Os 30 melhores países do mundo para se viver em 2017

abrese-couber-bonitinha-esta-tambem
Vista da charmosa Lucerna, na Suíça – Fernanda Dutra / O Globo

Via Portal Sempre Família

Qual é o melhor país do mundo? O U.S. News & World Report, junto com a Y&R’s BAV Consulting e a Wharton School da Universidade da Pensilvânia, publicaram nesta terça-feira (07/03) o seu ranking anual dos melhores países do mundo, montado com base em pesquisas de opinião, e o topo da lista é ocupado pela Suíça.

A pesquisa entrevistou 21 mil pessoas que os organizadores descrevem como “líderes de negócios, elites informadas e cidadãos comuns” que deram nota a dezenas de critérios que lhes foram apresentados. O ranking geral é a média desses critérios.

Na edição de 2017, parecem ter ganho destaque países que vivem em relativa paz, tranquilidade e prosperidade. Junto com a Suíça, estão no top 5 o Canadá, o Reino Unido, a Alemanha (nº 1 em 2016) e o Japão. O ranking geral segue uma “performance global que envolve várias métricas”. O Brasil está em 28º.

Também foram divulgados nove rankings temáticos, avaliando quesitos como qualidade de vida, empreendedorismo, poder e influência cultural. No ranking “Aventura”, que lista destinos turísticos, o Brasil aparece em primeiro. Confira os rankings:

Ranking geral

  1. Suíça
  2. Canadá
  3. Reino Unido
  4. Alemanha
  5. Japão
  6. Suécia
  7. EUA
  8. Austrália
  9. França
  10. Noruega
  11. Holanda
  12. Dinamarca
  13. Finlândia
  14. Nova Zelândia
  15. Singapura
  16. Itália
  17. Luxemburgo
  18. Áustria
  19. Espanha
  20. China
  21. Irlanda
  22. Emirados Árabes Unidos
  23. Coreia do Sul
  24. Portugal
  25. Índia
  26. Tailândia
  27. Rússia
  28. Brasil
  29. Grécia
  30. Israel

Empreendedorismo (países inovadores com cidadãos empreendedores)

  1. Alemanha
  2. Japão
  3. EUA
  4. Reino Unido
  5. Suíça

(Neste critério o Brasil é o 38º)

Influência cultural (líderes em arte, moda e entretenimento)

  1. Itália
  2. França
  3. EUA
  4. Espanha
  5. Reino Unido

(Brasil em 8º)

Poder (protagonistas do cenário internacional)

  1. EUA
  2. Rússia
  3. China
  4. Reino Unido
  5. Alemanha

(Brasil em 29º)

Aventura (destinos de viagem)

  1. Brasil
  2. Itália
  3. Espanha
  4. Tailândia
  5. Grécia

Qualidade de vida (vida saudável e feliz)

  1. Canadá
  2. Suécia
  3. Dinamarca
  4. Austrália
  5. Noruega

(Brasil em 58º)

Cidadania (sociedade inclusiva e relações confiáveis)

  1. Noruega
  2. Suécia
  3. Suíça
  4. Canadá
  5. Finlândia

(Brasil em 31º)

Herança (países que moldaram a história com a sua cultura)

  1. Itália
  2. Espanha
  3. Grécia
  4. França
  5. Índia

(Brasil em 14º)

Negócios (países atrativos para investimentos)

  1. Panamá
  2. Luxemburgo
  3. Suíça
  4. Dinamarca
  5. Finlândia

(Brasil em 63º)

Em movimento (países com economias em crescimento que são prováveis futuros líderes)

  1. Emirados Árabes Unidos
  2. Singapura
  3. Índia
  4. China
  5. Japão

(Brasil em 11º)

Acesse a íntegra da pesquisa.

Anúncios

Ranking CWU classifica USP entre as melhores do mundo em oito áreas

campus01

Foi divulgado no dia 3 de abril, o CWUR Rankings by Subject que classificou a USP entre as melhores universidades do mundo em oito áreas de concentração. Os destaques são Odontologia (1º lugar), Zoologia (1º), Ciência e Tecnologia de Alimentos (6º), Psicologia (6º), Entomologia (9º), Medicina Tropical (9º), Matemática (10º) e Medicina (10º).

Classificada entre as 10 melhores universidades em 8 áreas de concentração, a USP é a 70ª instituição do mundo a ter mais cursos no Top-10.

Essa é a primeira vez que o Center for World University Rankings – instituição da Arábia Saudita – classifica as universidades em áreas de concentração. A avaliação levou em conta o número de artigos científicos publicados em revistas, utilizando a base de dados da Clarivate Analytics.

O CWUR também divulga, desde 2012, o World University Ranking, que classifica as 1.000 melhores universidades do mundo de acordo com oito indicadores de qualidade: quantidade de ex-alunos vencedores de prêmios internacionais importantes, de acordo com o tamanho da instituição; número de formandos que atualmente ocupam cargos de dirigentes nas melhores empresas do mundo; qualidade dos professores, a partir do número de prêmios e medalhas de relevância; número de publicações em periódicos renomados; número de publicações em periódicos de grande influência; número de citações em pesquisas; índice que mede o impacto geral da instituição; e número de patentes internacionais solicitadas pela universidade. Em 2016, a USP ficou em 138º lugar, sendo a universidade da América Latina que obteve a melhor classificação.

Da Assessoria de Imprensa da USP

Itália bate França e é o país com maior influência cultural

 

collage_cultura_italia

A Itália foi considerada o país com maior influência cultural do mundo inteiro pela revista norte-americana U.S News, em parceria com a consultoria Y&R’s BAV e a Universidade da Pensilvânia, nesta segunda-feira (13).

“Das obras de Leonardo da Vince à moda, a influência cultural da Itália é sempre muito profunda”, afirma a publicação que classificou as melhores de 2017.

A França ficou com a segunda colocação seguida dos Estados Unidos, que possui a maior indústria de entretenimento do mundo. A Espanha garantiu a quarta posição, enquanto a Grã- Bretanha completou o top 5 do ranking.

“Quando se fala de influência cultural, a Europa é claramente líder. A Itália, celebrada por sua tradição gastronômica, arte clássica, arquitetura e moda, bateu à França, primeira nos últimos anos”, ressaltou a revista.

Confira a lista dos 10 países considerados mais influentes do ponto de vista cultural: 1-Itália 2-França 3-Estados Unidos 4-Espanha 5-Grã-Bretanha 6-Japão 7-Suíça 8-Brasil 9-Suécia 10-Austrália Além disso, a revista também avaliou 80 países dentro de uma série de critérios como influência econômica, cidadania, qualidade de vida, empreendedorismo, patrimônio, entre outros.

No global, a Suíça foi considerada o melhor país do mundo para se viver. “Nossos dados capturaram a preocupação mundial generalizada pelas mudanças sociais e geopolíticas”, afirmou John Gerzema, diretor executivo da consultoria BAV.

A Itália garantiu a 16ª posição do ranking enquanto o Brasil, que em 2016 ficou em 20º entre os 60 países avaliados, este ano é o 28º colocado no ranking geral. No entanto, conquistou a primeira colocação na categoria Aventura, que avalia o ambiente agradável, acolhedor, viagens e turismo.

Confira o top 30 que inclui todas as categorias: 1.Suíça 2.Canadá 3.Reino Unido 4.Alemanha 5.Japão 6.Suécia 7.Estados Unidos 8.Austrália 9.França 10.Noruega 11.Holanda 12.Dinamarca 13.Finlândia 14.Nova Zelândia 15.Cingapura 16.Itália 17.Luxemburgo 18.Áustria 19.Espanha 20.China 21.Irlanda 22.Emirados Árabes Unidos 23.Coreia do Sul 24.Portugal 25.Índia 26.Tailândia 27.Rússia 28.Brasil 29.Grécia 30.Israel