A Marcha das Margaridas e o feminismo como projeto transformador

Do Blog da Boitempo

O feminismo como projeto transformador: as vozes das Margaridas

Por Flávia Biroli
Nos dias 11 e 12 de agosto, milhares de mulheres manifestaram-se em Brasília na 5ª Marcha das Margaridas – as estimativas oscilam entre 30 mil e cerca de 100 mil mulheres. As marchas anteriores aconteceram em 2000, 2003, 2007 e 2011. Em todas elas, um diagnóstico crítico agudo da posição das mulheres trabalhadoras, em especial das mulheres camponesas, foi apresentado juntamente com uma pauta rica em propostas.
Sua compreensão radical dos limites comuns à democracia e à igualdade de gênero é uma demonstração do grande potencial dos movimentos de mulheres e feministas. “Trata-se de democratizar o Brasil”, dizem, “a partir dos horizontes utópicos do feminismo e da política”.
Nas vozes das Margaridas, que se definem a partir da vivência e luta de mulheres articuladas em suas atividades como trabalhadoras, sindicalistas e líderes de movimentos sociais em diferentes partes do país, direito ao trabalho, direito ao corpo e reestruturação dos âmbitos produtivo e reprodutivo da vida aparecem necessariamente conectados. O horizonte utópico do feminismo que enunciam é o de uma democracia exigente, orientada pelos valores da autonomia e da igualdade.

São vozes de mulheres que expõem o fato de que as desigualdades de gênero são vivenciadas em um modelo de acumulação e de desenvolvimento que restringe a autonomia, a participação, a construção de relações cooperativas e solidárias, deslocando permanentemente valores humanistas em uma lógica em que prevalece a mercantilização.

Por isso, tematizam os direitos básicos das mulheres como antagônicos ao agronegócio; defendem direito ao trabalho em uma pauta que destaca a necessidade do combate ao uso de agrotóxicos, à privatização dos recursos hídricos e à mercantilização da saúde; expõem as conexões entre violência contra a mulher, restrições a sua autonomia econômica e divisão sexual do trabalho e exigem educação, respeito à diversidade sexual e paridade na participação política.

Elas têm um projeto de transformação no qual as mulheres são protagonistas, sem que seja necessário diluir suas diferenças. Nele, as tensões mais produtivas do feminismo dão o impulso para uma visão política que é bem informada pelas vivências de diferentes mulheres e pela análise das formas estruturais de exploração do trabalho e de reprodução das desigualdades na dinâmica capitalista atual, que em conjunto com o sexismo – convergindo nas formas de organização da vida, destaco – as afetam e as tornam vulneráveis à pobreza, à violência e à doença.

Arrisco-me a dizer que, como nas melhores abordagens e ações feministas, a autonomia individual permanece como valor, mas tem seu sentido transformado e fortalecido pela afirmação de que não se realiza em abstrato – não há autonomia sem direito ao trabalho e à renda – e por propostas calcadas em visões solidárias e coletivistas para a resolução das questões ambientais e das diferentes formas de dependência pelas quais as mulheres têm sido responsabilizadas. Trabalho produtivo, trabalho reprodutivo e cuidado são expostos nas suas conexões. As soluções justas para os impasses que assim se apresentam são aquelas nas quais a autonomia das mulheres não é rifada em nome “da família”, assim como as condições de vida das populações locais e sua capacidade para tomar decisões sobre o que as afeta não são sacrificadas em nome “do desenvolvimento”.

Os trechos abaixo, que fazem parte dos documentos apresentados pelas Margaridas ao Governo Federal e ao Congresso Nacional neste agosto de 2015, dão uma ideia da força que resulta dessa crítica radical da opressão às mulheres no Brasil hoje:

“Nós, mulheres, vivemos numa sociedade machista que se apropria do nosso trabalho e nosso corpo e nega nossa autonomia”

“A autonomia econômica significa para as mulheres do campo, da floresta e das águas ter independência financeira, isto é: capacidade de sustentar a si mesmas e as pessoas que delas dependem; ter acesso a políticas públicas e aos recursos necessários para produzir; ter controle sobre o seu tempo, e, também, ter o controle sobre o próprio corpo e sua vida. Em outras palavras, ter liberdade de decisão, serem donas dos seus destinos e das suas vidas. Com este entendimento, para compreender o significado de autonomia econômica, é fundamental reconhecer o trabalho das mulheres e questionar a divisão sexual do trabalho”

“Defendemos outro modelo de desenvolvimento para o campo brasileiro, que tem como pilares estruturadores a realização da reforma agrária ampla e massiva e o fortalecimento e valorização da agricultura familiar, com o objetivo estratégico e central de promover soberania alimentar, com condições de vida e trabalho dignos”

“A vivência de forma livre da sexualidade é compreendida por nós como parte fundamental da autonomia das mulheres. Esse é um debate que precisa ser retomado, para lembrar que o prazer não está necessariamente ligado à gravidez e questionar a hipocrisia da sociedade, e especialmente dos homens, que enaltece as mulheres nuas em revistas, propagandas e condenam a livre expressão da sexualidade feminina. O direito à livre orientação afetiva sexual tem sido reivindicado na sociedade brasileira, mas são muitas as denúncias de intolerância. As práticas de homofobia e lesbofobia se manifestam a partir de atitudes e práticas discriminatórias, de repressão e violência às/aos homoafetivos(as), que fogem ao padrão heterossexual. Nós mulheres viemos sofrendo, ao longo da história, violações ao direito ao nosso corpo e ao modo de viver a nossa sexualidade”

“O padrão de beleza e a ideia de saúde da mulher disseminada pela mídia revelam a mercantilização do corpo das mulheres, para o qual há um amplo mercado de produtos direcionados às mulheres em suas diferentes épocas da vida, desde a juventude à terceira idade.

As mulheres do campo, da floresta e das águas estão sujeitas a muitos tabus e discriminações, também estando expostas a essa lógica de mercado que compõe e fortalece a realidade de violência a que estamos expostas em nosso cotidiano”

Os documentos completos estão disponíveis aqui.

Além da análise e das propostas que apresentam, esses documentos podem ser considerados registros de um contexto no qual as mulheres têm protagonismo na produção e na reprodução da vida, buscam de maneira clara e consciente maior participação política e maior influência, mas permanecem numa posição desigual na esfera pública e em desvantagem nas hierarquias que organizam o cotidiano doméstico.

Nessa costura entre avanços e a difícil construção da cidadania das mulheres, a violência permanece como temática central. A demanda pela punição dos agressores e pela prevenção da violência contra as mulheres tem resultado em legislação vista como favorável pela ampla maioria dos movimentos feministas hoje, entre eles os que integram a Marcha. Os principais exemplos são a Lei Maria da Penha, de 2006, e a tipificação do feminicídio como homicídio qualificado, sancionada pela Presidente Dilma Rousseff no último 9 de março. O Brasil permanece, no entanto, entre os países em que mais mulheres são assassinadas por serem mulheres.

Nesse contexto, as mulheres que são ativistas políticas, sindicalistas e líderes de movimentos sociais, se tornam alvo de violência de maneira continuada e específica. Neste ano de 2015, enquanto a Marcha das Margaridas ocorria em Brasília, a líder rural Maria das Dores Salvador Priante foi sequestrada e assassinada com doze tiros no município de Iranduba, no estado de Amazonas – segundo as informações divulgadas, o assassinato teria sido realizado a mando de latifundiários após ameças que haviam levado “Dona Dora” a registrar vinte boletins de ocorrência. Vale lembrar que a Marcha das Margaridas tem esse nome em homenagem à paraibana Margarida Maria Alves, que como presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alagoa Grande denunciou a exploração e o abuso por parte de usineiros e latifundiários, liderando ações importantes pelo direito dos trabalhadores rurais a carteira de trabalho assinada, férias, 13º salário e jornada de trabalho de oito horas. Ela foi assassinada também em um 12 de agosto, trinta e dois anos antes do assassinato de “Dona Dora”, em 1983.

margarida

Uma visão assimilacionista da igualdade – isto é, uma visão pautada pela inclusão de mais mulheres nos espaços públicos políticos e mesmo elevação dos seus salários, que são hoje em média cerca de 30% menores do que os dos homens no Brasil – é insuficiente. Sem dúvida, a presença de mais mulheres na política e a equiparação salarial são incontornáveis para que exista justiça e para a construção de relações de gênero mais igualitárias. Mas a utopia feminista que orienta as Margaridas vai muito além: envolve a transformação das estruturas econômicas, das instituições políticas, das relações de trabalho e das relações de gênero simultaneamente.

Há, entre elas, uma concepção da mudança orientando a ação política que me parece muito marcada pela experiência das mulheres: a ação local cotidiana é necessária porque é urgente garantir a integridade física, o acesso ao trabalho e a alimentos, assim como o cuidado para as pessoas mais vulneráveis. Essa ação local, no entanto, não precinde de – na verdade, ela requer – participação política e influência em diferentes espaços e instâncias.

Na democracia restrita em que vivemos, as grandes corporações têm caminhos e portas abertas para influenciar as decisões políticas, garantindo assim legislação e alocação de recursos que lhes sejam vantajosos. Na pauta política das Margaridas, essa realidade motiva a crítica ao financiamento privado nas campanhas eleitorais e a exigência de paridade à luz de uma compreensão abrangente dos efeitos da lógica mercantilista, que restringe a democracia.

Uma das questões mais ressaltadas nos documentos da Marcha, a utilização de agrotóxicos, expõe o modo como a seletividade do Estado, mais permeável aos interesses do capital do que ao dos trabalhadores, restringe direitos e compromete a vida. A permeabilidade do Estado às grandes corporações e ao agronegócio faz do Brasil um dos países de legislação mais atrasada e controles mais deficitários no uso de agrotóxicos. Somos o país que mais consome agrotóxicos no mundo, numa utilização abusiva e excessiva, em que se recorre a técnicas como a pulverização aérea e a substâncias proibidas em outras partes do mundo. As Margaridas retratam essa dinâmica nos seus efeitos nas mulheres trabalhadoras do campo expostas a essas substâncias, nas mulheres privadas de mananciais de água ou obrigadas a utilizar recursos hídricos contaminados, nas mulheres que lavam as roupas repletas de substâncias tóxicas de seus companheiros e de seus filhos.

Do mesmo modo, questionam um modelo de desenvolvimento baseado na adoção de grandes obras, sem preocupação com a sustentabilidade e com as formas de vida da população local, mostrando que compromete ao mesmo tempo o meio-ambiente e a integridade das mulheres. O aumento da violência sexual, da prostituição e do tráfico de mulheres nos locais em que essas obras têm sido realizadas mostra, mais uma vez, efeitos que nem sempre são considerados.

margaridas cravos

Sem recorrer a concepções restritivas da família, as Margaridas defendem a agricultura familiar, valorizando a auto-organização, o direito a crédito e a terra, assim como a ampliação de políticas que potencializem a comercialização dos seus produtos – na direção do que se conquistou com a Resolução 26 do Fundo Nacional de Educação (FNE), que define um mínimo de 30% dos recursos no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar para compra de alimentos da agricultura familiar, priorizando assentamentos da reforma agrária, comunidades tradicionais indígenas e quilombolas.

Destacam a necessidade de maior atenção e cuidado com as crianças sem abrir mão da crítica à privatização do cuidado e à divisão sexual do trabalho, que penaliza as mulheres ao torná-las responsáveis prioritárias pelo trabalho de produção de alimentos, de cuidado das crianças e dos idosos. Na sua agenda, está a exigência de creches e de centros de educação infantil em tempo integral, assim como de lavanderias e cozinhas coletivas que permitiriam “repensar a lógica da divisão sexual do trabalho e construir responsabilidades coletivas pelas atividades domésticas e do cuidado”. Em suas reivindicações, a educação requer uma visão aberta e plural da sexualidade e do direito ao prazer sexual, ao mesmo tempo que mantém a preocupação com as vivências e saberes locais, rompendo com as formas de estigmatização da população rural, em especial das mulheres camponesas.

Em tempos de crescimento das vozes de direita na mídia e nas redes sociais, em que o “combate ao gênero” e aos direitos das mulheres e da população LGBT aparece associado a retrocessos nos direitos trabalhistas e nos direitos humanos no Brasil, as mulheres organizadas na Marcha das Margaridas apresentam um projeto feminista radical para a valorização da vida, a superação das desigualdades e o aprofundamento da democracia.

***

Para aprofundar a reflexão sobre as questões de gênero, o impacto do feminismo na teoria política e as diferentes matizes e debates em torno da luta e da teoria da emancipação das mulheres, recomendamos a leitura de Feminismo e política: uma introdução, de Flávia Biroli e Luis Felipe Miguel, que oferece um inédito e didático panorama do feminismo hoje.

***

Flávia Biroli é professora do Instituto de Ciência Política da Universidade de Brasília, onde edita a Revista Brasileira de Ciência Política e coordena o Grupo de Pesquisa sobre Democracia e Desigualdades – Demodê, que mantém o Blog do Demodê, onde escreve regularmente. É autora, entre outros, de Autonomia e desigualdades de gênero: contribuições do feminismo para a crítica democrática (Eduff/Horizonte, 2013), Família: novos conceitos (Editora Perseu Abramo, 2014) e, em co-autoria com Luis Felipe Miguel, Feminismo e política: uma introdução (Boitempo, 2014).

Em Brasília, índios protestam contra assassinato de guarani-kaiowá

Protesto contra assassinato de líder Guarani-Kaiowá – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Da Agência Brasil

Lideranças indígenas protestaram hoje (1º) em Brasília, em reação à morte do guarani-kaiowá Simeão Vilhalva, de 24 anos, no último sábado (29), no município sul-mato-grossense Antônio João. Eles levaram um caixão para a frente do Palácio do Planalto, do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Ministério da Justiça.

Segundo o Conselho Missionário Indígena (Cimi), o crime ocorreu quando um grupo de fazendeiros tentou retomar à força, e por conta própria, terras ocupadas por indígenas desde agosto. Outros dez índios, entre crianças, ficaram feridos, conforme as lideranças.

O Ministério da Justiça confirmou que o ministro José Eduardo Cardozo vai amanhã (2) a Campo Grande para tratar das disputas territoriais entre indígenas e produtores rurais no estado. Nesta terça-feira (1º), tropas do Exército inciaram uma operação para conter os conflitos.

Em documento encaminhado à presidenta Dilma Rousseff, o governador Reinaldo Azambuja ressaltou que o atual contingente da Polícia Militar e da Força Nacional de Segurança se tornou insuficiente diante do acirramento do conflito.

As fazendas estão na área da terra indígena Nhanderu Marangatu, homologada em 2005 pelo governo federal. No mesmo ano, o então ministro STF Nelson Jobim determinou, em liminar, a suspensão do decreto. Com a decisão, os índios foram para uma área provisória a fim de aguardar o julgamento final do STF.

Em agosto, sem o julgamento do processo pelo Supremo, eles decidiram ocupar as fazendas. O conflito se intensificou no sábado (29). De acordo com governo do estado, nove propriedades rurais foram ocupadas por grupos indígenas, o que provocou reação de produtores rurais.

“Esperamos dez anos por essa homologação. Cumpriram-se dez anos, nós retomamos a área, e sábado assassinaram nosso irmão. Está aqui o corpo dele”,  afirmou a indígena Daniel Vasques

Anastácio Peralta, um dos líderes guaranis de Mato Grosso do Sul, disse que quem manda na regão é “pistoleiro e fazendeiro”. “Nem a polícia pode entrar, nem a Força Nacional. De sábado para domingo, eles foram lá e assassinaram nossa liderança. O governo perdeu as rédias. Quem manda são os fazendeiros. Um boi vale mais que uma criança. A vida vale menos que uma bala”, afirmou.

A professora indígena Teodora de Sousa pediu ao governo federal uma providência concreta para acabar com a violência contra os índios. “Nós queremos um basta, e que o Estado brasileiro resolva os nossos problemas, demarque as nossas terras e nos devolva o que é nosso de direito”.

Produção no pré-sal ultrapassa 1 milhão de barris por dia

Fernando Brito

Não tem manchete para registrar.

Muito pouca gente escreveu que estava para acontecer, apesar de estar diante dos olhos de todos, como mostrou esteTijolaço há um mês.

Mas assim, quase em silêncio e com muito trabalho e capacidade técnica, a Petrobras chegou à marca de um milhão de barris de petróleo e gás na camada pré-sal do nosso leito marinho, nas contas fechadas para o mês de julho.

Exatos  1,0041 milhão de barris na medição do “óleo equivalente” – que considera a capacidade energética do gás natural que vem associado ao petróleo.

Foram  812,1 mil barris diários, em média, de petróleo e 30,5 milhões de m³ de gás.

Em julho do ano passado eram 480,8 mil barris/dia de petróleo e 16,2 milhões de metros cúbicos de gás natural, equivalentes, no total, a 582 mil barris diários.

69% a mais de petróleo; 88% a mais de gás natural e, na soma dos dois, um crescimento de 72,3% em apenas um ano.

E isso não tem óleo nem de Libra, nem de Beija-Flor (antes chamado de Franco)os dois mega campos em desenvolvimento.

Não existe, em todo o mundo, nenhuma área de extração de petróleo em que a produção cresça nestes volumes e nestas taxas.

É disso que vamos “aliviar” a Petrobras?

São estes os investimentos que devemos cortar para melhorar o “fluxo de caixa”?

Até mesmo o endividamento da empresa – necessário para o volume de investimento exigido na epopéia do pré-sal – tem de ser considerado levando em conta a perspectiva de gigantescas quantidades de óleo que o pré-sal, do dia, vem provando que possui.

É preciso ser muito tolo para dizer que “há dúvidas sobre a viabilidade do pré-sal”.

Tolo ou traidor de sua pátria e de seu povo.

Via http://tijolaco.com.br/blog/?p=29364

Advogado terá de se explicar à PF sobre ameaças à vida de Dilma

Matheus Sathler Garcia, no vídeo que vai ter de explicar à PF e no cartaz de sua campanha: ‘kit macho’

São Paulo – O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) apresentou, ontem (31), um conjunto de requerimentos à Polícia Federal, Ministério da Justiça, Ministério Público Federal e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para que seja apurada a ameaça de morte à presidenta Dilma Rousseff feita em vídeo postado nas redes sociais pelo advogado Matheus Sathler Garcia, de Brasília. E em 2014, ele concorreu ao cargo de deputado federal pelo PSDB.

No vídeo ele afirma que, caso a presidenta Dilma não saia do Brasil até a véspera do dia 7 de setembro, “sangue vai rolar”, e prossegue dizendo que “com a foice e o com o martelo nós vamos arrancar sua cabeça, pregar e fazer um memorial pra você”.

No pedido remetido à PF, Pimenta solicita que o advogado filiado ao PSDB seja ouvido para que reafirme diante da autoridade policial as ameaças feitas à presidenta. “Ele terá uma oportunidade para reafirmar as ameaças e esclarecer o teor de sua manifestação”, enfatizou Pimenta, lembrando que recentemente, em caso idêntico, um americano foi detido após ameaçar de morte o presidente Barack Obama. Nos Estados Unidos, ameaças dirigidas ao presidente são punidas com até 10 anos de prisão.

Em outro documento enviado ao Ministério da Justiça, o parlamentar requer “instauração de procedimento investigatório adequado”. De acordo com o Código Penal cabe exclusivamente ao ministro da Justiça proceder quando crimes contra a honra forem dirigidos à presidente da República.

Paulo Pimenta, que preside a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, fez ainda mais três encaminhamentos: ao Gabinete de Segurança Institucional do Ministério da Justiça, responsável pela segurança do desfile de 7 de setembro; um pedido de providências ao Ministério Público Federal, por incitação ao crime; e à Ordem dos Advogados do Brasil, para que o Tribunal de Ética e Disciplina instaure processo disciplinar contra Matheus.

De acordo com Pimenta, além das ameaças, o advogado prega mecanismos violentos de rompimento da ordem constitucional, com flagrante escárnio pelos princípios do Estado Democrático de Direito. “O Código prevê ainda que o advogado ‘deve ter consciência de que o Direito é um meio de mitigar as desigualdades para o encontro de soluções justas e que a lei é um instrumento para garantir a igualdade de todos’ (artigo 3º). O advogado Matheus Diniz Sathler Garcia, ao contrário, prega mecanismos violentos e que se valem até mesmo de tortura e da morte para finalidades políticas”, diz Pimenta, no pedido enviado à OAB.

Em busca de notoriedade, o advogado – que se diz cristão e costuma falar em Deus nas postagens que publica na web – propôs durante a campanha de 2014 a criação do “kit macho” e do “kit fêmea”, que seriam cartilhas a serem distribuídas nas escolas com o objetivo de “ensinar homem a gostar de mulher e mulher a gostar de homem”.

Via Rede Brasil Atual

Carf: maiores devedores contestam R$ 357 bilhões em dívidas com a União

Um conjunto de 489 grupos empresariais tenta derrubar no Ministério da Fazenda a cobrança de R$ 357 bilhões em dívidas fiscais com a União, em um universo de 797 processos pendentes de julgamento. Essas empresas, que integram a lista dos maiores devedores do país – com débitos, no mínimo, de R$ 100 milhões cada – contestam os valores no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), órgão da Fazenda responsável pela análise das pendências com o governo federal e também principal alvo da Operação Zelotes, da Polícia Federal.

O “grupo dos cem milhões” responde por, aproximadamente, 65% do total das pendências fiscais no Carf. De acordo com o mais recente relatório gerencial do conselho, há 116.944 os processos de contestação de multas aplicadas pela Receita Federal em análise no colegiado. Os valores cobrados pela União chegam a mais de meio trilhão de reais (mais precisamente, R$ 541,68 bilhões). São pessoas jurídicas e físicas que, em decorrência de sua atividade empresarial, contraíram dívidas fiscais com a União e, agora, recorrem administrativamente para tentar reduzir a cobrança.

Do total das contestações de dívidas, 94.483 mil são por meio dos chamados “recursos voluntários”, em que a empresa interessada procura o Carf para tentar rever suas pendências. Esse grupo de processos é responsável, na mais recente atualização do Carf, por um total de R$ 289,8 bilhões sob análise.

Os bancos Santander e Itaú são responsáveis pelas maiores dívidas em discussão no Carf. Em um dos casos, a filial brasileira do Banco Santander S.A. negocia 24 processos de execução fiscal junto à União. Ao todo, a instituição financeira foi autuada em R$ 27,3 bilhões pela Receita Federal. O segundo maior devedor  é o Itaú Unibanco Holding .S.A., que contesta um total de R$ 22,8 bilhões. No entanto, empresas do grupo Itaú não figuram entre as investigadas na Zelotes, que desvendou um esquema de corrupção no âmbito do Carf. O terceiro maior devedor é a Petrobras, que questiona cobrança de R$ 20,6 bilhões em multas aplicadas pela Receita em 17 processos.

Mecanismo

Em resumo, o esquema de fraude consistia na ação de grupos interessados em diminuir suas dívidas, por meio de pagamento de propina em troca da elaboração de votos sob encomenda, no âmbito do conselho (leia mais abaixo). A partir das multas, e de eventuais condenações judiciais decorrentes de casos de corrupção, o Ministério da Fazenda espera fazer caixa em tempos de crise econômica – em uma primeira investida, a pasta já determinou a execução de R$ 70 bilhões. A ideia do governo é utilizar os recursos na atual etapa de recuperação das contas públicas, depois dos esforços pelo ajuste fiscal votado no Congresso.

O fato de diversas empresas e pessoas físicas terem pendências sob exame do órgão não quer dizer que elas cometeram algum tipo de irregularidade. Em 28 de julho, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, comandou a abertura da sessão de retomada dos julgamentos do Carf, paralisados desde a reestruturação promovida como resposta aos desdobramentos da Zelotes. O exame dos processos, já sob um novo regimento interno do Conselho, recomeçou neste mês. Os procedimentos foram suspensos justamente depois que a PF, auxiliada por diversos órgãos de investigação, descobriu que as grandes empresas subornaram membros do Carf para diminuir dívidas.

Abatimento

Os trabalhos da Zelotes foram iniciados em 2013 e se debruçaram sobre processos administrativos abertos desde 2005. Um dos principais indícios de manipulação de julgamento por meio de pagamento de propina, em acertos negociados entre conselheiros e representantes de corporações, envolve a Mitsubishi no Brasil. A empresa conseguiu junto ao Carf a redução de uma dívida em 99,62%, em que uma autuação com valor inicial de R$ 266 milhões teve sua cobrança revista para R$ 1 milhão ao final do processo administrativo.

Em outro caso, uma multa de R$ 150 milhões foi extinta sem fundamentação legal. Os diversos casos sob apuração da PF, com auxílio do Ministério Público, levaram à instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) no Senado, a CPI do Carf. Como o Congresso em Foco revelou em 10 de agosto, a lista de suspeições engloba ao menos seis grupos empresariais enquadrados em outra investigação da PF, a Operação Lava Jato, que apura esquema de corrupção na Petrobras. A reportagem mostrou que as corporações tentam derrubar ou diminuir a cobrança de quase R$ 2 bilhões em dívidas fiscais.

As investigações da Zelotes colocam sob suspeita mais de 70 empresários, companhias e entidades. Além da Mitsubishi, estão no foco da Polícia Federal, por exemplo, Petrobras, Embraer, Partido Progressista (PP) e instituições financeiras como Bradesco, Santander, Safra e Boston Negócios – cada um com seu grau de suspeita ou apenas com “elementos consideráveis de irregularidade”, destaca a PF.

Complexidade

O Carf é a última instância administrativa decisória para dívidas fiscais com a União. De estrutura complexa, o órgão tinha dinâmica que dava oportunidade a situações curiosas. Como este site também mostrou em 30 de junho, agentes da PF suspeitam de que um ex-integrante do conselho recorreu à 5ª Vara do Trabalho de Brasília para cobrar valores que podem ser fruto de propina não repassada por outro ex-conselheiro. Segundo a PF, a teia de corrupção nos julgamentos do Conselho provocou desvios de R$ 6 bilhões nos últimos anos, mas a estimativa é de que o rombo possa se aproximar do R$ 20 bilhões com a apuração dos casos restantes.

Ainda de acordo com a PF, ex-conselheiros do Carf e consultores na ativa procuravam empresários com grandes dívidas e lhes apresentavam a possibilidade de reduzi-las ou anulá-las por meio de pagamento de propina, que variava entre 1% e 10% do débito. No cardápio, pedidos de vista dos processos, emissão de pareceres favoráveis aos grupos empresariais e exames de admissibilidade de processos, entre outros favores. Nomes e valores estão sob sigilo judicial, mas as investigações da PF e da CPI já demonstram o grau de envolvimento de alguns investigados.

Nas últimas audiências da CPI, manifestou-se a certeza de que, em resumo, os pequenos contribuintes se submetem às decisões do Carf e arcam com seus débitos a duras penas, dentro da legalidade. Por outro lado, empresas mais ricas pagavam propina aos conselheiros para se livrar total ou parcialmente das sanções do Fisco.

Créditos da foto: EBC

TST altera entendimento sobre demissão em empresa privatizada

Por Natália GonçalvesBrasílianatalia.goncalves@jota.info

O Tribunal Superior do Trabalho (TST) mudou sua jurisprudência quanto à demissão de funcionários antigos de empresas públicas depois que elas passam para a iniciativa privada.

Em decisão tomada na terça-feira (25/08), o Pleno do TST determinou que o Bradesco não precisaria justificar a dispensa da funcionária Maria de Lurdes Nobre Aragão seguindo as normas da administração pública. Ela trabalhava no Banco do Estado do Ceará, privatizado em 2005, havia trinta anos.

O caso, que foi julgado em recurso repetitivo pelo plenário do TST, afetará em torno de mil outros processos em diferentes instâncias da Justiça do Trabalho.

Nas cortes inferiores, Maria de Lurdes contestou sua demissão pelo Bradesco com base no decreto do Estado do Ceará nº 21.325/1991. O texto do decreto passou a exigir uma motivação nos atos administrativos de provimento, dispensa, exoneração e disponibilidade de pessoal no âmbito da administração pública direta e indireta.

Para o advogado de Maria de Lurdes, o dever de justificar o ato de dispensa, condição mais benéfica para os empregados, estaria incorporado ao contrato de trabalho e prevaleceria mesmo na hipótese de sucessão do banco público por uma empresa privada.

O relator do processo na corte superior, ministro Hugo Scheuermann, acatou a tese da defesa e citou a Súmula 51 do TST. O texto define que vantagens definidas anteriormente à privatização só podem ser revogadas para funcionários admitidos após a mudança de regime.

Em outras palavras, significa que o TST entendia, com base na súmula, que apenas novos empregados, admitidos após a venda da empresa pública, poderiam seguir os ritos de um contrato de trabalho privado. Com isso, o tribunal adotou novo entendimento sobre a questão.

Obrigações para o sucessor

Para o ministro João Dalazen, um ato do Poder Executivo não pode gerar direitos que resultem em obrigações para o sucessor. “A lei obriga, o decreto não”, afirmou.

O ministro acrescentou que outros aspectos da administração pública não foram admitidos após a privatização. “Não há sanção à acumulação de empregos, nem teto salarial, em uma empresa privada.”

Os advogados da ex-bancária afirmaram que tentarão levar o caso ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Link: http://jota.info/tst-altera-entendimento-sobre-demissao-em-empresa-privatizada

Banrisul finge que Plano de Aposentadoria é bom mas prejudica Banrisulenses

O Plano de Desligamento por Aposentadoria apresentado pela diretoria do Banrisul é ruim. Na verdade, o Banco pretende reduzir custos e apresenta um plano de desligamento para os empregados já aposentados ou em condições de aposentadoria.

O advogado do sindicato, Antônio Vicente Martins, adverte

– Há, inclusive, indícios de ilegalidade no plano que estabelece percentuais de benefício financeiro diferenciados para os empregados, tanto quanto ao percentual, como quanto a utilização do percentual como parcela indenizatória.

É que alguns cargos irão receber 41% sobre o salário do empregado e outros receberão 65% sobre o salário do bancário, como benefício financeiro.

Outro dado importante e que talvez implique na violação ao princípio da isonomia, é que alguns empregados receberão 100% do benefício financeiro como verba indenizatória e outros trabalhadores receberão 50% do benefício financeiro como verba indenizatória e o restante será lançado como verba salarial que deveria ter sido paga nos últimos 60 meses do contrato de trabalho.

“De forma oblíqua, o Banrisul vai tentar deduzir o valor recebido pelo empregado por conta de sua adesão a um Plano de Desligamento por Aposentadoria de eventuais créditos decorrentes de reclamatória trabalhista ajuizada por este empregado,” advertiu o advogado Antônio Vicente Martins.

O BANCO NÃO ESTÁ COM UM PLANO DE DESLIGAMENTO POR APOSENTADORIA ISONÔMICO E TRANSPARENTE. O BANCO ESTÁ PRIVILEGIANDO ALGUNS DE SEUS EMPREGADOS NESTE PLANO DE DESLIGAMENTO POR APOSENTADORIA. O BANCO ESTÁ TENTANDO SE UTILIZAR DE UMA MANOBRA JURÍDICA PARA FAZER COM QUE O PRÓPRIO EMPREGADO FINANCIE O PLANO DE DESLIGAMENTO POR APOSENTADORIA.

Segundo o Presidente do Sindicato, Everton Gimenis, “somos contra o plano porque ele não é transparente, isonômico, e pretende financiar o benefício financeiro oferecido com o dinheiro devido aos trabalhadores por descumprimento de legislação trabalhista”.

Além disso, a diretora de Comunicação do SindBancários, Ana Guimaraens, alertou aos colegas que “o banco pode querer tentar pressionar aos colegas a aderirem a este plano de desligamento com conversas colaterais e ameaças veladas de transferências ou descomissionamentos. Não aceitaremos tais pressões e iremos denunciar esta conduta.”

O também diretor do Sindicato, Carlos Eduardo Bobsin, reforçou: “O Banco não pode transferir ninguém sem necessidade de serviço e em perseguição ao trabalhador. Qualquer ato neste sentido praticado pelo banco será denunciado pelo Sindicato.”

Fonte: Seeb\Porto Alegre

TST decide que Bradesco não precisa motivar dispensa de empregada do antigo BEC

O Pleno do Tribunal Superior do Trabalho decidiu, por maioria de votos, em sessão extraordinária realizada na terça-feira (25), que o Banco Bradesco S. A. não tem obrigação de motivar a dispensa de uma ex-empregada contratada inicialmente pelo Banco do Estado do Ceará (BEC), privatizado em janeiro de 2006. O entendimento prevalecente foi o de que a exigência de motivação, instituída por decreto estadual anterior à privatização do BEC, não pode ser aplicada ao contrato de trabalho com o banco privado sucessor.

A decisão altera a jurisprudência até então dominante no TST no sentido da obrigação de motivar a dispensa porque a norma, mais benéfica ao empregado, se incorpora ao seu contrato de trabalho, e prevalece mesmo na hipótese de sucessão do ente público por empresa privada.

A bancária foi admitida como escrevente-datilógrafa pelo BEC em 1975 e demitida pelo Bradesco em outubro de 2006. Sem sucesso na primeira e na segunda instâncias, ela obteve a reintegração em decisão da Terceira Turma do TST com base no Decreto Estadual 21.235/91 (revogado em 1996), que exigiam a motivação.

No julgamento de embargos do banco, a Subseção 1 Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do TST afetou a matéria ao Pleno.

O Bradesco, no recurso, sustentou que possui natureza privada e, portanto, tem a faculdade da dispensa imotivada. Alegou ainda, entre outros argumentos, que o decreto estadual foi revogado antes mesmo da privatização e, assim, as diretrizes fixadas pela Administração Pública não teriam mais validade.

Regime híbrido

O ministro João Oreste Dalazen, que abriu a corrente vencedora, destacou em seu voto que empresas públicas e sociedades de economia mista se sujeitam a um regime jurídico híbrido: embora os trabalhadores sejam regidos pela CLT, os empregadores têm de observar princípios como a proibição da acumulação de cargos, a exigência de aprovação em concurso público e a motivação dos atos administrativos, impostos pela Constituição Federal. Quando a sucessão se dá por uma entidade privada, este regime desaparece, prevalecendo apenas o puramente privado.

Segundo Dalazen, a aplicação ao banco privado das obrigações do banco estatal poderia resultar em situações “insólitas”, como a vedação de dispensa em período pré-eleitoral ou a observância do teto remuneratório previsto na Constituição.

O voto do ministro Dalazen foi seguido pelos ministros Alexandre Agra Belmonte, Cláudio Brandão, Douglas Alencar Rodrigues, Brito Pereira, Maria Cristina Peduzzi, Renato de Lacerda Paiva, Emmanoel Pereira, Aloysio Corrêa da Veiga, Vieira de Mello Filho, Alberto Bresciani, Maria de Assis Calsing, Dora Maria da Costa, Caputo Bastos e Walmir Oliveira da Costa.

Votaram com relator, ministro Hugo Carlos Scheuermann, que mantinha a decisão da Terceira Turma, os ministros Mauricio Godinho Delgado, Maria Helena Mallmann, Kátia Arruda, Augusto César de Carvalho, José Roberto Freire Pimenta, Delaíde Miranda Arantes e Ives Gandra Martins Filho.

Na avaliação de Scheuermann, o decreto estadual se equipara ao regulamento de empresa e, assim, atrai o entendimento da Súmula 51, item I, do TST, no sentido de que as cláusulas regulamentares que revoguem ou alterem vantagens só atingirão os trabalhadores admitidos posteriormente. Assim, a revogação do decreto de 1991 por outro decreto em 1996 não altera a vantagem deferida anteriormente à trabalhadora, e só produziria efeitos aos bancários admitidos após a sua edição.

(Lourdes Tavares e Carmem Feijó)

Processo : E-RR-44600-87.2008.5.07.0008

Link: http://www.tst.jus.br/noticia-destaque/-/asset_publisher/NGo1/content/tst-decide-que-bradesco-nao-precisa-motivar-dispensa-de-empregada-do-antigo-bec

Governador sanciona lei de incentivo fiscal para projetos desportivos

O governador Camilo Santana sancionou a Lei nº 15.700, que concede incentivo fiscal para fomentar projetos de caráter desportivo e paradesportivo, mediante patrocínio ou doação de contribuintes do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS).

A Lei Estadual de Incentivo ao Esporte deve fortalecer atividades caráter desportivo ao permitir que pessoas físicas e jurídicas destinem parte dos tributos para projetos esportivos, em especial, modalidades já trabalhadas pela Secretaria do Esporte do Estado do Ceará (Sesporte).

“A Lei vai para além da gestão pública” 

O ex-titular da Sesporte, Gilvan Paiva, um dos principais responsáveis pela implementação da Lei no Estado comemora a conquista. “Esta é uma das principais vitórias que nós alcançamos no curto tempo que estivemos à frente da Secretaria, ainda no governo de Cid Gomes. Agora, a Lei vai para além da gestão pública, pois torna-se um instrumento extremamente importante para a autonomia de atletas e de entidades”.

Gilvan ressalta que a consolidação da Lei foi precedida por um processo que envolveu outros gestores, a comunidade esportiva e a efetiva participação do Conselho do Desporto. “Quando chegamos à Secretaria, fizemos uma assembleia com as entidades esportivas e trouxemos um representante do Ministério do Esporte, Paulo Vieira, para dialogarmos e, a partir daí, reescrevemos e reorganizamos a proposta de lei que foi enviada ao governador Cid Gomes, que a abraçou de forma muita intensa e encaminhou o projeto à Assembleia Legislativa, garantindo para o meio esportivo 40 milhões em investimentos a partir da dedução de 2% do ICMS, que as empresas agora poderão destinar ao financiamento de atividades e eventos esportivos”.

O atual secretário executivo da Secitece ratifica que a Lei de Incentivo propiciará um maior desenvolvimento do esporte no Estado. “O Brasil em 2016 sediará as Olimpíadas e o Ceará está se transformando numa referência de estrutura esportiva com os grandes investimentos em infraestrutura esportiva, seja pelas quadras que foram construídas, pelas pistas de skate, ou por esse grande equipamento que é o Centro de Formação Olímpica, que certamente será um dos maiores para a formação de atletas do Brasil e, até mesmo da América Latina. A Lei de Incentivo será alavanca importante para a formação de atletas cearenses e para o melhoramento das atividades esportivas, com investimento maior e continuado tanto para os atletas de base quanto para o esporte chamado amador”.

Sobre a Lei

Os proponentes deverão encaminhar seus projetos à Sesporte para obtenção do Certificado de Aprovação de Projeto (CAP), observando-se os seguintes limites: 90 mil UFIRCEs (Unidade Fiscal de Referência do Estado do Ceará) para projetos em geral; 300 mil UFIRCEs para projetos que envolvam a execução de serviços de engenharia. Os limites poderão ser ultrapassados, caso a Comissão de Projetos Esportivos e Paradesportivos declare o projeto como de relevante interesse social e seja aprovado por dois terços de seus membros. O proponente somente poderá ter aprovado, no máximo, três projetos por ano e o prazo máximo de execução de cada um será de um ano.

Não haverá contrapartida financeira dos doadores ou patrocinadores nos projetos concentrados nas manifestações de desporto educacional e de participação. O contribuinte, mediante recursos próprios, deverá destinar ao projeto incentivado o equivalente a 20% do valor do patrocínio ou da doação, a título de contrapartida, nos projetos concentrados na manifestação de desporto de rendimento.

As propostas submetidas à Comissão de Projetos Esportivos e Paradesportivos deverão ser protocolados na Sesporte e acompanhados dos seguintes documentos do proponente: solicitação de avaliação, informando a manifestação esportiva; cadastro e adimplência perante a Controladoria Geral do Estado (CGE); Certificado de Registro de Entidade Desportiva (CREDE) no Conselho Estadual do Desporto; descrição do projeto contendo justificativa, objetivos, cronograma de execução física e financeira, estratégias de ação, metas qualitativas e quantitativas e planos de aplicação de recursos; orçamento analítico e comprovação de que os preços orçados são compatíveis com os praticados no mercado; comprovação da capacidade técnico-operativa do proponente; cópia do CNPJ e respectivas certidões de regularidade fiscal com as Fazendas Pública Federal, Estadual e Municipal da sede proponente.

Poderão patrocinar ou doar recursos para os projetos que tenham o CAP os contribuintes do ICMS. A Secretaria da Fazenda concederá crédito correspondente ao valor destinado pelos respectivos contribuintes a projetos desportivos credenciados pela Sesporte. O contribuinte do ICMS que, mediante patrocínio ou doação, fomente projeto desportivo e paradesportivo previamente aprovado pela Sesporte, poderá destinar até 2% correspondente ao valor do saldo devedor do ICMS a ser recolhido mensalmente.

Saiba mais

A Lei Estadual, Nº 15.700, de Incentivo ao Esporte, foi aprovada pela Assembleia Legislativa no dia 20 de novembro de 2014 e publicada no Diário Oficial do Estado no dia 28 de novembro de 2014.

De Fortaleza,
Carolina Campos (com informações do Governo do Estado)

Ceará é o terceiro do Brasil onde jovens não estudam nem trabalham

O Ceará é o terceiro estado brasileiro com o maior número de jovens (entre 15 e 24 anos) que não estudam, não trabalham e possuem renda familiar per capita menor ou igual a um salário mínimo (R$ 788). Ele aparece ainda como o quinto do País com maior taxa de analfabetismo na população de 15 ou mais anos de idade.

A informação, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), integra a nova edição do Atlas da Vulnerabilidade Social nos Municípios Brasileiros. A pesquisa considera a ausência e a insuficiência de recursos ou estruturas, como fluxo de renda, condições adequadas de moradia, acesso a serviços de educação, entre outros.

Apesar da desigualdade, e repetindo a média nacional, o Estado conseguiu reduzir em 27% o seu Índice de Vulnerabilidade Social (IVS), saindo de 0,530, nos anos 2000, para 0,385, em 2010. Com a posição, o Ceará fica na frente de Tocantins (0,521), Pará (0,488), Acre (0,469), Rio Grande do Norte (0,461), Amazonas (0,443), Paraíba (0,414), Pernambuco (0,404), Piauí (0,403), Roraima (0,403) e Rondônia (0,393).

EDIMAR SOARES

Para a professora Neyara Araújo, do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Ceará (UFC), a redução pode ser explicada pelo aumento do poder de consumo do brasileiro. No entanto, a pesquisadora acredita que ainda não é por esse caminho que o País deve conseguir melhorias mais expressivas. “Ao mesmo tempo em que se segura uma crise e se gera emprego, cria-se uma mentalidade muito apressada no sentido da riqueza. Não quebra a vulnerabilidade”, considera Neyara.

Vulnerabilidade

Entre os municípios com maior número de jovens que não estudam e nem trabalham, estão Palmácia, Catarina, Umari, Ibicuitinga e Umirim. Fortaleza, nesse contexto, passou por uma redução de 28% entre os anos 2000 e 2010, e se encontra, atualmente, como o município do Estado com menos jovens com essa característica.

Apesar de ter reduzido em 22% suas taxas de analfabetismo, Salitre continua, assim como nos anos 2000, no topo das cidades cearenses que mais concentram pessoas que não sabem ler nem escrever. Fortaleza, pelo mesmo aspecto, sofreu uma redução de 38% e se apresenta como a cidade com menor índice de analfabetos.

Saiba mais

 

Cenário nacional

Em dez anos, o Brasil reduziu em 27% o Índice de Vulnerabilidade Social (IVS). Com a redução, o número de municípios com alta ou muito alta vulnerabilidade caiu de 3.610 para 1.981. No mesmo período, o número de municípios com baixa ou muito baixa vulnerabilidade social subiu de 638 para 2.326. As maiores disparidades foram encontradas nas regiões Norte e Nordeste.

Indicadores

Com indicadores categorizados em Infraestrutura, Capital Humano e Renda e Trabalho, a pesquisa trata saneamento básico, mortalidade infantil, educação, trabalho e mulheres que têm filho na adolescência.

(Luana Severo, O Povo)

Maternidade em Fortaleza atraem pesquisadores franceses

Pesquisadores do Centro Hospitalar Universitário (CHU) de Rouen, na França, estiveram na capital cearense para conhecer as práticas de humanização dos cuidados da Maternidade-Escola Assis Chateaubriand (MEAC). A iniciativa faz parte do Convênio entre a Universidade Federal do Ceará (UFC), a instituição estrangeira e o Ministério da Saúde da França.

A integração interdisciplinar no cuidado despertou o interesse da equipe francesa. “Na França trabalhamos de forma mais individual, aqui a equipe de profissionais de diferentes formações se complementa coletivamente”, explica a coordenadora do Serviço de Obstetrícia e Neonatologoia do CHU-Rouen, Patrice Neveau.

 

Os visitantes também destacaram o empenho dos profissionais em salvar vidas extremamente prematuras, como as de bebês com 24 semanas, já que na França a legislação referente à interrupção da gravidez é menos criteriosa.

A ideia da visita surgiu a partir de estudos das enfermeiras e professoras doutoras Karla Rolim e Eloah Gurgel no CHU de Rouen, onde desenvolvem estudo comparativo dos cuidados com recém-nascidos nos dois países.

A enfermeira Eloah é coordenadora da Comissão de Prevenção e Tratamento de Pele do Recém-Nascido na UTI neonatal da MEAC. Durante a visita, ela ministrou curso de prevenção e tratamento de lesões de pele do recém-nascido, apresentando técnicas desenvolvidas por meio de pesquisas com êxito na maternidade.

Dentro do projeto “Arte, Cultura e Humanização dos Cuidados”, estão previstas ainda visitas de outros pesquisadores franceses à MEAC. A próxima está marcada para o mês de novembro.

Com informações da MEAC

Vereadores protocolam na Câmara de Fortaleza pedido de CPI contra a Coelce

Os vereadores Robert Burns (PTC), Joaquim Rocha (PV) e Deodato Ramalho (PT), protocolaram nesta terça-feira, 1º de setembro, requerimento com pedido de instalação de uma nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de abusos praticados pela Companhia Energética do Ceará (Coelce), contra os cearenses. Ao todo, 15 vereadores assinaram o documento protocolado.

Para o vereador Robert Burns, “a Coelce não é dona da energia, ela tem a concessão, e isso pode mudar a qualquer momento. Não podemos continuar aceitando os mandos e desmandos desta empresa”. Segundo o parlamentar, os moradores do Serviluz, que antes pagavam R$ 60 e R$ 70 reais na conta de energia, estão sendo cobrados a pagar o valor de R$160 a R$ 180 reais. “Esse valor equivale a 20% do salário destes trabalhadores, isso é um absurdo”, frisou.

Robert considera que uma saída para esse abuso de poder da Coelce seria a abertura do mercado de distribuição de energia para outras empresas, a fim de gerar concorrência. O parlamentar ressalta a necessidade da formação da CPI para apurar a fundo essa situação. “Temos que abrir a CPI contra a Coelce e chamar o Ministério Público para acabar com esse desmando”, destacou.

(Portal Ceará Agora)

Campanha que estimula prevenção do suicídio chega a Fortaleza

A campanha Setembro Amarelo, realizada mundialmente para comemorar o dia 10 de setembro, data estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como o dia daprevenção do suicídio, chega aFortaleza, por meio da Semana da Prevenção do Suicídio.

O evento, organizado pelo Núcleo de Psiquiatria do Estado do Ceará (Nupec) e apoiado pelo Projeto de Apoio à Vida (Pravida) – projeto de extensão formado por acadêmicos de Medicina e Psicologia da Universidade Federal do Ceará (UFC) -, contará com uma programação variada.

A Semana tem como pré-eventos uma série de palestras em universidades cearenses. O objetivo é proporcionar a profissionais, universitários e ao público em geral informações sobre a temática do suicídio, visando facilitar uma maior discussão e conscientização sobre o tema.

De acordo com Fábio Gomes de Matos, psiquiatra, professor da UFC e coordenador do Pravida, o suicídio – tema ainda considerado tabu – é um problema de saúde pública que atinge cerca de 12 mil pessoas por ano. “Seis pessoas em cada 100 mil morrem por suicídio em Fortaleza, o que resulta em uma média de 300 pessoas por ano. Fortaleza é a quarta Capital com maior taxa de suicídio no Brasil”, afirma o psiquiatra, que também ressalta que cada caso é capaz de impactar aproximadamente outras sete pessoas.

Ainda de acordo com ele, a taxa de suicídio pode ser ainda 50% maior que o registrado, considerando casos que são classificados como acidente de trânsito ou queda, por exemplo, quando não são.

“Há um problema nas estatísticas. Esse número é subdimensionado. Quando uma pessoa que se joga de um edifício é codificado como queda”, explica o professor, que também sugere a alteração do termo acidente de trânsito para “ocorrência de trânsito”, pois casos em que pessoas bebem e, em seguida, se envolvem em uma grave colisão, por exemplo, seriam suicidas.

O problema também tem, segundo Gomes de Matos, um caráter genético, mas é necessário que cada caso seja avaliado individualmente.

Alerta

Conforme o coordenador do Pravida, é necessário que a mídia e toda a sociedade apoiem a campanha, pois as pessoas que pensam em tirar a própria vida costumam pedir ajuda, mas não são ouvidas e existe prevenção.

“As pessoas sempre pedem ajuda e você deve escutá-las”, recomenda o especialista, que afirma que o suicídio também pode estar associado a transtornos mentais, como depressão e esquizofrenia.

Conforme o professor, existem três perguntas que podem ser adotadas como alerta. As respostas pode dar indícios sobre a necessidade de encaminhar alguém ao psiquiatra ou à uma instituição que preste assistência a pessoas que pensam em tirar a própria vida:

1 – Você tem planos para o futuro?
2 – A vida vale a pena ser vivida?
3 – Se a morte viesse para você, ela seria bem-vinda?

“O nosso objetivo maior é conscientizar as pessoas que quem tem risco de suicídio devem ser levadas à um profissional e tratar a doença de base que provoca o suicídio. Podemos não eliminar, mas é possível diminuir sensivelmente a taxa de suicídio”, complementa.

Ele também reforça a necessidade de ações de prevenção por parte de instituições públicas e privadas. “O CREA [Conselho Regional de Engenharia e Agronomia] deveria fazer um selo amarelo da vida. Há vários casos de pessoas que se suicidam no mesmo local. Aqui existem viadutos e pontes sem grades laterais. Por que não colocam?”, questiona.

Lígia Costa, especial para O POVO Online

Museu do Videogame Itinerante chega a Fortaleza neste sábado

O RioMar vai receber o Museu do Videogame Itinerante, a partir de 5 de setembro. Pela primeira vez em Fortaleza, a exposição vai até o dia 20 de setembro, na Praça de Eventos do shopping. A entrada é gratuita.

A exibição conta com mais de 200 consoles de videogames, revivendo mais de 40 anos de história. Entre as relíquias estão o primeiro console fabricado no mundo, o Magnavox Odyssey, de 1972, até os últimos lançamentos, como PS4 e XboxOne.

O visitante poderá, além de visitar o Museu do Videogame Itinerante, jogar os maiores clássicos do mundo dos games, participar de campeonatos, como o de Just Dance e Concurso de Cosplay, entre outros.

(G1 Ceará)

Cagece abre 130 vagas para cursos profissionalizantes em Fortaleza

A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) oferece para o mês de outubro 130 vagas de cursos profissionalizantes, distribuídas em quatro turmas: auxiliar administrativo (40 vagas), pintura industrial (35), bombeiro hidráulico (30) e informática básica (25). Os cursos são promovidos pela Gerência de Responsabilidade e Interação Social (Geris).

Para realizar um dos cursos, o candidato deverá procurar uma das sedes do Sistema Nacional de Emprego (Sine) associadas (Aldeota, Barra do Ceará, Centro, Messejana ou Parangaba) para receber uma carta de encaminhamento entre os dias 01 e 25 de setembro.

Matrícula
A carta é um dos documentos obrigatórios que o candidato deverá levar para a sede da Cagece no momento da matrícula, que acontecerá no dia 28 de setembro, das 8h às 11h. Além da carta de encaminhamento, é necessário ter no mínimo 16 anos e apresentar comprovação de conclusão do ensino fundamental, identidade, CPF e comprovante de residência.

Os alunos que já realizaram curso na companhia e quiserem participar de uma nova capacitação também podem comparecer na sede da empresa, no dia de matricula. Para isso, basta apresentar certificado de participação em curso ofertado anteriormente pela Cagece, além dos documentos de identificação. Vale ressaltar que não será permitida a entrada do aluno de bermuda e/ou camisa sem manga no dia da inscrição e durante a realização do curso.

Serviço:
Curso: Auxiliar Administrativo
Período: de 05 a 15 de outubro
Horário: de segunda a sexta-feira das 17h30 às 21h30
Curso: Pintura Industrial
Período: de 05 a 11 de outubro
Horário: de segunda a sexta-feira das 17h às 20h12, sábado e domingo das 8h às 17h

(G1 Ceará)

STF decide que Paulo Henrique Amorim não deve indenizar Daniel Dantas

Jornal GGN – O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a indenização de R$ 250 mil do blogueiro Paulo Henrique Amorim ao banqueiro Daniel Dantas. O ministro Celso de Mello votou contra o acórdão da Justiça do Rio de Janeiro, em decisão monocrática, defendendo a liberdade de imprensa.
De acordo com o ministro, não se pode responsabilizar civilmente a publicação do texto, cujo objetivo era “divulgar observações em caráter mordaz, irônico”. Para Celso de Mello, a crítica que meios de comunicação social dirigem às pessoas públicas não deve sofrer as limitações externas que são impostas aos direitos de personalidade, “dado o caráter preferencial dos direitos fundamentais ligados à liberdade de expressão e informação”.
O ministro lembrou, ainda, que a condição de pessoa pública é passiva de ser alvo de críticas severas, quando a informação estiver orientada ao interesse geral da coletividade.
Celso de Mello negou o pedido de recurso de Daniel Dantas. “Essa matéria foi efetivamente debatida no julgamento da ADPF 130, em que também se analisou a questão sob a perspectiva do direito de crítica, cuja prática se mostra apta a descaracterizar o ânimo de injuriar ou de difamar, em ordem a reconhecer essa prerrogativa aos profissionais de imprensa”, disse, referindo-se à decisão anterior.
O ministro da Suprema Corte afirmou que a exposição de fatos e a veiculação de conceitos, usados no direito de crítica, descaracterizam crimes contra a honra e, ao contrário, legitimando em plenitude o exercício da expressão da liberdade de imprensa, “que não pode sofrer, em consequência, embaraço, mesmo de índole jurisdicional, como sucede no caso de condenação do profissional de imprensa ao pagamento de indenização civil”, determinou.
Com informações do Comunique-se.

Nível do mar subiu em média 8 centímetros desde 1992

Agência Brasil

O nível do mar subiu, em média, quase 8 centímetros em todo o mundo desde 1992 devido ao aquecimento global, informou nessa quarta-feira (26) a Agência Especial Norte-Americana (Nasa, a sigla em inglês), alertando que a tendência deverá manter-se nos próximos anos.

Um grupo de cientistas da agência apresentou os mais recentes dados sobre o aumento do nível da água do mar em todo o mundo – que foi, em média, 7,62 centímetros superior ao de 1992 –, apesar de o panorama variar em diferentes regiões. Em alguns casos, o nível chegou a superar os 22 centímetros.

A Nasa também publicou um vídeo, com os dados obtidos pelos seus satélites, em que se verifica, por uma gradação de cores, a evolução em cada parte do mundo nos últimos 23 anos.

As costas da Ásia e Oceania, no Pacífico, juntamente com o Mediterrâneo Oriental e a costa da América foram as mais prejudicadas pela subida do nível do mar.

O aquecimento global, provocado principalmente pela atividade humana, é o principal culpado pelo aumento do nível dos oceanos e dos mares, na medida em que é responsável pelo degelo da Antártida e pela subida da temperatura da água.

“É muito provável que a situação piore no futuro”, alertou Steve Nerem, geofísico da Universidade do Colorado, durante a apresentação dos dados.

Os cientistas alertaram que, mesmo que sejam tomadas medidas para tentar reverter a situação, seriam necessários séculos para voltar aos níveis anteriores às alterações climáticas.

A subida do nível da água do mar põe em risco o futuro de inúmeras cidades e povoações costeiras, ameaçando fazer desaparecer uma série de ilhas e, no caso do Pacífico em especial, países inteiros.

Edição: Graça Adjuto

TSE aponta 15 ‘inconsistências’ nas contas da campanha de Aécio Neves

Renan Ramalho, via  G1, em Brasília

Técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) responsáveis por analisar contas de campanha apontaram 15 “inconsistências” em informações sobre receitas, despesas e transferências na prestação de contas entregue no ano passado pelo candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, derrotado no segundo turno pela candidata do PT, a atual presidente, Dilma Rousseff.
A prestação de contas do tucano ainda está sendo analisada pela relatora do processo, ministra Maria Thereza de Assis Moura, e não tem data para ser julgada pela Corte. Uma eventual rejeição das contas ou aprovação com ressalvas não interfere no mandato de senador de Aécio e leva, no máximo, à aplicação de multa.

No último dia 14 de agosto, a ministra intimou Aécio Neves a esclarecer uma série de omissões e divergências nas contas.

Nesta segunda-feira (31), em Belo Horizonte, o senador afirmou que os problemas apontados são “coisas eminentemente formais”.

“Não há nenhuma denúncia – diferentemente do que ocorre em relação às contas da presidente da República – de utilização de empresas fantasmas, de pagamentos indevidos, sem a correspondente prestação dos serviços”, disse Aécio Neves.

“Os advogados já, imediatamente, comunicaram as correções, com as justificativas ao Tribunal Eleitoral. Não há nenhuma investigação em relação a conta do PSDB”, declarou.

A assessoria do senador afirmou que as “inconsistências” não configuram irregularidades e que todas as receitas e despesas estão identificadas. De acordo com a assessoria, houve “desencontros de informação” porque as transações são realizadas a partir de três contas diferentes, uma em nome do candidato, outra do comitê financeiro e uma terceira do partido.

Em alguns casos, segundo a assessoria, prestadores de serviços informaram ao TSE terem realizado serviços diretamente para o candidato, mas o fizeram para empresas contratadas pela campanha.  Em outras situações, repasses feitos a diretórios estaduais só puderam ser registrados posteriormente porque o valor foi gasto depois, também conforme a assessoria.

‘Inconsistências’
Veja abaixo as 15 inconsistências apontadas pelos técnicos do TSE na prestação de de contas de Aécio Neves:

1) Repasse de R$ 3,9 milhões da direção nacional do PSDB e de diretórios regionais à campanha de Aécio, mas declarados por ele somente numa retificação entregue em março deste ano, e na prestação final, entregue em novembro do ano passado.

2) O Comitê Financeiro informou que fez duas doações a Aécio no valor de R$ 651 mil em novembro, mas ele registrou o recebimento em outubro. Uma terceira doação registrada pelo diretório mineiro no valor de R$ 5,7 mil foi declarada pelo candidato como sendo de R$ 36 mil;

3) O candidato declarou ter recebido R$ 4 milhões de diretórios do PSDB e do PTB, mas o valor não teria sido declarado pelos diretórios em suas respectivas prestações de contas;

4) Comitê do PSDB de Goiás e o candidato a deputado federal Rodrigo de Castro (PSDB-MG) declararam doações de R$ 48,4 mil a Aécio, mas o tucano não registrou o recebimento;

5) Particulares declararam ter doado R$ 750 mil a Aécio, mas o valor não apareceu na prestação de contas do candidato;

6) Repasses R$ 20 mil para a conta do candidato feitos no final de julho, mas não declarados por ele em sua primeira prestação de contas parcial, entregue no início de agosto;

7) Repasses do Comitê Financeiro da campanha no valor de R$ 4,2 milhões, recebidos no final de agosto, mas não registrados na segunda prestação parcial, entregue em setembro;

8) Aécio declarou ter doado R$ 500 mil para o comitê da campanha de José Serra (PSDB-SP) ao Senado, mas o paulista não declarou o recebimento em sua prestação;

9) Dois escritórios de advocacia declararam ter recebido, cada um, R$ 60 mil da campanha de Aécio, mas a prestação do tucano aponta valores menores, de R$ 56,3 mil e R$ 58,1 mil;

10) Fornecedores informaram ao TSE que receberam da campanha R$ 2,3 milhões para prestar diversos serviços, mas a prestação de contas teria omitido esses pagamentos na prestação final de campanha;

11) Despesas de R$ 83,8 realizadas em julho não foram registradas na primeira prestação de contas parcial, entregue em agosto, mas somente na prestação final;

12) Despesas de R$ 1 milhão realizadas em setembro não foram registradas na segunda prestação de contas parcial, entregue no mesmo mês, mas somente na prestação final;

13) Problemas no registro das chamadas “doações indiretas”, isto é, valores repassados pela conta de Aécio a outros candidatos oriundos de doadores privados. A prestação de contas do tucano informa, por exemplo, que repassou R$ 500 mil a outros prestadores de contas (candidatos ou diretórios partidários) oriundos da Construbase Engenharia. O valor, no entanto, não aparece na relação de doações recebidas na prestação de contas do candidato.

14) Comitê Financeiro da campanha registrou em sua prestação de contas o recebimento de R$ 2 milhões do candidato, oriundos da Construtora Odebrecht. A prestação de contas do tucano, no entanto, não teria contabilizado esse repasse feito ao comitê.

15) Doações oriundas de terceiro depositadas pelo Comitê Financeiro na conta de Aécio aparece como se tivesse outra origem na prestação do candidato.

Explicações
Em resposta ao G1, o PSDB esclareceu alguns dos pontos questionados pelo TSE. Explicou que as doações de R$ 3,9 milhões “foram devidamente declaradas”, mas que foram emitidos recibos em nome do PSDB Nacional em vez do PSDB do Ceará, que fez as despesas em favor da campanha do partido.

Com relação a doações não declaradas nas prestações parciais, o partido disse que eles foram declarados na prestação final “unicamente em razão de trâmites contábeis posteriormente retificados” e que isso não leva à desaprovação das contas.

Referindo-se a despesas de R$ 2,3 milhões registradas por prestadores, mas não por Aécio, o partido disse que algumas delas foram realizadas pelo partido e outras por empresas e profissionais à produtora responsável pelos programas de TV do partido, e não ao candidato.

O PSDB também explicou o valor doado pela Construbase não entrou na receita da prestação de Aécio por erro na informação do doador. O erro teria sido corrigido, totalizando doações de R$ 1,75 milhão da construtora ao comitê financeiro.

Em relação à doação da Odebrecht, o partido diz que o erro também foi corrigido, pois os R$ 2 milhões foram doados à Direção Nacional do PSDB, que trasnsferiu o valor ao comitê.

Ceará recebe novos voos fretados de 4 estados a partir 1º de dezembro

A capital cearense vai receber, a partir de 1º de dezembro, seis novos fretamentos extras semanais vindos de São Paulo, Rio de Janeiro, Cuiabá e Belo Horizonte, para atender à demanda na alta estação turística. Os novos voos são resultados de uma parceria entre a Secretaria do Turismo do Ceará (Setur)  com a CVC Turismo para atrair mais visitantes ao Ceará no período de  dezembro a fevereiro.

Para o secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, a parceria trará bons resultados nas próximas férias. “Temos uma boa perspectiva, principalmente nesse momento de alta cambial, que acaba fazendo com que mais brasileiros viajem pelo Brasil. Além disso, essa parceria é importante para divulgar e levar turistas a outros destinos do estado”, aponta.

De acordo com Claiton Armelin, diretor geral de Produtos Nacionais da CVC, os voos estarão disponíveis durante a próxima alta estação, mas podem permanecer durante o restante do ano, caso a procura seja grande. “O Ceará é um destino bastante estratégico. Prova disso é que investimos no Ceará continuamente o ano inteiro, com novos produtos e ações de promoção e divulgação das regiões turísticas do estado, que está entre as localidades preferidas dos brasileiros que viajam a lazer”, destaca.

Turistas
Segundo dados da Setur, na última alta estação (dezembro de 2014 a fevereiro de 2015), o Ceará recebeu 1.023.485 turistas. A demanda de visitantes teve um acréscimo de 5,3% em comparação com os números do mesmo período do ano anterior. Foi gerada uma receita de R$ 2,1 bilhões durante a alta estação, número 23,8% maior que no ano passado.

(G1 Ceará)

Viçosa do Ceará: Ceará tem 1ª Cidade Digital a usar software de educação

Rede das Cidades Digitais permite a instalação de equipamentos e softwares, suporte técnico e aplicativos nas áreas de saúde, educação e gestão financeira e tributária – i-StocK

A primeira Cidade Digital a contar com o aplicativo i-Educar para melhorar a gestão escolar é Viçosa do Ceará, no Noroeste do Ceará. Desenvolvido peloServiço Federal de Processamento de Dados (Serpro), o sistema auxilia na coleta e no monitoramento de dados educacionais, como o número de matrículas, evasões de alunos, desempenho dos estudantes, cadastro de escolas e professores, dentre outros.

Com o uso do i-Educar, relatórios gerenciais e dados exigidos pelo Ministério da Educação para liberação de recursos também podem ser obtidos em tempo real.

Para garantir a implementação e o funcionamento do aplicativo, técnicos do Ministério das Comunicações e do Serpro vão treinar os funcionários do município durante uma semana, a partir desta segunda-feira (31).

Segundo a coordenadora de Infraestrutura para Inclusão Digital do Ministério das Comunicações, Eloá Mateus, 32 cidades digitais já solicitaram o aplicativo. Ela lembra que o serviço não gera nenhum custo para o município.

i-Educar

Desenvolvido pela Prefeitura de Itajaí (SC), o i-Educar funciona como um software livre disponível no Portal do Software Público Brasileiro e como uma plataforma modulável de cadastros, funções e serviços escolares.

O software também padroniza o acesso e as movimentações de alunos e funcionários, bem como a emissão de documentos oficiais como boletins, atestados e históricos.

Cidades Digitais

O programa Cidades Digitais tem como objetivo modernizar a gestão pública municipal, ampliar o acesso da população aos serviços públicos e promover o desenvolvimento dos municípios brasileiros por meio da tecnologia.

Além do anel de fibra óptica, a rede das Cidades Digitais permite a instalação de equipamentos e softwares, suporte técnico e aplicativos nas áreas de saúde, educação e gestão financeira e tributária (como o I-Educar), e pontos gratuitos de wi-fi para a população.

Lançado em 2012, o programa Cidades Digitais contemplou 80 municípios na primeira seleção e, no ano seguinte, ao ser incorporado pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), selecionou outras 262 localidades com menos de 50 mil habitantes.

Fonte:

Ministério da Comunicação

Mais oito municípios do Ceará recebem ‘Mais Médicos’ em setembro

Mais Médicos (Foto: Alexandre Lombardi)

A partir desta terça-feira (1º), oito médicos brasileiros iniciarão as atividades em oito municípios cearenses por meio do Programa Mais Médicos, do Governo Federal. As vagas foram preenchidas na segunda chamada do edital de reposição, publicado em julho deste ano. Os municípios cearense beneficiados pelo programa são Fortaleza, Assaré, Camocim, Crateús,Maranguape, Pedra Branca, Pentecoste e Trairi.

O nordeste foi a região mais beneficiada, com 24 médicos. O sudeste receberá 20 profissionais, seguido do centro-oeste (7), sul (7) e o norte com 2 participantes alocados.Em todo o país, serão 60 profissionais em 60 cidades nesta fase. Com isso, 100% da demanda nesta etapa foi atendida com profissionais brasileiros formados no país. A atuação desses participantes levará assistência a mais 200 mil pessoas de todas as regiões.

“A participação recorde de profissionais brasileiros que estamos obtendo com as chamadas neste ano demostra a consolidação do Programa. Agora, serão mais 60 municípios que receberão médicos para seguir desenvolvendo as atividades com atendimento na atenção básica, realizando consultas, ações de promoção da saúde até atendimentos de pequenas urgências”, destaca o secretário de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, Hêider Pinto.

(G1 Ceará)

Transnordestina gera quase 6 mil empregos no sertão do Nordeste

Dilma visita obras da Transnordestina – Foto: Francisco Leal

Hoje, só a obra da Transnordestina emprega quase 6 mil operários nos estados do Ceará, Pernambuco e Piauí. Muitos deles com histórias de vida de anos de trabalho, longe da família, em cidades como o Rio de Janeiro e São Paulo.

É o que conta o carpinteiro José Clairton, de 31 anos, que há oito meses trabalha nas obras da Transnordestina no município de Lavras da Mangabeira, no interior do Ceará. Casado e pai de dois filhos, um de cinco e outro de dez anos, Clairton passou quatro anos longe da família, trabalhando em uma fábrica de cimento em São Paulo. Só voltou para Lavras no final do ano passado, quando um amigo lhe contou sobre as oportunidades de trabalho na obra da ferrovia.

“Eu fui para São Paulo porque antes não tinha trabalho aqui. Antes tinha muita gente parada. Hoje, eu conheço muita gente que trabalha na obra. Quase todo mundo que mora aqui trabalha na ferrovia. A maioria do pessoal de carpintaria, armação de ferragens, pedreiros e serventes”, contou.

Em entrevista ao Blog do Planalto, Clairton também destacou a felicidade de trabalhar hoje no Ceará, ao lado da família e destacou que, enquanto tiver oportunidades, não quer deixar o Nordeste. “É muito bom trabalhar na terra da gente, no lugar da gente. É a melhor coisa que tem estar perto da nossa família. Agora, eu quero crescer, subir de função para dar uma vida melhor para mim e para a minha família. Se puder, não saio mais daqui”, revelou.

Uma história parecida com a do encarregado de terraplanagem de 44 anos, Otávio Xavier que precisou trabalhar em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Mato Grosso para conseguir sustentar a esposa e os quatro filhos. Ele conta que sempre trabalhou em obras da construção civil, mas que nunca tinha conseguido trabalhar no Nordeste. “Era muito difícil conseguir emprego aqui”, lembra.

Hoje ele diz que a Transnordestina tem gerado emprego para colegas de estados próximos como o Piauí e Pernambuco e que toda a população da região do Sertão do Cariri espera que, depois de pronta, a ferrovia possa melhorar ainda mais a vida da população local.

“A vida das pessoas tem melhorado muito aqui. A nossa expectativa é que a ferrovia traga cada vez mais trabalho, mais emprego para as pessoas. Essa obra trouxe muito recursos para a região, principalmente para essa região nossa do Cariri”, enfatizou.

É o que também espera o apontador Reginaldo Cruz, que há sete meses realiza o controle de cargas nas obras do lote 2 do trecho entre Missão Velha (CE) e Pecém (CE) da Transnordestina. Ele, que nasceu e cresceu em Lavras da Mangabeira, precisou ir para a capital do Ceará “ganhar a vida”.

“Eu sempre ganhei no máximo um salário mínimo como almoxarife em Fortaleza. Hoje, eu ganho quase o dobro trabalhando na minha terra”.
E acrescentou a percepção que tem de como a obra da Transnordestina conseguiu dinamizar a economia e mudar a realidade do povo da região.

“Antes emprego aqui era só na agricultura. Hoje, no município, o comércio melhorou bastante. Melhorou uns 80%, principalmente, para quem trabalha na obra. A Transnordestina está melhorando muito a vida das pessoas aqui. São muito grandes os benefícios que uma obra dessas traz. A impressão que a gente tem é que quando uma obra dessas passa, a cidade automaticamente cresce e se desenvolve também”, afirmou.

Fonte: Blog do Planalto

LULA FAZ COBRANÇA SOBRE ASSASSINATO DO FILHO DE PRETO ZEZÉ

Ex-presidente Lula lamenta a morte de Malcon Jonas do Nascimento Lima, de 17 anos, filho ‘do companheiro Preto Zezé, presidente da Central Única das Favelas’: “É mais uma vítima jovem e negra que nos deixa tão precocemente. Nossos jovens não podem morrer tão cedo e sim ter mais oportunidades para estudar e ter uma vida plena. Em especial se mostra cada mais urgente o enfrentamento da violência contra a juventude negra no Brasil”

247 – Pelo Facebook, o ex-presidente Lula lamentou a morte de Malcon Jonas do Nascimento Lima, de 17 anos, filho ‘do companheiro Preto Zezé, presidente da Central Única das Favelas’ e cobrou providências. O adolescente foi assassinado em Fortaleza, no ultimo sábado.

Leia a mensagem de Lula:

Recebi com enorme tristeza a notícia do assassinato do jovem Malcon Jonas do Nascimento Lima, de apenas 17 anos, filho do companheiro Preto Zezé, presidente da Central Única das Favelas.

É mais uma vítima jovem e negra que nos deixa tão precocemente. Nossos jovens não podem morrer tão cedo e sim ter mais oportunidades para estudar e ter uma vida plena. Em especial se mostra cada mais urgente o enfrentamento da violência contra a juventude negra no Brasil.

Neste momento de tristeza e saudade, me junto ao amigo Preto Zezé, a sua mãe Leila, e a toda família de Malcon.

Luiz Inácio Lula da Silva

(Brasil 247)

Dilma e Camilo prestam solidariedade a Preto Zezé por morte de filho

NO FACEBOOK, PRETO ZEZÉ LAMENTOU A PERDA DO FILHO

A presidente Dilma Rousseff (PT) e o governador Camilo Santana (PT) prestaram solidariedade ao presidente da Central Única das Favelas (Cufa), Preto Zezé, pelo assassinato do filho Malcom Jonas do Nascimento Lima, de 17 anos. O adolescente foi morto a tiros na noite do sábado, 29, no bairro Aldeota, em Fortaleza.

Em nota oficial, Dilma afirma que recebeu “com muita tristeza” a notícia do falecimento do adolescente. A presidente desejou que o amor que a família sente pelo rapaz fortaleça os corações “para suportar e superar a falta”.

“É com muita tristeza que recebo a notícia do falecimento do filho do meu querido amigo Preto Zezé, Malcon Jonas. Que Preto Zezé e toda sua família recebam minha solidariedade neste momento de profunda dor e sofrimento. Que o amor que vocês tinham por ele fortaleça seus corações para suportar e superar a falta que este jovem, com grande futuro pela frente, fará a todos. Meu forte abraço”, diz a nota da presidente.

Através do Facebook, o governador Camilo Santana também se solidarizou com a tragédia. Ele se disse triste por “uma vida interrompida pela violência”. O chefe do Executivo estadual também destacou que o Governo seguirá firme no combate contra a violência “que atinge tantas famílias todos os dias” . “Não desistiremos jamais. Que Deus conforte a família e amigos diante de tamanha dor e dê forças para continuar seguido”, afirmou.

Malcom Jonas foi sepultado às 16 horas deste domingo, no cemitério Parque da Saudade, em Caucaia. Após o sepultamento, o líder comunitário agradeceu o apoio dos amigos e o respeito “pela necessidade do nosso silêncio”. “Fizemos uma linda, emocionante e orgulhosa despedida do Jonas”, afirmou o pai.

O filho de Preto Zezé é um dos 68 adolescentes que fugiram do Centro Educacional São Miguel, no bairro Passaré, na noite da sexta-feira, 28. Ele cumpria medida socioeducativa. A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, responsável pelo centro de internação provisória, investiga as causas da fuga.

Redação O POVO Online

Filho do presidente da Central Única das Favelas é morto em Fortaleza

Malcon Jonas tinha apenas 17 anos (FOTO: Reprodução/Facebook)

São Paulo – O adolescente Malcon Jonas do Nascimento Lima, filho do presidente da Central Única das Favelas (Cufa), foi assassinado na noite de ontem (29), na rua Fonseca Lobo, no bairro Aldeota, em Fortaleza. De acordo com o relatório da Perícia Forense do Ceará (Pefoce), o crime aconteceu às 18h30 deste sábado, mas o corpo foi encaminhado ao órgão apenas às 5h45 de hoje. O sepultamento ocorreu na tarde de hoje.

A presidenta Dilma Rousseff divulgou nota de pesar pela morte do adolescente. “É com muita tristeza que recebo a notícia do falecimento do filho do meu querido amigo Preto Zezé, Malcon Jonas. Que Preto Zezé e toda sua família recebam minha solidariedade neste momento de profunda dor e sofrimento. Que o amor que vocês tinham por ele fortaleça seus corações para suportar e superar a falta que este jovem, com grande futuro pela frente, fará a todos. Meu forte abraço.”

Pelo Facebook, Preto Zezé fez um desabafo dolorido:

Que o sofrimento e a dor alimentem minha coragem

“A conversa de ontem ainda ecoa na minha mente. Não me deixa dormir. Vai ser difícil seguir e te ver por tudo e por todos os lugares.
Eu não tenho respostas, nem tão pouco perguntas. Eh uma dor estranha, e olha que já suportei tantas dores, mas essa tá difícil.
Uma pausa longa toma conta de minha alma, longe de mim a culpa, o ódio, o rancor , a vingança.
A única certeza que tenho eh que te amei e vou te amar e que esse amor sobreviva e tome variadas formas, para manter a chama da sua presença sempre acesa.
Lógico que fico a me perguntar como eu não consegui te proteger de tudo e todos. Da covardia, da insanidade e da loucura das ruas da nossa cidade. Mas na vida todos temos fazemos escolhas e as escolhas fazem a gente. Hoje em oração, conversaremos somente eu e você, sem os medos, os conflitos , as duvidas, será uma conversa de amor, de afeto , de carinho, será uma conversa com o coração.
Espero que sua presença me alimente e me dê forca para continuar a caminhada, para que outros Jonas, não tombem tão cedo, para que tantos outros jovens como vc não partam antes dos 18. Se eu pudesse eu voltava o tempo, mas somente o Superman pode fazer isso no filme para salvar um grande amor. Na nossa vida real, teremos que encontrar forcas , na dor, nas atribulações, nos descaminhos e nos momentos mais difíceis Ainda não sei qual a mensagem, qual o recado, qual a provação dessa vez. Espero que o que seja, me encontre forte, com coragem e que eu nunca recue do amor a vida, eh ele que vai me manter caminhando, agora sem uma parte física de mim. Onde vc estiver, Para sempre eu vou te amar! Para sempre!
Como vc disse, pai e mãe,, são amores eternos, pena que vc partiu tão cedo, continue com sua luz comigo todos os dias, a me iluminar nessas trilhas nebulosa e minadas das esquinas das ruas do Brasil. Um dia nos reencontraremos. Fica em paz, luz, e um bom descanso. Amor eterno!”

 link: http://www.redebrasilatual.com.br/cidadania/2015/08/filho-do-presidente-da-central-unica-das-favelas-e-morto-em-fortaleza-2330.html

Ex-funcionário do HSBC que denunciou o Swissleaks vai ajudar CPI do Senado

Hervé Falciani, 42 anos, é o principal responsável por revelar ao mundo o Swissleaks, um escândalo de fraude fiscal e lavagem de dinheiro de cifras bilionárias no banco inglês HSBC, através de sua filial na Suíça. Ex-empregado do banco, Falciani enviou informações sobre o escândalo às autoridades do Fisco francês, em 2009. Este ano, os dados chegaram às mãos de um consórcio internacional de jornalistas e ganharam a primeira página dos principais jornais do mundo após serem divulgadas por dois jornalistas do jornal francês Le Monde.

Nesta quarta-feira 25, conforme adiantou em entrevista à CartaCapital, Falciani disse que irá colaborar com as investigações de fraudes fiscais envolvendo clientes brasileiros no escândalo. No Brasil, as principais investigações ocorrem naReceita Federal e na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do HSBC, no Senado Federal. Entre as 106 mil contas de pessoas físicas e jurídicas de diversos países havia 8.667 de brasileiros.

Assim como ocorria com o restante dos clientes, acredita-se que o dinheiro era distribuído em pacotes não rastreáveis e o HSBC aconselhava os clientes brasileiros sobre a forma de contornar as autoridades fiscais para se esquivarem dos impostos e a esconderem milhões em ativos. Ao todo, estima-se que mais de 748 milhões de reais circulou neste circuito financeiro entre 2006 e 2007, que envolve 106 mil clientes de 203 países e 20 mil sociedades offshore.

“Precisamos ter acesso à fonte de dados para que possamos aprofundar as investigações. Manter dinheiro em contas no exterior não é crime pela legislação brasileira, a menos que a quantia não seja declarada”, afirmou o presidente da CPI, o senador Paulo Rocha (PT-PA).

O HSBC, que é o segundo maior grupo bancário do mundo, admitiu as irregularidades cometidas na sua filial suíça. “Nós reconhecemos e somos responsáveis pela vigilância no passado e pelas falhas de controle”, disse o banco em nota.

Desde sua criação, a CPI tem enfrentado dificuldades para realizar suas investigações. Agora, na próxima quarta-feira 2, a comissão deve votar o pedido para prorrogar os trabalhos. Contudo, o requerimento ainda deve ser aprovado pelo plenário do colegiado.

(Carta Capital)

Conheça as finalistas e certificadas do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social

8ª edição do prêmio tem 18 finalistas e 154 certificadas; valor total da premiação é de R$ 600 mil

A Fundação Banco do Brasil divulgou, na terça-feira (25), as Tecnologias Sociais finalistas e certificadas da 8ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, que tem a Petrobras, a Unesco e o BID como parceiros.

Neste ano, 18 finalistas concorrem ao prêmio, em seis categorias: Tecnologias Sociais para o Meio Urbano; Comunidades Tradicionais, Agricultores Familiares e Assentados da Reforma Agrária; Juventude; Mulheres; Gestores Públicos; Universidades e Instituições de Ensino e Pesquisa. O estado de São Paulo tem o maior número de finalistas, com cinco, seguido pelo Rio de Janeiro, com três.

Veja aqui a lista das 18 finalistas

Veja aqui a lista das 154 tecnologias sociais certificadas

O valor total em prêmios será de R$ 600 mil, sendo R$ 50 mil para a iniciativa vencedora de cada categoria e mais R$ 25 mil para as outras duas finalistas.

A próxima fase é a de julgamento, quando as 18 tecnologias sociais finalistas serão analisadas conforme os seguintes critérios: nível de envolvimento da comunidade; transformação social proporcionada; potencial de reaplicação e Inovação social, de acordo com o regulamento. As tecnologias sociais que obtiverem a maior pontuação em cada critério e categoria serão declaradas vencedoras. A pontuação conferida pelos membros da Comissão Julgadora será conferida por auditores independentes.

Certificação – Neste ano, do total de 866 inscrições, 154 Tecnologias Sociais foram certificadas. O estado com maior número de iniciativas certificadas é São Paulo (11), seguido do Paraná (12), e em terceiro vêm três estados empatados – Bahia, Pernambuco e Rio Grande do Sul (11).

A certificação foi feita pela Comissão de Certificação, composta por equipe técnica da Fundação Banco do Brasil, conforme critérios estabelecidos no regulamento. No processo de certificação as tecnologias sociais receberam a visita de representante do Banco do Brasil para verificação das informações prestadas por cada instituição.

Banco de Tecnologias Sociais – As certificadas passam a integrar o Banco de Tecnologias Sociais (BTS) da Fundação BB, que soma agora um total de 850 iniciativas.  O BTS é uma base de dados online que reúne metodologias reconhecidas por promoverem a resolução de problemas comuns às diversas comunidades brasileiras.

Acesse o Banco de Tecnologias Sociais 

Via http://www.ecobrasilia.com.br/2015/08/27/conheca-as-finalistas-e-certificadas-do-premio-fundacao-banco-do-brasil-de-tecnologia-social/

Douglas Izzo: Professor da rede pública é eleito para presidência da CUT de São Paulo

Sindicalistas comemoram a eleição da nova diretoria, durante congresso realizado em Águas de Lindóia, com 900 delegados Foto: GERARDO LAZZARI / CUT-SP

São Paulo – O professor Douglas Izzo, efetivo de Geografia e Sociologia da rede pública de São Paulo e representante do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado (Apeoesp), foi empossado hoje (28) como novo presidente da CUT São Paulo para o próximo quadriênio, no dia em que se comemoram 32 anos de fundação da central. Cerca de 900 delegados no 14º Congresso Estadual (Cecut) da CUT paulista, em Águas de Lindoia, elegeram por unanimidade a nova diretoria executiva e o conselho fiscal.

Um destaque da eleição é a paridade de gêneros, com 50% de mulheres e homens na direção. O congresso ocorre em um momento político marcado pelo avanço do conservadorismo no país e em meio a uma crise política e econômica que vem afetando setores como a indústria, com centenas de demissões de metalúrgicos. Nesse contexto, dirigentes de diferentes ramos marcaram posições em debates, por quatro dias, diante do tema “Por um Projeto Popular para Mudar São Paulo”, que norteou o evento.

Douglas, que ocupava a vice-presidência, apontou para a necessidade de construir unidade para um projeto contrário ao do governo paulista. “Vivemos no estado mais conservador do país e por isso queremos uma alternativa ao neoliberalismo tucano que representa o desmonte do estado nos últimos 20 anos e que, neste momento, não consegue dar respostas efetivas à população diante da crise de falta de água, na política industrial, segurança pública, mobilidade urbana, políticas sociais, saúde e educação”, afirmou.

Como exemplo, o dirigente comentou sobre a greve dos professores da rede pública estadual de São Paulo, decretada no dia 13 de março e que durou 92 dias, a maior da história da Apeoesp. “Alckmin até agora não cumpriu com a decisão da Justiça de pagar os professores que paralisaram. Ele trata assim a educação, os trabalhadores e a população, e é contra esse modelo que faremos um enfrentamento ainda maior.”

Ele também aposta na continuidade de trabalhos e na ampliação do diálogo com a sociedade. “Seguiremos nossas bandeiras históricas lutando pela geração de mais e melhores empregos e salários, condições dignas de trabalho, valorização profissional, defesa dos serviços públicos e da previdência, redução da jornada de trabalho sem diminuição salarial, melhor distribuição de renda, reforma agrária e fortalecimento da agricultura familiar”, afirmou.

Segundo o novo presidente, a CUT São Paulo irá reforçar a aliança com movimentos sociais e centrais parceiras, principalmente a partir do Fórum dos Movimentos Sociais do Estado de São Paulo. “Demonstramos no primeiro semestre a nossa força nas ruas e o que significa a unidade dos movimentos. Continuaremos mobilizados contra as agendas de (Joaquim) Levy e de Renan (Calheiros), combatendo a terceirização contra o PLC 30 (Projeto de Lei da Câmara) e avançando o máximo possível na nova Frente Brasil Popular. No mais, não aceitaremos golpe algum, mas exigimos que o governo Dilma promova mudanças estruturais”, afirmou.

“O companheiro Douglas certamente irá fazer um mandato, como fez Adi (o metalúrgico Adi dos Santos Lima, que deixou a direção estadual), unificando as forças políticas no estado e, acima de tudo, engrandecendo a central para que ela seja ainda maior em São Paulo e com um projeto consistente de libertar os trabalhadores do domínio dos tucanos que fazem com que o estado, em um cenário político mundial, ande de marcha à ré”, ressaltou o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas.

A presidenta da Apeoesp, Maria Izabel de Azevedo Noronha, a Bebel, falou sobre os novos desafios do dirigente em articular com todos os ramos, dos setores público e privado, campo e cidade e toda a diversidade que existe na CUT. “Douglas terá um trabalho fundamental na unidade e o papel da central é ter hegemonia política, que tem sido exercida, mas temos de ir muito para as ruas neste momento. Também faremos enfrentamento como o fim do projeto de terceirização e o ajuste fiscal, que são questões nacionais”, declarou.

Com o encerramento dos congressos estaduais, a central se prepara para o congresso nacional, que será realizado de 13 a 17 de outubro, em São Paulo.

Diretoria executiva

Presidente: Douglas Izzo (Educação)
Vice-Presidente: Sebastião Cardozo (Financeiro)
Secretário Geral: João Cayres (Metalúrgico)
Secretário de Administração e Finanças: Renato Zulato (Químico)
Secretária de Comunicação: Adriana Magalhães (Financeiro)
Secretária de Combate ao Racismo: Rosana Aparecida da Silva (Educação)
Secretária de Formação: Telma Victor (Educação)
Secretária da Juventude: Cibele Vieira (Químico)
Secretário de Saúde do Trabalhador: Vagner Menezes (Transporte)
Secretária da Mulher Trabalhadora: Ana Lúcia Firmino (Seguridade Social)
Secretária de Políticas Sociais: Kelly Domingos (Comércio e Serviços)
Secretário de Relações do Trabalho: Ademilson Terto da Silva (Metalúrgico)
Secretária de Meio Ambiente: Solange Cristina Ribeiro (Municipais)
Secretário de Organização: Élcio Marcelino (Seguridade Social)
Secretária de Política Sindical: Sônia Auxiliadora (Municipais)
Secretário de Mobilização: João Batista Gomes (Municipais)

Direção Plena

Ana Lucia de Mattos Flores (Municipais)
Anuska Pintucci Sales Cruz Schneider (Seguridade Social)
Aparecida Maria de Menezes (Construção Civil)
Carlos Fábio (Urbanitário)
Carlos Murilo (Transporte)
Carlos Roberto da Silva/Ketu (Municipais)
Ceres Lucena Ronquim (Metalúrgico)
Gilnair Pereira (Educação)
Gisele Lopes (Municipais)
Inês Granada (Serviço Público Federal)
João Nazaré (Educação)
José Freire da Silva (Químico)
Kátia Aparecida de Souza (Seguridade)
Lilian Parise (Comunicação)
Luiz Albano da Silva (Construção Civil)
Luiz Henrique de Souza (Urbanitário)
Marcelo da Silva (Comércio e Serviços)
Marcia Viana (Vestuário)
Marco Pimentel (FAF)
Roberto Vicentin (Financeiro)
Roseli de Souza (Municipais)
Solange Aparecida Benedeti Penha/Educação-Itapeva
Valdir Fernandes (Financeiro)
Valdir Tadeu (Seguridade Social)

Conselho Fiscal

Antônio Donizete (Financeiro)
José Fernando da Silva (Químico)
Cleide Maria de Jesus de Almeida (Educação)
Deise Aparecida Capelozza (Urbanitário)

Suplentes do Conselho Fiscal

Daniel Pedro (Alimentação)
José Justino Desidério Filho (FAF)
Fabiana Caramez (Comunicação)
Ana Rosa (Municipais)

 (Rede Brasil Atual)

Dos 81 senadores do país, 31 têm pendências criminais no STF

Senadores Fernando Collor (à esq.) e Renan Calheiros

Dos 81 parlamentares do Senado, 31 (40%) respondem a processos ou são alvos de ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF). Os dados são de um levantamento feito pela revista Congresso em Foco.

Os senadores são acusados de crimes como corrupção, de burlar a Lei Eleitoral e a Lei de Licitações e crimes de opinião. Dos 31 apontados no levantamento, 12 estão sendo investigados na Operação Lava Jato, entre eles Renan Calheiros (PMDB-AL) e Fernando Collor (PTB-AL), o único que já foi denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

Além da condenação Cassol responde a mais 10 acusações no STF: duas ações penais por calúnia e crime eleitoral; e oito inquéritos pelos crimes de peculato, improbidade administrativa, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, crime eleitoral, corrupção passiva, crime contra o meio ambiente e contra a Lei de Licitações.

A revista também relata o caso do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL). Desde 2013, há um parecer na Procuradoria-Geral da República sugerindo a denúncia contra Renan por peculato, falsidade ideológica e uso de documentos falsos no inquérito 2593, que apura crimes cometidos por ele em 2007, ano em que teve de renunciar à presidência do Senado, em meio a uma série de acusações. Renan também é investigado em outros três inquéritos na Operação Lava Jato, por corrupção e lavagem de dinheiro.

Deputados aprovam legalização de donos de cartório sem concurso

Paula Pacheco*, via Último Segundo

A Câmara dos Deputados aprovou na noite da quarta-feira (26), por 333 votos a 133 e 6 abstenções, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 471/05, do deputado João Campos (PSDB-GO). O texto muda de substituto para titular o status dos donos de cartórios de notas e registro sem concurso.

O tema precisa ser votado na Câmara em segundo turno, ainda sem data. Depois, segue para o Senado.

Na prática, a proposta legaliza a situação dos donos substitutos de cartórios, que estão em situação irregular por descumprirem o parágrafo terceiro do artigo 236 da Constituição, de 1988.

A Constituição prevê concurso, feito pelos tribunais estaduais, para os donos e funcionários desses estabelecimentos. Se morre o titular, assume o substituto provisório até a realização de um novo concurso. Com a PEC, cai a exigência do concurso para quem está até agora em situação irregular.

A indústria dos cartórios movimenta bilhões de reais por ano no Brasil e sempre foi centro de polêmica. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) já se posicionou contrário a essa mudança nas regras atuais e defende os concursos.

Críticas contra substitutos e tribunais

Logo depois da aprovação, o deputado Nelson Marchezan Jr. (PSDB-RS) publicou em sua conta no Twitter: “Em 2013, os cartórios ilegalmente ocupados, com o beneplácito de alguns tribunai$$, faturaram 1 bilhão e 700 milhões no ano. Entenderam?$?$.”

Para o parlamentar, a PEC é “vigarista, uma excrescência, um absurdo”. Com a proposta, explica, “o titular do cartório morre e o substituto fica eternizado. Isso, em muitos casos, mostra a relação promíscua entre esses substitutos e os tribunais, que não fazem os concursos. A PEC vai premiar o tribunais que não cumprem a Constituição”, critica o tucano.

Argumentos dos defensores

Antes da votação, a deputada Gorete Pereira (PR-CE) defendeu a aprovação da PEC sob o argumento de que os aprovados em concursos não aceitam os cartórios de cidades do interio. “Não se está proibindo concursos para cartório, mas regularizando cartórios. Há uma grande quantidade de pessoas que fazem concurso em todo o Brasil e não assumem no interior, pela pouca rentabilidade”, disse.

O líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO), tem opinião parecida.  Segundo o parlamentar, a situação dos grandes cartórios já foi resolvida pelos tribunais de Justiça com concursos, portanto, a proposta só vai ser aplicada aos municípios pequenos. “O que está acontecendo é que as pessoas têm de se deslocar 200 km para registrar um óbito ou um nascimento.”

O deputado Silvio Costa (PSC-PE) negou que a PEC seja “trem da alegria”. “Ela corrige um equívoco. Quando se faz um concurso, ninguém quer ir trabalhar numa cidade pequena do interior”, afirmou.

* com Agência Câmara

Sentença é anulada porque preposto do Itaú assistiu a depoimento de bancária em audiência

Para o relator, o princípio da igualdade foi violado porque o preposto, ao depor, já sabia o teor do depoimento da trabalhadora e poderia pautar as suas respostas ao que ela havia dito.
A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) declarou nula a sentença proferida em processo em que o representante do Itaú Unibanco S.A. esteve na sala de audiência durante o depoimento pessoal da trabalhadora. O processo foi anulado a partir da audiência, e retornará à Vara do Trabalho de origem para a reabertura da instrução processual, com novos depoimentos e novo julgamento.
Para o relator do recurso, desembargador convocado Cláudio Armando Couce de Menezes, ao não determinar a saída do representante da empresa (preposto) da sala de audiências durante o depoimento da trabalhadora, o juízo de origem deixou de observar a lei e violou o princípio da igualdade porque o preposto, ao depor, já sabia o teor do depoimento da trabalhadora e poderia pautar as suas respostas ao que ela havia dito.
De acordo com o relator, o objetivo dos depoimentos são os fatos alegados pela parte contrária, como fundamento do direito. Pode-se, através do interrogatório, obter a confissão, que ocorre quando a parte admite a verdade de um fato contrário ao seu interesse e favorável ao adversário. “A doutrina trabalhista leciona que há clara proibição da parte assistir o depoimento da outra parte”, afirmou.
O desembargador assinalou que que o artigo 848 da CLT não disciplina por inteiro o procedimento que o juiz deve obedecer ao proceder ao interrogatório da parte, e é absolutamente omisso quanto à exigência ou proibição de retirada da sala de audiência da parte que ainda não depôs. Assim, aplica-se subsidiariamente o parágrafo único do artigo 344 do Código de Processo Civil (CPC), segundo o qual é proibido a quem ainda não depôs assistir ao interrogatório da outra parte.
Processo: RR-2311-96.2011.5.02.0001
        Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com TST.

Ranking das Regiões Metropolitanas do Brasil por população e densidade demográfica (IBGE 2015)

Segue uma lista das regiões metropolitanas, RIDEs e aglomerações urbanas do Brasil classificadas por população, segundo a estimativa calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para 1 de julho de 2015.[1]

Também estão listadas as dez regiões metropolitanas/RIDEs mais populosas de acordo com os Censos Demográficos de 2010, de 2000 e de 1970 do IBGE.[2] [3] [4]

Regiões metropolitanas do Brasil por população – acima de 1 milhão de habitantes — Estimativa para 2015

Posição Região metropolitana Estado População Densidade
demográfica
(hab./km²)
1 Região Metropolitana de São Paulo  São Paulo 21 090 792 2 653,98
2 Região Metropolitana do Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 12 280 702 1 507,32
3 Região Metropolitana de Belo Horizonte  Minas Gerais 5 829 923 615,76
4 Região Metropolitana de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 4 258 926 411,65
5 Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno  Distrito Federal,  Goiás e  Minas Gerais 4 201 737 74,45
6 Região Metropolitana de Fortaleza  Ceará 3 985 297 535,65
7 Região Metropolitana de Salvador  Bahia 3 953 290 903,58
8 Região Metropolitana do Recife  Pernambuco 3 914 317 1 412,88
9 Região Metropolitana de Curitiba  Paraná 3 502 804 211,24
10 Região Metropolitana de Campinas  São Paulo 3 094 181 816,00
11 Região Metropolitana de Manaus  Amazonas 2 523 899 24,87
12 Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte  São Paulo 2 453 387 151,51
13 Região Metropolitana de Goiânia  Goiás 2 421 833 331,07
14 Região Metropolitana de Belém Pará Pará 2 402 438 673,66
15 Região Metropolitana de Vitória  Espírito Santo 1 910 101 819,42
16 Região Metropolitana de Sorocaba  São Paulo 1 888 073 192,23
17 Região Metropolitana da Baixada Santista  São Paulo 1 797 500 742,79
18 Região Metropolitana de São Luís  Maranhão 1 538 131 530,59
19 Região Metropolitana de Natal  Rio Grande do Norte 1 504 819 535,20
20 Aglomeração Urbana de Piracicaba  São Paulo 1 412 721 201,87
21 Região Metropolitana do Norte/Nordeste Catarinense  Santa Catarina 1 344 089 124,10
22 Região Metropolitana de Maceió  Alagoas 1 304 190 677,64
23 Região Metropolitana de João Pessoa  Paraíba 1 253 929 400,00
24 Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina  Piauí e  Maranhão 1 194 911 113,51
25 Região Metropolitana de Florianópolis  Santa Catarina 1 131 981 151,62
26 Região Metropolitana de Londrina  Paraná 1 076 454 118,68

Dez maiores regiões metropolitanas do Brasil por população — Censo de 2010

Fonte: Censo demográfico do Brasil de 2010 (última contagem da população realizada pelo IBGE).[2]

Posição Região metropolitana Estado População
1 Região Metropolitana de São Paulo  São Paulo 19 683 975
2 Região Metropolitana do Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 11 835 708
3 Região Metropolitana de Belo Horizonte  Minas Gerais 5 414 701
4 Região Metropolitana de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 3 958 985
5 Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno  Distrito Federal,  Goiás e  Minas Gerais 3 717 728
6 Região Metropolitana do Recife  Pernambuco 3 690 547
7 Região Metropolitana de Fortaleza  Ceará 3 615 767
8 Região Metropolitana de Salvador  Bahia 3 573 973
9 Região Metropolitana de Curitiba  Paraná 3 174 201
10 Região Metropolitana de Campinas  São Paulo 2 797 137

Dez maiores regiões metropolitanas do Brasil por população — Censo de 2000

Fonte: Censo demográfico do Brasil de 2000.[3]

Posição Região metropolitana Estado População
1 Região Metropolitana de São Paulo  São Paulo 17 813 234
2 Região Metropolitana do Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 10 869 255
3 Região Metropolitana de Belo Horizonte  Minas Gerais 4 177 801
4 Região Metropolitana de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 3 498 322
5 Região Metropolitana do Recife  Pernambuco 3 278 284
6 Região Metropolitana de Salvador  Bahia 2 991 822
7 Região Metropolitana de Fortaleza  Ceará 2 910 490
8 Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno  Distrito Federal,  Goiás e  Minas Gerais 2 756 701
9 Região Metropolitana de Curitiba  Paraná 2 635 436
10 Região Metropolitana de Campinas  São Paulo 2 219 611

Dez maiores regiões metropolitanas do Brasil por população — Censo de 1970

Fonte: Censo demográfico do Brasil de 1970 (década da oficialização das primeiras regiões metropolitanas brasileiras).[4]

Posição Região metropolitana Estado População
1 Região Metropolitana de São Paulo  São Paulo 8 113 873
2 Região Metropolitana do Rio de Janeiro  Rio de Janeiro 6 879 183
3 Região Metropolitana do Recife  Pernambuco 1 755 083
4 Região Metropolitana de Belo Horizonte  Minas Gerais 1 619 792
5 Região Metropolitana de Porto Alegre  Rio Grande do Sul 1 590 798
6 Região Metropolitana de Salvador  Bahia 1 135 818
7 Região Metropolitana de Fortaleza  Ceará 1 070 114
8 Região Metropolitana de Curitiba  Paraná 809 305
9 Região Metropolitana de Belém Pará Pará 669 768
10 Região Metropolitana de Campinas  São Paulo 644 490

Referências

  1. Ir para cima IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (28 de agosto de 2015). Visitado em 28 de agosto de 2015.
  2. Ir para:a b Sinopse do Censo Demográfico 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 26 de janeiro de 2015.
  3. Ir para:a b O deslocamento da população brasileira para as metrópoles SciELO. Visitado em 26 de janeiro de 2015.
  4. Ir para:a b Fausto Brito. O deslocamento da população brasileira para as metrópoles SciELO Brasil. Visitado em 29 de agosto de 2015

Via https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_regi%C3%B5es_metropolitanas_do_Brasil_por_popula%C3%A7%C3%A3o

Mais da metade da população brasileira vive em apenas 5% dos municípios

Foto: Divulgação

São Paulo – Mais da metade (56%) da população brasileira, ou 114,6 milhões, vive em apenas 5,5% (304) dos municípios, segundo estimativa divulgada hoje (28) pelo IBGE. São essas as cidades com mais de 100 mil habitantes. O país tem 41 municípios acima de 500 mil moradores, que concentram 29,9% da população (61,2 milhões). Em outra ponta, 1,4 milhão (6,3%) residem em 2.451 cidades (44% do total). O instituto estima que o país tem hoje 204,5 milhões de habitantes.

O Brasil tem 17 cidades com mais de 1 milhão de habitantes – São Paulo chega a quase 12 milhões (11.967.829), enquanto o Rio de Janeiro aparece com aproximadamente 6,5 milhões (6.476.631). Depois vêm Salvador (2.921.090), Brasília (2.914.830) e Fortaleza (2.591.191). Entre as que não são capitais, Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, é a mais populosa, com 1.324.781, seguida de Campinas, no interior paulista, com 1.164.098, e São Gonçalo (RJ), com 1.038.080. Os 17 municípios concentram 44,9 milhões de pessoas, 22% da população brasileira.

A cidade menos populosa é Serra da Saudade, em Minas Gerais: 818 habitantes. Borá (SP) tem 836 e Araguainha (MT), 976. São os três únicos municípios com menos de mil moradores.

Entre as regiões metropolitanas, apenas a de São Paulo (21,1 milhões) reúne 10,3% de toda a população do país. A do Rio tem 12,3 milhões (6%) e a de Belo Horizonte, 5,9 milhões (2,9%).

De acordo com o IBGE, 1.364 cidades (24,5%) registraram redução populacional de 2014 para 2015.

(Rede Brasil Atual)

Fortaleza segue como o 5º município mais populoso do Brasil, diz IBGE

O IBGE anuncia:

Os municípios mais populosos do País depois de São Paulo, com 11,97 milhões de habitantes, e Rio de Janeiro, com 6,48 miljhões, são: Salvador (2,92 milhões), Brasília (2,91 milhões), Fortaleza (2,59 milhões), Belo Horizonte (2,5 milhões), Manaus (2,06 milhões), Curitiba (1,88 milhão), Recife (1,62 milhão) e Porto Alegre (1,48 milhão).

Sem considerar as capitais, Guarulhos (SP) tem a maior população: 1,32 milhão de pessoas. No total, 17 municipios do país têm mais de um milhão de residentes.

(Agência Brasil)

Ceará tem hoje 8,9 milhões de habitantes, aponta IBGE

Photo Pin

Ceará 247 – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, divulgou hoje a nova estimativa populacional do Brasil, por estados e municípios da Federação, tendo como referência julho/2015. O Brasil tem 204,5 milhões de habitantes e uma taxa de crescimento de 0,87% de 2014 para 2015.

O Ceará continua como o 8º estado mais populoso do País, com 8 milhões 904 mil, 459 habitantes e o 3º do Nordeste, atrás da Bahia (15.203.934)e de Pernambuco (9.345.173). Em 2014, o Ceará apresentava 8.842.791, tendo um acréscimo de 61 mil, 668 habitantes.

Fortaleza chegou a 2 milhões 591 mil e 188 habitantes, concentrando quase 28% da população total do Estado e continua como a 5ª capital  mais populosa do País. Caucaia é o segundo município do Ceará, com 353.932 habitantes e Juazeiro do Norte com 266.022 e Maracanaú, com 221.504, continuam respectivamente em terceiro e quarto lugares. 3.432.646. Esses municípios juntos, representam quase 40% da população do Ceará, demonstrando a concentração populacional nas regiões metropolitanas de Fortaleza e Cariri.

(Brasil 247)

Confira a agenda oficial confirmada para a visita de Dilma ao Ceará

Governador Camilo Santana deve acompanhar a agenda da presidente Dilma Rousseff ao Ceará (Foto: Arquivo)

A presidente Dilma Rousseff desembarca às 14 horas, desta sexta-feira (28),  na Base Aérea de Fortaleza, para cumprir agenda oficial nos municípios de Caucaia e Fortaleza.

O evento em Lavras da Mangabeira foi cancelado pela Presidência da República.

Programação
Como primeiro compromisso, Dilma Rousseff participa de solenidade de entrega de unidades do Programa Minha Casa Minha Vida no Ceará. Serão entregues obras em Caucaia, Maracanaú e Fortaleza. Na capital, serão entregues unidades do programa que fazem parte do projeto Cidade Jardim, no José Walter.

Horários
Confira, abaixo, a previsão dos horários da agenda de Dilma no Ceará:

14h – Chegada a Fortaleza
. Base Aérea de Fortaleza

14h30 – Visita à unidade habitacional do Residencial José Lino da Silveira VI
. Residencial José Lino da Silveira VI, na Avenida São Vicente de Paula, sn, Araturi, em Caucaia.

14h45 – Cerimônia de entrega de unidades habitacionais em Caucaia/CE e entregas simultâneas em Fortaleza/CE, em Maracanaú/CE, em Castanhal/PA, em Colinas do Tocantins/TO e em Bom Conselho/PE do Programa Minha Casa Minha Vida
. Residencial José Lino da Silveira VI, na Avenida São Vicente de Paula, sn, Araturi, em Caucaia.

16h45 – Reunião com Empresários
. Centro Eventos Ceará, Pavilhão Leste, salas 9 e 10 – Av.Washington Soares 999, Fortaleza/CE

18h30 – Dialoga Ceará
. Centro Eventos do Ceará, Pavilhão Oeste, Sala Jeriquaquara, Fortaleza/CE

21h Jantar com Governadores do Nordeste
. Av. Barão de Studart, 505, Bairro Meireles

23h – Partida para Brasília
.Base Aérea de Fortaleza

Via http://www.politicacomk.com.br/confira-a-agenda-oficial-confirmada-para-a-visita-de-dilma-ao-ceara/

Dilma Rousseff visita o Ceará nesta sexta

A presidente Dilma Rousseff visita o Ceará, nesta sexta-feira (28). Durante a tarde, ela deve se reunir com o empresariado local no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza, e participar do encontro ‘Dialoga Brasil’, no mesmo local. A previsão é de que a presidente chegue à capital cearense às 16h30. Além de Dilma Roussef, também estarão em Fortaleza os ministros Armando Monteiro, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Kátia Abreu, e do Planejamento, Nélson Barbosa.

Antes dos eventos em Fortaleza, Dilma Rousseff tem compromissos em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. A  presidente Dilma Roussef entrega 480 unidades do Residencial José Lino. Além das moradias de Caucaia, a presidente anuncia a entrega de 368 unidades do Residencial Cidade Jardim 2, em Fortaleza, e 312 unidades do Residencial Demócrito Dummar I, em Maracanaú, na Região Metropolitana. Os empreendimentos são destinados a famílias com renda de até R$ 1,6 mil. As unidades habitacionais foram construídas pelo Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal.

Avaliadas em cerca de R$ 60 mil, cada, todas as unidades são divididas em dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço. Nos três residenciais foram investidos recursos da ordem de R$ 75,4 milhões.  Além disso, os conjuntos habitacionais contam com infraestrutura, pavimentação, rede de água, esgotamento sanitário, drenagem e energia elétrica.

De acordo com o Governo Federal, o Programa Minha Casa Minha Vida já beneficiou mais de 9,4 milhões de pessoas, com a entrega de 2,3 milhões de moradias em todo o País. No Ceará, já foram entregues mais de 55,7 mil unidades residenciais, beneficiando mais de 222,9 mil pessoas.

Fortaleza
No fim da tarde, a presidente deve participar de uma reunião empresarial no Centro de Eventos do Ceará, a qual também contará com a presença do Ministro do Desenvolvimento. após a reunião, Dilma Rousseff fará um encontro para debater o “Dialoga Ceará”, neste evento, estarão presentes os representantes do Ministérios da Justiça, Educação, Saúde, Cultura e Desenvolvimento.

(Verônica Prado, G1 Ceará)

Em Fortaleza, instituições realizam bazar com produtos importados

A partir desta sexta feira (28), o Instituto Compartilha (SAMEAC) e a Fundação Otília Correia Saraiva, instituições cearenses que atuam na área da saúde, estarão realizando um bazar beneficente com produtos importados apreendidos pela Receita Federal.

O bazar será realizado no estacionamento do Shopping Cidade da Moda, localizado a Avenida Tristão Gonçalves, número 1480, esquina com a Avenida Domingos Olímpio. O funcioinamento será de 8h às 17h, entre 28 de agosto e 2 de setembro, ou enquanto durar o estoque.

O evento é uma oportunidade para a população comprar produtos a preços diferenciados, bem como proporcionar para ambas as instituições equipamentos, reformas e ampliações de serviços ou setores a partir do dinheiro que será arrecadado com as vendas.

A compra será limitada ao valor de R$ 1.000,00 por pessoa, as quais devem apresentar o seu CPF no ato da compra. As compras podem ser feitas em dinheiro, cartão de débito ou crédito, parcelado em até três vezes.

As instituições
O SAMEAC é uma associação atuante há 60 anos no estado do Ceará, que oferece práticas nas áreas de gestão, assistência, pesquisa e ensino para as organizações da saúde a fim de colaborar na implementação das políticas públicas de saúde.

A Fundação Otília Correia Saravia é uma entidade beneficente sem fins lucrativos, sediada em Barbalha, e mantenedora de dois dos mais tradicionais hospitais de todo o centro sul cearense. O primeiro é Hospital Santo Antônio (34 anos),  o primeiro a implantar o serviço em neurocirurgia na região; e o Hospital do Coração do Cariri (14 anos), único serviço especializado no tratamento de média e alta complexidade em cardiologia da região.

(G1 Ceará)

Prefeitura de Fortaleza abre inscrições para simulado do Enem

Nos dias do simulado, o estudante deverá apresentar a carteirinha do Academia Enem e um documento de identidade com foto

O Academia Enem, cursinho preparatório da Prefeitura de Fortaleza, está com inscrições abertas para um simulado gratuito voltado para estudantes do projeto que irão prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ao todo, serão disponibilizadas 3.500 vagas. As inscrições são online e poderão ser efetuadas até o preenchimento das vagas.

Para participar, o estudante deve estar matriculado no projeto Academia Enem 2015. No ato da inscrição, o aluno deverá portar o número de matrícula existente na carteira de acesso do projeto. O simulado será realizado nos dias 12 e 13 de setembro, na Fanor Devry, e obedecerá as mesmas regras adotadas pelo Enem, incluindo tempo de duração e quantidade de dias para a aplicação das provas. No dia do simulado, os portões serão abertos a partir das 11h e fechados às 12h30. As provas terão início às 13h.

Nos dias do simulado, o estudante deverá apresentar a carteirinha do Academia Enem e um documento de identidade com foto. A ação é fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Fortaleza, a empresa paulista de tecnologia e educação, Evolucional, e a Fanor Devry.

O projeto Academia Enem é um curso gratuito da Prefeitura de Fortaleza, voltado para orientar e preparar os jovens estudantes, em especial os da Rede Pública de Ensino, para ingressar na educação superior através do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), do Programa Universidade para Todos (ProUni) e vestibulares em geral.

Clique aqui para fazer a sua inscrição.

Serviço:
Prefeitura de Fortaleza abre inscrições para simulado do Enem

Inscrições: Até o preenchimento das vagas
Dia e hora do evento: 12 e 13 de setembro, a partir das 11h
Inscrições gratuitas

(Prefeitura de Fortaleza)

Walmart oferece vagas para deficientes no Nordeste

Do NE10

O grupo Walmart Brasil oferece mais de 80 vagas em cargos nos setores operacional e administrativo em Pernambuco, no Maranhão, Ceará, Paraíba, Alagoas e Rio Grande do Norte. Para concorrer aos empregos, os candidatos devem ter mais de 18 anos e possuir o ensino fundamental completo. Não é necessário ter experiência no setor varejista.

Os interessados devem mandar o currículo para o email diversidade@wal-mart.com, ou entregá-lo pessoalmente no balcão de informações da loja mais próxima, até o dia 30 de setembro. Os contratados vão participar de treinamento e terão direito a assistência médica e odontológica, seguro de vida em grupo, restaurante na empresa e vale-transporte.
As bandeiras Bompreço, TodoDia, Maxxi Atacado e Sam’s Club fazem parte do Walmart no Nordeste.

Corinthians parabeniza Palmeiras pelo aniversário de 101 anos: ‘história não seria a mesma sem você’

O Corinthians parabenizou o Palmeiras pelos 101 anos de fundação, comemorados nesta quarta-feira. Em breve mensagem nas redes sociais, o time do Parque São Jorge destacou a rivalidade entre as duas equipes.

Palmeiras e Corinthians são os maiores rivais entre eles. A vantagem alviverde, aliás, é um dos motivos pelos quais os palmeirenses gostam de se orgulhar.

Um pouco depois, o Palmeiras também usou suas redes sociais para retribuir o gesto alvinegro.

“A maior rivalidade da cidade. A nossa história certamente não seria a mesma sem vocês. Parabéns pelos 101 anos, Palmeiras!”.

(Esporte Uol)

Concurso Banco do Brasil: Edital retificado! Inscrições para 860 vagas de nível médio até segunda, dia 31!

O Banco do Brasil S.A (Concurso Banco do Brasil) divulgou a primeira retificação do edital de abertura de seu concurso público para provimento no cargo de escriturário. Segundo a publicação, divulgada noDiário Oficial da União desta quinta-feira (27/08), fica incluído o item 1.7, que assim dispõe: “Ficam asseguradas as admissões, conforme necessidade de provimento, dos candidatos classificados nas Seleções Externas 2013/001, 2013/002 e 2014/002 até o término de suas vigências (26/09/2015, 08/05/2016 e 24/06/2016 – podendo ser prorrogada – respectivamente) ou o esgotamento da reserva de candidatos aprovados, prevalecendo o que ocorrer primeiro”. Veja aqui.

Interessados na seleção, que proverá um total de 860 vagas, sendo 95 imediatas e 765 para cadastro de reserva, para as  dependências do Banco do Brasil situadas nos estados do Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grade do Norte e Sergipe devem ficar atentos ao prazo de inscrições, que será encerrado nesta segunda-feira, dia 31, no site da Fundação Cesgranrio, organizadora da seleção. A taxa é de R$ 42 e deve ser paga por meio de boleto bancário até o fim do prazo de inscrições.

O cargo de escriturário exige o nível médio e tem salário inicial de R$ 3.280, somando salário-base de R$ 2.227,26, ajuda-alimentação de R$ 572, vale-refeição de R$ 431,16 e vale-cultura de R$ 50. Os funcionários do BB recebem participação nos lucros ou resultados, vale-transporte, auxílio-creche, auxílio a filho com deficiência, plano odontológico, assistência médica (planos de saúde), previdência privada e participação no Programa de Qualidade de Vida no Trabalho. Isso sem falar na possibilidade de crescimento profissional. O BB contrata pelo regime celetista. Outro atrativo é a carga horaria de trabalho de 6h diárias, somando 30h semanais.

Os candidatos serão avaliados no dia  por meio de 70 questões objetivas, além de uma redação. Haverá 25 questões de Conhecimentos Básicos e 45 de Conhecimentos Específicos, com a redação sendo do tipo dissertativo-argumentativo. O exame, que está previsto para ser aplicado no dia 18 de outubro de 2015, versará sobre as disciplinas de Língua Inglesa, Atualidades do Mercado Financeiro, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico-Matemático, Cultura Organizacional, Domínio Produtivo da Informática, Atendimento, Técnicas de Vendas e Conhecimentos Bancários. Os interessados devem intensificar a preparação, tendo em vista que a seleção promete ser bastante concorrida.

O prazo de validade da Seleção Externa esgotar-se-á após 1 (um) ano a contar da data de publicação do Edital de Homologação dos resultados finais, podendo ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério exclusivo do Banco do Brasil S.A.

Detalhes:

  • Concurso:  Banco do Brasil S.A (Concurso Banco do Brasil 2015)
  • Banca organizadora: Fundação Cesgranrio
  • Cargos: Escriturário
  • Escolaridade: Nível médio
  • Estados: CE, PB, PE, PI, RN, SE
  • Número de vagas: 860 (95 imediatas +765 cadastro de reserva)
  • Remuneração: Inicial de R$ 3 mil
  • Período de inscrições:  De 11 de agosto de 2015 a 31 de agosto de 2015
  • Valor da taxa: R$ 42
  • Data da prova: 18 de outubro de 2015

Via http://blog.grancursosonline.com.br/concurso-banco-do-brasil-edital-retificado-inscricoes-para-860-vagas-de-nivel-medio-ate-segunda-dia-31/

SEEB-CE recebe visita do novo Superintendente da SR Norte e Sul da Caixa

Numa visita institucional, veio até o Sindicato dos Bancários do Ceará, nesta terça-feira, 25/8, o novo superintendente SR Norte e Sul da Caixa no Ceará, Regino Pinho, de forma respeitosa e no firme propósito de manter aberto o diálogo com a entidade.  Ele se colocou à disposição do movimento e disse: “espero que essa gestão tenha um bom relacionamento com o Sindicato, como representante da categoria”.

O presidente Carlos Eduardo Bezerra agradeceu a visita do novo Superintendente à entidade e reivindicou sua intervenção institucional na abertura de diálogo com a Caixa no Ceará, bem como no encaminhamento das reivindicações dos empregados junto à direção da empresa.

“É fundamental o apoio do novo superintendente, por ser bancário de carreira da Caixa e ter conhecimento das demandas da categoria. Esperamos contar com seu empenho na nossa luta por contratação de mais empregados para a Caixa no Ceará”, reiterou Marcos Saraiva, diretor do Sindicato e empregado da Caixa.

O novo superintendente da SR Norte e Sul, Regino Pinho é funcionário de carreira da Caixa há 34 anos e vai responder por 57 agências no Interior do Ceará.

Fonte: SEEB/CE

Outlet ‘Lookbook 2015’ promete descontos de até 70% em Fortaleza

Fortaleza recebe nesta quinta-feira (27) até domingo (30), no Centro de Eventos, no Bairro Edson Queiroz, o  Lookbook – Outlet da Indústria da Moda do Nordeste. O  Lookbook é o maior evento deste segmento em toda a Região Nordeste.

Na ocasião, dezenas de marcas venderão seus produtos ao consumidor final e a empresas, com valor de até 70% sobre o preço de atacado. A entrada do evento é gratuita. A organização sugere aos visitantes a doação de um quilo de alimento não perecível, que será destinado ao Lar Amigos de Jesus, que cuida de crianças com câncer.

A Lookbook é realizada pela Femicro (Federação das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Ceará), Cont Empresarial, com apoio da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor) e Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), e conta com o segmento de calçados, vestuário masculino e feminino, moda PET.

Desfiles e comida de rua
Na ocasião, haverá desfiles e o Streat Food Truck. Os foods trucks são tendências mundiais. Na Lookbook, o food truck contará com doces, salgados, hamburguerias, massas, churros, entre outros. Na quinta-feira, haverá desfile Moda PET e no sábado desfile Plus Size.

Serviço:
Lookbook – outlet da inústria da moda do Nordeste
Data: de 27 a 30 de agosto
Local: Centro de Eventos do Ceará (Avenida Washigton Soares, 999, Edson Queiroz)
27/8 – Quinta: 18h às 22h
28/8 – Sexta: 13h às 22h
29/8 – Sábado: 13h às 22h
30/8 – Domingo: 10h às 20h

(G1 Ceará)

Bancários lançam Campanha Nacional 2015 no Centro de Fortaleza

“Exploração Não Tem Perdão” é o tema da Campanha Nacional dos Bancários 2015 lançada na última quarta-feira (26/08), em Fortaleza. Dirigentes do Sindicato dos Bancários do Ceará (SEEB/CE) percorreram as agências do Centro, dialogando com os bancários e a população, divulgando as reivindicações da categoria e mobilizando-os para a luta que já ganhou as ruas de todo o País. As pautas dos bancários já foram entregues a Fenaban, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Banco do Nordeste.

O tema “Exploração Não Tem Perdão” enfatiza a exploração dos bancos que penalizam os bancários com demissões, sobrecarga de trabalho, metas abusivas e assédio moral, e a sociedade com juros e tarifas exorbitantes. Nas faixas, as caveiras da Campanha 2015 lembram: os bancários estão “só o osso” com tanta exploração.

Este ano, o emprego é a prioridade. Os bancários querem garantia de empregos e mais contratações. Nos primeiros sete meses deste ano, os bancos que operam no Brasil fecharam 5.864 postos de trabalho. Enquanto isso, os bancos seguem lucrando muito e mesmo assim demitindo. Os cinco maiores bancos (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú e Santander) lucraram juntos no primeiro semestre de 2015, R$ 29,8 bilhões, 20% mais que nos seis primeiros meses de 2014.

No lançamento da Campanha 2015, na Capital cearense também foram denunciados através de cartazes, os “Sete Pecados do Capital”: assédio moral, discriminação, ganância, irresponsabilidade, mentira, ostentação e terceirização.

Em todas as agências, os diretores do Sindicato fizeram intervenções, ressaltando o mote da campanha deste ano “Exploração Não Tem Perdão”, onde o emprego é nossa prioridade e pedindo apoio e solidariedade da sociedade. Isto porque, em fase da intransigência dos banqueiros em não negociar, os bancários devem que partir para greve.



Calendário de Negociações

Fenaban

2 e 3/9 – Saúde e Condições de Trabalho
9/9 – Igualdade de Oportunidades
16/9 – Remuneração

Caixa Econômica Federal

27/8 – Saúde e Segurança Bancária
4/9 – Saúde Caixa, Funcef e Aposentados
11/9 – Carreira, isonomia e organização do movimento
18/9 – Contratação, condições das agências e jornada

Banco do Brasil

24/8 – Emprego, contratações e condições de trabalho
25/8 – Condições de trabalho e saúde
31/8 – Segurança, igualdade de oportunidade e isonomia
11/9 – Cláusulas sociais e previdência complementar
18/9 – Remuneração e plano de carreira

Banco do Nordeste do Brasil

10 e 11/9 – Emprego e Saúde, em Fortaleza
17 e 18/9 – Igualdade de Oportunidades e Remuneração, em São Paulo

Fonte: SEEB/CE

Além-mar: Fique por dentro da efervescência cultural de Fortaleza

A capital do Ceará não chega a estar entre as cidades mais antigas do Brasil, mas, ainda assim, a metrópole de 289 anos é cheia de histórias. Muito além das praias, quem vai a Fortaleza deve aproveitar todas as opções culturais oferecidas, desde um passeio para ver de perto os prédios do centro, que exibem a arquitetura portuguesa centenária, até os museus, com programações variadas.

Um dos edifícios históricos mais importantes é a Catedral Metropolitana. Com estilo neogótico-romano e belos vitrais, ela começou a ser construída em 1939, mas as obras só chegaram ao fim em 1978. Vá também ao Teatro José de Alencar. Presente na cidade desde 1910, o prédio de estilo eclético foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Vale assistir a uma peça no maior auditório do local, que comporta 800 pessoas e conta com arquitetura art-nouveau. Outra viagem no tempo é ir ao Cine São Luiz. O antigo cinema, que também funciona como teatro, exibe filmes contemporâneos e clássicos, em diversas mostras ao longo do ano.

Não deixe de conhecer o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Com 30 mil metros quadrados, é uma das maiores áreas culturais do país. O complexo foi nomeado em homenagem ao jangadeiro Chico da Matilde, símbolo do movimento abolicionista. A construção moderna abriga o Museu da Cultura Cearense. A exposição permanente é a dos Vaqueiros, que retrata personagens importantes do sertão no estado. As outras exposições são temporárias — neste mês, você pode ver uma sobre o arquiteto Fausto Nilo. Além disso, há teatros, um anfiteatro (onde costuma ter shows), biblioteca, sala de cinema e o planetário. Se preferir algo mais descontraído, vá ao Museu da Cachaça.

Para fazer compras, duas opções são indicadas: a primeira é o Mercado Central, um edifício de cinco andares abarrotado de produtos artesanais cearenses. Ele existe desde 1809, mas antes era feito em madeira e vendia frutas, verduras e carnes à população. A segunda opção é a feira instalada na Beira-Mar, onde você acha castanhas, rapaduras, licores, rendas, bijuterias, roupas… Diversos artefatos para levar como suvenir a preços excelentes.

Agitos em casas antigas

Ao redor do moderno Dragão do Mar, há vários edifícios históricos — em geral, sobrados coloridos e conservados, com portas de madeira. Durante o dia, parece que nada funciona ali. Mas vá à noite e surpreenda-se. Muitos desses locais são bares ou pubs famosos na cidade, frequentados por moradores e turistas.

Um deles é o Chopp do Bixiga (Rua Dragão do Mar, 108). Fundado em 2001, o bar atrai muitos jovens — o foco nesse público é tão grande que foi criada a hashtag #VemSerFelizNoBixiga.! Eles vão em busca de conhecer gente nova, ouvir música ao vivo e provar o famoso chope de vinho, desenvolvido pelos sócios.

Há atrações para diversos gostos musicais na região. De bandas a DJs, tocando rock, indie, reggae, pop, MPB, eletrônico, jazz… Alguns ambientes oferecem pista de dança e outros, mesas de sinuca. Destaque para o descolado Órbita Bar (Rua Dragão do Mar, 207) e a boate LGBT Level (Rua Dragão do Mar, 218).

Por ali, também fica o tradicionalíssimo Pirata Bar (Rua dos Tabajaras, 325), fundado em 1986. O empreendimento cultural, turístico e boêmio já foi palco de grandes artistas, como Belchior, Gonzaguinha e Adriana Calcanhotto. Embora variem os ritmos, ficou mais conhecido pelo forró pé de serra de segunda-feira.

O início da semana pode ser de descanso para muitas pessoas, mas, no Pirata, a noite não tem hora para acabar. Essa fama fez com que o jornal norte-americano The New York Times desse ao lugar o título de “segunda-feira mais louca do mundo”. É ver para crer.

Fonte: Correio Brasiliense

Exposição fotográfica comemora 50 anos do curso de arquitetura da UFC

Livro com as fotografias da exposição também será lançado (Foto: Nelson Bezerra)

Como parte das comemorações dos 50 anos da Escola de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Ceará (UFC), será aberta nesta quinta-feira (27) a exposição de fotografias “Cidade Saudade – Fortaleza Anos 70”, do fotógrafo cearense Nelson Bezerra. A abertura da exposição ocorre às 17 horas no Museu de Arte da UFC, localizado na Avenida da Universidade, 2854, no Bairro Benfica, em Fortaleza. A exposição ficará aberta ao público de segunda a sábado das 8 às 12h e das 14 às 18h, com entrada gratuita.

Durante a abertura da exposição, será relançado o livro “Cidade Saudade – Fortaleza Anos 70”, de fotografias de Nelson Bezerra, com apresentação do arquiteto e urbanista Ricardo Bezerra. A publicação, autografada pelo autor, será oferecida gratuitamente aos dez primeiros convidados que comparecerem ao evento.

Criada em 1965, a Escola de Arquitetura e Urbanismo da UFC, está localizada no Campus do Benfica, no bairro do mesmo nome, em Fortaleza. Considerada uma das mais importantes faculdades de arquitetura e urbanismo do País, conta, desde 2010,  com curso de Design.

Possui corpo docente formado por 40 professores, entre mestres e doutores,  ateliers – projeto, criação e desenho técnico, além de laboratórios de estudos de arquitetura e urbanismo, habitação social, prototipagem, computação gráfica e conforto ambiental. Oferece 102 vagas anuais em seus dois cursos: Arquitetura/Urbanismo e Design, bem como pós-graduação em arquitetura e urbanismo e design.

(G1 Ceará)

Italo e Renno lançam clipe com Xand Avião e história de luta contra câncer

Em novo videoclipe lançado nesta semana, a dupla de sanfoneiros cearenses Italo e Renno traz uma superprodução para falar de romantismo e da luta contra o câncer. A música escolhida foi a autoral “Deixa Acontecer”, que já foi gravada por cantores como Michel Teló com Solange Almeida e Wesley Safadão. Nessa versão, eles convidaram o vocalista do Aviões do Forró, Xand, para dividir os vocais da canção. Em entrevista ao G1, Italo e Renno, que já têm três DVDs gravados, estão preparando o terceiro CD autoral, falam dos bastidores e da ideia do vídeo.

Confira como ficou o clipe no vídeo acima.

Gravado durante um mês nas praias de Aquiraz e Icaraizinho de Amontada, o clipe conta a história de um casal que enfrenta o drama de um câncer vivido pela mulher. “A letra da música fala muito sobre cuidado, sobre presença e a ausência e a partir daí a gente buscou algo que traduzisse a nossa essência, afirma Renno Saraiva. O enredo feito pelo parceiro, Italo Almeida, foi inspirado no contato que os sanfoneiros tiveram com crianças da Associação Peter Pan, entidade de Fortaleza que acolhe crianças com câncer. “A música é romântica, mas nós acabamos dando um sentido novo para ela, mostrando que com o câncer a família inteira adoesce e não existe remédio melhor do que o amor, o carinho, o cuidado e a atenção de alguém que está do lado”, explica.
A história do vídeo
Na trama mostrada pelo videoclipe, a personagem diagnosticada com câncer aparece com a cabeça a raspada, se mostrando abatida pela doença, mas sendo animada e estimulada pelo companheiro. “A escolha da atriz Rafaela Fernandes, que fez sua estreia no clipe, foi muito simbólica, porque além de se encaixar no perfil que procurávamos, ela também se interessou em fazer o clipe para homenagear os familiares dela que ja sofreram com o câncer. Isso nos tocou bastante e com certeza trouxe mais emoção à história”, conta Italo.

Outro ponto que chama atenção na história é a atitude do personagem vivido por Renno, que decide raspar a cabeça depois de ver a namorada recusar sair de casa por estar abatida pelo câncer. “Embora seja um pouco complicado por conta da imagem, não pensei duas vezes quando surgiu a ideia de raspar a cabeça. Na gravação, eu, que já perdi um amigo recentemente e vi familiares sofrerem pelo câncer, fiquei pensando numa abordagem positiva para mostrar um lado bom, como a solidariedade das pessoas ao redor. O clipe é o mais detalhado que já fizemos e mostra uma celebração da vida”, relata o sanfoneiro que sobre a primeira experiência dele como ator.

Xand Avião fez participação na música e no clipe de 'Deixa Acontecer' (Foto: Divulgação)
Xand Avião fez participação na música e no clipe de ‘Deixa Acontecer’ (Foto: Divulgação)

Nova roupagem com Xand Avião
Com participação de “Xand Avião”, a terceira regravação de “Deixa Acontecer” ganha uma versão mais acústica e lenta do que as anteriores. Nessa, o vocalista do Aviões do Forró e os sanfoneiros cantam de maneira mais serena, procurando traduzir bem os românticos versos da letra: “Ah! Como eu queria estar contigo / Só pra ver o sol nascer / Na praia eu e você apaixonados / Sob a luz da lua e das estrelas / E deixar acontecer / Fazer valer , sentir o seu calor…“.

Para os sanfoneiros, a participação de Xand foi essencial para dar mais visibilidade à mensagem que eles querem passar, a de que “o amor vence todas as barreiras”, nas palavras de Renno. Na versão disponibilizada para o canal da dupla no Youtube, o clipe traz depoimentos de crianças que enfrentam o câncer e de personalidades que estão à frente de entidades filantrópicas de Fortaleza.

Elias Bruno, G1 Ceará

Governo do Ceará quer regulamentar Parque do Cocó até o fim deste ano

O governador do Ceará, Camilo Santana, afirmou nesta quarta-feira (26) que pretende regulamentar o Parque do Cocó, em Fortaleza, até o fim deste ano. A afirmação ocorreu durante reunião com representantes do Fórum Cocó, que busca a regularização e preservação do parque urbano.

“Pedi ao secretário [de Meio Ambiente] Artur Bruno que ouvisse todas as propostas e, até por uma questão de coerência com a minha formação acadêmica, me comprometi em garantir esta regulamentação, principalmente ouvindo o que a sociedade tem a dizer”, afirmou o governador.

A Secretaria de Meio Ambiente vai promover audiências públicas para estudar as propostas apresentadas na reunião. “Vamos estudar o plano apresentado pelas entidades e aperfeiçoar, a partir deste documento, a melhor proposta para regularizar o parque”, disse o secretário Artur Bruno.

O Fórum Permanente pela Implantação do Parque Ecológico do Cocó (Fórum Cocó) solicitou ao Governo do Estado do Ceará nesta quarta a criação de uma unidade de conservação denominada Parque com aproximadamente 1.435 hectares.

No relatório, o fórum sugere que o Cocó seja regulamentado por meio de decreto pelo Governo do Estado e que a regularização seja feita nos moldes estabelecidos pela Cartilha de Regularização Fundiária de Unidades de Conservação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), após a criação do parque.

O Fórum Cocó foi proposto em manifesto público divulgado no dia 20 de janeiro deste ano pelo procurador-chefe do MPF, Alessander Sales, com o objetivo de somar esforços pela implantação e preservação do Parque Ecológico do Cocó.

(G1 Ceará)

Helicóptero do Ceará é enviado para apoiar segurança nos presídios do RN

O governo potiguar ganhou um aliado para tentar conter a crise que afeta o sistema penitenciário do estado. Na noite desta terça-feira (25), um dos helicópteros da Secretaria de Segurança Pública do Ceará chegou ao Rio Grande do Norte. A primeira missão foi dar cobertura ao espaço aéreo durante a troca de presos que aconteceu entre a Penitenciária Estadual Desembargador Francisco Pereira da Nóbrega, o Pereirão, que fica em Caicó, na região Seridó, e o Presídio Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta, na Grande Natal.

Aeronave da Secretaria de Segurança Pública do Ceará possui equipamentos que permitem voos noturnos (Foto: Divulgação/Sesed)

O remanejamento envolveu 193 detentosque fazem parte de facções rivais. Seis presos foram mortos nos últimos dias após confrontos entre membros dos dois grupos. Ainda há os casos de dois presos que foram encontrados enforcados com lençóis, nos quais a polícia não descarta a possiblidade de ambos terem sido assassinados em razão dos conflitos.

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública do RN, o helicóptero cearense é uma aeronave de maior porte, um EC 145 com dois motores e que é homologado para voos e traslados noturnos. “Ele deve ficar aqui até a próxima semana, que é quando o nosso helicóptero, o Potiguar 1, retorna da manutenção. O serviço está sendo feito em Fortaleza”, explicou o tenente Christiano Couceiro.

(Anderson Barbosa, G1 Rio Grande de Norte)