IMAGEM ILUSTRATIVA

Os responsáveis pela venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014 e a Copa das Confederações de 2013 evitam falar em preços, apesar de já terem uma ideia em relação aos valores. Em uma reunião com a imprensa brasileira na manhã desta quinta-feira, em Zurique, o diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, pediu agilidade na aprovação da Lei Geral da Copa, que definirá questões como meia-entrada para aposentados e estudantes.

Os cartolas asseguram que não haverá inflação para compensar a meia-entrada. Essa é a versão oficial. O fato de a Fifa não divulgar antecipadamente quanto custarão os bilhetes permite que os preços sejam definidos justamente depois da aprovação da lei. Seria uma forma de ‘maquiar’ o processo.

O discurso adotado por Weil e sua equipe é o de oferecer acesso a todos no Mundial, com preços populares aos brasileiros. Entretanto, nenhum número foi citado. O argumento é de que é impossível estipular qualquer cifra agora.

“É uma operação difícil, mas vamos procurar ser justos e ter a certeza de que cada setor da sociedade terá acesso, mas isso em termos de Copa”, informou Weil, deixando claro que os preços seguirão o padrão Fifa. No Mundial da África do Sul, a variação foi de US$ 20 a US$ 900 (R$ 36 a R$ 1600).

A Lei Geral da Copa foi enviada pela presidente Dilma Roussef ao Congresso em setembro. A Fifa exige modificações em alguns pontos, entre eles o da meia-entrada, para não ter prejuízo. Outra preocupação da entidade é em relação à proteção de marcas dos patrocinadores, que exigem regras para dificultar a pirataria.

“Tem que definir esse ano [a lei], senão vai tornar o processo extremamente complicado em diversos pontos”, alertou o diretor de marketing da entidade que comanda o futebol no planeta. A logística já está atrasada em relação aos Mundiais passados, porém ainda há tempo hábil.

Vendas em 2013

A expectativa da Fifa é pela venda de 3,3 milhões de ingressos em todo Mundial, para uma procura de aproximadamente 10 milhões de torcedores. As entradas para a Copa das Confederações serão comercializadas a partir de dezembro de 2012. Já para a Copa do Mundo a venda terá início no segundo semestre de 2013, após a torneio das Confederações.

(Uol Esporte)