Arquivo da tag: cultura

Brasil voltará a ter 3 mil salas de cinema ainda em outubro

Há sete anos seguidos com crescimento de bilheteria, o mercado cinematográfico brasileiro vai recuperar a marca de 3 mil salas de exibição ainda no mês de outubro, afirmou hoje (1) o diretor-presidente da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Manoel Rangel. Na década de 70, o país chegou a ter 3,5 mil salas.

“É uma franca recuperação”, disse Rangel, que apontou diferenças entre o parque exibidor atual e o da época. “As salas de cinema desse período eram pouco confortáveis, com cadeiras duras e uma série de fatores muito distantes do que é o parque exibidor atual. Hoje, temos 3 mil salas de cinema, e a maior parte é um parque exibidor moderno, do último tipo”, comparou.

O crescimento do número de salas de cinema ganhou maior velocidade neste ano. Segundo a Ancine, entre 2003 e 2010, o Brasil ganhava, em média, 71 salas de cinema por ano. A média subiu para 153 entre 2011 e 2014, e, em 2015, já são 183 salas construídas até setembro.

Com o incremento, aumentou o número de salas de cinema comerciais por habitante em todas as regiões brasileiras. Em 2010, o país tinha 89 mil habitantes para cada sala de cinema comercial, proporção que caiu para 68 mil habitantes/sala em setembro deste ano. No Nordeste, a expansão foi mais expressiva, com variação de 201 mil habitantes por sala para 127 mil. No Norte, a queda foi de 165 mil habitantes por sala de cinema para 93 mil. O maior número de salas por habitante ainda é encontrado no Sudeste, onde há 52 mil pessoas por cinema.

Rangel disse que ainda é preciso aumentar a acessibilidade ao cinema no Brasil e que o governo não tem ingerência sobre o preço dos ingressos. “Este é um desafio, mas não é ruim ter uma sala confortável, digitalizada, e com bom padrão. Todas devem ser assim porque é isso que as pessoas estão buscando”, afirmou Rangel.

Ele informou que o número de ingressos vendidos ao ano também aumentou, passando de 80 milhões, em 2002, para 100 milhões, em 2010, e 150 milhões, neste ano. “Estamos longe dos nossos objetivos, mas o audiovisual construiu um cenário de conquistas inegáveis e mudanças profundas.”

Na manhã de hoje, a Ancine e o Ministério da Cultura apresentaram os resultados do Programa Brasil de Todas as Telas e também as metas do segundo ano do programa. De acordo com a Ancine, o setor audiovisual recebeu mais de R$ 1 bilhão em investimentos por meio dessa política.

De acordo com a Ancine, foram batidas as metas de produzir 300 longas-metragens e 400 séries/telefilmes, com a realização de 306 e 433 obras desse tipo. O Sudeste concentrou a maior parte da produção, com 208 longas e 227 séries/telefilmes, enquanto o Norte contribuiu com 8 e 28, respectivamente.

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, destacou que a descentralização é gradual. “É um processo. Não se pode pensar em um choque artificial em que o governo impõe condições de descentralização. A gente estimula, disponibilizando recursos, apoio técnico e definindo que é uma politica de longo prazo”, disse o ministro, que vê no Rio de Janeiro e em São Paulo dois polos importantes para dar maior visibilidade à produção brasileira. “Também são porta de entrada cultural dos países latino-americanos e dos de língua portuguesa.”

Para o segundo ano, o programa tem como metas o desenvolvimento de 250 projetos, a produção de 270 longas e 350 séries/telefilmes, a abertura de 100 novas salas e o desenvolvimento de 20 jogos eletrônicos.

Edição: Nádia Franco
(Agência Brasil)
Anúncios

Maroon 5 em Fortaleza: nova data e mais ingressos à venda

A Time 4Fun, organizadora do show do grupo Maroon 5 no Brasil, anunciou, nesta quinta-feira, a mudança da data da apresentação na cidade de Fortaleza – o evento previsto para o dia 16 de março do próximo ano foi antecipado em um dia. O comunicado publicado na página brasileira da banda no Facebook informa, ainda, a disponibilização de novo lote de ingressos para os fãs – colocados à venda a partir desta sexta-feira (02), às 12h, no site ou via email (sac@ticketsforfun.com.br).

Quem já comprou os ingressos, segundo a Time 4Fun, está dispensado da necessidade de trocá-los: as entradas valerão normalmente para o show. O público prejudicado pela mudança pode solicitar o reembolso do valor pago. O local escolhido para a apresentação do grupo de Los Angeles está mantido: a Marina Park Hotel.

O grupo Maroon 5 desembarca no Brasil com a turnê do disco V, marcado pelos hits Sugar e Animals. A última passagem da banda norte-americana pelo país ocorreu em 2012, com série de shows do álbum Overexposed.

(Diário do Pernambuco)

 

Pré-Carnaval de Rua de Fortaleza 2013: A folia começou!

25022009_beijo

O tradicional Pré-Carnaval de Rua de Fortaleza toma conta da cidade animando os brincantes ao som das xarangas, das percussões, dos instrumentos de sopro e das batucadas de dezenas de blocos a partir desta sexta-feira, 11 de janeiro. A festa, que conta com apoio da Prefeitura de Fortaleza através da sua Secretaria de Cultura (Secultfor), se estenderá até o dia 3 de fevereiro, completando os quatro finais de semana que antecedem o Carnaval.

No Benfica, a festa começa nesta sexta-feira, às 19h, com o Luxo da Aldeia, que também se apresentará nos dias 18 e 25 de janeiro e 01 de fevereiro, sempre no mesmo horário. Já no Centro, na Praça do Ferreira, onde o anfitrião é o Concentra Mas Não Sai, os blocos se encontram neste sábado (12) e durante os dias 19 e 26 de janeiro e nos dias 2 de fevereiro, sempre a partir das 16h.

Coração do Pré-Carnaval, a Praia de Iracema receberá os desfiles a partir deste sábado 12, às 15h. Blocos como Unidos da Cachorra, Camaleões do Vila e Bons Amigos sairão de suas concentrações e seguirão em direção ao palco armado no próprio Aterrinho para encerrarem seus desfiles com muitas marchinhas, sambas e frevos. Serão dois percursos oficiais para os desfiles dos blocos: o primeiro tem concentração na Av. Almirante Jaceguai, seguindo pela Av. Almirante Barroso, Av. Historiador Raimundo Girão, R. João Cordeiro e dispersão do público no Aterrinho da P.I. O segundo percurso terá concentração na R. João Cordeiro com dispersão de público também no Aterrinho.

Além da apresentação dos blocos, neste ano, para fechar as apresentações dos sábados da Praia de Iracema, artistas convidados farão shows no Aterrinho. Neste sábado, dia 12 de janeiro, às 22h, a festa será animada pela cantora Gaby Amarantos. Natural do Pará no dia 19 de janeiro será a vez do grupo Patusco; no dia 26 de janeiro o show é de Serjão Loroza; e no dia 2 de fevereiro a sambista Mariene de Castro encerra a festa.

Apoio

Embora a gestão anterior não tenha viabilizado a publicação de um edital de fomento aos blocos, para garantir a execução da festa, a Prefeitura, através do patrocínio do Governo do Estado, Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, Ambev e Banco do Nordeste, repassa o valor de R$ 6 mil – mesmo valor do edital de 2012 – para 50 blocos. As agremiações, que estão habilitadas para receber o auxílio, foram selecionadas por três critérios, sugeridos pelos próprios representantes dos blocos. São elas: ter sido selecionado nos editais dos últimos dois anos, ter a prestação de contas aprovada pela Prefeitura e ter sido bem avaliado pelos órgãos de fiscalização do Município.

Além do incentivo financeiro, a Prefeitura de Fortaleza apoia os blocos em geral, selecionados ou não, viabilizando as condições mínimas necessárias referentes à infraestrutura e logística, o que compreende: sinalização de trânsito, interdição de ruas, mudanças de rotas de ônibus, limpeza urbana, iluminação, segurança, controle do comércio ambulante e divulgação. Neste ano, o total de 73 blocos (incluindo os habilitados à receber o apoio financeiro) deram entrada nas Secretarias Executivas Regionais (SERs) e tiveram autorização para desfilar/concentrar.

Órgãos como a Guarda Municipal, Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza S/A (Etufor), Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza e Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização (Emlurb) estarão a serviço dos blocos e brincantes durante os quatro finais de semana de festa.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, 3 ambulâncias estarão disponíveis para atendimento em pontos estratégicos dos desfiles de blocos. Além disso, 500.000 preservativos serão distribuídos durante os dias de festa.

Segurança

Para garantir a segurança dos brincantes durante todos os quatro finais de semana, 280 Policiais Militares atuarão durante a festa. Eles estarão distribuídos nos locais de maior concentração de público, sendo 160 no entorno da Praia de Iracema, 60 na Praça do Ferreira e 60 no Benfica.

Transporte

De acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), serão disponibilizados 7 ônibus extras – de acordo com a demanda da linha – a partir das 15h às 00h. Estes ônibus reservas irão fazer a ligação dos terminais até a Praia de Iracema. Além disso, 4 agentes da Etufor estarão nos principais pontos da P.I.

PROGRAMAÇÃO PRAIA DE IRACEMA – SÁBADO 12/01

Rota 1: Saída Dragão do Mar, desfile av. Almirante Barroso/ av. Historiador Raimundo Girão

Unidos da Cachorra

Concentração: 15h
Show no palco do Aterrinho: 18h às 18h30

Baqueta Clube

Concentração: 16h
Show no palco do Aterrinho: 18h40 às 19h10

Camaleões do Vila

Concentração: 17h
Show no palco do Aterrinho: 19h20 às 19h50

Bons Amigos

Concentração: 18h
Show no palco do Aterrinho: 20h às 20h30

Mió KI

Concentração: 19h
Show no palco do Aterrinho: 20h40 às 21h10

Show de encerramento com Gaby Amarantos

Horário: 22h

Rota 2: Saida e desfile rua João Cordeiro

Matraca de Iracema

Concentração: 16h

Num Ispaia Sinão Inche

Concentração: 17h

Que Merda é essa

Concentração: 18h

Amantes de Iracema

Concentração: 18h

Girassol

Concentração: 18h

O Cheiro

Concentração: 18h

PROGRAMAÇÃO COMPLETA

Jaca Folia

Datas de saída: 19/01 e 26/01
Horário: 17h
Local: Rua Jacinto de Matos entre as Ruas Monsenhor Dantas e Tenente Lisboa – Bairro Jacarecanga

Jeriquitas

Datas de saída: 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Santa Inês entre as Trav. Raimundo e Beco do Boleiro – Bairro Pirambu

Maria Legião

Datas de saída: 11/01, 18/01, 25/01 e 01/02
Horário: 18h
Local: Praça João Pontes, Rua Benjamim Barroso – Bairro Monte Castelo

Murisocas

Datas de saída: 01/02 e 02/02
Horário: 18h
Local: Rua Epifânio Leite na Praça do Morro do Ouro – Bairro Carlito Pamplona

Pirambulando

Datas de saída: 18/01, 25/ 01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Av. Pasteur, entre as Ruas Marcílio Dias e Dom Quintino – Bairro Pirambu

Pirambuloco

Datas de saída: 03/02
Horário: 17h
Local: Rua Dom Quintino C/ Rua Vicente Saboia – Bairro Pirambu

Quixinim Folia

Datas de saída: 12/01, 19/01 e 26/01
Horário: 16h
Local: Rua Prof. Ary de Sá Cavalcante – Bairro Colônia

Sai na Marra

Datas de saída: 19/01 e 26/01
Horário: 17h
Local: Rua Dr. Almeida Filho, Trav. Continental, Trav. São José e Rua Raquel de Holanda

Tyroleste

Datas de saída: 05/01, 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Santa Rosa entre as Ruas José Noronha e Edorico de Morais – Bairro Tyrol

Vai Tomar no Carlito

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 18h
Local: Rua Teodoro Cabral entre Av. Francisco Sá e Rua José Tupinambá – Bairro Carlito Pamplona

Do Xerife

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Delmiro Gouveia, 420 – Varjota

Capiaba Folia

Datas de saída: 02/02
Horário: 19h
Local: Travessa Capiaba

Carlafolia

Datas de saída: 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Amazonas

Carnabolão

Datas de saída: 25/01 e 26/01
Horário: 15h
Local: Rua Azevedo Bolão

Carnaplia

Datas de saída: 26/01
Horário: 19h
Local: Skina dos Largados

Botequim

Datas de saída: 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Monsenhor Furtado

Lá vem Ruela

Datas de saída: 26/01
Horário: 14h
Local: Eurico Medina

Lineu Folia

Datas de saída: 02/02
Horário: 17h
Local: Av. Lineu Machado

Me-ache-folia

Datas de saída: 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Praça Joaquim Nogueira

Cordões de Iracema

Datas de saída: 20/01, 27/01 e 03/02
Horário: 9h
Local: Píer até a Estátua de Iracema em Messejana

Band Folia

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 18h30
Local: Entre Ruas B, F e H na Praça Residencial Bandeirante – Messejana

Pra Cima

Datas de saída: 13/01, 20/01, 27/01 e 03/02
Horário: 16h30
Local: Rua Tabelião João Lopes – Parque Manibura

Sou Brega + Quem Não É

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: D. Joaquim entre Av. Mons. Tabosa e Ten. Benévolo

Empurra Que Ele Pega

Datas de saída: 03/02
Horário: 16h
Local: Rua Nogueira Acioly/ Rua Pinto Madeira/ Rua João Cordeiro/ Av. Hist. Rdo. Girão/ Av. Rui Barbosa/ Av. Beira Mar/ Rua Vicente leite/ Av. da abolição / Rua Br. De Aracati/ rua Tem. Benévolo/ Praça do Mercado dos Pinhões.

Baqueta

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horários: 12/01 – 16h, 19/01 – 17h, 26/01 – 18h e 02/02 – 15h
Local: Rua Nogueira Acioly/ Rua Pinto Madeira/ Rua João Cordeiro/ Av. Hist. Rdo. Girão/ Av. Rui Barbosa/ Av. Beira Mar/ Rua Vicente leite/ Av. da abolição / Rua Br. De Aracati/ rua Tem. Benévolo/ Praça do Mercado dos Pinhões.

A Turma Do Mamão

Datas de saída: 25/01, 26/01 e 01, 02/02
Horário: 19h
Local: Rua Aprendiz dos Marinheiros – Praça dos Navegantes Jacarecanga

Simpatia

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 19h
Local: Praça do Conj. Enéas Arruda – Entre as Rua João Ferreira Lima, Rua Geraldo Cosme da Silva, Rua Francisca Rodrigues e José Alves de Andrade.

Mió KI

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 19h
Local: Rodrigues Júnior entre Ten. Benévolo/Pereira Filgueiras

O Cheiro

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02, 09/02
Horário: 12/01 – 18h
Local: Rua Padre Justino/Rua João Cordeiro/ Av. Pres. Kennedy/ Rua dos Arrius/ Retornando à Rua Padre Justino

Jeguerê

Datas de saída: 26/01, 27/01 e 01/02, 02/02
Horário: 16h
Local: Rua Raimundo Brás próximo ao Colégio Presidente Medici

Pery Boneco

Datas de saída: 12/01,19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 18h
Local: Av. Dom Henrique, 305 – Vila Pery

Amantes De Iracema

Datas de saída: 12/01,19/01,26/01 e 02/02
Horário: 18h
Local: Rua Antônio Augusto, 373

Carnavalesco Bons Amigos

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horários: 12/01 – 18h, 19/01 – 18h, 26/01-15h e 02/02 – 18h
Local: Av. Almirante Jaceguai ( a partir da Rua D. do Mar)/ Almirante Barroso/Av. Hist. Rdo Girão dispersando no Aterrinho.

Unidos Da Cachorra

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02/13
Horário: 15h – 12/01 / demais dias – à divulgar
Local: Av. Almirante Jaceguai ( a partir da Rua D. do Mar)/ Almirante Barroso/Av. Hist. Rdo. Girão- até a Rua João Cordeiro.

Luxo Da Aldeia

Datas de saída: 11/01,18/01, 25/01 e 01/02
Horário: 19h
Local: Rua Pe. Francisco Pinto, 144 (Em frente ao Bar do Chaguinha) – Benfica

Camaleões do Vila

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horários: 12/01, 26/01 e 02/02 – 17h e 19/01 – 15h
Local: Av. Almirante Jaceguai (a partir da Rua Dragão do Mar)/ Almirante Barroso/Av. Hist. Rdo Girão dispersando no aterrinho.

Matou A Pau…Ta

Datas de saída: 02/02
Horário: 18h
Local: Rua Floriano Peixoto, 735 – Centro – Desfile até a Praça do Ferreira

Carnawalter

Datas de saída: 19/01 e 26/01, 02/02 e 03/02
Horário: 18h
Local: Rua 69 – José Walter, na frente Do CSU

Baixinhos Do Mincharia

Datas de saída: 13/01,20/01,27/01 e 03/02
Horário: 16h30
Local: Rua Pacajus,05 – Largo do Micharia

Taberneiros De Iracema

Datas de saída: 12/01,19/01,26/01 e 02/02
Horário: 15h
Local: Rua dos Tabajaras

Num Ispaia Sinão Ienche

Datas de saída: 12/01,19/01,26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Pe. Pita c/ João Cordeiro

Concentra Mas Não Sai

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 16h
Local: Praça do Ferreira

Mata Galinha

Datas de saída: 19/01, 26/01, 27/01 e 02/02/13
Horário: 16h
Local: Av. Pedro Dantas, Conj. Renascer

Cachorra Magra

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 18h
Local : Fernando César de Araújo Carvalho

Natureza Do Sertão

Datas de saída: 21/01, 28/01
Horário: 16h
Local: Rua Dra. Mires de Marinho Bouty,1028-Conj.JD UNIÃO II

Tambores Carnavalescos

Datas de saída: 13/01, 20/01, 27/01 e 03/02
Horário: 16h
Local: Rua José Avelino, 563 (complexo Dragão do Mar)

Cordões Do Ancurí

Datas de saída: 13/01, 20/01, 27/01 e 03/02
Horário: 19h
Local: Entre as ruas Maria Quintino e rua Honório Maia – Santa Maria

Matracas De Iracema

Datas de saída: 19/01, 26/01 e 02/02/13
Horário: 16h
Local: Rua Gonçalves Ledo/ Rua João Cordeiro/ A.v Hist. Rdo. Girão/ Rua Joaquim Alves/ Rua Tito Rocha/ Rua Gonçalves Ledo

Doido é Tu

Datas de saída: 18/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Campo Novo

Cabeça de Touro

Datas de saída: 11/01, 18/01, 25/01 e 01/02
Horário: 18h
Local: Av. E esquina com a Av. I, 2 etapa – José Walter

Batendo na Lata

Datas de saída: 12/01, 18/01, 25/01 e 01/02
Horário: 9h
Local: Rua Babilônia 845, Parque Santa Fé

Vila Folia

Datas de saída: 25/01 e 26/01, 01/02 e 02/02
Horário: 18h
Local: Rua Francisco Glicério entre as ruas delta e João Aires – Vila Manoel Sátiro

Jardim Folia

Datas de saída: 25/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Araquem na Praça do Conjunto Jaciara no Bairro Jardim Iracema

Relaxa Bêbe

Datas de saída: 12/01,19/01,26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Bárbara de Alencar entre as ruas Antônio Augusto e João Cordeiro

Império da Vila

Datas de saída: 12/01 e 19/01
Horário: 18h
Local: Praça Valentim Monteiro entre as ruas Gomes Passo, Vicente Saboia e Carlos Albuquerque – Bairro Carlito Pamplona

Kururu da Lagoa

Datas de saída: 26/01, 27/01 e 01, 02/02
Horário: 18h
Local: Rua Antônio Nogueira, Rua Monte Rei, Rua Pigali – Retornando pela Av. Sabiaguaba e Rua Antonio Nogueira.

Os Vassouras do Babau

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Praça José Bonifácio

Almeidão Folia

Datas de saída: 18/01 e 25/ 01 e 01/02
Horário: 18h
Local: Rua Dr. Almeida Filho, Trav. São José, Demostines de Carvalho e Trav. Continental – Bairro Ellery

Balaku Baku Folia

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02
Horário: 17h
Local: Rua Rúia Sampaio – Bairro Farias Brito

Monte Folia

Datas de saída: 19/01,26/01 e 02/02
Horário: 18h
Local : Praça Valentim Monteiro entre as Ruas Gomes Passo, Vicente Sabóia e Carlos Albuquerque – Bairro Carlito Pamplona

Que merda é essa ?

Datas de saída: 12/01, 19/01, 26/01 e 02/02/13
Horário: 18h – 12/01
Local: Rua João Cordeiro/ entre Rua Ten. Benévolo e Padre Climério

Palhaços de Rua

Datas de saída: 11/01, 18/01, 25/01 e 01/02
Horário: 17h30
Local: Praça do Conj. Polar – Bairro Conjunto Polar

Carnavalesco Tá Dentro Deixa

Datas de saída: 26/01 e 27/01, 02/02 e 03/02
Horário: 17h30
Local: Av. Central entre 717- Conjunto Ceará

Tambores da Terra

Datas de saída: 11/01, 18/01, 25/01 e 01/02
Horário: 18h30
Local: Bairro João XXIII

Alegria no Território Da Paz

Datas de saída: 25/01, 26/01 e 01, 02/02
Horário: 18h
Local: Rua Manoel Galdino 2239 – Granja Lisboa

Unidos Do Morro

Datas de saída: 11/01, 18/01, 25/01 e 01/02
Horário: 18h
Local: Travessa da Saudade, esquina c/ Rua do Trilho – Moura Brasil

Coração Benfica

Datas de saída: 13/01,20/01 e 27/01 e 03/02
Horário: 19h
Local: Rua Adolfo Herbster (Entre a R. Waldery Uchôa e João Gentil) – Benfica

Piranhas Do Papicu

Datas de saída: 13/01,19/01,26/01 e 03/02
Horário: 17h
Local: Praça Alan Neto – Rua Eng. Placido Coelho Jr. – Papicu

Galo Do Jardim América

Datas de saída: 18/01, 25/01 e 01, 08/02
Horário: 14h
Local: Rua Damasceno Girão, 1864 (Na Praça do Jardim América, CAGECE – Jardim América

Dos Bodes

Datas de saída: 18/01, 20/01,27/01 e 03/02
Horário: 19h
Local: Rua Senador Calos Jereissate -Bairro Jardim das Oliveiras

Dendê Folia

Datas de saída: 26/01 e 27/01, 01/01 e 02/02
Horário: 19h30
Local: Praça da Cultura na Rua Hill Moraes- Edson Queiroz

Kuekão de Kouro

Datas de saída: 18/01, 25/01 e 01, 02/02
Horário: 19h
Local: Rua Gonçalves Rodrigues

Peido Azedo

Data de saída: 12/01,19/01,26/01 e 02/02
Horário: 17h
Concentração: Mercado do Joaquim Távora

*Estes blocos deram entrada nas respectivas Secretarias Executivas Regionais (SERs) de origem e tiveram seus pedidos autorizados

Serviço

Pré-Carnaval de Rua de Fortaleza 2013. Nos dias 11, 12, 13, 18, 19, 20, 25, 26 e 27 de janeiro e nos dias 1,2 e 3 de fevereiro.

(Prefeitura de Fortaleza)

Gaby Amarantos anima pré-carnaval de Fortaleza neste sábado (12/01)

gaby

O primeiro fim de semana do pré-carnaval oficial de Fortaleza vai ser animado pela paraense Gaby Amarantos. A cantora se apresenta na noite deste sábado (12) no aterrinho da Praia de Iracema, após o encontro dos blocos. De acordo com a organização, a previsão é que o show comece às 22h.

O pré-carnaval de Fortaleza é realizado com  apoio de capital privado e não sem licitação. Segundo o secretário de Cultura de Fortaleza, Magela Lima, não houve tempo para preparar o edital que daria apoio aos blocos de pré-carnaval.

As festas com apoio da prefeitura ocorrerão nos quatro sábados que antecedem o carnaval: 12, 19 e 26 de janeiro e 2 de fevereiro. Além do show de Gaby Amarantos, nos sábados seguintes já estão confirmados shows de banda Patusco, Serjão Loroza e Mariene de Castro.

Ainda de acordo com a Secretaria de Cultura de Fortaleza, 50 blocos de pré-carnaval recebem neste ano apoio financeiro de R$ 6 mil; em 2012, 60 blocos receberam a verba de R$ 5 mil.

Confira a programação de shows no aterrinho
Dia 12 de janeiro – Gaby Amarantos
Dia 19 de janeiro – Patusco
Dia 26 de janeiro – Serjão Loroza
Dia 26 de janeiro – Mariene de Castro

(G1 Ceará)

Filho de Renato Russo: “Todo ser humano é bissexual”

As músicas do Legião Urbana são como hinos que embalam os sonhos e temores da juventude. Mas para Giuliano Manfredini, elas representam também um pouco de sua história familiar. Este jovem de 21 anos é o único herdeiro do líder do Legião Urbana, banda que chegou ao fim em 1996, com a morte de Renato Russo, mas que ainda hoje está presente no gosto dos jovens – de todas as idades.

Foto: Felipe Bryan Sampaio Giuliano Manfredini: "Todo mundo já teve um momento no qual se identificou com uma letra do Legião"

Giuliano mora com a avó paterna em um luxuoso condomínio no Lago Sul. A mesma cidade que um dia ouviu os primeiros acordes da música-protesto “Que País É Esse”. Cercado de todo o conforto e segurança, tem três carros na garagem. No jardim, logo atrás de uma ampla piscina, ele projetou o desenho de um violão (símbolo da banda) à sombra de um roseiral. O mesmo violão também está tatuado no seu braço.

Próximo à Esplanada dos Ministérios, Giuliano mantém o escritório da sua produtora, a Mundano, que gerencia novas bandas. Até agora era a avó – que ele chama de mãe – quem administrava os direitos autorais que envolvem Renato. A par de toda a magnitude financeira que a obra de seu pai abrange, Giuliano está começando a tomar a frente dos negócios. “Só não me peça para cantar, que não levo jeito. Já tentei e não deu certo. Gosto é de ficar nos bastidores”, diz.

Pais e Filhos

A reportagem do iG acompanhou um dia na vida do único filho que Renato deixou. Fruto do relacionamento que o cantor teve com uma fã, Raphaela Bueno, Giuliano tinha apenas 7 anos quando seu pai morreu, vítima de complicações decorrentes da Aids. Raphaela morreu logo depois de dar à luz, em um acidente de carro.

De voz grave, do alto de seu 1,90m de altura, Giuliano fala sobre tudo. Surpreende pela naturalidade com que lida com assuntos polêmicos, que também permearam a vida de seu pai. Como relacionamentos com “meninos e meninas”: “Todo ser humano é bissexual. Eu já tive experiências com homens. Não tenho vergonha de falar essas coisas. Ninguém pode falar que é heterossexual se nunca experimentou o outro lado para saber que não gosta daquilo”. Ou sobre o uso de drogas: “Gosto de ir uma vez por ano a Amsterdã (cidade europeia onde elas são legalizadas)”.

A entrevista começou na gravadora, onde o encontro foi marcado. Mas como o local está passando por obras estruturais e não tem energia elétrica no momento, a equipe seguiu para sua casa, cerca de vinte minutos dali. Antes, uma parada na Catedral Metropolitana de Brasília, projetada por Oscar Niemeyer. “Não tenho religião. Acredito em Deus, mas não sigo nenhuma crença”, diz o jovem que, antes mesmo de nascer, já era cantado na letra “Pais e Filhos” (“Meu filho vai ter nome de santo/ Quero o nome mais bonito…”). No caminho até sua casa, ele coloca o DVD Acústico MTV do grupo do pai no aparelho do carro. É com a voz de Renato ao fundo, cantando “On the Way Home/ Rise”, que Giuliano vai falando da força que o Legião mantém no imaginário popular: “As músicas passam ideia de sinceridade. Todo mundo já teve um momento que se identificou com uma letra”, afirma.

Giuliano diz que seus amigos são poucos. No site de relacionamentos Facebook, tem cerca de 600 seguidores. “Não abro minha casa para muitos”, diz. Sentado num sofá decorado com almofadas que estampam a foto do pai, envolto por paredes decoradas com discos de ouro e platina conquistados pela banda, além de fotos, bonecos e homenagens ao Legião, Giuliano fala por horas da sua relação com a música e de como encara as artimanhas da vida.

A seguir, um pouco do jovem que tem como desafio preservar o legado de Renato Russo:

iG: Você começa a tomar conta do espólio do seu pai. Consegue explicar de onde vem o interesse permanente dos jovens pela banda?
GIULIANO: Em primeiro lugar, a sinceridade do meu pai de correr atrás do que sempre sonhou. Não adiantava nada ele ser um gênio se não corresse atrás do que acreditava. Legião toca nas pessoas. Se você ganha um chute na bunda de uma garota, a música do meu pai vai te dar uma mensagem. “Índios”, “Daniel na Cova dos Leões”, “Tempo Perdido”… Todo mundo já teve um momento que se identificou com uma letra. Mas ele não era um deus, era um homem comum.

iG: Você mantém contato com os outros integrantes do Legião?
GIULIANO: Não tenho contato direto com eles. Não falo sobre isso, porque já houve brigas. Eu detenho o direito sobre o nome Legião Urbana, sou o verdadeiro herdeiro da banda. Existe uma questão delicada, mais que isso prefiro não falar.

iG: Quem não gosta do Legião costuma afirmar que Renato fazia músicas depressivas. Concorda com esta crítica?
GIULIANO: Schopenhauer (Arthur Schopenhauer, filósofo alemão) falava que se você for analisar o mundo, isso aqui é um lugar ruim. O que meu pai queria dizer é que, por termos poucos momentos bons na vida, visto que felicidade é momentânea, somos todos tristes. Estes raros momentos são a força para seguir em frente.

iG: Você é ateu?
GIULIANO: Não. Meu pai era católico, mas fazia seu próprio catolicismo. Sou um pouco assim. Criei minha religião. Meu pai é a pessoa mais presente na minha vida. Sou sensitivo. Ele faz parte da minha consciência.

iG: O que você herdou da personalidade dele?
GIULIANO: A força de vontade. Não entenda como preconceito, mas eu poderia ser funcionário público, como tantos querem na vida. Trabalhar pouco, ganhar muito, ter uma vida pacata… Tem muita gente que não tem sonho. Brasília é muito assim, de gente morgada, apática. Não preciso trabalhar para sobreviver. Trabalho porque quero, porque gosto.

iG: O que você faz? Como é o seu trabalho?

GIULIANO: Minha produtora, a Mundano, trabalha novos artistas. Em março faremos um festival de música em Brasília. Estamos produzindo uma peça, que ainda não posso falar, além da trilha sonora dos dois filmes sobre o Legião (“Faroeste Caboclo” e “Somos Tão jovens”). Eu é quem escolho as músicas que vão entrar na trilha. O pitaco é meu.

iG: Seu pai fez algumas letras bastante políticas. Você se interessa pelo assunto?
GIULIANO: Não sou aquele que sabe o nome de todos os políticos, mas tenho opinião formada. Sou neutro em relação à política. Desculpe falar assim, mas a eleição desse ano virou uma grande palhaçada.

iG: Por quê?
GIULIANO: Pelos candidatos… O brasileiro está descrente com o País. Não acredito em lados, em direita ou esquerda, mas em interesses. Por isso não voto. Será a segunda eleição que posso votar, mas prefiro justificar. Ninguém vota mais por ideologia.

iG: Praticamente todo adolescente gosta de ouvir Legião Urbana. Isso te facilitou fazer muitos amigos?
GIULIANO: Não, conto nos dedos os meus amigos. Sofria muito preconceito na fase escolar, porque era filho dele. Tenho orgulho do meu pai, e isso era confundido com exibição. Adorava falar empolgado dos novos trabalhos do Legião. Os garotos tinham prazer em me excluir. Eram agressões verbais diárias.

iG: Como eram estas agressões?
GIULIANO: A partir do momento que entrei no colégio e ouvi dos colegas que meu pai era “bicha”, para você ver como eles eram escrotos, passei a entender o que isso significa. Admitir que era homossexual naquela época é mais um motivo para vê-lo como herói. Tem que ser muito macho para falar “eu sou gay”.

iG: Você entendeu desde o começo o que significava o fato do seu pai ser gay?
GIULIANO: Não existe ninguém homossexual de fato. Todo ser humano é bissexual. Se não tivesse nenhuma convenção social seríamos todos bissexuais assumidos. Meu pai não via diferença em amar as pessoas.

iG: Você já teve alguma relação homossexual?
GIULIANO: Eu já tive experiências com homens. Mas hoje sou heterossexual. Estou apaixonado por uma garota do Rio. Não tenho vergonha de falar essas coisas. Ninguém pode falar que é heterossexual se nunca experimentou o outro lado para saber que não gosta daquilo. É como o cara que fala que não gosta de maconha, sem nunca ter usado. Pode falar que é contra, mas não pode falar que não gosta.

iG: E sofreu preconceito por isso?
GIULIANO: Nunca namorei homens a sério, era mais pegação, zoação mesmo, em boates. Preconceito, claro que rola. Mas é coisa minha, ninguém tem que se envolver com isso. E se você não quiser mais ser meu amigo só porque eu beijei um homem, você é um medíocre. Experimentei sim, foi uma experiência boa. Mas não levo esses detalhes adiante. Se um filho meu falar que é gay, vou falar “que bom”.

iG: Você deu uma declaração certa vez chamando seu pai de “idiota” por ter usado drogas. Você nunca experimentou?
GIULIANO: Falei uma vez isso numa entrevista, me arrependo muito dessa declaração. Usa quem quer, não acho errado usar. É cultural dos jovens transgredir as regras. Coloca aí que vou uma vez por ano a Amsterdã.

iG: Como você trata esses assuntos em casa?

GIULIANO: Minha mãe pergunta, falo com ela, na boa. Falo que já experimentei. Não tem problema, temos diálogo em casa.

iG: Quais são as lembranças do contato que teve com Renato?
GIULIANO: Convivi com ele até os 7 anos. Fernando Pessoa dizia que a importância das coisas não está na duração, mas na intensidade. Meu pai era uma pessoa muito intensa, assim como eu. Passava os dias com ele, em seu apartamento. Chegamos a fazer uma viagem a Nova York, quando fiz 5 anos. Ele me encheu de brinquedos.

iG: Você não chegou a conhecer sua mãe (que morreu num acidente de carro) e foi criado pela avó paterna. Como é esta relação familiar?
GIULIANO: Desde que minha mãe morreu, quando eu era recém-nascido, a guarda ficou com minha avó. Cresci chamando-a de mãe. Todo jovem tem seus momentos de curtição, farra. Mas também sou família. Tenho o maior orgulho de tê-la ao meu lado.

iG: Que futuro projeta para a lembrança do que representou o Legião?
GIULIANO: Legião tem força para muito mais. Quero estar aqui daqui a dez anos escutando e vibrando com cada uma das músicas do meu pai. Vou tomar conta de tudo. O mais importante não é lucrar com tudo isso, mas manter a ideologia de suas canções viva na memória das pessoas, de quem não conheceu e de quem ainda vai ouvi-las. Ainda temos muita coisa inédita para um dia, quem sabe.

(Ultimo Segundo)