Negociação sobre superávit da Previ adquire novo ritmo

Na tarde desta quarta-feira, dia 3 de setembro, ocorreu mais uma negociação sobre a utilização do superávit da Previ (Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil). Da negociação realizada na Gepes São Paulo participaram os representantes do BB, comandados pela diretora Izabela Alcântara, e a Comissão de Negociação formada pelos dirigentes eleitos da Previ e representantes da Comissão de Empresa/Contraf-CUT, Anabb e associações de aposentados: AAFBB, AFABB-SP e da Federação das Associações de Aposentados (FAABB).

Os representantes dos associados reafirmaram toda a pauta de reivindicação apresentada ao banco desde fevereiro deste ano e os pontos prioritários identificados em pesquisa realizada por Anabb e associações de aposentados. Os representantes dos associados realçaram que, para atender às demandas dos associados, é fundamental utilizar o superávit para contemplar melhorias de benefícios universais.

Com base nesse fundamento, apresentaram como pontos prioritários:

* Negociação de um reajuste extraordinário para todos os aposentados e pensionistas, incorporando este índice para as futuras aposentadorias, com patamar mínimo de R$ 500;
* Aumento no percentual das pensões;
* Aumento do teto de benefícios para 100% da média salarial da ativa.

Fim do voto de Minerva

Essas prioridades foram levantadas pela Contraf/CUT desde fevereiro e foram confirmadas pelos associados na pesquisa encaminhada pela Anabb. Os representantes dos associados reivindicaram, ainda, o fim do voto de Minerva no Conselho Deliberativo, a volta das prerrogativas do Corpo Social, a volta da eleição para a Diretoria de Participações e o cumprimento do acordo realizado em 2007 sobre a aposentadoria antecipada para as mulheres.

Os representantes do banco concordaram com a tese de que é preciso negociar melhorias que sejam universais. E afirmaram que o BB somente aceita acordo de melhoria de benefícios se for resolvido o custeio dos benefícios de associados que conquistaram demandas na Justiça e cujo pagamento é de responsabilidade exclusiva do banco: o chamado Plano Informal.

Associados e banco ficaram de estudar as propostas levantadas pela outra parte e agendaram reunião para a próxima quinta-feira, dia 11, para dar continuidade às negociações. Nesse período, a Previ dará continuidade aos cálculos que vem realizando sobre o impacto de cada uma das propostas apresentadas.

Comissão de negociação única

As entidades representativas dos associados se uniram em uma única Comissão de Negociação, composta por dirigentes eleitos da Previ, Contraf/CUT, Anabb, Contec, AAFBB, AFABB-SP e FAABB. “A grande representatividade dessa comissão deverá levar a um acordo que contemple os interesses do funcionalismo”, afirma Marcel Barros, coordenador nacional da Comissão de Empresa dos Funcionários, da Contraf/CUT.

Fonte: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=14371

Postado por Erismar Carvalho, às 10h01.

Este ano, 86% das categorias repuseram inflação ou tiveram aumento real

Levantamento efetuado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) mostra que, de 309 acordos salariais fechados pelas categorias de trabalhadores de todo o país que têm data-base no primeiro semestre do ano, 85,8% recuperaram o poder de compra ou tiveram aumento real de salário. O estudo foi divulgado pelo Dieese em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira 4 na sede da Contraf/CUT, em São Paulo. A divulgação foi acompanhada por todas as centrais sindicais.

Apenas 14,2% das categorias tiveram reajuste abaixo do INPC-IBGE, segundo
O Sistema de Acompanhamento de Salários do Dieese. O percentual de reajustes igual ou superior à inflação é menor que o verificado nos dois últimos anos – que neste período ficou na casa de 96% -, mas é superior aos registrados entre 1996 e 2005.

“O aumento da inflação nos primeiros meses do ano, embora não significativo, repercutiram nos resultados dos acordos salariais”, ponderou o economista José Silvestre Prado de Oliveira, coordenador de relações sindicais do Dieese, que apresentou o estudo.

Para o secretário-geral da Contraf/CUT, Carlos Cordeiro, que representou a CUT na apresentação do Dieese, “os números mostram que os trabalhadores brasileiros estão se mobilizando e lutando por aumento real de salário. E é isso mesmo que os sindicatos têm que fazer: lutar para que os trabalhadores incorporem aos salários parte do aumento do produto interno nacional”.

Leia a matéria completa: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=14374

Postado por Erismar Carvalho, às 09h51.

CAMPANHA SALARIAL: PRORROGADO ACORDO DO BB

 

NESTA SEXTA-FEIRA TEM NEGOCIAÇÃO COM A CAIXA.

Na primeira rodada das negociações específicas do Banco do Brasil, realizada nesta quinta-feira 4 em São Paulo, o Comando Nacional e a direção do BB prorrogaram até 30 de setembro o acordo coletivo vigente. Nesta sexta-feira 5, assessorado pela Comissão Executiva dos Empregados, o Comando começa a negociar as reivindicações específicas da Caixa Federal, em Brasília.

“Entregamos a pauta específica ao BB no dia 13 de agosto e, mesmo com esse tempo todo, o banco não respondeu às nossas reivindicações e sequer se dispôs a fechar um calendário de negociações”, critica Marcel Barros, coordenador nacional da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB, da Contraf/CUT, que assessora o Comando Nacional.

Os dirigentes sindicais bancários também cobraram do BB a realização de uma reunião específica para discutir as incorporações dos bancos estaduais (Besc, BRB, Nossa Caixa e BEP). Ficou acertado que a discussão será feita na próxima semana, em dia ainda a ser definido.

Negociação com a FENABAN segunda e terça

As negociações da Campanha Nacional dos Bancários serão retomadas com a Fenaban na próxima segunda-feira, estendendo-se até terça. O primeiro item da pauta é a conclusão da discussão sobre assédio moral/violência organizacional.

Na segunda rodada de negociação, realizada na terça-feira 2, houve avanços em pontos importantes do tema. O Comando Nacional e a Fenaban chegaram a um entendimento de que é preciso implantar uma política permanente de combate ao assédio moral e à violência organizacional e que as boas práticas de relações interpessoais devem constar como critério para a promoção profissional.

Além do assédio moral, na segunda-feira e terça-feira serão discutidos os outros pontos de saúde e condições de trabalho, de segurança bancária e de igualdade de oportunidades. No calendário definido na semana passada, estava prevista rodada de negociação apenas na terça-feira, mas foi antecipada para segunda, para que houvesse mais tempo para discussões.

“Foi um dia muito produtivo de discussões porque estamos conseguindo aprofundar e avançar no debate sobre assédio moral, que é de extrema importância para a categoria bancária”, avalia Vagner Freitas, presidente da Contraf/CUT e coordenador do Comando Nacional. 

Fonte: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=14372

Postado por Erismar carvalho, às 15h09.

Entrevista: O Movimento Sindical no Ciberespaço

Uma entidade que não busca se conectar no ciberespaço com seus associados está completamente fora de sintonia com o cenário comunicacional em que vivemos”. Essa é a opinião do professor da pós-graduação da Faculdade Cásper Líbero, Sérgio Amadeu da Silveira – sociólogo, Doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo e autor de publicações como: “Exclusão Digital: a miséria na era da informação”. Em entrevista exclusiva ao Portal da CONTEE, ele fala sobre a criminalização dos movimentos sociais pela grande imprensa, o papel da comunicação digital e sua importância no movimento sindical e a falta de democracia advinda da proibição do uso de instrumentos da internet nas campanhas eleitorais de 2008.

Apesar dos graves problemas de inclusão digital existentes no Brasil, a internet pode ser considerada o meio de comunicação mais democrático da atualidade?

Sergio Amadeu: A penetração da Internet já supera a tiragem dos jornais diários no Brasil. Os tele-centros, as “lan-houses” e os programas de financiamento de computadores aliados a políticas municipais de abertura de sinais wireless (sem fio) gratuitos, certamente estão permitindo que a Internet avance em direção à maioria da população excluída. Do ponto de vista democrático, ela reduziu os custos de alguém se tornar um “falante” no espaço público. Além disso, a possibilidade de criar sites, blogs e comunidades de interesse garante uma maior diversidade de opiniões inexistente no mundo dominado pelos “mass media” (mídia de massa).

Qual a verdadeira penetração dos veículos de comunicação digitais alternativos na formação da opinião pública? Isso tende a aumentar?

Sergio Amadeu: No ciberespaço, expressão “veículo alternativo” tem menos sentido que no mundo analógico. Se você observar a soma da audiência de alguns blogs individuais, verá que ela já ultrapassa a visita em sites de grandes jornais tradicionais. Por isso, os grandes portais agregam os blogs ao lado de veículos tradicionais. O que está acontecendo é a mutação do conceito de notícia. Atualmente, a produção da notícia foi democratizada. Eu me informo sobre a campanha do Barack Obama diretamente no Twitter (rede social) dele. Se quero acompanhar o que esta acontecendo no mundo da tecnologia da informação, tenho que assinar um RSS (tecnologia que avisa o usuário sobre atualizações em uma página da internet) no Slashdot (site de notícias interativo). Quem é alternativo em cobertura da chamada TI (Tecnologia da Informação), o Slashdot ou a CNN? Os intermediários estão perdendo espaço no mundo das redes. 

A internet tornou-se o principal instrumento de exercício do contraditório?

Sergio Amadeu: Não tenho a menor dúvida. O que a imprensa tradicional tenta esconder a rede permite disseminar. A credibilidade da rede vem da reputação dos sites e blogs e pessoas. A economia das reputações na rede é muito mais eficiente e severa.

Os movimentos sociais e sindicais acusam a grande imprensa de criminalizar suas ações políticas. Você concorda com isso? A falta de uma boa estratégia de comunicação nas entidades pode contribuir com isso?

Sergio Amadeu: A criminalização da questão social é antiga no Brasil. Nos princípios do século XX, o então Presidente Washington Luis já dizia “questão social é caso de Polícia”. Revistas como a Veja são boletins de agremiações com interesses materiais concretos. Agem violentamente contra tudo que pode atrapalhar a reprodução do capital de seus arranjos econômicos, principalmente contra os movimentos sociais. Eu nunca vi a Veja atacar a Operadora de Telefonia no Brasil e o modelo de privatização do PSDB, em que o consumidor de banda larga paga por 1 Mega de conexão e só recebe 10% do contratado. (Para eles), isso não é crime. Acredito que a estratégia seja usar claramente os espaços democráticos do ciberespaço e organizar clusters, conjuntos de blogs e redes de informação que perpasse também pelas redes sociais. Não acredito em convencer o editor da Veja. Ele não pode ser convencido ele é a voz dos grupos que a revista defende.

Você considera importante uma entidade sindical ter uma página na internet? Por quê?

Sergio Amadeu: Uma entidade que não busca se conectar no ciberespaço com seus associados está completamente fora de sintonia com o cenário comunicacional em que vivemos. Recentemente, a alta corte do Reino Unido, a Câmara dos Lordes, abriu um canal de TV permanente no Youtube (www.youtube.com/ukparliament). Imagine que ainda tem dirigente sindical com medo de abrir um blog e ter que responder as críticas da base. Pode esquecer. A comunicação caminha para uma fase participativa. É óbvio que a participação será assimétrica, que uns participam mais do que outros, mas todos caminham para superar a passividade comunicativa. A rede viabiliza isto.

Especialmente em função das eleições deste ano temos acompanhado diversas tentativas de “censura” ou “regulamentação” (dependendo do interlocutor) em relação ao conteúdo publicado na internet. Quais os riscos e conseqüências destas intervenções? De quem deve ser o papel de supervisionar abusos e ilegalidades na rede?

Sergio Amadeu: Os abusos na rede são repelidos pela própria rede. Precisamos construir uma cidadania no cenário digital e ela pode requerer uma série de regulamentos que se tornem leis nacionais. Mas a rede é transnacional e descentralizada. Ela requer mais governança que governo, mais participação da sociedade civil do que ação burocrática. No caso das eleições, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) errou ao querer impedir o uso das redes sociais, do Orkut, do Youtube, Twitter, Facebook, listas de discussão etc., na campanha eleitoral. Tal proibição beneficia o poder econômico, pois retira todas as vantagens equalizadoras da rede. Além de ser de difícil aplicação, serve, portanto, aos usos arbitrários e acaba protegendo os candidatos que temem a interatividade mais do que tudo. As redes digitais exigem interação, elas têm horror ao palanque e à proteção do demagogo.

Fonte: http://www.contee.org.br/noticias/msin/nmsin374.asp

Postado por Erismar Carvalho, às 14h11.

MULHERES EM LUTA POR SOBERANIA ALIMENTAR E ENERGÉTICA

Declaração Final do Encontro Mulheres em Luta por Soberania Alimentar e Energética

 

Nós, mulheres do campo e da cidade reunidas em Belo Horizonte, de 28 a 31 de Agosto de 2008, expressamos nossa visão sobre desafios e alternativas para a construção de Soberania Alimentar e Energética. 

Somos mulheres organizadas, protagonistas de lutas de resistência em defesa de uma sociedade igualitária, onde a organização da economia tenha como centralidade a sustentabilidade da vida humana e não o mercado e o lucro. 

O modelo atual de desenvolvimento se apropria do racismo e do sexismo. Fundamenta-se em uma visão de economia que considera o econômico apenas as atividades mercantis e desconsidera a reprodução e invisibiliza o trabalho das mulheres. Esse modelo se pauta por uma concepção de desenvolvimento baseada na idéia de crescimento econômico ilimitado, onde o mercado e o lucro privado são priorizados em detrimento do interesse público e dos direitos humanos fundamentais, onde a política econômica se orienta pela opção exportadora, apoiada fortemente pelo Estado, no agronegócio empresarial e no setor minero-metalúrgico-energético e em uma demanda energética insustentável. 

Para manter esse modelo, grandes projetos energéticos e de infra-estrutura são construídos, distantes das lógicas produtivas e culturais que organizam os territórios, provocando a expulsão do campesinato e de populações tradicionais das suas terras, a contaminação dos trabalhadores e trabalhadoras e o aprofundamento da crise ambiental e das mudanças climáticas. Ao mesmo tempo, são desconsiderados os caminhos alternativos e modos de desenvolvimento voltados para a igualdade social e a justiça ambiental que nossos movimentos têm proposto a partir de suas práticas concretas nos territórios que se pautam pela construção de Soberania Alimentar e Energética. 

 

Em contraposição a este modelo afirmamos nossa luta feminista e socialista por uma nova economia e sociedade baseada na justiça social e ambiental, na igualdade, na solidariedade entre os povos, assentada em valores éticos coerentes com a sustentabilidade de todas as formas de vida e a soberania de todos os povos e comunidades tradicionais sobre seus territórios. 

Leia matéria completa: http://sapatariadf.wordpress.com/2008/09/04/mulheres-em-luta-por-soberania-alimentar-e-energetica/ 

Postado por Erismar Carvalho, às 13h39. 

 

 

Opa! Quem grampeou Gilmar foi o patrão dele, Dantas – E agora?

Daniel Dantas é um dos senhores da telefonia privatizada no Brasil. Seus tentáculos se estendem a Brasília. À época do processo de privatização um dos argumentos contrários foi o da segurança inclusive a nacional. O controle do setor por empresas estrangeiras. Dantas é elite e elites são apátridas. É sócio de empresas estrangeiras, tanto quanto o grupo Jereissati, do qual faz parte o tucano Tasso. Pelo fio e pelos grampos sabem de tudo o que se passa em cada canto do País. Espionaram Lula, familiares do presidente, ministros e lógico, controlavam os “empregados” do grupo, dos grupos cai melhor, explica mais, na Câmara, no Senado e no judiciário, no caso específico o presidente do suposto stf, gilmar mendes.

A revista VEJA, onde cada página mostra o que Dantas deixa ser mostrado, ou determina que seja publicado, denunciou o grampo de uma conversa de um senador do DEM com o tal presidente do stf que teria sido gravado pela ABIN (Agência Brasileira de Informações). O esquema era simples. Tirar gilmar mendes da condição de acuado e coloca-lo como vítima de esquemas para desmoralizar o judiciário.Só que, como não há crime perfeito, o grampo foi feito pelos serviços de Polícia Legislativa do Senado Federal. O tiro começa a sair pela culatra. Esperto come esperto.

No afã de se mostrar senhor absoluto de deputados, senadores, ministros do stf, no delírio de senhor supremo de tudo e todos Dantas exagerou na dose.

E agora, como é que fica?

O presidente do Senado, Garibaldi Alves (a família está na política desde a chegada de Cabral) deu um prazo de 30 dias para que o assunto seja investigado e um relatório seja entregue explicando tudo direitinho, tim tim por tim tim. Pressionado por senadores que não estão no esquema de Dantas diminuiu o prazo e quer uma resposta imediata.

Quem é culpado agora? Um pobre coitado funcionário do Senado que assim por distração resolveu gravar conversas alheias, quem sabe para fazer fofoca? Tem Pastinha para todos os lados. É uma espécie de rota vírus, aparece donde menos se espera.Como é que vão explicar que Daniel Dantas estava espionando o governo e mantendo sob controle seus funcionários nos poderes (poderes?) legislativo e judiciário? Cuidando do gado. Não tem um ditado que diz que o olho do dono é que engorda?Esse trem está falido. Chamam de Estado, enchem a boca para falar de instituições, mas onde?

Esse poder fantástico de Daniel Dantas resulta do governo Fernando Henrique e todo o processo de entrega de setores estratégicos, no caso a telefonia. É a modernidade, o tal progresso.O perigo disso é o general Augusto Heleno num acesso de patriotismo (aquele definido como “último refúgio dos canalhas” por Samuel Johnson) descer com suas tropas e cismar de restaurar a moralidade transformando a Amazônia numa grande plantação de cana, fazendo fronteira com outra de eucalipto e vastos pastos para gado, em terras griladas, dizendo que é preciso que os índios sejam presos e declarados culpados por todo esse estado de coisas.

Aí, ao invés de orçamentos vamos ter balanços anuais da VALE, da ARACRUZ, do grupo DANTAS, toda essa engrenagem corrupta e devastadora que o capitalismo gera, que é intrínseca ao modelo e termina numa tacada onde os brasileiros são jogados dentro de uma caçapa/camisa de força, na ilusão do progresso e do tudo é normal, só existe a verdade deles.Tem até novela com plantação de eucalipto. Nada é de graça companheiro. Se a GLOBO espirrar tem um trem qualquer, não se iluda achando que é gripe. É, no mínimo, espirro remunerado.

E agora? Será que num assomo de dignidade gilmar vai pedir demissão das empresas Dantas, ou vai sentar em cima e pedir desculpas pelos transtornos causados?Mais um golpe que falha. O jeito é chamar o delegado Protógenes de volta e mandar seguir em frente com a operação, qualquer que seja, desmonta quadrilhas. Com direito a algemas. Sugiro Operação Pastinha-Pasta-Pastão.

Postado por Erismar Carvalho, às 11h18.

Em outubro, tudo passa

Imagine você meu querido leitor. Se a coisa está assim, só por que Marta Suplicy, concorrendo com demo e tucano, lidera as pesquisas em São Paulo, imagine você quando chegar 2010 e Dilma for a líder nas pesquisas…

Você já percebeu que, em toda eleição onde um petista tem chances de ganhar aparece um fato para ocupar as páginas de jornais, com clara intenção de prejudicar o candidato? O roteiro é sempre o mesmo: sai na “Veja”, vai para o “Jornal Nacional” e depois ganha as manchetes de todos os jornais nos dias seguintes.

Em seis anos de governo Lula, quantas “crises” a imprensa já criou para desgastar o Presidente Lula? Saberia o leitor me dizer, e quais foram elas?.

Segunda pergunta: Quantas crises a imprensa criou para desgastar o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso?

Como ocorre em todo o período pré-eleitoral, a oposição golpista se assanha para evitar desastres nas urnas – ainda mais porque a popularidade do presidente Lula bate recorde, inclusive na antes inexpugnável São Paulo.

A marola desta vez se dá em torno das denúncias, não comprovadas, do grampo da Agência Brasileira de Informações (Abin ) nos telefonemas do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Gilmar Mendes. Para conter a sangria, o governo afasta, temporariamente, o comando da agência. A atitude, porém, não deve intimidar a sanha golpista da direita. O seu alvo não é a direção da Abin , mas sim o próprio presidente Lula.

Fonte: http://www.osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

Postado por Erismar Carvalho, às 11h09.

Governo anuncia 227,6 mil vagas nas universidades federais em 2009

RIO – O ministro da Educação, Fernando Haddad anunciou nesta quarta-feira, em cerimônia no Palácio do Planalto, que as universidades federais vão oferecer 227,6 mil vagas em 2009. O aumento da oferta é resultado do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni).

Segundo o ministro, as oportunidades dobraram em relação a 2003, quando foram oferecidas 113.983 – isso inclui vagas nos cursos presenciais e do ensino à distância. As regiões que apresentam maior crescimento na oferta de vagas das universidades federais são Nordeste, com aumento de 122% e Sul, com 107%.

Para garantir esse crescimento, o ministro da Educação, Fernando Haddad, assinou nesta quarta-feira, duas portarias que permitem a realização de concurso para contratação de mil docentes e a distribuição de 900 cargos de direção e 2,4 mil funções gratificadas para as instituições. O Ministério do Planejamento, por sua vez, autorizou a contratação de 10.992 docentes e 8.239 técnicos administrativos para as universidades.

Haddad informou ainda que os projetos de mais quatro universidades tramitam no Congresso Nacional, totalizando 59 universidades federais espalhadas por todo o país. De acordo com o ministro, até 2012 a meta de investimento previsto para o Reuni é de R$ 2 bilhões. 

As universidades federais também são responsáveis por mais de 1.400 cursos de pós-graduação, sendo que mais da metade deles é de doutorado. Mestrados e doutorados atendem hoje mais de 70 mil estudantes. O Reuni permitirá expandir em número e qualidade os programas existentes, com a contratação de professores doutores e com o aumento do número de bolsas de mestrado e doutorado em ritmo superior aos dos últimos anos.

Fonte: http://oglobo.globo.com/educacao/

Postado por Erismar Carvalho, às 10h51.

Governo Lula: Universidades Federais terão mais 10.992 professores

BRASÍLIA – O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, autorizou o Ministério da Educação a contratar, de forma escalonada, 10.992 professores e 8.239 técnicos-administrativos para universidades federais. O anúncio foi feito na quarta, na solenidade de divulgação sobre aumento do número de vagas para alunos de 2003 até hoje. Segundo o governo, no início do primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva foram oferecidas de 113 mil vagas por vestibular nas federais. Este ano chegou a 227 mil. Estiveram presentes no Palácio do Planalto reitores de todo o país.

O presidente Lula defendeu as contratações e criticou os que consideram que a máquina pública está inchando:

– Eu queria que alguém me dissesse como a gente vai transformar este país num país de alta competência educacional se não contratar professores, técnicos, se não fizer mais universidades.

Lula aproveitou para fazer propaganda de seu governo, afirmando que nos outros, apesar de alguns ministros da Educação já terem sido reitores, nunca o Palácio do Planalto recebeu todos de uma só vez.

Fonte: http://oglobo.globo.com/educacao/

Postado por Erismar Carvalho, às 10h30.

Itapipoca e Iguatu ganham Faculdade de Tecnologia

O governador do Ceará, Cid Gomes, decidiu instalar duas Faculdades de Tecnologia (Fatec) no interior do Estado — uma na cidade de Itapipoca, no litoral Norte do Estado, outra na de Iguatu, na região Centro-Sul. Na implantação de cada uma delas, serão investidos R$ 5 milhões.

Para dar início ao processo de instalação das duas faculdades, o secretário de Ciência e Tecnologia, René Barreira, promoveu, na semana passada, uma audiência pública em Itapipoca. A sociedade local, ao contrário do que se imaginou, impôs uma condição: que a Fatec de lá tenha, entre os seus cursos, um que se destine à graduação de técnicos e tecnólogos em agronegócio. Essa decisão revela que o povo é sábio, pois o que Itapipoca e os municípios do seu entorno necessitam mesmo é de uma escola superior que forme e oriente sua juventude para as necessidades do mercado de trabalho. O agronegócio é um setor da atividade econômica que cresce no Ceará, exigindo mão-de-obra cada vez mais qualificada. Esperamos que a sociedade de Iguatu, quando se reunir para debater sobre a implantação de sua Faculdade de Tecnologia, tome também uma posição adequada às necessidades de sua vocação econômica. 

Fonte: http://blogs.diariodonordeste.com.br/egidio/

Postado por Erismar Carvalho, às 10h11.

Segurança Bancária: Bancos são multados em R$ 2,5 milhões por não cumprirem lei de segurança

Alguns dos principais bancos do país foram multados nesta terça-feira, dia 2, em R$ 2,525 milhões por descumprirem normas de segurança. Algumas instituições chegaram a ter agências interditadas.

As punições foram determinadas durante a 76ª reunião da Comissão Consultiva para Assuntos da Segurança Privada (CCASP), da Polícia Federal (PF), em Brasília. A CCASP, integrada por representantes dos bancos, bancários, empresas de segurança, vigilantes e Exército, dentre outros, julga os processos abertos em fiscalizações da PF.

O Banrisul foi o campeão, recebendo multas de R$ 1,670 milhão. O Banco do Brasil ficou em segundo lugar, com condenações no valor de R$ 345,5 mil. Além disso, foram interditadas sete agências e dois postos de atendimento do Banco do Estado do Pará (Banpará), Itaú e Nossa Caixa.

“Os banqueiros, apesar de seus lucros astronômicos, continuam descumprindo a lei federal nº 7102/83 e as portarias da Polícia Federal, uma vez que várias unidades funcionam com plano de segurança vencido, alarme inoperante e ausência de vigilante no auto-atendimento, dentre outras irregularidades”, afirma Gutemberg Oliveira, diretor da Fetec-SP e representante da Contraf/CUT.

Por falta de tempo, 121 processos contra bancos não foram apreciados e voltarão à pauta na próxima reunião. Também foram multadas diversas empresas de vigilância pelo descumprimento de normas de segurança.

Na parte da tarde, os membros da CCASP assistiram a uma exposição da Polícia Federal sobre o projeto de estatuto da segurança privada, a ser enviado ao Congresso Nacional, para atualização da lei nº 7.102/83.

Campanha Nacional 2008

O tema da segurança será tratado na próxima negociação entre o Comando Nacional dos Bancários e a Fenaban, agendada para os próximos dias 8 e 9. “Essas multas são a prova de que as agências precisam de melhores condições de segurança. Essa é uma responsabilidade dos bancos e vamos cobrá-los na mesa de negociação”, afirma Carlos Cordeiro, sercretário-geral da Contraf/CUT.

Veja os bancos multados e os respectivos valores:

– Banrisul: R$ 1.670.000,00
– Banco do Brasil: R$ 345.500,00
– Unibanco: R$ 120.000,00
– Itaú: R$ 110.000,00
– Real: R$ 100.000,00
– Bradesco: R$ 40.000,00
– HSBC: R$ 40.000,00
– Banco da Amazônia: R$ 40.000,00
– Nossa Caixa: R$ 20.000,00
– Caixa Econômica Federal: R$ 20.000,00
– Banif: R$ 20.000,00

Fonte: http://www.contrafcut.org.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 09h46.

Bancos Federais: Negociação específica com o BB começa nesta quinta; com a Caixa, na sexta

O Comando Nacional dos Bancários, assessorado pela Comissão de Empresa dos Funcionários, inicia nesta quinta-feira 4 as negociações das questões específicas com o Banco do Brasil. A reunião com a direção do BB será às 14h, na sede da superintendência do banco em São Paulo. As discussões específicas dos empregados da Caixa Federal começam na sexta-feira 5, em Brasília.

“Entregamos a pauta de reivindicações específicas no dia 13 de agosto. O banco teve muito tempo para discutir e esperamos uma manifestação acerca da nossa pauta”, afirma Marcel Barros, coordenador nacional da Comissão de Empresa dos Funcionários do BB. “Vamos cobrar também a prorrogação do acordo do ano passado enquanto negociamos as questões específicas deste ano.”

Clique aqui para conhecer as reivindicações específicas dos funcionários do BB .

E veja aqui as principais reivindicações específicas dos empregados da Caixa Federal .

Fonte: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=14363

Postado por Erismar Carvalho, às 09h43.

Democratas, rebaixado para a quinta divisão

 O presidente do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), está otimista. O partido corre o risco de perder as duas capitais que governa graças aos ainda fracos desempenhos de Solange Amaral (Rio) e Gilberto Kassab (São Paulo). Além disso, patina em Belo Horizonte (Gustavo Valadares, com 1%, segundo o último Ibope), Porto Alegre (Onyx Lorenzoni, 5%) e São Luís (Raimundo Cutrim, 5%). Mesmo assim, Rodrigo Maia aposta que o DEM vai pelo menos para o segundo turno em todas as 12 capitais em que disputa. As maiores chances são os empates técnicos que sustenta em Salvador, Fortaleza e Belém. Rodrigo Maia, morre de medo que seu partido repita no nível municipal o fiasco de 2006, quando elegeu apenas um governador e viu minguar sua bancada na Câmara. Tem mais aqui. É com essa “popularidade” que Rodrigo Maia, ameaçou no domingo, pedir o impeachment do Presidente Lula.

Relembremos a pesquisa publicada aqui no blog, aqui no site do Movimento de Combate à Corrupção, ou aqui no Estadão de 04/10/2007. O Democratas é o campeão dos políticos cassados por compra de votos ou corrupção, com 69 casos. No total, foram cassados quatro governadores e vice-governadores, seis senadores e suplentes, oito deputados federais, 13 estaduais e 58 vereadores..A verdade é que quando fala-se em casos de corrupção, o partido mais corrupto do Brasil é o DEM,. É bom lembrar que, até hoje a pesquisa não foi contestada por nenhum parlamentar do PFL/DEM.

Fonte: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

Postado por Erismar Carvalho, às 15h17.

Outra crise do fim do mundo e os números do Brasil real

Meu colega Fernando Rodrigues, da “Folha”, depois de passar uma temporada nos Estados Unidos, até estranhou as boas notícias que encontrou por aqui na semana passada e notou, surpreso, que não havia nenhuma grande crise em andamento.

Épocas eleitorais, como sabemos, são sempre propícias a denúncias bombásticas que possam mudar o rumo dos acontecimentos. 

No dia seguinte, estourou mais uma crise do fim do mundo, a dos grampos. O roteiro é sempre o mesmo: sai na “Veja”, vai para o “Jornal Nacional” e depois ganha as manchetes de todos os jornais nos dias seguintes. 

A denúncia: alguém grampeou os telefones dos presidentes do STF e do Senado. Fato gravíssimo, sem dúvida, mas ninguém até agora respondeu a esta singela questão: alguém quem?

Segundo a revista, que os demais órgãos de imprensa rapidamente incorporaram como verdade, sem apurar mais nada que confirmasse a tese, foram agentes da Abin, quer dizer, do governo. Daí para mais uma crise do fim do mundo é um pulo.

Só neste ano, já tivemos três: a pandemia de dengue que assolava o País, o iminente apagão energético e o estouro da inflação. Contrariando as previsões da imprensa, no entanto, como aconteceu com o furacão Gustav, o mundo não acabou, nenhuma dessas desgraças assolou o Brasil. 

Na noite de segunda-feira, após passar o dia em tensas reuniões no Planalto com as maiores autoridades da República, o presidente Lula decidiu afastar a direção da Abin e determinou investigações da Polícia Federal, fez o que lhe cabia. Mas, até agora, não se avançou um milímetro naquilo que a “Veja” publicou no fim de semana baseada num informante anônimo, segundo ela, da própria Abin.

A “Folha” desta terça, que dedica manchete e várias páginas ao assunto, mobilizando repórteres e seus principais colunistas, elenca dez perguntas sem resposta sobre o caso. Abre a lista exatamente com esta: “Quem ordenou o grampo?”.

Deixo o jornal sobre a mesa do café, sem encontrar resposta, saio meio desanimado com o que acabei de ler, abro o computador na página do iG e parece que entrei em outro País.

Manchete da home do portal: “Produção industrial cresce 8,5% em julho”. Diz a nota que, “segundo o IBGE, a produção industrial completa uma seqüência de 25 meses de aumentos”. 

Logo abaixo, a segunda notícia mais importante do dia: “Porto Alegre, Recife e Salvador têm deflação em agosto, mostra FGV”. Ou seja, não só a inflação não explodiu na crise do fim do mundo anunciada poucas semanas atrás pelos nossos mais badalados comentaristas econômicos, pois é, e ainda por cima, agora, temos deflação. 

O leitor pode escolher com qual País ficar: o dos gabinetes oficiais, com sua interminável crise política, sempre esgueirando o fim do mundo, ou o do Brasil real, que a cada dia apresenta novos números de produção e consumo capazes de impressionar a imprensa do mundo todo, menos a daqui. 

Escrito por Ricardo Kotscho.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/ricardo_kotscho/

Postado por Erismar Carvalho, às 12h57.

Tudo é possível

Todos os jornalões repetiram a mesma manchete do Jornal Nacional, de que o general Jorge Félix admitiu ser possível que agentes da ABIN tenham feito o suposto grampo como iniciativa individual.

Essa síndrome da manchete do JN é antiga. O pessoal que fecha a primeira página, em geral, costuma esperar o JN para escolher a manchete. Mas, desta vez, exageraram. O depoimento do general foi acompanhado por milhares de pessoas pela Internet. Para todo mundo que assistiu, ficou claro que o general falava sobre uma hipótese, não avalizava nada.

Ele responderia positivamente a qualquer das perguntas abaixo:

– O senhor acha possível que o Ministro Gilmar Mendes tivesse montado o grampo?

– Possível, sempre é. Provável, claro que não.

– O senhor acha possível que o Ali Kamel tivesse feito uma armação, a exemplo daquele episódio da espionagem do Marco Aurélio Garcia?

– É possível, sim. Mas muito improvável.

– É possível que o senador Demóstenes Torres tenha montado o grampo para incriminar a ABIN?

– É possível, mas não temos nenhuma evidência de que possa ter ocorrido.

Ou seja, na pergunta encaixa-se qualquer coisa. Por isso, a pergunta – e a manipulação da resposta – é muitissimo mais informativa do que a resposta em si.

O general Golbery tinha uma definição lapidar sobre verdades e mentiras. As verdades são sem-graça, são elas, revelam apenas o que dizem. Já a mentira, não, esta é riquíssima pois revela muitas intenções do mentiroso.

Fonte: http://www.projetobr.com.br/web/blog/5

Postado por Erismar Carvalho, às 11h55.

Presidente Lula cortou o mal pela raiz

Pelo noticiário de terça-feira, o “escândalo dos grampos” terá vida curta. Lula agiu rápido e foi certeiro no gatilho ao afastar a cúpula da Abin: até a oposição está elogiando a medida.

Agora virá uma longa investigação e lá por dezembro, quando o ano estiver acabando, sairá o relatório final do inquérito. Até lá, nem a anti-lulista Veja conseguirá manter o assunto na ordem do dia…

Fonte: http://www.blogentrelinhas.blogspot.com/

Postado por Erismar Carvalho, às 11h48.

Região Metropolitana de Fortaleza é a 3ª em geração de emprego no País

Foram criadas 5.990 ocupações formais, em julho, em Fortaleza e Região Metropolitana, segundo o Caged.

A Capital do Ceará e os municípios do seu entorno criaram 5.990 postos formais de trabalho em julho deste ano. O resultado, baseado nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, colocaram a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF) em terceiro lugar no Ranking do Emprego entre as áreas metropolitanas do País. A RMF desbancou Belo Horizonte e Curitiba, que tradicionalmente ocupam essa posição.

O desempenho da Grande Fortaleza, conforme o Caged, foi motivado por fortes contratações com carteira assinada nas áreas de Indústria de Transformação (1.704 vagas em julho; + 1,29%), com destaque para indústria têxtil e de calçados (1.190); e serviços (1.624; +0,69%). A construção civil não foi a que mais empregou em termos absolutos, mas apresentou taxa de crescimento em relação ao estoque do mês anterior de 2,51%.

 

RANKING

As áreas metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro seguem nas duas primeiras colocações do ranking, com 31.392 e 13.938 novas vagas em julho passado, respectivamente. Belo Horizonte e entorno ficaram com a quarta colocação (5.775), seguida por Curitiba, que gerou 5.195 postos de trabalho. No ranking de janeiro a julho deste ano, a Região Metropolitana de Fortaleza cai para a 6ª posição, com a criação de 20.623 vagas com carteira assinada. A variação da RMF no saldo de empregos celetistas é de 4,06%, no período.

O topo da lista segue com as regiões metropolitanas de São Paulo (248.468) e Rio de Janeiro (70.834).

Belo Horizonte e entorno ficaram com a terceira colocação ao gerar 62.883 vagas celetistas e apresenta a maior taxa de crescimento entre as nove áreas analisadas, com 5,34%.

Em seguida, vêm as áreas de Curitiba e Porto Alegre, com 40.095 e 32.382 vagas, respectivamente.

Vale ressaltar que o desempenho da RMF, tanto para o mês de julho quanto para o acumulado de 2008, é o melhor entre as áreas metropolitanas do Nordeste. Em julho, Recife fica na 7ª posição, com 2.943 postos, e Salvador, em 9ª, com apenas 96 empregos. Entre janeiro e julho, a região pernambucana cai para a 8ª colocação, ao passo em que a baiana e entorno sobem para o 7º lugar no ranking, com 19.601 e 10.314 vagas, respectivamente.

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=569024

Postado por Erismar Carvalho, às 11h26.

 

Fortaleza lidera taxa de ocupação jovem no Nordeste

Avanços em educação, emprego e renda elevam confiança do jovem brasileiro, que se revela o mais otimista do mundo.

Embora não seja uma das capitais mais jovens do País, Fortaleza registra alguns avanços em relação à educação e, principalmente, trabalho. É Capital nordestina com maior índice de ocupação (63,15%) no mercado, considerando a população de 22 a 29 anos. No País, a posição de Fortaleza neste ranking é a 14ª. O desemprego nessa faixa etária(13,98%) é o menor verificado na região Nordeste. As constatações fazem parte da pesquisa do Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getúlio Vargas), divulgada ontem.

Outra revelação do estudo sobre o Mercado de Trabalho dos Jovens no Brasil é que o índice trabalhista entre a população de 15 a 29 anos de Fortaleza é 0,17. Isso coloca a Capital cearense na 13ª posição, entre as 27 capitais pesquisadas, e na quarta posição regional, atrás de Natal (RN), Recife (PE) e Aracaju (SE). O ranking é liderado por Vitória (ES), com um índice de 0,47. Esse dado é um dos que compõem o Ijet (Índice de Juventude, Educação e Trabalho), um dos três eixos das decomposições trabalhistas analisados na pesquisa.

Conforme o estudo, trata-se de ´uma espécie de metodologia Lego — o brinquedo de montar — explicando os pedaços das mudanças de renda do jovem brasileiro´. Segundo microdados do Censo, do IBGE, a Capital cearense não é uma das cidades mais jovens do País: ocupa o 17º lugar entre as 27 pesquisadas em proporção de jovens, cerca de 29,72%. A liderança é de Palmas (TO), onde as pessoas de 15 a 29 anos de idade representam 34,91% da população. Apenas Natal (TO) e Recife (PE) ficam atrás de Fortaleza em proporção de jovens, se considerada a região Nordeste, com 29,41% e 28,87%, respectivamente.

EMPREGABILIDADE JUVENIL
Capital possui 4º melhor índice do NE

De cada cem jovens de Fortaleza, 3,59 conseguiram emprego com carteira assinada nos últimos quatro anos. É o 14º melhor índice do País e o quarto entre os estados do Nordeste. O maior índice de empregabilidade jovem foi verificado em Vitória (ES), onde 11,20% da população nessa faixa etária se empregou entre os anos de 2004 e 2008.

A renda dos jovens também melhorou no Ceará: passou da faixa de R$ 150 a R$ 250, em 1992, para R$ 250 a R$ 350, em 2006. Mas ainda é baixa, como todo o Nordeste, em relação a estados do Sul e Sudeste, onde a renda, com exceção de Minas Gerais e Santa Catarina, é de R$ 450 a R$ 533.

Na população entre 15 e 29 anos, a renda de todas as fontes chega, em média, a R$ 186,79 (de acordo com dados de 2006), bem abaixo da média nacional, de R$ 324,74. Se considerada apenas a Região Metropolitana de Fortaleza, é maior: R$ 241,99. O Índice de Desenvolvimento Educacional também é baixo, mostrando, segundo Marcelo Neri, a estreita relação entre anos de estudo e rendimentos.

Embora tenha passado de 0,44 para 0,56, de 2005 para 2007 (uma variação de 26,92%, a 12ª maior), é o sétimo mais baixo do País. ´É baixo, acompanha os demais [estados] do Nordeste, mas tem melhorado´, diz Neri. Apenas São Luís (MA) e João Pessoa (PB) aparecem melhor posicionadas que Fortaleza.

Dos jovens entre 15 e 29 anos, 42,48% freqüentam a escola na capital cearense (17ª do levantamento). Os anos de estudo chegam a 7,82 — 20ª da lista, com 1,64 ano a menos do que a líder, Santa Catarina.

Matéria completa: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=569007

Postado por Erismar Carvalho, às 11h15.

Negociações da Caixa e do BB começam nesta semana

         

Pautas específicas dos dois bancos já foram entregues aos banqueiros.

São Paulo – As negociações específicas entre os bancários da Caixa Federal e do Banco do Brasil com as respectivas diretorias dos dois bancos públicos terão a primeira rodada nesta semana. As duas pautas de reivindicações já estão com os banqueiros.

A primeira será a do Banco do Brasil na quinta-feira, dia 4, às 14h, em São Paulo. Dentre as prioridades da campanha deste ano estão a abertura imediata de negociação sobre PCCS, fim da lateralidade e pagamento das substituições, jornada de 6 horas para comissionados, fim do voto de Minerva na Previ e implantação imediata do Plano Odontológico na Cassi, além da valorização do trabalho e defesa do BB como instituição pública.

Os empregados da Caixa começam a negociar no dia seguinte, 5, às 16h, em Brasília. Dentre as reivindicações, destacam-se a avaliação do andamento da negociação sobre os critérios de promoção do novo Plano de Cargos e Salários (PCS) e pendências da mesa permanente de negociações. Na pauta, há ainda cláusulas referentes à Funcef/Prevhab, aposentados, segurança bancária, Saúde Caixa, saúde e condições de trabalho, carreira (mudança no PCC), jornada de trabalho, isonomia entre novos e antigos empregados, contratação de pessoal e representação dos empregados na gestão.

Gerais – Já as negociações gerais da categoria com a federação dos bancos, a Fenaban, terão a sua segunda rodada na terça, dia 2. Serão tratadas questões referentes ao combate ao assédio moral, à segurança bancária, saúde e condições de trabalho e igualdade de oportunidades.

Fonte: http://www.spbancarios.com.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 10h30.

Campanha Salarial: Negociação avança para política de prevenção ao assédio moral

Discussões da segunda rodada duraram mais de nove horas

São Paulo – A implementação de uma política de prevenção e de combate ao assédio moral foi o centro dos debates desta terça-feira, 2 de setembro, na segunda negociação entre o Comando Nacional dos Bancários e a federação dos bancos (Fenaban) dentro da Campanha Nacional 2008. As discussões, que se estenderam por mais de nove horas, serão retomadas na próxima segunda-feira, dia 8, para estabelecer uma cláusula na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria com objetivo de promover um ambiente de trabalho saudável.

A rodada desta terça definiu a manutenção da data-base para 1º de setembro e a prorrogação da validade das atuais cláusulas do contrato coletivo de trabalho.

“Nessa reunião ficou demonstrado que os bancos não só reconhecem a existência de assédio moral nas instituições, mas também que é preciso existir uma política de prevenção”, disse Luiz Cláudio Marcolino, presidente do SEEB/SP e integrante do Comando Nacional. A negociação estabeleceu alguns princípios, diretrizes e mecanismos de implantação da política de prevenção (veja abaixo).

Também foi discutido que as denúncias destes casos, após serem feitas no Sindicato ou no banco, deverão ser apuradas pela instituição financeira em um prazo máximo de 60 dias. A identificação dos envolvidos será mantida em sigilo.

Calendário – Outros pontos fundamentais para a criação da cláusula de combate ao assédio moral precisam ser negociados e por isso os debates serão retomados na próxima reunião, no dia 8, que será extraordinária para garantir que não haja prejuízo em relação ao calendário estabelecido. A formulação da política de assédio moral depois de finalizada será encaminhada à apreciação dos bancos e dos trabalhadores.

No dia seguinte, 9 de setembro, bancários e banqueiros voltam à mesa de negociação para tratar de emprego, cláusulas sociais e as renováveis. Nos dias 16 e 23 de setembro serão discutidas as reivindicações econômicas.

Princípios para prevenção e combate ao assédio moral
· Valorização de todos os empregados promovendo o respeito à diversidade, a cooperação e o trabalho em equipe;
· Conscientização dos empregados sobre a necessidade da construção de um ambiente de trabalho saudável;
· Promoção de valores éticos, morais e legais;
· Declaração explícita de condenação a qualquer ato de assédio,
· Realização de cursos de treinamento de gestores, específicos sobre o tema, incluindo comunicação, relacionamento interpessoal, liderança, feedback e mediação de conflitos;
· Implantação de canal seguro para utilização dos empregados para encaminhamento de denúncia;
· Avaliação do programa de reuniões entre a representação sindical dos bancários e a dos bancos.

Fonte: http://www.spbancarios.com.br/noticia.asp?c=8751

Postado por Erismar Carvalho, às 10h06.

Lula inaugura nova era na indústria petrolífera do Brasil

Vitória/Espírito Santo – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva iniciou hoje de forma oficial a produção da Petrobras na camada do pré-sal – jazidas descobertas a grande profundidade no Atlântico.

Lula visitou a plataforma P-34, que fica no campo de Jubarte a cerca de 77 quilômetros do litoral do estado do Espírito Santo, acompanhado de seus principais ministros, para dar caráter oficial à extração em fase de testes iniciada pela Petrobras há alguns dias.

Usando um macacão laranja, idêntico ao dos funcionários da Petrobras, Lula tirou as luvas de segurança que usava para molhar as mãos com o petróleo retirado e logo depois posou para os fotógrafos ao lado dos técnicos da plataforma.

Os ministros da Casa Civil, Dilma Rousseff, e de Minas e Energia, Edison Lobão, além do presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, acompanharam Lula na visita técnica e exibiram uma mostra do petróleo de 28 graus API (medida internacional de densidade), que é leve para os padrões tradicionais de Brasil.

O poço tem um potencial de produção de 18 barris por dia e está no campo de Jubarte, onde a Petrobras extrai de jazidas situadas a menor profundidade cerca de 50 mil barris por dia de petróleo mais pesado que o do pré-sal.

Na visita, que foi transmitida ao vivo através da internet pela Petrobras, era visível o entusiasmo de Lula e de seus ministros pelo acontecimento.

Segundo o Governo, na camada pré-sal há entre 50 e 80 bilhões de barris de petróleo, o suficiente para transformar o Brasil em uma nova potência petrolífera mundial.

Este petróleo, que está confinado sob uma camada de sal de até 2.000 metros de espessura e a uma profundidade total de cerca de 7.000 metros desde a superfície do mar, representa um dos maiores desafios da indústria petrolífera moderna justamente quando o barril de petróleo supera os US$ 100.

O poço servirá para obter informações sobre o comportamento desta nova região petrolífera, que se espalha por uma área de 1.600 quilômetros quadrados em águas do sudeste do país, afirmam técnicos da Petrobras.

Fonte: http://g1.globo.com/

Postado por Erismar Carvalho, às 15h35.

DANOS MORAIS: cliente é obrigado a pedir desculpas por destratar funcionária do BB

 

 

O cliente J.M.S.A. teve que pagar cestas básicas para instituições filantrópicas e se retratar publicamente à funcionária do Banco do Brasil, Léa Patrícia Albuquerque Costa. A sentença foi dada pelo Juizado Especial Cível e Criminal da Comarca de Caucaia/CE, cidade onde Léa trabalha.

No dia 12/3/2008, a assistente de gerente Léa Patrícia estava cumprindo a sua jornada na agência de Caucaia/CE teve que avisar ao cliente que tinha digitado a senha incompleta. De forma grosseira, o cliente começou a ofender a funcionária com palavras de baixo calão, inclusive de conotação sexual.

Diante das agressões, Léa Patrícia, constrangida com os olhares curiosos dos inúmeros clientes que estavam na agência, dirigiu-se à Administração da agência e relatou o acontecido. O gerente foi ao encontro do agressor e perguntou o que havia. J.M. não só confirmou todas as grosserias que disse à funcionária como fez novas insinuações de cunho sexual envolvendo os dois funcionários.

Após o ocorrido, Léa Patrícia dirigiu-se à delegacia mais próxima para registrar um boletim de ocorrência. Em seguida, procurou o Sindicato dos Bancários que promoveu duas ações, uma cível e uma criminal, contra o agressor. “Não queria dinheiro. Queria que ele se retratasse publicamente, da mesma forma que me ofendeu. Eu me senti agredida como mulher e não só como bancária e queria que isso servisse de exemplo de respeito à mulher. Dinheiro nenhum ia pagar o constrangimento que eu senti”, afirmou Léa.

Em juízo, foram celebrados acordos para que o cliente, publicamente, pedisse desculpas à bancária agredida, além de ser obrigado a doar cestas-alimentação em favor de instituições filantrópicas.

Após apresentar-se à agência e pedir desculpas à funcionária, J.M. teve sua conta encerrada no Banco do Brasil. Segundo o gerente, o BB não tem interesse em trabalhar com clientes que tenham esse tipo de comportamento.

Fonte: http://www.bancariosce.org.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 14h58.

Banco do Brasil: posse de novos funcionários

 

Foto: Secretaria de Imprensa – SEEB/CE

24 novos bancários tomaram posse no Banco do Brasil, no dia 25/8, na sede da Gestão de Pessoas do Ceará (Gepes/CE). Foram 14 convocados para o Piauí, 9 para o Ceará e 1 para Goiás.

Durante o evento, o diretor do Sindicato dos Bancários do Ceará, Bosco Mota, ressaltou a importância da sindicalização e da participação dos bancários na construção da unidade da categoria. Bosco Mota falou, ainda, da Campanha Salarial 2008, expondo as principais reivindicações dos trabalhadores do ramo financeiro.

Fonte: http://www.bancariosce.org.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 13h48.

Eleições 2008: Candidatos de olho em votos do público gay

Sete candidatos no Ceará assumiram oficialmente a simpatia à causa LGBT (gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais). Entidade nacional que representa o movimento incluiu Luizianne Lins (PT), Patrícia Saboya (PDT) e Renato Roseno (PSol) entre os apoiadores da causa.

Candidatos estão de olho nos votos do público gay na campanha eleitoral deste ano. No Ceará, sete candidatos são considerados aliados pela Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), de uma lista de 170 apontados, por todo o País, como simpáticos às causa do movimento. Em Fortaleza, Luizianne Lins (PT), Patrícia Saboya (PDT) e Renato Roseno (PSol) estão na lista.

O presidente da ABGLT, Toni Reis, avalia que a tentativa de aproximação com o público LGBT está diretamente relacionada ao poder de mobilização do segmento. “Não tem outro movimento que coloca 3,5 milhões de pessoas na rua em São Paulo, 800 mil em Fortaleza, 300 mil em Belo Horizonte. Que movimento consegue botar tanta gente na rua? Isso está sensibilizando muitos políticos”, afirmou Toni.

A quantidade de grupos organizados no Brasil, segundo ele, passou de 31 em 1995 para cerca de 350 atualmente. “Em 1995, não tínhamos nenhuma parada e, hoje, temos 144 no Brasil. Somos o País recordista em paradas”, comemorou. Esse poderio seduz os candidatos independente da ideologia. “Agora temos vários políticos do chamado centro e de centro-direita. A causa do direitos humanos deve ser todos”, comentou o presidente.

Propostas
Os três candidatos a prefeito de Fortaleza que constam na lista da ABGLT possuem propostas específicas para o público. A assessoria de Luizianne informou que a candidata pretende “organizar redes integradas de atenção à população LGBTTT (outra sigla utilizada pelo grupo) em situação de violência doméstica, sexual e social; realizar formação inicial e continuada dos/as profissionais da educação e segurança acerca da sexualidade, da diversidade de orientação sexual e da identidade de gênero; e incentivar a produção e fruição artístico-cultural da diversidade, com apoio a eventos”.

Roseno explicou que é preciso reconhecer Fortaleza como uma cidade homofóbica e “combater toda forma de opressão”. De acordo com o candidato, pode ser estudada a possibilidade de que empresas homofóbicas sejam excluídas nos certames licitatórios. “Temos que avaliar como isso seria possível”, disse o candidato do PSol.

Ele disse ainda que o Instituto de Previdência Municipal (IPM) deve reconhecer a união homoafetiva e garantir direitos previdenciários aos servidores. Além disso, Roseno quer incorporar nos currículos escolares o combate à discriminação.

A assessoria de Patrícia Saboya não retornou o contato realizado até o fechamento desta matéria.

Matéria completa: http://www.opovo.com.br/opovo/politica/816390.html

Postado por Erismar Carvalho, às 12h30.

Segunda rodada de negociações da campanha salarial já está em curso

São Paulo – Começou por volta das 10h30 a segunda rodada de negociações entre o Comando Nacional dos Bancários e a federação dos bancos (Fenaban) da Campanha Nacional 2008. Os temas de saúde e condições de trabalho, segurança e igualdade de oportunidades estarão no centro dos debates.

Entre as principais reivindicações dos trabalhadores estão a reabilitação profissional – preparação do local de trabalho para receber adequadamente os bancários que se recuperam e voltam do afastamento –, assim como a isonomia de direitos entre trabalhadores afastados e da ativa. Os representantes da categoria querem ainda que todos os bancários tenham direito aos vales alimentação, refeição e transporte, além da 13ª cesta-alimentação.

Também está prevista para esta terça-feira a redação da cláusula contendo as definições sobre o combate do assédio moral tiradas da primeira rodada das negociações, realizada no último dia 27. Ficou acertado que denúncias destes casos, após serem feitas no Sindicato, serão encaminhadas ao banco para apuração em um prazo máximo de 60 dias. Na mesma reunião Foi discutida também a necessidade da criação de um manual de conduta para orientar as boas práticas de relacionamento e proibição a qualquer forma de assédio, com regras para orientar formas de prevenção ao problema.

Hoje – Também serão discutidas na negociação desta terça a proteção à gestante; a obrigatoriedade dos bancos prestarem assistência médica, hospitalar e odontológica; emissão da Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) em assaltos; dentre outros pontos.

Na segurança, as exigências da categoria passam pela implementação da Comissão de Segurança Bancária; melhoria das condições nas agências e postos de atendimento com a instalação das portas de segurança já a partir do auto-atendimento. Os bancários também defendem medidas reparatórias em decorrência de assaltos e seqüestros, assim como o pagamento de adicional de risco de vida no valor de 40% do salário para funcionários de agências e PABs.

Já o debate de igualdade de oportunidades será centrado na isonomia de tratamento para homoafetivos, como a extensão de plano de saúde a parceiros do mesmo sexo. Os bancários também exigem a ascensão profissional e a contratação de trabalhadores com deficiência.

Postado por Erismar Carvalho, às 12h07.

Produção Industrial cresce 8,5% em julho

A produção industrial brasileira cresceu 8,5% em julho, em relação ao mesmo mês de 2007.  Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

Segundo o IBGE, a produção industrial completa uma seqüência de 25 meses de aumentos.

Na comparação com junho, o aumento foi de 1% na série com ajuste sazonal, após avanço de 2,9% no mês anterior. Vale notar que produção em julho deste ano contou com um dia útil a mais do que em mesmo intervalo do exercício passado.

O dado de junho foi revisado para alta de 2,9% contra maio, ante a leitura preliminar de avanço de 2,7%.

No acumulado do ano até julho, o aumento é de 6,6%. No acumulado de 12 meses, o aumento foi de 6,8%.

Matéria completa: http://ultimosegundo.ig.com.br/economia/

Postado por Erismar Carvalho, às 11h41.

Doação da Gerdau ao PSOL abre debate ideológico na esquerda

PORTO ALEGRE (Reuters) – Os 100 mil reais doados pela empresa Gerdau à campanha de Luciana Genro (PSOL) à prefeitura de Porto Alegre abriu uma batalha ideológica entre integrantes de partidos de esquerda.

 “Recebemos (o dinheiro) e já estamos gastando”, disse Roberto Robaina, coordenador de campanha e principal assessor de Luciana Genro, à Reuters.

 Para Robaina, não há qualquer problema em aceitar a doação da Gerdau já que todo o processo teria sido público, legal e sem a imposição de qualquer compromisso de favorecimento da empresa em um suposto governo.

 “Em Porto Alegre, estamos em uma situação de disputa de massa para tentar ganhar (a eleição). Não é possível ser ingênuo. Para ser socialista, não precisa ser burro e rasgar dinheiro”, disse Robaina.

 A previsão de despesas registrada pelo PSOL junto ao TRE é de 700 mil reais, mas não há expectativa de que este volume de dinheiro seja efetivamente arrecadado. A doação da Gerdau representaria cerca de 15 por cento de todo o orçamento.

 Contrariando a versão do PSOL de que a Gerdau teria procurado os candidatos à prefeitura para oferecer financiamento, o grupo declarou à Reuters, através de nota, que “apoiou de forma igualitária” doando 100 mil aos “candidatos à Prefeitura de Porto Alegre que procuraram a empresa.”

 “Se todas as empresas tivessem essa política (doar o mesmo valor), a campanha eleitoral seria muito diferente”, disse Robaina.

 ORIGEM DA CORRUPÇÃO

 A questão se transformou em disputa ideológica já que o financiamento de campanha é apontado como origem das práticas de corrupção e vem sendo criticado por políticos de esquerda. No caso de Luciana Genro, a doação já serve como combustível para seus adversários.

 “A Luciana era vista como alguém que não se entregava (aos interesses econômicos). Infelizmente, ela aceitou o financiamento da Gerdau”, disse Fernando Correa, assessor de imprensa do PSTU em Porto Alegre.

 Foi o PSTU que veiculou, em caráter de denúncia, a informação sobre a doação da Gerdau durante o horário eleitoral da última quarta-feira. O partido está coligado com o PCB e apresenta Vera Guasso como candidata à prefeitura.

 “Condenamos porque o financiamento (para campanhas) dos partidos de trabalhadores deve ser feito pelos próprios trabalhadores”, disse Correa.

 Muitos integrantes do PSTU e do PSOL partilham de uma trajetória comum e estiveram juntos em organizações de esquerda que, durante anos, fizeram parte do PT. Foi exatamente esta proximidade que permitiu ao PSTU acompanhar a discussão sobre o assunto entre os adversários.

 “Após a decisão do diretório municipal (do PSOL), passamos a questionar os militantes deles até o momento em que não tinham mais como negar”, disse Correa.

 As primeiras reações vieram dos próprios integrantes do PSOL, como o deputado federal e candidato a prefeito do Rio, Chico Alencar, que teria considerado um erro aceitar a doação.

 O debate entre PSTU e PSOL deve constituir uma segunda linha de fogo entre antigos aliados, reproduzindo a batalha travada entre Manuela D’Ávila (PCdoB) e Maria do Rosário (PT) que após o rompimento da tradicional Frente Popular disputam a chance de estar no segundo turno das eleições municipais.

Fonte: http://br.noticias.yahoo.com/s/reuters/080830/manchetes/manchetes_eleicoes_rs_doacao_pol

Postado por Erismar Carvalho, às 14h14.

Concurso: Tribunal de Contas do Estado do Ceará abre 60 vagas

Cargo é de analista de controle externo.
Função exige curso superior em qualquer área.

O Tribunal de Contas do Estado do Ceará abriu concurso para 60 vagas para o cargo de analista de controle externo, nas áreas de auditoria de obras públicas, auditoria de tecnologia da informação e auditoria governamental. O salário é de R$ 4.281,65.

Os candidatos devem ter curso de graduação de nível superior em qualquer área.

As inscrições devem ser feitas pelo site www.concursosfcc.com.br a partir de 11 de setembro até as 20h30 do dia 30 de setembro. A taxa é de R$ 91,25.

Poderão pedir isenção da taxa servidores públicos do Ceará ou doadores de sangue que contarem no mínimo duas doações no período de um ano anterior à publicação do edital do concurso.

O concurso terá provas objetivas e discursivas, que estão previstas para ocorrer em 2 de novembro, na cidade de Fortaleza.

 As provas objetivas de conhecimentos gerais e conhecimentos específicos I serão aplicadas no período da manhã e as provas discursivas de conhecimentos específicos II, no período da tarde.

A confirmação da data e as informações sobre horários e locais serão divulgadas oportunamente por meio de Editais de Convocação para Provas a serem publicados no “Diário Oficial do Estado do Ceará”, nos sites www.tce.ce.gov.br e www.concursosfcc.com.br e por meio de Cartões Informativos que serão encaminhados aos candidatos pelos Correios.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Concursos_Empregos/

Postado por Erismar Carvalho, às 10h41.

Pecém(CE) poderá ser um dos maiores portos do País

 

Agência Estado – Encravado entre as belas praias e dunas do litoral cearense, o moderno Terminal Portuário do Pecém, a 60 quilômetros da capital Fortaleza, vive a expectativa de entrar definitivamente para o grupo dos portos mais importantes do País. O empreendimento, inaugurado em 2002, foi concebido para dar suporte à movimentação do Complexo Industrial do Pecém, que previa a instalação de uma siderúrgica e uma refinaria na região.

 Com o fracasso das negociações e a ida dos projetos para outros Estados, o terminal foi obrigado a se remodelar para atender à demanda de cargas gerais e contêineres e ser incluído na rota marítima internacional de navios de grande porte. Mas agora a história pode mudar. A Petrobras assinou com o governo do Ceará um protocolo de entendimentos para a instalação de uma refinaria Premium, no valor de US$ 11 bilhões. Além disso, a Vale firmou parceria com a coreana Dongsung para construir uma siderúrgica, que exigirá investimento de US$ 1 bilhão, também no Estado.

 Junta-se aí a transferência do parque de tancagem de combustíveis do Porto de Mucuripe para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém, afirma Francisco Humberto Castelo Branco, diretor da CearáPortos, que administra o terminal, cujo controle é do governo estadual. A expectativa, diz ele, é que o empreendimento comece a operar a partir de 2012, assim como a siderúrgica. A refinaria, porém, ficaria pronta em 2014.

 Um dos diferenciais do Porto de Pecém é o calado natural de 16 metros, um dos maiores do País. Com essa profundidade, o terminal permite a atracação de navios de grande porte, como os post-panamax, que têm custo de transporte menor que os navios mais antigos. Mas, apesar das boas condições, o terminal trabalha hoje com apenas 45% da capacidade. No ano passado, Pecém movimentou 2 milhões de toneladas de mercadorias, sendo 73% referentes à importação.

Fonte: http://portalexame.abril.com.br/ae/economia/m0166946.html

Postado por Erismar Carvalho, às 10h29.

Ciência e Tecnologia: Fiocruz terá unidade no Ceará

O Ceará está se preparando para sediar uma unidade da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) nos próximos meses. Trata-se de uma das mais conceituadas instituições de ciência e tecnologia em saúde da América Latina. A Fiocruz é reconhecida pelo desenvolvimento e produção de remédios, vacinas e equipamentos médicos. No Ceará, a unidade terá ainda a missão de fortalecer a atenção básica e capacitar professores para as universidades e para a Escola de Saúde Pública.

Para implantar o núcleo em Fortaleza, o Governo do Estado criou em junho um comitê que vai definir os objetivos do escritório e fazer interação com instituições cearenses. O ex-secretário estadual da Saúde, Carlile Lavor, foi nomeado secretário executivo do comitê. De acordo com ele, em dois meses, pesquisadores da Fiocruz já estarão em Fortaleza trabalhando em laboratórios das universidades estaduais e na Universidade Federal do Ceará (UFC), provisoriamente. Ele afirma que o governo já está providenciando terreno para a construção de uma sede.

Região
De acordo com Carlile Lavor, o custo da instalação da unidade no estado ainda não está definido. “No início, a unidade vai trabalhar em salas alugadas, até que o prédio próprio seja construído. Agora é o momento de objetivar, de definir com clareza os projetos”, afirmou. Para financiar os trabalhos, ele diz que a própria Fiocruz e o Governo do Estado manifestaram interesse em colaborar. “Para cada projeto específico a gente ver os custos”.

Os trabalhos estão sendo definidos a partir das características da região. “O Ceará tem grande tradição em plantas medicinais. Na Faculdade de Medicina da UFC, temos o Centro de Pesquisa em Farmacologia. São duas bases importantes para uma indústria de medicamentos: o estudo em plantas medicinais e o laboratório onde esses remédios serão estudados”, afirmou.

Matéria completa: http://www.opovo.com.br/tecnologia/816104.html

Postado por Erismar Carvalho, às 10h07.

Pré-sal deve elevar crescimento do país a 6% ao ano

RIO DE JANEIRO (Reuters) – Os investimentos necessários para viabilizar a exploração do petróleo na camada pré-sal podem elevar o padrão de crescimento da economia do Brasil dos atuais 4% para 6% ao ano, avaliou o ex-presidente do Banco Central Carlos Langoni, em um seminário no Rio de Janeiro nesta sexta-feira.

Segundo o economista, o pré-sal pode elevar a taxa de investimento do país dos atuais 16% para 25% a 26% o do Produto Interno Bruto (PIB), no período de uma década, colocando o Brasil definitivamente em uma rota de crescimento sustentado.

“O Brasil passa por um período de transição econômica. Estamos na ante-sala do crescimento econômico que pode chegar a 6% ao ano com distribuição de renda e geração de riqueza”, disse Langoni, na abertura do seminário Desafios do Pré-sal, na Firjan.

O ex-presidente do BC ressaltou que o pré-sal movimentará a cadeia de petróleo, mas também estimulará investimentos indiretos no segmento de fornecedores de equipamentos e geração de serviços

“Com isso o pré-sal se constituiu em mais um elemento de redução da vulnerabilidade e mais um elemento para potencializar o crescimento brasileiro”, acrescentou ele.

Para Langoni, a descoberta do pré-sal veio na hora certa e é fruto do modelo regulatório brasileiro, que a partir de 1998 abriu o mercado a empresas estrangeiras e permitiu que a Petrobras pudesse realizar novos investimentos.

“Deus de fato é brasileiro. Ele nos deu essa riqueza no momento certo. A economia brasileira é sólida, diversificada e dinâmica. Em outros países o petróleo surgiu em uma fase inicial de crescimento”, lembrou.

“O pré-sal é uma possibilidade concreta e histórica de consolidar o padrão de crescimento do país”, acrescentou. O ex-presidente do BC defendeu a adaptação do atual marco regulatório ao pré-sal, com o aumento de taxas como royalties e participação especial.

Há quem defenda no governo a mudança no modelo de exploração, do atual regime de concessão para o de partilha. A posição de Langoni foi apoiada pelo presidente do Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP), João Carlos de Luca, e pelo secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio, Julio Bueno. “Alimentar ondas de incertezas pode postergar ou paralisar investimentos e gerar prejuízo a milhares de acionistas, entre eles milhares de trabalhadores brasileiros (que usaram o FGTS para comprar ações da Petrobras)”, disse Langoni.

“O governo tem soberania de fazer os ajustes. Defendemos a adaptação do modelo existente… com a Petrobras com um papel preponderante”, afirmou o presidente do IBP.

Fonte: http://economia.uol.com.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 09h14.

OPORTUNIDADE DE EMPREGO: Programa de Trainee

C&A abre inscrições nesta quinta-feira

A C&A abre nesta quinta-feira (04/09) as inscrições para o seu programa de trainee, com 25 vagas para candidatos graduados no período de julho de 2005 a dezembro de 2008 nos cursos de Administração de Empresas, Administração Mercadológica, Arquitetura, Ciências Contábeis, Comunicação, Economia, Engenharia, Marketing e Moda.

Os interessados devem se inscrever pelo site http://www.cea.com.br até o dia 30 de outubro.

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=568416

Postado por Erismar Carvalho, às 08h55.

Calendário de Negociações da Campanha Salarial 2008

Fonte Logo: SEEB/Belo Horizonte

Pelo calendário acertado entre a FENABAN e o Comando Nacional dos Bancários, as negociações da Campanha Salarial 2008 terão o seguinte cronograma:

2 de setembro: conclusão da discussão sobre assédio moral e ativação das comissões temáticas que discutirão saúde e condições de trabalho, igualdade de oportunidades e segurança bancária.

9 de setembro: Emprego, questões sociais e cláusulas renováveis da Convenção Coletiva dos Bancários.

16 e 23 de setembro: Remuneração total.

PRIMEIRO BLOCO – DIA 2/9

Saúde e condições de trabalho

– Combate ao assédio sexual (Artigo 73 da pauta de reivindicações).
– Combate ao assédio moral/violência organizacional (Artigo 74).
– Eliminação de riscos (Artigo 79).
– Manutenção dos salários e da complementação do auxílio-doença previdenciário e acidentário (Artigo 80).
– Acidente de trabalho, incluído o comunicado de retorno após a licença (Artigos 81 e 82).
– Garantias ao aposentado por invalidez (Artigo 84).
– Programa de reabilitação (Artigo 85).
– Proteção à bancária gestante (Artigo 86).
– Intervalos para atividades repetitivas que impactam os membros inferiores e superiores e a coluna vertebral (Artigo 87).
– Exames médios (Artigo 88).
– Política global de combate à Aids (Artigo 89).
– Outras políticas de saúde (Artigo 90).
– Assistência médica, hospitalar e odontológica (Artigo 91).
– Custeio de tratamento convencional, alternativo e medicamentoso (Artigo 92).
– Orientação administrativa sobre procedimentos previdenciários (Artigo 93).
– Cipas ((Artigo 94).

Igualdade de oportunidades

– Promoção da igualdade de oportunidade para todos, homens e mulheres (Artigo 69 da pauta de reivindicações).
– Isonomia de tratamento para homoafetivos (Artigo 67).
– Ascensão profissional (Artigo 70).
– Contratação de trabalhadores com deficiência (Artigo 71).

Segurança bancária– Implementar a Comissão de Segurança Bancária (Artigo 75 da pauta de reivindicações).
– Melhorar a segurança nas agências e postos de atendimento (Artigo 76).
– Medidas reparatórias em decorrência de assaltos e seqüestros (Artigo 77).
– Indenização por morte ou incapacidade decorrente de assalto (Artigo 78).

SEGUNDO BLOCO – DIA 9/9

Emprego e cláusulas sociais

– Garantia no emprego (Artigo 46 da pauta de reivindicações).
– Garantias contra a dispensa imotivada (Artigo 47).
– Combate à terceirização (Artigo 48).
– Estabilidades provisórias de emprego (Artigo 49).
– Estágio profissional (Artigo 50).
– Criação de Comissão sobre mudanças tecnológicas (Artigo 52).
– Correspondente bancário (Artigo 54).
– Opção pelo FGTS, com efeito retroativo (Artigo 55).
– Jornada de trabalho (Artigo 56).

Cláusulas renováveis

Esse bloco trata da renovação das cláusulas que já existem na Convenção Coletiva dos Bancários:

– Salário do substituto (Cláusula 5ª).
– Opção por indenização do adicional por tempo de serviço (Cláusula 7ª).
– Adicional noturno (Cláusula 9ª).
– Gratificação de compensador de cheques (Cláusula 13ª).
– Auxílio-filhos excepcionais ou deficientes físicos (Cláusula 18ª).
– Vale-transporte (Cláusula 21ª).
– Abono de falta ao estudante (Cláusula 22ª).
– Estabilidades provisórias de emprego (Cláusula 24ª).
– Opção pelo FGTS com efeito retroativo (Cláusula 25ª).
– Seguro de vida em grupo (Cláusula 27ª).
– Multa por irregularidade na compensação (Cláusula 29).
– Frequência livre de dirigentes sindicais (Cláusula 32ª).
– Quadro de avisos (Cláusula 33ª).
– Sindicalização (Cláusula 34ª).
– Férias proporcionais (Cláusula 42ª).
– Carta de dispensa (Cláusula 43ª).

TERCEIRO BLOCO – DIAS 16 E 23/9

Remuneração total

Esse bloco sobre questões econômicas está subdividido nos seguintes temas:

Salários
– Reajuste salarial, com aumento real de 5% (Artigo 2º da pauta de reivindicações).
– Décimo quarto salário (Artigo 3º).
– Proteção salarial (Artigo 4º).
– Valorização dos pisos salariais, de forma a equipará-lo ao salário mínimo do Dieese, hoje de R$ 2.074, até 2010 (Artigo 5º).
– Regulamentação da remuneração variável (Artigo 8º).

Participação nos Lucros e Resultados (Artigo 12)
Os objetivos são elevar o valor da PLR e simplificar os critérios de distribuição: três salários mais R$ 3.500 para todos, sem limitador e sem teto.

Adicional por tempo de serviço (Artigo 13).

Gratificações de caixa (Artigo 17) e semestral (Artigo 19).

Auxílios
– Auxílio refeição de R$ 17,50, de forma a compensar a inflação dos alimentos dos últimos 12 meses (Artigo 20).
– Auxílio cesta alimentação equivalente ao salário mínimo (R$ 415,00)(Artigo 21).
– 13ª cesta alimentação (Artigo 23).
– 13ª cesta refeição (Artigo 24).
– Auxílio creche/auxílio babá (Artigo 25) – Deve ter o mesmo valor do salário-mínimo (R$ 415), com ampliação da idade para 8 anos e 11 meses e comprovação anual dos gastos.
– Auxílio – filhos em período escolar (Artigo 26).
– Auxílio – filhos com deficiência (Artigo 27).
– Auxílio educacional (Artigo 28).
– Reembolso escolar (Artigo 29).
– Auxílio funeral (Artigo 30).

Fonte: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=14317

Postado por Erismar Carvalho, às 08h37.

Campanha Salarial 2008: Banco do Brasil e Caixa

A direção do Banco do Brasil confirmou para o dia 4, às 14h, em São Paulo, a primeira rodada de negociação com os bancários nessa Campanha Nacional 2008. Os trabalhadores levarão para a mesa as questões específicas do banco, definidas no 19º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, realizado nos dias 28 e 29 de julho. Clique aqui para conhecer as reivindicações específicas dos funcionários do BB.

A Caixa Econômica Fedeal também agendou a primeira rodada de negociação para a sexta-feira, dia 5, 16h. Os trabalhadores irão solicitar a prorrogação do acordo coletivo conquistado no ano passado até o fechamento das negociações e acertar o calendário de reuniões para negociar a pauta específica definida pelo 24º Congresso Nacional dos Empregados da Caixa (Conecef). Clique aqui para ver as principais reivindicações.

Fonte: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=14317

Postado por Erismar Carvalho, às 08h31.

Campanha Salarial 2008: Na segunda rodada, bancários querem concluir acordo sobre assédio moral

O Comando Nacional dos Bancários realiza na próxima terça-feira 2 a segunda rodada de negociações da campanha salarial de 2008 com a Fenaban. A expectativa é que na primeira parte do encontro seja concluído acordo visando combater o assédio moral/violência organizacional nos bancos, antes da instalação das mesas temáticas sobre saúde e condições de trabalho, igualdade de oportunidades e segurança bancária.

O calendário de negociações foi fechado na primeira rodada, dia 27 de agosto, quando os bancários já começaram a discutir o assédio moral, que estava pendente desde a campanha salarial do ano passado.

O Comando Nacional defendeu a necessidade de se estabelecer uma política permanente de combate ao assédio moral/violência organizacional, que vise não apenas a punição de chefias que a pratiquem, mas que tenha como foco a mudança da cultura das empresas.

Os representantes dos bancários defenderam a elaboração de um documento estabelecendo diretrizes para o combate do assédio moral, que faça parte da Convenção Coletiva dos Bancários. Essas diretrizes devem prever a implementação de um manual de conduta com orientações explícitas para se evitar a prática do assédio moral/violência organizacional nos locais de trabalho, além de reconhecer o direito de os bancários poderem denunciar os casos de abusos diretamente aos sindicatos.

Ficou acertado que na terça-feira o Comando Nacional e os representantes dos bancos construirão um texto conjunto sobre o tema para ser incluído na Convenção.

Cesta-alimentação

Na primeira rodada, o Comando Nacional também reafirmou aos bancos o seu entendimento de que o pagamento da décima-terceira cesta-alimentação vale para todos os bancários, inclusive aos afastados. E defendeu que esse entendimento deve estar explicitado na Convenção Coletiva que será assinada este ano.

“Consideramos que houve avanços nessa primeira rodada de negociações com a Fenaban, uma vez que conseguimos estabelecer uma dinâmica que permitirá discutir em profundidade as reivindicações dos bancários”, avalia Vagner Freitas, presidente da Contraf/CUT e coordenador do Comando Nacional.

Fonte: http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=14317

Postado por Erismar Carvalho, às 08h29.

Ceará: mais uma conquista para os trabalhadores e trabalhadoras rurais

O presidente da FETRAECE, Moisés Braz, assinou um convênio com o Governo do Estado, para a execução do Projeto de Construção de Cisternas e Capacitação para Convivência com o Semi-Árido.

 O fechamento do acordo realisou-se no dia 26 desse mês. O Projeto criado pela a Fetraece tem como objetivo construir 13.450 cisternas no Estado, além de capacitar as famílias em gerenciamento de recursos hídricos, convivência com o semi-árido e cidadania, capacitar pedreiros em construção de cisternas, contribuir com a integração União, Estados, Municípios e Sociedade Civil na implementação de ações que tenham como foco a convivência com o semi-árido.  

Contribuir para que as famílias e comunidades do semi-árido cearense possam melhorar suas condições de vida e solucionar o problema da água para o consumo humano, fornecendo-lhes uma estrutura de armazenamento e equipamentos para a captação da água da chuva.

A FETRAECE atuará como unidade gestora do Projeto de construção das cisternas tendo como unidades executoras as parcerias, CETRA, ACB, CEAT e CDDH.

Fonte: www.cut.org.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 17h25.

AS PESQUISAS E O CENÁRIO ELEITORAL

 

As rodadas de pesquisas do Datafolha e Ibope sobre as perspectivas dos candidatos em várias capitais de estado já são suficientes para uma análise sobre as tendências que estão se delineando nas eleições municipais deste ano. É claro que toda generalização é temerária, mas alguns fatos podem ser destacados, tendo como ponto de partida a realidade constatada pelos institutos de pesquisa neste momento, faltando pouco mais de um mês para o pleito. Vamos a eles:

Parece bastante claro que os candidatos governistas estão em alta neste momento, especialmente os que procuraram “colar” a imagem ao presidente Lula. É o caso, entre outros, de Marta Suplicy, em São Paulo, Márcio Lacerda, em Belo Horizonte, João da Costa, no Recife, Luizianne Lins, em Fortaleza, e Walter Pinheiro, em Salvador. Nem todos estão liderando as pesquisas, mas todos apresentaram um crescimento bastante rápido e expressivo após o início da campanha, período em que fizeram questão de demonstrar que apóiam o atual governo. No Rio de Janeiro, a situação é bastante curiosa: os três primeiros colocados – o bispo Crivella, a comunista Jandira e o peemedebista Eduardo Paes – se dizem aliados do presidente, que supostamente apóia o postulante de seu partido, o bom moço Alessandro Molon, até agora um autêntico sem-votos.

Não se pode, porém, dizer que tudo se deve ao presidente Lula. Nos casos de Belo Horizonte, Recife, Fortaleza e Salvador, por exemplo, os candidatos que cresceram também são apoiados pelos governadores de seus estados. Tem mais: Luizianne é candidata a reeleição, Lacerda e João da Costa têm o apoio dos prefeitos de BH e Recife. Em Porto Alegre, o líder é o prefeito José Fogaça (PMDB), também candidato à reeleição, que não se posiciona propriamente como um opositor de Lula, pelo contrário. Na segunda colocação na capital gaúcha estão as candidatas do PT e PCdoB, cada qual se dizendo mais próxima do presidente.

No fundo, só em três capitais de estados importantes há a presença de candidatos, com chances reais de vencer o pleito, que se colocam como oposição ao lulo-petismo: São Paulo (com Kassab e Alckmin disputando o espaço do eleitorado conservador), Fortaleza (o democrata Moroni Torgan está em segundo lugar) e Salvador, onde ACM Neto (DEM) luta para manter o espólio político do seu avô e para recuperar a força do “carlismo” na Bahia. No Rio, a oposição, à esquerda e à direita, está em frangalhos; em BH, simplesmente não se pode dizer que há oposição; em Porto Alegre, a direita não conseguiu encontrar uma candidatura que a represente e acaba despejando o voto útil em Fogaça…

Ao que as pesquisas indicam, são tempos difíceis para a oposição. Não é mesmo coisa fácil fazer campanha contra candidatos de um governo que obtém taxas altíssimas de aprovação popular. Dizer que as coisas estão bem, mas vão ficar mal por conta da ação do atual presidente, por exemplo, é quase um tiro no pé, pois ninguém quer ouvir que o futuro será pior que o presente… No fundo, ainda não dá para dizer que a eleição de 2008 será consagradora para o governo, mas ao que parece o resultado não será nem de longe a tragédia que previam alguns analistas no início do ano. Muita gente apostava que as consequências da crise americana já estariam presentes neste momento e seriam suficientes para mudar o humor dos brasileiros com Lula e seu governo. Não é o que está acontecendo, pelo menos até agora.

Fonte: http://www.blogentrelinhas.blogspot.com/

Postado por Erismar Carvalho, às 16h09.

São Paulo: novo escândalo tucano

O resultado da licitação para a construção da via permanente 2-Verde do Metrô, obra de mais de R$ 200 milhões, foi antecipado pela Folha Online oito horas antes da abertura dos envelopes, ontem, em São Paulo. O nome da vencedora e detalhes do processo foram ocultados em texto sobre a ópera “Salomé”, que entrou em cartaz ontem na Sala São Paulo.

A antecipação mostra que a concorrência pode ter sido direcionada, de forma a dar vitória ao consórcio liderado pela Camargo Corrêa.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u439090.shtml

Postado por Erismar carvalho, às 15h53.

Lula concede reajuste a 350 mil servidores públicos

BRASÍLIA – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou no final da manhã desta sexta-feira as duas medidas provisórias que concedem o reajuste para cerca de 350 mil servidores de 54 careiras. O reajuste é retroativo a 1º de julho.

 

 A Casa Civil ainda não informou os índices de reajuste, que serão diferentes para cada categoria. Na quarta-feira, o ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, antecipou que os reajustes serão postos em prática de forma escalonada em 2008, 2009 e 2010. Bernardo disse também que as MPs seriam encaminhadas ao Congresso nesta sexta-feira.

 Há estimativas de que o governo gastará com os reajustes, só em 2008, cerca de R$ 4 bilhões. Uma das medidas provisórias assinadas trata do reajuste para servidores das chamadas carreiras de Estado, como diplomatas, auditores da Receita Federal, auditores fiscais do Trabalho, funcionários do Banco Central (BC), técnicos de Planejamento e servidores que integravam a carreira de Polícia Civil dos extintos territórios federais do Acre, Amapá, Rondônia e Roraima. Essa MP prevê criação dos cargos de defensor público da União, analista de Planejamento e Orçamento e técnicos do sistema de desenvolvimento na carreira.

 A outra medida provisória assinada por Lula concede reajustes para oficiais e assistentes de Chancelaria, servidores do Ministério da Fazenda, do Instituto Nacional do Seguro Social, do Setor de Tecnologia Militar e do Grupo de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo e do Hospital das Forças Armadas, supervisores médico-periciais, servidores do setor de Ciência e Tecnologia da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

 Essa MP concede reajustes também, entre outros, a funcionários do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), de Seguridade Social e do Trabalho, da Superintendência da Zona Franca de Manaus, da Previdência Social, da antiga Polícia Militar e Corpo de Bombeiros dos ex-territórios federais e do antigo Distrito Federal (Rio de Janeiro), da Imprensa Nacional, da Administração do Patrimônio da União, do Ministério do Meio Ambiente, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e do Ministério do Desenvolvimento Agrário, entre outros.

 Uma terceira medida provisória assinada pelo presidente concede crédito para o Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no valor de R$ 15 bilhões, e revoga a medida provisória que transforma a Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca em Ministério da Pesca. 

Na quinta-feira, o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, afirmou que o governo irá enviar ao Congresso Nacional um projeto de lei com pedido de urgência para criar o Ministério da Pesca.

As medidas serão publicadas em edição extra do Diário Oficial da União ainda nesta sexta-feira. A Lei Diretrizes Orçamentárias (LDO) prevê que reajustes salariais devem ser propostos até o dia 31 de agosto.

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2008/08/29/

Postado por Erismar Carvalho, às 14h17.

IBGE divulga as estimativas populacionais dos municípios em 2008

O IBGE divulgou hoje, 29 de agosto de 2008, as estimativas das populações residentes nos 5.565 municípios brasileiros em 1º de julho de 2008. Esta divulgação é feita anualmente e obedece à Lei complementar nº 59, de 22 de dezembro de 1988, bem como ao artigo 102 da Lei nº 8443, de 16 de julho de 1992. As estimativas populacionais, que são fundamentais para o cálculo de indicadores econômicos e sociodemográficos nos períodos intercensitários, servem também como parâmetro para a distribuição, destinada pelo Tribunal de Contas da União, das quotas partes relativas ao Fundo de Participação de Estados e Municípios, de acordo com o dispositivo constitucional.

Segundo as estimativas de 2008, o Brasil tem atualmente 189,6 milhões de habitantes em 5.565 municípios, que inclui o novo município de Nazária (PI). São Paulo é município mais populoso com 10,9 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro, com 6,1 milhões, e Salvador com 2,9 milhões. Belo Horizonte, que estava em quarto lugar em 2000 e caiu para sexto em 2008, foi ultrapassado pelo Distrito Federal, que chegou em 2008 com uma população de 2,5 milhões de habitantes. Já Fortaleza manteve sua posição no quinto lugar.

 Fonte: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/

Postado por Erismar carvalho, às 12h20.

Brasil: Desde 2003 houve redução de 40% na taxa da pobreza e ate 2011 investimentos iguais a cinco vezes o PAC

De olho na sucessão presidencial, Lula prega otimismo para uma platéia de políticos, sindicalistas e empresários: “Estamos caminhando em terra fértil, semeando um novo tempo de investimento”

 

Um dia depois de enviar ao Congresso uma proposta de Orçamento da União que prevê crescimento menor em 2009, de 4,5%, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reforçou a aposta no desempenho da economia como trunfo eleitoral neste ano e em 2010. Foi durante uma cerimônia no Palácio do Planalto, idealizada a fim de cavar espaço na mídia para a divulgação do “momento histórico vivido pelo país”. Na platéia estavam ministros, parlamentares, empresários e sindicalistas. Ouviram que, entre 2008 e 2011, serão investidos, com dinheiro público e privado, R$ 2,36 trilhões no Brasil.

O valor eqüivale a cerca de cinco vezes os recursos prometidos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Além disso, segundo o presidente, seria mais do que suficiente para manter o “círculo virtuoso de crescimento com inclusão social e redução das desigualdades”, espécie de mantra ou slogan da gestão atual. “O crescimento que está acontecendo no Brasil não é, como diria um bom economista, um vôo de galinha. É, na verdade, o de uma águia que descobriu que pode voar muito mais alto do que estava acostumada a voar”, disse Lula.

“Hoje, podemos dizer que o Brasil logrou atravessar o deserto da estagnação econômica que, durante 25 anos, exauriu nossas melhores energias e frustrou os sonhos de toda uma geração. Agora, estamos caminhando em terra fértil. Semeando um novo tempo de investimento e trabalho e colhendo uma nova era de esperanças e de oportunidade”, acrescentou. O discurso otimista foi precedido da apresentação de uma centena de dados sobre o país. Primeiro a falar, o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, discorreu sobre os investimentos.

Ressaltou, por exemplo, que os recursos para construção residencial eram de R$ 80,6 bilhões em 2004. Para 2008 e 2010, estão previstos, respectivamente, R$ 119,2 bilhões e R$ 146,7 bilhões. “Em um ano de crise internacional, as decisões de investimento no Brasil nem tremeram”, disse Coutinho, arrancando um dos raros aplausos em quase três horas de solenidade. Depois dele, também falaram o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, que repetiu números sobre a empresa, e o economista Marcelo Néri, da Fundação Getúlio Vargas.

Combinação
Coube a Néri colocar pitadas sociais no bolo econômico. Ele disse que houve redução de 40% na taxa da pobreza desde 2003. E acrescentou que a queda na desigualdade, registrada nos últimos sete anos, seria resultado de uma combinação de fatores, como recordes na concessão de crédito e na formalização do emprego, além da recuperação da renda do trabalhador. “O recorde de carteira de trabalho assinada é uma aposta muito clara no futuro”, afirmou Néri.

O presidente decidiu realizar uma grande reunião para vender otimismo depois de chegar à conclusão de que o governo divulga mal suas realizações. Para a cerimônia de ontem, convidou empresários como Jorge Gerdau, Eike Batista e Roger Agnelli (da Vale), a “nata do PIB”, como se disse no Planalto. Para dar ares institucionais à empreitada, também convidou os presidentes da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e do Senado, Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), o ex-presidente e senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), além de líderes de partidos governistas e da oposição. Caciques do DEM e do PSDB não foram ao Planalto.

Matéria completa: http://blogdofavre.ig.com.br/2008/08/

Postada por Erismar Carvalho, às 12h02.

PREFEITURAS DO CEARÁ: Tucano admite perder espaço

Hoje, o número de Prefeituras controladas por tucanos no Ceará está bem menor.

O presidente regional do PSDB, Carlos Matos, confessou ontem, em entrevista, que será ´muito difícil´ o partido conseguir manter o número de Prefeituras (63) que administra hoje no Ceará. Apesar de ser o partido que apresenta o maior número de candidatos próprios no Ceará, Matos admite que se fizer 50 prefeitos, número que já considera ´alto´, ele já estará satisfeito.

Tal número previsto pelo presidente regional tucano demonstra o processo de queda da hegemonia do PSDB no Estado do Ceará. Ao final da eleição municipal de 2000, o partido teve 83 prefeitos eleitos, afora mais 36, que foram eleitos pelo extinto PSD, mas cujos candidatos tinham fortes vínculos com os tucanos, em uma espécie de legenda alternativa. Naquela oportunidade, o PPS, que abrigava o grupo político do deputado federal Ciro Gomes e do governador Cid Gomes, obteve o terceiro lugar com 17 Prefeituras.

Na última eleição, em 2004, o número de prefeitos do PSDB caiu para 70, desta feita seguido pelo PPS, que saltou para 38 prefeitos, fazendo mais do que dobro da eleição anterior. Atualmente, mesmo antes da eleição, o tucanato ainda perdeu mais sete postos nos executivos municipais, estando com 63 Prefeituras atualmente.

Fonte: http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=567619

Postado por Erismar carvalho, às 11h44.

LIBERDADE, IGUALDADE E DIGNIDADE

A CUT E A JORNADA MUNDIAL PELO TRABALHO DECENTE

No artigo abaixo, o secretário de Relações Internacionais da Central Única dos Trabalhadores (CUT), João Antonio Felício, destaca a importância da Jornada Mundial pelo Trabalho Decente, convocada pela Confederação Sindical Internacional (CSI) e pala Confederação Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras das Américas (CSA). No Brasil, a Jornada ganhará as ruas no dia 10 de outubro, com passeatas e manifestações.

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) convencionou chamar de trabalho decente o trabalho produtivo para homens e mulheres em condições de liberdade, igualdade, segurança e dignidade. Pelo conceito, adotado na quase totalidade dos países, ele implica oportunidades de empregos dignos com salário justo, segurança no local de trabalho e proteção social para os trabalhadores e suas famílias, oferece melhores perspectivas para o desenvolvimento pessoal e favorece a integração social, dá às pessoas a liberdade de expressar suas opiniões, organizar-se e participar na tomada de decisões que incidam em suas vidas, garantindo a igualdade de oportunidades para todos e todas.

Com este norte, convocados pela Confederação Sindical Internacional (CSI), voltaremos às ruas no dia 10 de outubro, dando a largada da Jornada Mundial pelo Trabalho Decente.

A manifestação resgatará um princípio fundamental da OIT que, em nosso país, se traduz na defesa da redução da jornada de trabalho sem redução de salário, ampliação da oferta do primeiro emprego e de qualificação ao jovem, garantia de emprego digno com carteira assinada, respeito à organização sindical – com liberdade e autonomia, combate ao trabalho infantil e escravo, igualdade de direitos para as mulheres e contra a discriminação de gênero, raça ou orientação sexual.

Nossa luta é para que o crescimento da economia brasileira se materialize em desenvolvimento social, com ampliação de conquistas que representem melhor qualidade de trabalho e de vida para quem gera a riqueza e a pujança da nação.

Por isso, defendemos, entre outras iniciativas, a ratificação imediata das Convenções da OIT, a 151 – que garante o direito à negociação coletiva no setor público – e a 158 – que coíbe a demissão imotivada -, medidas que o governo brasileiro enviou ao Congresso Nacional no mês de fevereiro. Para enraizar os avanços no campo, é hora de acelerar a reforma agrária, fortalecer a agricultura familiar e combater sem trégua a precariedade e a impunidade que ceifam a vida de trabalhadores e lideranças que ousam abrir caminho à valorização do trabalho, à justa distribuição de terra e de renda.

Com unidade e mobilização, faremos deste 10 de outubro um marco na defesa dos interesses da classe operária do campo e da cidade, da iniciativa privada e dos serviços públicos, dos aposentados e pensionistas, de mulheres e homens, negros e brancos, descortinando novos horizontes de conquista e esperança para quem constrói, no Brasil e no mundo, um amanhecer coletivo, fraterno e justo.

Fonte: http://www.cut.org.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 11h23.

Petróleo: Mais mil poços no Ceará

A Petrobras vai investir R$ 335,7 milhões para triplicar o número de poços terrestres de exploração de petróleo. De 2009 a 2014, a empresa vai perfurar mil novos poços na região leste do Estado. Para este ano, estavam programados 44 poços, sendo que 28 já foram concluídos.

As reservas de petróleo do Ceará estão indiscutivelmente na lista de prioridades – e de investimentos – da Petrobras. Além dos R$ 147 milhões que serão destinados para a perfuração de cinco poços em águas profundas (cerca de 1.900 metros abaixo do nível do mar) e das pesquisas para descobrir se há petróleo na camada pré-sal da nossa costa, divulgados na edição de ontem do O POVO, a empresa vai investir US$ 206 milhões na perfuração de nada menos que mil novos poços em terra no período de 2009 a 2014. Para se ter a real dimensão do que isso representa basta saber que hoje o Estado possui apenas 500 poços terrestres.

Os recursos destinados para triplicar a quantidade de poços terrestres (US$ 206 milhões) vão significar, em reais, algo em torno de R$ 335,7 milhões. Esse valor, somado aos R$ 300 milhões programados para serem gastos este ano e os R$ 147 milhões que serão aplicados até 2012, dá o montante de R$ 782,7 milhões. Valor bastante significativo para muitas regiões produtoras de petróleo do País, mostra que os estudos da Petrobras no Ceará estão evoluindo e dando resultados.

Investimentos
No início deste ano, O POVO noticiou (na edição do dia 17 de janeiro) que a empresa iria destinar de R$ 10 milhões a R$ 12 milhões para a perfuração de 44 poços na Fazenda Belém, que pega parte dos municípios de Aracati e Icapuí, na porção leste do Estado. Na época, de fato, havia a expectativa de aumentar os investimentos caso os primeiros desses poços demonstrassem bom potencial. Segundo informações da assessoria de imprensa da Petrobras, 28 já foram concluídos e pelos investimentos posteriores, não há dúvidas de que vale a pena continuar perfurando as terras cearenses.

O volume de petróleo extraído das áreas terrestres do Ceará, com a construção desses mil novos poços, vai passar dos atuais 2 mil barris por dia – que devem chegar a 2,2 mil até o fim deste ano – para 5,3 mil barris por dia em 2014. Ou seja, a produção de petróleo de poços em terra vai mais que dobrar em seis anos. Hoje, a produção total do Estado, somando o que é extraído em nove plataformas marítimas instaladas no município de Paracuru e nos 500 poços terrestres, é de 9,8 mil barris de petróleo por dia e de 195 mil metros cúbicos diários de gás natural.

A exploração de petróleo no Ceará começou em 1997 com a descoberta do campo de Xaréu, cuja produção foi iniciada em 1981. Os campos de Curimã, Espada e Atum foram descobertos em seguida. Os três abrigam nove plataformas localizadas em águas rasas, com lâmina d’água entre 35 e 50 metros. Atualmente, a exploração e a produção de petróleo no Estado gera cerca de mil empregos diretos.

Fonte: http://www.opovo.com.br/opovo/economia/815592.html

Postado por Erismar Carvalho, às 11h00.

Justiça proíbe uso da imagem de Lula por quem não é do PT

O juiz Cezar Augusto Rodrigues Costa, da 8ª Zona Eleitoral do Rio, deu provimento nesta quinta-feira (28) a ação que pedia a proibição do uso de imagens ou gravações em áudio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva nos programas eleitorais do senador Marcelo Crivella (PRB).

Segundo a assessoria do candidato petista à prefeitura do Rio, Alessandro Molon, a ação foi promovida pelo diretório regional do partido e, embora o pedido fosse específico ao citar o caso, a decisão é válida contra o uso por qualquer candidato que não pertença ao partido do presidente na capital.

O juiz fundamentou a decisão, da qual cabe recurso ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), no entendimento de que o uso da imagem do presidente é proibido a candidato que seja integrante de outro partido ou coligação, de acordo com o artigo 54 da Lei 9504/97 e a Resolução TSE 22.718/2008. A assessoria do senador informou que pretende recorrer.

“Nesta representação há não só verossimilhança como a possibilidade evidente de periculun in mora em desfavor do representante, motivo pelo qual antecipo a tutela jurisdicional para determinar ao representado que se abstenha, imediatamente, de utilizar as imagens, com vídeo e áudio em que aparece ao lado do Presidente da República informando do apoio deste a sua candidatura”, declarou o juiz na decisão, que prevê multa de R$ 20 mil no caso de descumprimento.

Além de Crivella, a candidata do PCdoB, Jandira Feghali, deve ter sua campanha alterada pela ação judicial. Nos programas eleitorais de segunda (25) e quarta-feira (27), Jandira veiculou um recorte de jornal datado de junho, portanto anterior ao início da campanha, em que o presidente Lula manifestava apoio à candidata e pedia pela união das esquerdas na campanha municipal.

Na inauguração do comitê sindical de campanha, na sede do Sindicato dos Bancários, também nesta quarta, Jandira reuniu militantes de partidos de esquerda, como PT, PDT e PSOL e voltou a declarar que tem o apoio do presidente para levar a esquerda ao segundo turno.

“Vamos estimular que esse voto avançado progressista migre para a nossa candidatura. É uma ação suprapartidária que já estamos fazendo. Queremos juntar forças para o segundo turno. Não só com PT, PDT e PSOL, mas também com algumas alas do PPS e até do PV”, disse.

Em São Gonçalo, na região metropolitana, segundo maior colégio eleitoral do Estado, a utilização da imagem de Lula é disputada pelos candidatos Aparecida Panisset (PDT) e Altineu Côrtes (PT). Ali, porém, o juiz Antonio Augusto de Toledo Gaspar, da 135ª Zona Eleitoral, autorizou Panisset, candidata à reeleição como prefeita, a veicular o apoio do presidente. O candidato petista em São Gonçalo também pretende recorrer.

Fonte: http://eleicoes.uol.com.br/2008/

Postado por Erismar Carvalho, às 10h31.

Justiça Criminal de SP condena DIOGO MAINARDI

A PUNIÇÃO DA INJÚRIA

José Rubens Machado de Campos, advogado de Paulo Henrique Amorim, acaba de informar: “A 13ª. Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo deu provimento à apelação de Paulo Henrique Amorim para condenar Diogo Mainardi como incurso nas penas dos crimes de difamação e injúria como capitulados nos artigos 139 e 140 do Código Penal, em razão dos ataques e ofensas contidos em artigo intitulado ‘A Voz do PT’, da revista ‘Veja’, de 6 de setembro de 2006, acolhendo parecer do Ministério Público em segunda instância e a sustentação feita pela ilustre Procuradora Marilisa Germano Bortolin. O desembargador relator Miguel Marques e Silva acatou o apelo e foi acompanhado pelos demais desembargadores Sanjuan França e França Carvalho.”

A pena é de 3 meses e 15 dias de detenção e pagamento de 11 dias de multa, ou substituição da pena privativa de direitos por três salários mínimos, como incurso nos artigos 139 e 140 do Código Penal. Com isso, Diogo Mainardi perde a primariedade, o que significa que, se for condenado de novo, poderá ir preso. Cabe recurso ao STJ.

O Tribunal de Justiça de São Paulo, em segunda instância, em 6 de agosto de 2008, condenou Diogo Mainardi e a Editora Abril, editora da revista “Veja”,  a pagar 500 salários mínimos a Paulo Henrique Amorim, por danos morais.

Fonte: http://www.paulohenriqueamorim.com.br/forum/Post.aspx?id=553

Postado por Erismar Carvalho, às 10h03.

Fundada em 1983, CUT comemora hoje 25 anos

PARABÉNS, CUT, PELO LEGADO EM CONSTRUÇÃO

Por: Artur Henrique, Presidente Nacional da CUT

Uma consulta simples no Google traz de pronto mais de 400 mil resultados para Central Única dos Trabalhadores. São reportagens, artigos e textos acadêmicos sobre a Central. Há muito mais que isso em arquivos impressos, em fotos e imagens em movimento, dispersos por aí.

Afora o desafio de continuar consolidando nossos arquivos e dar-lhes maior coesão, esses fragmentos são amostras da importância da CUT na história recente do Brasil. Compreendê-la em toda sua extensão é um processo ainda em aberto, porém há algumas influências cutistas evidentes.

Desempenhamos um papel decisivo na mudança do país, e não apenas nos aspectos mais visíveis, como eleições livres, liberdade de expressão e direitos individuais e coletivos. Trabalhamos sempre desde as bases, convictos de que democracia com justiça social não é jogo do grande poder, mas fruto da consciência popular que se transforma em organização, em movimento e em exercício do poder entendido como projeto coletivo voltado aos interesses da maioria, ou seja, da classe trabalhadora, e ao respeito às diferenças – a participação das mulheres em nossa história é um dos casos exemplares.

Nesse contato com as bases, formulamos projetos de formação por onde já passaram milhões de brasileiros e ainda passam, adquirindo conhecimento e conteúdos que nos inserem na condução da vida nacional como protagonistas. Já estamos organizados em diversos locais de trabalho, onde trabalhadores e trabalhadoras discutem os rumos das instituições e deles participam. Por todo o Brasil, decidimos através dos conselhos, junto com governos e sociedade civil, sobre políticas públicas.

Somos a principal referência quando se pensa na presença dos trabalhadores nas questões nacionais. Ocupamos um espectro, tanto simbólico quanto concreto, que vai das grandes mobilizações e combates até o trabalho de transformação desempenhado junto a cada trabalhador, a despeito das dificuldades de acesso aos grandes canais privados de comunicação.

Não faltaram momentos em que fomos temporariamente derrotados, e deles colhemos o saldo da bravura e da certeza que é preciso continuar. Das circunstâncias em que conseguimos ser ouvidos e registrar avanços, embora nossos opositores tentem ocultar a luta que gerou as conquistas, fruímos boa parte da energia que precisamos para manter acesa a crença na luta pela igualdade e pela fraternidade.

Parabéns CUT, pelos 25 anos de história e pelo legado em construção.

Fonte: http://www.cut.org.br/

Postado por Erismar Carvalho, às 14h13.

Campanha Salarial 2008

CALENDÁRIO DE NEGOCIAÇÕES

Pelo calendário acertado em reunião nesta quarta-feira (27/08), entre a Fenaban e o Comando Nacional dos Bancários, as negociações da Campanha Salarial 2008 terão o seguinte cronograma:

2 de setembro: conclusão das questões pendentes e ativação das comissões temáticas que discutirão saúde e condições de trabalho, igualdade de oportunidades e segurança bancária.

9 de setembro: Emprego, questões sociais e cláusulas renováveis da Convenção Coletiva dos Bancários.

16 e 23 de setembro: Remuneração total.

PRIMEIRO BLOCO – DIA 2/9

Saúde e condições de trabalho
– Combate ao assédio sexual (Artigo 73 da pauta de reivindicações).
– Combate ao assédio moral/violência organizacional (Artigo 74).
– Eliminação de riscos (Artigo 79).
– Manutenção dos salários e da complementação do auxílio-doença previdenciário e acidentário (Artigo 80).
– Acidente de trabalho, incluído o comunicado de retorno após a licença (Artigos 81 e 82).
– Garantias ao aposentado por invalidez (Artigo 84).
– Programa de reabilitação (Artigo 85).
– Proteção à bancária gestante (Artigo 86).
– Intervalos para atividades repetitivas que impactam os membros inferiores e superiores e a coluna vertebral (Artigo 87).
– Exames médios (Artigo 88).
– Política global de combate à Aids (Artigo 89).
– Outras políticas de saúde (Artigo 90).
– Assistência médica, hospitalar e odontológica (Artigo 91).
– Custeio de tratamento convencional, alternativo e medicamentoso (Artigo 92).
– Orientação administrativa sobre procedimentos previdenciários (Artigo 93).
– Cipas ((Artigo 94).

Igualdade de oportunidades
– Promoção da igualdade de oportunidade para todos, homens e mulheres (Artigo 69 da pauta de reivindicações).
– Isonomia de tratamento para homoafetivos (Artigo 67).
– Ascensão profissional (Artigo 70).
– Contratação de trabalhadores com deficiência (Artigo 71).

Segurança bancária
– Implementar a Comissão de Segurança Bancária (Artigo 75 da pauta de reivindicações).
– Melhorar a segurança nas agências e postos de atendimento (Artigo 76).
– Medidas reparatórias em decorrência de assaltos e seqüestros (Artigo 77).
– Indenização por morte ou incapacidade decorrente de assalto (Artigo 78).

SEGUNDO BLOCO – DIA 9/9

Emprego e cláusulas sociais
– Garantia no emprego (Artigo 46 da pauta de reivindicações).
– Garantias contra a dispensa imotivada (Artigo 47).
– Combate à terceirização (Artigo 48).
– Estabilidades provisórias de emprego (Artigo 49).
– Estágio profissional (Artigo 50).
– Criação de Comissão sobre mudanças tecnológicas (Artigo 52).
– Correspondente bancário (Artigo 54).
– Opção pelo FGTS, com efeito retroativo (Artigo 55).
– Jornada de trabalho (Artigo 56).

Cláusulas renováveis
Esse bloco trata da renovação das cláusulas que já existem na Convenção Coletiva dos Bancários:

– Salário do substituto (Cláusula 5ª).
– Opção por indenização do adicional por tempo de serviço (Cláusula 7ª).
– Adicional noturno (Cláusula 9ª).
– Gratificação de compensador de cheques (Cláusula 13ª).
– Auxílio-filhos excepcionais ou deficientes físicos (Cláusula 18ª).
– Vale-transporte (Cláusula 21ª).
– Abono de falta ao estudante (Cláusula 22ª).
– Estabilidades provisórias de emprego (Cláusula 24ª).
– Opção pelo FGTS com efeito retroativo (Cláusula 25ª).
– Seguro de vida em grupo (Cláusula 27ª).
– Multa por irregularidade na compensação (Cláusula 29).
– Frequência livre de dirigentes sindicais (Cláusula 32ª).
– Quadro de avisos (Cláusula 33ª).
– Sindicalização (Cláusula 34ª).
– Férias proporcionais (Cláusula 42ª).
– Carta de dispensa (Cláusula 43ª).

TERCEIRO BLOCO – DIAS 16 E 23/9

Remuneração total
Esse bloco sobre questões econômicas está subdividido nos seguintes temas:

Salários
– Reajuste salarial, com aumento real de 5% (Artigo 2º da pauta de reivindicações).
– Décimo quarto salário (Artigo 3º).
– Proteção salarial (Artigo 4º).
– Valorização dos pisos salariais, de forma a equipará-lo ao salário mínimo do Dieese, hoje de R$ 2.074, até 2010 (Artigo 5º).
– Regulamentação da remuneração variável (Artigo 8º).

Participação nos Lucros e Resultados (Artigo 12)
Os objetivos são elevar o valor da PLR e simplificar os critérios de distribuição: três salários mais R$ 3.500 para todos, sem limitador e sem teto.

Adicional por tempo de serviço (Artigo 13).

Gratificações de caixa (Artigo 17) e semestral (Artigo 19)

Auxílios
– Auxílio refeição de R$ 17,50, de forma a compensar a inflação dos alimentos dos últimos 12 meses (Artigo 20).
– Auxílio cesta alimentação equivalente ao salário mínimo (R$ 415,00)(Artigo 21).
– 13ª cesta alimentação (Artigo 23).
– 13ª cesta refeição (Artigo 24).
– Auxílio creche/auxílio babá (Artigo 25) – Deve ter o mesmo valor do salário-mínimo (R$ 415), com ampliação da idade para 8 anos e 11 meses e comprovação anual dos gastos.
– Auxílio – filhos em período escolar (Artigo 26).
– Auxílio – filhos com deficiência (Artigo 27).
– Auxílio educacional (Artigo 28).
– Reembolso escolar (Artigo 29).
– Auxílio funeral (Artigo 30).

Fonte:  http://www.contrafcut.org.br/noticias.asp?CodNoticia=14279

Postado por Erismar Carvalho, às 13h30.

Pré-sal cearense

A Petrobras descobriu que vale a pena investir na costa cearense e vai destinar R$ 147 milhões para a exploração de petróleo em águas profundas nos próximos anos. Mas isso pode ser apenas o começo.

Que a costa do Ceará guarda mais riquezas do que as explorações apontam, a Petrobras já sabe. Por isso, decidiu investir, de 2009 a 2012, R$ 147 milhões na perfuração de cinco poços em águas profundas – a cerca de 1.900 metros de profundidade. O que a Petrobras ainda não sabe, mas já está realizando estudos para descobrir, é a existência de uma camada pré-sal por aqui, a exemplo da que foi encontrada no Sul e no Sudeste. A certeza ainda não existe, mas a possibilidade de haver uma reserva de grande porte e a perspectiva de perfuração por parte da empresa são, de fato, reais.

“Pode ter pré-sal no Ceará e no Rio Grande do Norte, que foram os últimos pontos de separação entre o continente sul-americano e o africano. E não só há possibilidade de existência de pré-sal aí (no Ceará), como a Petrobras tem a perspectiva de perfurar. Eu só não sei quando porque não sei qual a prioridade (da empresa)”, afirma o diretor de Comunicação da Associação dos Engenheiros da Petrobras (Aepet), Fernando Siqueira.

A reserva de pré-sal encontrada entre o litoral dos estados de Santa Catarina e Espírito Santo abriga uma enorme quantidade de óleo de boa qualidade, fruto da separação dos continentes sul-americano e africano, como explica Siqueira. “Quando os continentes estavam se separando, os rios traziam detritos orgânicos que eram depositados na abertura gerada pelo rompimento”. Esses detritos eram misturados com terra e fermentados por microorganismos, formando assim o petróleo. “No caso do Nordeste, também houve depósito de detritos orgânicos de rios como o São Francisco e pode ter havido a formação do pré-sal”, esclarece.

A camada de pré-sal, como o próprio nome explica, significa que o petróleo está localizado abaixo da camada de sal, que protegeu o óleo do aumento de temperatura e da pressão da água, impedindo a vazão de petróleo para a superfície. Essa espécie de proteção, no entanto, se transformou num entrave para a exploração, já que o óleo pode ser encontrado a nada menos que seis mil metros de profundidade do nível do mar.

“De acordo com os geólogos, a separação dos continentes se deu do sul para o norte e como no Ceará também houve um afastamento do continente africano, pode ter havido um mecanismo parecido. Nas reservas pré-sal do sul, estima-se que há 90 bilhões de barris, mas já há quem fale em 300 bilhões que já seria agregando o petróleo do Nordeste”, afirma o diretor da Aepet. Se isso se confirmar, definitivamente, o País não só se tornará um dos maiores produtores de petróleo do mundo como terá que investir em tecnologia para explorar de maneira economicamente viável essas riquezas.

EMAIS

– A camada pré-sal fica abaixo de cerca de dois quilômetros de água, dois quilômetros de rochas e sedimentos e outros dois quilômetros de sal.

– Especialistas estimam que a reserva descoberta entre a costa de Santa Catarina e do Espírito Santo tem de 40 bilhões a 90 bilhões de barris.

– Estima-se que seja necessário algo em torno de US$ 600 bilhões para viabilizar a exploração da camada pré-sal já descoberta no País.

NÚMEROS

R$ 147 milhões é quanto a Petrobras vai investir na costa cearense para explorar petróleo em águas profundas

300 bilhões de barris de petróleo pode ser o potencial da camada pré-sal em todo o Brasil

Fonte: http://www.opovo.com.br/opovo/economia/815351.html

Postado por Erismar Carvalho, às 11h14.

Você sempre bem informado(a)