O Banco do Brasil (BB) e a Caixa Econômica Federal abriram contas para receber doações em dinheiro com o intuito de ajudar desabrigados, vítimas e familiares atingidos pelo rompimento da barragem da Vale localizada no município de Brumadinho (MG), ocorrido na sexta-feira, dia 25.

No caso do BB, as doações podem ser feitas para agência 1669-1, conta-corrente 200-3 (SOS Brumadinho), CNPJ 18.363.929/0001-40. O banco também enviou uma agência móvel do BB para reforçar o atendimento aos clientes na cidade a partir desta segunda-feira, dia 28.

Também para ajudar as vítimas, a Caixa Econômica Federal abriu uma caderneta. Os dados da poupança, com nome é Juntos por Brumadinho, são: agência 2808, operação 013, conta 3-5. Além disso, a agência do banco em Brumadinho abrirá uma hora mais cedo e fechará uma hora mais tarde, a partir desta segunda-feira.

Para os clientes da Caixa que vivem na cidade mineira, será concedida uma pausa especial de pagamento até 90 dias nas operações de crédito pessoal e Crédito Direto ao Consumidor (CDC), além de até 60 dias de carência para 1ª parcela em novos contratos. Haverá isenção de três meses também nas tarifas da cesta serviços para os correntistas locais.

Para as empresas da região, o banco concederá uma pausa de até três meses para pagamento das parcelas das operações de crédito e isenção de cesta de serviços para correntistas, pelo mesmo período. No crédito habitacional, haverá pausa de até 90 dias nas prestações do financiamento imobiliário.

Liberação de FGTS

A partir da delimitação da área efetivamente afetada pelo rompimento da barragem, trabalho que vem sendo pela prefeitura local e pela Defesa Civil, a Caixa vai liberar o FGTS para os moradores da região, no limite máximo de R$ 6.220 por trabalhador.

(Extra Online)