desfile-almerinda-maria-dragao-fashion-brasil-2016-dbf-2016-01
Desfile Almerinda Maria no Dragão Fashion Brasil 2016

Uma das primeiras manifestações culturais criadas pela humanidade, o dragão é um símbolo chave de crenças primitivas em vários mitos de civilizações antigas e pode representar diferentes simbologias, mas, a principal, é a sabedoria e a força. Não à toa, o maior evento de moda autoral do país – que é também uma das grandes vitrines na manutenção da identidade da moda e cultura dos múltiplos povos e etnias da América Latina – é batizado Dragão Fashion Brasil, pilotado com maestria por Cláudio Silveira e tendo como produtora executiva a competente Helena Vieira. E a edição 2016, que será realizada entre os dias 4 e 7, tem tudo para repetir o sucesso da megaestrutura montada no Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza que, no ano passado, recebeu 25 mil pessoas. É que, além de todas as atrações já conhecidas por quem frequenta o evento, essa edição ganhou novos espaços para sediar uma programação intensa nos três eixos principais de atuação do evento: moda e design; moda, cultura e negócios; e multicultura.

desfile-lindebergue-fernandes-dragao-fashion-brasil-2016-dbf-2016-04
Desfile Lindebergue Fernandes no Dragão Fashion Brasil 2016

Com tema “Sangue latino”, o Dragão Fashion Brasil 2016 destacará a Colômbia, país que tem uma consolidada indústria têxtil e grande relevância para a economia mundial do segmento. Anunciada como grande novidade dessa edição, a conexão Brasil-Colômbia trará novidades exclusivas para o evento, como, por exemplo, o projeto “Mano a mano”, que contará com o primeiro seminário internacional de moda, cultura e desenvolvimento para dentro da programação do Dragão Fashion, e a exposição “Artesanías de Colombia”, que terá objetos de moda e design assinador por criadores colombianos. Tem mais: entre as 32 marcas autorais assinadas por 22 criadores brasileiros e convidados de destaque nos países vizinhos, a passarela receberá o desfile da Lenerd, grife 100% colombiana.

Falando em desfiles, o line-up contará com revelações do meio e, é claro, estilistas renomados que apoiam a moda autoral. De Almerinda Maia, que trará uma coleção inspirada no filme “Bonequinha de Luxo” (de Blake Edwards, 1961), passando pelo Babado Coletivo, projeto que estimula a economia criativa e valorização de talentos locais e leva 13 marcas autorais cearenses ao line-up, Hemanuel Viktor – vencedor da edição passada da “Comunidade moda” – que apresentará uma coleção ultra-dark – a Weider Silveiro, que se inspirou em técnicas artesanais da cultura indígena brasileira. Os desfiles serão verdadeiros shows na catwalk cearense. Além disso, coletivos que promovem fashion shows de projetos de referência terão seu espaço garantido na passarela.

“Comunidade moda”, por exemplo, é um projeto realizado em parceria com a TV Cidade e que mostra, em um reality show, as diferentes etapas de criação e produção de uma coleção cápsula assinadas por jovens de comunidades da periferia de Fortaleza. O vencedor – como é o caso de Hemanuel Viktor -, é premiado com uma vaga no line-up do ano seguinte e produção de peças garantida pelo SENAC-CE. Já o “Concurso dos novos”, que já é realizado há mais de uma década pelo Dragão Fashion Brasil, tem como objetivo lançar luz ao trabalho autoral de alunos de instituições de ensino técnico e superior em todo o país. Ou seja: cada grupo – com a orientação, é claro, de um corpo docente – desenvolve uma mini coleção e os três primeiros colocados ganham troféus e prêmios em dinheiro. O “Projeto LAB”, por sua vez, com foco na capacitação e inserção de jovens no mercado de trabalho, é uma parceria entre o Dragão Fashion Brasil e as grandes empresas de varejo.

A programação do evento ainda tem como destaque presenças como a do estilista mineiro Ronaldo Fraga – que desfilou, logo no primeiro dia de São Paulo Fashion Week, na semana passada, uma coleção inspirada na liberdade com o tema “Re-existência”, que participará de uma mesa redonda com os cearenses Lindebergue Fernandes eCelina Hissa. O encerramento especial fica por conta de uma palestra com Carlos Ferreirinha, especialista em mercado premium.

E não é só. Ainda tem o “Dragão Pensando Moda”, que proporcionará o primeiro encontro de cursos de moda do Ceará, com expectativa de reunir cerca de 600 alunos de diversas faculdades e cursos de moda do estado para debater a inclusão no ensino das tipologias artesanais na grade curricular, e o primeiro seminário Latino-americano de moda, cultura e desenvolvimento, que reunirá convidados do Brasil e de países irmãos da América Latina para discutir os rumos do trade e possibilidades de uma indústria com o DNA do continente. Ana Maria Fries Martinez, diretora executiva do programa “Artesanías de Colombia”, Carlos Paiva, secretário de fomento e incentivo à cultura do Ministério da Cultura e Leonor Esguerra, assessora de cooperação e assuntos internacionais da Colômbia, já são nomes confirmados por lá.

O Dragão Fashion Brasil promoverá, também, uma feira de varejo e oportunidades que reunirá designers e marcas em um espaço lúdico que lembrará street markets como a de Camden Town, em Londres, a fim de gerar uma nova experiência de diálogo entre grifes de acesso restrito e o público que vai ao evento – com direito a comercialização de produtos. Já o DFB Street Food será um ponto composto por restaurantes com foco na alta gastronomia em formato informal – e todo o charme da comida de rua. Quem não quiser almoçar por lá pode oprtar pelo Food Square, uma praça de alimentação alternativa.

Como se vê, o Dragão vai além de moda, indústria e mercado e agrega, em sua programação, atividades que movimentam diversas áreas do setor de serviços. Bem já nos disse o próprio Cláudio Silveira: “O DFB compreende a cultura da moda sob o ponto de vista antropológico: como uma legítima manifestação dos desejos, da personalidade e da construção histórica de um povo. (…) Sou um operário da moda brasileira. Sou, acima de tudo, um entusiasta, um sonhador e alguém que consegue manter-se com fé na nossa legitimidade. E foi para manter a moda na pauta que lançamos o primeiro Dragão Fashion Brasil, hoje principal evento de moda autoral do país”.

Entre varejo de moda, artesanato, exposições, gastronomia e shows, o evento é uma importante plataforma de conjuntura sócio-econômica-cultural estadual e nacional e, com seu “sangue latino” quente, promete esquentar ainda mais o Nordeste nessa temporada. Os desfiles serão transmitidos ao vivo no link oficial e é claro que nós, de HT, estaremos por lá, então, ao longo de toda a semana, você pode acompanhar análises e bastidores por aqui ou no instagram @HeloisaTolipan. Nos vemos no Ceará.

Confira o line-up completo:Quarta-feira (04/05)17h – Concurso dos Novos – C.Univ.Senac Sto Amaro / IDECC / IESB / Unifor19h – André Sampaio (CE)19h30 – Almerinda Maria (CE)20h – Jeferson Ribeiro (BA)20h30 – Rebeca Sampaio (CE)21h – Lindebergue Fernandes (CE)

Quinta-feira (05/05)17h – Concurso dos Novos – Fac Senac Porto Alegre / UFC / Unama / Univ. Est. Maringá18h30 – Babado Coletivo (CE)19h – Gil Braga (CE)19h30 – Ronaldo Silvestre (MG)20h – Kallil Nepomuceno (CE)20h30 – Iury Costa (CE)21h – Ivanildo Nunes (CE)

Sexta-feira (06/05)17h – Hemanuel Victor – Vencedor do reality Comunidade Moda18h30 – Lenerd (COL)19h – Lizzi (PR)19h30 – Rio de Jas (CE)20h – Pena Conceito (CE)20h30 – Gisela Franck (CE)21h – Mark Greiner (CE)

Sábado (07/05)19h – David Lee (CE)19h30 – Weider Silveiro (SP)20h – Doisélles (MG)20h30 – João Paulo Guedes (CE)21h – Bikini Society (CE)

(Heloisa Tolipan, Jornal do Brasil)

Anúncios