CEARÁ vai receber 2 milhões de vacinas contra H1N1 nos postos de saúde

h1n1

O Ceará começa a receber esta semana as primeiras unidades das vacinas contra o vírus H1N1 que serão enviadas a todos os postos de saúde, segundo a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). No total, o Ministério da Saúde deve enviar ao estado 2.017.553 de doses da vacina.

Diferentemente de São Paulo, que adiantou a campanha, o Ceará vai acompanhar o calendário nacional, que começa no dia 30 de abril e segue até 20 de maio. No estado, a campanha será unificada em todos os municípios.

A coordenadora de imunizações da Sesa, Ana Vilma Braga, afirma que a distribuição aos municípios deve começar quando o estado tiver recebido em torno de 30% do total aguardado do Ministério da Saúde.

“Em São Paulo, já tem mais de 70 mortes, e nós não. Tivemos dois óbitos, mas foram isolados, no começo do ano, e não tivemos surto. A gente vai cumprir com a data oficial, seguindo todas as normas do programa de imunização nacional”, afirmou a coordenadora.

A planilha de distribuição ao municípios está sendo trabalhada, disse Ana Vilma, mas mais de 2 milhões de seringas já foram adquiridas pelo estado. “Estamos trabalhando há quase um mês nessa campanha. O ministério compra a vacina e o estado compra as seringas, que já foram adquiridas. Cada regional vai receber. Quem tem muita pressa vem buscar. Se não, fica dentro do cronograma”, acrescentou.

Arte de orientações sobre H1N1 (Foto: Arte/G1)Arte de orientações sobre H1N1 (Foto: Arte/G1)

Vacina trivalente
A vacina distribuída na rede pública é trivalente, o que, segundo explica a coordenadora, livra contra H1N1, H3N2 e tipo B. “Na clínica privada, é mais uma cepa do tipo B, que para o Brasil não tem muita diferença. O comitê técnico de imunizações chegou a conclusão que a trivalente atende nossa necessidade, pelo que está circulando no Hemisfério Sul”.

A meta preconizada pelo MS é no mínimo 80% da população. “Mas sempre trabalhamos para chegarmos próximos a 100%”, destacou a assessora técnica das ações de imunizações, Júlia Araújo.

Público-alvo
Ana Vilma frisou o pedido aos grupos prioritários para que procurem os postos quando a campanha começar no Ceará. “No dia 30, sábado, todas as salas vão estar abertas. Gostaríamos de receber esse público logo. Quando toma vacina, leva de 2 a 3 semanas para o organismo produzir anticorpos”, explica. “Essa vacina é incapaz de provocar a gripe. É de vírus mortos, inativados, não faz medo a pessoa tomar”, enfatiza a especialista.

O público alvo são: crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes; puérperas; trabalhador de saúde; povos indígenas; indivíduos com 60 anos ou mais de idade; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional; pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais independe da idade (mantém-se a necessidade de prescrição médica especificando o motivo da indicação da vacina, que deverá ser apresentada no ato da vacinação).

(G1 Ceará)

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s