d6d9ca9a-b890-429d-8cd1-8c686f8e5ac0
Foto: TRE/RN

Alexandre Garcia, Portal R7

Mais de 3,3 milhões de brasileiros tiveram o título de eleitor cancelado por não realizar a biometria obrigatória.

O cancelamento chegou a ser contestado pelo PSB (Partido Socialista Brasileiro), mas a anulação dos títulos foi mantida pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

Para saber se você é portador de um dos títulos cancelados, basta acessar a página do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), inserir seu nome completo e data de nascimento. Com os dados, o sistema vai informar se a situação eleitoral está “regular”.

Se a situação estiver “irregular”, é sinal de que o eleitor teve título cancelado pela ausência da biometria ou por ter ficado três eleições sem votar nem justificar sua ausência nas urnas.

Quem teve o título cancelado não poderá votar na eleição deste ano. Por isso já será submetido ao pagamento de uma multa entre R$ 3,51 a R$ 35,10 para cada turno que deixar de votar no pleito.

Consultar situação eleitoral aqui:  http://www.tse.jus.br/eleitor/servicos/titulo-de-eleitor/situacao-eleitoral/consulta-por-nome

O cancelamento do título também impossibilita o eleitor de se inscrever em concursos públicos, obter passaporte ou CPF, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficiais e obter empréstimos em bancos estatais.

Como o prazo para a regularização do título eleitoral terminou no dia 9 de maio, exatamente 100 dias antes do primeiro turno. Agora, só será possível reverter o cancelamento após as eleições.