Festival Concreto terá 100 artistas fazendo um colorido especial em Fortaleza

festivalconcreto
Foto: Pedro Augusto Araripe/Reprodução Facebook

Colorir Fortaleza. Aquele encantar-se pelas ruas, a cidade dos encontros e dos olhares que criam e contemplam, dos artistas que se encontram e interagem, desse colorido-todo nos muros, nas paisagens e no cotidiano. Tudo isso faz do “Festival Concreto – Festival Internacional de Arte Urbana” um dos eventos mais aguardados do Ceará.

O evento será lançado nesta quinta-feira (27), a partir das 20h no espaço Multigaleria, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, com a exposição: Choque Cultural no Festival Concreto, 13 anos de produção gráfica. Uma oportunidade de conhecer obras de artistas renomados na arte urbana: Daniel Melim, Tec, Jaca, Matias Picón, Stephan Doitschinoff, Rafael Silveira, BijaRi, Zezão, Speto, Onesto, Titi Freak entre outros.

Fundada por Mariana Martins e Baixo Ribeiro em 2003, em São Paulo, a Choque, desde então, edita pôsteres e gravuras com variadas tiragens, monotipias, livros-objetos, zines, adesivos, lambe-lambes e outras peças gráficas, tendo criado uma rede de parceiros com a mesma intenção inovadora e colaborativa. É pioneira enquanto galeria especializada em arte urbana no Brasil e referência mundial.

“Trabalhamos com muitas oficinas e printshops do Brasil e do mundo inteiro, tendo criado uma rede de parceiros com a mesma intenção inovadora e colaborativa. A gravura nasce da vontade de difundir e de ampliar o acesso à arte. Mas ao invés de ser apenas um meio de reprodução de obras de arte, a gravação tornou-se um universo próprio, carismático, inventivo e pop – que angaria aficionados em todos os lugares e épocas”, explica Baixo Ribeiro.

De 4 a 12 de novembro

No dia 4 de novembro, o Festival Concreto faz a festa. O lançamento e credenciamento dos artistas acontece às 19h no Espaço Rogaciano Leite (palco sob passarela) no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. A programação conta com uma solenidade de abertura, show com bandas e performances, além de Live Painting com Rafael Highraff (SP).

A 3ª edição o Festival Concreto segue até o dia 12 de novembro, com a presença de mais de 100 artistas locais, nacionais e internacionais, serão mais de 35 projetos do Ceará, 25 propostas nacionais e 13 artistas internacionais de oito países (México, Chile, Espanha, Polônia, Argentina, Portugal, Ilhas Canárias e Itália), além de atividades de formação, residência artística, lançamento de livros e de documentários, bazar de compra de obras e as já tradicionais festas e shows que encantam deixando um legado de criatividade, rebeldia e beleza, que vai muito além das tintas.

Ao vivo

Durante os nove dias do festival, os artistas estarão espalhados pela cidade em diversos bairros pintando ao vivo e na rua, apresentando seus trabalhados em grafite, criando instalações de mobiliários urbanos, performances sonoras, além de dialogar com a população e promover palestras, seminários e vivências.

Um dos destaques das atividades é a Amplitude, Escola de Arte Urbana, responsável pelas ações formativas, que em parceria com o Centro Cultural Bom Jardim, realizarão Vivências Práticas de Formação, que através de convocatória, 10 selecionados irão receber bolsa-auxílio e serão acompanhados, num processo de aprendizado prático e dialógico, por artistas de renome nacional e internacional.

Palestras

Outro fator importante é o “Seminário Arte Urbana – Cultura Contemporânea”, um ciclo de palestras com artistas, produtores e ativistas da arte urbana mundial. Uma ação em parceria com a Escola Porto Iracema das Artes. A formação e o intercâmbio são marcas fortes dessa terceira edição. Esse ano, além das atividades em Fortaleza, haverá o Conexão Sobral, estendendo as ações do Festival Concreto ao interior do estado.

Programação em Fortaleza

As atividades, na capital, seguem durante nove dias com ações variadas: pinturas de murais e grafitti, palestra com Debora Pill (BRA), produtora dos artistas Os Gêmeos; ação de mutirão do ateliê itinerante CarRUAagem; palestra “Escultura na Arte Urbana” com Robert Panda ( POR), debate “30 anos de Stêncil” com OZI (BRA), oficina Arte Urbana e Cidade com Baixo Ribeiro e Mariana Martins além de visita guiada à exposição “13 anos de produção gráfica” – Choque Cultural no Festival CONCRETO; discussão “Arte Urbana e Tecnologia / Atelier compartilhado” com Ciryl23 (ESP) e Chylo (POL), palestra “Da arte Urbana para a Arte Contemporânea” com Stephan Doitschinoff – CALMA (BRA); bazar e expô das obras dos artistas do Festival Concreto 2016 e da Choque Cultural, oficina de Stêncil para crianças com OZI no Estoril e festa de encerramento.

Conheça mais sobre o Festival Concreto

O Festival, que nasceu com o propósito de produção e difusão, aproveitando o potencial arquitetônico de Fortaleza, objetiva promover a interação e o dialogo com as mais diferentes culturas, onde aspectos como a estética, a forma e a cor sejam discutidos, promovendo assim um verdadeiro crescimento na qualidade da produção artística como um todo, buscando estar na vanguarda da arte urbana.

Em 2015, o Festival Concreto contou com participação de 25 artistas de doze países, 30 artistas nacionais, 100 artistas locais, cinco bandas e o lançamento do projetos Cine Mara Hope, com a exibição do filme “Medo do Escuro”, do cineasta Yvo Lopes. Outra atração foi o Mobiliário Urbano, que promoveu a instalação da arquibancada para o pôr do sol na Praia de Iracema. Já a primeira edição, em 2013, reuniu 117 artistas nacionais e internacionais em exposições, intervenções, workshops, oficinas e palestras, técnicas e linguagens, como o muralismo, o grafite, a música e a dança.

Lista de artistas e coletivos:

Thelmo Cristovam /PE; Dinho Bento/MG; Pablo Malafaia/RJ; Geviana/MA; Kbça/BA; Léo Arem/PE; Natália Coehl/SP; Coletivo Zin/ES ( Jean e Renato); Vander/SP; William Mophos/SP; Zéh Palito/SP; Rimon Guimarães/PR; Stephan Doitschinoff/SP; Ozi/SP; Rafael Highgraff/SP; José Carolos Ribeiro dos Santos/Choque; Mariana Pabst Martins/Choque; Cláudio Ethos/SP; Débora Pill/SP; Amarillo Público/MEX; Came Moreno/MEX, Irene Lasiuita/ARG, Mariana Palomino/Ilhas Canárias, Alan Myers/ARG, Unonueve/CHI, Bifido (Itália), Zesar Bahamonte/ESP, Lucas Lasnier/ARG, Ciril 23/ESP, Chylo/POL, Robert Panda/POR, Armando Siba; Baião Ilustrado; Diego Maia; Erica Rodrigues; Johnny Cardoso; Jucá; Lápis de Lata; Lui Duarte; Luiza Veras Azuhli; Luks; Maíra Ortins; Neurônio ; Paulo Victor; Thiago Nery; Weyber Ferreira, Intervenções; Artur Dória; Bianca Misino; Diana Medina; Erica Rodrigues; Felipe Camilo; Juliana Mota; Lucas Cabral; Rian Fontenele; Simone Barreto; Germana Brito/Sobral; Thalita Feirtosa/Capiriaço e No Barraco da Constância.

Serviço:
Festival Concreto 2106
De 4 a 12 de novembro em Fortaleza
Mais informações, basta acessar o site ou Facebook do Festival Concreto

(Tribuna do Ceará)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s