you're reading...
Arte & Cultura, Serviços e Utilidades, Sociedade

MST Ceará inaugura Centro de Formação e Capacitação Frei Humberto

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) inaugurou no dia 21/7 mais um espaço de encontro e formação para os movimentos sociais do Ceará: o Centro de Formação e Capacitação Frei Humberto. Projeto co-financiado pela Confederação Geral Italiana do Trabalho (CGil), o Centro se propõe a ser um espaço para outros movimentos sociais de esquerda, além do MST, e conta com alojamento.

Com a alegria, simplicidade e colorido típicos do movimento, o evento de abertura do Centro iniciou-se com uma mística, apresentação que une teatro, música e falas militantes. Além dos membros do MST, que cuidavam da festa, estiveram presentes amigos e amigas do movimento, militantes de outros movimentos sociais, estudantes e professores. Houve uma palestra com o dirigente João Pedro Stédile e a socióloga e professora Heloísa Fernandes, filha de Florestan Fernandes. A banda de lata Criança Feliz também se apresentou, com músicas do universo dos trabalhadores e crianças do campo.

A CGil tem um fundo para a solidariedade internacional, com o qual investem em projetos como o do MST. O representante da Confederação, Cláudio Zaccarin, afirmou a importância do Centro Frei Humberto: “nós esperamos que esse Centro possa ser um ponto de encontro para toda a esquerda dessa cidade. Estamos orgulhosos desse projeto e nos sentimos em casa ao visitar os assentamentos”, disse Cláudio Zaccarin, representante da CGil.

A dirigente nacional do MST, Maria de Jesus, rememorou os tempos de extrema dificuldade do movimento no Ceará. Ela explica o porquê da escolha do nome do Centro: “nós não tínhamos dinheiro para nada, viemos em 1991 para Fortaleza, pois ficar aqui facilitava as mobilizações, mas fomos despejados várias vezes, a água e a luz foram cortadas. Frei Humberto nos acolheu na Paróquia Nossa Senhora das Dores e por isso nós fazemos essa homenagem”. Maria de Jesus expressou a emoção sentida por todos os presentes ao falar em solidariedade: “hoje nós estamos felizes, em festa! Haja coração! O lucro do agronegócio não pode proporcionar o que estamos sentindo hoje: tanta grandeza, tanta solidariedade, tanto sentimento!”.

Já o dirigente João Pedro Stédile lembrou o caso de José Maria, agricultor sindicalista, morto em Limoeiro do Norte, em abril deste ano, por se contrapor ao uso indiscriminado de agrotóxicos que vinha causando sérios danos às comunidades da Chapada do Apodi. Stédile reforçou a importância da formação política nos movimentos sociais, lembrando a Escola Nacional Florestan Fernandes, mantida pelo MST no interior de São Paulo.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)

About these ads

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

VISITANTES TOTAIS

  • 8,674,486 visitas

VISITANTES ON-LINE

SAUDAÇÕES

Sejam tod@s muito bem vind@s!

O blog diálogos políticos é uma iniciativa da Secretaria de Formação do Sindicato dos Bancários do Ceará. Nosso objetivo é possibilitar o intercâmbio de informações entre as pessoas interessadas nos mais diversos temas da conjuntura brasileira.

MEDIADOR

. Geógrafo e Funcionário da Secretaria de Formação do SEEB/CE. Atua na CCP-Banco do Brasil e CCV-Caixa. Diretor da AESB e Delegado Sindical do SINTEC-CE.

MÚSICA

Direito a Liberdade de Expressão

"Todo o indivíduo tem direito a liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e idéias por qualquer meio de expressão". Art.19 da Declaração Universal dos Direitos do Homem, promulgada em 10 de dezembro de 1948.
free counters
%d blogueiros gostam disto: