a partir das 21 horas

Soul & Blues
Atração: DJ PopNight
Horário: de 23 horas à 1 hora

Sexta-feira (5/2)
Atração: Programação esportiva e recreativa
Horário: de 9 às 17h15min

Espaço Cumbuco
Atração: Noite do Forró
Horário: a partir de 21 horas

Soul & Blues
Atração: DJ NightClub
Horário: de 23 horas à 1 hora

Sábado (6/2)
Atração: Programação esportiva e recreativa
Horário: de 9 às 17h15min

Espaço Cumbuco
Atração: Show Circo
Horário: a partir de 21 horas

Soul & Blues
Atração: DJ NightClub
Horário: de 23 horas à 1 hora

Sábado (6/2)
Atração: programação esportiva e recreativa
Horário: de 9 às 17h15min

Espaço Cumbuco
Atração: Show Circo
Horário: a partir de 21 horas

Soul & Blues
Atração: DJ NightClub
Horário: de 23 horas à 1 hora

Domingo (7/2)
Atração: Programação esportiva e recreativa
Horário: de 9 às 17h15min

Espaço Cumbuco
Atração: Baile de Fantasias
Horário: a partir de 21 horas

Soul & Blues
Atração: DJ TropicalNight
Horário: de 23 horas à 1 hora

Segunda-feira (8/2)
Atração: Programação esportiva e recreativa
Horário: de 9 às 17h15min

Espaço Cumbuco
Atração: Luau de Carnaval
Horário: a partir de 21 horas

Soul & Blues
Atração: DJ PopNight
Horário: de 23 horas à 1 hora

Terça-feira (9/2)
Atração: Programação esportiva e recreativa
Horário: de 9 às 17h15min

Espaço Cumbuco
Atração: Baile de Máscaras com Orquestra
Horário: a partir de 21 horas

Soul & Blues
Atração: DJ NightClub
Horário: de 23 horas à 1 hora

Quarta-feira (10/2)
Atração: Programação esportiva e recreativa
Horário: de 9 às 17h15min

Espaço Cumbuco
Atração: Galé The Voice
Horário: a partir de 21 horas

Soul & Blues
Atração: Boate
Horário: de 23 horas à meia-noite

*Programação restrita aos hóspedes do hotel

Guaramiranga

17º Festival Jazz & Blues*

Sábado (6/2)
Atrações: Blitz Ecológica, Trilhas e Oficina de Observação de Aves
Onde: Centro de Visitantes Periquito Cara-Suja (Em frente à Prefeitura)
Horário: 9 horas

Café no Tom
Atrações: Roberto Menescal (ES) e Danilo Caymmi(RJ)
Onde: Restaurante Basílico
Horário: 11 horas

Ensaio Aberto
Atrações: Roberto Menescal (ES) e Danilo Caymmi(RJ)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 17 horas

Show ao pôr do sol
Atração: Lorena Nunes (CE)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 17h30min

Shows
Atrações: Thiago Rocha e Sávio Dieb (CE), Roberto Menescal (ES) e Danilo Caymmi (RJ)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 21 horas

Jam Session
Atração: Big Band Unifor (CE)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: Meia-noite

Domingo (7/2)
Espetáculo de Teatro
Atração: Uirapuru com o Grupo Garajal (CE)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 10 horas

Café no Tom
Atração: Márcio Resende (RJ/CE)
Onde: Restaurante Basílico
Horário: 11 horas

Ensaio aberto
Atração: Gilson Peranzzetta (RJ)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 17 horas

Show ao pôr do sol
Atração: “Giant Steps” – Tributo a John Coltrane (CE)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 17h30min

Shows
Atrações: Di Ferreira e Cláudio Mendes (CE), Gilson Peranzzetta Trio convida João Senise (RJ)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 21 horas

Jam Session
Atração: Artur Menezes (CE)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: Meia-noite

Segunda-feira (8/2)
Oficina
Atrações: Reciclagem para Crianças: Confecção de Brinquedos – Grupo Garajal (CE)

Brincadeiras infantis e apresentação
Atração: Projeto Periquito da Cara-Suja com a ONG Aquasis (CE)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 10 horas

Café no Tom
Atração: María Toro (Espanha)
Onde: Restaurante Basílico
Horário: 11 horas

Ensaio aberto
Atração: Koko-Jean Davis (Moçambique/Espanha)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 17 horas

Show ao pôr do sol
Atração: María Toro Quartet (Espanha)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 17h30min

Shows
Atrações: Heriberto Porto e Thiago Almeida (CE), Koko-Jean Davis (Moçambique/Espanha)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 21 horas

Jam Session
Atração: Igor Prado Band (SP)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: meia-noite

Terça-feira (9/2)
Oficina
Atrações: Reciclagem para Crianças: Confecção de Brinquedos – Grupo Garajal (CE) BRINCADEIRAS INFANTIS E APRESENTAÇÃO Projeto Periquito da Cara-Suja com a ONG Aquasis (CE)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 10 horas

Café no Tom
Atração: María Toro (Espanha)
Onde: Restaurante Basílico
Horário: 11 horas

Ensaio aberto
Atração: Koko-Jean Davis (Moçambique/Espanha)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 17 horas

Show ao pôr do sol
Atração: María Toro Quartet (Espanha)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 17h30min

Shows
Atrações: Heriberto Porto e Thiago Almeida (CE), Koko-Jean Davis (Moçambique/Espanha)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: 21 horas

Jam Session
Atração: Igor Prado Band (SP)
Onde: Cidade Jazz & Blues
Horário: Meia-noite

*Ingressos: meia-entrada R$ 20,00; inteira R$ 40,00

Observação: Até o fechamento deste guia, as prefeituras de Fortim, Orós, Acaraú, Barroquinha, Cruz, Icapuí, Itapipoca, Itarema, Jijoca de Jericoacoara, Paraipaba e Trairi não haviam divulgado a programação de Carnaval. Já os municípios de Acopiara, Barbalha, Bela Cruz, Catarina, Juazeiro do Norte, Maracanaú, Morada Nova, Pacajus, Parambu, Piquet Carneiro, Sobral, Tauá e Várzea Alegre informaram que não vão realizar festejos carnavalescos oficiais

CARNAVAIS NO SERTÃO


Senador Pompeu

Sábado (6/2)
8h30min – Cortejo Multicultural
Maracatu, fanfarras, escola de samba, bonecos gigantes, bloco Escola Feliz
Onde: saindo ao lado da Igreja de Nossa Senhora de Fátima
10h30min – Apresentação de agremiações carnavalescas. Ato de coroação do Maracatu Estrela de Ouro, baile e folia com charangas carnavalescas
Onde: Ginásio Municipal
14h30min – Carnaval da Saudade
Onde: Ginásio Municipal

SOBRAL

Desfile das escolas de samba*
Terça-feira (9/2)
Unidos das Pedrinhas
Império dos Terrenos Novos
Mocidade Independente do Alto da Brasília
Unidos da Vila União
Princesa do Samba
Acadêmicos do Dom Expedito
Unidos do Alto do Cristo
Estação Primeira do Sinhá Sabóia
Onde: Sambódromo Marinho Pereira, que será montado na Avenida Dr. Guarany (em frente ao Centec)
Horário: a partir das 18 horas
*Ordem dos desfiles não divulgada; programação ainda estava sujeita a alterações quando do fechamento deste guia (escolas que não atendessem às exigências do edital lançado pela prefeitura não receberiam auxílio de R$ 10 mil e poderiam ficar impossibilitadas de desfilar)

VÁRZEA ALEGRE

Desfiles de escolas de samba
– Unidos do Roçado de Dentro
Domingo (7/2)
Onde: percurso do Sítio Roçado de Dentro (a 3 km da sede do Município) até a Praça da Lagoa de São Raimundo
Horário: a partir de 16 horas (previsão de chegada à sede do município às 18 horas)
Terça-feira (9/2)*
Onde: percurso do bairro Varjota até a Praça da Lagoa de São Raimundo
Horário: a partir das 16 horas
* Desfila com grupo de frevo, em vez de escola de samba

– Mocidade Independente do Sanharol
Quando: segunda-feira (8/2)
Onde: percurso da Escola Figueiredo Côrrea até a Praça da Lagoa
Horário: a partir de 19h30min
Clube Recreativo de Várzea Alegre*
Atrações:
Forró Real
Bota pra Moer
Italo e Renno
Quando: de sábado a terça-feira (6 a 9/2)

*Preço de ingressos, ordem e horário das apresentações não foram divulgados; além das atrações principais, o clube vai realizar bailes de carnaval e matinês, com grupos de frevo e bandas locais

Via http://especiais.opovo.com.br/app/carnaval/2016/programacao/2016/02/04/c2016interna,505/carnaval-2016-no-litoral-e-interior-do-ceara-veja-programacao.shtml

61% dos profissionais LGBT escondem sua orientação sexual no trabalho

Muitos profissionais brasileiros que fazem parte da população LGBT não se sentem confortáveis para se assumirem no trabalho, apesar de 75% das empresas terem políticas que proíbem discriminação por identidade de gênero e orientação sexual. Estudo divulgado em janeiro passado pelo Center for Talent Innovation mostra que 61% dos funcionários LGBT no Brasil dizem esconder sua sexualidade para colegas e gestores.

A pesquisa ouviu mais de 12,2 mil profissionais sendo realizada em duas etapas. Além do Brasil participaram da pesquisa os países como China, Rússia, Cingapura, África do Sul, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos. Deste total, 1.964 são lésbicas, gays, bissexuais e transexual.

Além de 61% dos profissionais LGBT não assumirem sua orientação sexual ou identidade de gênero, no Brasil, 49% disseram que não a escondem, mas não falam abertamente sobre o assunto no ambiente de trabalho e alteram o próprio comportamento para se integrar entre colegas.

Em outros países, o percentual é mais baixo, mas continuam próximos dos 50% como, por exemplo, na África do Sul. Nos Estados Unidos e na Inglaterra, estes percentuais caem para 30% e 28%, respectivamente. O maior impedimento para assumir é a discriminação.

Apesar dos avanços em relação ao tema, o estudo aponta ainda que a homossexualidade é considerada um crime em 75 países, como Índia, Rússia e Cingapura. Em oito deles têm leis que preveem pena de morte para quem tiver relações homoafetivas. Nestes países, o número de profissionais LGBT que assumem a orientação cai drasticamente.

Em todo o mundo 500 empresas, citadas pela Fortune, 93% proíbem qualquer discriminação de identidade de gênero e orientação sexual. Para a fundadora e CEO do Center for Talent Innovation, Sylvia Ann Hewlett, este fato tem ligação com a produtividade da empresa.

“Profissionais LGBT que trabalham para companhias que os fazem se sentir mais seguros em relação a qualquer discriminação tendem a ser mais engajados com o trabalho e a darem mais resultados”, disse Hewlett.

Redação O POVO Online

Confira o que funciona e o que não funciona em FORTALEZA durante o Carnaval

As festas de Carnaval já começam a modificar a rotina da Cidade a partir desta sexta-feira, 5, com danças e folias. No próximo sábado, 6, muitos serviços como lojas de shoppings e o metrô, continuam funcionando normalmente. A partir de domingo, alguns desses serviços ficam paralisados, só retornando ao normal na Quarta-Feira de Cinzas, 10.

Saiba o que funciona e o que não funciona na Capital e na Região Metropolitana de Fortaleza nos quatro dias de Carnaval.

Supermercados

Funcionamento normal, de acordo com a Associação Cearense de Supermercados (Acesu).
 
Padarias
Funcionamento normal no sábado e no domingo. Na segunda ou terça-feira, algumas podem fechar, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Panificação (Sindipan). Na Quarta-Feira de Cinzas, o atendimento volta a ser normalizado.
Centro
Funcionamento normal no sábado. As lojas fecham domingo, segunda e terça-feira. Na Quarta-feira de Cinzas, o atendimento volta a ser normalizado a partir das 12 horas. As informações são Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) – Ação Novo Centro.
Coelce
As lojas de atendimento da companhia estarão fechadas durante o feriado. A Central de Atendimento, no entanto, funcionará normalmente, 24 horas por dia. Os consumidores podem entrar em contato pelo telefone 0800 285 0196. A área técnica funcionará em regime de plantão. Os serviços voltam a ser normalizados na Quarta-Feira de Cinzas, a partir das 12 horas.
Cagece
As lojas de atendimento estarão fechadas durante o Carnaval. A orientação é que os consumidores procurem a central de atendimento da companhia no telefone 0800 275 0195. Atendimento de manutenção das redes de água e esgoto funcionará em regime de plantão.
Metrofor
Funcionamento normal no sábado. Na segunda e na terça-feira, o serviço fica paralisado. A operação volta ao normal na Quarta-Feira de Cinzas, a partir das 12 horas.
Shoppings
Iguatemi
Funcionamento normal no sábado, 6. No domingo e na segunda-feira, as lojas fecham. A praça de alimentação e os equipamentos de lazer funcionam em ponto facultativo das 10h30min às 22 horas. Cinema abre normalmente. Na quarta-feira, o funcionamento volta a ser normalizado a partir das 12 horas.
North Shopping Fortaleza
Funcionamento normal no sábado, 6. Lojas e quiosques fecham domingo, segunda e terça-feira. A praça de alimentação, no entanto, funciona das 11h às 22 horas. Os cinemas funcionam normalmente. Na Quarta-Feira de Cinzas, o funcionamento só é normalizado a partir das 12 horas.
North Shopping Fortaleza
Funcionamento normal no sábado, 6. Lojas e quiosques fecham domingo, segunda e terça-feira. A praça de alimentação, no entanto, funciona das 11h às 22 horas. Os cinemas funcionam normalmente. Na Quarta-Feira de Cinzas, o funcionamento só é normalizado a partir das 12 horas.
North Shopping Maracanaú
Funcionamento normal no sábado, 6. Lojas e quiosques fecham domingo, segunda e terça-feira. A praça de alimentação, no entanto, funciona das 11h às 21 horas. Os cinemas funcionam normalmente. Na Quarta-Feira de Cinzas, o funcionamento só é normalizado a partir das 12 horas.
RioMar
Funcionamento normal no sábado. Lojas e quiosques fecham domingo, segunda, terça-feira. Praças de alimentação, operações de lazer e cinema funcionam sob o seguinte horário: domingo, das 10h30min às 21 horas; segunda e terça-feira, das 10h às 22 horas.
Shopping Aldeota
Funcionamento normal no sábado. Lojas fecham domingo, segunda e terça-feira. Praça de alimentação, cinema e boliche fecham apenas na terça-feira. Na Quarta-Feira de Cinzas, o funcionamento volta a ser normalizado a partir de 12 horas.
Shopping Benfica
Funcionamento normal no sábado. Lojas fecham domingo, segunda e terça-feira. Praça de alimentação, brinquedos e cinema abrem durante os quatro dias de Carnaval. Na Quarta-Feira de Cinzas, funcionamento volta a ser normalizado a partir de 12 horas.
Shopping Del Paseo
Funcionamento normal no sábado. Lojas fecham domingo, segunda e terça-feira. Praça de alimentação, brinquedos e cinema (a partir de 13h) funcionam durante os quatro dias de Carnaval. Na Quarta-Feira de Cinzas, funcionamento volta a ser normalizado a partir de 12 horas.
Via Sul Shopping
Funcionamento normal no sábado, 6. Lojas e quiosques fecham domingo, segunda e terça-feira. A praça de alimentação, no entanto, funciona das 11h às 22 horas. Os cinemas funcionam normalmente. Na Quarta-Feira de Cinzas, o funcionamento só é normalizado a partir das 12 horas.
Redação O POVO Online

Carnaval: Confira programação de desfiles na Av. Domingos Olímpio, em Fortaleza

princesa_no_frevo
Desfile do Cordão Princesa no Frevo (Foto: Natinho Rodrigues/Agência Diário)

A Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor) anunciou nesta quarta-feira (3) a programação por dia dos tradicionais desfiles de agremiações na Avenida Domingos Olímpio. De acordo com a Secultfor, a novidade deste ano é que o Maracatu, manifestação artística que recebeu o título de patrimônio imaterial da cidade, terá um dia a mais de desfiles.

Com quatro dias de apresentações, a programação na Avenida Domingos Olímpio é dividida entre os desfiles de maracatu (sábado e domingo); desfile de blocos e cordões (segunda-feira); e desfile de afoxés e escola de samba (terça-feira). O público pode conferir as atrações gratuitamente em arquibancadas montadas ao longo da via. Confira a programação completa:

Sábado, 6 de fevereiro – Desfiles de Maracatus
18h – Maracatu Solar
18h40 – Maracatu Rei Zumbi
19h20 – Maracatu Kizomba
20h – Maracatu Nação Palmares
20h40 – Maracatu Nação Axé de Oxossi
21h20 – Maracatu Rei do Congo
22h – Maracatu Filhos de Iemanjá

Domingo, 7 de fevereiro – Desfiles de Maracatus
18h – Maracatu Pitoba (Pitoretama) Estreante
18h40 – Maracatu Nação Obaoba
19h20 – Maracatu Nação Pici
20h – Maracatu Nação Fortaleza
20h40 – Maracatu Vozes da África
21h20 – Maracatu Az de Ouro
22h – Maracatu Rei de Paus
22h40 – Maracatu Nação Iracema

Segunda-feira, 8 de fevereiro – Desfiles de Blocos e Cordões
17h – Bloco Garotos do Parque
17h40 – Bloco Doido é Tu
18h20 – Cordão Vampiros da Princesa
19h – Bloco Unidos da Vila
19h40 – Bloco Turma do Mamão
20h20 – Bloco Império da Vila
21h – Cordão As Bruxas
21h40 – Bloco Prova de Fogo
22h20 – Bloco Garotos do Benfica
23h – Bloco Balakubaco Folia
23h40 – Cordão Princesa no Frevo
00h – Bloco Barão Folia
* O Bloco Adeus Amélia, que não participa da competição, também participará dos desfiles

Terça-feira, 9 de fevereiro – Desfiles de Afoxés e Escolas de Samba
17h20 – Afoxé Acabaca
18h – Afoxé Filhos de Oyá
18h40 – Afoxé Oba Sá Rewa
19h20 – Escola de Samba Unidos Acaracuzinho
20h – Escola de Samba Corte do Samba
20h40 – Escola de Samba Mocidade Bela vista
21h20 – Escola de Samba Girassol de Iracema
22h – Escola de Samba Tradição da Bela Vista
22h40 – Escola de Samba Colibri
23h20 – Escola de Samba Imperadores da Paquelandia
00h – Escola de Samba Coração Benfica
00h40 – Escola de Samba Império Ideal.

(G1 Ceará)

Relatório mostra práticas de tortura no sistema socioeducativo do Ceará

presos

Superlotação em dormitórios, adolescentes feridos, ausência de encaminhamento para cuidados médicos, despreparo das equipes dos centros educacionais. Situações denunciadas por entidades de defesa dos direitos de crianças e adolescentes no sistema socioeducativo do Ceará foram constatadas pelo Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura.

Quatro peritos do mecanismo, que é vinculado à Secretaria de Direitos Humanos (SDH), visitaram cinco unidades de internação no estado em dezembro de 2015. O relatório completo das visitas está publicado no site da SDH.

Condições insalubres

O Centro Educacional São Miguel foi uma das unidades visitadas. Em agosto, 65 adolescentes fugiram do local após uma rebelião. Os peritos verificaram que o ambiente dos alojamentos é “quase insuportável”, com infiltrações, esgoto entupido, muita sujeira e circulação de ar inexistente. Também praticamente não havia atividades para os adolescentes, fazendo com que eles ficassem o dia todo dentro dos dormitórios.

“A falta de atividades, as condições completamente insalubres, aliadas a falta de preparo dos funcionários (…) transformam esse espaço em um loca propício à prática de torturas e de possíveis outras rebeliões. Além disso, por si só, essas condições podem ser consideradas desumanas e condicionantes de maus tratos”, diz o relatório.

A mesma situação foi vista no Centro Educacional Patativa do Assaré, com o agravante da superlotação: o espaço tem capacidade para abrigar 60 adolescentes, mas, no dia da visita do mecanismo, tinha 176. “O ato de trancafiar dez adolescentes, 24 horas por dia, em um local onde deveriam estar apenas dois é uma prática desumana, cruel, degradante e pode ser considerado tortura, seja física ou psicológica”, avalia o documento.

Nas demais unidades visitadas, os peritos ouviram relatos e viram marcas de violência nos corpos dos adolescentes, que alegam serem espancados por instrutores e pela polícia. No Centro Educacional Dom Bosco, por exemplo, havia um interno com “um grande corte no pé sem os curativos devidos, sem medicamento, seriamente infeccionado, sem a dieta alimentar recomendável, sob o risco de gangrenar”. Conforme o relatório, a direção da unidade sabia do fato, mas não tomou providências imediatas.

Tranca

Os peritos também viram no Dom Bosco a chamada “tranca”, espaço onde os adolescentes são colocados como forma de castigo. Conforme o relatório, a ala estava cheia de fuligem, resultado de uma rebelião, comprometendo a permanência no local. Mesmo assim, 12 internos eram mantidos lá há sete dias, sem poder sair e sem direito a falar com seus familiares, sem tomar banho e escovar os dentes e sem colchões.

“Além da ilegalidade de existir sanção de isolamento no cumprimento de medida socioeducativa de internação, as condições físicas e de salubridade da ala eram incompatíveis com quaisquer parâmetros legais nacionais ou internacionais”, informa o relatório.

No final do documento de 45 páginas, o mecanismo considera que o Ceará possui uma “frágil estrutura administrativa” para executar a política de internação para adolescentes em conflito com a lei. “Como medida de contenção de ‘rebelião’, são praticadas diversas violações de direitos e violências físicas, que não são apuradas, investigadas ou processadas.”

Recomendações

O relatório lista ainda uma série de recomendações, direcionadas tanto ao governo do estado como a outros órgãos, como Tribunal de Justiça, Ministério Público e Defensoria Pública. Entre elas, está a adoção imediata de prontuários, protocolos escritos e a atualização dos dados dos adolescentes, a criação de um canal de diálogo com as famílias e com a sociedade civil, nos moldes de uma ouvidoria autônoma, a criação imediata de mutirão da revisão das medidas socioeducativas de internação e a verificação do fechamento das “trancas”.

De acordo com a assessoria de comunicação do Governo do Estado, o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos (CEDDH), colegiado vinculado à Secretaria da Justiça do Ceará (Sejus), recebeu o relatório do MNPCT e definiu em reunião feita hoje (1ª) a criação de uma comissão, em conjunto com o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca), para monitorar as recomendações constantes do documento.

(Agência Brasil)

Iemanjá: conheça a origem das homenagens a “Rainha do Mar”

sreias1

No dia 2 de fevereiro acontece em Salvador, capital do estado da Bahia, a maior festa popular dedicada a Iemanjá. Neste dia, milhares de pessoas trajadas de branco fazem uma procissão até ao templo de Iemanjá, localizado na praia do Rio Vermelho, onde deixam os presentes em pequenos barcos artesanais que os levam para o mar. No mesmo dia acontece a festa católica em homengagem a Nossa Senhora dos Navegantes na Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia na Cidade Baixa.

Considerada a rainha do mar no Brasil, Iemajá é um orixá feminino – divindade africana das religiões Candomblé e Umbanda. Seu nome tem origem nos termos do idioma africano Yorubá “Yèyé omo ejá”, que significa “Mãe cujos filhoes são como peixes”. É o orixá das águas doces e salgados dos Egbá, nação Iorubá.

A figura de Iemanjá foi associada ao ambiente marítimo devido à sua penetração na região Norte do Brasil, onde é considerada a padroeira dos pescadores. Em sua origem afriacana entre os Iorubatanos no Daomé, a mãe dágua tinha origem fluvial. A divindade é conhecida por diferentes nomes no Brasil: Dandalunda, Inaé, Ísis, Janaína, Marabô, Maria, Mucunã, Princesa de Aiocá, Princesa do Mar, Rainha do Mar, Sereia do Mar, entre outros.

No sincretismo religioso – associação entre a cultura religiosa africana e os ritos católicos realizados no Brasil – Iemanjá corresponde a Nossa Senhora dos Navegantes, Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora das Candeias, Nossa Senhora da Piedade e Virgem Maria.

(Portal EBC)

Maria Bethânia vai ser homenageada no Carnaval do Rio em desfile da Mangueira

Os versos são do samba-enredo da Mangueira para o desfile deste ano na Marquês de Sapucaí, que vai encerrar o Grupo Especial em 2016. A menina de Oyá é Maria Bethânia, que recebeu com alegria a homenagem. Por achar tão grande e tentar ficar mais tranquila, preferiu considerar que a homenageada não será ela, mas sim, Oyá – outro nome dado a Iansã, orixá da cantora.

O enredo Maria Bethânia: A Menina dos Olhos de Oyá foi proposto pelo carnavalesco Leandro Vieira. “Para mim, o enredo é um prazer. Alimentei por um tempo o desejo de ter este enredo sobre a Bethânia. Mais do que contar a trajetória musical e artística, queria fazer um enredo que dialogasse com a cultura brasileira e acho que a Bethânia representa muito bem este diálogo”.

Maria Bethânia vai ser homenageada no Carnaval do Rio em desfile da Mangueira
(Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Para Leandro, o universo que representa a cantora está muito bem inserido em uma cultura “pertinente e fundamental com o Brasil autêntico”, que não segue modelos internacionalizados. “É uma preocupação do trabalho dela e do meu também. É a personagem perfeita para levantar esta bandeira dentro do carnaval”.

Este ano é a estreia dele em uma escola do Grupo Especial e, ano passado, pela primeira vez foi carnavalesco de uma escola de samba, a Caprichosos de Pilares, escola da zona norte, na Série A, antigo grupo de acesso. “Eu venho do grupo de acesso e ele vive em crise permanente [com falta de recursos]. Não tenho nada do que reclamar. Para mim, está um luxo”.

Questão financeira
Segundo Leandro, a escola não escondeu, em momento algum, a realidade que atravessava. Na avaliação dele, além da crise financeira, que é mundial e este ano ficou mais aguda no Brasil, existem os problemas econômicos da Mangueira. A crise financeira “dificulta e inviabiliza boa parte de alguns projetos de carnaval”, mas quando começou a pensar no projeto, imaginou algo mais original do que luxuoso. “Para pensar um projeto original, nem sempre o dinheiro é determinante. O carnaval é muito mais original do que luxuoso, embora pareça luxuosíssimo”.

Os ensaios feitos nos meses que antecedem o carnaval, na quadra da escola no Morro da Mangueira, zona norte do Rio, foram um bom termômetro da aceitação do samba-enredo. Em todos eles, o público que, segundo os organizadores da escola, chegava a 5 mil pessoas, respondia com muita animação. “ O samba vai fluir bem na avenida e vem ganhando prêmios de votação em sites e vamos tentar na avenida ganhar mais um. A comunidade assumiu o samba. Graças a Deus! Está tudo certinho com a gente”, disse o intérprete oficial da Mangueira, Ciganerey.

Evolução
Os amigos também estarão no desfile. Eles virão no carro que faz menção à abelha rainha, conforme Bethânia também é  chamada. Ali estarão, entre eles, o irmão Caetano Veloso, o maestro Jaime Alem, a apresentadora Leda Nagle e a atriz Renata Sorrah.

A ex-jogadora de vôlei Virna, está animada para participar do desfile. Ela visitou o barracão da escola e ficou empolgada com o que viu. “O enredo é de uma diva e encerrar o carnaval com Maria Bethânia sendo homenageada é mais do que merecido. Escola de tradição. Eu sou Mangueira desde criança e joguei no Flamengo. E eu falo que a paixão pelo Flamengo e pela Mangueira é uma coisa única. E eu torço para que a escola tenha a sua medalha de ouro e o lugar mais alto do pódio”, revelou.

A homenageada vai entrar na avenida na última alegoria. Bethânia estará acompanhada das afilhadas Nina e Júlia, de 12 anos. As gêmeas são filhas da sua produtora Ana Basbaum. Bethânia fez um pedido à escola do coração, como tem vertigem, pediu que não fosse colocada em uma parte muito alta do carro como ocorreu quando desfilou na Mangueira em 1994. O enredo era Atrás da Verde e Rosa Só Não Vai Quem já Morreu, em homenagem aos Doces Bárbaros, grupo que formou com o irmão Caetano, e os cantores Gal Costa e Gilberto Gil.

“A Mangueira vai ser uma grande surpresa e todos vão dizer que é uma Mangueira diferente do que costuma vir” prometeu Leandro Vieira.

(Jornal do Brasil)

Justiça suspende validade de concurso da Caixa de 2014

A juíza do trabalho substituta Roberta de Melo Carvalho, da 6ª Vara do Trabalho de Brasília, atendeu a pedido do  Ministério Público do Trabalho da 10ª Região, no Distrito Federal e no Tocantins, e determinou a suspensão do termo final da validade dos concursos da Caixa Econômica Federal dos concursos públicos nº 001/2014-NM e nº 001/2014-NS, de 2014, e a consequente prorrogação até o trânsito em julgado da ação.

A juíza determinou ainda a observância da prioridade dos aprovados nesses concursos ao realizar novas seleções. “Que a Caixa Econômica Federal se abstenha de realizar novos certames que tenham a figura exclusiva do cadastro de reserva, ou que contenham número irrisório de vagas não correspondente à real demanda do banco no momento da publicação do edital”, disse ainda a juíza na decisão. A Caixa Econômica Federal informou que ainda não foi notificada da referida ação e que, ao receber a eventual notificação, adotará as medidas judiciais cabíveis.

O MPT ajuizou a ação civil pública para que a Caixa Econômica Federal prorrogasse os prazos de validade por tempo indefinido.

Os concursos ofereceram vagas de nível médio e superior para os cargos de técnico bancário novo, engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico e para médico do trabalho. As oportunidades foram em todo o país. O concurso, que já teve sua validade prorrogada em maio de 2015, é válido até 26 de junho deste ano.

Agência da Caixa Econômica Federal em Mangabeiras (Foto: Lucas Leite/G1)
Agência da Caixa em Mangabeiras
(Foto: Lucas Leite/G1)

 

Além da prorrogação, o MPT pedia a proibição da realização de novas seleções exclusivamente para cadastro de reserva ou com um número irrisório de vagas, não correspondetes à real demanda.

Também pedia que os aprovados no concurso vigente tivessem prioridade na convocação caso um novo edital de concurso fosse publicado. E que o banco fosse condenado a apresentar, em 90 dias, um dimensionamento real do quadro de vagas efetivamente disponível, passando a convocar os aprovados que aguardam em cadastro de reserva.

Posição da Caixa
A Caixa informou que, até o momento, não há autorização para realização de um novo concurso em 2016 e que o concurso de 2014, para o cargo de técnico bancário novo, foi realizado para a composição de cadastro de reserva, sem obrigatoriedade de aproveitamento de todos os candidatos. A convocação dos aprovados, segundo o banco, é realizada de acordo com a disponibilidade orçamentária e necessidades estratégicas, de acordo com a ordem classificatória do candidato.

O banco informou ainda que foram admitidos 2.486 candidatos aprovados no concurso de 2014, para o cargo de técnico bancário novo. Os relatórios podem ser acessados pelo link http://caixa.gov.br/site/paginas/downloads.aspx. A atualização é semanal e apresenta informações relativas ao quantitativo de candidatos aprovados, admitidos, eliminados e disponíveis em cada polo.

Segundo o procurador Carlos Eduardo Carvalho Brisolla, não restou alternativa ao MPT tendo em vista a afirmação dos representantes legais da Caixa de que não há previsão para convocação dos aprovados no edital atual. “O Ministério Público entende que a omissão do réu em não estipular vagas específicas nos editais para suprir as demandas existentes, ofende não só o princípio do concurso público, mas também os da moralidade, impessoalidade e especialmente, o da publicidade, que naturalmente exige transparência”.

Segundo o procurador, um número expressivo de vaga surgiu a partir do Plano de Apoio à Aposentadoria, no ano passado, sem reposição. Outro ponto de destaque é o Acordo Coletivo assinado pela empresa. A alegação da Caixa é que o acertado foi a convocação de 2 mil aprovados. Porém, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (CONTRAF), o que fora acertado seria o aumento de 2 mil novas vagas, o que já demandaria um número significativo de convocações em todo o país.

Investigação
Em janeiro deste ano, o MPT instaurou um inquérito civil para investigar a convocação de aprovados no último concurso do órgãos para formação de cadastro de reserva para o cargo de técnico bancário (nível médio). Segundo o órgão, existem “indícios de irregularidades na convocação de candidatos aprovados”. As informações são do site do MPT.

A Caixa informou em nota que “em 23/12/2015 foi publicada, no Diário Oficial da União, a Portaria nº 17, de 22 de dezembro de 2015, por meio da qual o Ministério do Planejamento limitou o quadro de pessoal da Caixa em 97.732 empregados. A contratação dos candidatos aprovados está condicionada ao surgimento de vagas durante o período de validade do concurso, que pode decorrer de transferências ou desligamentos por motivo de rescisão contratual, aposentadoria ou falecimento. A Caixa está à disposição do Ministério Público para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários”.

Para o procurador, “a realização de certame com a finalidade exclusiva de aprovar vagas para cadastro de reserva, deixando em espera milhares de candidatos e sem a indicação precisa do número de vagas no edital aponta violação aos princípios aplicáveis à Administração Pública inscritos no artigo 37 da Constituição Federal”.

Cadastro de reserva
Em abril do ano passado, o Banco do Brasil (BB) e o Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal firmaram acordo para que o órgão não realize mais concursos exclusivos para formação de cadastro de reserva.

A medida é resultado de acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal (MPT-DF), que havia processado o banco para garantir mais transparência nas seleções da instituição.

O cadastro de reserva poderá continuar a ser utilizado, porém, sem criar falsas expectativas nos candidatos aprovados, que terão direito assegurado, caso estejam dentro do quantitativo inicial previsto.

(G1 SP)

 

Encontro do PT em Fortaleza reforça proposta de candidatura própria.

3101dom0220

A Conferência Eleitoral do PT Ceará, realizada neste sábado, 30, no Hotel Praia Centro, reforçou a tese de candidatura própria em Fortaleza em 2016. Após discursos enfáticos pela união partidária e pelo lançamento de candidaturas em maior número possível no Estado, o PT deu início oficialmente aos acertos eleitorais.

Na Capital, o partido tenta se equilibrar entre o interesse da militância em ter candidato próprio e do governador Camilo Santana (PT) em apoiar o prefeito Roberto Cláudio (PDT). Apesar de aliado do chefe do Executivo, o atual prefeito derrotou o PT nas eleições municipais de 2012.

O deputado federal José Guimarães (PT) foi um dos principais nomes da sigla a defender a candidatura em Fortaleza. Ele pediu que fossem evitadas disputas internas dentro do PT e pontuou que a coalizão partidária não pode interferir nos interesses do partido.

“Assim como é legítimo o PDT, o PSD, terem candidatura em outras cidades, também é legítimo o PT de Fortaleza querer ter seu candidato”, defendeu Guimarães.

O governador não participou do evento, segundo o deputado, devido ao aniversário da primeira-dama, Onélia Leite. Em recado à militância, Camilo reafirmou apoio ao PT nas disputas eleitorais.

Ajustes

A ex-prefeita da Capital e deputada federal, Luizianne Lins (PT), um dos nomes mais cotados para disputar o pleito, reafirmou a defesa pela candidatura própria. “Estamos aqui para evitar que oportunistas venham para o nosso partido só para nos usar e ganhar eleições”, disse, em discurso para os militantes.

A Conferência Eleitoral dá início oficialmente aos ajustes do partido para 2016. As próximas discussões devem definir alianças partidárias e nomes que devem encabeçar os pleitos. Em Fortaleza, o próximo passo deve ser o diálogo com o governador Camilo Santana para orientar os acertos nos municípios, principalmente em Fortaleza. (Jéssica Welma – jessicawelma@opovo.com.br)

O POVO

Investigado que delatou Dirceu admite ao MPF que mentiu em depoimento

mentirosos24032015horiz

O empresário Fernando Moura Hourneaux, investigado na Operação Lava Jato, admitiu nesta quinta-feira (28/1), em depoimento ao Ministério Público Federal (MPF), que prestou informações falsas durante interrogatório ao juiz federal Sérgio Moro, na sexta-feira (22). Moura culpou o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu nas delações assinadas com o MPF. A confissão ocorreu após os procuradores abrirem procedimento para verificar se o réu quebrou acordo de delação premiada.

Aos procuradores, Moura disse que estava disposto a negar, perante Moro, as declarações prestadas nas delações. O empresário explicou que, um dia antes de embarcar para Curitiba para prestar depoimento, foi abordado por uma pesssoa em Vinhedo (SP), onde mora.

Segundo ele, o desconhecido perguntou sobre seus netos, que moram no Rio Grande do Sul. Diante da abordagem, o delator disse que ficou transtornado e passou a temer pela segurança de sua família.

“Eu ia negar toda a minha delação. Eu só não iria negar dois fatos, o Duque [Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras] e a Hope [empresa acusada de fraudar contratos com a estatal], porque a pessoa que me abordou não tinha sotaque carioca, tinha sotaque paulista. Essa foi minha atitude”, informou aos procuradores.

No depoimento, Moura pediu uma segunda chance aos procuradores da Lava Jato e ao juiz Sergio Moro. “Se o juiz Moro quiser me ouvir, tenho coisas a falar e a acrescentar. Errei muito feio, não sei nem se tem justiificativa o que fiz.”

De acordo com o MPF, Moura entrou em contradição durante o primeiro depoimento prestado ao juiz, no dia 22 de janeiro.

No depoimento de delação, Moura afirmou que procurou Dirceu em 2005 para saber o risco que corria de ser implicado nas investigações do processo do mensalão. “Foi nesse encontro que José Dirceu lhe deu a dica para sair do Brasil e ficar fora do país até a poeira baixar”, diz trecho da delação.

Na semana passada, ao ser questionado por Sérgio Moro sobre os motivos pelos quais deixou o Brasil, Moura entrou em contradição. “Aí nessa declaração, que depois que assinei eu fui ler, eu disse que foi o Zé Dirceu que me orientou a isso. Não foi esse o caso”, respondeu o investigado.

O empresário deve prestar um novo depoimento ao juiz amanhã (29). Na mesma audiência, estão previstas as oitivas de José Dirceu e do ex-excutivo da Empreiteira Engevix Gerson Almada.

Os depimentos ocorrem na ação penal em que José Dirceu e mais 15 investigados foram denunciados pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A acusação contra o ex-ministro se baseou nas afirmações de Milton Pascowitch, em depoimento de delação premiada.

O delator disse que fez pagamentos em favor de Dirceu e Fernando Moura, empresário ligado ao ex-ministro. Segundo os procuradores, o dinheiro saiu de contratos entre a Engevix e a Petrobras e teriam passado por Renato Duque e Fernando Moura.

Dirceu está preso preventivamente desde agosto do ano passado em um presídio em Curitiba. A defesa do ex-ministro afirma que a denúncia é inepta, por falta de provas. De acordo com os advogados, a acusação foi formada apenas com declarações de investigados que firmaram acordos de delação premiada.

(Última Instância)

Botequim dos Bancários acontece nesta sexta (29) e será em ritmo de Carnaval

Via Sindicato dos Bancários do Ceará

Samba-enredo, frevo, marchinhas, batuque e muita animação. Essa é a promessa para quem vier curtir a primeira edição do Botequim dos Bancários de 2016, que acontece em ritmo de Carnaval, na última sexta-feira do mês, 29/1, a partir das 18 horas, na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará. A entrada é gratuita.

A programação prevê a apresentação da bateria de pré-carnaval dos bancários, De Magote Não Tem Quem Derrote, criado pelo Sindicato em 2013, que será responsável pela abertura da festa. O Quarteto Coisa Fina está sendo contratado para dar sequência à folia, seguido pela apresentação da cantora Goretti Almeida, com repertório de frevo, marchinhas e sambas-enredo.

Será uma noite para esquentar os foliões e prepará-los para desfrutar de mais um período momino com alegria e descontração.

“Esse espaço cultural e de convivência para os bancários é um lugar que abriga também o público fortalezense em geral. O projeto cultural Botequim dos Bancários resgata a história da entidade no campo cultural, sempre com grandes atrações. O primeiro Botequim de 2016 promete o mesmo sucesso das edições anteriores. Venha se divertir!” convida Tomaz de Aquino, secretário de Cultura do Sindicato dos Bancários do Ceará.

Vale-Conta

Os bancários sindicalizados que se cadastrarem na entrada do evento concorrerão a três vales-conta no valor de R$ 100,00 cada.

Dois hotéis e duas pousadas do Ceará são listados entre os melhores do Brasil

01
Crédito: Essenza Hotel Jericoacoara

Em tempo de férias, a busca pelas praias do Nordeste aumentam. O turismo na região do Ceará atrai pelo clima quente, pela areia branca e pelo belo litoral de águas mornas, repleto de belezas naturais. Os bons hotéis e pousadas completam a paisagem e acomodam os viajantes.

Uma pesquisa realizada pelo site de viagens Trip Advisor neste início do ano, o Travellers’ Choice, revelou que quatro hotéis cearenses estão entre os melhores do país. Os rankings foram divididos em duas categorias: os 25 melhores hotéis do Brasil, independente de preço, e os 25 melhores hotéis econômicos do Brasil.

Na primeira lista, o Essenza Hotel, em Jericoacoara, foi eleito o 3º melhor do país, desbancando grandes pontos turísticos, como Búzios, no Rio de Janeiro, Maragogi, em Maceió, e Foz do Iguaçu, no Paraná.

O hotel já acomodou artistas como Sophie Charllote, Isis Valverde, Reynaldo Gianecchini, Gabriela Pugliesi e Bruno Gissoni, que escolheram a praia cearense para passar o Réveillon de 2016. O sucesso se dá pela sua localização: de frente para o mar e ao lado da Duna do Pôr do Sol. A marca registrada do local é a piscina com borda infinita à beira mar.

Três posições atrás no ranking, está o Carmel Charme Resort. Localizado em uma sossegada vila de pescadores, na Praia do Barro Preto, no município de Aquiraz, e a 40 minutos de Fortaleza, o hotel também foi eleito o 14º melhor da América Latina.

Quando o assunto é custo benefício, duas pousadas de Jericoacoara estão entre os hotéis mais econômicos do país. Na 6ª posição, a Pousada Ibiscus, cheia de charme e cores, está localizada a 100 metros do centro e a 250 metros das praias de Jeri e Malhada. Já na 24ª posição, a Pousada Casa do Angelo promete que o hóspede vai se sentir em casa. Com uma decoração rústica e repleta de verde, as estadias a podem ser a partir de R$ 150.

Serviço:
Essenza Hotel
Endereço: Rua São Francisco – S/N | Jijoca, Jericoacoara – CEP: 62598-973
Contato: 88 9989-0040 | reservas@essenzahotel.com.br

Carmel Charme Resort
Endereço: Rua Barro Preto – S/N | Praia do Barro Preto, Aquiraz – CEP 61700 – 000.
Contato: 85 32666100 | reservas@carmelcharme.com.br

Pousada Ibiscus
Endereço: Rua do Forró – S/N | Vila de Jericoacoara – CEP: 62598-973
Contato: 88 997212757 / 988586060 / 981187424 / 992009089 | info@pousadaibiscus.com.br

Pousada Casa do Ângelo 
Endereço: Rua das Dunas, 621, Centro | Vila de Jericoacoara – CEP: 62598-973
Contato: (85) 99971-1615 / (88) 98702-7615 / (85) 98168-4648 | beachtour-ce@uol.com.br

(Tribuna do Ceará)

 

Tirulipa faz shows de humor no Cineteatro São Luiz; confira datas e preços

tirulipa-shopping-300x251
Foto: divulgação

O humorista Tirulipa é uma das atrações confirmadas na agenda de shows de janeiro, em Fortaleza. O filho do consagrado palhaço Tiririca leva ao Cineteatro São Luiz o show “Enchendo seu Saco de Risada”, nos dias 29 e 31 deste mês. A apresentações acontecem às 20h, na sexta-feira (29), e às 18h, no domingo (31).

O show faz parte da “Turnê Tirullipa Show” e mistura dublagens, paródias e piadas. Além disso, as imitações de personagens como Luan Santana (Tantan Santana), Tiririca (homenagem ao pai, incluindo imitação do deputado) e Naldo (MC Caldo) são alguns dos momentos mais esperados pelo público.

Tirullipa também se apresenta de cara limpa, no estilo de stand up comedy (comédia em pé), e mostra números como a “verdadeira tradução” de um sucesso do cantor Bruno Mars. Os ingressos para as apresentações serão vendidos na bilheteria do Cineteatro São Luiz, na Praça do Ferreira, e custam R$ 30 (meia) e R$ 60 (inteira).

Serviço
Tirullipa – “Enchendo seu saco de risada”.
Cineteatro São Luiz (Praça do Ferreira)
Dia 29 de janeiro, às 20h, e 31 de janeiro, às 18h.
Ingressos: R$30,00 (meia) e R$60,00 (inteira).
Classificação indicativa: 12 anos.

(Rádio Verdes Mares)

Audiência da Folha, Estadão e Globo tem queda no impresso e no digital

noticias-ba44d09a76

Brasil 247

Os principais jornais brasileiros experimentaram quedas expressivas de circulação ao longo de 2015, segundo dados do IVC, o Instituto Verificador de Circulação.

O dado mais surpreendente é que a circulação caiu não apenas nas edições impressas, mas também nas digitais – o que revela que as publicações não estariam sabendo como se adaptar à era da internet.

Entre janeiro e dezembro, a Folha caiu 14,1% no impresso e 16,3% no digital, o que gerou uma queda média de 15,1%, superior à do Estado de S. Paulo (8,9%) e à do Globo (5,5%).

Na lista do IVC, que contempla ainda publicações como Correio Braziliense, Zero Hora, A Tarde, O Povo, Valor Econômico, Gazeta do Povo e Super Notícia, todos – sem exceção – caíram. Alguns cresceram no digital, mas partindo de bases pequenas.

Os dados revelam vários fatores. Os jornais, naturalmente, foram afetados pela crise econômica que ajudaram a amplificar. Mas hoje enfrentam uma concorrência crescente de veículos puramente digitais.

Além disso, o modelo de cobrança por conteúdo, dos chamados paywalls (muros de cobrança para quem assina determinada quantidade de artigos), tem tido pouca receptividade no Brasil.

Um outro fator, que pode vir a ser considerado na análise, é o grau de engajamento político dos jornais da imprensa familiar, que passaram a substituir o jornalismo pelo proselitismo político, afugentando uma parcela de seus leitores.

Confira, abaixo, a tabela do IVC:

ivc

MPT pede prorrogação da validade de concurso da Caixa de 2014

fachada-caixa-economica-federal-07222010-01-size-598

O Ministério Público do Trabalho da 10ª Região, no Distrito Federal e no Tocantins, ajuizou uma ação civil pública para que a Caixa Econômica Federal prorrogue os prazos de validade dos concursos públicos nº 001/2014-NM e nº 001/2014-NS, de 2014, por tempo indefinido. As informações são do site do MPT.

Os concursos ofereceram vagas de nível médio e superior para os cargos de técnico bancário novo, engenheiro agrônomo, civil, elétrico e mecânico e para médico do trabalho. As oportunidades foram em todo o país. O concurso, que já teve sua validade prorrogada em maio de 2015, é válido até 26 de junho deste ano.

Além da prorrogação, o MPT pede a proibição da realização de novas seleções exclusivamente para cadastro de reserva ou com um número irrisório de vagas, não correspondentes à real demanda.

Também pede que os aprovados no concurso vigente tenham prioridade na convocação caso um novo edital de concurso seja publicado. E que o banco seja condenado a apresentar, em 90 dias, um dimensionamento real do quadro de vagas efetivamente disponível, passando a convocar os aprovados que aguardam em cadastro de reserva.

A Caixa informou que ainda “não foi notificada da referida ação e que, ao receber a eventual notificação, adotará as medidas judiciais cabíveis”. Segundo o órgão, até o momento, não há autorização para realização de um novo concurso em 2016 e que o concurso de 2014, para o cargo de técnico bancário novo, foi realizado para a composição de cadastro de reserva, sem obrigatoriedade de aproveitamento de todos os candidatos.

O órgão informou que foram admitidos 2.486 candidatos aprovados no concurso de 2014, para o cargo de técnico bancário novo. Os relatórios podem ser acessados pelo link http://caixa.gov.br/site/paginas/downloads.aspx. A atualização é semanal e apresenta informações relativas ao quantitativo de candidatos aprovados, admitidos, eliminados e disponíveis em cada polo.

Segundo o procurador Carlos Eduardo Carvalho Brisolla, não restou alternativa ao MPT tendo em vista a afirmação dos representantes legais da Caixa de que não há previsão para convocação dos aprovados no edital atual. “O Ministério Público entende que a omissão do réu em não estipular vagas específicas nos editais para suprir as demandas existentes, ofende não só o princípio do concurso público, mas também os da moralidade, impessoalidade e especialmente, o da publicidade, que naturalmente exige transparência”.

Segundo o procurador, um número expressivo de vaga surgiu a partir do Plano de Apoio à Aposentadoria, no ano passado, sem reposição. Outro ponto de destaque é o Acordo Coletivo assinado pela empresa. A alegação da Caixa é que o acertado foi a convocação de 2 mil aprovados. Porém, segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (CONTRAF), o que fora acertado seria o aumento de 2 mil novas vagas, o que já demandaria um número significativo de convocações em todo o país.

Investigação
Em janeiro deste ano, o MPT instaurou um inquérito civil para investigar a convocação de aprovados no último concurso do órgãos para formação de cadastro de reserva para o cargo de técnico bancário (nível médio). Segundo o órgão, existem “indícios de irregularidades na convocação de candidatos aprovados”. As informações são do site do MPT.

A Caixa informou em nota que “em 23/12/2015 foi publicada, no Diário Oficial da União, a Portaria nº 17, de 22 de dezembro de 2015, por meio da qual o Ministério do Planejamento limitou o quadro de pessoal da Caixa em 97.732 empregados. A contratação dos candidatos aprovados está condicionada ao surgimento de vagas durante o período de validade do concurso, que pode decorrer de transferências ou desligamentos por motivo de rescisão contratual, aposentadoria ou falecimento. A Caixa está à disposição do Ministério Público para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários”.

Para o procurador, “a realização de certame com a finalidade exclusiva de aprovar vagas para cadastro de reserva, deixando em espera milhares de candidatos e sem a indicação precisa do número de vagas no edital aponta violação aos princípios aplicáveis à Administração Pública inscritos no artigo 37 da Constituição Federal”.

Cadastro de reserva
Em abril do ano passado, o Banco do Brasil (BB) e o Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal firmaram acordo para que o órgão não realize mais concursos exclusivos para formação de cadastro de reserva.

A medida é resultado de acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal (MPT-DF), que havia processado o banco para garantir mais transparência nas seleções da instituição.

O cadastro de reserva poderá continuar a ser utilizado, porém, sem criar falsas expectativas nos candidatos aprovados, que terão direito assegurado, caso estejam dentro do quantitativo inicial previsto.

(G1 SP)

 

Público de cinema no Brasil tem maior crescimento em 5 anos

hqdefault

A Superintendência de Análise de Mercado da ANCINE publicou no Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual – OCA, o Informe Anual de  2015, com dados de distribuição, exibição e produção de obras para cinema.

 

O ano de 2015 fechou com excelentes números para o setor cinematográfico. Foram registrados 172,9 milhões de espectadores nas salas de cinema do País, representando um crescimento de 11,1% em relação a 2014.

 

Acompanhando o bom desempenho do público em salas de exibição, a renda gerada em bilheteria foi de R$ 2,35 bilhões, refletindo um aumento de 20,1% em comparação ao ano anterior.

 

Essas são as maiores taxas de crescimento de bilheteria e de público registradas nos últimos cinco anos. E tanto os filmes brasileiros quanto os estrangeiros contribuíram para esse aumento. A participação de público dos filmes brasileiros passou de 12,2% em 2014 para 13% em 2015. Foram 22,5 milhões de espectadores de filmes nacionais no ano passado, enquanto 2014 foi de 19,1milhões. O número absoluto de ingressos vendidos de filmes nacionais é o terceiro maior do período analisado (de 2009 a 2015).

 

Os dados coletados são relativos a 53 semanas cinematográficas (01 de janeiro de 2015 a 06 de janeiro de 2016). Ainda que 2015 tenha tido uma semana cinematográfica a mais do que os anos anteriores, as taxas de crescimento de público e de renda continuariam sendo as maiores dos últimos cinco anos se considerássemos apenas os resultados conquistados até a 52ª semana cinematográfica do ano passado.

 

O filme mais visto do ano foi “Vingadores: A Era de Ultron”, que levou 10,1 milhões de espectadores ao cinema e fez uma renda de R$ 146 milhões.

 

Mais filmes brasileiros nas telas

 

Em 2015 foram lançados 128 longas-metragens nacionais. Comparado a 2014, com 114 lançamentos, houve um aumento de 12,3% de títulos brasileiros nos cinemas. Os 128 lançamentos foram produzidos por 116 empresas produtoras distintas. Dessas, oito lançaram mais de um título.

 

Das obras lançadas em 2015, 80 foram do gênero ficção e 48 documentários. No ranking das 20 maiores bilheterias, três são filmes nacionais, responsáveis por 43% do público de obras nacionais e por 6% do público total. São eles: “Loucas pra casar”, que ficou em 10º lugar, com público de 3,7 milhões; “Vai que cola”, filme originado da série de TV Paga, que fez 3,3 milhões de espectadores e ficou na 12ª posição do ranking; e “Meu passado me condena 2” que ficou em 20º lugar com 2,6 milhões de espectadores.

 

Entre os títulos brasileiros exibidos no ano, sete filmes ultrapassaram a marca de um milhão de espectadores.

 

Mais salas de cinema no País

 

Houve um crescimento recorde do parque exibidor brasileiro, que encerrou 2015 com mais de três mil salas em funcionamento. O País não atingia esta marca desde 1977. No ano passado foram inaugurados 58 complexos, totalizando 252 novas salas. Outros 11 complexos foram reabertos e oito ampliaram seu número de telas. No total, houve um acréscimo de 304 novas telas.

 

O crescimento foi mais intenso na região Sudeste, que ganhou 165 novas salas, sendo 91 delas no Estado de São Paulo. Já as regiões Norte e Nordeste acumularam mais aberturas que as regiões Sul e Centro Oeste. Foram 8 complexos abertos no Norte e 12 complexos abertos no Nordeste.

 

O processo de digitalização das salas de cinema também se manteve acelerado e já está em fase de finalização.  De acordo com levantamento realizado junto aos exibidores em dezembro de 2015, o parque exibidor chegou ao final do ano com 2.775 salas digitalizadas, o que representa 92% das salas do País. Em 2014, esse percentual era de 62,5% (1.770 salas).

Link: http://www.ancine.gov.br/sala-imprensa/noticias/taxas-de-crescimento-do-mercado-de-cinema-de-2015-s-o-maiores-dos-ltimos-ci-2

R$ 2 bilhões foram desviados da merenda e transporte escolar, diz CGU

merenda

Da Agência Brasil

Balanço divulgado hoje (27) pela Controladoria-Geral da União (CGU) mostra que, desde 2003, foram desviados R$ 2 bilhões destinados à merenda e ao transporte escolar em diversos municípios no país. Os recursos foram desviados de programas federais que recebem repasses da União.

Os ministérios da Justiça, da Educação e a CGU assinaram uma portaria conjunta estabelecendo medidas para combater as irregularidades e atuar na fiscalização desses recursos.
Ao todo, 2,7 mil municípios foram fiscalizados durante esse período. Em 199 deles foram constatadas irregularidades. Em operações conjuntas feitas pela CGU e Polícia Federal, foram presas 350 pessoas. A GCU citou, como exemplo, cinco municípios que, juntos, tiveram um prejuízo estimado em R$ 380 milhões, no período: Sermão aos Peixes (MA), onde foi constatado o desvio de R$ 114 milhões; Infecto (BA), de R$ 90 milhões; Fidúcia (PR), de 70 milhões; Cauxi (AM), de R$ 56 milhões; e, Carona (PE), R$ 50 milhões.
“A corrupção retira recursos públicos que servem para atender as demandas da sociedade. É indiscutivelmente mais grave e doloso quando se vê desvio de verbas na educação e, ainda mais, em áreas como merenda e transporte. Estão minando a possibilidade que o jovem ou a criança venham a ter um futuro melhor”, disse o ministro interino da CGU, Carlos Higino Ribeiro de Alencar.
A CGU constatou, nesses municípios, a relação entre a má gestão e o desempenho dos alunos. A média dos Índices de Desempenho da Educação Básica (Ideb) onde há corrupção é menor que a média nacional. A média nacional é 5,2, enquanto nos locais onde foi constatada fraude nos programas é 3,55.
Alencar disse que, em muitas das cidades visitadas, foi constatada ainda má gestão, o que não necessariamente configura crime. Ele citou, como exemplo, o mau condicionamento dos alimentos que seriam servidos às crianças e a falta de zelo dos gestores com os programas.
O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, afirmou que os desvios foram feitos de recursos enviados diretamente a estados e municípios por meio de ações como o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) e o Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar (Pnate). Pelo primeiro, o Ministério da Educação (MEC) transfere uma complementação de R$ 0,30 a R$ 1,20 por aluno e, pelo segundo, além de comprar ônibus e outros meios de transporte, o MEC transfere recursos para custeio.
Em 2016, a pasta vai investir R$ 3,6 bilhões em alimentação e R$ 600 milhões em custeio do transporte, que inclui tanto verbas para gasolina, quanto para aluguel de veículos, em algumas localidades.
Medidas de combate à corrupção
Para combater os desvios, MJ, MEC, CGU, PF atuarão juntos. A portaria assinada hoje tem o objetivo de aumentar tanto o rigor em relação aos repasses para alimentação, transporte e  fiscalização nos municípios.
“Estamos criando uma força-tarefa. Vamos aumentar o patamar das nossas ações e ampliar a investigação. Nossas áreas de inteligência darão mais atenção a isso”, ressaltou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. O ministro interino da CGU destacou que as operações serão ampliadas. O MEC também vai ampliar o controle e monitoramento da gestão desses recursos.

Bloco de pré-carnaval LGBT desfila neste fim de semana em Fortaleza

Bloco-58111

A Praça do Ferreira, no Centro de Fortaleza, será palco de estreia do desfile do bloco de pré-carnaval LGBT “Bloco 8.211″, às 17h, no próximo domingo (31). O evento, promovido pelo vereador Paulo Diógenes(PSD), pretende dar visibilidade à Lei Municipal nº 8211 que pune estabelecimentos comerciais que discriminampessoas em virtude de sua orientação sexual ou identidade de gênero.

“A ideia surgiu da vontade de unir o ‘útil’ ao ‘agradável’. Nessa época do ano Fortaleza fica recheada de blocos de pré-carnaval e eu acho muito bacana a iniciativa. Mas ainda não tinha visto nenhum bloco com a temática LGBT. Foi aí que eu pensei em colocar um na rua”, explica Paulo Diógenes.

As performistas Rayanna Rayovack e Flávia Fontenelle se apresentarão no dia do evento, que também será palco para a premiação de Fantasia mais Original, Escolha da Beleza Gay do Carnaval 2016, além da aclamação da Rainha do Bloco. Já a trilha sonora ficará por conta da Banda Prabalá com setlist de carnaval.

Na ocasião, Paulo Diógenes também lançará a nova edição da revista “O Boca”, publicação dirigida ao público LGBT pela qual é responsável.

Serviço:

Data: 31 de janeiro
Local: Praça do Ferreira, Centro
Horário: 17h
Traje sugerido: Avesso

Link: http://www.verdinha.com.br/entretenimento/22441/bloco-de-pre-carnaval-com-tematica-lgbt-desfila-neste-fim-de-semana-na-praca-ferreira/

(Rádio Verdes Mares)

Rio-2016 será a Olimpíada mais aberta aos transexuais

2rio-2016-sera-a-olimpiada-mais-aberta-aos-transexuais
O norte-americano Chris Mosier se tornou o primeiro triatleta trans a competir no Campeonato Mundial (Reprodução).

Enquanto cresce a expectativa para a primeira Olimpíada sediada em território brasileiro, aumenta também a aceitação e a representatividade da comunidade transexual no esporte. O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou que, pela primeira vez em 31 edições, os esportistas transexuais não operados poderão participar dos Jogos. Até Londres-2012, apenas os atletas que já haviam passado pela cirurgia de readequação de sexo estavam liberados para competir.

A novidade foi confirmada pelo próprio COI após a revista alemã Outsports divulgar a informação tendo como base documentos do Encontro de Consenso sobre Mudança de Sexo e Hiperandrogenismo, que aconteceu em novembro do ano passado e contou com a participação de membros do comitê e especialistas da área. “É necessário assegurar que atletas transgêneros não sejam excluídos da possibilidade de participar de competições esportivas. O nosso objetivo é garantir apenas que a competição seja justa”, assegura o órgão, em nota oficial.

A determinação anterior exigia que, além de serem operados, os transexuais deveriam esperar mais dois anos após o reconhecimento legal da troca de gênero para poder competir. Agora, a única especificidade diz respeito aos hormônios: as mulheres trans precisarão demonstrar que seus níveis de testosterona no sangue estão dentro do nível permitido para a disputa, assim como acontece com as demais competidoras cis. Para os homens trans, não há restrições hormonais. “Requerer uma cirurgia anatômica como algo imprescindível para a participação não é algo necessário para preservar a competição, e é inconsistente com o desenvolvimento das leis e as noções de direitos humanos”, completa o comunicado do COI.

Via http://www.pop.com.br/inspiracao/rio-2016-sera-a-olimpiada-mais-aberta-aos-transexuais/

Metrô vai dar passe livre para travestis e transexuais em Madri

metro-madrid-810x442

O metrô da cidade de Madri, na Espanha, anunciou que vai dar passes gratuitos de metrô para passageiras e passageiros trans, conforme noticiou a BBC.

A iniciativa é inédita e deve começar com 38 passagens anuais gratuitas a serem distribuidas. Se trata de um experimento social, ousado e corajoso, focado em uma parcela extremamente vulnerável e excluída da população. O objetivo é integrar pessoas trans ao cotidiano dos cidadãos, incentivando o convívio com a diferença e garantindo a todos o direito universal de ir e vir em segurança.

Um comunicado no site do metrô de Madrid, confirmou: “O metrô de Madrid considera prioritária a luta contra qualquer tipo de preconceito e discriminação.” A repercussão em geral tem sido positiva, ainda que a medida, como era de se esperar, tenha suscitado um grande debate nas redes sociais e dividido opiniões, mesmo entre a comunidade LGBT.

De qualquer maneira, a notícia vem em boa hora e é vista como uma resposta pública aos diversos crimes de ódio contra a população LGBT, noticiados na cidade de Madri, que incluíram o recente abuso sexual a uma transexual deixada desacordada.

Vale lembrar que, enquanto isso, o Brasil continua sendo o país número 1 do mundo no ranking de assassinatos a travestis e transexuais. Em uma série do Põe Na Roda, a funcionária pública, Sammy Larrat, falou exatamente sobre como é difícil ser uma pessoa trans e realizar afazeres simples, como por exemplo, pegar transporte público no Brasil, sendo alvo de xingamentos e olhares preconceituosos da sociedade que no geral “só permite ao transexual trabalhar apenas no horário das 10 da noite as 5 da manhã na rua”:

A cidade de Madrid não é a primeira cidade do mundo a realizar políticas públicas de inclusão à população trans. Tel Aviv, em Israel também possui programas voltados para estas pessoas. Inclusive, entrevistamos no vídeo abaixo, a Shlomit, uma travesti que vive por lá e trabalha tranquilamente como taxista, algo ainda inimaginável em terras tupiniquins.

Via http://www.superpride.com.br/2016/01/metro-vai-dar-passe-livre-para-travestis-e-transexuais-em-madri.html

Edital de concurso não pode se sobrepor à legislação vigente

leis01

A 4ª Turma Cível do TJDFT deu provimento a Agravo de Instrumento proposto por candidato, a fim de determinar à Polícia Civil do DF o remanejamento de seu nome para o final da lista classificatória em concurso público no qual foi aprovado. À decisão unânime junta-se sentença de mérito proferida pela 5ª Vara da Fazenda Pública do DF.

O autor alega ter sido aprovado em 163ª no concurso público para o cargo de Escrivão da Polícia Civil, conforme Edital nº1/2003. Sustenta que formalizou sua renúncia à classificação original, com opção de final de fila, conforme o § 2º do artigo 13 da Lei Complementar 840/2011, no dia seguinte ao ato de nomeação, mas teve o pedido indeferido, pois, consoante previsão editalícia, deveria ter sido solicitada anteriormente ao ato de nomeação.

O DF, a seu turno, alega que: (i) a Lei 840/2011 não é aplicável aos Policiais Civis do Distrito Federal, cujo regime jurídico é previsto na Lei 4.878/65; (ii) o item 4.3, do Edital nº 29 da PCDF, que prevê o prazo de 24 horas, a partir da publicação do edital, para requerer o reposicionamento, é legal e legítimo; e (iii) o indeferimento do pedido administrativo do Agravante, no sentido de não admitir o seu reposicionamento, atende ao princípio da vinculação ao instrumento convocatório, matéria eminentemente discricionária da Administração Pública.

No que tange à aplicação da legislação, o relator afirma inexistente o conflito ou a exclusão normativa suscitada pelo Agravado, visto que as mencionadas normas têm campos de incidência distintos. “Nessa ordem de ideias, salvo quanto às matérias de cunho especial regidas pela Lei Federal 4.878/65, não há qualquer óbice jurídico à aplicação da Lei Complementar 840/2001 aos policiais civis do Distrito Federal”.

Quanto à alegada prescrição do pleito autoral, o relator observa que, a despeito do edital sustentar que o pedido deveria ter sido feito antes do ato de nomeação, a Lei Complementar Distrital 840/2011, em seu artigo 13, § 2º, assim dispõe: “2º O candidato aprovado em concurso público, no prazo de cinco dias contados da publicação do ato de nomeação, pode solicitar seu reposicionamento para o final da lista de classificação”. Assim, uma vez que o edital retira da lei o seu fundamento de validade, “não pode contrariá-la, sob pena de atentar contra o princípio da legalidade inscrito no artigo 37, caput, da Constituição de 1988″, frisa o magistrado.

Em relação ao caráter discricionário da decisão administrativa (que negou o pedido do autor), o juiz da Vara da Fazenda lembra que “a Administração Pública deve obediência ao princípio da legalidade, ou seja, toda a sua atuação deve ter por base as determinações contidas na lei”. E registra ainda: “A discricionariedade da Administração encontra limites, além da legalidade, também no princípio da razoabilidade, que deve pautar sua atuação”.

Dessa forma, uma vez que a inclusão do autor no final da lista não enseja prejuízo aos demais candidatos nem à Administração Pública, tendo em vista que sua posse somente ocorrerá caso se esgote o cadastro de reserva, o juiz anota que o indeferimento do pleito se mostra desprovido de razoabilidade, reputando ilegal tal ato.

Diante disso, os magistrados julgaram procedente o pedido formulado pelo autor a fim de remanejar o candidato ao final da lista classificatória do concurso em questão.

Processo: AGI 2015 00 2 022568-6 e 2015.01.1.094885-6

Link: http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=visualiza_noticia&id_caderno=20&id_noticia=137645

Adulto que atrair menores a prática de crime poderá ter pena ampliada

feb367a1663d297da1a78a532e71a537

Aguarda votação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) o projeto de lei (PLS 358/2015) do senador Raimundo Lira (PMDB-PB) que modifica o Código Penal para tornar mais rigorosa a punição de quem se aproveitar de criança ou adolescente para cometer crimes. A proposta recebeu parecer favorável do relator, senador Jader Barbalho (PMDB-PA).

O texto estabelece que responderá por crime praticado por menor de 18 anos quem coagir, instigar, induzir, auxiliar, determinar ou, por qualquer meio, incentivar o delito. A pena será aumentada, nessas circunstâncias, da metade a dois terços. A outra amplia a pena — de até a metade para da metade até o dobro — no caso de associação criminosa que envolva o uso de armas ou conte com a participação de criança ou adolescente.

O PLS 358/2015 também modifica a Lei dos Crimes Hediondos (Lei nº 8.072/1990) para enquadrar aí o crime que envolva a cooptação de menores de idade por adultos para a prática desses crimes. E, por fim, revoga dispositivo do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que tipifica a corrupção de menores. O autor do projeto justificou a revogação do tipo penal por entender que ele contribuía para livrar a punição de adultos que se valessem de menores já reincidentes para cometer crimes.

Os argumentos usados pelo autor convenceram o relator a recomendar a aprovação da proposta.

“A proposição inequivocamente aperfeiçoa a legislação penal, avançando no problema da criminalidade juvenil, sem, contudo, violar o preceito da inimputabilidade do menor de 18 anos. Do nosso ponto de vista, quem corrompe o menor, induzindo-o a praticar crime, deve responder não pela corrupção em si, mas pela conduta ilícita efetivamente praticada, inclusive sofrendo os gravames previstos na Lei de Crimes Hediondos, se for o caso”, considerou Jader Barbalho no parecer.

O projeto terá decisão terminativa na CCJ. Se não houver recurso para votação pelo Plenário do Senado, o PLS 358/2015 será encaminhado, em seguida, para a Câmara dos Deputados.

Via http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=visualiza_noticia&id_caderno=&id_noticia=137688

Ceará ocupa quarto lugar em resgate de pessoas em situação de trabalho escravo

fotortrabalhoescravo_0

Com 70 trabalhadores resgatados em operações de trabalho escravo, o Ceará ocupa o quarto lugar entre os estados brasileiros que mais flagraram situações de trabalho análogas à escravidão durante 2015. O balanço foi apresentado hoje (25), em Fortaleza, na sede da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego. Em primeiro lugar, aparece Minas Gerais, que resgatou 148 trabalhadores. Em seguida, estão Maranhão (107) e Rio de Janeiro (73).

A maioria dos trabalhadores estava em atividades rurais, sobretudo na extração da palha de carnaúba: 37 foram resgatados em duas das quatro operações realizadas ano passado. Segundo o auditor-fiscal do Trabalho Sérgio Carvalho, essa atividade econômica é a que mais apresentou situações de trabalho escravo nos últimos três anos no Ceará. Ao todo, 164 pessoas foram resgatadas em propriedades do tipo.

“Essa atividade tem um valor enorme para a economia cearense. Quase 95% da cera de carnaúba decorrente da palha é exportada. Enquanto você tem um setor exportador que vive no século 20, com toda a tecnologia e bem-estar, a base da cadeia produtiva dessa atividade vive em condições do século 19. Não podemos aceitar isso.”

No ano passado, o Grupo de Fiscalização Móvel do Ceará se deparou pela primeira vez com o trabalho escravo urbano. A operação ocorreu no município de Ibiapina (304 quilômetros de Fortaleza) e envolveu o ramo da construção civil. Os 24 trabalhadores resgatados eram operários em obras do programa Minha Casa, Minha Vida.

As operações resultaram em 90 autos de infração e em R$ 217 mil em indenizações. O Grupo de Fiscalização Móvel é formado por auditores fiscais do Trabalho, procuradores do Trabalho e agentes da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal.

Desafios

O anúncio do balanço das ações ocorreu na semana em que se celebra o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo (28 de janeiro) e também se dá em meio à greve dos auditores fiscais do Trabalho. Com as informações, foram apresentados os desafios para este ano. Um deles envolve uma das principais reivindicações da categoria: a contratação de mais auditores.

Segundo o superintendente regional Afonso Cordeiro Torquato Neto, há cerca de 60 profissionais em atividade no Ceará. Desses, apenas quatro são capacitados no combate ao trabalho escravo. Para dar conta da demanda do estado, ele estima que seriam necessários pelo menos 200 auditores.

Outra sombra sobre o combate ao trabalho escravo é a possibilidade de o próprio conceito ser modificado por lei. Tramita no Congresso Nacional um projeto que retira da noção de trabalho escravo as situações de jornada exaustiva e condições degradantes. O procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho, Carlos Leonardo Holanda, considera que a proposta, se aprovada, pode provocar um retrocesso.

“Se essa mudança ocorrer, ano que vem estaremos aqui muito provavelmente dizendo que o trabalho escravo foi erradicado do país. Hoje, trabalhamos no que é mais caro ao trabalhador, que é sua dignidade, mas o Congresso Nacional está em vias de tornar isso uma letra vazia.”

Link: http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=visualiza_noticia&id_caderno=&id_noticia=137636

TRT/PI reconhece estabilidade de diretor sindical demitido antes da regularização formal do sindicato

estabilidade-sindical-rs
O Pleno do Tribunal Regional do Trabalho – Piauí (TRT/PI) reconheceu a estabilidade do dirigente sindical de entidade sem registro no Ministério do Trabalho e Emprego, ao condenar a empresa Padrão Engenharia e Construções LTDA a reintegrar empregado demitido sem justa causa uma semana depois de ter informado à empresa sobre sua eleição como diretor do Sindicato dos Técnicos da Segurança do Trabalho do Estado do Piauí (SINTEST/PI).

ENTENDA O CASO
O SINTEST/PI fez um pedido de registro junto ao MTE em 2011, que foi arquivado em agosto de 2013, e o novo pedido de registro somente foi apresentado em 06 de fevereiro de 2014.

Porém, a eleição do sindicato foi realizada e a diretoria empossada no dia 28 de dezembro de 2013. A empresa foi notificada sobre a eleição e posse do dirigente no dia 07 de janeiro de 2014. No dia 14 o empregado foi dispensado sem justa causa. A Empresa entendeu que ele não gozava de estabilidade sindical por não possuir o Sindicado registro junto ao Ministério do Trabalho e Emprego.

O desembargador Francisco Meton Marques de Lima, prolator da tese vencedora, destacou em seu voto, que a legitimidade sindical surge de sua atuação efetiva. Ele citou trecho do Artigo 513, da CLT, confirmando que prerrogativa do sindicato de “representar, perante as autoridades administrativas e judiciárias, os interesses gerais da respectiva categoria ou profissão liberal ou os interesses individuais dos associados relativos à atividade ou profissão exercida” não está adstrita a nenhuma condição de ordem formal.

Destacou, também, que não há na legislação vigente qualquer disposição que torne ilegítima a atuação judicial ou extrajudicial do sindicato em favor dos direitos da classe profissional vinculada pelo simples fato de não demonstrar o cumprimento de formalidade consistente no registro do mesmo junto ao Ministério do Trabalho e Emprego. Não cabe ao magistrado legislar positivamente, mormente porque para restringir direito Constitucionalmente garantido à representação sindical.

Para o desembargador Francisco Meton Marques de Lima, houve conduta antissindical da empresa, uma vez que ela demitiu um diretor sindical sem justa causa alegando a ausência do registro do sindicato emitido pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Em seu voto, destacou que “o princípio da boa-fé adjudica os deveres da lealdade, proteção, equidade, colaboração, transparência, confiança, probidade, veracidade, razoabilidade. Ao aproveitar-se de uma situação de transição que precede a formalização do registro da entidade sindical para despedir sem justa causa os seus recém-eleitos dirigentes, o empregador comete abuso de direito (art. 187 do Código Civil) e fere de morte o princípio da boa-fé, ou, pior, incorre em seu mais grave contrário, que é a exceptio doli, ou conduta digna de sanção jurídica. No caso em apreço, a empresa ré incorre em um dos mais graves atentados à Ordem Internacional, ferindo o princípio da Liberdade Sindical, placitado pela Convenção Internacional do Trabalho n. 87/1948 e o art. 23, 4, da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Portanto, é uma agressão aos direitos humanos, digna do repúdio de toda ordem, inclusive na esfera penal”.

Para o prolator da tese vencedora “o registro no Ministério do Trabalho e Emprego é exigido apenas para controle da unicidade sindical. No entanto, utiliza-se uma formalidade, que não retira a representatividade sindical, para praticar um ato antissindical,” destacou o magistrado, complementando que, como se trata de um líder sindical, o que justificaria a demissão do empregado seria o cometimento de falta grave, o que não ocorreu, uma vez que ele foi demitido sem justa causa.

Processo PJE – 0080454-36.2014.5.22.0002

Link: http://www.ambito-juridico.com.br/site/?n_link=visualiza_noticia&id_caderno=&id_noticia=137685

Consolidação do setor bancário mina poder de barganha do consumidor

O aumento da concentração do setor financeiro no Brasil tem preocupado especialistas em direito do consumidor. A redução da concorrência entre os bancos – assim como em qualquer setor da economia – tende a uniformizar as tarifas praticadas no mercado, reduzindo a margem de escolha dos clientes. Hoje, segundo a consultoria Austin Asis, Banco do Brasil, Itaú, Bradesco, Caixa e Santander são donos de 83,6% das operações de crédito feitas no país. Em 1994, para efeito de comparação, esse valor era de 56,8%.

Com a compra do HSBC pelo Bradesco, que aguarda autorização do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) para ser concluída, a concentração do setor se torna ainda maior. O resultado, segundo especialistas, é a possibilidade cada vez mais distante de redução das taxas de juros do mercado brasileiro, que hoje estão entre as maiores do mundo.

A economista do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Ione Amorim explica que, à medida em que a concentração aumenta, até mesmo ferramentas como a portabilidade de crédito, que surgiram para garantir que os usuários buscassem melhores taxas de juros no mercado, podem perder funcionalidade.

“Com esse nível de concentração tudo fica mais complexo. A dificuldade da portabilidade, segundo o próprio Banco Central, tem sido uma das principais reclamações. Além disso, temos verificado a recorrência das mesmas abusividades ao longo dos anos, como a venda casada, imposição de pacote de serviços”, explica.

Para a economista, a maior parte dos bancos brasileiros não respeita o fato de que quem faz a escolha dos pacotes de serviços agregados à conta corrente é o consumidor. Ela explica que, com o crescimento da concentração bancária, coibir tais práticas pode se tornar mais difícil.

“Hoje, os consumidores podem optar por contas que tenham somente serviços essenciais, por exemplo, mas elas quase nunca são oferecidas. A resolução do Banco Central de 2010, que padronizou e regulamentou a cobrança de tarifas, ainda não é respeitada integralmente”, avalia Ione.

Regulação

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) afirma que as fusões e aquisições têm efeitos positivos para o setor. De acordo com o órgão, há diversificação de produtos e serviços, aprimoramento de funções administrativas, aumento de liquidez, melhoria de tecnologias e consolidação no mercado.

Uma das razões apontadas pela Febraban para o crescimento da concentração bancária é a onda regulatória ocorrida depois da crise financeira internacional, iniciada nos Estados Unidos, em 2008. Por meio de nota, a federação afirmou que, após a crise, várias regras passaram a exigir aumento da qualidade e da quantidade de capital pelas instituições, o que estimulou a concentração.

Concentração é tendência mundial em vários setores
O movimento de concentração também é apontado como tendência de mercado, impulsionado pelo contexto macroeconômico de recessão. O professor de finanças do Ibmec Alexandre Galvão explica que em outros setores o fenômeno também tem acontecido.
“Em nichos como o de cervejarias já percebemos uma tendência à concentração. Quando se pensa em risco, é preferível estar em uma instituição mais sólida e menos vulnerável. Então, os bancos menores ficam, naturalmente, mais suscetíveis a serem comprados pelos grandes bancos. Quem está há mais tempo no mercado, acaba tendo mais chance de permanência do que empresas menos capitalizadas”, analisa.
O ex-economista chefe da Febraban, Roberto Luis Troster, destaca que, na comparação com outros países, a concentração bancária no Brasil não é tão grande. Para ele, a ineficiência é o maior problema do nicho financeiro no Brasil.
“Determinações como os depósitos compulsórios, a tributação do crédito e a legislação morosa prejudicam tanto os clientes quanto os bancos. Assim, para ter a mesma margem de lucro, as instituições cobram muito mais. No Chile, o setor bancário é muito mais concentrado e as taxas equivalem a um quinto do que é cobrado no Brasil”, avalia.

Instituições se unem para criar gestora de inteligência de crédito

Quatro dos cinco maiores bancos brasileiros anunciaram, na última semana, uma ação conjunta no mercado.

Banco do Brasil, Bradesco, a Caixa Econômica Federal, o Itaú e Santander criaram uma empresa gestora de inteligência de crédito, que permitirá ao setor bancário aprimorar a capacidade de análise e gestão de das carteiras de empréstimos, tanto de pessoas físicas quanto de empresas.

Para a Febraban a expectativa é de que a empresa gestora e o aperfeiçoamento da gestão do crédito contribuam para a queda da diferença entre a taxa de captação de recursos pelos bancos e a cobrada dos clientes (spreads), da inadimplência e do superendividamento de clientes.

Por meio de nota, a entidade afirmou que “a criação da gestora proporcionará melhores condições na oferta e maior agilidade na liberação de operações de crédito com prazos e parcelas mais adequados à capacidade de pagamento e ao perfil de cada cliente”.

 

Arte HD
Consolidação do setor bancário mina poder de barganha do consumidor

 

Link: http://www.hojeemdia.com.br/noticias/consolidac-o-do-setor-bancario-mina-poder-de-barganha-do-consumidor-1.374662

(Raul Mariano, Hoje em Dia)

Fortaleza aparece como cidade mais violenta do Brasil e 12ª do mundo

a239

Fortaleza aparece como a cidade mais violenta do Brasil e 12ª mais violenta do mundo em um ranking internacional publicado nesta segunda-feira (25) pela ONG mexicana “Seguridad, Justicia y Paz”. Em 2014, a mesma organização apontava a capital cearense como a 7ª cidade com maior índice de violência entre todas as cidades do mundo. A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) afirmou que não vai se pronunciar sobre o ranking.

Belo Horizonte, que figurava na lista do ano anterior, desta vez não apareceu. O contrário aconteceu com 3 cidades brasileiras, que estavam fora da lista de 2014, mas entraram na de 2015:  Feira de Santana (27º), Vitória da Conquista (36º) e Campos dos Goytacazes (39º).

Também aparecem Maceió (18º lugar), São Luís (21º), Cuiabá (22º), Manaus (23º), Belém (26º), Goiânia e Aparecida de Goiânia (29º), Teresina (30º), Vitória (31º), Recife (37º), Aracaju (38º), Campina Grande (40º), Porto Alegre (43º), Curitiba (44º) e Macapá (48º).

Das 50, 41 ficam na América Latina: 21 no Brasil, 8 na Venezuela, 5 no México, 3 na Colômbia, 2 em Honduras, uma em El Salvador e uma na Guatemala. Outros países com cidades na lista foram África do Sul, Estados Unidos e Jamaica.

O estudo é feito com base em dados oficiais ou de fontes alternativas, como ONGs. A metodologia é explica, país por país, neste link.

AS CIDADES MAIS VIOLENTAS DO MUNDO, SEGUNDO O RANKING

1° – Caracas (Venezuela) – 119.87 homicídios/100 mil habitantes
2° – San Pedro Sula (Honduras) – 111.03
3° – San Salvador (El Salvador) – 108.54
4° – Acapulco (México) – 104.73
5° – Maturín (Venezuela) – 86.45
6° – Distrito Central (Honduras) – 73.51
7° – Valencia (Venezuela) – 72.31
8° – Palmira (Colômbia) – 70.88
9° – Cidade do Cabo (África do Sul) – 65.53
10° – Cali (Colômbia) – 64.27
11° – Ciudad Guayana (Venezuela) – 62.33
12° – Fortaleza (Brasil) – 60.77
13° – Natal (Brasil) – 60.66
14° – Salvador e região metropolitana (Brasil) – 60.63
15° – ST. Louis (Estados Unidos) – 59.23
16° – João Pessoa; conurbação (Brasil) – 58.40
17° – Culiacán (México) – 56.09
18° – Maceió (Brasil) – 55.63
19° – Baltimore (Estados Unidos) – 54.98
20° – Barquisimeto (Venezuela) – 54.96
21° – São Luís (Brasil) – 53.05
22° – Cuiabá (Brasil) – 48.52
23° – Manaus (Brasil) – 47.87
24° – Cumaná (Venezuela) – 47.77
25° – Guatemala (Guatemala) – 47.17
26° – Belém (Brasil) – 45.83
27° – Feira de Santana (Brasil) – 45.50
28° – Detroit (Estados Unidos) – 43.89
29° – Goiânia e Aparecida de Goiânia (Brasil) – 43.38
30° – Teresina (Brasil) – 42.64
31° – Vitória (Brasil) – 41.99
32° – Nova Orleans (Estados Unidos) – 41.44
33° – Kingston (Jamaica) – 41.14
34° – Gran Barcelona (Venezuela) – 40.08
35° – Tijuana (México) – 39.09
36° – Vitória da Conquista (Brasil) – 38.46
37° – Recife (Brasil) – 38.12
38° – Aracaju (Brasil) – 37.70
39° – Campos dos Goytacazes (Brasil) – 36.16
40° – Campina Grande (Brasil) – 36.04
41° – Durban (África do Sul) – 35.93
42° – Nelson Mandela Bay (África do Sul) – 35.85
43° – Porto Alegre (Brasil) – 34.73
44° – Curitiba (Brasil) – 34.71
45° – Pereira (Colômbia) – 32.58
46° – Victoria (México) – 30.50
47° – Johanesburgo (África do Sul) – 30.31
48° – Macapá (Brasil) – 30.25
49° – Maracaibo (Venezuela) – 28.85
50° – Obregón (México) – 28.29

(G1 Ceará)

 

Hub da Azul em Recife é bom para FORTALEZA, dizem especialistas

10312355_996927633663529_2558851170016363672_n

A Azul Linhas Aéreas escolheu Recife (PE) para seu hub regional a ser instalado ainda em 2016. Especialistas ouvidos pelo O POVO afirmam que isso é um ponto positivo para a TAM optar por Fortaleza para o seu centro de distribuição de voos. A Capital cearense disputa o empreendimento com Natal (RN) e o próprio Recife.

Para Carlos Grotta, especialista em transporte aéreo e infraestrutura aeroportuária do Centro Paula Souza, em Guarulhos, são vários os fatores de decisão, mas o anúncio da Azul tende a influenciar na decisão da TAM.

“Levar um outro hub para o mesmo aeroporto pode criar uma situação de estrangulamento de infraestrutura, permanência de aeronaves, portões de embarque… e sofrer um desgaste de superlotação. Mas tudo isso é uma questão de avaliação de longo prazo”, ressalta.

Grotta reforça que não há uma demonstração de superioridade entre essas três cidades para a escolha da Azul. “Mas a TAM pode ter dado um sinal que queria Fortaleza ou Natal. Então, para não competir com ela, a Azul fez o seu anúncio”, reforçou.

Adalberto Febeliano, professor de economia do transporte aéreo e de planejamento do transporte aéreo, licenciado da Faculdade Anhembi Morumbi, de São Paulo, analisa que o anúncio do hub da Azul traz vantagens às outras duas cidades, mas faz ressalvas.

Para ele, a decisão pode ter sido geográfica, pois a Azul tem aeronaves com características mais nacionais e regionais. Nesse caso, afirma, o valor de Recife é maior.

“Não é impeditivo ter mais de um hub operando em um aeroporto. A TAM tem mais interesse em voos internacionais, enquanto a Azul é mais importante do ponto de vista doméstico”.

No entanto, Febeliano, que já prestou serviço para a Azul, destaca que Natal e Fortaleza podem ficar mais agressivas e colocar em jogo outros fatores nesse momento. “O grande desafio de Recife é gerenciar o crescimento, porque em Recife é um problema. Em Fortaleza poderá ser um problema em longo prazo”.

Decolagens aumentam

A proposta da Azul é que, a partir de fevereiro, o número de cidades ligadas a Pernambuco por voos seja dobrado. Atualmente, liga o Aeroporto Internacional do Recife/Guararapes – Gilberto Freyre a 12 cidades, com 24 decolagens diárias. Vai estender a 32 decolagens diárias em 24 bases. A companhia opera uma média de oito decolagens saídas do aeroporto de Fortaleza por dia.

“Com os novos voos, a Azul intensifica suas operações no Recife, ampliando voos regionais e entre as capitais nordestinas, mas não considera o aeroporto como um hub”, diz em nota. Os dois grandes hubs da Azul estão em Campinas (SP) e Belo Horizonte (MG), onde há decolagens para mais de 50 e 40 cidades, em voos diretos, respectivamente.

Turismo no Nordeste

“Hub Nordeste da TAM o Ceará já tem”, aposta o secretário de Turismo do Ceará, Arialdo Pinho. “Temos em média 56 voos diários da TAM e com aviões grandes (modelo) A320 (com) 180 passageiros e (modelo) A321 (com) 220 passageiros. Azul tem limitador de equipamento atualmente, que são de pequeno porte, já que as aeronaves têm média 115 lugares”. Ainda segundo ele, o Estado está concentrado na luta de centro de conexões internacional, que será acrescido de mais 64 voos nacionais e 12 voos internacionais por dia.

(Andreh Jonathas e Camila Holanda, O Povo)

Contraf-CUT completa 10 anos de lutas e conquistas

Neste dia 26 de janeiro a Contraf-CUT completa dez anos de uma existência firme e vigorosa na organização dos bancários, na defesa de seus direitos como trabalhadores e cidadãos, na reivindicação por salários mais dignos, por um país mais democrático e pela unidade da luta dos trabalhadores brasileiros.

Ao longo desses dez anos de muitas batalhas, a Contraf-CUT fortaleceu a unidade nacional dos bancários e esteve à frente de todas as campanhas salariais, consolidando a convenção coletiva nacional de trabalho, que completa 24 anos em 2016, válida para funcionários de bancos públicos e privados de todo o país. Com a força da unidade nacional e da mobilização, os bancários concretizaram sonhos e ampliaram conquistas.

Historicamente a Contraf-CUT surge da ampliação do espaço de atuação da extinta Confederação Nacional dos Bancários (CNB-CUT), construída em 1992, como resultado da unidade e da forte mobilização da categoria.

É herdeira institucional de uma longa tradição de luta dos bancários brasileiros, que remonta ao início do século 20, quando os trabalhadores das casas bancárias fundaram suas primeiras associações. Todas as conquistas da categoria foram obtidas com organização e unidade, em um século de lutas – desde a jornada de 6 horas, em 1933, até os aumentos reais de salário, a valorização do piso, os avanços no combate ao assédio moral e na luta pela igualdade de oportunidades dos últimos anos.

Essa trajetória foi brutalmente interrompida pelo golpe militar de 1964 e retomada em meados da década de 1970, quando bancários, metalúrgicos, químicos, professores e outras categorias profissionais criaram o que ficou conhecido como o “novo sindicalismo”, convergindo para a criação da CUT em 1983.

Com a ascensão das lutas sindicais na década de 1980, os bancários sentiram a necessidade de reorganizar suas entidades nacionais, a fim de articular a organização e as mobilizações em todo o país. Assim nasceu o Departamento Nacional dos Bancários da CUT (DNB-CUT), em 1985, sucedido de 1992 a 2006 pela Confederação Nacional dos Bancários (CNB-CUT), que foi sucedido, em 2006, pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

Para Roberto von der Osten, presidente da Contraf-CUT, no ato da fundação da Contraf CUT, no dia 26 de janeiro de 2006, em Curitiba na sede da FETEC PR, nem todos os dirigentes sindicais bancários da CUT tinham a ideia da dimensão e do significado do evento; “Era a materialização de um sonho e de uma necessidade, feita a partir da deliberação corajosa da CNB – Confederação Nacional dos Bancários, amparada pela decisão das FETEC Paraná, São Paulo e Centro Norte: fundar uma Confederação de Ramo da CUT para transpor a nossa concepção e prática de negociação por categoria. A gente começava a pensar grande. Muito grande. Unidade, mobilização e democracia. Os três pilares da fundação do Departamento Nacional dos Bancários continuam vivos”, afirmou.

A Contraf-CUT coordena o Comando Nacional dos Bancários e possui atualmente 8 federações e 115 sindicatos filiados em todo o Brasil, representando mais de 90% de todos os funcionários de bancos públicos e privados do Brasil. A entidade é também referência internacional para os trabalhadores de todo mundo. É filiada à UNI Global Union, o sindicato mundial que representa mais de 20 milhões de trabalhadores dos setores de serviços.

“A Contraf-CUT está completando 10 anos de uma experiência exitosa e é um exemplo de organização para a classe trabalhadora do Brasil. A categoria bancária é uma das poucas que tem uma organização nacional e negocia a convenção coletiva que vale para o Brasil inteiro. Que organiza não só as negociações, mas toda a mobilização em torno dos problemas nacionais. Que também tem uma organização por banco, com mobilização e solução dos problemas específicos dos bancários de cada banco. Por isso, os bancários do Brasil inteiro estão de parabéns por ter construído uma organização tão forte e tão bonita como é a Contraf-CUT”, afirmou Juvandia Moreira Leite, vice-presidenta da Contraf-CUT e presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo.

A presidência mundial da UNI Finanças é ocupada pela representante da Contraf-CUT, Rita Berlofa, dirigente do Seeb SP. A Confederação ocupa ainda os cargos de vice-presidente da UNI Finanças América e faz parte do Comitê Executivo UNI Global e do Comitê Executivo Regional da UNI Américas.

Fonte: Contraf-CUT

Músicas do Carnaval 2016, qual será a melhor?

650x375_mosaico-artistas-edcity_16016721

Faltam menos de 15 dias para o início do Carnaval 2016, mas as músicas que prometem bombar durante o evento já estão na cabeça e nos pés dos foliões. Com letras sugestivas, coreografias fáceis e muita animação, os hits prometem fazer todo mundo se divertir mais ainda. O EGO selecionou as dez apostas para a festa do Rei Momo.

Confira:

1. “Paredão Metralhadora” – Banda Vingadora
Como um tiro de metralhadora: tra-tra-tra-tra? Assim pode ser definido o repentino sucesso da Banda Vingadora. Com a faixa “Paredão metralhadora”, a banda promete ser um dos hits do carnaval.”Metralhadora” vai metralhar todos os foliões no Carnaval. É a música que o povo está pedindo?, afirmou a vocalista Tays Reis ao EGO.

 

 

2. “O Farol” ? Ivete Sangalo
Ivete Sangalo, claro, não poderia ficar de fora da lista. Neste ano, a aposta da cantora é a música “O Farol” e, para isso, ela lançou um clipe inovador gravado em 360 graus. Para os fãs da cantora, a música não é novidade já que ela vem apresentando o hit em seus shows. Mas, no Carnaval, o público e a cantora pretendem “lacrar”.

 

 

3. “Corazón” – Claudia Leitte com participação de Daddy Yankee
Além de colocar todo mundo para dançar, a parceria de Cláudia Leitte com o cantor porto-riquenho de reggaeton Daddy Yankee, também é o ponto de partida para o lançamento da carreira internacional da loira e forte candidata para bombar no próximo Carnaval.

 

4. “Aquele 1%” – Marcos e Belutti com participação de Wesley Safadão
“Tô namorando todo mundo / 99% anjo, perfeito / Mas aquele 1% é vagabundo”. O trecho da música já está cabeça das pessoas e até virou inspiração para um aplicativo, onde você mede seu nível de safadeza. No Carnaval, ela vai bombar ainda mais com 100% de certeza.

 

5. “Baile da favela” – MC João
Carnaval também tem espaço para funk e esse já está na boca dos famosos. Você deve ter escutado por aí que certa coisa “é baile de favela”. Pois então, a expressão caiu no gosto do povo e a graça é brincar com a letra ousada. Bruna Marquezine já cantou, Preta Gil também… Até Ivete entrou na brincadeira.

 

6. “Bang” – Anitta
A música foi lançada há um tempinho, mas isso não quer dizer que “Bang” de Anitta não será uma das mais tocadas no Carnaval desse ano. Com sua coreografia ousada e ritmo pop, Anitta promete fazer todo folião dançar.

 

7. “Descidinha” – Babado Novo
Com uma coreografia fácil e uma letra divertida, “Descidinha” tem feito sucesso nas festinhas pré-Carnaval. Tanto que Neymar, Ivete Sangalo e Cláudia Leitte, entre outros famosos, já entraram na brincadeira e postaram em suas redes sociais vídeos com a dancinha.

 

8. “Daquele Jeito” – Harmonia do Samba
O  Harmonia do Samba já é bem conhecido por deixar o Carnaval de Salvador ainda mais agitado, e escolhe os hits para garantir que os fãs não fiquem parados. Uma das apostas da banda para este ano é a música “Daquele Jeito”, canção que traz à tona toda a já conhecida alegria e empolgação de Xanddy e sua turma.

 

9. “Camarote” – Wesley Safadão
Não tem jeito. Wesley Safadão é o rei do Carnaval 2016. Além da parceira com Marcos e Belutti, em “Aquele 1%”, o cantor assinou parcerias com Ivete Sangalo, Dennis DJ, entre outros. Mais uma coisa é certa, o público vai explodir quando ele cantar em seus trios “Agora assista aí de camarote / Eu bebendo gela, tomando Cîroc…”.

 

10. “Não me deixe sozinho” – Nego do Borel
“Amor, ficar sozinho dá caô”. Já vemos os foliões cantando o refrão da música do Nego do Borel em plenos pulmões pelos blocos de carnaval. Tem letra mais oportuna? O ritmo de funk misturado ao som latino promete fazer o pessoal dançar.

 

Fonte: Gazetaweb

Regularização de territórios quilombolas avança no Ceará

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) apresentou, nesta semana, os mais recentes avanços no processo de regularização de territórios quilombolas no Ceará. A entrega dos primeiros títulos de propriedade coletiva no Estado está fixada para este ano.

quilombos_ident_geocod_ce

Em 15 de dezembro de 2015, a autarquia recebeu a posse de dois imóveis rurais que serão destinados à criação do território quilombola de Sítio Arruda, no município de Araripe, na região do Cariri. De acordo com o superintendente do Incra/CE, Roberto Gomes, há possibilidade de titulação da comunidade de Encantados do Bom Jardim e Lagoa das Pedras, no município de Tamboril, com 11 imóveis rurais já vistoriados pela autarquia para desapropriação.

“Nós estamos comemorando o fato de que, depois de 12 anos do decreto que regulamentou a titulação de territórios quilombolas, nós conseguimos entregar as primeiras terras quilombolas no Estado, lá em Araripe”, afirmou Gomes.

Os avanços foram divulgados durante palestra sobre Educação em Saúde Ambiental para cinco comunidades quilombolas do município de Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza. O evento, realizado no auditório da Secretaria de Educação local, nesta terça-feira (19), reuniu representantes das comunidades quilombolas de Serra do Juá, Porteiras, Caetanos em Capuan, Cercadão dos Dicetas e Boqueirão da Arara (única comunidade do município com processo aberto na Superintendência do Incra no Estado para titulação de território quilombola).

Os participantes do encontro também receberam informações sobre a Política de Regularização de Territórios Quilombolas e a participação da autarquia na ação, durante apresentação da antropóloga do Incra/CE, Gina Dantas.

As lideranças das comunidades receberam documento explicativo sobre o trâmite processual para criação dos territórios, que é iniciada na autarquia apenas a partir de solicitação das famílias remanescentes de quilombos. Atualmente, o Incra/CE possui 32 processos abertos para a criação de territórios quilombolas no Estado.

O processo da comunidade quilombola de Boqueirão da Arara está na Sede do Incra, em Brasília, para julgamento de contestações ao Relatório Técnico de Identificação Delimitação (RTID), a ser feito pelo Conselho Diretor (CD) do Instituto.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Incra

Por que as religiões de matriz africana são o principal alvo de intolerância no Brasil?

Dados compilados pela Comissão de Combate à Intolerância Religiosa do Rio de Janeiro (CCIR) mostram que mais de 70% de 1.014 casos de ofensas, abusos e atos violentos registrados no Estado entre 2012 e 2015 são contra praticantes de religiões de matrizes africanas.

Divulgado nesta quinta-feira, Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, o documento reacende o debate: por que os adeptos da umbanda e do candomblé, e suas variações, ainda são os mais atacados por conta de sua religião?

O tema ganhou as páginas dos jornais recentemente, em casos como o da menina Kaylane Campos, atingida por uma pedrada na cabeça em junho do ano passado, aos 11 anos, no bairro da Penha, na Zona Norte do Rio, quando voltava para casa de um culto e trajava vestimentas religiosas candomblecistas.

Também em 2015, no mês de novembro, um terreiro de candomblé foi incendiado em Brasília, sem deixar feridos. Na época, a imprensa local já registrara 12 incêndios semelhantes desde o início daquele ano somente no Distrito Federal.

A BBC Brasil ouviu especialistas sobre as razões da hostilidade contra as religiões de origem africana e o que pode ser feito.

Para eles, há duas explicações. Por um lado o racismo e a discriminação que remontam à escravidão e que desde o Brasil colônia rotulam tais religiões pelo simples fato de serem de origem africana, e, pelo outro, a ação de alguns movimentos neo-pentecostais que nos últimos anos teriam se valido de mitos e preconceitos para “demonizar” e insuflar a perseguição a umbandistas e candomblecistas.

Relatório e dados

Os entrevistados destacam que, pela primeira vez, a CCIR, criada em 2008, aliou os dados estaduais a números nacionais, informações de outros institutos e relatos de três diferentes pesquisas acadêmicas.

Os dados do Disque 100, criado pela Secretaria Nacional de Direitos Humanos, apontam 697 casos de intolerância religiosa entre 2011 e dezembro de 2015, a maioria registrada nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. No Estado do Rio, o Centro de Promoção da Liberdade Religiosa e Direitos Humanos (Ceplir), criado em 2012, registrou 1.014 casos entre julho de 2012 e agosto de 2015, sendo 71% contra adeptos de religiões de matrizes africanas, 7,7% contra evangélicos, 3,8% contra católicos, 3,8% contra judeus e sem religião e 3,8% de ataques contra a liberdade religiosa de forma geral.

Dentre as pesquisas citadas, um estudo da PUC-Rio sugere que há subnotificação no tema. Foram ouvidas lideranças de 847 terreiros, que revelaram 430 relatos de intolerância, sendo que apenas 160 foram legalizados com notificação. Do total, somente 58 levaram a algum tipo de ação judicial.

O trabalho também aponta que 70% das agressões são verbais e incluem ofensas como “macumbeiro e filho do demônio”, mas as manifestações também incluem pichações em muros, postagens na internet e redes sociais, além das mais graves que chegam a invasões de terreiros, furtos, quebra de símbolos sagrados, incêndios e agressões físicas.

Ivanir Costa, babalaô registrado há 35 anos e iniciado na Nigéria há 11 anos, está envolvido com a luta contra a intolerância há mais de duas décadas, e encabeçou a redação do relatório, como presidente da CCIR.

Ele diz que a própria ausência de dados consistentes nacionais, que dialoguem entre si, e a subnotificação dos casos, são indícios de como o tema ainda precisa ser levado mais a sério no Brasil.

“Há alguns avanços isolados em lugares como o Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia, mas estamos muito aquém do que precisa ser feito neste setor”, diz o religioso, que recebeu em 2014 o Prêmio Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República pelo trabalho na comissão.

Racismo e neo-pentecostais

Para Francisco Rivas Neto, sacerdote e fundador da Faculdade de Teologia com Ênfase em Religiões Afro-Brasileiras (FTU), baseada em São Paulo e a única reconhecida pelo Ministério da Educação como formadora de bacharéis no tema, é impossível dissociar a intolerância do preconceito contra o africano, o escravo e o negro.

“Os afro-brasileiros são discriminados, preconceituados, para não dizer demonizados, por sermos de uma tradição africana/afrodescendente. Logo, estamos afirmando que o racismo é causa fundamental do preconceito ao candomblé e demais religiões afro-brasileiras”, diz.

Image copyrightDivulgacao
Image captionA menina Kailane Campos (à dir.)r foi agredida em 2015 por estar portando vestimentas religiosas; caso teve ampla repercussão

 

Já a pesquisadora Denise Pini Fonseca, historiadora, ex-professora da PUC-Rio e co-autora do estudo que visitou os mais de 800 terreiros fluminenses, acredita que a origem da intolerância esteja muito mais conectada à crescente influência de alguns grupos neo-pentecostais no país.

“É claro que o racismo tem influência, mas acredito que é muito mais forte o discurso de alguns movimentos neo-pentecostais que são na realidade um projeto teo-político que se apropria de símbolos muito poderosos para atingir seus interesses, e que elegeram as religiões de matrizes africanas como alvo”, diz.

João Luiz Carneiro, doutor em ciências da religião pela PUC-SP, especialista em teologia afro-brasileira pela FTU e autor do livro Religiões Afro-brasileiras: Uma construção teológica (Editora Vozes), defende que os dois fatores estariam completamente conectados. “A ligação entre esses dois fatores está muito bem resolvida na academia. As razões profundas na questão racial e o discurso neo-pentecostal que reforça no imaginário popular que é o macumbeiro, o sujo, o que faz o mal”, indica.

Image copyrightdivulgacao
Image captionAdeptos praticam religião no Terreiro Templo do Oriente, na Zona norte do Rio; muitos já sofreram discriminação, diz líder Luiz Fernando Barros

 

Para ele, é nítido o processo histórico em que boa parte do que é produzido pelo negro brasileiro é desumanizado, desvalorizado ou considerado estranho, exótico, folclórico, e a ascensão do discurso de alguns neo-pentecostais que estimula a visão da religião africana como ligada ao culto ao demônio, diabo, satanás, rituais satânicos, macumba ou que fazem o mal.

Ed René Kivitz, pastor da Igreja Batista, formado em Teologia e mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo e que integra o movimento Missão Integral – que congrega diferentes lideranças evangélicas -, acredita que os casos de intolerância no país são localizados e “fazem parte de um recorte de tempo muito específico que estamos vivendo”.

“Não faz parte da índole do povo brasileiro e nem da índole cristã, quer seja católica ou evangélica. E evidentemente não faz parte da índole do Evangelho”, disse ele à BBC Brasil em junho de 2015, após o ataque à menina Kaylane, no Rio.

“Acho que é algo isolado, mas preocupante também para a imagem da Igreja Evangélica, que está sofrendo muito por conta de lideranças radicais que estão construindo no imaginário da sociedade brasileira uma ideia do ser evangélico que não corresponde à grande parcela da nossa população que se identifica como evangélica.”

Casos de intolerância

Luiz Fernando Barros, de 52 anos, já experimentou diversos exemplos de intolerância ao longo dos 37 anos em que atua como religioso da umbanda.

“Já coloquei minha roupa branca religiosa no trabalho e vi que as pessoas queriam caçoar, fazer pouco dos meus valores espirituais. Temos filhos que frequentam escola pública e não podem usar as contas (colares religiosos). Já tive estátuas quebradas no meu templo, tentativas de invasão. Uma irmã nossa foi demitida de um hotel na Zona Sul do Rio quando a gerente descobriu que ela era de umbanda. Não foi o argumento oficial, mas ficou nítido para ela”, conta.

Ele foi um dos vários pais de santo que revelaram à BBC Brasil em reportagem publicada no ano passado que se viu forçado a aumentar a segurança de seus terreiro após repetidas invasões. Um deles, Pai Costa, de 63 anos e há 45 atuando como líder religioso, já tinha sofrido três invasões na época e teve de gastar R$ 4.500,00 em sistemas de vigilância.

Image copyrightdivulgacao
Image captionTradicional oferenda a deuses africanos; para especialistas, há mitos e preconceito sobre rituais de religiões de matrizes africanas

Outro exemplo é o de Pai Márcio de Jangun, babalorixá, advogado e escritor iniciado há 36 anos no candomblé e com terreiro aberto há 15 anos. Ele diz que a intolerância pode ser sutil e parte do cotidiano, o que também configura discriminação e crime, apesar de não envolver violência física.

“Já me recusaram vender flores quando perceberam que seriam usadas em terreiro de candomblé. No transporte público, a pessoa se levanta por não querer ficar sentada do seu lado, se benze. É algo que infelizmente faz parte do cotidiano e que os praticantes de religiões africanas lidam todos os dias no Brasil”, diz.

No relatório da CCIR há casos como a invasão e depredação do centro de umbanda “A Caminho da Paz”, no Cachambi, na Zona Norte do Rio, em fevereiro de 2015, assim como incêndios e destruição de estátuas no Distrito Federal. Também são documentados xingamentos contra crianças judaicas num clube de elite da Zona Sul do Rio, na Lagoa, durante as Mascabadas, olimpíadas de colégios judaicos de todo o país, e o ataque a uma professora de teatro que recebeu uma pedrada na perna aos gritos de “muçulmana maldita” uma semana após os atentados à sede da revistaCharlie Hebdo, em Paris, no início do ano passado.

Papel do Estado

Um dos objetivos de aumentar o escopo do relatório da CCIR é chamar a atenção para o problema e nacionalizar o debate, além de pressionar Estados e o governo federal para a implementação de políticas públicas mais efetivas. Outra meta é cobrar a execução da legislação já existente, que tipifica o crime de intolerância religiosa.

Image copyrightdivulgacaoImage captionLideranças e praticantes contam que apenas portar vestimenta tradicional e símbolos e adereços já é suficiente para despertar intolerância nas ruas

No Rio de Janeiro, apesar de alguns avanços pontuais, os especialistas cobram a implementação de uma delegacia especializada, aprovada por lei em 2011 mas ainda sem previsão para sair do papel. São Paulo e Distrito Federal já criaram tais espaços.

Consultado pela BBC Brasil, o governo fluminense confirmou que “não há previsão para a criação” da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância como determinou a Lei Estadual 5931, aprovada em 25/03/2011. O governo ressaltou, no entanto, papel pioneiro com a criação do Centro de Promoção da Liberdade Religiosa & Direitos Humanos, em 2012, e disse que todas as delegacias de polícia do Estado estão aptas a registrarem casos de intolerância religiosa.

Na visão dos especialistas, este é justamente um dos principais problemas. “Quando a pessoa vai a uma delegacia, o policial registra a queixa como briga de vizinho, rixa, ameaça. Falha ao não aplicar a lei de intolerância religiosa, que prevê a tipificação penal adequada”, diz o professor André Chevarese, do Instituto de História da UFRJ, que coordena o Laboratório de História das Experiências Religiosas.

“Além disso, juízes tendem a ser condescendentes, não punem da forma adequada. O Estado falha ainda ao não educar melhor, não incluir mais o ensino sobre África, sobre religiões de matrizes africanas, sobre a importância das culturas africanas para a construção do país”, diz.

Ivanir Costa, da CCIR, diz que ao longo do tempo já presenciou a entrega de documentos às mãos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff, e que ouviu promessas, mas até agora falta vontade política para implementar medidas nacionais mais eficientes, a exemplo do que foi colocado em prática na questão da violência contra a mulher.

“Não temos órgãos que acolham denúncias e orientem vítimas em todos os Estados. Não temos uma base de dados nacional, os números são muito discrepantes ao redor do país. Há pouquíssimas delegacias. Delegados, policiais e juízes descumprem a lei. É um cenário muito incipiente ainda”, avalia.

(Jefferson Puff, da BBC Brasil Rio de Janeiro)

Link? http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2016/01/160120_intolerancia_religioes_africanas_jp_rm

Procon investiga preço abusivo em 120 estacionamentos de Fortaleza

O Procon Fortaleza instaurou investigação preliminar contra 120 estacionamentos da capital cearense para apurar denúncias feitas por consumidores de preços abusivos. Os 120 estacionamento recebem notificações desde segunda-feira (18). Ainda segundo o Procon, caso sejam confirmadas cobranças, o local pode ser multado em até R$ 11 milhões.

O órgão de defesa do consumidor afirma ainda que o número de estabelecimentos investigados pode aumentar caso sejam feitas novas denúncias. A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, pede que os consumidores relatem casos de cobranças abusivos. As denúncias podem ser feitas por celular, no aplicativo do Procon.

“Nossa intenção é coibir preços abusivos e, caso tenha ocorrido a elevação de preços sem justa causa, vamos aplicar as penalidades previstas”, diz Cláudia Santos. Ela também alertou para placas com informações abusivas que transferem a responsabilidade da guarda e segurança de carros e objetos para os consumidores.

“É de responsabilidade dos estacionamentos a segurança pelos veículos e por objetos deixados no interior ou fora dos automotores”, defende. Cláudia Santos cita o artigo 39, do Código de Defesa do Consumidor, que proíbe ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas, “exigir do consumidor vantagem manifestamente excessiva”.

(G1 Ceará)

Travesti é 1º lugar em vestibular da UFPE

original

A realidade das travestis no Brasil muitas vezes é associada a prostituição, uso de drogas, criminalidade e suicídio.

A presença delas em outras esferas, como nos ambientes acadêmico e corporativo, é fundamental para garantir a representatividade do grupo na sociedade como um todo.

Nesta semana, uma militante de São Paulo deu um passo importante na inclusão de trans no ensino superior.

Aos 28 anos, a travesti Amanda Palha foi aprovada em primeiro lugar pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada) no curso de Serviço Social da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco).

Amanda compartilhou a boa notícia no Facebook nesta segunda-feira (16).

“Eu não via muito sentido em fazer uma faculdade”, disse em entrevista ao HuffPost Brasil. “A gente sabe que o mercado de trabalho é fechado para gente, independente de ser formada ou não.”

Amanda concluiu o ensino médio sem a ambição de continuar com os estudos, mas com o passar do tempo, mudou de ideia. Ao conseguir um emprego na área de serviço social em São Paulo e ajudar pessoas em situação de rua, percebeu que era naquilo que gostaria de seguir.

“Foi a primeira vez que uma carreira que me fez falar, ‘nossa, para isso eu estudaria. Me daria tesão para fazer uma faculdade’. Isso foi fundamental”, explica.

“Nos últimos dois, três anos, comecei a prestar o vestibular, mas me esforçando mesmo, sem muito sucesso. Até passei para a segunda fase da Fuvest no ano passado, mas acabei tendo uma crise de pânico e não fui fazer a prova.”

Também em 2015, Amanda fez um curso de formação política que foi essencial para fazer o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), prova que permite concorrer a vagas pelo Sisu.

A escolha de curso também é importante para o que virá no futuro dela: Amanda pretende seguir carreira acadêmica, com mestrado e doutorado.

“Eu tenho muito interesse em pesquisa. Tenho bastante proximidade com estudos de economia política e gênero”, disse.

Eis os planos da mais nova caloura:

“Os estudos de gênero carecem de uma perspectiva contemporânea das questões de transexualidades e travestilidade. Desenvolver esse conteúdo pode ser muito benéfico para que a gente possa pensar a situação política dessa população de outra forma. E na atuação profissional de fato, porque a gente sabe que transexuais são parte significativa da população de rua. A atuação profissional de assistentes sociais bem preparados para lidar com a questão é fundamental. Isso faz um diferencial gigante.”

Amanda não chegou a usar o nome social na inscrição para o Enem, mas isso não foi impeditivo de ser tratada pelo nome social e gênero correto enquanto a prova era aplicada.

Para Amanda, sua aprovação no vestibular não é exatamente uma vitória ampla – é mais pontual, um início de trajeto.

“Ela pode ser uma vitória para nossa população a partir do que a gente vai fazer com isso. A mera inclusão de pessoas trans na faculdade não significa muita coisa se existir isoladamente”, explica.

“O que pode efetivamente provocar mudança é o que essas pessoas [trans] que estão entrando na faculdade vão fazer com a ocupação desse espaço, produzir conhecimento para nossa população, capacitar profissionais que lidem com nossa população.”

“Sou bastante crítica a respeito disso. O que faz diferença é o que a gente faz dentro espaço. Por isso que eu não acho que é uma vitória ainda, é um começo. A partir daí, começa a batalha de verdade nesse espaço. E, talvez, as outras vitórias venham. Por enquanto, é um começo de trajeto.”

post-travesti.jpg

Fonte: Com informações da Exa

Publicado Por: Illa Marinho

20/01: Hoje é Dia de São Sebastião, Oxóssi na Umbanda!

oxossi

Hoje, 20 de Janeiro, é Dia de São Sebastião! Viva!

São Sebastião é bastante famoso, pois secretamente convertia pagãos ao Cristianismo. Quando ele foi descoberto pelo imperador, não negou sua fé e assim foi condenado à morte, amarrado a um tronco e varado por flechas.

Uma viúva de nome Irene retirou as flechas de seu corpo e o tratou. Após sua recuperação, ele se apresentou novamente ao Imperador Deoclécio, o que foi considerado uma ousadia. Então, novamente foi amarrado e açoitado até a morte.

Na lenda, conta-se que São Sebastião foi visto na batalha ao lado dos portugueses contra os franceses. Além disso, a batalha coincidiu com o dia do Santo.

Não deixe de orar para São Sebastião na data de hoje e peça a Ele muita fartura em sua vida, em seu lar e que nos proteja de toda a malignidade do Universo. Segue a singela oração de São Sebastião.

Oração a São Sebastião

“Glorioso mártir São Sebastião, valoroso padroeiro e defensor da cidade do Rio de Janeiro, Vós que derramastes Vosso sangue e destes Vossa vida em testemunho da fé em Nosso Senhor Jesus Cristo, alcançai-nos do mesmo Senhor a graça de sermos vencedores dos nossos verdadeiros inimigos: a ter o poder e o prazer, que fazem viver sem fé, sem esperança e sem caridade. Protegei, com Vossa poderosa intercessão, os filhos desta Terra. Livrai-nos de toda Epidemia Corporal, Moral e Espiritual. Fazei que se convertam aqueles que, por querer ou sem querer, são instrumentos de infelicidade para os outros. E que o justo persevere na sua fé e propague o amor de Deus, até o triunfo final. São Sebastião, Advogado contra a Epidemia, a Fome e a Guerra, rogai por nós. Amém”.

Reze também uma vez o “Pai Nosso”, “Ave Maria” e “Glória ao Pai”.

São Sebastião é considerado o Santo que nos traz fartura, emprego, abundância. Então, segue também este poderoso banho que você poderá fazer: um punhado de alecrim, um punhado de arruda e um punhado de guiné. Macere tudo em dois litros de água morna. Banhe-se do pescoço para baixo após seu banho higiênico. Durma com o banho. Prepare o banho em uma quinta-feira.

Na Umbanda, São Sebastião corresponde a Oxóssi que é um Orixá masculino responsável pela atividade da caça.

Oxóssi é filho de Iemanjá e Oxalá, rei do Ketu, é o Orixá da caça e da fartura. É associado ao frio, à Lua e à noite.

Ele ensina o equilíbrio ecológico parecendo um índio muito forte, caça os espíritos perdidos trazendo-os para a luz.

Agora, vamos a algumas de suas características:

– Animais: Javali e tatu.

– Bebidas: Vinho tinto, água de coco e caldo de cana.

– Comidas: Carne e frutas.

– Cores: Verde e azul.

– Comemoração: 20 de Janeiro.

– Corpo humano: Aparelho respiratório.

– Ervas: Alecrim, guiné, mangueira, essência de alecrim.

– Flor: flores-do-campo.

– Metais: Bronze e latão.

– Pedras: Amazonita, esmeralda, turquesa.

– Planeta: Vênus.

– Quizilas: Cabeça de animais, mel e ovo.

– Saudação: Oke Aro!

– Símbolos: Arco e flecha.

– Sincretismo: São Sebastião e São Jorge.

– Ponto da natureza: Mata.

– Sua lenda: em um dia de comemoração, havia um grande ninho de pássaros que havia sido enviado pelas mães ancestrais que não tinham sido convidadas para a festa. Nenhum caçador havia os matado ainda, até que Oxóssi, com um ebó feito pelas feiticeiras, conseguiu matá-los com apenas uma flechada.

Salve São Sebastião! Salve Oxóssi! Viva!

(Márcia Fernandes, via http://blog.marciafernandes.com.br/hoje-e-dia-de-sao-sebastiao-oxossi-na-umbanda/)