Cortejado pelo PT e pelo PSB para a disputa eleitoral de 2010, o PDT deve dar sustentação à candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), ao Palácio do Planalto. O líder do PDT na Câmara, Dagoberto (MS), afirmou nesta quarta-feira que a tendência do partido é apoiar Dilma e desistir de uma candidatura própria –que seria lançada pelo senador Cristovam Buarque (DF).

O líder afirmou que pesa na decisão do partido questões regionais, que seriam favorecidas com a formação de um palanque com o PT. Segundo o deputado, a decisão sobre o rumo do partido em 2010 só deve ser decidido em janeiro, após um congresso com todos os diretórios regionais.

Fonte: O Globo