Se o Brasil fosse um país sério, o Ministério Público Eleitoral estaria, neste momento, pedindo uma investigação sobre as pesquisas eleitorais.

Não há variação amostral que justifique a diferença entre o que apontam, na região sul, o Datafolha e o Vox Populi.

O Datafolha apontou a região sul como “diferencial” para explicar que Serra teria reaberto a difereça para Dilma, que vinha se estreitando velozmente.
Hoje saíram os resultados detalhados da Voz Populi, realizada praticamente ao mesmo tempo e com a mesma amostra.

O Datafolha diz que Serra vence de 48% a 20% para Dilma.

O Vox Populi diz que há empate em 33% de intenção de voto para ambos.

Estamos falando de um candidato empatar a eleição ou ter 2,4 vezes mais votos que o adversário.

Diante disso, não dá nem para comentar o resto dos dados.

Como eu tenho dito diversas vezes, alguém está mentindo. Não há explicação estatística para tamanha diferença.

A Justiça Eleitoral se sente ofendida por Lula dizer o óbvio, que Dilma é sua candidata.

Mas não se sente ofendida por duas pesquisas, de base amostral quase idênticas, apresentarem esta diferença?

Se eu quiser, registro lá que vou fazer uma pesquisa e digo que Dilma ou Serra vence no Sul de 99% a 1% e posso divulgar, em rede nacional? O registro da pesquisa é pra inglês ver ou para permitir auditoria? Eu já tinha apontado a incongruência da pesquisa Datafolha aqui.

Em qualquer país do mundo isso ia dar processo para alguém. Mas aqui passa batido.

Se quiser investigar, é atentado contra a liberdade de imprensa.

Que, como todos sabem, não se confunde com o direito à informação.

(http://www.tijolaco.com)