capabanco
Após tratativas do Sindicato junto ao governador Camilo Santana, este enviou mensagem à Assembleia Legislativa que aprovou no último dia 23/11, a lei de segurança bancária no Estado, nos moldes do Estatuto de Segurança de Fortaleza.

A luta do Sindicato dos Bancários do Ceará por mais segurança nos bancos, tanto para os bancários como para a população, ganha reforço com a aprovação de lei estadual pela Assembleia Legislativa, que regulamenta as normas mínimas de segurança que devem ser aplicadas por estabelecimentos bancários no Ceará. A mensagem é do governador Camilo Santana, enviada à Assembleia a partir de contribuições do Sindicato, que aprovada pelos deputados segue para sanção governamental.

Para o presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará, Carlos Eduardo Bezerra, “essa lei é mais uma vitória dos trabalhadores e da população por mais segurança. A partir de agora é fazer cumprir a lei em todo o estado”, disse. Ele ressalta que essa lei coroa a luta que o Sindicato vem realizando por mais segurança bancária, tendo já conseguido a aprovação da lei no município de Fortaleza – Lei nº 9.910, de 25 de junho de 2012, denominado Estatuto de Segurança Bancária, uma iniciativa do próprio Sindicato com apoio dos vereadores.

Luta do Sindicato é antiga

A lei de segurança bancária de Fortaleza já vem sendo cumprida, fazendo regulamentação de normas de segurança e consolidando leis já existentes, que os bancos adotam para dar mais segurança aos bancários, vigilantes e a população. A luta do Sindicato dos Bancários do Ceará não é de agora pela aprovação do Estatuto de Segurança Bancária também nos municípios do interior cearense, onde tem realizado audiências públicas nas Câmaras de Vereadores.

“A lei avança em varias pontos a partir do Estatuto de Segurança Bancária de Fortaleza que foi proposta nossa do Sindicato na Câmara de Vereadores em 2012, além das propostas apresentadas por nós em 2015.  Fomos também atendidos nessa lei com a proibição dos bancários ficarem com a guarda das chaves dos cofres, o que tem motivado  o crime organizado nos atacar na forma de sequestros e extorsões, mediante sequestros de familiares. Isso é uma vitória importante!”, disse Carlos Eduardo Bezerra, presidente do Sindicato dos Bancários do Ceará.

Fonte: SEEB/CE/Fotos:Arquivo

Anúncios