Arraiá dos Bancários do Ceará será na próxima sexta-feira, dia 3/7, com Banda Líbanos

O Arraiá dos Bancários terá muito forró, comidas típicas e quadrilha improvisada e acontece na próxima edição do Botequim dos Bancários, dia 3 de julho. As atrações são a Banda Líbanos e Bom de Xote. A festa tem início às 18h30, na sede do Sindicato dos Bancários (Rua 24 de Maio, 1289 – Centro). Também está na programação o forrozeiro Messias Holanda (Eu quero me trepar no pé-de-côco) que fará lançamento de livro, além de danças populares, show de calouros e demonstração do talento bancário, entre outrasatrações.

A programação cultural começa com o lançamento do livro “Conexões Nordestinas”, de autoria de Antonio Estevam Júnior, funcionário do BNB. Prossegue com bate papo sobre a vida e a arte de Messias Holanda no quadro Conversa de Botequim, conduzido pelo apresentador Dilson Pinheiro. Continua com apresentação do espetáculo “Danças do Nordeste”, pelo Balé Arte Popular de Fortaleza.

Antes da animação da banda Líbanos, ocorrerá o tradicional quadro Show de Calouros, onde serão premiados com R$ 200,00 cada, os dois melhores candidatos bancários um escolhido por júri técnico e outro por júri popular (plateia) e também um candidato não bancário escolhido por júri técnico. A inscrição deve ser feita pelo site http://www.bancariosce.org.br ou diretamente na Secretaria de Cultura do SEEB/CE até às 20h30 do dia do evento.

Sorteio e promoções

O Botequim mantém o tradicional Vale Conta, com o sorteio de quatro prêmios de R$ 100,00 cada para bancários sindicalizados que confirmarem suas presenças na festa através do site (www.bancariosce.org.br). Além disso, continuam o estacionamento grátis para os 25 primeiros sindicalizados e o já tradicional clone de bebidas (compre uma ficha de cerveja, refrigerante, whisky ou água e ganhe outra grátis). A novidade desta edição é que o serviço de bar do Botequim passará a trabalhar com cartões de crédito e débito Master e Visa.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

Anúncios

Caos no atendimento de agências do BNB no Ceará

FOTO: SEEB-CE

O Sindicato dos Bancários do Ceará denuncia as péssimas condições de trabalho e atendimento em várias agências do BNB em Fortaleza e no interior do Estado, ocasionados principalmente devido à quantidade insuficiente de funcionários e à ausência de planejamento para garantir aos clientes do microcrédito atendimento escalonado.

Segundo depoimentos colhidos em agências como Maracanaú e Bezerra de Menezes, a espera pelo atendimento chega a durar cinco horas, com dezenas de pessoas espremendo-se nos salões das unidades, pressionando os funcionários num verdadeiro festival de assédio moral explícito.

O Sindicato reivindica soluções imediatas para o problema, pois os funcionários e a população merecem respeito. O SEEB/CE vai tratar dessa questão formalmente com a direção do BNB antes de abrir procedimento jurídico junto ao Ministério Público do Trabalho, o que ocorrerá se o Banco não mostrar sensibilidade para resolver o problema.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

SEEB-CE cobra na Justiça o descanso de 15 minutos para mulheres antes da hora extra

O Sindicato dos Bancários do Ceará ajuizou, no último dia 11/6, uma ação civil pública cobrando do Banco do Brasil o cumprimento do artigo 384 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), que obriga as empresas a conceder 15 minutos de descanso para mulheres antes do cumprimento de horas extras. O processo tramita na 3ª Vara do Trabalho de Fortaleza, sob o número 0000878-71.2015.5.07.0003.

No dia 27/11 do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) deliberou por validar o artigo 384 da CLT. A regra havia sido questionada por uma empresa de Santa Catarina, que alegou ofensa ao princípio de isonomia. O STF considerou que não há tratamento arbitrário. A partir desse período, e após fiscalização do Ministério Público Federal, o Banco do Brasil foi obrigado a cumprir a lei, mas esse cumprimento tem se dado apenas na teoria, no sistema do banco, pois na prática, as bancárias não têm usufruído desse benefício.

“Nós cobramos já várias vezes que o BB faça a alteração no ponto eletrônico das mulheres, criando o registro do intervalo e que, até que se faça o registro efetivo, o banco pague a hora extra integral, sem o desconto dos 15 minutos. Infelizmente, não obtivemos avanços nessa questão”, explica a secretária de Assuntos Jurídicos Coletivos do SEEB/CE e funcionária do BB, Jannayna Lima, reforçando que a ação jurídica foi o meio encontrado pelo Sindicato para garantir o direito das funcionárias.

A dirigente destaca ainda que o descanso efetivo de 15 minutos para mulheres fez parte dos debates do 26º Congresso Nacional dos Funcionários do BB, realizado de 12 a 14/6, em São Paulo, e a demanda deve fazer parte da pauta específica do funcionalismo durante a campanha salarial deste ano.

“Não podemos permitir que a gestão do BB veja só o lado do banco sem olhar para as condições de trabalho dentro das agências. O funcionalismo é o principal patrimônio do banco e todos os direitos devem ser respeitados”
Jannayna Lima, secretária de Assuntos Jurídicos Coletivos do Sindicato

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

SEEB/CE ajuíza ação cobrando permissão de acumulação de cargos de bancário e professor

O Departamento Jurídico do Sindicato dos Bancários do Ceará ajuizou no último dia 19/6 uma ação civil pública pedindo a permissão para que funcionários do Banco do Brasil possam acumular os cargos de professor da rede pública e escriturário.

A proibição do acúmulo de cargos deu-se no governo FHC. À época da medida, as instituições financeiras exigiram de seus funcionários que optassem por um dos cargos, ameaçando-os de dispensa caso não pedissem exoneração da carreira de magistério. Mas de lá para cá, vários bancários pelo País, que também exerciam cargos públicos de professores nas redes estadual ou municipal, já conquistaram o direito na Justiça.

O Sindicato dos Bancários do Ceará entende que a atividade bancária não inviabiliza o magistério, desde que haja compatibilidade de horário. A ação tramita na 2ª Vara do Trabalho de Fortaleza.

“Essa norma que obrigou o bancário a pedir exoneração de um dos cargos e escolher entre ser bancário ou professor já vem sendo questionada em vários locais do País e abrindo precedentes positivos em favor do acúmulo de cargos. Além disso, essa é uma forma de valorizar a importância do ensino e uma das mais belas profissões existentes: a de professor”, conclui a secretária de Assuntos Jurídicos Coletivos do Sindicato, Jannayna Lima.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

SEIS GOVERNADORES NORDESTINOS ASSINAM CARTA CONTRA A REDUÇÃO DA MAIORIDADE PENAL

Ceará 247 – A proposta que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos nos casos de crimes hediondos, homicídio e roubo qualificado (PEC 171/93) poderá ser votada nesta terça-feira, 30, no Plenário da Câmara dos Deputados. Há 10 dias, governadores do Nordeste divulgaram uma carta aberta ao Parlamento e à sociedade brasileira sobre as consequências de uma possível diminuição da maioridade penal no país. Segundo eles, a medida não contribuiria para a redução da criminalidade e ainda seria uma violação à Convenção Internacional dos Direitos da Criança, assinada pelo Brasil em 1990.

A mudança na maioridade penal foi aprovada em uma comissão especial da Câmara dos Deputados no início de junho e tem gerado reação entre defensores dos direitos humanos. A carta reúne as assinaturas dos governadores Camilo Santana, Flávio Dino (Maranhão), Paulo Câmara (Pernambuco), Ricardo Coutinho (Paraíba), Wellington dias (Piauí) e Rui Costa (Bahia).

Leia abaixo o texto na íntegra:

Carta de Governadores contra a Redução da Maioridade Penal

Os governadores signatários desta Carta, à vista da aprovação em uma Comissão da Câmara dos Deputados da proposta de redução da maioridade penal, vêm convidar os Senhores Parlamentares e a sociedade a uma maior reflexão sobre o tema.

Temos convicção de que a redução da maioridade penal não irá contribuir para diminuir as taxas de criminalidade. Na verdade, o que ocorrerá é que crianças de 13 ou 14 anos serão convidadas a ingressar no mundo da criminalidade, sobretudo tráfico de drogas, desse modo alimentando-se uma ilimitada espiral de repressão ineficaz. Todos que lidamos com os sistemas de segurança pública e penitenciário, sabemos que cada vez há mais encarceramento no país, sem que a violência retroceda, posto que dependente de fatores diversos, sobretudo econômicos, sociais e familiares.

Acreditamos que a proposta vulnera direito fundamental erigido à condição de cláusula pétrea pela Constituição, sujeitando-se à revisão pelo Supremo Tribunal Federal. Além disso, implica descumprimento pelo Brasil de Convenção Internacional alusiva aos Direitos da Criança, a qual nosso país se obrigou a atender por força do Decreto 99.710/90.

Lembramos que o Brasil adota um sistema especializado de julgamentos e medidas para crianças acima de 12 anos, o que está em absoluta sintonia com a maioria e as melhores experiências internacionais. Neste passo, cremos que eventual revisão do Estatuto da Criança e do Adolescente é o caminho mais indicado para que alguns aperfeiçoamentos possam ser efetuados, preservando-se contudo a Constituição e as Convenções Internacionais.

Assim, dirigimo-nos à Nação com esse chamamento ao debate e a um movimento contrário à redução da maioridade penal, passando-se a priorizar medidas que realmente possam enfrentar a criminalidade e a violência.

Flávio Dino – Governador do Estado do Maranhão

Paulo Câmara – Governador do Estado de Pernambuco

Camilo Santana – Governador do Estado do Ceará

Ricardo Coutinho – Governador do Estado da Paraíba

Wellington Dias – Governador do Estado do Piauí

Rui Costa – Governador do Estado da Bahia

Com Revista Forum

Viçosa do Ceará, Camocim e mais trinta municípios cearenses serão reintegrados à região do Semiárido

O líder do governo, deputado federal José Guimarães afirmou que o veto da presidente Dilma Rousseff à inclusão de municípios do Ceará no semiárido, foi um problema técnico. Entre os dispositivos vetados pela presidente Dilma Rousseff na sanção da Medida Provisória 668/15, que resultou na Lei 13.137/15, estão a inclusão de 74 municípios na área do semiárido nordestino beneficiado pela Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). No Ceará são 32 municípios.

Segundo ele, o projeto deveria ser oriundo do executivo. O deputado informou que o Ministério da Integração deve publicar um decreto para incluir os municípios. Guimarães disse ainda que há consenso no governo sobre o assunto. Ele avaliou como demagógicas as críticas feitas à presidente em função do veto. Lembrou ainda que foi o próprio PSDB que retirou esses municípios, à época em que governou o Brasil.

O Ministério da Integração deve publicar um decreto incluindo os municípios cearenses na região do semiárido. Os municípios a serem incluídos são Acaraú, Amontada, Aquiraz, Barroquinha, Beberibe, Bela Cruz, Camocim, Cascavel, Chaval, Cruz, Fortim, Granja, Guaiuba, Itaitinga, Itarema, Jijoca, Maracanaú, Marco, Martinópolis, Moraújo, Morrinhos, Pacatuba, Paracuru, Paraipaba, Pindoretama, São Gonçalo, São Luiz do Curú, Senador Sá, Trairi, Tururu, Uruoca e Viçosa do Ceará. Com a inclusão, os municípios serão beneficiados com a redução da taxa de juros do FNE, entre outros .

(Brasil 247)

Primeiro semestre de 2015 termina com 2.100 assassinatos no Ceará

(Foto: Celso Rodrigues/Divulgação)

O primeiro semestre de 2015 termina hoje com estatísticas  ainda altíssimas e nada animadoras na Segurança Pública do Ceará. Nada menos, que 2.100 pessoas foram assassinadas em apenas seis meses, uma média de 350 casos por mês, ou 11,6 por dia.

Na Capital, na Grande Fortaleza e no Interior do Estado, o quantitativo de homicídios assusta a população e tem deixado um permanente rastro de sangue e lágrimas. Some-se a isto, a dor de centenas de família e o sentimento de impunidade que atinge a população.

Conforme levantamento realizado pelo blogdofernandoribeiro,com.br, baseado  no acompanhamento diário de todos os casos de assassinatos no Estado,  somente no mês de junho, já são 310 homicídios, a maioria deles, na Grande Fortaleza, 212.

No Interior do Estado, já são 98 casos, com o registro de vários assassinatos múltiplos, isto é, com mais de uma pessoa morta.

Chacina

Conforme o levantamento realizado nesta terça-feira pelo blogdofernandoribeiro.com.br, entre o dia 1º de  janeiro até hoje (30/6), o Ceará já contabiliza 45 casos de múltiplos assassinatos, sendo 38 duplos homicídios (com 76 mortos), cinco triplos homicídios (com 15 mortos), um quádruplo homicídio (quatro vítimas) e uma chacina com sêxtuplo assassinato (seis mortos), totalizado 101 vítimas.

O caso mais grave ocorreu no Interior. Foi no distrito de Aprazível, no Município de Sobral, na Zona Norte do Estado, onde, na noite do dia 14, foram mortas as seguintes pessoas: Aureliano da Silva Ribeiro, 21 anos; Benedito Gomes da Silva, 39; Geovane Nascimento da Silva, 19; Antônia Emily Farias da Silva, 15; Maria de Jesus Farias, 53; e Patrícia Farias da Silva, 30.

Policiais

Também neste período de seis meses, seis policiais militares (três militares e três civis) foram assassinados, sendo a maioria, cinco, vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). Foram os PMs Samuel Rodrigues Tabosa (soldado), Selbiano Freire Barroso (soldado) e Douglas dos Santos Silva (neosoldado). Já a Polícia Civil perdeu três inspetores: Tony Ítalo Lima Pinheiro, Antônio Márcio Rios de Sousa e Maria Gorete de Oliveira.

Ainda está sob investigação o caso do soldado Douglas, que estava na Polícia Militar há apenas quatro meses. No início da madrugada do último dia 25, ele foi emboscado e morto com vários tiros na comunidade Parque Santana, no bairro Mondubim (zona Sul da Capital).

Crianças e adolescentes

Do começo do ano até agora, 207 adolescentes e cinco crianças foram vítimas de assassinatos no Ceará, conforme levantamento feito pelo blog.

O quantitativo de adolescentes mortos neste ano no Ceará, mensalmente, apresentou os seguintes números: janeiro (48), fevereiro (32), março (38), abril (29), maio (37) e junho (23).

Cinco crianças também morreram vítimas da adolescência, com as seguintes idades:  1 ano, 3 anos, 5 anos, 8 anos e 9 anos.

Via http://blogdofernandoribeiro.com.br

Até o fim do ano, Ceará terá 1,3 mil presos com tornozeleiras

O monitoramento de presos em regime semiaberto com tornozeleiras é opção de cumprimento de pena – Foto: Fábio Lima

Com mutirão para progressão de pena, 42 detentos do Instituto Penal Professor Olavo Oliveira (IPPOO) II passaram a cumprir a sentença em prisão domiciliar com monitoramento eletrônico. O Ceará tem agora 450 presos vigiados através de tornozeleiras. De acordo com o titular da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), Hélio Leitão, a meta é ampliar o programa e chegar, até o fim do ano, a 1.300 detentos. No mutirão, na tarde de ontem, outros 19 apenados passaram para o regime aberto.

“A Justiça avaliou que os selecionados reúnem condições de voltar ao convívio da sociedade, desde que estejam monitorados eletronicamente”, comentou o secretário. Leitão destacou ainda a economia feita pelo Estado quando se retira o preso da unidade prisional e o coloca em prisão domiciliar. Conforme o secretário, um detento custa, por mês, uma média de R$ 1.500. Já as tornozeleiras, que funcionam em sistema de aluguel mensal, têm o custo de R$ 215 por aparelho.

A defensora pública e supervisora do Núcleo em Execução Penal (Nudep), Luiza Nivea, que faz o acompanhamento anterior e posterior de cada detento, explica que os apenados que foram incluídos no monitoramento eletrônico eram aptos ao regime semiaberto. “A comarca de Fortaleza, conforme o relatório do Conselho Nacional de Justiça de 2013, não tem estabelecimento adequado para o cumprimento do regime semiaberto. O IPPO II não reúne essas condições e está com uma quantidade muito grande de presos”, salienta a supervisora. Ela destaca ainda que a prisão domiciliar, com o convívio familiar e a possível inserção no mercado de trabalho, pode ter o papel ressocializador necessário.

Hélio Leitão aponta que a reincidência criminal dos apenados monitorados por tornozeleiras é de cerca de 2%. Além disso, 70% dos presos liberados voltam a cometer crimes. A família, que recebe em casa e apoia a nova condição do apenado, tem papel fundamental na ressocialização, frisa.

Ressocialização

A empregada doméstica de 26 anos esperava ansiosa do lado de fora da sala em que o marido, preso há três anos, aguardava o nome ser chamado para receber a tornozeleira. “Vai ser maravilhoso ter ele em casa e não ter que ir toda semana no presídio. E se ele conseguir um emprego, então, vai ajudar muito”, contou a mulher, que preferiu não se identificar.

Aos 24 anos, dois anos e quatro meses dos quais vividos no presídio, Marcos Antônio da Silva Barbosa era um dos 42 presos que não continham a inquietação, no mutirão ontem, diante da oportunidade de voltar para casa, mesmo que ainda cumprindo pena. “Vou fazer os cursos que oferecerem, quero terminar o terceiro ano (do ensino médio), que é o que falta, vou participar da criação do meu filho de quatro anos e volto para sociedade diferente do que saí”, garantiu.

A Sejus encaminhou o grupo de detentos com monitoramento eletrônico a cursos, como de informática e de profissões da construção civil, além de oferecer matrículas em aulas do programa Primeiro Emprego.

Saiba mais

O uso de tornozeleiras eletrônicas, conforme indica a Sejus, é uma opção ao encarceramento e segue as indicações do Departamento Penitenciário (Depen) do Ministério da Justiça.

Os presos devem cumprir a permanência em um perímetro familiar estabelecido pelo monitoramento. Só é permitida a saída com aviso prévio em caso de urgência médica,para idas à sede da Defensoria Pública e para emprego ou cursos.

O descumprimento das normas de monitoramento causa o retorno ao encarceramento.

(Domitila Andrade, O Povo)

Ceará já registra mais adoções em 2015 que todo o ano de 2012 e 2013

O Ceará já tem mais adoções nos seis primeiros meses de 2015 do que todo o ano de 2014 ou 2013, segundo dados da Corregedoria Nacional de Justiça obtidos pelo G1. No estado, foram oito adoções em 2012, 14 em 2013, 21 em 2014 e 16 neste ano. Apesar do aumento, o número ainda fica muito abaixo do que ocorre em Rio Grande do Sul ou São Paulo, que já registraram, cada um, mais de 100 adoções.

Dados nacionais
Há hoje no país 33.276 pretendentes inscritos no cadastro. Na outra ponta, estão 5.469 crianças e adolescentes aptos à adoção. Desde 2008, quando foi implementado o cadastro, houve mais de 4 mil adoções.

O problema que ainda persiste é que o perfil pretendido pelos pais não bate com o das crianças nos abrigos do país (veja os dados na página especial).

Para o juiz Fabian Schweitzer, o Brasil precisa capacitar os adotantes. “Só o cadastro nacional não basta. O que a nova lei obriga a fazer, que são os cursos de capacitação de pais adotivos, a gente já realiza desde 2001. E é um curso muito criterioso. As habilitações de casais não acontecem num sopro. Já houve ministros de estado adotando que passaram pelo mesmo crivo e pelas mesmas exigências que outras pessoas.”

 ADOÇÃO NO BRASIL

Onze estados não registram nem uma adoção sequer neste ano via cadastro nacional. Como alguns juízes não incluem os dados na ferramenta, não há como saber, no entanto, se não foi realizada nenhuma adoção nesses locais.

Como adotar
Para adotar uma criança é preciso ir à Vara da Infância mais próxima e se inscrever como candidato. Além de RG e comprovante de residência, outros documentos são necessários para dar continuidade no processo. É feita uma análise da documentação e são realizadas entrevistas com uma equipe técnica formada por psicólogos e assistentes sociais. Após entrar na fila de adoção, é necessário aguardar uma criança com o perfil desejado.

Cartilhas e grupos de apoio podem ser consultados para esclarecer dúvidas e saber um pouco mais sobre o ato.

(G1 Ceará)

Ciopaer 20 anos: conheça a história da força policial aérea do Ceará

A Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) completa 20 anos de existência em 2015, como a maior organização de policiamento aéreo do Norte-Nordeste, a quarta maior do país, atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e a maior em termos de equipamento aeromédico. Porém, muito antes de consolidar tal posição, aeronaves já eram utilizadas para garantir a segurança dos cearenses.

RMaj Marcos

As primeiras atividades aéreas de segurança pública no Ceará datam de 1982, ano em que um helicóptero do Governo do Estado, pertencente à Companhia Energética do Ceará (Coelce), foi utilizado para o transporte das vítimas de um acidente aéreo em Pacatuba. “Foi o batismo de fogo dessa aeronave, com o então comandante Hugo da Costa Marroquim”, relembra o major Marcos Costa, relações públicas da Ciopaer.

Rdentro3

Em 1984, com as grandes enchentes ocorridas no interior do Estado, novamente foi utilizada a aeronave da Coelce para ajuda humanitária aos atingidos. Em 1991, com a criação do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE), da Polícia Militar do Ceará, houve o primeiro treinamento de uma tropa especializada em operações helitransportadas, com o emprego de técnicas de desembarque tático por rapel. Em 1994, durante o sequestro do cardeal Dom Aloísio Lorscheider, à época arcebispo de Fortaleza, houve novo emprego do helicóptero nas buscas ao criminosos, situação em que todos foram recapturados.

Autonomia

Rciop6

Em 10 de outubro de 1995, durante o lançamento da Operações Férias, uma aeronave “Esquilo” – HB 350 B (PT-HLM), de fabricação francesa, que pertencia à Coelce – foi incorporada à Polícia Militar do Ceará, sendo então criado o Grupamento de Policiamento Aéreo da Polícia Militar do Estado do Ceará (GPAER). Essa aeronave, inclusive, é utilizada até os dias de hoje.

Rciop7

Durante dois anos, o GPAER ainda operava utilizando mão de obra e estrutura da Coelce. Em 1997, de maneira inédita, decolou a primeira aeronave com tripulação totalmente policial, com policiais militares efetuando a manutenção das máquinas. “Esse foi um divisor de águas, a autonomia na operação da aeronave apenas pela Polícia Militar”, conta o major Marcos Costa. No mesmo ano, houve a mudança visual, quando foram adotados as cores verde e amarelo e o indicativo de chamada, mudando de “Raio” para “Águia”.

Naquele ano, as ações do GPAER contribuíram para zerar o número de assaltos a banco no Ceará, além de o grupamento ter atuado em muitas missões de resgate. “Nós conseguimos atrair para nós o foco de uma equipe eficiente e um serviço que era interessante para o Estado. A partir daí houve um acréscimo no investimento”, observa o major Marcos.

Em 4 de julho de 2001, com a adesão do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil, foi criada a Ciopaer. Todo o material de aviação pertencente ao extinto GPAER foi incorporado à nova estrutura da Secretaria da Segurança Pública e Defesa da Cidadania (SSPDS). Além disso, foram adquiridos mais três helicópteros modelo “Esquilo” (AS 350 B2), a fim de incrementar a atividade aérea no Estado, aumentando o poder de ação do então status de Coordenadoria.

Em 2007, houve mais uma mudança significativa. A Ciopaer passou a adotar a identidade visual semelhante a das viaturas do Ronda do Quarteirão e o indicativo de chamada passou a ser “Fênix”. “O nome é uma alusão ao pássaro mitológico que renasce das cinzas. A partir do processo de reconstrução iniciado em 2007, a aquisição de novas aeronaves, reestruturação do prédio, foi considerado que ressurgimos”, explica o major Marcos Costa.

gráfico Ciopaer

Nomes importantes

Ao longo de todos os anos de crescimento da Ciopaer, alguns nomes foram essenciais para a coordenadoria se consolidar com o poderio atual. Dentre eles, o major Marcos Costa cita dois em especial: coronéis Manoel Damasceno de Souza e Antônio Nirvando Monteiro.

“Foi o coronel Marcos Damasceno de Souza quem comprou a ideia de fazer a aeronave voar em um grupamento da polícia, retirando da Coelce. Alguns duvidavam que ele conseguisse esse feito, mas, com o apoio do Governo do Estado, ele conseguiu que a aeronave voasse já como equipamento da polícia”, disse.

Já coronel Monteiro, hoje aposentado, se destacou pela perspicácia e empreendedorismo dentro da coordenadoria. “Ele é um dos pilotos mais capacitados do planeta. Uma capacidade técnica enorme, milhares de horas de voo. Além disso foi um grande empreendedor, pois começou como subcomandante, depois assumiu o comando de um grupamento, depois saiu para outras missões e voltou em 2007. Na época, passávamos por uma situação complicada, poucos meios, aeronaves paradas, e ele conseguiu sensibilizar o governador Cid Gomes, onde conseguimos um aporte de recursos”, relatou o major.

Atividades

Rdestaque dentro

Como parte integrante da estrutura organizacional da SSPDS, o Esquadrão Fênix tem por finalidade racionalizar e centralizar, em um único órgão o controle, a operação e a manutenção das aeronaves de asas fixas e rotativas, empenhadas em atividade policial, monitoramento por câmeras, serviço aeromédico, de socorro público, de combate a incêndio, de busca, resgate e de defesa civil, tornando a máquina administrativa mais ágil e compatível com as necessidades e interesses da coletividade.

Runidade aeromédica 2

Exemplo de integração operacional, a Ciopaer tem em seus quadros integrantes da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará, os quais se desdobram para atender às mais diversas ocorrências, em todas as regiões do Estado.

Quadro

Atualmente, a Ciopaer conta com uma frota de sete aeronaves, sendo três AS50 “Esquilo”, três EC 145 e um EC 135. Todas elas realizam as variadas missões confiadas à coordenadoria.

Runidade aeromédica

São 105 servidores, sendo 71 policiais militares, 14 policiais civis e 20 bombeiros militares, entre pilotos, tripulantes e profissionais de apoio em solo. Além deles, 22 servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), sendo 10 médicos e 12 enfermeiros, trabalham de maneira integrada com as missões da Ciopaer.

Fotos: Marcos Studart e Queiroz Neto

Confira a galeria de imagens no Facebook do Governo do Estado

(Governo do Estado do Ceará)

Fortaleza: Guardas municipais esperam fardamento há quatro anos, diz associação

Os guardas municipais não recebem novo fardamento há quatro anos e a situação faz com que os profissionais da segurança utilizem dinheiro do próprio bolso para adquirir as vestes. A informação foi repassada pela Associação dos Guardas Municipais do Estado do Ceará. A Secretaria de Segurança Cidadã informou que os uniformes serão distribuídos em meados de outubro, os agentes que mandaram confeccionar as roupas por conta própria não serão ressarcidos.

Segundo o presidente do órgão, Ailton Honorato, o caso será denunciado ao Ministério Público do Trabalho do Estado do Ceará (MPTCE). A licitação para a confecção e compra dos novos fardamentos teria sido realizada em 2013 e foi retomada em 2014. Ainda conforme, a última entrega foi feita na gestão passada.

A associação informa que fez dois requerimentos de fardamento, sendo um para o diretor geral da Guarda Municipal, Edgar Fuques e um para o setor de suprimento e patrimônio da guarda. Além de ter feito um relato do problema para a ouvidoria geral da Guarda Municipal.

“Existem guardas trabalhando a paisana, muitos estão de farda, mas as roupas estão rasgadas e os coturnos amarrados com arames. Tem gente comprando fardamento, os novatos e os veteranos, mais da metade manda fazer do próprio bolso. São feitos em empresas privadas, eles vão com um ofício da guarda e pagam cerca de R$ 300, mas não são ressarcidos”, lamenta.

Segundo a Secretaria de Segurança Cidadã do município de Fortaleza, a guarda municipal informou que o processo de aquisição de novos fardamentos está em fase de conclusão e assinatura de contrato.

Os uniformes devem atender os novos mil guardas que entraram no último concurso público. Já os guardas veteranos vão receber o fardamento até “meados” de outubro.  Em relação a confecção custeada com o dinheiro dos próprios funcionários, a guarda informou que não vai devolver a quantia gasta pelos profissionais.

A assessoria jurídica da instituição realiza uma regulamentação sobre o uso do fardamento que vai comtemplar todos os tipos de ações. Por exemplo, o profissional terá o ressarcimento da farda somente em caso de roubo, se comprovadas por meio de boletim de ocorrência e devidas justificativas.

(O Povo)

(Jéssika Sisnando, O Povo)

Uece divulga resultado da primeira fase do vestibular 2015.2

A Universidade Estadual do Ceará (UECE) divulgou na tarde desta segunda-feira (29) o resultado da primeira fase do vestibular 2015.2. Os candidatos podem consultar o resultado individual e a lista com os habilitados para a próxima e última fase do vestibular no site da Comissão Executiva de Vestibular (CEV).

A segunda fase do vestibular 2015.2 da Uece será realizada no próximo domingo (5) e segunda-feira (6), com a aplicação de quatro provas: uma de redação e três específicas, de acordo com o curso de opção do candidato. Segundo comunicado da CEV, os locais de prova serão divulgados a partir da próxima quinta-feira (2) no site da entidade.

O vestibular 2015.2 da Uece teve a inscrição de 8.629 candidatos que disputam 1.754 vagas, das quais 1.254 são para os cursos de Fortaleza e 500 vagas para as seis unidades da UECE, no interior, localizadas nos municípios de Itapipoca, Crateús, Limoeiro do Norte, IguatuQuixadá.

(G1 Ceará)

Prefeitura de Fortaleza abre 376 vagas de estágio de Nível Superior

A Prefeitura de Fortaleza reabriu nesta segunda-feira (29) as inscrições para a seleção de estagiários de nível superior.  O processo seletivo, organizado pelo Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (IMPARH), oferece 376 vagas distribuídas entre 34 cursos, nas quais 32 são reservadas para pessoas com deficiência, além do preenchimento um cadastro de reserva. Confira o edital.

As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de julho, por meio do preenchimento doformulário eletrônico e pagamento do boleto bancário no valor de R$ 40. Podem participar da seleção alunos matriculados em curso de graduação de uma das 22 instituições de ensino superior conveniadas com a Prefeitura de Fortaleza. Os candidatos devem cursar pelo menos o 4° semestre ou ter cursado pelo menos 80 créditos ou 40% de sua carga horária.

A seleção será constituída de uma única etapa, em 26 de julho. Os estudantes do curso de turismo farão uma prova oral e os demais uma prova escrita objetiva, que será composta por 40 questões de múltipla escolha sobre língua portuguesa e atualidades. Os estudantes de Direito, Comunicação Social – Jornalismo e Comunicação Social – Publicidade e Propaganda terão acrescentadas 20 questões sobre conhecimentos específicos do curso.

Os candidatos aprovados vão atuar em diversos órgãos da Prefeitura, obedecendo à ordem de classificação final do curso para o qual foram aprovados. A duração do estágio será de 12 meses, podendo ser prorrogada pelo mesmo período uma única vez.

(G1 Ceará)

Hospital Sarah de Fortaleza passa a integrar rede de ‘Telemedicina’

A partir desta terça-feira, 30, a unidade de Fortaleza da Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação passa a integrar a Rede Universitária de Telemedicina (Rute).

Coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e integrada ao programa Telessaúde Brasil Redes, a Rute tem a proposta de conectar os hospitais públicos universitários e de ensino, realizando uma integração com os profissionais por meio de videoconferências, análise de diagnósticos e web conferência entre os hospitais.

Outras seis unidades do projeto também serão inauguradas em todo o País nesta terça. Com isso, a Rute passará a ter 115 unidades em operação.

A rede estimula ainda a integração entre os profissionais de saúde por meio de Grupos de Interesse Especial (do inglês, Special Interest Group – SIGs). Atualmente existem 60 SIGs que promovem debates, discussões de casos clínicos, aulas e diagnósticos à distância. Alguns grupos são coordenados pelo Ministério da Educação (MEC), Saúde (MS) e Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

Em 2013, em ação inédita no Brasil, a Rute realizou a transmissão de quatro cirurgias em 4K (resolução quatro vezes superior à full HD), em tempo real e simultaneamente, para os Estados Unidos. Estudantes, profissionais e pesquisadores assistiram à cirurgia de coração e discutiram com especialistas em tempo real.

Redação O POVO Online

Fortaleza é a capital com mais homicídios de adolescentes em 2013

Em estudo realizado pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, e divulgado nesta segunda-feira, 29, o‘homicídio’ foi apontado como principal forma de morte de adolescentes de 16 e 17 anos no Brasil. Os dados são da pesquisa “Mapa da Violência: Adolescentes de 16 e 17 anos do Brasil”.

O estudo mostra que dos 8.153 jovens dessa faixa etária que morreram no ano de 2013, 3.739 foram vítimas de homicídio, o que corresponde a 46% do total. A média é de 10,3 adolescentes assassinados por dia, segundo informações divulgadas pelo portal Estadão.

Em 2012, o número de homicídio ocorridos na faixa etária em questão chegou a 3.627. Segundo projeção do pesquisador Waiselfisz, em 2015 esses homicídios chegarão a 3.816.

Ainda conforme dados da pesquisa, a taxa de mortalidade em 2013 ficou em 54,1 homicídios por 100 mil adolescentes. Em relação a 2012, o crescimento é de 2,7%. Já em relação aos últimos 10 anos, a taxa cresceu 38,3%. Se comparadas às taxas desde 1980, o crescimento atingiu 496,4%.

Para o pesquisador, com a redução da maioridade penal, o crescimento das taxas de homicídios entre adolescentes de 16 e 17 anos poderá triplicar.

O Nordeste é a região do País com números mais elevados com relação a esses homicídios. A cada 100 mil adolescentes, 73,3 foram assassinados; o Centro-Oeste vem logo atrás no ranking.

Ainda conforme divulagado pelo Estadão, as dez cidades onde mais morreram jovens da faixa etária em questão foram: Simões Filho (BA), Lauro de Freitas (BA), Porto Seguro (BA), Serra (ES), Ananindeua (PA), Maceió (AL), Marituba (PA), Itabuna (BA), Santa Rita (PB) e Fortaleza (CE). Os Estados que apresentaram menor índice são Piauí, Acre, Rondônia, São Paulo, Santa Catarina e Tocantins.

Redação O POVO Online

São Luiz retoma programação com clássicos e blockbuster em Fortaleza

O diretor Halder Gomes levou apra Cine Holliúdy, com Edmilson Filho, suas memórias de criança sobre o cinema no interior do Ceará

O Cine teatro São Luiz, a sala de cinema mais tradicional do Ceará, divulgou nesta segunda-feira (29) a programação comercial do mês de julho. O cinema esteve fechado para reforma durante quatro anos e retoma suas atividades com filmes clássicos, musicais, grandes produções e produções locais.

Entre os destaques estão a maratona com três filmes da franquia Mad Max, no sábado (4); a reebição do clássico italiano Cinema Paradiso, de 1988, na quinta-feira (2); e a estreia no Ceará do musical Cauby – Começaria Tudo Outra Vez.

Os ingressos para as sessões de cinema terão o valor de R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia), com exceção das sessões Maratona, que terá valores diferentes: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia), por se tratar de um único passe para ver três ou mais filmes de uma série ou temática. Serão disponibilizados 1050 ingressos.

PROGRAMAÇÃO RESUMIDA:

02/07 | Quinta-feira
16h ‣ Cinema do Ceará – CINE HOLLIÚDY (2013)
19h ‣ Nossos Clássicos – CINEMA PARADISO (1988)

03/07 | Sexta-feira
16h ‣ Cinema do Ceará – RÂNIA (2011)
18h30 ‣ Sessão Sonora – CAUBY – COMEÇARIA TUDO OUTRA VEZ (2015)

04/07 | Sábado
11h ‣ Matinê Especial – ‘Viva o Centro Fortaleza’ – Entrada Franca – O MENINO E O MUNDO (2013)
14h ‣ Maratona – MAD MAX: A ESTRADA DA FÚRIA
17h ‣ Maratona – MAD MAX (1979)
19h30 ‣ Maratona – MAD MAX 2: A CAÇADA CONTINUA (1981)

05/07 | Domingo
10h30 ‣ Sessão Sonora (Reprise) – CAUBY – COMEÇARIA TUDO OUTRA VEZ (2015)
16h ‣ Matinê – O MENINO E O MUNDO (2013)
18h ‣ Nossos Clássicos – A DOCE VIDA / La Dolce Vita (1960)

09/07 | Quinta-feira
12h ‣ Café com Curtas, Programa 1 – Curtas Cearenses
13h ‣ Café com Curtas, Programa 1 (Reprise) – Curtas Cearenses
16h ‣ Cinema do Ceará – O GRÃO (2007)
18h30 ‣ Sessão Especial – O CONTO DA PRINCESA KAGUYA / Kaguyahime no Monogatari (2013)

10/07 | Sexta-feira
12h ‣ Café com Curtas, Programa 2 – Curtas Cearenses
13h ‣ Café com Curtas, Programa 2 (Reprise) – Curtas Cearenses
16h ‣ Cinema do Ceará – OS ÚLTIMOS CANGACEIROS (2012)
18h ‣ Os Melhores Faroestes de Todos os Tempos – DJANGO (1966)

11/07 | Sábado
11h ‣ Matinê – UMA AVENTURA LEGO / The Lego Movie (2014)
17h ‣ Mulheres na Direção – DE GRAVATA E UNHA VERMELHA (2014)
20h ‣ Sábado Sinistro – KUNG FURY (2015) + NOSFERATU: O Vampiro da Noite / Nosferatu: Phantom der Nacht (1979)

12/07 | Domingo
10h30 ‣ Sessão Polytheama – ANTES, O VERÃO (1968)
15h30 ‣ Matinê – UMA AVENTURA LEGO / The Lego Movie (2014)
18h ‣ Nossos Clássicos – 8½ OITO E MEIO / Otto e Mezzo (1963)

16/07 | Quinta-feira
12h ‣ Café com Curtas, Programa 3 – Curtas Cearenses
13h ‣ Café com Curtas, Programa 3 (Reprise) – Curtas Cearenses
16h ‣ Cinema do Ceará – PATATIVA DO ASSARÉ – AVE E POESIA (2008)
19h ‣ Clássicos Restaurados do Cinema Francês – VIAGEM À LUA / Le voyage dans la lune (1903) + O DESPREZO / Le Mépris (1963)

17/07 | Sexta-feira
12h ‣ Café com Curtas, Programa 4 – Curtas Cearenses
13h ‣ Café com Curtas, Programa 4 (Reprise) – Curtas Cearenses
16h ‣ Cinema do Ceará – A MISTERIOSA MORTE DE PÉROLA (2014)
18h30 ‣ Clássicos Restaurados do Cinema Francês – OS OLHOS SEM ROSTO / Les yeux sans visage (1960)

18/07 | Sábado
11h ‣ Matinê – MEU AMIGO TOTORO / Tonari no Totoro (1988)
16h30 ‣ Clássicos Restaurados do Cinema Francês – O DEMÔNIO DAS ONZE HORAS / Pierrot le Fou (1965)
19h30 ‣ Clássicos Restaurados do Cinema Francês – OS GUARDA-CHUVAS DO AMOR

19/07 | Domingo
10h30 ‣ Sessão Polytheama – AMOR E DESAMOR (1966)
15h ‣ Matinê – MEU AMIGO TOTORO / Tonari no Totoro (1988)
17h ‣ Clássicos Restaurados do Cinema Francês – ZERO EM COMPORTAMENTO / Zéro de conduite (1933)
18h30 ‣ Clássicos Restaurados do Cinema Francês – O BATEDOR DE CARTEIRA / Pickpocket (1959)

23/07 | Quinta-feira
12h ‣ Café com Curtas, Programa 5 – Curtas Cearenses
13h ‣ Café com Curtas, Programa 5 (Reprise) – Curtas Cearenses
16h ‣ Cinema do Ceará – BOTIJA (2015)
18h30 ‣ Sessão Sonora – VOU RIFAR MEU CORAÇÃO (2011)

24/07 | Sexta-feira
12h ‣ Café com Curtas, Programa 6 – Curtas Cearenses
13h ‣ Café com Curtas, Programa 6 (Reprise) – Curtas Cearenses
Dia 24, sexta – 19h – Show “Eu vou rifar meu coração” – Tributo ao Brega, com direção artística de Mimi Rocha e participação de artistas cearenses.

25/07 | Sábado
19h – Espetáculo de teatro “Cabaré das Travestidas” – Direção de Silvério Pereira .

26/07 | Domingo
14h – Abertura do Cineteatro São Luiz, com acesso à exposição de memorabilia referente ao disco e ao filme “Help!” e a seu impacto na Fortaleza de 1965.
14h30 – Debate sobre o filme e o disco “Help!” e seu impacto na Fortaleza de 1965, além do interesse despertado nas novas gerações de “beatlemaníacos” no Ceará e no Brasil.
15h – Exibição do filme “Help!”, seguida de apresentação da banda cover Rubber Soul, executando todas as músicas do disco, e da apresentação do concerto “Rock in Concert”, da Orquestra Filarmônica do Ceará e da banda Rubber Soul.

(G1 Ceará)

O casamento homossexual e a família, por Luiz Claudio Tonchis

Em uma decisão histórica, a Suprema Corte americana legalizou na última sexta (26/06) o casamento gay em todas as 50 unidades que compõem os Estados Unidos e deixou o mundo mais “colorido”. Entre os países que, também, já haviam legalizado o casamento gay estão a Irlanda, Finlândia, Luxemburgo, Nova Zelândia, Uruguai, Reino Unido (Inglaterra, Escócia e País de Gales), França, Brasil, Dinamarca, Argentina, Islândia, Portugal, Suécia, Noruega, África do Sul, Canadá, Espanha, Bélgica e Holanda.

É natural que um país democrático legalize, civilmente e juridicamente, a união de casais homossexuais que decidam assumir oficialmente seu relacionamento. A democracia, em sua versão contemporânea, é um regime sócio-político no qual a vontade da maioria tem um peso decisivo nos negócios do Estado. No entanto, o Estado, ao mesmo tempo, deve tomar medidas para que as minorias tenham seus direitos respeitados, como por exemplo, o direito de existência, expressão, representação, e outros.

O casamento civil é um contrato entre duas pessoas, reconhecido pelo Estado, com o objetivo de constituir uma família. Aqui, a definição exata de “família” variou historicamente e entre as culturas, mas até a pouco tempo, na maioria dos países, era uma união socialmente sancionada entre um homem e uma mulher (com ou sem filhos), confirmada pela convivência e comunhão de bens. Atualmente, com a tendência de um mundo mais pluralista, com um comportamento social mais diversificado, que inclui o respeito às diferenças, a união entre os casais homossexuais, consequentemente, entra em pauta.

O conceito de cidadania moderna, ao qual os países que já legalizaram o casamento gay são signatários, geralmente, inclui a consideração a quatro tipos de direitos fundamentais que são:

Direitos Civis: Dizem respeito à liberdade dos indivíduos, e se baseiam na existência da justiça e das leis. Referem-se à garantia de ir e vir, de escolher o trabalho, de se manifestar, de se organizar, de ter respeitada a inviolabilidade do lar e da correspondência, de não ser preso e não sofrer punição a não ser pela autoridade competente e de acordo com a legislação vigente.

Direitos Políticos: Referem-se à participação do cidadão no governo

da sociedade e consistem no direito de fazer manifestações políticas, de se organizarem partidos, sindicatos, movimentos sociais, associações, de votar e ser votado.

Direitos Sociais: Dizem respeito ao atendimento das necessidades básicas do ser humano, como alimentação, habitação, saúde, educação, trabalho, salário justo, aposentadoria, e outros.

Direitos Humanos: Englobam todos os demais e expandem a dimensão dos direitos para uma perspectiva mais ampla, pois tratam dos direitos fundamentais da pessoa humana. Sem eles, o indivíduo não consegue existir ou não é capaz de se desenvolver, de participar plenamente da vida. São eles: o direito à vida, à liberdade, à igualdade de direitos e oportunidades e o direito de ser reconhecido e tratado como pessoa humana, independentemente de gênero, idade, origem social, cor da pele, etnia, faculdades físicas ou mentais, doenças ou qualquer outra característica.

Nos Estados Unidos, por exemplo, o argumento do juiz Anthony Kennedy que afirmou na decisão que o interesse na dignidade pessoal é fundamental para a cláusula do devido processo da 14ª Emenda da Constituição americana, que diz que nenhum estado deve “privar qualquer pessoa da vida, liberdade ou propriedade, sem o devido processo legal. As liberdades fundamentais protegidas por esta cláusula incluem a maior parte dos direitos enumerados na Declaração de Direitos”.

Desta forma, o casamento gay vem oficializar uma realidade, à luz da legislação e do pensamento democrático atual que priorizam a igualdade e, inclusive, com certo repúdio a qualquer tipo de discriminação.  Assim, à luz das leis mais democráticas, não deve ser discriminado o casamento homossexual, se comparado ao casamento heterossexual, devendo ser inclusive respeitado o direito à pensão ou herança com a eventual morte do companheiro ou da companheira, inclusão do companheiro em convênios médicos, direito a adoção, enfim todos têm agora reconhecido o direito de constituir uma família, ainda que fora dos moldes tradicionais, independentemente de seu gênero e opção sexual.

No entanto, não é a sanção oficial do Estado que vai amenizar as tensões sociais. Nenhum decreto altera uma realidade social, pelo menos, a curto prazo. No Brasil, o casamento é regulamentado pelo Código Civil. O casamento homoafetivo foi legalizado em 2013, e é necessariamente monogâmico. No entanto, as uniões homoafetivas não são plenamente aceitas pela sociedade e ainda esbarram no preconceito, principalmente, quando se trata de adoção de crianças por casais homossexuais. A principal dúvida é sobre como será o desenvolvimento psico-emocional dessa criança. Se o casal for do sexo masculino, fará falta a referência à figura materna? Se for do sexo feminino, a figura paterna? Será que essa criança crescerá confusa?

Pois bem, supõe-se que os pais gays tendam a ser mais motivados, talvez até mais comprometidos com a paternidade do que os heterossexuais, porque escolheram ser pais. Eles não correm o risco de serem pais por acidente, dentro de uma união homossexual, o que é óbvio, exceção feita aos casos de bissexualidade, o que contrapõe-se ao grande número de casos de gravidez acidental e indesejada.

Também supõe-se que crianças adotadas por pais homossexuais possam ter a vantagem de desenvolver uma mente mais aberta, tolerante, tendendo a seguir a modelos de comportamento mais predispostos a relações igualitárias. Além disso, uma boa educação independe de como esses pais são sexualmente constituídos. O maior problema para essa criança não será os pais serem homossexuais, mas a reação preconceituosa da sociedade. Aliás, o preconceito existe não somente com os homossexuais, mas sempre que o indivíduo diferencia-se de um padrão geral.

Na verdade, tanto pais heterossexuais quanto os pais homossexuais podem ser bons ou maus pais. Mais importante do que a orientação sexual são os valores, o caráter, a honestidade, as relações e os modelos positivos que os pais podem oferecer à criança. Além disso, os pais homossexuais devem estar bem estruturados emocionalmente, pois os desafios e exigências sociais serão maiores do que são para os pais heterossexuais.

A discriminação contra os homossexuais é mais explicitada quando estes decidem ter uma vida em comum, quando adotam crianças e, também, com a oficialização de seu casamento. Está diretamente relacionada aos valores morais que a sociedade adota como certo ou errado, o permitido e o proibido.

O grande paradigma moral e ético da sociedade contemporânea é a aceitação do direito a igualdade de todos os seres humanos. Isso não significa que não haja diferenças individuais entre as pessoas. Cada pessoa tem seu jeito de ser, sua maneira de pensar, agir e perceber as coisas. Também existem diferenças físicas, intelectuais e psicológicas que, no entanto, não podem interferir no direito à vida. Não há nada mais valioso do que a pessoa humana e este ser, com todas as suas características, que o distinguem de outro ser humano, deve ser considerado com toda a dignidade. O respeito pela dignidade da pessoa humana deve existir sempre, em qualquer lugar, em qualquer circunstância. Essa é a base fundamental da concepção de direito humano, inclusive o direito de ser gay, e sendo, respeitar e ser respeitado, o direito de constituir uma família, independentemente de suas opões sexuais, o direito de oficializar essa união como os demais casais ditos “normais”, assim como o direito à adoção, seguindo os mesmos critérios estabelecidos para os casais heterossexuais.

A questão ética que está em jogo não é o indivíduo estar a favor ou contra a opção sexual de cada um e de como serão as interações amorosas entres os casais gays. Em uma democracia, a liberdade de expressão é uma de suas prerrogativas. Cada um tem o direito de não concordar, de não apoiar, inclusive, também, deve ter esse direito resguardado pelo próprio Estado. Não concordar com a decisão do outro não significa que pode discriminá-lo ou ofendê-lo.

Contudo, se a tolerância pudesse existir sem limites, se fosse uma virtude universal, onde todos fossem plenamente respeitados e respeitadores das diferenças humanas, provavelmente o mundo seria melhor de se viver.

Luiz Claudio Tonchis é Educador e Gestor Escolar, trabalha na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo, é bacharel e licenciado em Filosofia, com pós-graduação em Ética pela UNESP e em Gestão Escolar pela UNIARARAS. Atualmente é acadêmico em Pós Graduação (MBA) pela Universidade Federal Fluminense. Escreve regularmente para blogs, jornais e revistas, contribuindo com artigos em que discute questões ligadas à Política, Educação e Filosofia.

Contato:

lctonchis@gmail.com

Instrumentos da Lava Jato não podem atropelar segurança jurídica, diz Marco Aurélio Mello

Jornal GGN – O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, manifestou preocupação com o “afã muito grande” nas ações da força tarefa da Justiça Federal do Paraná na Operação Lava Jato, com possibilidade de “atropelamento das normas e da segurança jurídica”. Em contrapartida, elogiou a PF, o MPF e o juiz Sérgio Moro, pelos atos não serem mais “varridos para debaixo do tapete”. A declaração foi dada em entrevista ao Estado de S. Paulo, no blog da Sonia Racy.
Instrumentos como a delação premiada e a prisão preventiva, na visão de Marco Aurélio, devem existir “como exceção, não como regra”, sendo que o primeiro deve partir de atos esponâneos, pontuou o ministro, afirmando que o número de delatores, que chega a 15, “revela algo estranho”.
Leia os principais trechos da entrevista:
As atuações da PF e do juiz Sérgio Moro na Operação Lava Jato têm motivado queixas – de denunciados, de instituições do mundo jurídico. A seu ver, as normas da justiça estão sendo atropeladas?
Começo dizendo que vejo o correr desse caso com esperança. Porque as coisas já não são mais escamoteadas, varridas para debaixo do tapete. Elas afloram. Também vejo o papel relevante da imprensa, que leva os fatos ao cidadão. Além disso, a PF atua, o Ministério Público atua, a magistratura idem. Esse é o lado positivo.
Há um lado negativo?
Sim, há um afã muito grande de se chegar a um bom resultado na percepção criminal. E em dados momentos se percebe a flexibilização de uma máxima segundo a qual, em direito, o meio justifica o fim. Não posso simplesmente potencializar o que eu quero alcançar e atropelar normas existentes. Falo de normas que implicam para todos nós, cidadãos, segurança jurídica. Esta deve prevalecer, não pode ser atropelada.
Uma das queixas dos advogados de defesa dos envolvidos se refere à decretação das prisões preventivas. Acha que tem havido abuso?
A prisão preventiva deve existir como exceção, não como regra. E ela tornou-se – estou falando de forma geral, no universo jurídico – regra. Talvez para dar uma esperança vã, uma satisfação à sociedade.
Onde está o erro?
Tendo em conta a morosidade do processo crime, se prende para posteriormente apurar, quando se deveria primeiro apurar para, selada a culpa, prender para a execução da pena. Aí, é claro, já considerado o princípio que é muito caro a todos, que é o princípio da não culpabilidade. Afinal, alguém só pode ser considerado culpado depois que haja um título condenatório, não sujeito mais a modificação na fase de recurso. Eu fico preocupado quando há essa inversão de valores. Prendem-se pessoas que não apresentam periculosidade e pessoas que, de início, não estariam interferindo para embaralhar a investigação.
Muitos juristas questionam a forma como ocorrem os processos de delação premiada. Anteontem, um ministro do governo falou em “vazamento seletivo” das delações. O questionamento é procedente?
Me preocupa muito a questão da delação. Por norma, ela deve estar retratada num ato espontâneo. No processo atual, o número de delatores já revela algo estranho, pois parece que 15 já delataram. É muita delação… Não cabe, eu digo sempre, prender para, fragilizando o ser humano, ater-se à delação. Não se avança culturalmente dessa forma. Não cabe ter-se, como já afirmei antes em um artigo – mas atenção, aí não me refiro a um caso concreto – não cabe ter o justiçamento. Lembro-me de que, nesse artigo, citei Machado de Assis por uma frase muito interessante: ele diz que a melhor forma de se ver o chicote é tendo o cabo à mão. E o chicote muda de mão. Mas não posso deixar de cumprimentar a Polícia Federal, o Ministério Público e até mesmo, é claro – e aí temos recursos para corrigir algum extravasamento – até mesmo o juiz Sergio Moro.
“Corrigir extravasamentos” significa a possibilidade de se reformar algumas decisões do juiz em instância superior?
É mais ou menos isso. E ressalto que, às vezes, o órgão investido do ofício de julgar tem de adotar uma postura contrária aos anseios populares – até mesmo o povo está submetido às regras constitucionais legais. Esse órgão nem sempre marcha de forma majoritária, às vezes fica na minoria. Mas o dever precípuo é com o direito posto. Temos realmente a oportunidade de corrigir erros de procedimento, erros de julgamento via recursos e também habeas corpus. É necessário considerar o tempo para lograr uma correção de rumos.
Em seu entender, tem razão o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, ao defender o direito de empresas hoje envolvidas na Lava Jato a participar de futuras licitações do governo, uma vez que elas ainda não sofreram nenhuma condenação?
Essa é uma decorrência natural do princípio da não culpabilidade. Precisamos conciliar o formal com a realidade. De nada adianta forçar a mão, afastando precocemente, de forma açodada, essas empresas dos contratos administrativos – e ter-se logo adiante a formação de outras empresas, até mesmo com capital das empresas anteriores. O que se precisa é concluir o julgamento. Em suma, o ministro Cardozo está sendo estritamente fiel ao figurino, que é um figurino constitucional. Ele não está querendo proteger esta ou aquela empresa. Está falando da preservação de princípios.
Há uma intensa discussão, no Congresso e na sociedade, sobre outro tema, a definição da maioridade penal. O que tem achado do debate?
Em época de crise sempre há um risco muito grande em legislar-se, porque nessas horas predominam paixões condenáveis. O que se vê é que se está potencializando muito a modificação da maioridade penal. É uma esperança vã que se dá à sociedade – como se no dia seguinte pudéssemos ter paz social. O que precisamos fazer com urgência é corrigir algo que é incrível, que é a situação de nossas penitenciárias. Elas não reeducam. O menor sofre, ao nelas entrar, uma segunda apenação, que são as condições desumanas desses ambientes.
É um problema que não se resolve rapidamente. Como fazer?
A solução não está em alterar-se a maioridade penal, mas em corrigir as causas da delinquência juvenil – e essa correção é muito difícil. Todos nos lembramos de um refrão da música da Copa do Mundo de 1970, no México, que falava dos “90 milhões em ação”. Hoje, quantos somos? Uns 203 milhões, cerca de 130% mais em 45 anos. E eu indago: educação, saneamento, transporte, habitação oportunidades no mercado, cresceram nesse ritmo? Não. Então, o sistema não fecha. Claro que esse debate pode incluir, entre saídas, um endurecimento na questão da delinquência juvenil.
De que forma?
Mexendo no Estatuto da Criança e do Adolescente, reavaliando o problema da internação. Mas aí temos de ver os centros existentes, se estão correspondendo às necessidades. Agora, se levantarmos o problema da criminalidade, vamos constatar que a porcentagem de crimes cometidos por menores de 18 anos é muito pequena. Aí, muitos daqueles que defendem a alteração da maioridade estão mais é jogando para a plateia, para a turba. E a turba quer sangue.
O Legislativo debate no momento uma reforma política que o Senado deve retardar, e um ministro do STF vem segurando há um ano uma decisão sobre financiamento de empresas para campanhas eleitorais à espera dessa reforma. Onde isso vai dar?
Vivemos tempos muito estranhos. Eu costumo bater na tecla do risco da inversão de valores, o dito pelo não dito, e isso não é bom. A república está assentada em três poderes. E o Judiciário, quando convocado, deve se pronunciar – caso contrário, paralisaríamos tudo para aguardar o que decide o Congresso. No caso da reforma política, o que constatamos é que não há vontade política para fazer a reforma desejável. Mas enquanto isso acontece, não pode o Judiciário se substituir ao Congresso Nacional. Não somos deputados nem senadores. Nós precisamos julgar. No caso que você mencionou, seis integrantes da corte concluíram que cabia o enfrentamento da matéria (sobre o fim do financiamento de empresas para campanhas eleitorais). O ministro Gilmar Mendes teve uma ótica contrária e pediu vista do processo. Há um prazo para devolução, que é de duas semanas, duas sessões ordinárias. Mas prazo sem sanção não é prazo, não é mesmo? E ele acaba não sendo observado, primeiro por causa da avalanche de processos que nos chegam. Mas também, às vezes, por uma visão toda pessoal de um ou outro. E nós não apreciamos essa visão do colega, porque não somos censor de quem quer que seja. Eu próprio, na condição de presidente do TSE. quebrei uma prática e antecipei o meu voto, mesmo diante do pedido de vista, porque imaginei que a matéria já estava madura para julgamento. E as eleições estavam próximas. O ministro Ricardo Lewandowski também acabou votando, na condição de presidente da sessão. Aí tivemos seis votos, maioria absoluta. A matéria, a não ser que haja retratação de algum voto, estava já definida. Mas ficou paralisada. O fato de vir posteriormente uma lei nova sobre a política não pode servir à suspensão do julgamento de um processo, sob pena de paralisar-se, desse modo, a própria república.
A demora nas decisões e os intermináveis recursos acabam retardando de tal forma as sentenças da Justiça que às vezes ela nem faz mais sentido. Como corrigir isso?
Temos, de fato, um quadro não desejável. Aumentou muito o acesso ao Judiciário e o Estado entope as cortes de recursos. Isso ocorre porque seus servidores temem que, não o fazendo, possam ser acusados de cooptação pela parte contrária. E aí ficamos, os ministros, tentando conciliar celeridade com conteúdo. É preciso avançar culturalmente para não se apostar na morosidade dos processos. Hoje, o Estado, que é um grande cliente, adota uma posição de força nas relações com o cidadão. É preciso que ele pare de recorrer só como pretexto para atrasar decisões. O Ruy Barbosa já dizia: justiça que tarda é injustiça manifesta.
E como mudar isso?
Há uma providência prática que se poderia discutir: adotar uma reforma legislativa para acabar com a atual parafernália de recursos. Claro que o erro na prolação de uma sentença pode existir. Mas poderia ser providenciado um órgão revisor que filtrasse os casos antes que eles chegassem a Brasília.
O sr. está completando 25 anos de atuação no Supremo. Qual o balanço que faz dessa experiência?
Confúcio já dizia: escolhe um trabalho que te dê prazer, e não trabalharás. A frase define bem, a meu ver, esses anos todos. Quando jovens, não percebemos o tempo passar. Em fase mais adiantada, vemos que a estrada percorrida foi grande. Lá atrás eu não me imaginava como juiz, muito menos como juiz da Suprema Corte. E, de fato, estou há 37 anos – somados aí meus tempos na justiça trabalhista no Rio de Janeiro . Minha avaliação é que foi um trabalho gratificante. Não sei de onde isso me vem, mas continuo, hoje, com o mesmo entusiasmo do primeiro dia.

Aécio: doações para Aloysio são legítimas; para PT, “assalto à Petrobras”

Jornal GGN – O senador e presidente nacional do PSDB Aécio Neves, candidato derrotado nas últimas eleições presidenciais, disse em entrevista ao Estadão, publicada nesta segunda-feira (29), que as doações feitas pela UTC ou outras empresas envolvidas na Lava Jato foram “legítimas” e devidamente declaradas à Justiça Eleitoral. Já as doações ao PT, feitas pelas mesmas empresas investigadas por formação de cartel e pagamento de propina na Petrobras, foram fruto de “assalto” aos cofres da estatal. Ricardo Pessoa, presidente da UTC, teria declarado às autoridades da Lava Jato que fez repasses para Aloysio e para a campanha do PT à Presidência e governos estaduais.

Do Estadão

Por Isadora Peron

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) afirma que ainda é preciso cautela ao se falar num eventual pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Mas diz, porém, que com a delação premiada do dono da UTC, Ricardo Pessoa, e a possível rejeição das contas do governo pelo Tribunal de Contas da União (TCU), esse desfecho se torna cada vez mais próximo. Aécio voltou a defender o ex-candidato a vice em sua chapa, Aloysio Nunes (PSDB-SP, também citado por Pessoa.

Após as revelações de Ricardo Pessoa, o pedido de impeachment de Dilma volta à agenda do PSDB?

Continuo tendo a cautela de sempre nessa questão, mas é perceptível que o conjunto da obra leva a uma indignação da sociedade brasileira e essa indignação é um dos insumos necessários para que se chegue a esse desfecho. No entanto, vou continuar esperando que as coisas caminhem. Um momento extremamente importante para todo esse processo, até para a nossa definição, será o julgamento do Tribunal de Contas. É inaceitável que a presidente queira continuar transferindo responsabilidades sobre os atos do governo.

Outros líderes da oposição afirmam que já há elementos para pedir o afastamento da presidente da República.

Nós vamos conversar no início da semana, com todas as lideranças, para definir, de forma clara, os próximos passos que nós vamos dar. Mas o cerco é cada vez maior. E, como diz aquela expressão erga omnes usada numa operação pela Polícia Federal, mais do que nunca, a lei é para todos. Quem cometeu os delitos, vai ter que responder por eles.

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), que foi seu vice na chapa presidencial, também foi citado pelo dono da UTC.

Não se pode misturar um apoio legítimo, que um candidato recebeu, declarado na Justiça Eleitoral, com o assalto comandado pelo PT que foi feito na Petrobrás. Essas coisas não se misturam. O Aloysio é um homem de bem e é um dos nomes mais críticos a tudo o que está acontecendo com o País.

O que achou das últimas declarações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com críticas à Dilma e ao PT?

Lula tenta agora se descolar do governo, como se pudesse haver uma criatura sem um criador. O nosso papel agora será mostrar que não haveria Dilma sem Lula e não haveria esse governo, se não houvesse Lula e não houvesse Dilma. Eles são uma coisa só. Foram para o bem e serão agora também no momento difícil.

No próximo domingo, durante a convenção do PSDB, o sr. vai ser reconduzido à presidência nacional do partido. Há consenso em torno do seu nome?

Sim, é uma chapa única. Particularmente, acho que o PSDB está no melhor momento da sua história. Desde a última eleição houve um reencontro, uma reconciliação, do PSDB com setores da sociedade do qual o partido estava distanciado, e isso é algo que não pode ser desperdiçado.

Sempre há muita disputa interna no PSDB para decidir quem será o candidato à Presidência. Isso vai acontecer em 2018?

Nós sabemos que a viabilidade do nosso projeto passa pela nossa unidade. Ou estaremos todos unidos ou vamos perder mais uma chance histórica.

O sr. é a favor de prévias?

Sou, sempre fui.

Google e Facebook terão de excluir fotos e vídeos do corpo de Cristiano Araújo que vazaram na internet

Cristiano Araújo e a namorada, Allana Moraes, morreram após acidente (Foto: Arquivo Pessoal)

O juiz William Fabian, da 3ª Vara de Família de Goiânia, concedeu uma decisão liminar para que todas as imagens do corpo do cantor Cristiano Araújo, que mostrem a preparação antes do enterro, sejam retiradas das páginas do Google e Facebook. De acordo com o magistrado, assim que as empresas forem notificadas, devem seguir a determinação imediatamente. Em caso de descumprimento, a multa diária é de R$ 10 mil.

“O que fizeram foi um desrespeito muito grande, é extremamente revoltante. Por isso, se as companhias não retirarem essas fotos e vídeos do ar, os responsáveis legais por cada uma poderão até ser presos, pois a manutenção e divulgação configura o crime de vilipendiar cadáver [desrespeito ao corpo]”, afirmou o juiz ao G1.

Em nota, o Google informou que “ainda não foi formalmente intimado, razão pela qual não pode se pronunciar”. Já o Facebook enviou um comunicado ao G1 dizendo apenas que não comenta “casos específicos”.

Em uma das fotos divulgadas, o cantor aparece com hematomas no rosto e, na outra, ele está com o terno que vestia quando foi sepultado. Já o vídeo mostra o processo de preparação do corpo.

A ação que pede a retirada das fotos é movida pelo escritório do cantor, o CA Produções Artísticas. A decisão liminar, publicada na noite de quinta-feira (25), destaca que todas as providências cabíveis sejam tomadas “para cessar, imediatamente, a disseminação das imagens degradantes na rede mundial de computadores”.

Uma das advogadas que representam o escritório, Amelina Moraes do Prado disse que a ação foi proposta visando preservar tanto a imagem do cantor quanto da namorada dele, Allana Moraes, de 19 anos,que morreu no mesmo acidente que o músico.

“Não respondemos legalmente por ela, mas, quando pedimos que todas as fotos do corpo do Cristiano antes do enterro, assim como as tiradas ainda no local do acidente, sejam bloqueadas, o objetivo também foi o de preservar a imagem da Allana, indiretamente”, explicou.

Ainda segundo a advogada, qualquer pessoa identificada disseminando as fotos e vídeos será processada. “Se houver essa identificação de alguém que segue divulgando, fazendo comentários jocosos, vamos tomar as medidas legais cabíveis para que responda pelo ato. Os familiares e a equipe do Cristiano ficaram consternados com essas imagens”, destacou.

O diretor de comunicação do cantor, Rafael Vannucci, afirmou ao G1 que a decisão judicial foi recebida pelos familiares e amigos do cantor “com alívio”. “Assim que soubemos dessas imagens já acionamos os nossos advogados, pois elas são revoltantes. Não por se tratar do Cristiano, que era famoso, mas é um desrespeito com o ser humano. Foi muita falta de amor ao próximo”, disse.

Investigação
A Polícia Civil indiciou duas pessoas pelo vazamento de fotos e vídeos em redes sociais.De acordo com o delegado Eli José de Oliveira, do 4º Distrito Policial de Goiânia, elas vão responder pelo crime de vilipendiar cadáver (desrespeito ao corpo), com pena que vai de um a três anos de prisão.

“São os dois funcionários da Clínica Oeste, onde o corpo foi preparado. Além disso, uma terceira pessoa, que foi quem divulgou as imagens, também poderá ser indiciada pelo mesmo crime”, disse Oliveira.

Os indiciados são os técnicos em tanatopraxia (procedimento de retirada dos fluídos do corpo para o enterro) Marco Antônio Ramos, de 41 anos, e Márcia Valéria dos Santos, de 39, que já foram ouvidos e liberados. O terceiro envolvido ainda vai prestar depoimento. Ele é colega de Márcia em um curso de enfermagem e apontado como o responsável por divulgar as imagens.

“A Márcia disse que o Marco só percebeu que ela estava gravando quando já estava no meio da filmagem, mas não a impediu. Depois, ela mandou esse vídeo para o colega, que estuda com ela, e foi ele quem postou nas redes sociais”, explicou Oliveira.

“Nos depoimentos, tanto o Marco quanto a Márcia assumiram que sabiam do regimento interno da clínica que impede o registro de imagens dos cadáveres. Ela afirmou que já trabalhava no local há quatro anos e que o ato foi impensado. Por isso, a clínica não deve ser responsabilizada. A não ser que os familiares entrem com ação na Justiça”, destacou o delegado.

Oliveira ressaltou que inquérito sobre o caso já está em fase final de conclusão. A sócia-proprietária da clínica, Laurinete Menezes Oliveira, também foi ouvida. “Ela ressaltou que todos os funcionários assinam o termo, que os responsabiliza pelos atos. Sendo assim, a clínica fica passível de uma ação cível, mas não criminal”.

Na manhã desta sexta-feira (26), a assessoria de imprensa da Clínica Oeste confirmou ao G1que os funcionários já foram demitidos.

Em nota, o estabelecimento afirmou que repudia a ação dos empregados. “A Clínica Oeste existe há quatro anos e reitera seu compromisso com a ética, a transparência, o zelo pela prestação do serviço e o respeito às famílias, e se solidariza com todos os que, como ela, repudiam tal ato”, destacou o texto.

A advogada do escritório do cantor disse que a clínica será acionada judicialmente. “Vamos processá-los pedindo indenização por danos morais. A clínica foi contratada para os serviços e tem responsabilidade pelos atos dos seus funcionários”, afirmou Amelina Moraes do Prado.

O delegado destacou, ainda, que qualquer pessoa que divulgar as imagens fica passível de ser indiciada pelo crime de vilipendiar cadáver. “A gente não vai atrás de casos isolados, mas se houver denúncia, ela será apurada”, concluiu Oliveira.

(G1 Goiás

Banco do Brasil deixará de oferecer pontos por compras na função débito

Os clientes do Banco do Brasil estão recebendo uma má notícia com a fatura deste mês: o fim dos pontos para compras no cartão de débito. O banco oferece 0,5 ponto por dólarl nas compras com débito e é o único no país a oferecer pontos na modalidade.

Segundo o comunicado, a mudança ocorrerá no dia 22 de agosto de 2015, mas para os clientes que possuam os cartões Ourocard Platinum, Grafite, Infinite, Black e Nanquim as novas regras entrarão em vigor somente a partir de 01/01/2016.

Vale destacar que a emissão de pontos nas compras na função crédito, pagamento de contas e investimentos no banco continuam inalteradas.

Apesar de ser uma notícia ruim, o impacto sobre os clientes deve ser mínimo. Isso porque o BB já havia praticamente extinto os benefícios dos pontos no débito ao reduzir de 1 para apenas 0,5 ponto por dólar gasto. No câmbio atual, é necessário gastar R$ 6,20 para conseguir um ponto, o que torna a opção muito desfavorável. A perda real só ocorrerá nos casos, cada vez mais raros, em que a compra não pode ser feita na função crédito do cartão.

Via http://www.melhoresdestinos.com.br/banco-do-brasil-pontos-compras-debito.html

Banco do Nordeste abrirá 10 novas agências no Piauí

O Banco do Nordeste do Brasil vai abrir dez novas agências no Piauí e contratar em torno de 100 servidores aprovados no último concurso público da instituição, realizado em 2014. O BNB tem R$ 1,187 bilhão para investimentos em projetos industriais e comerciais no estado este ano.

A abertura das novas agências faz parte do plano de expansão do BNB, que visa ampliar a atuação no financiamento de projetos de desenvolvimento e melhorar o atendimento à carteira de clientes do banco, além de atrair novos clientes.

Segundo ele, o plano de crescimento do banco foi lançado em 2012, quando o BNB tinha 187 agências no total. As novas agências serão abertas em Teresina, Parnaíba, Picos, Castelo do Piauí, Barras, Piripiri, Canto do Buriti, Fronteiras, Santa Filomena e União.

Fonte: Com informações do jornal Diário do Povo

Publicado Por: Jhone Sousa

CASAMENTO HOMOAFETIVO MARCA SEMANA DA DIVERSIDADE SEXUAL DO CEARÁ

Vinte casais homossexuais se casaram neste sábado (27) no Estoril, em Fortaleza (CE), no 2º Casamento Coletivo Civil Homoafetivo.

Ceará 247 – Alegria, ansiedade e muita emoção marcaram, neste sábado (27), o 2º Casamento Coletivo Civil Homoafetivo, no Estoril, em Fortaleza. A cerimônia, realizada pela juíza Toia Vasconcelos, contou com a participação de centenas de convidados, que celebraram a união civil de vinte casais homossexuais. A ação faz parte da programação da Semana da Diversidade Sexual do Ceará.

O casal Delson do Nascimento, 32 anos, e José Felipe dos Santos, 23 anos, oficializaram a união e falaram sobre este momento. “Hoje é um dos dias mais marcantes na minha vida e do meu companheiro Felipe, pois estamos mostrando que o amor não tem sexo. Fico muito feliz com o espaço que estamos conquistando na sociedade”, disse Delson. “Fico feliz de encontrar a pessoa que amo e oficializar nossa união. Já vivemos juntos e hoje queremos garantir nossos direitos, assim como todo casal tem”, enfatizou Felipe.

As companheiras Estaelle dos Santos e Geliciane de Sousa também participaram do casamento e falaram da importância da família. “Estamos totalmente realizadas com nossa união, principalmente porque temos amigos e uma família maravilhosa que nos apoia e nos aceita”, disse Gleiciane. “Família a gente não escolhe, mas podemos escolher a que construímos”, completou Estaelle.

A juíza Toia Vasconcelos, do cartório do Mucuripe, falou sobre o amor para os noivos e noivas e pediu que todos respeitassem as diferenças. “Parabéns a todos os casais por essa bonita atitude de oficializarem a união. Nessa vida nada vale se você não amar. Portanto, não deixem que as pessoas banalizem o que vocês sentem e amem um ao outro. Sejam felizes!”, disse.

Para o vereador Paulo Diógenes (PDS), organizador do evento, o matrimônio dos casais homossexuais é uma conquista e isso é bem aceito pela população. “Essa união é muito mais que simbólica é uma conquista, pois muitos casais ainda não sabem que têm esse direito, e o que me deixa bastante feliz é testemunhar a sociedade nos apoiando”, afirmou.

O coordenador especial de Políticas Públicas para LGBT, Narciso Júnior, disse que essa conquista é de todos e que continuará atuante na causa LGBT. “Essa cerimônia mostra uma conquista não só de vinte casais, mas de toda uma população LGBT que é vista com um olhar diferenciado.Vamos continuar atuando nas políticas públicas, apesar de existirem pessoas que trabalham na contramão da nossa causa”, informou.

No Brasil, o casamento homoafetivo ocorre desde 2011, quando o STF (Supremo Tribunal Federal) reconheceu a equiparação da união homossexual à heterossexual. Dois anos depois, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) decidiu que os cartórios brasileiros fossem obrigados a celebrar casamento entre pessoas do mesmo sexo, e nem se recusar a converter união estável homoafetiva em casamento.

Semana da Diversidade Sexual do Ceará

A programação será finalizada com o 1º Festival do Orgulho LGBT do Estado, o “Ceará do Meu Orgulho”, com diversas atrações do cenário LGBT e fóruns de debates. Com apoio da Coordenadoria Municipal de Políticas para LGBT’s, os shows serão realizados no domingo (28), na Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. O Festival simboliza o orgulho LGBT e reafirma o compromisso do Governo com as Políticas de Enfrentamento a Homofobia, bem como a valorização cultural do cenário LGBT no Ceará.

Artistas como as cantoras Mary Gomes, Lidiane Vaz e Di Ferreira (Banda The Dillas); os coletivos As Travestidas e As Divas; a ativista Lena Oxa; os DJ’s Gustavo Vibe, Ítalo Magno, Fábio Ballack, Adrian Brasil, Kaio Bastos, Marcos BDR e Alice Dote, Thiago Costta, Diego Baez, Lobinha, Leo Telles e Roberta Twiggy, são alguns dos nomes confirmados para celebrar a pluralidade do universo LGBT. O evento contará também com um Feirinha Mix de empreendedores LGBT e o lançamento de uma revista especializada.

Via http://www.brasil247.com/pt/247/ceara247/186722/Casamento-homoafetivo-marca-Semana-da-Diversidade-Sexual-do-Cear%C3%A1.htm

Quadrilha de 15 homens explode banco em Redenção; Ceará registra 40º ataque em 2015

A agilidade da Policia Militar foi fundamental para que a quadrilha não conseguisse levar nenhuma quantia em dinheiro.

33 agências bancárias do Ceará já sofreram ação criminosa somente em 2015, o mais recente foi no Brades de Redenção. Antes do arrombamento, seis elementos assaltaram uma Hilux de placas HXY 2006, no Centro.

Todos os bandidos estavam encapuzados, em um carro tipo Strada. Três homens desceram e apontaram as armas para a vítima e anunciaram o assalto. Logo em seguida seguiram para a agência do Bradesco, ficando três em cada carro.

A Hilux ficou próximo aos Correios com os elementos posicionados, prontos para o confronto com a polícia. O restante seguiu para os bancos do Brasil, Bradesco e Caixa que estão situados no mesmo quarteirão. Mantendo a mesma posição de confronto.

De imediato, o operador do Destacamento da PM acionou uma viatura de Redenção que foi ao local, e lá chegando percebeu a quantidade de elementos, devido o baixo efetivo, teve que esperar apoio.

Segundo a polícia, com maior brevidade foram acionados apoio das cidades de Barreira, Aracoiaba, Antônio Diogo (Distrito de Redenção), duas de Baturité e uma composição com Capitão Pinheiro. Rapidamente fecharam o cerco, logo em seguida chegaram duas composições do GATE.

Conforme o relatório, agilidade da Policia Militar foi fundamental para que a quadrilha não obtivesse êxito, chegando apena a explodir o Banco do Bradesco, porém, não conseguindo levar nenhuma quantia em dinheiro. Os elementos evadiram-se do local, indo em direção a Serra do Manoel Dias, zona rural.

Populares disseram que tinham aproximadamente de 12 a 15 quinze elementos armados com fuzil, na ação, outro carro tipo Siena deu cobertura. Durante as buscas no intuito de capturar os elementos, foi localizada na localidade de Oiteiro zona rural de Redenção, a Hilux que havia sido tomada de assalto.

Via http://www.revistacentral.com.br

Sesc oferta 600 vagas para cursos de idiomas e pré-vestibular

Sesc oferta 600 vagas para cursos de idiomas e pré-vestibular

O Sesc recebe, a partir do dia 1º de julho, inscrições para cursos de idiomas (Inglês, Espanhol e Francês) e pré-vestibular. São 600 vagas destinadas a comerciários, conveniados e usuários do Sesc. Os interessados devem procurar o SAC da Unidade Fortaleza do Sesc e realizar a inscrição até o final do mês de julho ou até o preenchimento das vagas.

As aulas têm início no dia 3 de agosto. As turmas de pré-vestibular são gratuitas. São cinco turmas, uma no horário da tarde e quatro à noite. As aulas acontecem em quatro bairros da cidade.

Já para as turmas de idiomas, as aulas serão ministradas na Escola Educar Sesc. Durante a semana, os encontros acontecem à noite e aos sábados nos turnos manhã e tarde. O curso tem duração de três anos.

SERVIÇO
Inscrições para cursos de idiomas e pré-vestibular
Local: SAC da Unidade Fortaleza do Sesc (Rua Clarindo de Queiroz, 1740)
Horário: Comercial
Vagas: 600
Informações: (85) 3206.6277/ 3206.6250

Inscrições abertas até o final de julho ou até o preenchimento das vagas.

Idiomas:
Local das aulas: Escola Educar Sesc (Rua José Jatahy, 813 – Farias Brito)
Vagas: 210 (inglês); 60 (espanhol); 30 (francês)
Investimento: R$38,50 (comerciário); R$60,50 (conveniado); R$81,00 (usuário)

Pré-vestibular:
Documentação Necessária: RG ou CPF e Certificado de conclusão do Ensino Médio ou Histórico Escolar em escola pública.

Tarde
Horário: 13h20 às 18h
Local: Comunidade Católica da Transfiguração (Rua Luís Guimarães, 642-A Bairro Álvaro Weyne)

Noite
Horário: 18h10 às 22h20
Local 1: Escola Educar Sesc, (Av. José Jatahy, 813, Farias Brito)
Local 2: Colégio César Cals (Av. Domingos Olimpio, 1800, José Bonifácio)
Local 3: Sindicato dos Comerciários (Av. Tristão Gonçalves,803 Centro)
Local 4: Colégio Roseli Mesquita (Rua Francisco Calaca, 179, Álvaro Weyne)

Redação O POVO Online

Centro de Fortaleza ganha unidade modelo do Sine/IDT nesta terça-feira (30)

O trabalhador cearense terá disponível, a partir desta terça-feira (30), a nova Unidade Modelo de Atendimento do Sine/IDT do Centro de Fortaleza, agora totalmente reformada estruturalmente e reequipada. As instalações serão inauguradas às 9 horas, pelo governador Camilo Santana e o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino.

Com espaço de 1.223 m², o local recebeu um investimento estimado em R$ 400 mil e concentrará a prestação de  erviços importantes para os trabalhadores e empresários, de forma integrada, personalizada, com conforto e redução no  tempo de atendimento. A Unidade Modelo beneficiará diretamente os 14 bairros localizados próximos ao Centro da Capital,  que juntos reúnem mais de 270 mil habitantes.

Serão 14 cabines de atendimento integrado, o que permitirá atender 217 mil pessoas por ano, ampliando em 20% o potencial da rede. Para além do atendimento, a  nova unidade viabilizará a capacitação e orientação profissional dos  trabalhadores, em um local de fácil acesso e mobilidade, propiciando aos seus usuários um melhor nível de qualidade dos serviços prestados pelo governo do Estado, por meio do Sine-CE.

Estação conhecimento
O prédio abrigará ainda um núcleo de psicologia e um de atendimento especializado à pessoa com deficiência, além de dispor de um auditório e sistema de avaliação online, que permitirá analisar em tempo real o serviço oferecido à população. Com o intuito de otimizar e dinamizar o tempo de espera no atendimento, o Sine/IDT oferece ainda a Estação  Conhecimento, um espaço inovador projetado para atender o trabalhador, com biblioteca, sala de multimeios e laboratório de informática, permitindo a realização de palestras, oficinas e treinamentos.

Na solenidade, serão homenageados com uma comenda, pelos serviços prestados há mais de 35 anos no Sine/IDT, os  colaboradores Júlia Torres Colares, atual coordenadora do Seguro-Desemprego, e o Analista do Mercado de Trabalho, João Rodrigues Neto Guerra.

Serviços oferecidos pela nova unidade
Dentre os serviços oferecidos pela nova unidade do SINE/IDT estão avaliação psicológica para processos seletivos de empresas, recrutamento e seleção de profissionais, inscrição para emprego, orientação profissional, capacitação e  qualificação profissional, oficinas de orientação para o mercado de trabalho e captação de vagas com as empresas, emissão de Carteira do Trabalho e Previdência Social (CTPS) e atendimento para habilitação no seguro-desemprego formal.

Foto: Rogério Rodrigues/STDS

Serviço
Data: 30 de junho (terça-feira)
Horário: 9 horas
Local: Rua Assunção, 699, Centro

(Governo do Estado do Ceará)

Espetáculo internacional ”A Costureira” chega a Fortaleza

‘A Costureira’ terá apresentação às 20h em Birigui (Foto: Divulgação/Sesi)

A CAIXA Cultural Fortaleza apresenta, de 02 a 05 de julho, o espetáculo internacional ”A Costureira”, solo da atriz suíça Gardi Hutter, mundialmente conhecida na arte da palhaçaria.

No espetáculo que conta com a direção de Michael Vogel, a mesa de costura se torna o novo universo da palhaça Joana. Ali, o fio da história se desenrola como os rolos de tecidos.

Os manequins estão ao redor de Joana e nem mesmo a morte é capaz de parar suas enormes tesouras. Contudo, entre agulhas e carretéis, o destino dela pode muito bem perder o fio.

A criação de ”A Costureira” partiu do desejo de Hutter em montar um espetáculo no qual pudesse abordar o tema da morte. O destino está ligado a fios e tesouras em diversas mitologias, como por exemplo, as três deusas do destino – as Moiras (mitologia grega), Parcas (romana) e Nornes (nórdica): a primeira gera o fio da vida, a segunda a mede e a terceira a corta.

A Costureira estreou em outubro de 2010 e, desde então, circulou pela Suíça e outros países europeus, somando cerca de 500 apresentações.

Gardi Hutter

Com mais de 30 anos de carreira, palhaça, mímica e atriz. Gardi, recebeu diversos prêmios culturais na Suíça, Alemanha e França. Já se apresentou na capital cearense com outros dois espetáculos, Joana DArpo e O ponto. É uma das primeiras mulheres a obter reconhecimento como palhaça.

Serviço

Teatro A Costureira
Local: CAIXA Cultural Fortaleza
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema
Data: 02 a 05 de julho de 2015
Horário: quinta-feira a sábado, às 20h e, domingo, às 19h
Classificação indicativa: Livre
Ingressos: R$ 10,00 (inteira) R$ 5,00 (meia)

Vendas a partir de 01/07, às 10h
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Serviço de manobrista gratuito no local
Informações: (85) 3453-2770

Redação O POVO Online

Empresas, governos e artistas mudam foto no Facebook pelo casamento gay

chico buarque

Chico Buarque postou a foto, mas não mudou a do perfil

A liberação do casamento gay nos Estados Unidos virou o assunto no mundo e no Brasil. Embora o tema tenha dividido opiniões, o apoio do Facebook à decisão tomada pela Suprema Corte norte-americana nesta sexta-feira 26 mudou os rumos da discussão.

O próprio criador da rede social, Mark Zuckerberg, decidiu dar publicidade a uma ferramenta disponibilizada a todos os usuários, que agora podem adicionar um filtro colorido (o arco-iris é o simbolo gay) à sua foto de perfil. “BIXA. É mês sagrado no Ismamismo e homossexualidade é pecado”, vociferou um seguidor de Zuck. Outro preferiu ironizar: “Gente homofóbica poderia deixar o Facebok imediatamente depois disso.”

Imediatamente, usuários da rede, homossexuais e hetorossexuais, passaram a mudar sua foto de perfil, incluindo grandes empresas. Algumas aderiram à ferramenta da rede social, outras customizaram sua homenagem ao dia histórico.

No Brasil, a presidenta Dilma Rousseff, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e até a página do Palácio do Planalto alteraram suas imagens. Por aqui a adesão surpreendeu: faculdades, empresas de comunicação, lojas de livro fizeram o mesmo. Artistas como Chico Buarque, Marina Lima e Roberta Sá foram ulguns deles.

Confira algumas imagens:

Mark Zuckerberg

O criador do Facebook lançando novo viral

chico buarque

Chico Buarque postou a foto, mas não mudou a do perfil

Dilma Rousseff

A presidenta Dilma Rousseff também mudou

Palácio do Planalto

Antes, a adesão foi da página do Palácio do Planalto

Lula

Dilma também mudou logo depois do ex-presidente Lula fazer o mesmo

Anistia Internacional

A Anistia Internacional não deixou por menos

Marina Lima

Marina Lima foi outra artista que se expressou favoravelmente ao casamento gay

Alceu Valença

Alceu Valença, em sua nova foto do Facebook

Casper Líbero

A faculdade de comunicação Casper Líbero também mudou sua foto

Rio 2016

A página oficial das Olimpíadas no Brasil

White House

A Casa Branca não usou a ferramenta do Facebook, mas mudou seu logo

Metro

Até o Metro aderiu

Via Carta Capital – Link http://www.cartacapital.com.br/politica/empresas-governos-e-artistas-mudam-foto-no-facebook-pelo-casamento-gay-9888.html

Sisutec abre inscrições na segunda-feira (29/06)

por Yara Aquino, da Agência Brasil

Brasília – As inscrições para o Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec) serão abertas na segunda-feira (29) e seguem até sexta-feira (3 de julho). Podem se candidatar estudantes que participaram do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014 e obtiveram nota superior a 0 na redação. O edital foi publicado na edição de hoje (26) do Diário Oficial da União.

A divulgação dos resultados, em primeira chamada, está prevista para o dia 7 de julho. A segunda chamada deve sair no dia 14 de julho. As aulas dos cursos terão início entre os dias 3 e 31 de agosto de 2015, de acordo com o edital.

Por meio do Sisutec, instituições públicas e privadas de ensino superior e de educação profissional e tecnológica oferecem vagas gratuitas em cursos técnicos para participantes do Enem.

Terão prioridade no preenchimento das vagas os alunos de escolas públicas e os que estudaram na rede privada, na condição de bolsista integral.

Ao fazer a inscrição, o candidato deve escolher, por ordem de preferência, até duas opções de curso. Também deve definir se deseja concorrer às vagas da ampla concorrência, àquelas destinadas aos estudantes da rede pública ou bolsistas da rede privada, ou às vagas reservadas a negros, pardos e indígenas.

As vagas remanescentes não ocupadas após as chamadas regulares poderão ser preenchidas, mediante inscrição online, por estudantes que concluíram o ensino médio nos últimos três anos, ou seja entre 2012 e 2014, independentemente da data de emissão do certificado. O período de inscrição irá de 20 de julho a 2 de agosto.

A consulta às vagas do Sisutec 2015 e o site para inscrição estarão disponíveis em breve, segundo o Ministério da Educação.

 (Rede Brasil Atual)

Governos tucanos de Minas blindaram ‘amigos’ em roubo ao Banco do Brasil

Aécio, Anastasia e Vilhena: trio da gestão de choque em Minas, no centro de novo inquérito policial – ©OTEMPO/REPRODUÇAO – CC/EMILIA GUIMARÃES – ARTE RBA
por Helena Sthephanowitz, para a RBA

Um inquérito da Divisão Especializada em Investigação de Fraudes, da Polícia Civil, que investiga o roubo de R$ 22,7 milhões de agências do Banco do Brasil em Minas Gerais por meio da empresa de transporte de valores Embraforte, em 2013, aponta uso político da Polícia Civil mineira pelo então governo do PSDB daquele estado para blindar criminosos “amigos”.

O delegado Cláudio Utsch, que assumiu e concluiu o inquérito, indiciou e pediu a prisão dos donos da Embraforte, Marcos André Paes de Vilhena e seus dois filhos – Pedro Henrique Gonçalves de Vilhena e Marcos Felipe Gonçalves de Vilhena. São respectivamente irmão e sobrinhos de Renata Vilhena, chefe da Secretaria de Planejamento e Gestão, entre 2006 e 2014. Trata-se da poderosa secretária estadual do “choque de gestão” dos governos tucanos de Aécio Neves e Antônio Anastasia. Ela também foi secretária adjunta de Logística e TI do Ministério do Planejamento do governo Fernando Henrique Cardoso.

“O poder de Renata esteve sempre pronto a auxiliar o irmão, e como é cediço*, tempos atrás a Deif (Divisão Especializada em Investigação de Fraudes) fora usada para atender interesses do grupo político do qual faz parte a ex-secretária”, diz o inquérito. O problema, segundo o delegado, seria interferências políticas para atrapalhar as investigações.

*Cediço: indiscutível, claro, notório, conhecido de todos etc. (nota da edição)

Desde que o Banco do Brasil deu queixa do roubo a investigação na Polícia Civil não andou. Só em abril deste ano o novo titular da Deif (Cláudio Utsch) assumiu o caso e concluiu a investigação, em junho.

Entre as evidências de “blindagem” dos investigados, Utsch relata o que considera manobras para atrasar a investigação, “orquestradas por meio da influência de Renata Vilhena”. Uma delas teria sido tirar a investigação da Deif e levar para a Delegacia de Crimes Cibernéticos, que não tem nada a ver com as características do caso. Outra foi a retirada de peças importantes do inquérito pelo antigo delegado do caso.

A Embraforte prestou serviços de transporte de valores ao Banco do Brasil de 2006 a 2014 nas cidades mineiras de Belo Horizonte, Varginha e Passos. O Banco do Brasil descobriu uma fraude nos caixas eletrônicos abastecidos pela empresa, que colocava menos dinheiro do que declarava. Flagrados, os donos reconheceram o ocorrido mas colocam a culpa nos empregados. Estes disseram ter cumprido ordens que vinham de cima, inclusive sob coação.

O inquérito afirma que a Embraforte roubou R$ 22,7 milhões do Banco do Brasil por meio de depósitos com valores inferiores que os incluídos no sistema da empresa. O esquema foi descoberto pelo próprio banco, uma vez que as investigações pararam em algum gabinete da Polícia Civil.

Utsch pediu também o afastamento de seu antecessor nesta investigação, o delegado César Matoso, acusando-o de ter agido como um “advogado de defesa” dos Vilhena. “A autoridade policial, travestindo-se de advogado de defesa de criminosos, e em parceria com os advogados de defesa, produziu tais peças! Jamais tais oitivas poderão ser consideradas como interrogatórios de criminosos que cometeram graves crimes de colarinho branco”, descreve, no inquérito.

As peças referidas são depoimentos dos investigados de forma completamente anormal e suspeita. Em vez de o escrivão taquigrafar diretamente no PCNet, sistema oficial da Polícia Civil próprio para isto, o fez num programa de edição de texto comum, como se fosse um rascunho, abrindo a possibilidade de seu conteúdo ser alterado antes de ser lavrado como o depoimento oficial. Não bastasse, o próprio delegado César Matoso fez o serviço de passar o “rascunho” para o PCNet oficial, uma atitude bastante suspeita.

A Embraforte é alvo de outro inquérito na Polícia Federal por ocorrência semelhante na Caixa Econômica Federal. Casas lotéricas deram queixa de furto de dinheiro pela empresa. Parte do dinheiro recolhido nas lotéricas pelos carros-forte não era depositada no banco de destino, apesar dos controles apontarem exatidão nas operações.

Os negócios da Embraforte não ficam apenas nos bancos públicos do Brasil. Outra denúncia contra os donos da empresa foi apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) por trabalho escravo dentro da sede da empresa. Em 2012, fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego encontraram 115 empregados submetidos a jornadas extenuantes, em alguns casos com duração superior a 24 horas, e a condições degradantes de trabalho.

De certa forma, aplicavam na iniciativa privada conceitos que guardam alguma semelhança com aquilo que “choque de gestão tucano” propõe ao serviço público.

Em 2014, oito escolas do campo fecharam por dia no Brasil

São Paulo – Ao todo, 4.084 escolas do campo foram fechadas em 2014 no Brasil, o que totaliza oito instituições de ensino das zonas rurais que deixaram de funcionar por dia, em todo o país, de acordo um levantamento feito pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), com dados do Censo Escolar, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Pelo menos 83 mil alunos foram prejudicados.

A região Nordeste lidera o ranking: só em 2014 foram 872 escolas fechadas na Bahia, seguida pelo Maranhão (407) e pelo Piauí (377). “Esses números revelam o fracasso da atual política de educação no campo”, afirmou a professora da Universidade de Brasília (UnB), Clarice Santos, em entrevista ao portal do MST. “Se por um lado existe um esforço do governo federal em ampliar o transporte escolar rural, por outro, esse esforço não é o mesmo para evitar o fechamento das escolas.”

Para o responsável pelo setor de educação do MST, Erivan Hilário, o fechamento destas escolas representa um atentado a um direito social. “O fechamento das escolas no campo não pode ser entendido somente pelo viés da educação. O que está em jogo é a opção do governo por um modelo de desenvolvimento para o campo, que é o agronegócio”, disse, em matéria do site do movimento. “O agronegócio pensa num campo sem gente, sem cultura e, portanto, um campo sem educação e sem escola”.

Nos últimos 15 anos, o país soma 37 mil unidades educacionais no meio rural cujas portas foram fechadas para os alunos. “O fechamento das escolas do campo contribui para o êxodo rural, além de consolidar o papel do agronegócio nessas regiões com a priorização dos lucros”, ressaltou Hilário.

A falta de investimento das prefeituras locais é um dos principais fatores apontados pelos especialistas como motivo para o fechamento das escolas. As prefeituras, por sua vez, alegam que o número de alunos matriculados não é o suficiente para manter novas unidades educacionais.

Outro problema é a precariedade das instituições de ensino. Das 70.816 escolas rurais registradas no MEC em 2013 (uma década antes eram 103.328), muitas não possuem infraestrutura adequada, biblioteca, internet ou laboratório de ciências. O material didático também não é elaborado tendo em vista a realidade do campo, para se aproximar dos alunos.

Falta de fiscalização

A Lei 12.960, de 2014, tinha como objetivo fazer alterações na Diretrizes e Bases da Educação (LDB) para aumentar o grau de exigência para que escolas fossem fechadas. Porém, de acordo com Hilário, isso não ocorreu na prática.

“O MEC institui as portarias, as leis são sancionadas, mas, na prática, quem tem o poder de fechar as escolas é o município. Se o município alega falta de alunos e de verbas, as escolas acabam sendo fechadas”, diz. “Não faz sentindo investir na formação de professores se não tem escolas, por exemplo. Por isso, bato na tecla de que a questão central é a articulação política do governo com os municípios – que são os responsáveis diretos pelos fechamentos –, e também um pacote que contemple as demandas prioritárias”, diz Santos.

por Sarah Fernades, da RBA

Sanfona pode custar mais de R$ 20 mil na única fábrica do Nordeste

O som vem de longe, e a música dá o sinal. O arrasta pé já começou! E a grande estrela dessa festa a sanfona, que encanta o Brasil nessa época, toca o coração dos nordestinos o ano inteiro. Tudo começou com o forró pé-de-serra, feito para os casais dançarem agarradinhos. Das casas simples do sertão, o forró conquistou as grandes cidades. O ritmo movimenta a economia e agita o mercado de trabalho.

E o palco mais popular são as casas de reboco.

“Geralmente, a sala de reboco. Ela remete mais àquele caboclo que juntou os amigos pra rebocar a sala dele”, explica o empresário e sanfoneiro Amazan Silva.

Quem conta essa história é um empresário de sucesso. Um homem nascido no Nordeste, que conseguiu tudo isso sem deixar a terra onde nasceu. Uma carreira que começou na sala de reboco.

“Domingo vai ter um reboco lá em casa! Aí, compra uma branquinha, manda matar umas galinhas de um chiqueiro ou um bodezinho, prepara aquela comedoria, aquela bebidazinha…Os ‘cabra’ vem, passa a manhã inteira rebocando a sala e ‘dispois’, como diz o matuto, depois vão dançar na sala de rebocada. Na sala de reboco”, conta Amazan.

Amazan aprendeu a tocar sozinho, ainda criança, com a sanfona de um primo, o Hamilton. A mãe dele ficou espantada!

Globo Repórter: Menino pobre, sem sanfona, trabalhando na roça…Como é que veio o sonho da sanfona?
Amazan Silva, empresário e sanfoneiro: Ah, porque já era um pensamento de ser artista e de mudar de vida, né? Ao invés de estar apanhando algodão, limpando mato, estar tocando sanfona. Eu imaginava que era mais gostoso! Como de fato é.

Globo Repórter: A sanfona era o passaporte para uma vida melhor?
Amazan Silva: Pra uma vida melhor, sem sombra de dúvida. E graças a Deus, foi o que aconteceu.

De sanfoneiro, ele virou dono de uma fábrica de sanfonas – a única do Nordeste. Embarcar nesse desafio foi conselho de amigo: “É melhor você, em vez de montar, fabricar logo, rapaz! Você ser um fabricante de acordeão”, relembra o cabelereiro e sanfoneiro Elídio Batista.

Elídio era barbeiro de Amazan naquela época.

“E eu, cortando o cabelo dele, ele chegou pra mim e disse: ‘eu vou pra Itália!’ ‘Fazer o quê?’ ‘Me informar sobre acordeão!’”, diz Elídio.

“E o resultado foi que, quando eu fabriquei a primeira, levei pra casa, eu não consegui dormir também, porque eu deixei a sanfona na sala e fiquei deitado no quarto. De vez em quando eu levantava pra ir olhar a sanfona. Aí, pra facilitar, eu trouxe a sanfona e botei perto da cama. De vez em quando eu descobria o rosto e olhava pra sanfona”, lembra Amazan.

“A sanfona é uma filha que eu estou tomando conta”, diz Veneziano Barbosa, funcionário da fábrica. Veneziano é o funcionário mais antigo. Antes da fábrica, ele já trabalhava para Amazan. Perdeu os dedos, cuidando dos bodes que ele tinha no quintal.

Veneziano Barbosa, funcionário da fábrica: Aqui eu cortava capim e moía na forrageira para os carneiros de raça de Amazan.

Aprendeu a nova profissão graças a Amazan.

“Hoje eu tenho orgulho que ensinei a vários meninos aí, já tem os meninos trabalhando. Fui eu que ensinei a eles. É muito bom. Quando eu vejo um sanfoneiro em cima de um palco, quando eu chego, vou lá olhar qual a sanfona que ele está tocando. Porque, se for uma que a gente fabricou, eu digo ‘minha mão passou ali’. A gente tem muito orgulho”, conta Veneziano.

O modelo mais completo chega a custar mais de R$ 20 mil. A fábrica tem 22 funcionários. Mão-de-obra especializada, um time de primeira.

Amazan Silva: Em um país que tanto precisa de emprego, você consegue uma coisa como a gente fez, realizar um sonho, mas também empregar várias famílias.
Globo Repórter: Mas você continua firme no palco?
Amazan Silva: Ah, não tenha dúvida! Nesse período agora, o que não falta é forró.

Paixão pela sanfona une quatro gerações de família no Recife

Quatro gerações e uma paixão sem limite pela sanfona: a história da família Alves começou no interior da Paraíba, em Itaporanga. No sítio, o palco é o quintal de casa, debaixo do pé de cajarana, uma árvore centenária.

Badu e Maria José têm três filhas. As meninas já estão moças. Mas cresceram no meio da festa.

Globo Repórter: Você fez questão que suas filhas aprendessem música?
José Hilton Alves (Badu), empresário: Foi. Na nossa casa sempre a cada duas bonecas tem que ter um instrumento de música – um cavaquinho, violão. Elas mostraram as suas habilidades e, depois, cada um tomou seu caminho profissional de acordo com a sua convicção, mas Luci se decidiu e jogou todas as cartas na música.

Luciane é Luci Alves. Estudou música e está seguindo carreira solo. Larissa e Lizete escolheram a medicina. Mas família que toca unida, permanece unida – sempre que podem, eles sobem juntos ao palco.

A sombra da cajarana guarda muitas histórias de sucesso. Foi nas festas de São João que um tio-avô dela encontrou um caminho para mudar a história da família.

“Aprendi a tocar e, graças a Deus, fui feliz. Soube muito bem administrar o que ganhei, investi certo e hoje nossa família é independente. Saímos do alugado pra hoje ter filhos, netos formados”, conta o sanfoneiro Severino de Araújo, o Biu de Dedé.

O tio Biu, de 85 anos, sempre foi um exemplo para todos.

“Nunca é tarde pra viver feliz. Eu continuo com o mesmo prazer de viver, por conta da família, por conta da minha amizade, a minha boa referência dentro da sociedade – e a vida continua. Eu ainda penso que vou viver muito! E vai dando certo” afirma.

Quando se pergunta ao menino Heitor qual é o maior sanfoneiro que ele já conheceu, ele aponta para o avô.

“Com a sanfona você faz uma festa sozinha! Você consegue tocar de tudo. Então, esse fascínio foi me movendo e, aos poucos eu fui abraçando e me apaixonando cada vez mais pela sanfona. No começo eu tocava baixo, outros instrumentos e painho sempre falava: ‘se dedique à sanfona, menina! Isso aí vai ser a sua felicidade. Você vai ver’. E foi assim”, conta a sanfoneira Luci Alves.

E é assim todo ano! A sanfona dá o tom e sustenta muitos brasileiros.

O comércio se enfeita à espera dos fregueses. As costureiras têm que se apressar para entregar as encomendas.

“Claro que a gente tem que ganhar dinheiro, que é pra poder fazer os pagamentos das funcionárias que trabalham comigo. Mas eu ainda faço doação de duas roupas, porque nem todos tem dinheiro suficiente pra pagar à quadrilha. Em todo canto que a quadrilha vai, eu vou. Eu sou apaixonada, apaixonada, mesmo, pela quadrilha. Posso nem falar muito, senão eu vou chorar, viu? É muita paixão”, conta a costureira Etiene Cavalcanti.

O negócio é sério: durante três meses, uma fábrica só faz sapatos para quem participa das festas juninas.

“A gente começa com dificuldade nos primeiros meses do ano, mas quando chega esse período de abril a junho, a gente tem emprego garantido”, diz o empresário Lucivan Batista.

Orquestra Sanfônica faz a alegria do público em João Pessoa

Mas são os sanfoneiros que fazem a festa: a apresentação da Orquestra Sanfônica de João Pessoa, na Paraíba, é uma alegria.

“São momentos emocionantes. O tempo todo o público canta com a nossa orquestra, porque são músicas que já se tornaram hinos aqui no Nordeste”, conta o maestro Lucílio Souza.

“Essa época é boa demais, porque é o décimo terceiro do sanfoneiro, né? É no São João”, conta o sanfoneiro Rodrigo Machado.

Eles já viajaram para a França e vão aonde o povo está.

“A gente trabalha com a orquestra, fazendo com que esse trabalho seja de excelência e possa alcançar qualquer tipo de palco”, diz o maestro Lucílio Souza.

(G1 Ceará)

Produtora confirma show da banda sueca Millencolin em Fortaleza

A banda sueca Millencolin se apresentará em Fortaleza (CE), dia 10 de novembro, no Lets Go Rock Bar. O anúncio oficial foi feito pela produtora Empire Records, em seus perfis nas redes sociais, nesta sexta-feira (26/06). O show faz parte de uma programação especial em comemoração aniversário de 15 anos de produtora. A abertura do show fica por conta da banda cearense Rocca Vegas.

Já estão disponíveis ingressos limitados com Open Bar (Água, Refrigerante, Cerveja, Vodca, Whisky). no valor de R$200,00 (Primeiro Lote), nos seguintes locais de venda: Kangaço (Galeria Pedro Jorge) e Konibaa Express (Desembargador Moreira 2005 – 18hs – 23hs).

Vale lembrar que não será a primeira vez que a banda sueca se apresentará na capital cearense. Os caras já foram headliners na edição de 2008 do festival Ceará Music. Além do show em Fortaleza,  o Millencolin já confirmou outras datas na sua turnê pelo Brasil: Urrusanga-SC (12/11), Rio de Janeiro (13/11), São Paulo (14/11) e Curitiba (15/11).

Via http://www.meionorte.com

Morre gestante que gerou ação solidária de academia em Fortaleza

Kelly estava internada desde o último dia 12 e teve morte cerebral decretada na última semana – Reprodução/Facebook

Morreu, na tarde da última sexta-feira, 26, a mulher que gerou a campanha de doação de sangue e plaquetas promovida por uma academia em Fortaleza. Kelly Aguiar Ximenes Faheina, 31 anos, teve complicações após parto de emergência realizado no último dia 12 e, desde então, vinha necessitando de doações constantes de componentes sanguíneos.

Segundo uma amiga da família, Kelly faleceu por volta das 15h de sexta, na UTI do Hospital Gênesis, na Aldeota. Os médicos já haviam decretado a morte cerebral da paciente na última semana e informaram à família que ela não sobreviveria por muito tempo. Ainda segundo a fonte, o bebê, a pequena Lara, segue na UTI neonatal do hospital, mas passa bem.

O velório de Kelly acontece em uma funerária do bairro Parquelândia, em Fortaleza e seu sepultamento será às 16h, no Cemitério Jardim Metropolitano. Além de Lara, Kelly deixa o esposo, Matheus, e mais um filho, Arthur, de apenas 4 anos de idade.

Drama da gestante gerou ação de academia

Sensibilizados com a situação de Kelly, os proprietários da academia Greenlife, de onde Kelly era aluna, movimentaram uma campanha nas redes sociais oferecendo um mês de aula gratuita para uma determinada quantidade de pessoas que fossem ao Fujisan para doar sangue ou plaquetas para a paciente. A ação fez bastante sucesso nas redes e, em pouco tempo, esta quantidade foi atingida.

Amigos realizam nova campanha de doação para o bebê

Após a repercussão da campanha da doação de sangue e de plaquetas, amigos de Kelly agora se organizaram para arrecadar doações para a criança. Segundo amigos da família, a pequena Lara precisa de fraldas para recém nascido, além de roupas também para recém-nascido, pomada anti-assaduras (o hospital pede a pomada Hipoglos) além de um óleo para proteção do corpo da criança.

 Para maiores informações sobre como ajudar, o telefone de contato de um dos organizadores é 98888-8307 (Falar com Vivi).

                                                                                    Redação O POVO Online

VII Mostra Petrúcio Maia divulga atrações que se apresentarão na Praia de Iracema; confira lista

A VII Mostra de Música Petrúcio Maia selecionou os 36 artistas/bandas que se apresentarão em frente ao Estoril, na Praia de Iracema, entre os dias 25 e 31 de julho. A programação completa, com o calendário das apresentações, ainda será divulgada posteriormente.

A banda Astronauta Marinho e o cantor Felipe Cazaux estão entre os selecionados que, em sua maioria, têm o rock como estilo.

A escolha foi feita por uma comissão formada por três profissionais de renome da área da música, como a jornalista Juliana Colares, o produtor cultural e DJ Dado Pinheiro e o jornalista musical Marcelo Costa.

Na primeira etapa, os 36 projetos irão realizar apresentações entre 20 e 30 minutos, ganhando R$ 1.500 como apoio. Um júri selecionará seis projetos musicais para a Final, recebendo todos os grupos/ artistas, mais uma vez, R$ 1.500. Os três melhores receberão o Prêmio para Circulação, no valor de R$ 15.000.

Confira a lista de artistas que se apresentarão na Praia de Iracema:

1. Hugo D’Leon 4et
2. Banda Januei
3. Capotes Pretos na Terra do Marfim
4. Astronauta Marinho
5. DanChá
6. Plastic Noir
7. Moço Velho
8. Obskure
9. Felipe Cazaux
10. Banda Renegados
11. Gabriel Yang
12. Lavage
13. Rivera
14. Jorg Guedes
15. Lowell
16. The Good Garden
17. Swan Vestas
18. Inflame
19. Filipe Flakes e o Subverso Coletivo
20. Água de Quartinha
21. Erivan Produtos do Morro
22. Eric Barbosa
23. Glauco King & The West Wolves
24. Intuición
25. Deyse Peixoto Rodrigues
26. Banda Oco do Mundo
27. Subliminar
28. The Pulse RB
29. Voodoo Colean
30. Meia Noite e Um
31. Camila Marieta
32. InBlues pela Cidade
33. Old Books Room
34. Padêro MC
35. Lupe Dualibe
36. Jack The Joker.

(Rádio Verdes Mares)

Facebook permite que usuários coloquem as cores da bandeira gay na foto do perfil

Em comemoração a união civil entre pessoas do mesmo sexo nos Estados Unidos, aprovada nesta sexta-feira (26), o Facebook liberou uma ferramenta que permite que a foto de usuários da rede social tenha as cores da causa LGBT.

Os usuários que desejarem demonstrar apoio à decisão da Justiça do país podem acessar o Facebook e em seguida clicar na página facebook.com/celebratepride. Após o clique, apareçará uma caixa de diálogo perguntando se a pessoa quer estilizar a foto do perfil a favor da causa.

O Google também apoiou a decisão. A empresa estiliza o logotipo da empresa toda vez que o usuário fizer uma pesquisa com as palavras chave “gay marriage”(casamento gay), “same-sex marriage” (casamento entre pessoas do mesmo sexo) e “Supreme Court gay marriage” (Suprema corte casamento gay).

(Rádio Verdes Mares)

Fortaleza Music Festival acontece neste sábado (27) no Terminal Marítimo

A première do Fortaleza Music Festival, evento que promete ser o maior de música eletrônica no Estado, acontece amanhã, 27, no Terminal Marítimo de Passageiros do Mucuripe. A festa, na verdade, é um aquecimento para a primeira grande edição do Festival, que acontece somente em 2016. Com estrutura montada à beira-mar, o evento tem início a partir das 16 horas e segue até o nascer do sol do dia seguinte.

Encabeçando o line-up, o DJ Lukas Ruiz apresenta o Vintage Culture, seu projeto de deep house que é destaque nos principais nichos internacionais do estilo (Ibiza, França, Rússia, Inglaterra, Canadá, Egito, Turquia) e já chegou ao TOP 10 do Beatport, uma das maiores referências em compra online de música eletrônica no mundo. O projeto tem fortes influências de sonoridades antigas, grupos como Depeche Mode, New Order, Petshop Boys. O Vintage Culture chega a Fortaleza após uma turnê que passou por oito países da Europa.

Outro destaque é o DJ e produtor curitibano Nappi que, assim como Vintage Culture, integra o casting da Entourage, famosa por apostar em grandes promessas da musica eletrônica underground. Nappi é um dos precursores das novas tendências da música eletrônica brasileira e mundial, que tem como característica a forte atenção para o Bassline com influências em Disco, Funky, House, Deep House, Indie Dance, Hip Hop e Soul.

Também estão confirmados no Fortaleza Music Festival nomes que embalam os principais eventos do Estado como Leo Teruz, Fil, Eugênio C, André Guerreiro, Thiago Camargo e Vitor Veras.

Para abastecer o público durante as 14 horas de festa, o Fortaleza Music Festival oferece um espaço onde estarão instalados os seguintes food trucks: Clube do Açaí Fortaleza, El Loco – paletas mexicanas, Eat On The Streets – sanduíches de javali e salmão assados no carvão, Snacks – batata-frita gourmet e Pudim Gourmet. Uma festa que começa e termina sob a luz do sol.

SERVIÇO

Première do Fortaleza Music Festival

Quando: sábado, 27, a partir de 16 horas

Onde: Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza (Porto do Mucuripe)

Quanto: Deck – R$ 50 (feminino)/R$ 60 (masculino); Camarote – R$ 80 (feminino)/R$ 60 (masculino); Lounge – preço sob consulta (para 10 pessoas, incluso consumação de R$ 1.500). Valores de primeiro lote.

Pontos de venda: Quiosque Bilheteria Virtual (Shopping Del Passeo, 3° Piso), Loja Boundless (Shopping Aldeota, Piso L1),www.bilheteriavirtual.com.br

Telefone: 4101 2227

Site: https://goo.gl/zufuzO

(O Povo)

Fagner e Beto Barbosa abrem o São João de Fortaleza nesta sexta (26/06)

Sete dias de festa marcarão o São João de Fortaleza na Praia de Iracema em 2015. Com início sempre a partir das 20h, o evento contará com artistas locais e nacionais, como a Orquestra de Safonas do Ceará, a dupla Zezé Di Camargo e Luciano e o cantor Raimundo Fagner, que será a atração principal do primeiro dia do evento na próxima sexta-feira (26).

Em entrevista para a Rádio Verdes Mares, Fagner acredita que o evento poderá ser um marco para o Ceará, visto que antes não havia grandes festas juninas no Estado. “A expectativa é que esse evento seja marcante porque Fortaleza nunca teve tradição de grandes festas de São João. Eu já sou ‘filho’ de Campina Grande, em Caruaru, das grandes festas de Pernambuco, da Bahia. A grande tradição da música nordestina sempre teve suas festas e Fortaleza nunca teve. A expectativa é para que o São João dê certo”.

Em relação ao público esperado, o cantor é enfático: “vai ter público para tudo, focado no São João. O Ceará precisa disso, pois é um destino turístico muito forte. Serve para privilegiar não só o povo do Ceará, mas os turistas que vêm ver uma grande festa numa capital que hoje realiza grandes festas, como o Reveillon”.

Para ele, trazer uma festa de São João para Fortaleza é “reencontrar o grande público e trazer a festa que eu faço nos maiores São Joãos do Brasil para minha terra“.

O cantor é a atração principal do dia 26 de junho, que também terá como atrações o cantor Beto Barbosa e a Osquestra de Safonas do Ceará.

Confira programação completa*:

26/6: Orquestra de Sanfonas do Ceará / Raimundo Fagner/ Beto Barbosa
27/6: Conde do Forró /  / Matheus Fernandes
28/6: Forró dos Amigos / Zezé Di Camargo e Luciano / Luis Marcelo & Gabriel
2/7: Waldonys / Forró Real / Solteirões
3/7: Mastruz com Leite / Italo e Renno / Limão com Mel
4/7: Wesley Safadão / Banda Calypso / Kátia Cilene e Aduilio Mendes
5/7: Simone e Simaria / Aviões do Forró​ / Forró Sacode​

*Os shows começam entre 20h e 20:30h e a atração principal entra às 22h.

Casamento coletivo LGBT reunirá 30 casais neste sábado em Fortaleza

Parte da Semana da Diversidade Sexual do Ceará, acontece neste sábado (27), o segundo casamento coletivo LGBT, em Fortaleza. Este ano, a cerimônia reunirá 30 casais LGBTs e acontecerá na véspera do Dia Internacional do Orgulho LGBTT, celebrado no dia 28 de junho.

O casamento, que também integra a programação da campanha “Ceará do Meu Orgulho”, da Coordenadoria da Diversidade Sexual do Ceará, será realizado no prédio do Estoril, localizado na Praia de Iracema, em Fortaleza.

Para o vereador Paulo Diógenes, responsável pelas duas edições do casamento igualitário em Fortaleza, é de suma importância que políticas públicas que beneficiem a comunidade LGBT sejam incentivadas. “O casamento significa um momento de extrema felicidade para os casais, mas também representa a legitimação dos direitos conquistados pelo movimento LGBT do Brasil”, ressaltou.

Para Delson Souza, que oficializará sua união com Felipe dos Santos no casamento coletivo, a cerimônia representa concretização de uma união que já dura dois anos e meio. “É uma oportunidade de poder cuidar melhor um do outro, de garantir nossos direitos civis, de ter melhores condições para nós dois”, disse.

O evento conta com o apoio da Coordenadoria da Diversidade Sexual da Prefeitura de Fortaleza.

(Portal CNews)

Casarão histórico de Fortaleza será demolido até sábado

Casarão guarda pedaço da história de Fortaleza – FOTO: CHICO ALENCAR/ESPECIAL PARA O POVO

Mais um pedaço histórico de Fortaleza está com dias contados. Neste caso, mais especificamente, são apenas algumas horas, já que o casarão onde funcionava a Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde Pública do Ministério Público do Estado do Ceará deve ser demolido até este sábado, 27.

O POVO esteve no local e viu a máquina responsável pela tarefa, estacionada no endereço, que fica na avenida Santos Dumont (com Barão de Aracati), nº 1350, na Aldeota.

A Promotoria está sendo transferida para o bairro Parquelândia. A mudança foi iniciada no último dia 18, e, durante o processo, atividades que envolvem serviço de protocolo e atendimento ao público nos casos de urgência estão sendo desenvolvidas no endereço da Escola Superior do Ministério Público (ESMP), no bairro José Bonifácio.

Conforme O POVO Online apurou, o casarão histórico dará lugar a uma torre comercial da Construtora Reata. A reportagem entrou em contato com a empresa, mas o responsável não estava. A assessoria da construtora informou que se posicionará em breve.

História
O professor do Curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Ceará (UFC), Romeu Duarte, conta que o imóvel é uma antiga casa da década de 1930-1940, de família abastada da Aldeota. “É um edifício remanescente do processo de escoação da cidade para o Leste, um dos poucos imóveis da chamada ‘primeira Aldeota’”.

Romeu esclarece ainda que o casarão não é tombado, mas lamenta a falta de “um inventário da arquitetura de interesse da cidade para permitir negociações que possibilitem a coexistência desses tipos de arquiteturas com novos edifícios ”. O professor reforça que a “relação com o novo e antigo acontece em todo lugar do mundo”.

Para Romeu, a demolição é desnecessária, “já que o tamanho do terreno permitiria que o casarão fosse conservado para uso de atividades do próprio prédio a ser construído”.

Prédio alugado
Segundo a promotora Isabel Porto, a transferência ocorreu porque o prédio era alugado, e a proprietária solicitou a devolução. Demais atividades permanecerão paralisadas até que a mudança completa seja concluída.

A data prevista para inauguração do novo prédio da Promotoria é 10 de julho deste ano, com reinício dos trabalhos no dia 13 de julho.

Redação O POVO Online

Sejus e Coordenadoria LGBT assinam termo para acompanhar denúncias de homofobia no Ceará

Nesta quinta, 25, será assinado um termo de cooperação técnica, entre a Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus) e a Coordenadoria Estadual de Políticas Públicas para Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros (COLGBT) sobre o acolhimento e atendimento do público de público LGBT nas unidades prisionais do Estado. O termo será assinado pelo titular da Sejus, Hélio Leitão, e pelo coordenador LGBT, Narciso Júnior, na sede da Sejus, às 14 horas. A ação faz parte da programação da Semana da Diversidade Sexual no Estado.
De acordo com dados do Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República, o Ceará registrou, de janeiro a maio deste ano, 39 denúncias de homofobia, contra 28 em todo o ano passado. No Brasil, o Estado perde apenas para São Paulo, que registrou 74 denúncias no mesmo período de 2015. Os números mostram ainda que no Ceará houve 57 denúncias de violações contra homossexuais, ou seja, em uma mesma ligação foi realizada mais de uma denúncia. A cidade de Itatira, a 216 quilômetros de Fortaleza, foi o município do Estado que mais registrou ocorrências, ao todo foram 16. Fortaleza obteve sete registros junto ao órgão federal.
Para o coordenador de Encaminhamento do Disque Direitos Humanos, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Fabiano Lima, o acordo auxiliará no acompanhamento das denúncias registradas pelo Disque 100. “Esse acordo vai colaborar com o monitoramento dos registros realizados na SDH, para que tenhamos um diagnóstico da efetividade do serviço acerca das denúncias, bem como a atuação dos órgãos cearenses que apuram os fatos encaminhados ao Estado”, afirmou.
A assessora especial da Cidadania da Sejus, Lúcia Bertini, explica que a assinatura do termo deve fomentar a capacitação dos técnicos e agentes penitenciários e propiciar um melhor acolhimento da população LGBT nas unidades prisionais. Além disso, a parceria entre as instituições deve tratar sobre o encaminhamento das denúncias que envolvem violação de direitos dessa população. “A coordenadoria estadual vai nos dar as orientações técnicas com base nas referências legais para o melhor atendimento e encaminhamento das denúncias relativas a esse tema que nos chegam, por meio do Disque 100, pela Coordenadoria e outros canais de diálogos com a sociedade civil”, aponta Lúcia Bertini.
O coordenador especial de Políticas Públicas para LGBT, Narciso Júnior, acredita que a parceria vai possibilitar a implantação de um canal estadual que possa monitorar as denúncias contra os homossexuais. “Para nós, é fundamental e de extrema importância oficializar um canal do Estado para direcionarmos e acompanharmos todo tipo de violência contra a população LGBT. O trabalho será conjunto e todos poderão auxiliar nesta força tarefa”, disse.
Além da assinatura do termo, haverá palestra da vice-presidente do Fórum Nacional de Gestores Municipais e Estaduais (Fonges) LGBT, Bruna Lorrane. A ideia é reunir diretores das grandes unidades prisionais da Região Metropolitana de Fortaleza e agentes penitenciários para discutir o tema LGBT dentro das unidades prisionais.
A palestra será o início de uma formação feita pela Escola de Gestão Penitenciária e Ressocialização (EGPR) e o Centro de Referência Janaína Dutra com todos os servidores que lidam com esse público dentro das unidades, a fim de atender aos parâmetros de acolhimento à população LGBT estipulados pelo Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP) e Conselho Nacional de Combate à Discriminação.
Redação O POVO Online

Longa ‘O Clube’ é o grande vencedor do 25° Cine Ceará

A produção “O Clube”, do cineasta Pablo Larrain, foi o grande vencedor do 25° Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, conquistando o troféu Mucuripe em quatro categorias principais: melhor longa-metragem, roteiro, ator e crítica (júri Abraccine). A premiação foi divulgada na noite de quarta-feira (24).

O segundo filme mais premiado no evento foi “Cavalo Dinheiro”, de Pedro Costa, vencedor em três categorias: fotografia, direção de arte e som. “Jauja” recebeu o prêmio de melhor direção e “Loreak” levou o troféu de melhor atriz. Já “Obra do Século” conquistou melhor edição e trilha sonora original.

“Cordilheiras no Mar: A fúria do fogo Bárbaro”, de Geneton Moraes Neto, recebeu um prêmio especial do júri da Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-metragem pela importância de discutir o papel fundamental de Glauber Rocha na história política e cultural do Brasil.

Noite de premiação
O Cineteatro São Luiz, recentemente restaurado, foi o palco para a solenidade de encerramento do 25° Cine Ceará -Festival Ibero-Americano de Cinema.

Antes do anúncio dos vencedores, o festival prestou homenagem ao cineasta Cacá Diegues, que recebeu o troféu Eusélio Oliveira como reconhecimento pela contribuição ao cinema nacional, em especial com o Cinema Novo, do qual foi um dos criadores.

Após a homenagem e a premiação, a programação no São Luiz teve continuidade com a exibição especial do longa “Medo do Escuro”, do cineasta cearense Ivo Lopes. Do lado de fora, na Praça do Ferreira, um telão exibiu curtas de animação.

25º Cine Ceará
Comemorando jubileu de prata, o Cine Ceará é o mais tradicional evento cultural do estado, realizado ininterruptamente desde 1991. São 25 anos atuando diretamente junto produção local e proporcionando o intercâmbio entre realizadores, produtores e a indústria do cinema no Brasil e outros países, em especial os latino-americanos e ibéricos.

Realizado de 18 a 24 de junho, o 25° Cine Ceará exibiu mais de 60 filmes, entre curtas e longas, no Cineteatro São Luiz, Cinema do Dragão do Mar/ Fundação Joaquim Nabuco e em um telão na Praça do Ferreira, onde localiza-se o São Luiz.

Nas duas salas de cinema, os filmes foram distribuídos nas seguintes mostras: Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem, Competitiva Brasileira de Curta-Metragem, Olhar do Ceará (curtas cearenses), Novo Cinema Espanhol (longas e curtas do país homenageado), Mostras Sociais – Melhor Idade, O Primeiro Filme a Gente Nunca Esquece e Acessibilidade – e exibições especiais.

Na Praça do Ferreira, um telão exibiu todas as noites produções em curta e longa-metragem, tendo como público alvo a população que mora na Praça e moradores de rua do Centro da Cidade.

Veja a lista completa de premiados:

Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem – Troféu Mucuripe
Melhor Longa-Metragem – O Clube – Prêmio de US$10.000,00 (dez mil dólares americanos)
Melhor Direção – Lisandro Alonso por “Jauja”
Melhor Fotografia Leonardo Simões por “Cavalo Dinheiro”
Melhor Edição Yan Vega por “A Obra do Século”
Melhor Roteiro Guilhermo Calderón, Daniel Villalobos e Pablo Larraín por “O Clube”
Melhor Som Óliver Blanc e Vasco Pedroso, por “Cavalo Dinheiro”
Melhor Trilha Sonora Original Vicente Rorras, em “A Obra do Século”
Melhor Direção de Arte Pedro Costa por “Cavalo Dinheiro”
Melhor Ator Elenco masculino do filme “O Clube”
Melhor Atriz Itziar Ituño (Loreak)
Prêmio especial do júri Cordilheiras no Mar: a fúria do fogo Bárbaro
Prêmio da Crítica para Melhor Longa (Abraccine) “O Clube”
Menção Honrosa da Crítica (Abraccine) Crumbs

Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem  – Troféu Mucuripe
Melhor Curta-Metragem “Kyoto”, de Deborah Viegas
Melhor Direção “Virgindade”, de Chico Lacerda
Melhor Roteiro “Quintal”, de André Novais Oliveira
Melhor Produção Cearense “Miragem”, de Virgínia Pinho
Prêmio especial do júri “Feio, Velho e Ruim”, de Marcus Curvelo
Prêmio da crítica para Melhor Curta – “Quintal”, de André Novais Oliveira
Mostra Olhar do Ceará
Prêmio Descaminhos dos Sentidos – “Citopídeo”, do grupo Chinfrapala
Prêmio A Ficção Necessária – “Tenho um dragão que mora comigo”, de Wislan Esmeraldo
Troféu Mucuripe -Prêmio Melhor Filme “Alguns Páreos em Palermo”, de Gabriel Silveira
Menção Honrosa – “Vailamideus”, de Ticiana Augusto Lima

Premiação especial:
Prêmio Aquisição Canal Brasil
Melhor filme da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem: “Quintal”, de André Novais Oliveira  R$ 15.000,00 (quinze mil reais)

Prêmio BNB
Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem – “Kyoto”, de Deborah Viegas -R$5000,00 (cinco mil reais);
Mostra Olhar do Ceará – “Citopídeo”, do grupo Chinfrapala e “Tenho um dragão que mora comigo”, de Wislan Esmeraldo –cada um recebeR$2500,00 (dois mil e quinhentos reais); “Alguns Páreos em Palermo”, de Gabriel Silveira – R$5000,00 (cinco mil reais)

Prêmio Olhar Universitário – Troféu Mucuripe
Longa-Metragem “Crumbs”, de Miguel Llansó
Curta-Metragem“Miragem”, de Virgínia Pinho
Júri integrado por estudantes da Vila das Artes, UFC e Unifor. Outorgado pela Câmara Municipal de Fortaleza

Troféu Oscarito – Ator Jamenes Prata, pelo filme “Muriel”
Prêmio Vila das Artes – Núcleo de Produção Digital/NPD

Prêmio Casa Amarela Eusélio Oliveira (Infraestrutura e edição)
Melhor Curta-Metragem da Mostra Olhar do Ceará – “Alguns Páreos em Palermo”, de Gabriel Silveira

Prêmio Mistika (Masterização em DCP)
Melhor Curta-Metragem da Mostra Olhar do Ceará: “Alguns Páreos em Palermo”, de Gabriel Silveira

Prêmio CIA RIO – “Miragem”, de Virgínia Pinho (R$ 27 mil)

(G1 Ceará)

Sem bancos, servidores viajam 60 km para sacar dinheiro no Ceará

No mês de maio uma das agência foi explodida por assaltantes (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

Moradores do município de Miraíma, a 190 km de Fortaleza têm que percorrer 60 quilômetros para poder ter atendimento bancário. Na cidade existem apenas dois bancos. Ambas as agências foram atacadas neste ano por assaltantes. No mês de fevereiro uma agência bancária foi alvo de uma tentativa de arrombamento.  Já no mês de maio uma outra agência teve sua estrutura danificada por causa de uma explosão.

Com a agência bancária comprometida os funcionários públicos do município que recebem dinheiro das agências precisam ir até Itapipoca, cidade vizinha, para poder sacar o salário. São 66 quilômetros.

De acordo com o funcionário público, Vicente Linhares, os moradores quando precisam ir para Itapipoca perdem praticamente o dia todo de trabalho.  “O carro sai daqui umas 6 horas da manhã e volta de Itapipoca só meio dia. Perdemos muito tempo. Na verdade perdemos o dia todo de trabalho. Prejuízo é grande”.

Revoltados, os moradores organizaram um abaixo-assinado e entregaram para o gerente de um dos bancos. “Nós já entregamos o documento para o gerente do banco que fica em Itapipoca para ver se ele agiliza a reforma do banco. Pelo menos colocar um caixa eletrônico”, explica o funcionário público,  José Rodrigues Parente.

Assaltos durante viagem
Já o comerciante e funcionário público, José Reginaldo de Sousa, os moradores viram alvos fáceis dos assaltantes. “E tem o problema dos assaltos. Os assaltantes sabem o dia que você vai receber o dinheiro e ficam de prontidão”, disse.

O prefeito de Miraíma,  Roberto Ives Uchôa, disse que vai se reunir com a gerência das agências bancárias ainda nesta semana para ver como fica a situação das agências.

“A garantia que ela nos deu – uma das agências – foi de que está vindo para cá uma equipe do banco com todo seu corpo técnico para fazer essa avaliação. Melhora para todo mundo. Não só para o funcionário público, como também para o comércio”, afirmou.

Combate a ataques aos bancos
Para combater os ataques contra bancos no Ceará, o delegado da Delegacia de Roubos e Furtos, Rafael Vilarinho, falou que o estado montou um batalhão de polícia que vai agir a partir de julho deste ano no combate a ataques contra agências bancárias.

“Para solucionar o problema foi montado recentemente um Batalhão de Polícia para combater exclusivamente assaltantes que atacam bancos no Ceará. É uma boa resposta do governo contra esses ataques. Trata-se de uma prevenção. Vai entrar em julho deste ano”.

Segundo o Sindicato dos Bancários do Ceará é o 36º ataque contra bancos em 2015.

(G1 Ceará)

Deputados no Rio aprovam lei que penaliza estabelecimentos por discriminação sexual

A Alerj (Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro) aprovou nesta quinta-feira (25) o projeto de lei 2.054/13, que estabelece penalidades a estabelecimentos privados ou públicos que discriminem pessoas por sua orientação sexual. A votação foi simbólica, após discussão acalorada no colégio de líderes, e com posterior declaração de votos contrários, principalmente de deputados da bancada evangélica.

O projeto foi apresentado em 2013 e recebeu 117 emendas, ficando parado na Casa desde então. O colégio de líderes fez um acordo para um projeto de substitutivo, votado em discussão única por ter sido requerida a urgência. Pelo texto aprovado, serão punidos estabelecimentos que impeçam o acesso, neguem ou dificultem o atendimento ou que incitem violência motivada pela orientação sexual.

O deputado Carlos Minc (PT) lembra que o Rio teve uma lei nesse sentido, de autoria dele, por 12 anos, que vigorou até 2012, quando foi declarada a inconstitucionalidade por vício de iniciativa. Ele lembra que foi a primeira lei contra a homofobia do Brasil e da América Latina.

“A lei original levou à punição de mais de 300 estabelecimentos. Hotéis, pizzarias, academias, que expulsavam pessoas porque eram casais de gays ou de lésbicas. O Rio hoje volta a ter essa lei. Ela foi aprovada em alguns pontos até melhor do que a lei original, mais destacado o que se entende por discriminação, são dez itens, estende aos meios de comunicação social e estabelece punições severas aos agentes públicos que se omitirem, então esse lado está bacana”, afirmou Minc.

Foi incluído no texto o artigo 6º, que exclui da lei as instituições religiosas, de acordo com a liberdade de crença colocada na Constituição Federal. Segundo o deputado Samuel Malafaia (PSD), que declarou voto contrário à aprovação do projeto, o artigo 6º foi incluído para “defender as igrejas”.

“O artigo 2º colocava as igrejas em cheque, porque dizia que o Executivo penalizará o estabelecimento comercial, industrial, colocou aqui fundações, sociedades civis, prestador de serviço, aí entra a igreja como entidade, então tivemos que defender. Porque a igreja vai falar da sua doutrina, a igreja que é favor disso se pronuncia a favor, mas quem é contra homossexualismo vai falar e ia ser preso por discriminar, então foi colocado um artigo para defender as igrejas”. disse Malafaia.

Malafaia afirma que votou contra o projeto, porque o assunto ainda não foi debatido no âmbito nacional. “É um projeto que pretende defender pessoas que têm orientação sexual contra preconceitos. A Constituição defende já essa parte de sexo, ninguém pode ser discriminado por raça, cor sexo, etc. Então, essa área de orientação sexual, que foi definido como o cara se referir à sua heterossexualidade, homossexualidade e bissexualidade, ainda não foi discutida no Congresso Nacional. Então, eu votei contra a lei, porque ela cerceia até mesmo as igrejas”.

Para Minc, o artigo 6º não vai autorizar que a discriminação ocorra dentro das igrejas, mas reitera a liberdade religiosa posta pela Constituição. “Esse ponto não é mal, porque a própria Constituição Federal diz que a doutrina religiosa é livre, ou seja, um padre não pode ser preso por rezar a bíblia, porque lá está dizendo que é só homem com mulher, não pode homem com homem, nem mulher com mulher, como na música do Tim Maia. Nos 12 anos que a nossa lei vigorou, nenhum agente religioso foi notificado, é claro que esse não era o objetivo da lei, como não é”.

O projeto prevê que o agente público que praticar os atos descritos, no exercício da função, passará por processo administrativo. A punição ao estabelecimento será gradual, de acordo com a reincidência, começando com advertência, depois multa, suspensão da inscrição estadual por 60 dias e, por fim, cassação da inscrição. O texto segue agora para sanção ou veto do governador Luiz Fernando Pezão.

(Uol)

Estrangeiros presos no aeroporto de Fortaleza pedem refúgio no Brasil

Agência Brasil

Sete homens presos com passaportes falsos na última segunda-feira (22) no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, solicitaram hoje (24) refúgio no Brasil. Segundo a Superintendência da Polícia Federal (PF) no Ceará, eles alegam que são sírios e que fugiram para não ser recrutados pelo governo da Síria, nem pelo Estado Islâmico.

“Eles têm interesse em ficar no Brasil porque o país garante a segurança deles. São todos jovens, a maioria tem 21, 22 anos e não queriam ser recrutados pelo governo sírio nem pelo Estado Islâmico”, disse a delegada Alexsandra Medeira. Segundo ela, a PF está providenciando o encaminhamento do pedido ao Comitê Nacional para Refugiados (Conare), em Brasília.

Os passaportes falsos são israelense e, segundo o grupo, foram obtidos na Turquia, onde eles tiraram visto de entrada para o Brasil. Eles estão presos na Polícia Federal e respondem pelo crime de uso de documento falso.

De acordo com Alexsandra, caberá à Justiça suspender o inquérito policial, conforme a tramitação do processo de pedido de refúgio. “A Justiça deverá decidir se, por conta da solicitação de refúgio, suspende o inquérito. O Conare pode usar as informações da investigação em seu processo, mas a acusação criminal e o pedido de refúgio são coisas diferentes.”

Nova Praça Portugal, em Fortaleza, custará R$ 15 milhões

Ceará 247 – Com a rejeição ao processo de tombamento da Praça Portugal, votado no último dia 17 de junho, os preparativos para a obra da Prefeitura de Fortaleza já começaram. Atualmente, ela se encontra em fase final de financiamento junto ao Ministério da Fazenda. O próximo passo é fazer a licitação. “O Banco Latino-Americano de Desenvolvimento (CAF) vai financiar as obras. O projeto já está completamente finalizado e, agora, estamos aguardando a finalização do investimento para poder licitar e, em seguida, iniciar as intervenções”, disse o prefeito Roberto Cláudio ao Diário do Nordeste. O investimento está orçado em 15 milhões, e o financiamento será feito na totalidade pelo CAF.

O projeto da nova Praça Portugal foi anunciado no início do ano passado e causou polêmica ao propor a demolição da famosa rotatória no cruzamento das avenidas Dom Luís e Desembargador Moreira, construída em 19XX. O espaço será dividido em quatro partes menores, na lateral do cruzamento entre as avenidas. Juntas, elas terão 10,2 mil metros quadrados, área 35% maior que a atual.

(Com informações do Diário do Nordeste)

Garoto canta Whitney Houston em karaokê de Fortaleza e destrói a internet

Makem Oliveira foi gravado cantando “I Have Nothing” na Barraca Chic Chic, na capital cearense, participou do programa do Gugu e foi mencionado pelo jornal britânico “Mirror”

Nasce uma estrela! O vídeo do cearense Makem Oliveira cantando “I Have Nothing”, da Whitney Houston, é tudo que você precisa ver hoje.

Depois de fazer sucesso no YouTube com um vídeo gravado por celular, o cantor participou do programa do Gugu, na Rede Record, e nesta semana ganhou manchetes internacionais quando foi mencionado pelo jornal britânico “Mirror”.

“Homem canta ‘I Have Nothing’ da Whitney Houston em karaokê e é incrível”, diz a matéria.

Makem tem 23 anos, começou a cantar na igreja e tem o costume de frequentar karaokês em Fortaleza. Ao Gugu, ele disse que é fã de Whitney Houston desde os 13 e, é claro, sonha em cantar profissionalmente.

O vídeo que viralizou foi gravado no fim de abril na Barraca Chic Chic, em Fortaleza.

(IG São Paulo)

MPF considera inconstitucional gratificação de comandantes da PM do Ceará

Ceará 247 – O Ministério Público Federal no Ceará (MPF/CE) enviou representação ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, com pedido para que seja proposta, junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), ação direta de inconstitucionalidade contra artigos de lei estadual que garantem ao coronel comandante-geral da Polícia Militar o direito de incorporar integralmente ao ir para a reserva a gratificação recebida pelo exercício da função de comando da Polícia Militar.

A incorporação da gratificação está prevista nos artigos 39 e 40 da Lei Estadual 15.797/2015 que dispõe sobre a promoção dos militares estaduais. A norma permite que o servidor ocupante do cargo comissionado de coronel comandante-geral tenha o benefício desde que contribua sobre a gratificação para a previdência por, no mínimo, dois anos.

Para o procurador da República Alessander Sales, os artigos violam a Constituição Federal (CF). “O tempo de contribuição exigido mostra-se insuficiente para justificar o recebimento de benefício com a incorporação da gratificação, desta forma, não respeita o princípio da contributividade, bem como gera desequilíbrio financeiro e atuarial”, alerta o procurador.

A CF prevê que nenhum benefício ou serviço da seguridade social poderá ser criado, majorado ou estendido sem a correspondente fonte de custeio total. Sales avalia também que a lei estadual fere o princípio constitucional da moralidade por conceder benefício sem a adequada contribuição correspondente.

Anexa à representação ao procurador-geral da República, o MPF/CE enviou ofício do deputado estadual Heitor Férrer encaminhado à unidade e que também questiona, por diversos argumentos, a constitucionalidade dos mesmo artigos da Lei Estadual 15.797/2015.

MPF/CE

Exposição gratuita traz a Fortaleza peças históricas do esporte mundial

Fortaleza recebe em julho a exposição “Esporte em Movimento”, que reconta a história do esporte mundial por meio cerca de 2 mil peças icônicas, como moedas, troféus, tochas, fotografias, vídeos e medalhas originais. A mostra gratuita entra em cartaz no dia 8 de julho e segue até o dia 30 de agosto, na Caixa Cultural, de terça-feira a sábado, das 10h às 20h e no domingo, das 10h às 19h.

A exposição percorre a trajetória do esporte, começando pelas pinturas rupestres e chegando até os dias atuais, com destaque para os atletas brasileiros que marcaram o esporte mundial. Os objetos fazem parte do maior acervo privado de artefatos esportivos do mundo, pertencente ao colecionador Roberto Gesta de Melo e foram selecionados especialmente para a exposição que deve percorrer as principais Capitais do país.

Entre os destaques da mostra estão o capacete do piloto brasileiro Ayrton Senna, uma coroa de louros dos Jogos de Berlim 1936 e a tocha olímpica dos jogos de Sidney. Deficientes visuais contam com uma área específica com textos em braile e objetos que podem ser tocados.

Exposição “Esporte Movimento”
Local:
Caixa Cultural Fortaleza
Endereço: Avenida Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema
Horário: de terça-feira a sábado (das 10h às 20h) e aos domingos (das 10h às 19h)
Entrada Gratuita

(Rádio Verdes Mares)

Palmeiras atropela Fiel, Bahia domina Série B e Fortaleza lidera Série C. Ranking de público!

Via http://www.futebolinterior.com.br

Campinas, SP, 24 (AFI) – O Corinthians é conhecido nacionalmente por ter uma torcida fiel. Em 2015, porém, quem vem sendo fiel de verdade é a torcida do Palmeiras, que dá show e ostenta as melhores médias de público e arrecadação das três principais divisões nacionais. Na Série B, quem dá show é o Bahia, enquanto o Fortaleza lidera a disputa na Série C.

Os números apresentados são do site WWW.srgoool.com.br, que utiliza alguns critérios específicos para estabelecer o Ranking Nacional de Público. São considerados apenas os torcedores pagantes, portanto, não são inclusos gratuidades. Já os jogos com portões fechados também não entram na contabilidade.

Em quatro partidas pelo Brasileirão, o Palmeiras apresenta uma boa média de 32.125 pagantes por jogo. São cerca de cinco mil torcedores a mais que o segundo colocado Flamengo, que tem média de 26.663 pagantes. Na sequência, estão Internacional (24.663), Corinthians (22.298) e Fluminense (17.557).

Na Série B, o Bahia também possuía uma vantagem confortável para os principais concorrentes. O Tricolor tem uma média de 20.605 pagantes por partida. O segundo colocado é Paysandu, com média de 13.250. Em seguida, estão Sampaio Corrêa (10.115), Botafogo (7.801) e Náutico (6.681).

A Série C apresenta números bem mais modestos. O Fortaleza, por enquanto, lidera tranquilamente com uma média de 9.370 pagantes por confronto. O segundo colocado é o Vila Nova, com média de 6.021 pagantes. Os outros destaques são Botafogo-PB (3.818), Confiança (3.738) e América-RN (3.308).

PAULISTAS DECEPCIONAM
Embora o Palmeiras seja líder, o futebol paulista segue envergonhando no quesito público. Dos 11 clubes que disputam as três divisões nacionais, seis estão entre as piores médias. São os casos de Guarani (1.835 pagantes), Portuguesa (1.385), Mogi Mirim (827), Bragantino (752), Oeste (708) e Guaratinguetá (412).

Além de Palmeiras e Corinthians, que aparecem no “TOP 5”, São Paulo, Ponte Preta e Santos possuem boas médias, se comparados com o nível nacional. O Tricolor é o nono colocado, com média de 15.671 pagantes por jogo. A Macaca está em 18ª, com média de 8.882, enquanto o Peixe é o 20º, com 8.477.

O fato curioso é que o time de pior média entre todos os 60 clubes é o Brasil de Pelotas, que possui uma torcida que costuma abarrotar seu estádio. O time, porém, tem média de apenas 320 torcedores. Mas há uma explicação. Nos dois jogos que realizou como mandante, o Xavante foi obrigado a mandá-los em Novo Hamburgo, que fica a 300km de Pelotas. Isso porque o Bento Freitas está interditado.

RIVALIDADES
O Palmeiras, como já foi mostrado, possui média de quase dez mil torcedores a mais que o Corinthians, além de dar um banho em São Paulo e Santos. Ainda em São Paulo, a Ponte Preta também apresenta uma média bem superior ao do arquirrival Guarani.

Em outros Estados, também há hegemonias. No Rio de Janeiro, o Flamengo “nada de braçadas” sobre Fluminense, Botafogo e Vasco, que tem média de apenas 4.667 pagantes por jogo. Em Minas Gerais, o Cruzeiro supera o Atlético-MG. Já no Sul, o Internacional está à frente do Grêmio.

Líder da Série B, o Bahia tem uma vantagem de mais 15 mil torcedores a mais que o Vitória. Em Pernambuco, o Santa Cruz incrivelmente está abaixo de Sport e Náutico. O Fortaleza também tem o dobro do rival Ceará. O mesmo acontece com o Vila Nova em cima de Goiás.

CONFIRA O RANKING DE PÚBLICO DAS SÉRIES A, B E C:

CLUBES MÉDIA PÚBLICO PAGANTE MÉDIA RENDA BRUTA
JOGOS DIVISÃO
1 PALMEIRAS 32.125 R$ 2.102.180,94 4 SÉRIE A
2 FLAMENGO 26.954 R$ 1.034.660,00 4 SÉRIE A
3 INTERNACIONAL 24.663 R$ 787.130,00 3 SÉRIE A
4 CORINTHIANS 22.298 R$ 1.258.336,51 3 SÉRIE A
5 BAHIA 20.605 R$ 470.832,50 2 SÉRIE B
6 FLUMINENSE 17.557 R$ 568.373,75 4 SÉRIE A
7 CRUZEIRO 16.082 R$ 837.119,00 4 SÉRIE A
8 ATLÉTICO-PR 15.919 R$ 400.104,00 5 SÉRIE A
9 SÃO PAULO 15.671 R$ 510.344,00 5 SÉRIE A
10 GRÊMIO 15.364 R$ 486.927,60 5 SÉRIE A
11 ATLÉTICO-MG 15.136 R$ 640.583,38 4 SÉRIE A
12 PAYSANDU 13.250 R$ 270.350,40 5 SÉRIE B
13 CORITIBA 11.245 R$ 231.023,33 3 SÉRIE A
14 JOINVILLE 10.775 R$ 225.723,33 3 SÉRIE A
15 SPORT 10.317 R$ 237.499,00 5 SÉRIE A
16 S. CORRÊA 10.115 R$ 217.041,25 4 SÉRIE B
17 FORTALEZA 9.370 R$ 140.069,00 2 SÉRIE C
18 PONTE PRETA 8.882 R$ 210.820,00 1 SÉRIE A
19 AVAÍ 8.646 R$ 183.102,00 4 SÉRIE A
20 SANTOS 8.477 R$ 246.543,75 4 SÉRIE A
21 FIGUEIRENSE 8.162 R$ 187.575,00 4 SÉRIE A
22 BOTAFOGO 7.801 R$ 203.621,25 4 SÉRIE B
23 CHAPECOENSE 6.738 R$ 106.592,50 4 SÉRIE A
24 NÁUTICO 6.681 R$ 129.537,00 5 SÉRIE B
25 VILA NOVA 6.021 R$ 60.765,00 2 SÉRIE C
26 SANTA CRUZ 5.096 R$ 61.996,67 3 SÉRIE B
27 VITÓRIA 5.066 R$ 57.112,20 5 SÉRIE B
28 CEARÁ 4.957 R$ 35.655,50 4 SÉRIE B
29 VASCO 4.667 R$ 150.290,00 4 SÉRIE A
30 CRICIÚMA 3.978 R$ 32.127,50 4 SÉRIE B
31 BOTAFOGO-PB 3.818 R$ 41.412,33 3 SÉRIE C
32 CONFIANÇA 3.738 R$ 54.824,50 2 SÉRIE C
33 AMÉRICA-RN 3.308 R$ 63.644,50 2 SÉRIE C
34 JUVENTUDE 2.980 R$ 43.192,50 2 SÉRIE C
35 ABC 2.881 R$ 34.307,50 4 SÉRIE B
36 ATLÉTICO-GO 2.714 R$ 102.981,00 4 SÉRIE B
37 CRB 2.550 R$ 34.164,40 5 SÉRIE B
38 GOIÁS 2.478 R$ 78.497,50 2 SÉRIE A
39 PARANÁ 2.455 R$ 51.512,20 5 SÉRIE B
40 CAXIAS 2.101 R$ 41.412,50 2 SÉRIE C
41 MACAÉ 2.080 R$ 26.095,00 4 SÉRIE B
42 GUARANI 1.835 R$ 21.227,50 2 SÉRIE C
43 ICASA 1.769 R$ 19.122,50 2 SÉRIE C
44 CUIABÁ 1.548 R$ 21.440,00 2 SÉRIE C
45 PORTUGUESA 1.385 R$ 13.565,00 1 SÉRIE C
46 LONDRINA 1.359 R$ 17.535,00 1 SÉRIE C
47 ASA 1.295 R$ 18.667,50 2 SÉRIE C
48 ÁGUIA 1.113 R$ 24.070,00 2 SÉRIE C
49 AMÉRICA-MG 1.080 R$ 21.949,00 5 SÉRIE B
50 TUPI 898 R$ 17.535,00 2 SÉRIE C
51 MOGI MIRIM 827 R$ 10.175,00 4 SÉRIE B
52 BRAGANTINO 752 R$ 9.040,00 4 SÉRIE B
53 OESTE 708 R$ 13.591,67 3 SÉRIE B
54 LUVERDENSE 690 R$ 8.587,50 4 SÉRIE B
55 SALGUEIRO 533 R$ 8.430,00 1 SÉRIE C
56 TOMBENSE 525 R$ 9.082,50 2 SÉRIE C
57 GUARÁ 412 R$ 5.040,00 2 SÉRIE C
58 MADUREIRA 391 R$ 5.055,00 2 SÉRIE C
59 BOA ESPORTE 390 R$ 6.100,00 3 SÉRIE B
60 BRASIL-RS 320 R$ 6.127,50 2 SÉRIE C