SÃO PAULO – Uma lista extensa de inaugurações a fazer e a proximidade da data para se afastar do governo de São Paulo já provocam mudanças na agenda do governador e provável candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra. A mais evidente delas é um aumento das suas viagens pelo Estado.

Somente em janeiro, o governador visitou 16 municípios. É o triplo da média mensal de viagens feitas em 2009. De janeiro a dezembro, foram, em média, cinco visitas por mês fora da capital e um total de 62 deslocamentos.

A maioria das viagens foi para inaugurar obras, divulgar novos programas ou anunciar a liberação de recursos para prefeituras. Três visitas foram em razão das enchentes. Serra esteve ainda em duas cidades para acompanhar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva neste mês.

Um levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo sobre todos os compromissos diários do governador desde janeiro de 2009 mostrou que o aumento no ritmo de eventos fora da capital começou no semestre passado. De julho a dezembro, Serra fez 38 viagens. Nos seis meses anteriores, as visitas pelo interior foram menos frequentes – 24.

O governo atribui o crescimento dos compromissos no interior em janeiro a dois fatores: volume grande de obras concluídas no fim da gestão e incidentes causados pelas chuvas.

“É normal em final de governo que os investimentos feitos nos primeiros anos estejam agora prontos para serem inaugurados. Foram três anos de investimentos pesados”, disse o secretário da Casa Civil, Aloysio Nunes Ferreira. “Nesse mês também tivemos alguns deslocamentos do governador ligados ao problema das enchentes”, completou.

Aloysio descarta uma relação entre essas viagens e interesses eleitorais. “Isso não existe. É a maturação dos investimentos que foram feitos.”

(Agência Estado)

Anúncios