aat0-1-p001-266311-1-m-shutterstock-imagesogum
FOTO: Shutterstock.co

INTRODUÇÃO

Você já ouviu a expressão “Orixá regente”? Trata-se dos orixás que vibrarão, que serão responsáveis por reger determinado tempo, período, casa, lugar, etc. Uma vez identificados os pólos vibratórios de regência, é possível investir em algumas previsões no campo amoroso, profissional, sentimental, econômico e afim. A Umbanda identifica a regência dos Orixás de forma diferente do Candomblé. No Candomblé, geralmente se recorre ao jogo de búzios e o resultado deve ser alafiado (confirmado). Já na Umbanda geralmente é trazida pela intuição de alguma casa, guia, mentor espiritual chefe, etc. 

Cada casa tem a sua doutrina, logo, não vá achando que um ou outro site é a verdade absoluta sobre a regência. Na dúvida, consulte o pai de santo da sua casa ou de sua confiança. Este texto se baseia na doutrina do Terreiro De Umbanda Sagrada Caboclo Pena Verde e Flecheiro de Aruanda (SP). O texto foi intuído pelo guia Sr. Tranca Rua das Almas com quem o pai da casa (Eduardo de Oxossi) trabalha. Respeitamos a doutrina alheia e contamos com o igual respeito, afinal, Umbanda é uma banda só. 

“Previsão” não é uma batalha para ver quem é o pai ou mãe de santo mais isso ou mais aquilo. Previsões são frutos da intuição que nos são passado. Acredite na casa e nos guias que você confia e igualmente eles corresponderão a você. Neste texto (como venho fazendo há 4 anos desde a inauguração da minha casa) coloco as contribuições dos meus mentores. Espero que possam lhe auxiliar como sempre me auxiliaram.

Boa leitura!  

OGUM

ogum_depe_p-e1461947585317-409x640

Ogum é por natureza o Deus da Guerra, porém não significa que o ano será totalmente negativo. Ogum traz força, lei, ordem, organização, liderança, direção! Pelo pelo positivo o ano trará vigor, disposição para iniciar ou manter nossos projetos, nossa rotina, nosso trabalho, nossas metas! Pelo lado negativo pode trazer impaciência, autoritarismo, impulso para obtermos as coisas na força ou através de hierarquias, posições, cargos, etc. 

Diferente de um ano de Nana onde o velho e o amadurecido pode ganhar destaque, ano de Ogum dá espaço ao mais forte, ao mais jovem, ao mais preparado, ao mais líder ou influenciador. É ano de sagacidade, em uma luta quem não está preparado perde. Ano de valorizar quem se preparou, ou seja, na política, o mais preparado ganha, na empresa o mais preparado é promovido, em uma briga física, o mais forte se sobressai, em uma guerra, os mais fracos perdem e assim por diante. 

Pode haver mais acidentes envolvendo armas de fogo, carro, trânsito, maquinários, facas, etc. Ogum impõe velocidade e isso pode acentuar a ansiedade, a impulsividade, a pressa, a impaciência, o imediatismo, etc. Isso também pode provocar brigas envolvendo Ego, complexo de grandezas, outros. Ogum fala do amadurecimento e da evolução das ferramentas de trabalho, será um ano propício para o avanço de tecnologias e forma de fazer as coisas, mudanças na forma de exercer nossas profissões e ofícios.

Líderes honestos e idôneos serão facilmente valorizados, pois Ogum os favorece. Na regência de Ogum os bons líderes são apoiados pelos seus liderados. Os maus líderes são derrubados por eles. Devemos tomar cuidado em querer fazer mil coisas ao mesmo tempo e não terminar nenhuma. Se começarmos algo que realmente queremos, teremos a força de Ogum para concluir. 

Se observarmos a Umbanda esotérica, o próprio ano de 2019 inicia em uma terça-feira e isso não é uma mera coincidência com dia de Ogum. Em 2019 os líderes serão cobrados por colocar a mão na massa, em especial nas empresas. Os liderados de hoje em dia precisam se sentir seguros diante de suas lideranças. Ogum não vem só para olhar os líderes, ele também estimula esta velocidade, cobrança, necessidade de obter do outro para os liderados, ou seja, será um ano também difícil para quem é líder (empresa, política, religiosidade, etc) em atender as expectativas e demandas alheias. 

Ogum favorece carreiras de competitividade: vendas, esporte, cobrança (ligadas a negociação), etc. No amor, Ogum pode dar forças às pessoas para seguirem em frente diante de relacionamentos falidos, despedaçados ou esgotados. Ogum no amor ativa a necessidade de conquista, de manter o fogo acesso, de lutar por queles que realmente valem apena. 

Ogum estimula a possessividade, a necessidade de olhar para os cuidados do corpo, a necessidade de estimulação física, de estar em dia com nossa saúde para estarmos preparados para situações imprevistas ou de grande dificuldade nos quais precisaremos estar preparados. Ogum é um ótimo influenciador para despertar nas pessoas a força de vontade, a vontade de lutar, de vencer, de ser alguém na vida, de fazer diferente. 

Ogum estimula a resistência (tanto física como de comportamento), estimula a vontade de querermos fazer as coisas do nosso jeito, pelas nossas mãos, estimula a necessidade de ser reconhecido por algo que fazemos ou fizemos. Situações que estavam se estendendo por falta de solução tem tudo para serem rapidamente resolvidas. 

 

egunita

EGUNITÁ

Mãe Egunitá (Sincretismo de santa Sara de Kali) impulsiona a Justiça, a moral e os ditos como “bos costumes”. É por isso que a linha de Ciganos carrega estas características sobre ela. Dizem que os Ciganos tem uma série de valores morais em sua sociedade. Vivem com pouco, porém, de forma sensata. Povo andarilho que vive em movimento (movimento é Egunitá). Xango é a Justiça enquanto estrutura e julgamento, Egunitá seria a movimentação e transformação das nossas ações rumo a justiça, talvez melhor associada ao livre arbítrio, pois assim como o fogo age de forma livre, ele arca com as consequências de ter deixado para trás um rastro de destruição.  

Egunitá trará purificação de energias negativas. Ela é excelente para colocar fim naquela situação que nos gera demanda, em especial a demanda mental. Egunitá estimulará o amadurecimento moral das pessoas. Egunitá é quem esquenta o ferro de Ogum, o vento de Iansã e o fogo de xango. Ela acentua a força em prol do que é justo, ela derrete, anula e desestabiliza a força quando não existe merecimento em sua direção. 

Egunitá ajudará a consumir aqueles que praticam o mau, ajudará a desestabilizar aqueles que são corruptos, aqueles que abusam do sentimento alheio, aqueles que agem de forma ingrata ou se apoiam na violência quanto aos mais fracos. Egunitá trará de certo modo um equilíbrio e um freio aos impulsos de Ogum mantendo o fator “merecimento” na força, na direção, na conquista, na derrota, etc. 

Egunitá despertará nas pessoas a vontade de corrigir-se, corrigir o outro, de fazer o que é certo, o que é justo, o que é correto. Ela consome desvios da justiça, consome a fonte geradora do que está errado. Tanto Ogum como Egunitá podem nos ajudar a modificarmos os nossos “dragões”, sento o sentido da palavra aqui como aquele sentimento, situação, pessoa ou dificuldade que nos assola. 

Tendo o merecimento (Egunitá), a direção, força e caminho (Ogum), nada poderá deter aqueles que andam na linha dentro da justiça divina do nosso pai maior. Ano de queimar coisas negativas para transformá-las em positiva. Ano de passar a espada de Ogum no que atrasa a nossa evolução. Ano de apagar aquela velha brasa que estava queimando e consumindo de dentro para fora. 

Pelo merecimento a força Cigana presente em Santa Sara pode nos agraciar com alegrias, prosperidade, relacionamentos e afins. O trabalho em equipe, a força da união presente neste povo estabelece uma boa colheita para aqueles que aproveitarão o ano na força de Ogum e vão fazer por merecer na força de Egunitá. Ano de deixar as lamentações de lado e agir. Ano de deixar a conversa mole e conversa fiada de lado e agir. Ano de vencer as guerras mais difíceis sejam externas ou com nós mesmos. 

Asé!
Pai Eduardo de Oxossi 
Dirigente do T.U.S. Caboclo Pena Verde e Flecheiro de Aruanda
Colunista e fundador do Blog baiano Juvenal

Via http://baianojuvenal.blogspot.com