Boxes públicos oferecidos aos feirantes são no Beco da Poeira e Mercado São Sebastião

prefeitura_reforma_o_beco_da_poeira_3
Beco da Peira (Foto: Prefeitura de Fortaleza/Divulgação)

Os 1.000 boxes públicos viabilizados pela Prefeitura Municipal de Fortaleza aos feirantes da José Avelino são localizados no Beco da Poeira e no Mercado São Sebastião. A maioria das vagas é no Beco da Poeira, enquanto o mercado possui cerca de 50 boxes públicos, de acordo com a Secretaria Regional do Centro.

Alternativa aos “ambulantes reconhecidamente de baixa renda”, a taxa mensal de manutenção dos boxes no Beco da Poeira é de R$ 156,01 (confecção) e de 324,57 (lanches). No Mercado São Sebastião, destinados apenas aos feirantes que comercializam alimentos, as taxas variam de R$ 88,21 a R$ 220,06, dependendo do tamanho e da localização dos boxes.

As vagas foram distribuídas em sorteio, o primeiro deles realizado no último dia 9 de maio, em que 326 pessoas se cadastraram. A Prefeitura Municipal de Fortaleza diz que decidiu ampliar a possibilidade de cadastramento para um novo sorteio das vagas restantes, devido ao baixo número de inscritos do primeiro sorteio.

Até a tarde dessa terça-feira, 16, 648 feirantes já estavam inscritos para o próximo sorteio, conforme a Secretaria do Centro. Os feirantes sorteados devem receber capacitação sobre gestão de negócios e acompanhamentos da Vigilância Sanitária (no caso dos de alimentação). Alternativa privada aos feirantes, o Centro Fashion teve 90% do total de lojas (300) boxes (4 mil) vendidas para feirantes oriundos da feira.

O Beco da Poeira possui aproximadamente 2.000 boxes, sendo que os disponibilizados pela Prefeitura estavam desocupados ou com permissionários inadimplentes. De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria do Centro, eles receberam a opção de negociar as dívidas, mas preferiram não ficar com as vagas.

Impasse

A realocação para o Beco da Poeira, Mercado São Sebastião e Centro Fashion é criticada por feirantes, que protestam desde a madrugada desse domingo, 14, na José Avelino. Eles alegam que não têm condições de pagar o valor dos boxes privados no Centro Fashion e que, no Beco da Poeira, o movimento comercial é fraco.

Em posicionamento divulgado nessa terça-feira, 16, a Prefeitura informou: “Ao poder público, não cabe o papel de fiador de estoques ou de responsabilização por eventuais resultados de vendas abaixo do esperado, que são possibilidades intrínsecas da vida cotidiana comercial”.

Redação O POVO Online

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s