O novo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, durante visita à Diretoria de Gestão de Pessoas em Brasília (DF), divulgou a pretensão de convocar cerca de 2.500 profissionais que realizaram concurso público no ano de 2014.

Desde aquele ano, por conta do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2014/2015 havia se comprometido em contratar dois mil funcionários, porém, nada foi feito. Pelo contrário, o número de desligamentos foi muito maior do que as de contratação, constatando que 16 mil pessoas deixaram a empresa. No último concurso público, foram aprovados mais de 30 mil profissionais, sendo que menos de 10% foram chamados para integrar o quadro pessoal da CEF.

A contratação de apenas 2.500 funcionários não irá suprir a falta dos que foram desligados, por meio dos PDVs, e consequentemente poderá acarretar na sobrecarga de trabalho, e elevação de número de adoecimento. Além disso, ao longo do ano podem ocorrer outros desligamentos, independentemente da convocação dos concursados.

Vale lembrar que a não convocação dos aprovados no concurso público em 2014 é alvo da Ação Civil Pública, realizada pelo Ministério Público do Trabalho no Distrito Federal e em Tocantins. “Esperamos que a contratação não prejudique ninguém, pelo contrário, que some para a Caixa 100% pública. Agora nos resta esperar para ver o que será feito, mas não podemos desistir de lutar”, afirma Paulo Matileti, Presidente da APCEF/RJ.

Via http://www.apcefrj.org.br/portal/apcef-rj-portal/noticias/nova-gestao-da-caixa-quer-convocar-concursados-aprovados-de-2014.htm

Anúncios