O Centro Urbano de Cultura, Arte, Ciência e Esporte Che Guevara (Cuca da Barra), em Fortaleza, sediou neste final de semana, nos dias 28 e 29 de maio, o 1º Encontro de Blogueiros e Mídias Sociais do Ceará, uma iniciativa do Centro de Estudos de Mídia Livre Barão de Itararé/CE, em parceria com a Revista Nordeste Vinte Um.

Mais de 200 pessoas ligadas às mídias sociais e aos blogs participaram dos dois dias de debate, vindos não só de Fortaleza mas de várias regiões do Ceará. O jornalista Paulo Henrique Amorim e a presidenta do Site Conversa Afiada, Georgia Pinheiro, participaram dos debates na manhã de sábado, que foi coordenado pelo jornalista Francisco Bezerra.

Amorim começou com graça, usando seu típico “Olá, tudo bem?”. Depois de algum tempo de descontração, a conversa séria começou. O debate sobre a democratização da mídia e o fracasso do Partido da Imprensa Golpista (PIG) foi o ponto principal. O jornalista usa a expressão PIG para se referir aos meios de comunicação quem utilizam a mídia de massa para alienar, enganar, omitir fatos à população. PHA criticou a elite da mídia e o controle dos meios de comunicação por família de políticos. Já sobre democratização, Amorim comentou que é preciso termos livre acesso à rede, às notícias reais e defendeu o fim do monopólio midiático – a batalha da midiatização livre.

Para ser democrático e republicano, analisou, Amorim, o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) tem que ser universal, rápido, barato e neutro. “Não pode discriminar os navegantes por volume, audiência ou inclinação política”. O jornalista considera ser possível a aprovação de uma “banda larga não republicana, uma discriminação política”. “Já imaginou, amigo? A quem reclamar? À Anatel? Ela própria, que parece servir mais às operadoras do que aos clientes das operadoras?”, questiona.

Paulo Henrique Amorim disse que criou-se um clima de status “diferenciado” para os “blogs sujos”, os que já foram processados, brincando disse: “Diga quem te processa e te direi quem tu és” e acrescentou: “Os blogueiros que ainda não foram processados providenciem um processo imediatamente!”.

Georgia Pinheiro, presidenta do Conversa Afiada, falou sobre “Blogosfera e seus mecanismos”, onde comentou como começou o blog ácido, que escreve sobre, principalmente, política de forma clara e original, levando a informação de forma contextualizada e imparcial. Dito como “blog sujo”, termo usado para blogs que não são ligados com grandes jornais ou TVs, são céticos, críticos e desafiam o PIG.

Georgia falou ainda sobre o contexto dos blogs e da necessidade de uma melhor estrutura e segurança para evitar invasões no sistema. Citou vários processos que Paulo Henrique responde e que não tem medo de fazer críticas severas ao cenário político.

Durante a tarde de sábado mais participação de blogueiros. O jornalista Plínio Bortolotti (Diretor do Sistema O Povo de Comunicação) e o professor Glaudiney Mendonça (Coord. do Bacharelado em Sistemas e Mídias Digitais da UFC) participaram das discussões. Bortolotti mostrou slides e voltou sua intervenção ao Jornalismo. “Não importa chegar primeiro, o importante é fazer o melhor”, defendeu conectando o Jornalismo aos blogueiros.

Glaudiney Mendonça falou sobre as tendências em mídias digitais, relacionou os sites de relacionamento, os blogs, os microblogs como novos meios de comunicação mais efetivos e com a vantagem do entretenimento. Comentou ainda sobre a nossa atual dependência da internet. “Hoje quando falta energia não sei mais o que fazer”.

Domingo

O tema da manhã de domingo foi Marco Regulatório da Mídia, exposto pelo jornalista e blogueiro Altamiro Borges (Membro do Instituto Barão de Itararé de Mídia Alternativa) e João Brant, do Coletivo Intervozes. Antes o poeta e cordelista Tião Simpatia recitou poemas regionais e, com sua viola, improvisou versos. Opiniões pessoais eram jogadas no debate que parecia pegar fogo. Com relação a opiniões pessoais em blogs noticiosos, Altamiro Borges comentou: “Precisamos melhorar nosso conteúdo, ainda estamos muito de opinião. Todos querem dar opinião, mas cadê a solução?”, questionou. Miro foi enfático ao dizer que a luta pelo marco regulatório exigirá uma grande mobilzação social de modo a garantir um avanço efetivo da democratização da comunicação. O jornalista enumerou três questões centrais que unem os blogueiros em todo o país: liberdade de expressão, democracia e justiça social.

O representante do Intervozes, João Brant, fez uma rica exposição sobre o marco regulatório, enumerou as questões centrais e demonstrou que a chamada grande mídia se recusa a aceitar a regulamentação, algo que é comum na Europa e nos Estados Unidos, assim como em vários outros países da América do Sul.

Marcelo Branco, coordenador da campanha nas redes sociais da candidata Dilma Rousseff nas eleições de 2010, deu prosseguimento aos debates durante a tarde. Branco falou sobre as ameaças das liberdades digitais. “As redes vêm substituindo tradicionais organizações, como os sindicatos, na mobilização de grandes atos reivindicatórios”, avaliou. Ele falou ainda sobre projeto AI-5 Digital, do Senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), que foi barrado pelo então presidente Lula no Fórum Internacional de Software Livre (FISL), dando origem ao Marco Civil. “O Marco Civil da Internet Brasileira inclui o princípio de que o acesso à internet consiste em direito fundamental”.

Ao todo, o I Encontro de Blogueiros e Mídias Sociais do Ceará foi um sucesso. Serviu como preparativo para a esperança do II Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, em Brasília, logo mais em Junho nos dias 17, 18 e 19. Ficou também a esperança de que hajam novos encontro regionais de blogueiros cearenses, como no Cariri e na Região de Sobral.

Para o Secretário de Comunicação do PCdoB/CE, Inácio Carvalho, que representou o Portal Vermelho na organização do encontro, a realização do evento significou um grande passo na luta pela democratização da comunicação. Inácio destacou o grande número de blogs do interior do estado e possibilidade de se constituir uma rede de comunicadores em todo o estado. “Durante a preparação da Conferência Nacional de Comunicação não conseguimos atingir de forma tão ampla todo o estado como fizemos agora, no encontro de blogueiros e mídias sociais, o que possibilita manter uma forte relação com vários blogs, twiteiros e internautas, com enorme diversidade de pensamento e objetivos, mas todo exercitando, na prática, a luta pela democratização na comunicação. É um grande exército, com enorme potencial e capaz de impulsionar muito a nossa luta”, afirmou Carvalho, que reforçou ainda a necessidade da organização dos encontros municipais e regionais.
De Fortaleza,
Carolina Campos (com informações dos blogs
Conversa Afiada, Blog da Dilma, Blog de Altaneira e Blog Mau Começo)

(Portal Vermelho)

Anúncios