Cláudio Airoldi: Químico da Unicamp é acusado de fraudar 11 estudos científicos

Uma investigação internacional apontou fraude em 11 artigos científicos de um respeitado professor titular de química da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Tudo indica que se trata da denúncia mais séria de má conduta científica da história da ciência brasileira, apesar da escassez de levantamentos sobre o tema. Em geral, os casos envolvem plágio, e não invenção de resultados.

Os trabalhos que conteriam fraude saíram em várias revistas científicas da Elsevier, multinacional que é a maior editora de periódicos acadêmicos do mundo.

Os estudos da Unicamp foram retratados (ou seja, “despublicados”, não tendo mais validade para a comunidade científica). A Elsevier afirmou que os sinais de manipulação são “conclusivos”.

Claudio Airoldi, de 68 anos, é um dos pesquisadores mais experientes da Unicamp: está na universidade paulista desde 1968.

NO TOPO

Na classificação do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, principal órgão federal a financiar ciência no país), ele é bolsista de produtividade nível 1A, o mais elevado, e membro da Academia Brasileira de Ciências. É o associado nº 17 da Sociedade Brasileira de Química.

Airoldi teria falsificado imagens de ressonância magnética que servem para estudar características de novas moléculas. Um dos artigos dizia que uma delas delas, por exemplo, tinha uma estrutura que serviria para absorver metais tóxicos da água.

Os trabalhos foram publicados entre 2008 e 2010 em colaboração com um aluno de pós-graduação, Denis Guerra, hoje professor adjunto na Universidade Federal de Mato Grosso.

A Elsevier diz que o procedimento de investigação envolveu três cientistas revisores independentes, e que todos eles concluíram que “estava claro que os resultados tinham sido manipulados”. A editora diz ter pedido e recebido uma defesa dos cientistas brasileiros, mas, segundo ela, o material enviado não prova nada.

“Estava previsto que algo assim ia acontecer. Ia ser muito difícil segurar isso porque a pressão para publicar é muito grande e existe leniência em relação a esse comportamento”, diz Sílvio Salinas, físico da USP que segue de perto os casos de má conduta científica no país.

De fato, diferentemente dos Estados Unidos, que contam com uma agência federal para investigar casos assim, o Brasil deixa o acompanhamento dos casos e possíveis punições nas mãos das instituições onde ocorrem.

Não existem estatísticas consolidadas sobre o tema por aqui. Mas, num clima de competição científica acirrada e globalizada, com pesquisadores cada vez mais pressionados para mostrar sua produção em números, mais casos são esperados.

Nos próprios EUA, em 16 anos as fraudes científicas cresceram 161%. Em países como China e Brasil, onde a publicação bruta de artigos científicos tem crescido muito sem que a qualidade acompanhe esse ritmo, o fenômeno deve aparecer mais.

“As universidades e as agências de fomento precisam tomar providências quanto a isso. Nunca tinha tido conhecimento sobre algo dessa dimensão no Brasil. A ordem de grandeza é similar a casos de fraude que ocorrem na China”, diz Salinas.

A Unicamp instaurou uma sindicância interna para apurar o caso. Segundo a universidade, ela deve ser concluída em 30 dias.

OUTRO LADO

Procurado pela Folha, Airoldi desligou o telefone assim que a reportagem se apresentou, dizendo não ter tempo para falar. Ele foi contatado também por e-mail, mas não respondeu até o fechamento desta edição.

Guerra disse já ter entrado em contato com a Elsevier. “Mandamos toda uma defesa dos trabalhos, apresentando provas de que as imagens são verdadeiras, mas não recebemos nenhuma posição.”

Ele diz que a retratação da Elsevier “incomoda seriamente”. “Pode acontecer de você nunca mais conseguir publicar um trabalho. Um editor vê uma coisa dessas e vai pensar o quê? Somos do Terceiro Mundo, a verdade é essa, sem dúvida nenhuma contra pesquisadores do Primeiro Mundo a crítica teria uma peso menor.”

(Folha Online)

Elizabeth Taylor deixa fortuna US$ 600 milhões para instituições de combate a AIDS

Elizabeth Taylor lutou em campanhas de prevenção e apoio a infectados com o vírus HIV durante a vida, e não deixou de pensar na questão mesmo quando organizou seu testamento.

A atriz, falecida no último dia 23, deixou grande parte de sua fortuna, avaliada em 600 milhões de dólares (quase um bilhão de reais) para a caridade, informou o jornal The New York Post.

Sua coleção de jóias, avaliada em 150 milhões de dólares (cerca de 249 milhões de reais) será leiloada e todo o dinheiro obtido também será destinado a Elizabeth Taylor AIDS Foundation e amfAR, uma instituição que trata do mesmo problema.

A mansão da atriz em Bel Air, segundo a publicação, foi transferida para o nome de um de seus empresários de confiança.

(Portal Estrelando)

Intoxicação por medicamentos levam 700 mil americanos aos hospitais todo ano

A cada ano, cerca de 700 mil americanos são levados a hospitais após a ingestão de medicamentos, legais ou ilegais, segundo um novo estudo. E os custos desse atendimento atingem quase US$ 1,4 bilhão – somente em cobranças de pronto-socorro.

O estudo, publicado na edição de março de “The American Journal of Emergency Medicine”, se baseou em dados da Amostragem Nacional do Departamento de Emergência de 2007, um banco de dados do governo dos EUA que inclui informações de 27 milhões de visitas a 970 pronto-socorros, em 27 estados do país.

Crianças menores de seis anos apresentaram taxas mais altas de visitas à emergência com intoxicação acidental por medicamentos, mas a maioria das visitas foi por precaução, disse o principal autor do estudo, Dr. Gary Smith, diretor do Centro de Pesquisa e Diretrizes de Ferimentos do Hospital Infantil de Columbus, em Ohio: as crianças não ingeriram níveis tóxicos de medicações.

A intoxicação por remédios é uma epidemia cada vez mais rural: a incidência em áreas rurais foi três vezes maior do que em outras regiões.

Os problemas do abuso de medicamentos aumentaram durante a última década. Um número crescente envolve remédios receitados, especialmente analgésicos opioides como metadona, oxicodona e hidrocodona – que, segundo Smith, estão sendo prescritos em quantidades recorde. Em 2007, o ano estudado, antidepressivos e medicações para dor foram responsáveis por 44% das visitas à emergência por intoxicações relacionadas a remédios.

(Portal Uol – Ciência e Saúde)

Estudo da Nasa mostra que os polos estão derretendo mais rápido que o previsto

A Nasa divulgou um estudo nesta semana mostrando que a Groenlândia e a Antártida estão perdendo massa mais rápido do que o previsto e já superou os das geleiras das montanhas, causando uma alta no nível dos oceanos.

Apesar disso, um outro estudo desenvolvido por europeus revelou o contrário. Segundo a revista “Nature”, os gelos da ilha podem demorar mais que o previsto para descongelarem e o motivo seria um fenômeno chamado drenagem subglacial.

O estudo americano diz que em 2006 os polos perderam massa de 475 gigatoneladas por ano, o que seria suficiente para elevar o nível global do mar em cerca de 1,3 milímetro ao ano, comparados as gigatoneladas que as geleiras da montanha perdem em média.

A análise da Nasa foi feita entre 1992 e 2009 e descobriu que anualmente as camadas de gelo dos polos perderam cerca de 36,3 gigatoneladas a mais que o ano anterior.

“Que as camadas de gelo serão a principal causa do aumento do nível do mar no futuro não é surpreendente, já que possuem uma massa de gelo muito maior que as geleiras da montanha”, disse o autor do estudo, Eric Rignot, da Universidade da Califórnia.

“O surpreendente é que esta maior contribuição das camadas de gelo já está ocorrendo”, completou.

“Se as tendências atuais continuarem, é provável que o aumento do nível dos oceanos seja significativamente maior que os projetados pelo Grupo Intergovernamental de Analistas sobre a Mudança Climática em 2007”, finalizou Rignot.

(Portal do Sidney Rezende)

Terremoto no Japão pode ter modificado a forma dos oceanos

O terremoto de 9 graus na escala Richter que atingiu o Japão em 11 de março pode ter modificado a forma dos oceanos devido a sua forte intensidade. A informação é dos especialistas em observação da Terra reunidos na Universidade Politécnica de Munique (sul da Alemanha) para apresentar os primeiros resultados do satélite europeu Gozo (acrônimo em inglês de Explorador da Circulação Oceânica e da Gravidade).

Roland Pail, especialista da Universidade Politécnica de Munique, deu por certo que o terremoto do Japão influiu na forma do geoide, já que foi “um movimento em massa”. Pail explicou que por sorte o satélite passou pela zona do terremoto um dia depois da catástrofe e por isso os dados e as imagens registrados mostrarão com segurança uma modificação a respeito da informação anterior.

O geoide, que é a forma como teria um oceano imaginário que cobrisse todo o planeta sem levar em conta correntes ou marés, é uma superfície de referência fundamental para medir com precisão a circulação oceânica, as mudanças do nível do mar e a dinâmica do gelo.

O satélite, que foi lançado em 17 de março de 2009 a partir da base russo de Plesetk e é o primeiro de uma série de satélites de prospecção da Terra, completou sua missão de cartografar o campo gravitacional do planeta com uma precisão sem precedentes.

Além disso, os resultados obtidos pelo satélite permitirão entender melhor a importância climática do oceano. Os cientistas descobriram também com o Gozo que as correntes do Atlântico Norte têm uma importância crucial em regular o clima da Terra e que as correntes da superfície dos oceanos podem dispersar a poluição para grandes distâncias.

Terremoto e tsunami devastam Japão
Na sexta-feira, 11 de março de 2011, o Japão foi devastado por um terremoto de 9 graus, o maior da história do país. O tremor gerou um tsunami, arrasando inúmeras cidades e províncias da costa nordeste nipônica. Além dos danos imediatos, o país e o mundo convivem com o temor de um desastre nuclear nos reatores de Fukushima. Embora a situação vá se estabilizando, o desfecho e as consequências permanecem incertas.

Juntos, o terremoto e o tsunami já deixaram mais de 11,4 mil mortos e dezenas de milhares de desaparecidos. Os prejuízos materiais devem passar dos US$ 200 bilhões. Em meio a constantes réplicas do terremoto e cortes de energia, o Japão trabalha para garantir a segurança dos sobreviventes, evacuar áreas de risco e, aos poucos, iniciar a reconstrução do país.

(Agêncisa EFE)

Político de sarjeta

É raro encontrar-se nas comunidades um indivíduo tão boçal, tão cretino, com afirmações tão descabidas quanto o deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ). Mesmo no desmoralizado mundo político, ele extrapola todos os limites. Sua cretinice foi exposta em rede nacional no programa CQC na segunda-feira à noite, na TV Bandeirantes. Veja só, entre outras declarações, o que disse o imbecil a respeito das cotas para negros e outras minorias: “Eu não entraria em um avião pilotado por um cotista nem aceitaria ser operado por um médico cotista”. Sobre a possibilidade de ter um filho homossexual, disparou: “Isso nem passa pela minha cabeça, eu dei uma boa educação, fui pai presente, não corro esse risco”. O parlamentar falou ainda que, se flagrasse um filho fumando maconha, o torturaria. Mais adiante, na entrevista, o deputado foi indagado pela cantora Preta Gil sobre o que ele faria se seu filho se apaixonasse por uma negra. “Ô Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco”, respondeu. “Meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambiente como, lamentavelmente, é o teu”. A entrevista causou reações violentas, tanto no Congresso quanto na sociedade civil. Como fazem os malandros, ele também saiu pela tangente: “Foi um mal-entendido, eu errei. Como veio uma sucessão de perguntas, eu não ouvi que era aquela pergunta, foi um equívoco. Entendi que a pergunta era se meu filho tivesse um relacionamento com gay, por isso respondi daquela forma”, disse. “Na verdade, quando eu vi a cara da Preta Gil eu respondi sem prestar atenção”. Bolsonaro, com o seu posicionamento, contribuiu para aumentar ainda mais o desgaste da classe política, que já está beirando o fundo do poço.

Diagnóstico

O deputado carioca aparenta estar com as faculdades mentais perturbadíssimas. Mas louco ele não é. Conscientemente, mostrou-se um radical, indigno da espécie humana. Quem classifica assim os seus semelhantes merece o desprezo total da população, além da condenação criminal que daí advém. Os seus eleitores certamente o abandonarão.

Despreocupado?

Bolsonaro, em meio às cobranças da imprensa, disse que não está nem aí: “O dia em que eu me preocupar com eleitor eu viro vaselina. Não quero me preocupar com um eleitor que quer que eu chame ele de bonitinho. Não quero voto de ignorante.”

Anormal

Os destemperos do parlamentar não vêm de hoje. Em seis mandatos, se envolveu várias vezes com polêmicas relacionadas ao período do regime militar e, certa feita, chegou a defender o fuzilamento do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Por conta das anormalidades de seu comportamento, ele deverá ser processado, mais uma vez, pelo Conselho de Ética da Câmara. Com isso a besta não se incomoda, pois nas outras 20 oportunidades em que respondeu perante o colegiado, saiu absolvido. 

Pena

Se isso acontecer de novo, os deputados que o inocentarem se identificarão com ele.

(Portal Paraná Online – Coluna Et Cetera)

Cândido Vaccarezza chama Jair Bolsonaro de estúpido e quer análise na CCJ

O líder do governo na Câmara, deputado Cândido Vaccarezza (PT-SP), afirmou nesta quinta-feira que o colega Jair Bolsonaro (PP-RJ) tem se caracterizado como um deputado estúpido. Vaccarezza propôs que o caso do congressista, que fez declarações classificadas como racistas na TV, seja analisado também pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), não só pela corregedoria e Conselho de Ética da Casa.

Na opinião do líder, a CCJ tem que se debruçar sobre os limites da imunidade parlamentar. “Qualquer deputado tem seu direito de palavra garantido, mas será que a Constituição garante alguém que defenda o holocausto, por exemplo? Acho que essa é uma discussão mais profunda, que não cabe só ao Conselho, mas também à Comissão de Justiça”, disse Vaccarezza.

Na última segunda-feira, Preta Gil perguntou no programa “CQC”, da TV Bandeirantes, como o deputado reagiria se seu filho se apaixonasse por uma negra. “Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco e meus filhos foram muito bem educados. E não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu”, respondeu Bolsonaro.

Sobre o mérito da resposta do colega, Vaccarezza respondeu: “Achei condenável. Mostra a estupidez do que é o pensamento político ideológico dele. O Bolsonaro tem se caracterizado como um deputado estúpido e foi eleito já com essa estupidez. (…) É mais do que racismo, passa do limite da razoabilidade”, disse o petista defendendo também que o PP tome alguma atitude.

Questionado sobre as declarações do líder do governo, Bolsonaro disse: “Se essa palavra [estupidez] partisse de mim seria quebra de decoro, mas como partiu dele é liberdade de expressão (…) Mas eu não vou entrar em uma discussão com o líder do governo, que baixou o nível”.

Por causa de suas declarações, cinco representações por quebra de decoro parlamentar já foram protocoladas na corregedoria-geral da Câmara. Todas foram enviadas imediatamente pelo presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), à corregedoria, que prometeu investigar o caso.

Após ser notificado, Bolsonaro terá cinco dias para se defender. A decisão da Corregedoria será depois enviada à Mesa Diretora da Câmara, que poderá encaminhar o caso ao Conselho de Ética, podendo iniciar um processo de cassação do mandato.

Ontem, o congressista disse estar se “lixando” para críticas de gays e se defende falando que entendeu a pergunta de Preta Gil equivocadamente. Segundo o deputado, ele entendeu que a pergunta da cantora foi como ele reagiria se seu filho se apaixonasse por um homossexual e não por uma negra.

(Folha Online)

Rede Globo faturou R$ 10,4 bilhões em 2010

A Globo Comunicação e Participações S.A. divulgou ao mercado internacional que faturou R$ 10,4 bilhões em 2010, sendo R$ 7,5 bilhões vindos de investimentos de publicidade, outros R$ 1,9 com vendas de conteúdo, entre outras receitas. No total, a empresa cresceu 24% em relação a 2009.

O grupo envolve a TV Globo, canais Globosat, Globo.com, TV Globo Internacional, Globo Filmes, Som Livre e Editora Globo.

Os dados foram revelados em balanço financeiro publicado nesta quinta-feira (29), relativo ao quarto trimestre de 2010 e o consolidado do ano.

(Folha Online)

Ronda do Quarteirão expulsa os três soldados que dormiram na viatura

Os três policiais do Ronda do Quarteirão flagrados dormindo dentro de uma viatura, em outubro do ano passado, foram demitidos da Polícia Militar. A decisão foi publicada, esta semana, no boletim do Comando Geral da PM. Os soldados foram alvos de um Processo Administrativo Disciplinar (PAD). 

O caso foi mostrado com exclusividade pelo O POVO. Na madrugada do dia 11 de agosto de 2010, os três policiais foram presos, em flagrante, acusados de dormir na viatura, durante o horário de serviço. A Hilux estava estacionada dentro de um colégio no bairro Vila Velha, em Fortaleza. Uma das fiscais do Ronda foi até o local e fez o flagrante.

Segundo documento da Polícia Militar a que O POVO teve acesso, os soldados do Ronda teriam entrado em contato com o vigilante da escola e colocado o carro dentro do colégio, numa área com pouca iluminação. Em seguida, os PMs “apagaram as luzes do veículo, subiram os vidros laterais e, com o ar-condicionado ligado, passaram a dormir no interior da viatura.”

A fiscal do Ronda sentiu falta dos policiais rondando a área do Vila Velha e recorreu ao sistema de monitoramento via satélite implantado nas viaturas. O GPS apontou que o veículo estava no colégio. A oficial foi até lá e, com uma lanterna, acordou os soldados. O flagrante foi por volta das 4 da madrugada.

Os soldados Francisco Felipe de Medeiros Oliveira, Carlos Henrique Silveira da Silva e Antônio Marley Alves Ferreira responderam a processo administrativo. Coube ao comandante geral da PM, coronel Werisleik Matias, decidir pela demissão.

“Há de se considerar o dano causado ao serviço de policiamento ostensivo motorizado causado pelos policiais militares, já que, da forma como agiram, comprometeram a segurança da sociedade. A permanência dos acusados na Polícia Militar do Ceará se tornou insustentável”, escreveu Werisleik no documento da PM.

De acordo com o comandante do Ronda, coronel Gomes Filho, os policiais já foram informados da decisão. “Eles perderam o posto de praça, foram expulsos”, diz. Os soldados já tinham sido afastados do programa de policiamento comunitário. Eles ingressaram na Polícia em junho de 2009.

Este não é o único caso de PMs flagrados dormindo em viatura. No dia 3 de setembro de 2010, O POVO mostrou que pelo menos seis policiais do Ronda estavam respondendo a procedimento administrativo por terem cometido a transgressão disciplinar. Os casos foram descobertos por meio do sistema de videomonitoramento em tempo real implantado em algumas das viaturas do Ronda. 

ENTENDA A NOTÍCIAA expulsão de policiais submetidos a procedimento administrativo está prevista no Código Disciplinar dos Militares Estaduais.Nesse caso, o comando da PM agiu rápido. O processo, que costuma demorar, levou cinco meses. 

SAIBA MAIS  

O POVO tentou entrar em contato, na noite de ontem, com a Associação dos Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que acompanha o caso. O presidente Pedro Queiroz não atendeu às ligações. 

Na época em que O POVO publicou a matéria sobre a prisão dos soldados, Pedro Queiroz levantou a questão sobre a escala dos PMs do turno da noite. Eles estariam estressados e cansados, o que teria levado alguns deles a dormir em serviço. A escala é de três dias de trabalho por um de folga; seguidos de três dias de trabalho por dois de folga.

O procedimento administrativo disciplinar é conduzido por três oficiais, nomeados pelo Comando da PM. As sanções variam desde uma advertência até a expulsão. Na investigação, os oficiais ouvem acusados, testemunhas e analisam as provas colhidas.  

(Tiago Braga – O Povo Online)

Sine fará contratação de trabalhadores para obras do PAC

BRASÍLIA – A contratação dos trabalhadores das grandes obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) será feira a partir de agora pelo Sistema Nacional de Emprego (Sine), do Ministério do Trabalho. O “gato” que fazia até então a seleção dos operários para trabalhar nestas construções será eliminado. Esta foi uma das medidas acertadas nesta quinta-feira, na primeira reunião, no Palácio do Planalto, entre representantes das centrais sindicais, governo e sindicatos das empresas para tentar resolver os conflitos nas grandes obras. Na segunda reunião, o governo trata especificamente sobre as usinas hidrelétricas de Jirau e Santo Antonio, no rio Madeira, em Rondônia.

– Os “gatos” contratam enganando, dizendo que as pessoas vão ter altos salários – contou o vice-presidente da Força Sindical, Miguel Torres.

A situação na hidrelétrica de São Domingos, em Água Clara, Mato Grosso do Sul, é muito grave, segundo Miguel Torres, porque cinco trabalhadores sofreram maus tratos. Ele disse que os operários estão sendo ameaçados por terem denunciado o problema e vão entrar na Justiça.

– Os cinco trabalhadores foram torturados e sofreram choques elétricos – afirmou.

Torres disse que ainda que o Ministério do Trabalho não tem fiscais suficientes para acompanhar todas as obras do PAC.

(O Povo Online)

Microsoft faz queixa formal na União Europeia contra Google

SEATTLE e BRUXELAS – A Microsoft submeteu na quinta-feira uma queixa formal contra a Google às autoridades reguladoras antitruste da União Europeia (UE) alegando que a empresa de internet é desleal com seus concorrentes no ramo de busca na web.

É a primeira vez que a Microsoft apresenta uma denúncia aos reguladores sobre questões de concorrência. O que é irônico nessa história é o fato de a Microsoft sempre ter sido um alvo de ações antitruste nos Estados Unidos e na Europa.

Em sua denúncia, a empresa de Bill Gates alega que a Google pratica um “padrão de atitudes” que prejudica a concorrência de forma desleal.

A Google controla mais de 90% do mercado de publicidade em buscas de internet na Europa, bem à frente da ferramenta Bing, da Microsoft, que luta para solapar participação de mercado da rival.

A Google já está sob investigação da Comissão Europeia após ter sido denunciada por três pequenas empresas, entre elas uma que pertence à Microsoft.

A firma de Mountain View procurou não refutar publicamente as acusações da Microsoft, mas deu sinais de que não está muito preocupada com elas.

– Não nos surpreende que a Microsoft tenha feito isso, pois uma das empresas que fizeram a denúncia original pertence a ela – disse a porta-voz da Google Al Verney. – Continuamos discutindo o caso com a Comissão Europeia e ficamos felizes em poder explicar a todos como funciona nosso negócio.

A Comissão Europeia disse que irá rever as alegações da Microsoft.

“A Comissão toma nota da queixa e, como é o procedimento, informará a Google e pedirá sua opinião sobre o assunto. Nenhuma outra informação será dada”, afirmou o porta-voz da Comissão da União Europeia Amelia Torres, em comunicado enviado por e-mail.

(O Globo Online)

Bom Jesus de Itabapoana: Cidade do interior pode perder o único hospital

BOM JESUS DE ITABAPOANA – Em meio a uma epidemia de dengue, o único hospital de Bom Jesus de Itabapoana, município do Noroeste do Rio, ameaça fechar as portas. Com capacidade para 132 leitos, o São Vicente de Paulo – que é filantrópico – atende a cinco cidades vizinhas e acumula uma dívida de R$ 18 milhões. A falta de materiais e a má conservação dos equipamentos preocupam o médico nefrologista da unidade José Roberto Ribeiro, que enviou imagens de uma manifestação realizada pelos moradores no fim de semana ao Eu-repórter , a seção de jornalismo participativo do Globo.

“Toda a estrutura hospitalar está comprometida. As máquinas de hemodiálise não funcionam. A UTI está em péssimas condições, com monitores de sinais vitais e respiradores sem manutenção. Venho transferindo meus pacientes nas últimas duas semanas por absoluta falta de estrutura”, relatou o médico.

Não apenas o atendimento está precário. Funcionários relatam ainda que os salários de fevereiro deste ano ainda não foram pagos.

De acordo com a direção do São Vicente de Paulo, o hospital é mantido pelo Centro Popular Pró-Melhoramentos de Bom Jesus, entidade sem fins lucrativos, criada na década de 1920, que nomeia os administradores. A entidade mantém convênio com o SUS e com outras operadoras de planos de saúde.

A crise financeira na instituição teria se agravado nos últimos anos. Com uma receita mensal de R$ 800 mil, o hospital tem gastos de R$ 1,1 milhão, o que impede um ajuste de contas. O repasse do SUS gira em torno de R$ 500 mil, de acordo com a administração do São Vicente. A dívida estaria sendo paga por meio de um financiamento de R$ 330 mil mensais.

– Estamos tentando negociar esse valor com o banco. Nossa intenção é aumentar o prazo do financiamento para reduzir as prestações. Mas também precisamos da ajuda do Estado e de outros órgãos para não fechar as portas – destacou o presidente do hospital, Adeildo Rezende.

Para atender as vítimas da dengue, uma ala do hospital foi cedida à Secretaria estadual de Saúde, que fornece profissionais e insumos.

Rezende afirma que precisará demitir alguns funcionários para reduzir gastos. Para evitar cortes, a direção do hospital realizou audiências com o Governo do Estado e outros órgãos, como a Faperj, a fim de levantar recursos, mas, até o momento, não recebeu retorno de nenhum deles.

(O Globo Online)

Nota fiscal eletrônica pode render até dinheiro ao consumidor

RIO – Com os programas de nota fiscal eletrônica vinculadas ao CPF de consumidores se proliferando por municípios e estados do país, muitos consumidores já têm dinheiro a receber, proveniente de uma porcentagem do ICMS e do ISS, e nem sabem. É o caso, por exemplo, de quem costuma fazer compras pela internet em empresas sediadas em São Paulo. O governo daquele estado devolve, em dinheiro, 30% do ICMS recolhido pela loja onde foi feita a compra. Já há mais deR$ 2,11 bilhões aguardando para serem resgatados pelos donos.

Na versão carioca do programa, criado pela prefeitura do Rio de Janeiro, o consumidor recebe 10% do ISS recolhido por prestadores de serviços, como escolas, salões de beleza e academias de ginástica. Mas, ao contrário de São Paulo, não é possível receber o valor em dinheiro. O crédito deve ser usado para abater até 50% do valor do IPTU. Já estão valendo as notas fiscais de serviços, desde que tenham sido emitidas em nome do CPF do consumidor.

Nos dois casos, o consumidor precisa apenas entrar no site dos programas Nota Carioca e Nota Fiscal Paulista , cadastrar o CPF e senha para acompanhar e decidir como vai usar o crédito.

– A Nota Carioca é acima de tudo uma modernização da gestão tributária no município. É um sistema digital e eletrônico de todas as notas fiscais emitidas – explicou Eduarda de La Rocque, secretária de Fazenda no município.

No programa Nota Fiscal Paulista, o crédito entra automaticamente no extrato do consumidor e pode ser transferido para uma conta corrente do mesmo CPF ou usado como desconto no IPVA. Desde o início do programa, em 2007, já foram distribuídos R$ 3,33 bilhões, sendo R$ 2,96 em créditos e outros R$ 369,9 milhões em prêmios.

– A possibilidade de resgate dos créditos em dinheiro pode incentivar, de fato, a adesão ao programa, pois reduz efetivamente a carga tributária dos consumidores. Em termos de porcentagem, temos a comparação apenas entre transferência para conta bancária, de 91%, e dedução do IPVA, de 9% – informou Leandro Pampado, diretor-adjunto da Administração Tributária da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo.

No Rio, além do desconto foram criados sorteios, com prêmios de R$ 20 mil. A data para o começo da premiação deve ser definida pela secretaria municipal de Fazenda na semana que vem.

– Como só um terço da população do Rio paga IPTU, a Secretaria instituiu o sorteio de prêmios, para que tenhamos a adesão da população. O que nós queremos é que as pessoas peçam a nota fiscal eletrônica mesmo nos serviços de baixo valor, como academias de ginástica e salões de beleza. O salão de beleza que não estiver emitindo a nota fiscal está infringindo a regulamentação. Ele é obrigado a fornecer um recibo provisório de serviço e registrar a nota na internet depois – declarou Eduarda de La Rocque.

A secretária de Fazenda do Rio espera aumentar a arrecadação pelo ISS em até 5%, cerca de R$ 150 milhões a R$ 180 milhões no ano.

– Para atingir essa marca, estamos contando com aproximadamente 200 pessoas premiadas só em 2011 e cerca de R$ 80 milhões em descontos no IPTU no ano que vem – prevê La Rocque. – O objetivo é estabelecer um ambiente de concorrência mais justa. Porque um salão de beleza que não paga ISS prejudica o outro que paga. Eles têm que concorrer de forma igualitária.

Programa paulista já foi alvo de fraudes

O programa paulista já tem mais de 10,8 milhões de participantes cadastrados. Apesar do sucesso, o número de créditos que ainda não foram resgatados – R$ 2,11 bilhões – já despertou a ação de fraudadores. Após suspeitas de desvios, a secretaria de Fazenda proibiu a transferência de créditos de um CPF para outro e para entidades sociais ou de saúde.

– Os indícios de irregularidades em transferências de créditos foram identificados em outubro de 2010, por meio de análises internas dos dados do Programa Nota Fiscal Paulista, o qual dispõe de travas e mecanismos de segurança que protegem os dados e a movimentação dos consumidores. A Secretaria da Fazenda suspendeu de forma preventiva a transferência de créditos para entidades e fez ajustes em seu modelo de cadastramento – afirmou Leandro Pampado.

Há investigações em curso na esfera policial e o conhecimento do número exato de pessoas eventualmente prejudicadas só será possível com o avanço destas investigações. Havendo comprovação de prejuízos por qualquer consumidor, a Secretaria da Fazenda promove o ressarcimento, explicou o secretário. As instituições registradas para receber doações devem ser indicadas agora no ato da compra.

– As entidades de assistência social e de saúde já receberam R$ 25,5 milhões em créditos, R$ 8,7 milhões em sorteios e R$ 8,8 milhões em doações. Esta movimentação totaliza R$ 43 milhões – disse Pampado.

(O Globo Online)

Ambev abre inscrições para trainees

São Paulo – A Ambev abriu as inscrições nesta semana para o programa de trainee industrial que vai selecionar recém-formados para trabalharem nas funções de mestre cervejeiro ou engenheiro industrial da empresa. Os universitários interessados em ingressar na companhia responsável por marcas como Skol, Antarctica e Brahma podem se inscrever até 1º de maio no site da empresa.

Para participar, os candidatos precisam estar formados entre o segundo semestre de 2009 e julho deste ano nos cursos de engenharia, química, farmácia, agronomia e biologia. O processo seletivo inclui testes online de português, inglês e raciocínio lógico, dinâmicas em grupo e entrevistas individuais. 

O trainee terá salário inicial de 4 mil reais e benefícios. Ao fim do programa, os selecionados serão efetivados em unidades da Ambev pelo país ou enviados ao exterior para complementar a formação.

Segundo a Ambev, a partir do segundo semestre a companhia também irá oferecer novas oportunidades em seleção de trainees voltada para as demais funções dentro da empresa.

O que é ser mestre cervejeiro?

Responsável por garantir o cumprimento dos padrões de qualidade das fábricas, o mestre cervejeiro também avalia o transporte e armazenamento de matérias-primas na fase de produção da cerveja.

Segundo a empresa, o processo de seleção para mestre cervejeiro avalia se o profissional possui habilidade para gerenciamento de pessoas, interesse por desenvolvimento de novas tecnologias, negociação, capacidade de liderança, visão empreendedora, disponibilidade para viagens e mudanças de cidade, estado ou país, e inglês fluente.
 

(Portal Exame)

As dez histórias mais impressionantes de Ozzy Osbourne

Cabeças de morcegos e pombas arrancadas. Décadas de abuso de álcool e drogas. Processos por agressão e incentivo ao suicídio. As histórias que cercam o cantor Ozzy Osbourne são tão impressionantes quanto sua música. E a maior parte, de acordo com o próprio cantor, é verdadeira. Em sua autobiografia “Eu Sou Ozzy”, lançada no final do ano passado no Brasil, ele fala sem pudores (e com uma boa dose de humor negro) sobre vários desses acontecimentos. E garante: é verdade que mordeu a cabeça de um morcego durante um show.

O cantor inicia nesta quarta-feira (30) mais uma turnê pelo Brasil. O primeiro show acontece em Porto Alegre, no Gigantinho. Depois, Ozzy segue para São Paulo (Arena Anhembi, sábado, 02/04), Brasília (Ginásio Nilson Nelson, terça, 05/04), Rio de Janeiro (Citibank Hall, quinta, 07/04) e Belo Horizonte (Mineirinho, sábado, 09/04). É a primeira vez que o músico de 62 anos vem ao Brasil desde 2008. Os shows promovem o disco “Scream”, lançado no ano passado. Ainda há ingressos para todas as cinco apresentações.

Veja abaixo uma relação das dez histórias mais impressionantes envolvendo o príncipe das trevas Ozzy Osbourne, contadas no livro “Eu Sou Ozzy”:

O morcego
A lenda mais famosa ligada a Ozzy Osbourne é que ele teria mordido cabeça de um morcego vivo durante um show. Pois bem: não é lenda. Segundo o próprio cantor conta em sua autobiografia, o fato aconteceu em janeiro de 1982 durante um show em Des Moines, Iowa. Em sua defesa, Ozzy diz que achou que o animal era de plástico e o mordeu porque achou que isso iria impressionar a plateia. Quando sentiu o sangue inundando sua boca, percebeu que era um morcego de verdade. Depois do incidente, ele teve que tomar algumas doses de vacina anti-rábica.

A pomba
A história que Ozzy Osbourne teria arrancado a dentadas a cabeça de uma pomba durante uma reunião com executivos da indústria fonográfica também é verdadeira. O fato aconteceu em 1981, em Los Angeles. Ozzy estava reunido com diretores de sua gravadora, negociando um novo contrato. Sob sugestão de sua esposa, Sharon, ele levava duas pombas do bolso do casaco, para soltá-las como forma de celebrar um possível acordo. Quando as coisas não saíram conforme o esperado, ele decapitou uma delas com uma mordida e cuspiu a cabeça no colo de uma secretária.

O Álamo
Ozzy Osbourne tornou-se persona non grata no Texas depois que urinou no muro do Alamo, um dos mais importantes monumentos históricos dos Estados Unidos. De acordo com o livro “Eu Sou Ozzy”, tudo aconteceu assim: ele acordou num quarto de hotel e todas as suas roupas haviam sido escondidas por sua mulher Sharon, para impedir que ele saísse em busca de bebidas. O cantor então pegou um vestido da esposa e foi para a rua. Quando sentiu vontade de urinar, virou-se para o primeiro muro que encontrou – era o forte Alamo. Um policial viu e o deteve.

O Rock in Rio
A autobiografia de Ozzy Osbourne tem algumas linhas dedicadas ao Brasil. Não é muita coisa – apenas as suas poucas lembranças de quando veio ao país em 1985, para participar do primeiro Rock in Rio. Foi o primeiro show que o cantor fez após fazer sua estreia numa clínica de reabilitação. Não deu muito certo: ele bebeu tanto no voo para o Brasil que desmaiou no avião. Sobre o país, sua principal lembrança foi conhecer Ronald Biggs, criminoso inglês que se refugiou no Rio após assaltar um trem na Inglaterra.

A prisão
Ozzy enfrentou alguns problemas com a justiça durante a sua vida. O primeiro deles foi na adolescência, quando ele foi detido por furtar um loja de roupas. Ele poderia ter evitado a prisão se tivesse pago uma fiança. Mas seu pai se recusou a dar o dinheiro, alegando que o jovem precisava aprender uma lição. Ozzy então passou seis meses num reformatório. Ele conta que, na ocasião, prometeu ao pai nunca mais voltar para a cadeia. “Eu cumpri a promessa. Depois disso, já passei noites em distritos policiais, mas nunca na cadeia”, diz.

Os processos
Em duas oportunidades (1985 e 1991), o cantor foi acusado de incentivar o suicídio, por causa de sua canção “Suicide Solution”. Nas duas, ele foi absolvido. Nas páginas dedicadas ao caso de “Eu Sou Ozzy”, o músico conta ter ficado perplexo com as acusações. Sua maneira de lidar com a pressão foi, mais uma vez, ficar completamente bêbado. Segundo ele, na primeira entrevista coletiva que deu para dar sua versão dos fatos ele mal conseguia entender as perguntas, tamanha era a quantidade de álcool que tinha ingerido.

A briga
Em “Eu Sou Ozzy”, o cantor garante que não consegue viver sem sua esposa, Sharon (o episódio em que ela foi diagnosticada com câncer é descrito como o mais apavorante de sua vida). Isso não impediu, no entanto, que os dois tivessem brigas terríveis. Na pior delas, em 1989, o cantor agarrou o pescoço da mulher e tentou estrangulá-la. Ela conseguiu chamar a polícia e o acusou de tentativa de assassinato. Depois os dois fizeram as pazes e ela retirou a queixa, com a condição que ele se internasse numa clínica de reabilitação.

A Aids
No meio dos anos 1980, Ozzy Osbourne achou que estava com Aids. Durante uma série de exames de rotina, seu médico surpreendeu-se com o mau estado de seu sistema imunológico e levantou a possibilidade da doença. O cantor passou alguns dias em pânico, já que na época não havia tratamento para a Aids. Quando o resultado dos testes de sangue chegou, ele descobriu que não tinha o vírus HIV. O abuso de álcool e drogas, no entanto, havia sido tão grande que seu sistema imunológico era tão frágil quanto o de um doente.

A sobrevivência
Numa vida de tantos abusos, é quase irônico que o mais perto que Ozzy Osbourne tenha chegado da morte tenha sido num acidente com um triciclo motorizado. O acidente aconteceu em 2003, quando o cantor pilotava no quintal de sua mansão. Ao passar por um buraco, o triciclo capotou. Na queda, Ozzy fraturou algumas vértebras e, segundo ele mesmo conta, correu risco real de morrer ou de perder os movimentos do pescoço para baixo. Mas ele conseguiu se recuperar rapidamente, e em 2005 já estava lançando um novo disco.

A coragem
No final de 2004, Ozzy envolveu-se em mais uma situação perigosa: brigou com um ladrão que tentava roubar sua casa em Londres. Ele conta que não tinha a intenção de enfrentar o criminoso. A história aconteceu assim: o cantor acordou por causa de um barulho em sua mansão, foi investigar o que estava acontecendo e então deparou-se com o ladrão. Depois de uma briga rápida, ele conseguiu fugir por uma janela, levando jóias e outros objetos de valor. O criminoso nunca foi encontrado.

(Ultimo Segundo)

Saiba o que o BBB tem a ver com a sua carreira

Nesta semana terminou a 11ª edição do Big Brother Brasil. Isolados, monitorados 24 horas por dia, os participantes são obrigados a aprender a conviver com personalidades diferentes e a conquistar a simpatia do público para ganhar o prêmio final, de R$ 1,5 milhão.

Ser capaz de criar estratégias de jogo, fazer networking, sobressair-se em grupos e vencer provas são requisitos exigidos dos participantes. Qualidades que também estão ligadas ao mundo corporativo. No mundo real, o profissional também deve aprender a trabalhar em equipe, passará por testes para provar sua capacidade, terá de enfrentar desafios interpessoais e destacar-se para chamar a atenção da chefia.
Segundo Arthur Diniz, presidente da Crescimentum – empresa de coaching e gestão de pessoas –, fazer alianças, ser político, falar mal dos colegas, tentar se dar bem com todas as pessoas e fazer fofoca são as mesmas estratégias (muitas delas desastradas) usadas tanto pelos participantes de um reality show como para profissionais no mercado de trabalho.

Entretanto, para Diniz, a grande diferença entre o Big Brother e o mundo corporativo é não ter a possibilidade de ver o que as pessoas falam e fazem 24 horas por dia. “Principalmente nas grandes empresas, nas quais as coisas demoram para circular, a política da boa vizinhança acaba funcionando.

Além disso, quanto mais um profissional sobe na carreira, mais difícil fica não fazer um pouco de política.”
Alguns personagens do BBB 11 utilizaram estratégias muito parecidas com as de profissionais para sobreviver no mercado de trabalho. Veja alguns exemplos:

Daniel: após formar uma forte aliança com Maria dentro da casa, o participante avalia que perdeu o prêmio depois que falou mal de sua aliada para Diana.

“Se descoberta, a traição pode prejudicar muito. Se você fala mal de alguém, em algum momento as pessoas vão ficar sabendo. Ficar com essa imagem de falso e traidor não é bom”, afirma Diniz. “Daniel se dava bem com todas as panelinhas formadas. No ambiente de trabalho, esse é o jogo certo. Se dar bem com todas, mas não fazer parte de nenhuma.”

Wesley: prestativo e educado. “É o tipo de pessoa que nunca será demitida em uma empresa. Todos gostam dele”, afirma Diniz. Segundo ele, muitos profissionais utilizam essa estratégia para permanecer na empresa. “O problema é que pessoas assim sempre ficam em segundo plano e nunca são promovidas. Não se destacam em nada.”

Maria: vencedora do reality show, a participante foi autêntica durante todo o programa. Causou polêmicas pelo seu comportamento, mas foi uma das poucas que não tentou ser política para se dar bem.

Segundo o especialista, essa é uma estratégia que pode funcionar. Mas há o risco de a pessoa não conseguir crescer na empresa. “Você sempre vai precisar de suporte das pessoas. Para isso, é necessário que você tenha um bom relacionamento e não fique longe de tudo. Ninguém aprova um projeto sozinho. Por isso, de certa forma, depende de um pouco de política.”

Talula: uma das grandes jogadoras desta edição, a participante sempre que possível tentava convencer os outros a votar conforme sua estratégia. Formou alianças para evitar ser votada ao “Paredão”.

“Essa foi a participante que mais se identifica com o mundo corporativo. Foi estrategista e política. O profissional que consegue ser assim, geralmente se dá bem no ambiente de trabalho”, afirma Diniz.
Entretanto, Diniz ressalta que, se a pessoa está o tempo todo preocupada em ser melhor do que os outros, ela vai criando inimigos. O problema é que esse inimigo pode se tornar chefe. E é nesse momento que o profissional começa a ter problemas.

Paula: desde o seu primeiro dia na casa, procurou fortalecer relações e criar intimidade com todos, tomando decisões que nem ajudam nem prejudicam ninguém. Com sua política de boa vizinhança, foi muito criticada pelos participantes, que acusavam de falsidade.

Diniz afirma que essa é uma das estratégias que mais funciona dentro de uma corporação. “Desenvolver boas relações para criar um bom ambiente. Já que você vai conviver com aquelas pessoas na empresa, você deve se dar bem com todas. Esse é o jogo certo.”

Lucival: com fama de fofoqueiro, acompanhado de Daniel, o participante comentava sobre a postura de cada um na casa. “O que mais tem nas empresas é a fofoca. Um falando do outro o tempo todo. Da mesma forma como aconteceu com o Lucival – ter sido eliminado –, uma pessoa fofoqueira acaba sendo isolada pelo grupo no mundo corporativo”, ressalta Diniz.

Rodrigo: discreto e observador. “Ficar longe das fofocas e intrigas no ambiente de trabalho é bom. Mas, o grande segredo é ficar longe e, ao mesmo tempo, ter proximidade com as pessoas, participar das tomadas de decisão, dos encontros informais e ter bons relacionamentos”, destaca Diniz.

Provas

Os participantes passaram pelas provas da Comida, do Líder e do Anjo. Assim como no mercado de trabalho, em que os profissionais disputam uma vaga de emprego e tentam se manter nela, todos têm o mesmo objetivo. Ganha aquele que se sair melhor nas provas. “A única diferença é que no ambiente corporativo a sorte não dura no longo prazo”, acrescenta Diniz.

(Ultimo Segundo)

Corregedoria recebe 4 representações contra Jair Bolsonaro

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), encaminhou hoje quatro representações contra o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para serem analisadas pela Corregedoria da Casa. As ações dizem respeito às declarações do deputado em entrevista ao programa CQC, da TV Bandeirantes.

Respondendo a uma pergunta da cantora e apresentadora Preta Gil sobre o que faria se seu filho casasse com uma negra, o deputado afirmou que não iria discutir “promiscuidade”. No mesmo programa, o deputado ainda afirmou que torturaria seu filho se o encontrasse fumando maconha e que não pensa que seu filho possa ser homossexual, porque ele teve “boa educação”.

As ações encaminhadas foram protocoladas pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, pela seccional do Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-RJ), pelo deputado Edson Santos (PT-RJ) e pela Comissão de Direitos Humanos, assinada por um grupo de 19 deputados. Amanhã, deve ser protocolada ainda mais uma representação da Procuradoria da Mulher da Câmara dos Deputados.

Com o encaminhamento, caberá ao corregedor, Eduardo da Fonte (PP-PE), dar um parecer à Mesa Diretora sobre o tema, para que seja decidido se Bolsonaro vai ou não para o Conselho de Ética. O deputado terá cinco dias para se defender após ser notificado pela Corregedoria.

(Ultimo Segundo)

Dietrine: Anvisa suspende fabricação, comércio e uso de emagrecedor

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a fabricação, importação, distribuição, o comércio e uso do produto dietrine em todas as suas denominações (Dietrine Phaseolamin, Dietrine Fimbriata, entre outras). Segundo a Anvisa, o produto é fabricado e importado por empresas desconhecidas, que não têm registro na agência.

O dietrine é um suplemento para perda de peso, que reduz a digestão de calorias, provocando o emagrecimento. A resolução publicada no Diário Oficial da União vale a partir de hoje (31).

(Ultimo Segundo)

População da Índia cresce ‘um Brasil’ em 10 anos

A população da Índia aumentou na última década quase o equivalente a um Brasil, segundo os resultados do censo de 2011 do país. Nos últimos dez anos, a população indiana aumentou em 181 milhões – quase o mesmo que a população total do Brasil, de pouco mais de 190 milhões de habitantes, segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

Com uma população de 1,21 bilhão, a Índia tem mais habitantes que os Estados Unidos, Brasil, Paquistão e Bangladesh juntos. O censo da Índia, feito a cada dez anos, é o maior do mundo. Cerca de 2,5 milhões de funcionários visitaram as residências em cerca de 7 mil cidades e 600 mil vilarejos.

Desde 1872, o levantamento é a principal fonte de informações da Índia, não apenas para formulação de políticas públicas por parte do governo, como também para a tomada de decisões estratégicas do setor privado.

No ano passado, todos com mais de 15 anos foram fotografados e tiveram suas impressões digitais recolhidas para criar um banco de dados biométricos. O governo usará as informações para emitir carteiras de identidade para os indianos semelhantes às que são usadas no Brasil, hoje inéditas no país.

Entre as dificuldades do exercício, estão o alto nível de analfabetismo entre a população, milhões de moradores sem-teto, assim como a ameaça de violência em áreas do país disputadas por movimentos insurgentes.

(BBC Brasil)

Ceará se consolida no cinema transcendetal

Difícil não se emocionar com as histórias em torno de Chico Xavier. Em 2010, ele completaria 100 anos, e a data foi comemorada com dois longas: Chico Xavier, lançado em abril, e Nosso Lar, em setembro. O presente foi o sucesso nas bilheterias. Eles ficaram entre os três filmes nacionais que mais levaram gente ao cinema no ano passado.

Enquanto isso, no Ceará, uma nova produção estava sendo realizada. A Estação Luz Filmes, que, em 2008, lançou Bezerra de Menezes – O Diário de um Espírito, convidou o mesmo diretor, Glauber Filho, para capitanear As Mães de Chico Xavier. Halder Gomes (Cine Holiúdy e Área Q) entrou na codireção.

Com elenco estelar, o longa cumpre a função a que se pretende: emocionar o espectador. As Mães de Chico Xavier conta a história de Ruth (Via Negromonte), Elisa (Vanessa Gerbelli) e Lara (Tainá Müller), mães de idades e vidas distintas, mas que se encontram em Uberaba, em torno do médium, em busca de alívio para a dor da perda.

Elisa tem um filho pequeno, Theo, a quem dedica todo o seu tempo. O marido, Guilherme (Joelson Medeiros), é tão ocupado com o trabalho que não sobra muito espaço para a família. Lara é professora e tem um namorado que parece não gostar muito dela, mas de quem está grávida. Com o fim do relacionamento, ela não quer ser mãe. Ruth tem um filho envolvido com drogas. O marido, Mário (Herson Capri), é jornalista e tem uma visão objetiva do mundo.

É justamente no jornalismo que As Mães de Chico Xavier encontra seu motor. Karl (Caio Blat) trabalha com Mário e é enviado a Minas Gerais para investigar o fenômeno da psicografia. “Tem cara de tapeação”, ele diz. Mas basta chegar à Casa da Oração, onde Chico (Nelson Xavier outra vez) recebe famílias inteiras em busca de contato com alguém que já se foi, para começar a mudar de opinião.

No filme, a emoção das mães que recebem uma carta do filho pelas mãos de Chico Xavier pega o espectador. Histórias reais, registradas no livro Por Trás do Véu de Isis, do jornalista Marcelo Souto Maior, estão na tela e causam repetidos nós na garganta: pedidos de perdão, mensagens detalhadas, a chegada ao “outro plano”.

Mesmo com uma influência forte do espiritismo, o longa procura não doutrinar. A não ser no final, quando um aviso antiaborto é colocado, de forma até um pouco rude. Outro ponto baixo do filme é a trilha sonora. Flávio Venturini foi convidado para escrever os temas originais, mas, em alguns momentos, em vez de colaborar com o sentimento que a cena desperta, aborrece o espectador.

Nada que comprometa, no entanto, o resultado final. Quem assiste aos filmes com Chico Xavier o faz porque gosta da temática, das histórias, da paz. E tudo isso, indiscutivelmente, está lá. A produção é boa, com padrão Globo Filmes (não à toa, a produtora dá apoio promocional). Com 400 cópias espalhadas por todo o Brasil (o número é semelhante às cópias de longas blockbuster como os das séries americanas Homem-Aranha e Harry Potter), As Mães de Chico Xavier pode até deixar a crítica de cabelos em pé, mas tem tudo para ser um grande sucesso de público.
SERVIÇO

AS MÃES DE CHICO XAVIER (BRA, 2011).

Direção: Glauber Filho e Halder Gomes.

Elenco: Vanessa Gerbelli, Tainá Müller, Via Negromonte, Nelson Xavier e Caio Blat. 12 anos.

Onde: Estreia amanhã, no Centerplex Via Sul 5, às 14h20, 16h45, 19h10 e 21h30; Centerplex Maracanaú 2, às 16h20, 18h40 e 21h; Espaço Unibanco Dragão do Mar 1, às 14h, 16h30, 19h e 21h30; Cine Benfica 1, às 13h15, 15h30, 17h45 e 20h; Multiplex Iguatemi 3, às 14h50, 17h10, 19h30 e 22h.

 SAIBA MAIS

 As Mães de Chico

Xavier foi rodado quase totalmente no Ceará. Fortaleza, Pacatuba e Guaramiranga estão na tela, e é divertido para quem é daqui tentar identificar os lugares. Para além disso, o espectador cearense descobre que o Ceará pode não ter cara de Ceará e que o Estado tem ótimas locações para contar histórias universais e eternas.

 (Alinne Rodrigues – O Povo Online)

Mototáxis de Fortaleza vão ter taxímetro

A nova tecnologia, desenvolvida pelo Instituto Federal de Educação no Ceará, está em fase de teste

Corridas pagas com acordo entre partes e, às vezes, até feitas de modo impositivas estão com dias contados. Pelo menos os mototaxistas deverão contar com um aferidor, que já se encontra em fase de teste pela Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor).

O taxímetro que deverá ser implantado em todos os mototáxis em circulação em Fortaleza foi desenvolvido pela AED Tecnologia, empresa encubada no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (antiga Escola Técnica Federal do Ceará).

Segundo o presidente da Etufor, Ademar Gondim, o aparelho se encontra em fase final de teste, devendo ser submetido ao Instituto de Pesos e Medidas (Ipem), a fim de que seja implantado em toda a frota na Capital.

Tarifário

“Nós consideramos que a relação entre os usuários e os prestadores dos serviços deveria primar por uma relação mais justa. Até agora, os valores cobrados por corridas são estabelecidos por acordos entre as partes, que às vezes podem ser até mais caros do que os táxis”, afirmou Ademar Gondim.

Ele lembrou que há tempos vinha sendo questionado o modelo tarifário cobrado pelos mototaxistas, o que fez com que a Empresa examinasse a proposta de aparelho, sugerido pela Empresa AED Tecnologia.

“O aparelho está sendo avaliado, levando em consideração a trepidação, a capacidade de conviver com climas distintos, inclusive a chuva, e que seja satisfatório para o usuário”, disse o presidente. “A tarifa será baseada em fatores reais e que ser mais barata do que os táxis, em vista de oferecer menos conforto”, disse.

Ademar Gondim lembra que, por ocasião da criação da atividade de mototaxista, em 1997, havia a exigência de um taxímetro. No entanto, foi logo deixado de lado, em vista dos problemas acarretados e que faziam com os condutores sempre recorressem aos serviços de manutenção. Para não repetir os erros do passado, a Prefeitura acolheu a proposta de um novo aparelho, com dimensões de 10 cm por 12cm e 5,5cm de altura, pesando menos de 300 gramas.

O aparelho foi desenvolvido pelos consultores técnicos Heyde Leão e Anaxágoras Girão, que levaram em conta a capacidade de ser implantado em diferentes modelos e tipos de motocicletas. Os consultores acreditam que, após aprovado, deverão ser adquiridos por R$ 290,00 e não haverá problemas com a produção, pois detém uma rede de parceiros para atender a demanda na Capital, que reúne 2.209 permissões.

Para os mototaxistas, o novo equipamento inspira cautela e até apreensão. De acordo com José Hélder Carvalho, há 12 anos, na atividade, há uma preocupação em mais gastos para os permissionários, principalmente num período em há uma saturação de veículos nas praça e mais uma concorrência com outros tipos de transportes. “Vamos tirar dinheiro do nosso bolso, que deverá ser uma quantia elevada em tempos de movimentação fraca”, ressaltou.

Já o mototaxista Hélio Barbosa Carvalho, que integra a Associação dos Mototaxistas de Fortaleza, o equipamento será bom para o passageiro, que não mais questionará os valores das corridas, como para os profissionais, que passaram a receber pela hora parada.

Preocupação também tem o mototaxista Francisco Renato Rodrigues, 45, há 15 anos fazendo corridas na Capital. Ele diz temer ficar descapitalizado se precisar adquirir o taxímetro. “Como vou recuperar o meu dinheiro. Já ganho pouco, mal dar para sustentar a família – mulher e três filhos pequenos. A Prefeitura deveria custear”.

CARÊNCIA
CE precisa de 127 defensores públicos

Prestar assistência jurídica integral e gratuita às pessoas que não podem pagar pelos serviços de um advogado particular é tarefa de todo servidor público. Contudo, no Ceará, eles ainda estão em número insuficiente. Dados da Defensoria Pública do Estado do Ceará apontam que 90% do sistema penitenciário são atendidos por defensores públicos. Atualmente o órgão conta com 288, enquanto existem 415 cargos criados pelo Estado. O que mostra que há defasagem de 127 profissionais.

A consequência dessa carência é a superlotação de cadeias públicas e presídios. “O defensor público tem o papel de fiscalizar a execução da pena, de investigar se tem algum detento que está preso ilegalmente, por mais tempo do que ele deveria. Isso acontece, porque a maioria deles não tem condições financeiras de contratar um advogado”, explica Fábio Ivo Gomes, presidente da Associação dos Defensores Públicos do Ceará.

Ele enfatiza que o direito do preso tem que ser preservado. “Não podemos permitir que num estado democrático de direito o detento passe mais tempo na cadeia do que a lei determina. É até uma questão de direitos humanos”, frisa.

Segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) a população carcerária do Ceará é de 15.791 presos, dos quais 11.248 estão em regime fechado e 4.543 em regime aberto e semi aberto. Desse total, os defensores públicos são responsáveis por 14.200 presos.

Para minimizar, a questão foi realizado pelo Governo do Estado concurso público para defensoria. Porém, os 46 candidatos aprovados continuam aguardando a nomeação.

Francilene Gomes, Defensora Geral do Estado, informa que está esperando apenas uma sinalização do governador Cid Gomes para efetivar as nomeações. Mas, ela adianta que somente 24 irão exercer. “O restante já disse que não tem interesse em assumir a carreira e pediram final de fila”.

Outra dificuldade que a defensoria enfrenta é o grande número de evasão de profissionais. Segundo a Associação dos Defensores, em pouco mais de dois anos, mais de 30 defensores pediram para sair.

Alô Defensoria

A Defensoria Pública do Estado do Ceará realizou em 2010, cerca de 200 mil atendimentos. Para otimizar o tempo dos servidores e dar maior comodidade aos usuários que usufruem desses serviços, foi inaugurado ontem, o serviço Alô Defensoria, uma Central de Relacionamento com o Cidadão. A central irá atender pelo número 129, com funcionamento de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Inicialmente a cobertura irá abranger Fortaleza e Região Metropolitana, de forma totalmente gratuita. Ao todo serão dez linhas em funcionamento e seis telefonistas. As ligações podem ser feitas tanto de telefones fixos como de celulares.

Através dela a população poderá obter orientações sobre a documentação necessária para apresentar ao defensor, o local de atendimento mais próximo de sua casa ou do trabalho, assim como já pré-agendar o atendimento. A partir do serviço, a Defensoria promete traçar um diagnóstico especificando os bairros que mais buscam o atendimento da instituição.

(Marcus Peixoto – Diário do Nordeste)

Christian Chávez (ex-RBD) faz show em Fortaleza neste sábado, dia 02

Atenção fãs do RBD, sábado é dia de cantar alto e com braços para cima os hits de Christian Chávez. Isso mesmo, o ex-RBD vem à cidade apresentar seu novo show da carreira solo. Não é demais?

O lindinho entrou no mundo artístico ainda bebê e iniciou sua carreira musical solo desde o fim do RBD. Christian passou cerca de um ano preparando o álbum Almas Transparentes antes de iniciar de fato a trajetória solo. Os fãs, que cresceram acompanhando Rebelde na televisão, se mantêm fiéis ao mais polêmico dos ex-RBD’s.

Em 2007, após ter fotos de sua união com um cabeleireiro no Canadá publicadas na internet, Christian assumiu publicamente ser homossexual. Fortalecido pelo apoio dos fãs, Christian está focado na carreira de cantor, tendo se mudado recentemente para Los Angeles, para ter mais facilidade de divulgação de sua música.

No último fim de semana, Christian se juntou à Anahí em apresentações no Rio de Janeiro e em São Paulo. Cada um fez sua apresentação individual somente com músicas pós-RBD e, claro, cantaram juntos Libertad. Porém, ao contrário do que haviam anunciado, relembraram os tempos de grupo ao cantarem Feliz Cumpleaños, um dos hits de maior sucesso do RBD.

Em Fortaleza, um pocket show acontecerá no fim da tarde de sábado. A estrutura menor não desanima os fãs que se beneficiarão do clima mais intimista do evento, podendo ficar mais próximos do ídolo. Para aumentar ainda mais a ansiedade pela chegada de Christian, confira o que o cantor tem a dizer sobre a carreira, planos e o show do próximo sábado.

Você nai vai perder não é?

SERVIÇO

Quando: 02 de abril
O que: Christian Chávez(ex- RBD)
Onde: Multi Eventos Hotel
Brasil Tropical
Hora: 16h
Telefone para
informações:
3264.2666 ou 9703.1152

OP – Você está no show bussines desde a infância. Como faz para lidar com a fama e todas as suas vantagens e dificuldades?

Christian – O segredo é manter seus sonhos e nunca desistir.

O POVO – Seus fãs brasileiros desde a época do RBD seguem fiéis à sua música. O que eles podem esperar do seu show?

Christian Chávez – Os fãs brasileiros são muito animados e é muito importante para mim mostrar esse trabalho que preparei com muito carinho.

OP – Há alguns dias você lançou o videoclipe Libertad, que gravou com Anahí. O que sentiu ao cantar a música ao vivo pela primeira vez nos shows do Rio de Janeiro e São Paulo?

Christian – Esses shows foram muito especiais para mim pois estava ao lado da minha companheira de RBD Anahí. Somos amigos há muito tempo e ela para fazer parte do vídeo pela boa vibração e talento que tem.

OP – Quem são seus ídolos? Quais são suas principais influências musicais?

Christian – Lady Gaga.

OP – Você conhece música brasileira? Qual estilo mais gosta de escutar? Tem algum cantor ou banda favorita?

Christian – Sim, gosto muito de artistas brasileiros. Gosto de Alexandre Pires e Ivete Sangalo.

OP – Você teve um amplo apoio dos fãs quando assumiu ser homossexual, em 2007. Você esperava uma reação tão positiva? Como está seu coração no momento?

Christian – Senti um pouco de medo, claro, por a gente nunca imagina a reação deles. Mas foi muito boa e estou muito feliz por isso. Livre! (risos)

OP – Quais são seus planos para o futuro?

Christian – A música, lançar meu novo CD e a música Libertad em inglês.

OP – Acaba de ser lançada uma versão da novela Rebelde no Brasil. Se convidado, você aceitaria fazer uma participação especial?

Christian – É um caso a se pensar, pois meu estilo musical está mudando muito e, apesar de ser pop, está em transformação. Mas não recusaria um convite de primeira.

OP – Qual recado você manda para seus fãs de Fortaleza?

Christian – Amo todos com todo o meu coração e me sinto feliz por retornar à Fortaleza, pois da última vez em que estive aí foi com o RBD. Estar agora com o show solo é uma grande vitória. Espero que todos os fãs de Fortaleza gostem do show. 

(O Povo Online)

Quadrilha tenta assaltar Banco do Brasil em Miraíma

 Uma quadrilha formada por oito homens encapuzados e armados de pistolas tentaram assaltar uma agência do Bando do Brasil do município de Miraíma, zona norte do Estado. Segundo informações repassadas ao O POVO Online pelo Comando de Policiamento do Interior (CPI), os homens chegaram em uma Toyota Land Cruiser e foram até o destacamento policial do município.

Ainda conforme o CPI, dois policiais que estavam de plantão foram feitos reféns e levados até a agência bancária. Os assaltantes retiraram dois caixas eletrônicos do banco e colocaram em um reboque, que não suportou o peso dos equipamentos. Os caixas foram abandonados e os bandidos fugiram. Nenhuma quantia em dinheiro foi levada, conforme o CPI.

 

Ainda de acordo o CPI, uma mulher ficou ferida com um tiro na clavícula. Durante a fuga, o bando tentou parar um casal que passava de carro. No veículo, estava um casal, que se recusou a parar o carro. Segundo o CPI, os bandidos atiraram, atingindo Carla Ferreira de Campos, 20. Ela foi transferida para o Instituto José Frota (IJF), em Fortaleza.
(O Povo Online)

Ritz-Carlton Hong Kong, o hotel mais alto do mundo, é inaugurado

Hong Kong ganha mais um empreendimento de alto luxo com a inauguração do Ritz-Carlton , o hotel mais alto do mundo: o lobby está no 103º andar do maior edifício da cidade, o International Commerce Centre, que tem quase 500 metros de altura distribuídos por 118 andares. As instalações do mais novo Ritz-Carlton vão até a cobertura do prédio, onde está o Ozone Bar. Os quartos, assim como o spa e a piscina, têm uma ótima vista para a baía, na qual se destaca o Victoria Harbour. Com decoração sóbria, os quartos têm tons em branco e marrom e detalhes de madeira. As tarifas custam a partir de US$ 775 por noite.

(O Globo Online)

Primeiro filme gay da Malásia gera lucro em apenas cinco dias

KUALA LUMPUR, Malásia – O primeiro filme com temática gay da Malásia se tornou um sucesso de bilheteria, atraindo para o cinema curiosos que raramente conseguem ver filmes centrados na sexualidade por conta da rígida censura no país de maioria muçulmana. O filme “Dalam botol” (“Em uma garrafa”, em malaio) arrecadou pouco mais de 1 milhão de ringgit (cerca de US$ 330 mil) em seus primeiros cinco dias de exibição, recuperando todo o seu custo de produção de 970 mil ringgit (US$ 320 mil), disse a roteirista e produtora Raja Azmi Raja Sulaiman.

O filme retrata um homem muçulmano que passa por uma operação de mudança de sexo para agradar o seu amante, mas o esforço acaba prejudicando o relacionamento dos dois. Alguns defensores dos direitos dos homossexuais acusaram a obra de fazer um retrato negativo e injusto dos gays e transexuais. Parte do sucesso do filme provavelmente se deve à intensa publicidade antecipada, incluindo a especulação de que o conselho de censura do país possa proibi-lo.

Os resultados da bilheteria “provam que o público malio pode lidar com esse tipo de filme, que eles estão mais abertos e não são tão conservadores”, disse Raja Azmi à Associated Press, “Eu espero que isso inspire mais filmes que sejam significativas e ligados a realidade das pessoas”.

Raja Azmi não quis fazer uma previsão de quanto o filme pode arrecadar. Segundo a agência cinematográfica da Malásia, “Dalam botol” foi a produção nacional mais barata entre as sete que estrearam este ano e a quinta a superar a marca de um milhão de ringgit.

A produtora afirma que “Dalam botol” é um trabalho neutro, que não pretende defender nem criticar os homossexuais, salientando que a história é baseada nas experiências de um amigo que passou por cirurgia de mudança de sexo na Tailândia.

O filme é estrelado por atores heterossexuais que são vistos sem camisa juntos na praia e na cama, mas só mostra abraços, não beijos. Pang Khee Teik, uma ativista de direitos dos homossexuais, teme que a obra desencorage pessoas que têm razões válidas para serem submetidas a cirurgias de mudança de sexo.

Pang reiterou as críticas do seu grupo ao que considera “regras absurdas e irreais” de censura que permitem representações da homossexualidade, contanto que ela não seja tolerada. A sodomia é punida com 20 anos de prisão na Malásia, embora os processos sejam raros. Raja Azmi teve de submeter seu roteiro oara os censores, antes de filmá-lo. Ela foi aconselhada a alterar o título original “Anu Dalam botol” (Penis numa garrafa”) e a remover uma conversa no quarto.

Raja Azmi disse que seu próximo filme provavelmente será um drama de fantasia sobre um jovem que mantém relacionamento com parceiros mais velhos, homens e mulheres, mas que tem como melhor amigo um peixe em uma tigela que de repente se transforma em um homem.

(O Globo Online)

Lutador Thiago Silva admite doping e diz que tentou fraudar exame no UFC

RIO – O lutador de MMA Thiago Silva admitiu ter adulterado a urina colhida em exame antidoping após a vitória por decisão unânime dos juízes sobre Brandon Vera no UFC 125, em 1º de janeiro deste ano. A Comissão Atlética do Estado de Nevada (a luta foi em Las Vegas) acusara o brasileiro de fraude. O resultado do exame apontou que o material colhido era “inconsistente com a urina humana”, segundo laudo do controle antidopagem.

– Eu usei um adulterante de urina após a minha luta com Brandon Vera. Fiz isso na tentativa de alterar os resultados do teste e conscientemente violei as regras da Comissão Atlética de Nevada. Esta foi uma decisão terrível de minha parte, e sei que vou ser punido. Estou preparado para aceitar esse castigo, aprender com ele e seguir em frente. Peço desculpas à comissão, ao UFC, a Brandon Vera e aos fãs do MMA – disse Thiago Silva.

O lutador garantiu que o episódio vai fazer dele um atleta melhor e que voltará mudado da punição que certamente lhe será imposta:

– Tomamos decisões todos os dias de nossas vidas. Algumas são boas, e alguns são más. Quando você toma uma decisão ruim, pode piorar a situação, tentando encobrí-la, ou mentir sobre isso, ou apenas enfiar a cabeça na areia e se recusar a reconhecê-la. Ou você pode dar até uma explicação honesta, aceitar as conseqüências de suas ações, pedir desculpas às pessoas afetadas por ela, aprender com isso e seguir em frente. Eu estou escolhendo a segunda opção – afirmou o brasileiro.

Após o teste da Comissão de Nevada ter acusado resultado incompatível com urina humana, uma nova amostra foi submetida a exame em laboratório credenciado pela Agência Mundial Anti-Doping (Wada, na sigla em inglês). O mesmo resultado foi apurado no novo teste.

Thiago Silva explicou que não quer arranjar desculpas para seu comportamento. Mas contou que decidiu tomar substâncias que melhorariam seu desempenho e então tentar mascarar os resultados do teste depois de uma lesão que quase o impediu de lutar contra Vera.

– Eu quero explicar as circunstâncias que antecederam minhas ações. Por favor, não interpretem isso como tentativa de justificar minhas ações. Eu sei que estava errado, e que tomei decisões ruins. Sei que mereço ser punido – reconheceu. – Machuquei seriamente as costas pouco antes da luta contra Rashad Evans. Lutei, perdi e fiquei afastado um ano para me recuperar. Depois tive outra lesão nas costas, 45 dias antes do combate contra Brandon Vera. Já que estava afastado por tanto tempo, decidi que o único jeito de não desistir da luta era tomar injeções de sustâncias proibidas nas costas e na coluna. Também tomei a decisão de usar algo para esconder essas susbtâncias no exame de urina – acrescentou.

O caso de Thiago Silva será julgado em 7 de abril. O lutador garantiu que agiu sem conhecimento de sua equipe. Ele deve pegar pelo menos um ano de suspensão, que pode chegar a até dois anos.

– A decisão foi só minha e não compartilhei a informação com ninguém mais antes da luta, com medo de que não tivesse permissão para lutar. Assumo total responsabilidade sobre a decisão de quebrar as regras e tentar enganar o sistema. Vou aceitar a punição que eu recebo e vou aprender com isso. Pretendo voltar uma pessoa melhor e um profissional melhor – completou.

Thiago Silva tem 28 anos. Estreou no UFC com vitória sobre James Irvin, na edição 71 do evento, em 26 de maio de 2007. Com 1,85m e 93kg, venceu 15 de suas 17 lutas no MMA. As duas derrotas foram para Lyoto Machida, por nocaute, e Rasahd Evans, por decisão dos juízes.

(O Globo Online)

Internautas organizam no Twitter e no Facebook abaixo-assinado pela cassação de Jair Bolsonaro

RIO – Indignados pelas declarações do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), internautas usam as redes sociais para divulgar abaixo-assinados pedindo a cassação do mandato do político, por quebra de decoro parlamentar e por violação de preceitos constitucionais. Na segunda-feira à noite, Bolsonaro disse, em entrevista ao programa “CQC “, que seus filhos não ‘correm risco’ de namorar negras ou virar gays porque foram ‘muito bem educados’.

No Twitter, os links dos documentos on-line são compartilhados por usuários que utilizam o marcador #forabolsonaro para demonstrar seu repúdio às declarações de Bolsonaro. O uso da hashtag é tão intenso que foi parar nos Trending Topics do Brasil (TTs), lista dos assuntos mais comentados pelos usuários da rede, na manhã desta quarta.

“O Brasil não merece e não precisa de parlamentares preconceituosos e que não tenham respeito pelo ser humano. #FORABOLSONARO”, escreveu o internauta Bruno Vaz Diniz (@_Bruns_).

O twitteiro Zé Guilherme Moraes (@BigZMoraes) faz coro:

“#forabolsonaro essa é a TT da década! Carioca que vota no Bolsonaro tinha que se envergonhar mais do que qualquer outra coisa! Que imbecil!”

O documento iniciado pelo internauta Allan Johan, de Curitiba, no site Change.org , já conta com mais de 3.500 assinaturas que apoiam a cassação do deputado federal. No página da Petição Pública , 138 pessoas demonstram seu apoio à abertura de processo contra o político. Este mesmo link é compartilhado na página do evento “Protesto Contra Bolsonaro!”, no Facebook , onde mais de 8.300 pessoas aderiram ao movimento.

Alvo das manifestações de twitteiros, os filhos de Bolsonaro usaram seus perfis no microblog para defender o pai das acusações na rede. O vereador Carlos Bolsonaro chama de “oportunistas” os que, segundo ele, estão “forçando a barra em cima do que não existe”.

“Papai mandou, eu obedeço com muito orgulho. Se os filhos respeitassem os pais nos dias de hoje, certamente teríamos um país melhor”, escreveu ele, para depois completar: “Enquanto discordar de que crianças de 7 anos aprendam lições de homossexualismo for mais grave do que ser ladrão, o Brasil estará perdendo”.

Já o deputado estadual pelo Rio Flavio Bolsonaro enfatiza que seu pai se confundiu ao ouvir a pergunta de Preta Gil, sobre o que faria se seu filho namorasse uma negra:

“Entendam, ele não tem aquela opinião sobre negros, a resposta foi para pergunta ‘se um filho seu tivesse um relacionamento gay'”.

(O Globo Online)

Rihanna: ‘Gosto de ser espancada e acho divertido ser amarrada’

Los Angeles (EUA) – A cantora Rihanna, que recentemente causou reações controversas com o provocante vídeo S&M, afirmou que gosta de apanhar durante relações sexuais. A informação é do site NME.

Rihanna disse que acha divertido ser submissa na cama e adora usar algemas e chicote com seus parceiros. “Gosto de ser espancada e acho divertido ser amarrada. Gosto de manter isso como algo espontâneo”, relatou.

(O Dia Online)

Polícia interdita quatro academias em SP; três pessoas são presas

Rio – Terminou com três pessoas presas por exercício ilegal da profissão e quatro academias de ginástica interditadas a fiscalização desencadeada por policiais da Delegacia do Consumidor (DECON) na manhã desta quarta-feira em São Gonçalo, município da Região Metropolitana do Rio.

O objetivo da operação era vistoriar 15 academias de ginásticas para verificar a atuação de falsos profissionais e a venda irregular de suplementos alimentares nesses estabelecimentos.

A primeira academia visitada foi a Strong, onde a polícia constatou que a documentação estava irregular e que as aulas eram dadas por professores não habilitados para tal. Outro estabelecimento verificado, a Via Forma, não tinha alvará de funcionamento e nem licença para vender os produtos.

Outras duas academiais, a Big Corpore e a Bioritmo, também foram interditadas por não possuírem autorização para funcionarem e por empregar professores que não eram profissionais de Educação Física.

Os detidos foram levados para a sede do Decon, de Niterói, onde foram autuados por exercício ilegal da profissão.

A ação contou com a participação de duas equipes da especializada, duas de funcionários da Vigilância municipal daquela cidade e outras duas do Conselho Regional de Educação Física da 2ª Região – que abrange os estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

(O Dia Online)

“O Brasil pode ser primeiro mundo em 2022”

Para Claudio Porto, fundador da consultoria de negócios Macroplan, o Brasil vive em um momento decisivo para se tornar uma economia desenvolvida e de grande relevância mundial. Mas, se deixar de resolver questões cruciais, pode jogar fora uma oportunidade histórica. Ele é um dos organizadores do livro 2022: Propostas para um Brasil melhor no ano do bicentenário — que será lançado no dia 31 de março no Rio de Janeiro e dia 4 de abril em São Paulo. Claudio Porto falou a EXAME sobre os principais desafios na agenda de desenvolvimento do Brasil na próxima década. De acordo com o economista, o país precisa definir se irá se limitar a mero fornecedor de commodities e alimentos ou se vai se firmar como um pólo industrial competitivo e inovador.

Qual a proposta de seu novo livro?
O Brasil está em um ponto de inflexão. Quisemos mostrar que estamos diante de uma janela de oportunidade histórica para alcançar padrões de países de primeiro mundo em médio prazo, tanto devido a nossa inserção na onda dos emergentes, como pela nossa condição demográfica. O Brasil pode ser primeiro mundo em 2022. Mas esse bom futuro não está garantido. Há muito por fazer.

Quais são os principais desafios a enfrentar na próxima década?
Há dois principais. O primeiro será acelerar a escolaridade e a qualificação profissional da população. O desafio não é mais fazer as pessoas terem acesso à escola, mas como fazer isso de maneira rápida e progressiva. A segunda questão mais urgente é em relação aos gargalos de infraestrutura do país, que podem se tornar barreiras ao crescimento sustentável. Isso sem mencionar as questões institucionais.

Quais são as questões institucionais?
É urgente melhorar o desempenho do setor público, que gasta muito e gasta mal. Temos um Estado muito engessado. Se nada for feito, será cada vez mais difícil ter políticas sustentáveis diante das mudanças demográficas. Ou adaptamos as políticas ou vamos gastar muito onde não precisa e vai começar a faltar dinheiro onde precisa.

Como assim?
A política previdenciária, assim como algumas políticas educacionais precisam se tornar mais flexíveis, pois as mudanças de necessidade vão ocorrer rapidamente. Um exemplo de rigidez dessas políticas é que os municípios e estados são obrigados por lei a destinar uma determinada parcela do orçamento a cada uma dessas áreas. A intenção é boa, mas pode ocorrer de um município ter sua área de educação mais bem resolvida que a de saúde, por exemplo. O ideal seria que as administrações pudessem utilizar os recursos com mais flexibilidade, claro que contando com mecanismos eficientes de fiscalização e controle também.

Em um dos artigos, o senhor discute o papel do Estado em diferentes cenários para 2022. Qual deve ser o peso do Estado no cenário mais provável?
Em qualquer cenário, o Estado continuará a ter um peso econômico relevante. Hoje sua presença é muito forte, com fortalecimento da Petrobras, com a grande oferta de crédito pelo BNDES e pelos bancos públicos e pelo seu crescente papel social. Quase 20% das famílias do Brasil são assistidas pelo programa Bolsa Família. Não dá para fazer um enxugamento de uma vez, pois isso teria um efeito desestabilizador muito grande na economia.

E como é o cenário mais provável na sua percepção?
Acredito que deve ocorrer uma junção de dois cenários que descrevemos: o “capitalismo chinês à brasileira”, com o Estado ainda muito presente em todos esses setores, com o “choque ortodoxo de capitalismo”, que deve ser a imposição de limites financeiros, cambiais e fiscais a essa força do Estado. Vai ser necessário abrir espaço para a iniciativa privada e isso deve começar na área de infraestrutura.

Como o senhor vê o papel do Brasil no mundo em 2022?
O que é certo ou quase certo é que seguiremos como grandes fornecedores de alimentos, água e energia. A dúvida é se o país vai se limitar a isso ou vai conseguir consolidar uma indústria de transformação globalmente competitiva. Para isso, é necessário agir hoje e atacar as questões que afetam a competitividade dos nossos produtos, como tributos e custos de logística elevados, muita burocracia e baixa capacidade de inovação.

Dentro do período proposto, até 2022, temos dois grandes importantes eventos, que são a Copa do Mundo e a Olimpíada. Como eles devem impactar nos cenários?
Desde já, esses dois eventos têm o efeito importante de aumentar a visibilidade internacional do Brasil. Estamos na vitrine. E, como não sofremos muito com a crise, pela primeira vez desde o Plano Real, estamos bem na foto. Esses eventos são uma oportunidade para acelerar a solução de gargalos de infraestrutura. É quase uma fatalidade: ou a gente resolve bem ou paga o ônus de estar na vitrine. A perspectiva é de que vai haver solução para os problemas principais, mas provavelmente a um custo muito maior do que se fosse de um modo planejado e com metas. Infelizmente, deve predominar a tendência à improvisação.

As perspectivas em relação ao pré-sal seguem uma lógica semelhante?
Sim. Nesse caso, temos uma oportunidade associada a um grande risco. Se bem manejado, com uma política industrial ativa e com perspectiva global, o pré-sal pode representar a oportunidade de o Brasil se tornar um pólo de produtos, tecnologias e serviços para a indústria de petróleo e gás competitivo mundialmente. Dado o volume de investimentos necessários, se tivermos a inteligência e a competência de desenvolver um parque produtivo de equipamentos e serviços inovadores, o pré-sal pode ser uma das portas de aceleração do nosso processo de inovação, que é muito atrasado em relação a outros países no mundo. Ele vai forçar isso porque as tecnologias para fazer uma exploração segura e sustentável desses recursos ainda não existem.

(Por Luciene Antunes – Portal Exame)

TAM vai comprar 31% da Trip para crescer regionalmente

São Paulo – A TAM deu mais um passo para expandir suas operações em voos regionais. Nesta quarta-feira (30/3), a TAM anunciou um acordo para comprar 31% da Trip, correspondente a 25% do capital votante da empresa e o restante em ações preferenciais.

De acordo com comunicado da TAM, o acordo ainda não é vinculante, isto é, não há uma obrigatoriedade de que haja o fechamento do negócio. Segundo a empresa, as conversas “ainda são preliminares e não vinculam ou obrigam as companhias, que poderão desistir da negociação a qualquer momento.”

Na nota, a TAM afirma ainda que o acordo permitirá “capturar o crescimento do mercado e ter uma exposição mais significativa no mercado de rotas de média densidade.”

A TAM já possui operações em voos regionais desde que comprou 100% da Pantanal, em dezembro de 2009, por 13 milhões de reais.

(Portal Exame)

José Alencar era filiado de honra do PT, diz José Dirceu

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu afirmou na saída do velório de José Alencar que o ex-vice-presidente era filiado de honra do PT.

Segundo Dirceu, na campanha de 2002 do ex-presidente Lula à Presidência da República, Alencar conquistou todo o partido:

– Muitas vezes ele estava mais à esquerda do que muitas pessoas do próprio PT — recordou.

(Ultimo Segundo)

As Últimas 24 horas de José Alencar

Segunda-feira, dia 28, 14 horas. Com fortes dores abdominais, José Alencar chegou de ambulância para ser internado mais uma vez no Hospital Sírio-Libanês.

A equipe médica rapidamente se reuniu na UTI e avaliou a gravidade do quadro _ tão grave, que não havia mais nada a fazer, a não ser sedar o paciente com morfina para que ele não sofresse com as dores.

O ex-vice-presidente estava consciente ao chegar e mostrou bom humor quando fez seu último comentário aos médicos, antes de receber o medicamento:

” O doutor Raul não vai falar nada? Se o doutor Raul não está falando nada é porque estou mal, a situação deve ser grave mesmo…”

Terça-feira, dia 29, por volta das 14h30 horas. O médico Raul Cutait, 61 anos de idade e 37 de medicina, que cuidava de José Alencar desde a sua primeira cirurgia, em 1997, e passou com ele as últimas 24 horas, recebe uma ligação do ex-presidente Lula, querendo saber notícias do seu amigo.

Dez minutos depois, Cuitait daria a notícia da morte de José Alencar a Lula, que soltou um palavrão e começou a chorar ao telefone.

A imbatível dona Marisa, acompanhada dos filhos Josué, Patrícia e Maria da Graça, ficou ao lado do marido até o fim. Nas muitas visitas que fiz a ele no Hospital Sírio-Libanês, nos últimos dois anos, nunca o encontrei sem a mulher a seu lado.

A última vez, umas duas semanas atrás, foi no dia em que Alencar, cansado de tomar remédios e se submeter a tratamentos dolorosos que já não faziam mais efeito, decidiu comunicar aos médicos que preferia voltar para casa.

Queria apenas que a família lhe providenciasse uma garrafa da cachaça “Maria da Cruz”, que ele mesmo fabricava, para tomar um “golo”, como ele dizia, com os amigos.

A companheira de mais de 50 anos só não estava com ele no momento em que foi internado na segunda-feira porque tinha passado a noite em claro a seu lado, e queria descansar um pouco antes de ir para o hospital.

No final da tarde, quando ela chegou, o quadro médico já era gravíssimo. “Procuramos apenas dar conforto ao paciente”, lembrou Cutait, na manhã desta quarta-feira, ao me relatar os últimos momentos da vida de José Alencar, de quem ficou muito amigo também.

Na hora do almoço de terça-feira, fui informado por um amigo que estava no hospital, o eterno assessor Adriano Silva, que já não havia mais esperanças de que Alencar conseguisse sobreviver a mais um dia, como tantas vezes aconteceu antes.

Ao saber da notícia de sua morte, fiz apenas um breve registro no Balaio. Tudo o que tinha a dizer sobre José Alencar Gomes da Silva escrevi enquanto ele estava vivo, em inúmeros posts nos quais os leitores puderam acompanhar a sua longa luta contra o câncer.

“É fácil falar das pessoas depois que morrem, porque todo mundo fica bom depois que morre. Mas o Zé Alencar era bom em vida”, disse Lula sobre seu melhor amigo, e disse tudo. Faço minhas as palavras do ex-presidente.

Os dois, Lula e Alencar, eram os melhores amigos um do outro _ um exemplo raro na vida, raríssimo na política.

(Portal Último Segundo)

Bancários do Ceará discutem dia 07/04 acordo de adesão a CCP do Banco do Brasil

No dia 7/4 , às 19h, na Sede do Sindicato dos Bancários do Ceará haverá uma assembléia para discutir a adesão do SEEB/CE ao acordo que estabelece as Comissões de Conciliação Prévia. Após quase dois anos de negociações, a Contraf-CUT retomou no dia 23/3, a discussão do assunto com o Banco do Brasil. Os sindicatos que desejarem poderão aderir ao acordo, assinado dia 23, em Brasília, mediante envio de procuração específica para a Confederação.

O principal avanço conquistado nas negociações diz respeito à forma de cálculo das indenizações requeridas pelo trabalhador. No modelo antigo, o banco definia um paradigma e deixava de especificar o montante destinado a cada item quitado. A partir de agora, o banco fará os cálculos caso a caso e definirá valores específicos para cada item solicitado pelo trabalhador.

Do ponto de vista formal, o acordo assinado pouco difere do anterior. O grande avanço está na forma como o banco passará a conduzir as solicitações de cada ex-trablahador.
Durante a assinatura, os representantes da Contraf-CUT propuseram ao banco a avaliação das conciliações efetivadas, com o objetivo de mitigar os atentados contra o direito dos trabalhadores que venham a acontecer durante a vigência do contrato. O banco considerou a proposta positiva e o tema será discutido posteriormente para definir a melhor forma de implantação.

SEEB/CE

Banco do Brasil de Independência é assaltado; cliente é baleado

Cerca de 10 homens fortemente armados e vestidos com fardas do Exército invadiram a agência do Banco do Brasil de Independência, no sertão de Crateús, e fizeram dois reféns. Um cliente que estava no local foi baleado. A ação aconteceu por volta das 9h desta quarta-feira, 30.

As primeiras informações dão conta de que o bando chegou ao local em dois veículos. Cerca de cinco integrantes da quadrilha entraram na agência e logo fizeram um funcionário e um cliente reféns, enquanto outros cinco homens teriam ficado do lado de fora bloqueando a entrada e saída de pessoas na agência.

Após tomarem todo o dinheiro dos caixas do banco, os criminosos fugiram levando os dois reféns, que foram liberados quilômetros depois. Uma das vítimas, um advogado ainda não identificado, foi baleado na perna e teve de ser encaminhado a um hospital da região.

Neste momento, a Polícia monta cerca para tentar localizar o bando. Um veículo modelo Celta utilizado pelos criminosos foi encontrado abandonado e carbonizado em uma estrada de terra nas proximidades do local do crime. Ainda não há informações sobre o valor em dinheiro levado pelos assaltantes.

(O Povo Online)

Shoppings vão abrir 69,3 mil novos empregos este ano

Os shopping centers do país esperam criar 69,3 mil novos empregos diretos nas lojas durante este ano. Os trabalhadores irão atuar nos 33 centros comerciais que serão inaugurados em 2011, de acordo com dados da Alshop (associação de lojistas de shoppings). Esse número representa uma expansão de 24,2% com relação a 2010 (55,8 mil).

Do total de vagas neste ano, 66 mil serão criadas em lojas e 3.300 nas áreas de administração dos empreendimentos. Para Luís Augusto Ildefonso da Silva, diretor de Relações Institucionais da Alshop, haverá ainda a criação de outros empregos nos shoppings já existentes devido às expansões, mas ele preferiu não estimar números.

Segundo o executivo, a indústria de shoppings está tendo uma forte expansão por causa da demanda em alta, puxada pelo consumo das classes C e D.

O setor emprega 995 mil colaboradores diretos em lojas e outros 80 mil nas administrações do empreendimentos, totalizando 1,075 milhão de trabalhadores. São 766 shoppings em operação.

Em todo o país, há 124 shoppings em obras, sendo 47 no Estado de São Paulo e 19 na Grande São Paulo. Eles abrirão as portas até 2013.

A média mensal de frequentadores é estimada em 450 milhões de pessoas.

Pelos critérios da Alshop, o país tinha 766 shoppings em 2010. Para a Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers), o número é menor (408) porque ela só considera os que têm área vendável superior a 5.000 metros quadrados. Locais vistos como shoppings pela Alshop são galerias para a Abrasce.

(Folha Online)

Cofundador do Facebook mira o Brasil

Depois de mais de uma década vivendo fora do Brasil e distante do empresariado nacional, o brasileiro Eduardo Saverin, cofundador do Facebook, começa a se reaproximar do país.

Segundo a Folha apurou, o executivo já declarou a amigos próximos o interesse em viajar ao Brasil nos próximos meses em uma missão que vai além do turismo, como fez das últimas vezes -a última delas há dois anos.

Seu objetivo, segundo relatam esses amigos, é analisar negócios de empresas brasileiras iniciantes de tecnologia (“start-ups”), que atraem cada vez mais o interesse de fundos estrangeiros.

De acordo com executivos do setor, a intenção de Saverin é atuar como investidor-anjo, fornecendo capital para empresas com plano de negócio em estágio inicial, em que poderia investir até US$ 1 milhão. A análise porém, está apenas no início.

A tarefa de convencer Saverin a desembolsar seus dólares, porém, não será fácil. O brasileiro estuda minuciosamente o histórico dos administradores e o potencial de gestão das empresas candidatas a investimento.

No Brasil, Saverin busca projetos de internet que tenham perspectivas de negócio semelhantes às obtidas pela Vostu, empresa de jogos para Facebook e Orkut.

Criada pelo trio de empresários Daniel Kafie, Mario Schlosser e Josh Kushner –egressos do MBA de Harvard, mesma instituição onde Saverin cursou economia–, a Vostu conseguiu em dois anos conquistar cerca de 40 milhões de brasileiros.

No entanto, segundo amigos de Saverin, a Vostu não estaria nos planos de investimentos do brasileiro por estar capitalizada.

Saverin normalmente faz aportes diretos nas “start-ups”, mas não raro encontra outros ex-empreendedores, como na Qwiki, onde é sócio de Jawed Karin, cofundador do YouTube que vendeu o portal ao Google em 2006.

O relacionamento, porém, não é exatamente próximo. “Ainda não tive chance de falar com ele diretamente”, afirmou Karin à Folha, em entrevista por e-mail.

PERFIL

Paulistano, mas criado nos EUA, Saverin ganhou reconhecimento por ter criado, ao lado de Mark Zuckerberg, o Facebook ainda como estudante de economia na Universidade Harvard.

Após disputa judicial em 2005 sobre participação acionária com Zuckerberg -depois de ter sua parte reduzida de cerca de 35% para 5%-, passou a olhar o setor de tecnologia como investidor.

Depois de morar em Miami, Nova York e no Vale do Silício, está baseado em Cingapura, a partir de onde analisa negócios com companhias iniciantes.

Apesar das sucessivas tentativas de contato, Saverin não respondeu aos contatos feitos pela Folha.

RAIO-X DE EDUARDO SAVERIN

IDADE
29 anos

NACIONALIDADE
Brasileiro, mas cresceu nos Estados Unidos

FORMAÇÃO
Economia, em Harvard (2006)

PRINCIPAIS NEGÓCIOS
Petróleo, Facebook, Qwiki (ferramenta multimídia), Anideo (aplicações web) e Jumio (pagamento on-line)

//

Bradesco indica Tito Martins para substituir Roger Agnelli na Vale

Tito Botelho Martins, presidente da Inco, subsidiária da Vale no Canadá, vai substituir Roger Agnelli na presidência da Vale, a maior empresa privada do Brasil, informa a reportagem de Mario Cesar Carvalho publicada na edição desta quarta-feira da Folha.

Agnelli fez na semana passada seu primeiro comentário público sobre as especulações a respeito de sua possível saída do cargo por conta de pressões políticas. Em nota oficial divulgada pela assessoria da empresa, o executivo afirmou que “a decisão sobre a escolha do diretor-presidente da Vale compete exclusivamente aos acionistas controladores da empresa.”

Ações atribuídas à Vale no setor de ferrovias irritaram o governo federal, que decidiu endurecer o jogo contra a empresa, acusada de atrasar o desenvolvimento do transporte de carga no país. A empresa tem a concessão (com subsidiárias) de 11,5 mil quilômetros da malha ferroviária do país, que é de 28 mil quilômetros, controlando os trechos que levam aos principais portos do Brasil.

Quase toda a malha do país é controlada por três grupos: Vale, CSN e ALL. Para o governo, os dois primeiros, que têm 55% da malha, usam as linhas para beneficiar seus próprios negócios em mineração e siderurgia: cobram caro pelo frete e criam dificuldades para o uso das linhas.

(Folha Online)

Do que é feito o preconceito

A raiz do preconceito é sempre o ódio à diferença. O que significa sempre a presunção de que o certo é você. De que você é o centro do mundo e de que todo mundo tem que girar ao seu redor. De que você é a medida perfeita, o modelo de eficiência, a solução sublime, a suprema criatura, o parâmetro inexcedível diante do qual os outros são definidos – se são bons ou maus, grandes ou pequenos, bonitos ou feios.

Preconceito tem a ver sempre com o medo em relação a quem é diferente. Porque quem faz de modo distinto – quem não é igual a nós, quem envereda pelo caminho de outro jeito – sempre nos expõe. Sempre nos questiona. Tomamos isso como provocação – como pode esse cara não ser meu espelho, não pensar como eu, ter na verdade ideias e atitudes totalmente diferentes da minha? (E se as ideias e atitudes dele forem melhores, mais charmosas, mais divertidas e inteligentes? Como eu fico?) Quem é esse cara que nos coloca em risco ao nos oferecer contraste, ao realizar outras escolhas, ao tomar outro caminho? É preciso matar esse sujeito logo, na raiz. É preciso cortar-lhe as asas, castrá-lo.

Se todos nos forem semelhantes, não há o risco de estarmos errados. Ao menos não individualmente. Então o preconceito é, antes que tudo, uma força de coesão. Ele busca, ao atacar as diferenças, deixar todo mundo preso na faixa do meio, na temperatura média, na “normalidade”, na mediocridade, na viscosidade da grande geleia geral, no senso comum, do lado da maioria burra, sem jamais ousar chamar a atenção, nem acima nem abaixo, nem mais à esquerda nem mais à direita, sem destoar um tiquinho, sem permitir uma grama sequer de originalidade, de individualidade, de, enfim, diferença.

Quanto mais sentimento de aldeia houver, quanto mais estreito for o horizonte, quanto mais agirmos como clã, maior será o preconceito, mais atacados serão os diferentes, mais o sentimento de “média” será valorizado. Ao contrário, quando maior for o cosmopolitismo, maior será a tolerância com a diferença, mais interessantes e atraentes soarão os outros jeitos de fazer, mais o novo será valorizado, mais as liberdades e dessemelhanças individuais serão festejadas e acolhidos.

É assim: se a simples existência do outro, florescendo fora do seu raio de controle, faz com que você se sinta agredido ou constrangido, você busca aniquilá-lo. E mesmo que engula a insuportável diferença que o outro lhe impõe, você odeia aquela fonte de sofrimento com todas as suas forças. Se você é seguro de si, é adepto da teoria do viva e deixe viver, se não é dado ao controle alheio nem precisa que o pelotão todo marche no seu ritmo, para onde você deseja ir, para se sentir bem o suficiente para sair da cadeira, você simplesmente tolera – e talvez até se divirta com – a diferença.

Antes de terminar: a discriminação é também um exercício de poder, de engrandecimento hostil de si mesmo diante do outro, que está sempre numa posição supostamente inferior. Quanto mais clara ficar posição mais frágil do outro, mais o seu privilégio brilhará. E de que vale um privilégio que você não pode esfregar na cara dos outros? Portanto, a discriminação carrega um bocado de covardia também. Você acredita que tem uma vantagem e a usa com crueldade, perversamente. Você só dorme feliz à noite se sentir que humilhou alguém durante o dia. Mesmo que a vantagem só exista na sua cabeça e mesmo que você não reúna condições de humilhar quem quer que seja. Não importa. Importa a intenção. E são as intenções, muito mais do que os resultados concretos, que definem os canalhas.

(Por Adriano Silva – Portal Exame)

Chapa 1 apoiada pela Contraf-CUT vence eleição da Fenae com 67% dos votos

A Chapa 1 – A Chapa do Movimento, apoaida pela Contraf-CUT, cujo candidato a presidente é Pedro Eugenio Leite (PR), foi eleita para comandar a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae) na gestão 2011/2014. O resultado final foi divulgado nesta terça-feira, dia 29 de março, em Brasília (DF), pela Comissão Eleitoral Nacional (CEN).

Segundos os números divulgados pela CEN, a Chapa 1 conquistou 16.619 votos, o que corresponde 67,56% do total de votos válidos, enquanto que a Chapa 2 teve 7.979 votos (32,44%).

A posse da direção eleita está marcada para o dia 3 de maio, em Brasília, quando acontece a reunião do Conselho Deliberativo Nacional (CDN), fórum que reúne todos os presidentes de Apcefs e a Diretoria Executiva da Federação.

Confira a composição da nova direção eleita da Fenae:

Diretoria Executiva

Diretor-presidente: Pedro Eugenio Beneduzzi Leite (PR)
Diretor vice-presidente: Jair Pedro Ferreira (DF)
Diretora de Administração e Finanças: Fabiana Cristina Meneguele Matheus (SP)
Diretor de Esportes: Paulo César Barros Cotrim (BA)
Diretora de Cultura: Ely Custódio Freire (AL)
Diretor de Comunicação e Imprensa: Daniel Machado Gaio (DF)
Diretor para Assuntos de Aposentados e Pensionistas: Olívio Gomes Vieira (RJ)
Diretor Executivo: Paulo Roberto Damasceno (MG)
Diretor Executivo: Kardec de Jesus Bezerra (SP)
Diretor Executivo: Maristela da Rocha (RS)
Diretor Executivo: Marcos Benedito de Oliveira Pereira (PA)

Conselho Fiscal

Titulares
Marcos Aurélio Saraiva Holanda (CE)
Paulo Cesar Matileti (RJ)
Laércio Silva (SC)

Suplentes
Anabele Cristina Silva (PE)
Jorge Luiz Furlan (SP)
Daniel Pinto de Azeredo (BA)

Fonte: Fenae

Câmara dos Deputados indica Zilda Arns para o Nobel da Paz

A Câmara dos Deputados decidiu encaminhar o nome da fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, como candidata ao prêmio Nobel da Paz. A indicação tem a assinatura de todos os líderes e foi comunicada ao secretário-geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Dimas Lara.
A Câmara encaminhará oficialmente o nome da médica ao comitê Nobel da Noruega.

Zilda Arns faleceu em 2010 no terremoto do Haiti, onde estava para realizar palestras e prestar ajuda humanitária. A Pastoral criada por ela já atendeu mais de dois milhões de crianças. Ela já foi indicada outras vezes ao Nobel, mas ainda não foi premiada.

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), pede que a CNBB, a sociedade civil e até o Vaticano se envolvam no lobby a favor da brasileira. “Nossa intenção é que a doutora Zilda Arns receba o prêmio por sua dedicação à paz e às pessoas. Seria um prêmio para o povo brasileiro.” Maia lembrou que a Câmara desejava fazer a indicação já em 2010, mas perdeu o prazo de inscrição.

Além deste tema, o secretário-geral da CNBB discutiu com Maia a possibilidade de colocar na pauta a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que trata do fim do trabalho escravo. Maia ficou de conversar com os líderes para achar uma data para a votação da proposta.

(Agência Câmara)

Prefeituras correm contra o tempo para não perder Bolsa Família

Ameaçados de terem os repasses do Bolsa Família deste ano cortados, os municípios estão acelerando a prestação dos gastos que tiveram em 2009: em uma semana, entre os dias 17 e 23 de março, 551 cidades justificaram suas contas.

Pelos novos cálculos do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), sobe assim para 2.043 o número de prefeituras que apresentaram a comprovação de gastos.

Mas o índice de cidades que tiveram as contas aprovadas – critério para continuarem recebendo os recursos — continua baixo: pulou de 701 para 990 (ou 17,8% de um total de 5.565 municípios).

O prazo, que o governo estuda ampliar, termina na quinta-feira.

(Ultimo Segundo)

Preta Gil e seu advogado vão processar deputado por preconceito e racismo

Na noite dessa segunda-feira, durante o programa CQC, exibido pela Band, o deputado Jair Bolsonaro, conhecido por suas opiniões polêmicas, foi entrevistado por uma série de pessoas sobre assuntos como homossexualidade, cotas raciais etc, incluindo Preta Gil. A cantora perguntou para o deputado o que ele faria se um de seus filhos namorasse uma mulher negra.

Ele respondeu: “Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu”. Ao saber do que havia sido exibido na atração, a cantora entrou em contato com o Dr. Ricardo Brajterman, seu advogado. Em entrevista à coluna, ele conta quais as decisões que escolheram tomar neste caso.

“Estamos, a princípio, preparando uma representação junto ao Ministério Público para que ele seja punido pelos crimes de preconceito, intolerância racial e racismo”, contou.

“Além disso, vamos enviar uma notificação para a Câmara dos Deputados para que a Comissão de Ética e Direitos Humanos tome uma providência com relação às atitudes do deputado. E também será aberta uma ação no nome da própria Preta Gil de reparação por danos morais.”

(Portal Ultimo Segundo)

Propaganda homofóbica feita no Brasil vaza e causa polêmica

Divulgada em sites estrangeiros, uma propaganda que sugere aos pais o consumo de cachaça como forma de aceitar a homossexualidade do filho tem causado polêmica.

A peça apareceu no portal “Ads Of the World” e no Gawker, um dos maiores sites noticiosos dos EUA, onde foi chamada de “O anúncio mais homofóbico da semana”.

Em inglês, a propaganda da cachaça Magnífica, fabricada em Miguel Pereira (RJ), mostra a planta de uma casa.

No sofá, quadradinhos coloridos identificam “Your son” (seu filho) e “Your son’s buddy” (o camarada do seu filho). Uma legenda indica que os dois estão vendo “O Segredo de Brokeback Mountain”, filme sobre o amor entre dois caubóis gays, do cineasta Ang Lee.

Abaixo, há uma foto da cachaça Magnífica e a frase: “If you gotta be strong, we gotta be strong” (Se você tem de ser forte, nós temos de ser fortes).

Segundo a Agência3, de onde o anúncio partiu, ele foi passado ao site por uma dupla de criadores sem autorização e sem a marca saber.

Para Toni Reis, presidente da ABGLT (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), a propaganda promove o preconceito.
“A gente não deve usar uma situação que é um problema sério para qualquer família”, afirma Reis.

A Agência3 disse que não veicula nem aprova a campanha. O fabricante da cachaça Magnífica afirmou que desconhecia o anúncio e que nunca o autorizou, além de desaprovar seu conteúdo.

Há alguns anos, a cachaça “Cura Veado” causou controvérsia entre a militância gay.

(Folha Online)

De origem simples, Alencar gostava de contar ‘causos’; saiba mais

Menino pobre, nascido em 17 de outubro de 1931, em Muriaé (MG), José Alencar Gomes da Silva pediu um empréstimo para o irmão para abrir, em 1950, uma loja de tecidos no interior do Estado.

Os juros altos quase o fizeram desistir de tentar um futuro melhor. Persistiu e se tornou um empresário bem sucedido, dono da Coteminas, uma das maiores indústrias têxteis do país.

Foi senador pelo Estado de Minas Gerais, e elegeu-se vice-presidente da República do Brasil na chapa do candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003, conseguindo a reeleição em 2006.

A partir de 2004, passou a acumular a vice-presidência com o cargo de ministro da Defesa. Ele exerceu a função de ministro até março de 2006.

POSTURA

Na política, Alencar mostrou uma postura bastante diferente de seu antecessor na vice-presidência, Marco Maciel (DEM). Enquanto o vice de Fernando Henrique Cardoso tinha um perfil discreto, Alencar notabilizou-se dentro do governo Lula por ser um dos mais severos críticos da política econômica.

Seu principal alvo: os juros estabelecidos pelo Banco Central, que, segundo ele, dificultariam novos investimentos, aumentariam o desemprego e travariam o crescimento da economia brasileira.

As críticas renderam a Alencar reclamações da equipe econômica e “puxões de orelha” do presidente Lula.

Alencar foi filiado ao PL e, depois, ingressou no PRB.

“CAUSOS”

De origem simples como o presidente Lula, Alencar gostava de contar “causos”. Todas as vezes em que tinha a oportunidade de falar em público, revelava sua trajetória com a naturalidade de quem estava em uma roda de amigos.

Quando eclodiu o escândalo do “mensalão”, ele se manteve fiel a Lula. Foi um dois poucos a sair em defesa do presidente, alvejado por críticas quando disse que não sabia dos fatos que envolviam seus principais auxiliares. Para Alencar, Lula foi “vítima do despreparo do PT”.

O próprio Alencar acabou envolvido no escândalo. A empresa dele teria recebido R$ 1 milhão do PT. O valor seria referente ao pagamento de camisetas confeccionadas pela Coteminas, mas não foi registrado no caixa do partido, o que sugeriu uso de caixa dois.

Alencar ainda era um admirador da cachaça. Nesse ponto, travava uma guerra particular com o governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), que insistia em dizer que a cachaça Mingote, produzida por sua família, era a melhor. Alencar produzia as cachaças Maria da Cruz, Porto Estrela e Sagarana, segundo ele, sem igual no mercado.

FAMÍLIA

Casado com Mariza Campos Gomes da Silva, ele deixa três filhos: Josué Christiano, Maria da Graça e Patrícia.

Em outubro de 2007, Alencar já havia sido submetido a uma cirurgia para retirada de nódulos no abdômen. Em janeiro deste ano, enfrentou cerca de 17 horas de operação para a retirada de nove tumores. Ele lutava contra a doença havia 12 anos.

Os últimos exames apresentaram a volta de 18 tumores no abdômen. Uma nova cirurgia foi descartada e os médicos optaram por um remédio em fase de teste no Centro Oncológico MD Anderson, suspenso recentemente.

(Folha Online)

José Alencar: da infância pobre à construção de um império

O ex-vice-presidente da República José Alencar morreu hoje depois de uma luta de mais de 10 anos contra um câncer de intestino. A persistência de Alencar resume bem sua biografia: nascido pobre, começou a trabalhar aos sete anos, saiu de casa aos 15 e chegou à vice-presidência do Brasil dono de um império no ramo têxtil.

Alencar nasceu José Alencar Gomes da Silva no dia 17 de outubro de 1931 em um povoado próximo de Muriaé, cidade a 300 quilômetros de Belo Horizonte. Décimo primeiro filho de Antônio Gomes da Silva e Dolores Peres Gomes da Silva, ele foi o mais bem sucedido dos 14 irmãos.

Alencar começou a trabalhar cedo: aos 7 anos foi vendedor em uma loja do pai. Ele deu mostras de sua independência já aos 15 anos, quando decidiu deixar a família para trabalhar como balconista em uma loja de tecidos. Segundo o próprio Alencar, o dinheiro que ele ganhava era insuficiente até para alugar um quarto.

Dois anos depois, e ele se muda para Caratinga (305 quilômetros de Belo Horizonte) para trabalha como vendedor.

INDEPENDÊNCIA

O início de sua independência financeira também chegou cedo: aos 18 anos. Foi quando seu irmão mais velho, Geraldo Gomes da Silva, lhe emprestou uma quantia para que ele abrisse sua própria loja, fincada na avenida Olegário Maciel, 520, no Barro Branco, em Caratinga. “A Queimadeira” foi o nome que Alencar a batizou no dia 31 de março de 1950.

O comércio vendida um pouco de tudo: tecidos, guarda-chuvas, sapatos e chapéus. Para garantir competitividade à loja, ele comia marmita e passava as noites na própria loja. O sacrifício durou até 1953, quando ele vendeu o estabelecimento.

O segundo negócio de Alencar foi em um ramo desconhecido: venda de cereais por atacado. Ao final de 1959, ele uniu suas habilidades de vendedor e atacadista para começar a trabalhar no que melhor soube fazer: fabricar e vender tecidos.

Com a morte do irmão Geraldo naquele ano, ele assumiu a empresa de tecidos União dos Cometas. Em 1963, construiu a Companhia Industrial de Roupas União dos Cometas, batizada mais tarde de Wembley Roupas S.A.

IMPÉRIO

Mas foi em 1967 que ele se juntou ao deputado Luiz de Paula Ferreira e fundou a Companhia de Tecidos Norte de Minas –a Coteminas– em Montes Claros, cidade a 425 quilômetros de Belo Horizonte. Era o início de um império, que começou a florescer em 1975, quando foi inaugurada a mais moderna fábrica de fiação e tecidos do Brasil.

Hoje a Coteminas é dona de 11 unidades –em Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Paraíba, Santa Catarina e Argentina– que fabricam e distribuem os fios, tecidos, malhas, camisetas, meias, toalhas de banho e de rosto, roupões e lençóis para o mercado interno, para os Estados Unidos, Europa e Mercosul.

A empresa é dona de quatro marcas: Artex, Calfat, Garcia e Santista, a mais conhecida delas. O tamanho da companhia pode ser medido com o tamanho de seus investimentos.

Para baixar custos e garantir a produtividade, a Coteminas participou com um terço dos R$ 137 milhões investidos na construção da hidrelétrica de Porto Estrela, localizada no rio Santo Antônio, leste de Minas Gerais. A usina produz energia suficiente para abastecer uma cidade de aproximadamente 300 mil habitantes.

O sucesso empresarial de Alencar lhe rendeu influencia no meio. Ele foi presidente da FIEMG (Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais) e vice-presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria).

(Folha Online)

Confira a trajetória do ex-vice-presidente da República, José Alencar

São Paulo – José Alencar nasceu em Muriaé, interior de Minas Gerais em 1931. Autodidata, não chegou a concluir o ginásio, mesmo sendo o primeiro da classe. Empresário de sucesso, começou com uma pequena loja de tecidos em Caratinga, Minas Gerais.

A carreira pública iniciou quando foi eleito presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG). Posteriormente foi vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria.

Candidato às eleições para o governo de Minas Gerais em 1994, disputou em 1998 uma vaga ao Senado Federal, sendo eleito com três milhões de votos. Na Casa, foi presidente da Comissão Permanente de Serviço de Infra-Estrutura, membro da Comissão Permanente de Assuntos Econômicos e membro da Comissão Permanente de Assuntos Sociais.

Assumiu a vice-presidência, em 2003, discordando dentro do governo contra a política econômica de juros altos do ministro da Fazenda Antônio Palocci.

A partir de 2004, acumulou à vice-presidência o cargo de ministro da Defesa. Alencar demonstrou-se contrariado por estar em um cargo tão diferente dos seus conhecimentos empresariais. Por pedido do presidente Lula, no entanto, permaneceu na pasta até 2006, quando renunciou para poder participar das eleições daquele ano.

O ex-vice-presidente, aos 79 anos, lutou por mais de uma década contra um câncer no intestino, sendo submetido a mais de dez cirurgias.

(Diário de Canoas)

José Alencar: Morre aos 79 anos o ex-vice-presidente da República

O ex-vice-presidente da República José Alencar morreu nesta terça (29), às 14h45, por falência múltipla de órgãos, aos 79 anos, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O político mineiro lutava contra um câncer na região do abdômen.

Na última das várias internações, Alencar estava desde segunda (28) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, com quadro de suboclusão intestinal.

O ex-vice-presidente lutava contra o câncer havia 13 anos, mas nos últimos meses, a situação se complicou.

Após passar 33 dias internado – inclusive no Natal e no Ano Novo –, o ex-vice-presidente havia deixado o hospital no último dia 25 de janeiro para ser um dos homenageados no aniversário de São Paulo.

A internação tinha sido motivada pelas sucessivas hemorragias e pela necessidade de tratamento do câncer no abdômen. No dia 26 de janeiro, recebeu autorização da equipe médica do hospital para permanecer em casa. No entanto, acabou voltando ao hospital dias depois.

Durante o período de internação, Alencar manifestou desejo de ir a Brasília para a posse da presidente Dilma Rousseff. Momentos antes da cerimônia, cogitou deixar o hospital para ir até a capital federal a fim de descer a rampa do Palácio do Planalto com Luiz Inácio Lula da Silva.

Ele desistiu após insistência da mulher, Mariza. Decidiu ficar, vestiu um terno e chamou os jornalistas para uma entrevista coletiva, na qual explicou por que não iria à posse e disse que sua missão estava “cumprida”. Na conversa com os jornalistas, voltou a dizer que não tinha medo da morte. “Se Deus quiser que eu morra, ele não precisa de câncer para isso. Se ele não quiser que eu vá agora, não há câncer que me leve”, disse.

No mesmo dia, ele recebeu a vista de Lula, que deixou Brasília logo após a posse de Dilma.

Internações
Os últimos meses de Alencar foram de internações sucessivas. Em 9 de fevereiro, ele foi hospitalizado devido a uma perfuração no intestino. O ex-vice-presidente já havia permanecido internado de 23 de novembro a 17 de dezembro para tratar uma obstrução intestinal decorrente dos tumores no abdômen. No dia 27 de novembro, foi submetido a uma cirurgia para retirada de parte do tumor e de parte do intestino delgado.

Alencar passou alguns dias na UTI Cardiológica e começou a fazer sessões de hemodiálise depois que os médicos detectaram piora da função renal. Em setembro de 2010, foi internado em razão de um edema agudo de pulmão. No dia 25 de outubro, voltou ao Sírio-Libanês ao apresentar um quadro de suboclusão intestinal. Dias após a internação, ainda no hospital, sofreu um infarto no fim da tarde do dia 11 de novembro. Foi submetido a cateterismo, “que não mostrou obstruções arteriais importantes”.

Batalha contra o câncer
O ex-vice-presidente travou uma longa batalha contra a doença. Nos últimos 13 anos, enfrentou uma série de operações e tratamentos médicos. Foram mais de 15 cirurgias. Em abril de 2010, desistiu da candidatura ao Senado para se dedicar ao tratamento do câncer.

Desde 1997, foram mais de dez cirurgias para retirada de tumores no rim, estômago e região do abdômen, próstata, além de uma cirurgia no coração, em 2005.

A maior delas, realizada em janeiro de 2009, durou quase 18 horas. Nove tumores foram retirados. Exames realizados alguns meses depois, no entanto, mostraram a recorrência da doença.

Também em 2009, iniciou em Houston, nos Estados Unidos, um tratamento experimental contra o câncer. Alencar obteve autorização para participar, como voluntário, dos testes com um novo medicamento no hospital MD Anderson, referência no tratamento contra a doença. O tratamento não surtiu o efeito esperado e o então vice-presidente voltou a fazer quimioterapia em São Paulo.

José Alencar era casado com Mariza Campos Gomes da Silva e deixa três filhos: Josué Christiano, Maria da Graça e Patrícia.

Tratamento no exterior
O tratamento experimental nos EUA em 2009 não foi a primeira tentativa de Alencar de obter a cura fora do país. Ele já havia viajado para os Estados Unidos em 2006 para se tratar com especialistas. No ano seguinte, no entanto, os exames mostraram que o câncer havia se espalhado para o peritônio, uma membrana que reveste as paredes do abdômen.

Iniciava-se, então, a série de cirurgias na região. Em 2008, foram três internações. Em janeiro e em julho, exames mostraram uma reincidência de tumores abdominais. Em agosto, Alencar começou tratamento com um novo medicamento, a Trabectedina.

Com a saúde fragilizada, o ex-vice-presidente também foi internado por outros problemas. Em novembro de 2008, durante uma visita a Resende (RJ), teve fortes dores abdominais. O diagnóstico foi enterite (inflamação intestinal). Segundo os médicos, não havia relação com o câncer. Vinte dias depois, ele foi internado novamente, com quadro de insuficiência renal. Recebeu alta dois dias depois.

Sempre bem-humorado nas sucessivas vezes em que deixou o hospital Sírio-Libanês, chegava a brincar com seu próprio quadro clínico. “Estou melhor do que das outras vezes”, repetia.

Após a maior das cirurgias, em 2009, Alencar saiu do hospital dizendo que não temia a morte. “Não tenho medo da morte, porque não sei o que é a morte. A gente não sabe se a morte é melhor ou pior. Eu não quero viver nenhum dia que não possa ser objeto de orgulho”, afirmou. “Peço a Deus que não me dê nenhum tempo de vida a mais, a não ser que eu possa me orgulhar dele.”

Problemas de saúde ‘paralelos’
O ano de 2010 começaria com uma boa notícia para o então vice-presidente. O tumor que tratava vinha apresentando redução, segundo o hospital.

Alguns meses mais tarde, no entanto, ele começou a ter problemas de saúde “paralelos” ao câncer.

No início de maio, numa das idas ao hospital para a quimioterapia, apresentou pressão alta. Exames apontaram isquemia cardíaca e uma “obstrução grave” numa das artérias. Alencar então passou por um cateterismo e uma angioplastia e recebeu um “stent”, um mecanismo que “alarga” a artéria. No total, ficou nove dias internado.

No final do mesmo mês, queixando-se de fadiga, foi internado novamente. Após exames, o hospital constatou que ele estava anêmico e tinha um “quadro congestivo pulmonar”, consequência da quimioterapia. O tratamento, no entanto, continuava a dar resultados positivos, com a redução dos tumores.

No final de agosto, contraiu uma infecção, que foi tratada com antibióticos. Ele seria internado novamente poucos dias depois, no início de setembro, com o diagnóstico de edema agudo de pulmão. Foram mais seis dias no hospital.

(Portal G1)

Veja aqui a Programação Cultural para Aniversário de Fortaleza

A cultura ganha destaque nas celebrações dos 285 anos de Fortaleza, no dia 13 de abril. A Capital celebra seu aniversário chamando a população para, mais uma vez, ganhar as ruas, movimentar os equipamentos culturais e participar das atividades preparadas pela Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor). Além dos tradicionais cartões-postais como Praça do Ferreira, Aterrinho e Beira-Mar, a programação acontece também em espaços alternativos como os terminais de ônibus. 

A Praça do Ferreira, a partir das 17 horas, será palco de um show musical. David Valente, conhecido pela habilidade que desenvolveu de tocar teclado com os pés, ficará a cargo da execução do Hino de Fortaleza, dando início às comemorações. Na sequência, a festa fica por conta de Parahyba e Cia. Bate Palmas, grupo que une um dos aclamados cantores e compositores cearenses a jovens cantores e instrumentistas. O grupo se apresenta a partir das 17h30. Fechando a noite, o cantor e compositor Chico Pessoa, autor de sucessos do forró, se apresenta a partir das 18h30. 

Às 20 horas tem início a programação musical no Aterrinho da Praia de Iracema, com um show coletivo especial, reunindo nomes consagrados da música cearense e jovens artistas que vêm obtendo destaque na nova cena da Capital. Entre os novos nomes, as cantoras Lorena Nunes e Lia Veras e os intérpretes Glairton Santiago e Marcos Lessa. Ao lado deles, protagonistas da cena musical fortalezense em diferentes momentos como Aparecida Silvino, que interpretará o Hino de Fortaleza, Lúcio Ricardo e Humberto Pinho. A partir das 22 horas, o show fica por conta de Daniela Mercury, uma das mais aplaudidas intérpretes brasileiras, desde a explosão da música baiana, no início dos anos 90, até o desenvolvimento de uma carreira com referências na MPB, ganhando repercussão internacional.

Confira abaixo a programação completa do aniversário de Fortaleza:

Terminais de Ônibus

6h30 às 8h30 – apresentação de clowns (palhaços) e duplas de repentistas

17h30 às 19h30 – apresentação de clowns (palhaços) e grupos de coral

Parque da Liberdade (Rua Pedro I, Centro) 

8h às 12h – As 4 Estações da Criança – Programação cultural para crianças e adolescentes com oficinas, brinquedos educativos, gincanas, shows musicais, espetáculo de teatro e circo etc.

Praça do Ferreira

Abertura: Vídeo “Fortaleza de Todos os Sentidos”

17h – David Valente

17h30 – Parahyba e Cia. Bate Palmas

18h30 – Chico Pessoa

Cuca Che Guevara (Av. Presidente Castelo Branco, 6417, Barra do Ceará)

Abertura: Vídeo “Fortaleza de Todos os Sentidos”

18h – Esquetes teatrais LGBTT

Especial HIP HOP

19h – Banda Faculdade Mental

20h – Show com o rapper GOG e banda

Aterrinho da Praia de Iracema

Abertura: Vídeo “Fortaleza de Todos os Sentidos”

20h – Show coletivo, com novos e consagrados intérpretes da música cearense, cantando Fortaleza

Lia Veras, Lorena Nunes, Glairton Santiago, Marcos Lessa, Aparecida Silvino, Lúcio Ricardo Humberto Pinho e Teti.

22h – Daniela Mercury

(Prefeitura de Fortaleza)

Daniela Mercury comanda festa no Aniversário de Fortaleza, dia 13 de abril

Daniela Mercury é a convidada para comemorar o aniversário de 285 anos de Fortaleza. O show aberto ao público acontecerá dia 13 de abril, a partir das 22 horas, no Aterrinho da Praia de Iracema. Antes da baiana, um coletivo de cantores cearenses apresenta um repertório especial para a Cidade.

Daniela apresenta o repertório do disco Canibália, onde mistura composições próprias (sozinha ou ao lado se parceiros como Gabriel Povoas e Wycleaf Jean) com canções consagradas de Ary Barroso, Dorival Caymmi e Chico Buarque.

Além da Rainha do Axé, o rapper brasiliense Gog se apresenta a partir das 20 horas no Cuca Che Guevara (Barra do Ceará) junto com o grupo Faculdade Mental. Ao longo dia, outras atrações tomam conta da Cidade, começando com apresentações artísticas, a partir das 6h30min, nos terminais de ônibus.

No Parque da Liberdade, a programação voltada para o público infantil vai das 8 às 12 horas, com oficinas, brinquedos e espetáculos de teatro e circo. Na Praça do Ferreira, a partir das 17 horas, o músico David Valente, conhecido por tocar teclado com os pés, abre a programação que segue com Parahyba e Cia. Bate Palmas e termina com show de Chico Pessoa.

(O Povo Online)