Vai fazer a prova do INSS? Professor dá dicas para estudo de ‘última hora’

valor-cursos-online-concurso-inss-conquiste-sua-vaga-1

Cristiane Caoli – Do G1, no Rio

As provas objetivas do concurso público do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) para 950 vagas, entre cargos de níveis superior e médio, acontecerão no dia 15 de maio – nos turnos da manhã e tarde, respectivamente. Por isso, o G1 conversou com o professor de direito previdenciário, Rodrigo Lelis, que deu dicas para estudar nesta “última hora” e ter mais chances de uma boa colocação.

Os salários são de R$ 4.886,87 para nível médio, e R$ 7.496,09, superior, e o Cebraspe, antigo Cespe/UnB, é a organizadora responsável pela seleção.

• Não estudei muito para as provas, por onde eu começo, o que priorizo?

“Nesse último momento, você tem que focar em direito previdenciário porque são 70 questões de 120 [no total de questões]. E a melhor forma de você dinamizar o estudo é fazendo muito exercício. Você tem pouco tempo para ver a teoria. E focar naqueles assuntos que caem sempre na banca, aqueles assuntos pontuais”.

• Isso vale para o ensino médio e para o ensino superior?

“Com certeza. Ele tem que focar nas últimas provas, naquilo que o Cespe cobra. Não só em provas do INSS. O que o Cespe costuma cobrar naquelas matérias dos últimos três anos”.

• Vale a pena virar a noite nesse último mês antes da prova? Quem não conseguiu estudar tudo o que gostaria, mas agora vai tirar férias, por exemplo?

“Essa dica que eu ia dar, se você pudesse nessa reta final tirar férias no seu trabalho seria o ideal. Você ganharia tempo. Faria do seu horário de trabalho o seu horário de estudo e mais a noite, mas não dormir é um erro. Porque o conhecimento é sedimentado dormindo. Portanto, virar a noite não. Agora não dormir 8h, dormir 6h por dia, eu aconselho”.

• Como organizo os meus estudos nessa reta final? Há um cronograma?

“Se você já vem estudando há um certo tempo, o ideal é que nessa reta final você deixe para as revisões, revisões através de exercícios”.

“Se você ainda tem muita dificuldade, ainda não pegou todo aquele arcabouço teórico, então, eu aconselho você a ter uma planilha de estudo, colocando duas horas por matéria. Por exemplo, nessa prova são 9 matérias, você vai dividir essas matérias em três dias, porque a semana tem 7 dias, vamos imaginar que você estude 6. São três dias matando todas as matérias, mais três dias matando todas as matérias, numa planilha, no máximo duas horas por matérias para o estudo não ficar cansativo e se tornar dinâmico”.

• Trabalho e não tenho tanto tempo para me dedicar aos estudos, o que faço para dar tempo para estudar o máximo possível?

“Nesse momento, se você trabalha e não consegue se ausentar do trabalho, você tem um caminho. No Rio de Janeiro, o trânsito é um caos, você tem que aproveitar esse tempo para estudar. Você vai estudar através de fotos do seu material, vai ficar olhando aquelas fotos no metrô. Em vez de tirar uma hora de almoço, você vai almoçar em 20 minutos e aproveitar 40. Tem que ser criativo nessa reta final. Vai ter que suspender algumas coisas. O concurso, queira ou não queira, é uma renúncia”.

• Estudei bastante e acho que estou dominando a teoria, foco apenas em questões de provas anteriores? Ou vale dar uma olhada na teoria?

“Se você está dominando a teoria, é a hora de fazer exercícios, simulados tanto online quanto presenciais. Durante a semana eu faria vários exercícios, já que estou com bom conhecimento teórico. E no final de semana, eu faria um simulado. São 3 horas e meia para 120 questões do ensino médio. Na verdade, meia hora é só para marcar o cartão, o que dá um minuto e meio por questão. É uma prova estratégica, você vai ter que aprender a fazer essa prova rapidamente e a melhor forma é simular a prova através desses simulados oferecidos por cursos online ou presenciais”.

• O que posso esperar das provas em relação às mudanças previdenciárias que ocorreram? (Para tentar sair do vermelho em 2015, o governo prometeu arrumar as contas públicas até o fim do ano. Para isso, implementou uma série de medidas para cortar despesas e aumentar a arrecadação).

“Se eu fosse definir em uma palavra: todas as mudanças vão cair. Exemplo: pensão por morte, salário maternidade, assistência social, períodos, auxilio doença, tudo que foi modificando tem que estar na ponta da língua. Porque o Cespe, hoje é Cebraspe, é uma banca que cobra todas a mudanças, adora uma novidade. Então, todas as novidades que ocorreram de outubro de 2014 a novembro de 2015, você tem que saber. Recomendo aos meus alunos a fazer um quadro com as mudanças, são mais ou menos 22 mudanças. Então, de repente você conquista 22 questões de 70, só com base nas mudanças”.

• Na hora da prova, como aproveitar da melhor forma o tempo que eu tenho para cada questão?

“Eu gosto de começar por aquilo que me sentia melhor, normalmente dava certo porque eu ia crescendo na prova, teve uma vez que deu errado. Mas eu ainda entendo que a melhor forma é começar por aquilo que você sabe mais e aí vai vendo outras provas. Mas não deixa português por último, português você tem que estar com cabeça fresca. O Cespe é a banca do detalhe. Um detalhe vale menos dois, porque se você erra uma questão, você perdeu outra que acertou.   Se você vai para a prova de português esgotado, tendo que interpretar, eu acho um erro”.

Matéria completa: http://g1.globo.com/economia/concursos-e-emprego/noticia/2016/03/vai-fazer-prova-do-inss-professor-da-dicas-para-estudo-de-ultima-hora.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s