Arquivo da tag: Estados Unidos

UFC divulga lista dos lutadores participantes do The Ultimate Fighter 17

Lutadores escalados para garantir presença na casa do TUF 17, nos Estados Unidos
Lutadores escalados para garantir presença na casa do TUF 17, nos Estados Unidos

O UFC divulgou a lista dos participantes da 17ª edição do The Ultimate Fighter, que será exibido a partir do próximo dia 22 – ao contrário das temporadas anteriores, o reality show será transmitido às terças-feiras nos Estados Unidos, e não mais nas sextas. Serão 28 atletas em busca do sonho de ganhar um contrato assinado com o principal evento de MMA.

Dos 28 atletas escalados, 14 avançam para a casa, onde serão divididos em dois grupos e treinados por Jon Jones, campeão dos meio-pesados do UFC, e o ‘falastrão’ Chael Sonnen. Entre os lutadores escolhidos não há brasileiros, mas alguns vêm de países com pouca tradição no MMA, como África do Sul e até mesmo Jamaica.

O duelo dos treinadores, que valerá também pelo cinturão dos meio-pesados, não será mais disputado no evento que apontará o novo campeão do reality show. Jon Jones e Chael Sonnen vão se enfrentar na luta principal do UFC 159, confirmado para 27 de abril, em Newark, Nova Jersey. A final do TUF 17 deverá ocorrer antes do esperado confronto entre os dois desafetos.

Lista dos participantes da eliminatória do TUF 17

Dylan Andrews – 32 anos, Nova Zelândia
Hito Andrews – 34 anos, EUA
Luke Barnatt – 24 anos, Inglaterra
Leo Bercier – 31 anos, EUA
Ryan Bigler – 28 anos, EUA
Kevin Casey – 31 anos, EUA
Adam Cella – 27 anos, EUA
Zach Cummings – 28 anos, EUA
Andy Enz – 21 anos, EUA
Nik Fekete – 32 anos, EUA
Kelvin Gastelum – 20 anos, EUA
Uriah Hall – 28 anos, Jamaica
Collin Hart – 23 anos, EUA
Clint Hester – 25 anos, EUA
Jake Heun – 25 anos, EUA
Mike Jasper – 29 anos, EUA
Nicholas Kohring – 22 anos, EUA
Robert “Bubba” McDaniel – 29 anos, EUA
Fraser Opie – 29 anos, África do Sul
Mike Persons – 28 anos, EUA
Jimmy Quinlan – 26 anos, EUA
Scott Rosa (4-1) – 26 anos, EUA
Joshua Samman – 24 anos, EUA
Gilbert Smith Jr. – 30 anos, EUA
Eldon Sproat – 27 anos, EUA
Tor Troeng – 29 anos, Suécia
Eric Wahlin – 29 anos, EUA
Timothy Williams – 26 anos, EUA

(Portal Superesportes)

Anúncios

As 10 profissões mais e menos estressantes para 2013

Professor universitario

SÃO PAULO – Qual é sua meta para 2013? Se a resposta for procurar um bom emprego, a ABC News fez uma lista que pode lhe ajudar nessa empreitada.

O site americano publicou uma lista de empregos que prometem ser mais estressantes e os mais “relaxados” em 2013, nos Estados Unidos. Foram avaliadas mais de 200 carreiras sob 11 fatores de estresse, como os intervalos das férias, viagens corporativas, perspectivas no emprego, pressão, prazos, competitividade, entre outros.

Para quem não quer se estressar, a carreira de professor universitário de tempo integral é a maior promessa pra 2013. Em contrapartida, o profissional deve pensar duas vezes em escolher a carreira militar, considerada a mais estressante.

Ficou em dúvida se sua profissão pode estar em alguma dessas listas? Veja abaixo as 10 carreiras mais e menos estressantes e seus respectivos salários (em dólares) por ano:

Top 10 – Mais estressantes:

1. Militares (Alistados)
Salário médio: US$ 45.528 dólares

2. Militar (Geral)
Salário médio: US$ 196.300

3. Bombeiro
Salário médio: US$ 42.250

4. Piloto de avião comercial
Salário médio: US$ 92.060

5. Executivo de Relações Públicas
Salário médio: US$ 57.550

6. Executivo Corporativo Sênior
Salário médio: US$ 101.250

7. Fotojornalista
Salário médio: US$ 29.130

8. Repórter de jornal
Salário médio: US$ 36.000

9. Taxista
Salário médio: US$ 22.440

10. Policial
Salário médio: US$ 55.010

Top 10 – Menos estressantes:

1. Professor Universitário
Salário médio: US$ 62.050

2. Costureiro / Alfaiate
Salário médio: US$ 25.850

3. Auxiliar Médico
Salário médio: US$ 32.350

4. Joalheiro
Salário médio: US$ 35.170

5. Técnico de Laboratório Médico
Salário médio: US$ 46.680

6. Audiologista
Salário médio: US$ 66.660

7. Nutricionista
Salário médio: US$ 53.250

8. Hair Stylist
Salário médio: US$ 22.500

9. Bibliotecário
Salário médio: US$ 54.500

10. Operador de prensa
Salário médio: US$ 31.910

(Por Luiza Belloni Veronesi, portal InfoMoney)

Hackers derrubam site do FBI após fechamento do Megaupload

Um dia após os protestos em toda internet contra os polêmicos projetos de lei antipirataria Stop Online Piracy Act (SOPA) e Protect IP Act (PIPA), que devem ser votados nas próximas semanas nos Estados Unidos, o FBI prendeu os fundadores e alguns funcionários do site de compartilhamento de arquivos Megaupload. Em represália, o grupo hacker Anonymous atacou a sites oficiais do governo americano e de instituições que apoiam as novas leis.

As prisões foram feitas pela polícia federal americana na quinta-feira, 20, no estado da Virgínia (EUA) e na Nova Zelândia, onde estava Kim Dotcom ou Kim Schmitz, como também é conhecido o CEO do Megaupload. A empresa foi acusada de causar prejuízos de US$ 500 milhões por permitir aos internautas o download de músicas e filmes não autorizados por gravadoras e estúdios. O site foi retirado do ar, sem previsão de retorno.

Ataque hacker

Em perfil no Twitter, o grupo hacker Anonymous declarou guerra ao site do FBI e assumiu a autoria de ataques a sites do governo. Por volta das 23h50 da quinta, a página da polícia e o do Departamento de Justiça (DOJ) dos Estados Unidos ficaram fora do ar por cerca de uma hora.

A ação também retirou do ar sites de instituições que apoiam os projetos de lei, que devem ser votados nas próximas semanas nos Estados Unidos. As novas leis criam regras rígidas para o compartilhamento de conteúdo online e dão poderes à Justiça dos EUA para fechar quaisquer sites suspeitos de pirataria. Algumas das atingidas foram a gravadora Universal Music, a Associação da Indústria Fonográfica dos Estados Unidos (RIAA, na sigla em inglês) e a Associação de Produtoras de Filmes dos Estados Unidos (MPAA, na sigla em inglês).

De acordo com o Anonymous, este foi o maior ataque já realizado pelo grupo, que contou com 5.635 participantes.

(Via Tiinside)

Tratamento contra depressão erradica suicídio

WASHINGTON, EUA — Um amplo programa de tratamento contra a depressão testado em um hospital de Michigan (norte dos Estados Unidos) permitiu a erradicação total dos suicídios há dois anos, indica um estudo publicado nesta terça-feira nos Estados Unidos.

A pesquisa figura em uma edição especial da revista Journal of the American Medical Association sobre saúde mental.

Na mostra de pacientes estudados, a taxa de suicídios caiu 75% nos quatro primeiros anos, passando de 89 para cada 100 mil a 22, uma redução significativa. Posteriormente, durante dois anos e meio, a taxa de suicídio caiu para zero.

“Estes resultados alentadores sugerem que esse programa de cuidados pode ser altamente eficaz”, indicou à AFP o doutor Edward Coffey, que dirige os serviços de saúde comportamental dos hospitais Henry Ford em Detroit (Michigan).

O programa compreende, entre outros, uma avaliação sistemática dos riscos de suicídio, psicoterapias comportamental, a proibição de ter arma em casa, o estabelecimento de contato constante por consultas, telefones, visitas e e-mails.

Cerca de 33 mil pessoas se suicidam anualmente nos Estados Unidos, e 90% delas sofrem um episódio de doença mental, na maioria das vezes depressão.

Entre os fatores de risco do suicídio estão os antecedentes familiares, o abuso de álcool, de drogas ou de medicamentos, a violência familiar, as agressões sexuais, a prisão e a posse de armas, que estão presentes em mais de um suicídio em cada dois nos EUA.

(Agência AFP)