O nome do português Martim Soares Moreno foi inscrito no Livro dos Heróis da Pátria, que se encontra no Pantaleão da Pátria e da Libertade Tancredo Neves, em Brasília. Segundo o professor e historiador Airton de Farias, o português é considerado o “fundador” do estado do Ceará.

A lei que homenageia o capitão-mor do Ceará foi sancionada pelo presidente Michel Temer (PMDB) e publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (11). A lei entrou em vigor já a partir da publicação.

O professor Airton de Farias explica que Martim Soares Moreno também foi homenageado no livro Iracema, de José de Alencar. Na obra, o português vive um romance com a índia Iracema, “a virgem dos lábios de mel”.

“Esse título de herói da pátria ratifica a ideia de que Soares Moreno fundou o Ceará, algo que é descrito por toda uma corrente histórica”, disse o historiador.

Martim Soares Moreno nasceu na cidade de Santiago do Cacém, em Portugal, em 1586. Ele iniciou sua campanha militar em 1603 como ajudante na bandeira de Pero Coelho de Souza, durante a primeira investida portuguesa pelos territórios do Ceará até o Maranhão. O português fundou o fortim de São Tiago, que depois deu lugar ao Forte de São Sebastião na Barra do Ceará.

Em homenagem aos feitos militares históricos de Soares Moreno, o Exército Brasileiro elegeu o nome do português para o Comando da 10ª Região Militar, em Fortaleza.

Lei incluiu o nome de Martim Soares Moreno no livro dos Heróis da Pátria (Foto: Reprodução/DOU)Lei incluiu o nome de Martim Soares Moreno no livro dos Heróis da Pátria (Foto: Reprodução/DOU)

Lei incluiu o nome de Martim Soares Moreno no livro dos Heróis da Pátria (Foto: Reprodução/DOU)

(G1 Ceará)

Anúncios