O PSDB entrou na segunda-feira no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) com um pedido para cassar o mandato do vereador Gabriel Chalita, por desfiliação partidária. Vereador mais votado do Estado, Chalita alegou falta de espaço no partido tucano e se filiou ao PSB.

A saída do vereador do PSDB aconteceu após a negativa do partido em lhe dar oportunidade para disputar uma vaga no Senado em 2010. O ex-tucano disse que “não teve voz” em qualquer instância partidária durante seu mandato na Câmara Municipal.

Há duas semanas, Chalita divulgou nota em que classifica como “falta de respeito” a decisão do PSDB sobre reivindicar o mandato na Justiça Eleitoral. A legenda alegou que “os estatutos do partido, a legislação e a jurisprudência dos tribunais são no sentido de que o mandato pertence não a quem o exerce, mas ao partido pelo qual o candidato se elegeu”.

Fonte: Terra