Confira cinco dicas para encarar o exame da OAB com tranquilidade

estudantes-fazendo-prova

Completar a graduação e conquistar o diploma de bacharel é apenas o primeiro passo para o estudante formado em Direito. Diferentemente de outras profissões, em que a pessoa já está apta para o trabalho, nesta carreira é preciso encarar mais uma etapa: o exame da OAB para se tornar um advogado.

No último relatório da FGV sobre o Exame da Ordem, publicado em 2014, apenas 16,3% dos candidatos analisados foram aprovados. Entretanto, com dedicação e força de vontade, é possível passar por este obstáculo. Confira cinco dicas de Vicenzo Papariello Júnior, empresário que oferece consultoria e treinamento personalizado para concursos públicos.

Estude o que vale mais – o candidato não precisa acertar 100% das perguntas para passar de fase e ser aprovado. Portanto, ao invés de estudar todos os conteúdos da mesma forma, foque naqueles que valem mais, como o estatuto da OAB e o Código de Ética, que corresponde a 10-15% da nota do exame.

Não alimente o “monstro OAB” – o Exame da OAB não é tão difícil quanto parece. Ao contrário de concurso público, que possui mais candidatos do que vagas disponíveis, o Exame da OAB não possui concorrência, o candidato tem que acertar 50% na prova objetiva e 60% na prova discursiva para ser aprovado, independentemente da nota dos demais candidatos que estão fazendo a prova.

Não é obrigatório fazer cursinho para passar – cursos são ferramentas, assim como são os livros, apostilas, vídeo-aulas, coach, etc. Se você não usar essas ferramentas de forma correta, o resultado pode ser desastroso. O coach, por exemplo, pode ser muito útil para definir a melhor estratégia de estudo e reduzir o tempo até a aprovação.

Crie um plano de estudos – serão três exames apenas em 2016 e o candidato reprovado na segunda fase pode encarar a repescagem no Exame seguinte. Logo, é essencial para o candidato criar uma estratégia a longo prazo, instituindo um cronograma de estudos.

Analise provas anteriores – é recomendável conferir provas anteriores e ver o formato, a linguagem e os temas que costumam cair nos exames da OAB. Assim, a pessoa cria uma bagagem sobre o assunto que irá auxiliá-la não só nos estudos, mas também na hora de realizar a prova.

(Tribuna do Ceará)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s