Ramon Pierre Alves (o vândalo) e Tiago Ciro Tadeu (o acusado inocente)

Polícia diz que prendeu Tiago Ciro Tadeu Faria por causa de denúncias espalhadas no Facebook. Não se trata do homem de camisa branca e máscara que depredou a prefeitura

Imagem: rapaz infiltrado nas manifestações que estimulou minoria a cometer atos de vandalismo

A Polícia Civil de São Paulo deteve um suspeito de ser o rapaz que aparece depredando o prédio da Prefeitura de São Paulo, e incentivando outras pessoas a fazer o mesmo, durante o protesto contra o aumento das tarifas de transporte público na capital paulista nesta terça-feira (18). A atitude do rapaz foi o estopim para uma série de depredações e saques no centro de São Paulo. Um carro da Rede Record foi incendiado no tumulto. Entretanto, o homem detido foi liberado por falta de provas.

Segundo o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, divisionário do Departamento de Capturas e Delegacias Especializadas (Decade), mensagens de internautas no Facebook informavam que o homem flagrado destruindo os vidros do prédio da Prefeitura na manifestação contra o aumento da tarifa do transporte público seria o autônomo Tiago Ciro Tadeu Faria – o mesmo que, em 2012, rasgou votos na apuração do desfile das escolas de samba do carnaval de São Paulo.

Tiago foi preso nesta quarta-feira, 19, e prestou depoimento no 3º Distrito Policial, na Santa Ifigênia, e foi liberado porque não é o homem de máscara de gás e camiseta branca que depredava a Prefeitura. “Minha equipe foi prendê-lo como suspeito porque estavam postando mensagens no Facebook de que ele seria o vândalo, mas vimos que não é”, disse o delegado.

SpressoSP. Edição: Pragmatismo Politico

A VERDADE SOBRE O CASO:

Tiago Ciro Tadeu é inocente, o “vândalo criminoso” se chama Pierre Ramon Alves

Link: https://dialogospoliticos.wordpress.com/2013/06/20/tiago-ciro-tadeu-e-inocente-o-vandalo-criminoso-se-chama-pierre-ramon-alves-2/

SÃO PAULO – Um dos responsáveis por atos de vandalismo na frente da Prefeitura no sexto protesto contra o aumento da tarifa em São Paulo, nessa terça-feira, 18, foi detido e presta depoimento na sede do Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic). O universitário Pierre Ramon Alves de Oliveira, de 20 anos, é estudante de arquitetura da FMU. Ele atacou a Prefeitura e ajudou a queimar um carro da Record, segundo a polícia.

 

Ramon Pierre Alves

Os policiais civis procuram outros quatro amigos de Oliveira, que também teriam participado dos atos de vandalismo. O universitário  foi detido por volta das 13h próximo ao Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital. Quando os policiais o abordaram, o universitário ajudava o pai a entregar uma carga de máquinas. Ainda segundo a polícia, além de ajudar o pai na empresa de entregas, Oliveira faz “bicos” como garçom. 

Segundo o advogado Antônio de Olim, Oliveira disse que não é ligado a partidos políticos nem ao Movimento Passe Livre. O jovem deverá ser indiciado por dano ao patrimônio, um crime que permite que ele saia da prisão ao pagar fiança. A polícia fez o pedido de prisão temporária para a Justiça, mas não teve resposta até o início da noite.

(Bruno Paes Manso e Breno Pires – O Estado de SP)

Folha de SP divulga informação errônea sobre Tiago Ciro Tadeu 

Segundo havia noticiado a Folha, Tiago Ciro Tadeu havia sido identificado como um dos vândalos que destruiu vidraças da Prefeitura de São Paulo, ontem.

A Secretaria de Segurança de SP divulgou que o acusado  era identificado como Tiago – o sobrenome não foi divulgado nem a idade. Os policiais foram até a casa dele, mas ele não dormiu no local. Segundo a polícia, ele continua sendo procurado”.
Ainda segunda a reportagem o cidadão seria o mesmo que ficou conhecido por “melar” o resultado do desfile do Carnaval paulistano no ano passado e se chamava Tiago Ciro Tadeu Faria.
Quem havia identificado o cidadão foi o grupo anarquista BlackBloc, que divulgou no Facebook:
Gostaria de deixar claro que o Black Bloc não teve nada a ver com os atos na prefeitura de SP, como foi noticiado na Rede Record. Isto inclui o cara de branco quebrando os vidros da prefeitura, e incitando os manifestantes a fazerem o mesmo. Através de nossas pesquisas, o nome do mesmo é Tiago Ciro Tadeu Faria, o cara que rasgou os votos da apuração das escolas de samba no canaval de SP em 2012.
Segundo a denúncia Tiago portava uma máscara antigás e fazia parte de um grupo de cerca de dez provocadores que incitava à depredação.

Crédito: 
http://saraiva13.blogspot.com.br/
 com adaptações

Anúncios