Executiva do PT de Fortaleza é unânime em torno da candidatura própria na capital

images7ccms-image-000478079

Ceará247 – A Comissão Executiva Municipal do PT apresentou, na tarde desta quinta-feira (21), documento em que aprova, por unanimidade, o lançamento de uma candidatura própria na disputa pela Prefeitura da Capital este ano. Em conversa com o Ceará247, o presidente do PT Fortaleza, Elmano de Freitas, avaliou que o partido precisa defender seu legado, sua construção histórica e seus governos de maneira unificada e com cara própria. De acordo com ele, essa é uma sinalização do partido em Fortaleza, e ainda serão realizados debates com as demais correntes e lideranças em torno de um consenso.

Sobre a relação com Camilo Santana, que aproximou-se durante este ano do prefeito Roberto Cláudio (PDT) e estaria defendendo apoio à sua reeleição, Elmano disse que o governador participará da discussão e que haverá uma debate sobre como ele deve se comportar em um processo eleitoral desse tipo. Quando questionado sobre quem deverá encabeçar a chapa, Elmano reforçou a importância do consenso em torno de um nome que faça a defesa do partido e dos governos estadual e federal. Ele falou também sobre a possível indicação da ex-prefeita Luizanne Lins, disse que aceitaria ser candidato e considerou improvável uma aliança com o PMDB.

Ceará247 – Este documento foi construído em consenso na executiva municipal. Como está a discussão entre todas as correntes?

Elmano de Freitas – Nós tivemos um debate entre várias forças, em seguida uma reunião da Executiva Municipal e aprovamos por unanimidade a resolução que faz uma avaliação do momento que o partido passa, que sofreu um grande ataque contra sua história. Avaliamos que o partido precisa, de maneira unificada, defender o seu legado, sua construção histórica, seus governos, e é melhor fazê-lo com cara própria, com alguém que possa fazer essa defesa. Da mesma maneira, nós entendemos que há um legado nosso na cidade, uma construção.  No resultado de todo esse processo, definimos e deliberamos como posicionamento da Executiva Municipal que o partido deve apresentar uma candidatura própria nas eleições para a Prefeitura. Essa é uma proposta da Executiva do partido, portanto ainda serão realizados debates. Isso é uma sinalização da Executiva para o partido de maneira unânime, chama a militância para o debate, há a necessidade de fazer toda a discussão de um conjunto de propostas para debater com os partidos que por ventura venham a ter aliança, e um debate com muita tranqüilidade entre as correntes para construir um nome de consenso. Se devemos ter uma candidatura, pela conjuntura, devemos ter unidade na posição de um nome.

Ceará247 – Como fica a relação com Camilo Santana? Como a executiva vai tratar isso, porque se comenta muito que o governador teria uma aliança com o atual prefeito, Roberto Cláudio, e teria interesse em manter essa aliança?

Elmano – Vamos debater isso na conferência eleitoral do PT, dia 30. Há um conjunto de municípios no Ceará que tem disputas entre partidos aliados da base do governador Camilo. O partido precisa fazer um debate de como o governador deve se comportar em um processo eleitoral desse tipo. Acho que tem municípios em que o governador não deve interferir, outros em que vai participar, e Fortaleza estará dentro dessa grande construção da estratégia eleitoral do PT no Ceará. Mas vamos fazê-lo com o maior respeito, como companheiro do nosso partido e principal liderança pública do PT no nosso estado. E portanto queremos discutir com ele, que o PT terá candidatura, queremos ter uma postura do governador em respeito às nossas decisões, mas evidentemente compreendendo que ele é governador de forças políticas para além do PT. O importante é tentar encontrar um ponto de equilíbrio entre o Governador que é do PT, da sua base que tem mais de um candidato que vai disputar uma eleição, e que tipo de postura o governador deve ter em uma situação como essa. Acho que vamos fazer isso de maneira muito tranquila e muito companheira no debate que vamos fazer na conferência eleitoral estadual do PT.

Ceará247 – O nome mais cotado nos bastidores é o da ex-prefeita Luiziane Lins, como sendo o mais competitivo. Ela deverá ser nossa candidata?

Elmano – Evidentemente que o nome da ex-prefeita é forte e não vamos desconsiderar, mas isso tem que estar combinado em compromissos de uma campanha capaz de fazer a defesa do governo Dilma, do governo Camilo, do PT, a discussão do nosso legado e das propostas que o partido coletivamente vai construir na disputa eleitoral. Os nomes de Luizianne, Guilherme Sampaio e Acrísio Sena são nomes que vamos discutir. O importante é nós termos calma e tranquilidade no debate para que esse nome possa ser construído com consenso verdadeiro.

Ceará247 – Seu nome está sendo colocado?

Elmano – Meu nome está sendo colocado por alguns companheiros, mas acho que o fundamental é discutirmos o nome que unifica o partido com maior chance para ganhar a eleição. Acho que são esses elementos que temos que combinar, juntos com o governado Camilo e com as lideranças municipais e estaduais. Temos um grande desafio em 2016, que é dar um grande resposta de vida e unidade do partido na disputa eleitoral.

Ceará247 – Mas o senhor aceitaria?

Elmano – Se o nome em consenso fosse o meu, eu toparia a candidatura sem nenhuma dificuldade. Mas temos que fazer uma avaliação, que uma das grandes dificuldades do PT hoje é que as vezes os projetos pessoais se colocam acima do projeto coletivo, portanto acho que nessa hora a gente tira um pouco o projeto pessoal e vamos perguntar ao partido quem é o nome que mais unifica e que tem mais chance de ganhar a eleição.

Ceará247 – A imprensa tem colocado que há uma aproximação entre a ex-prefeita Luizianne e o senador Eunício Oliveira, do PMDB, que foi o principal adversário do Camilo Santana. O PT está conversando com o PMDB?

Elmano – Não tenho informações de conversas políticas, creio que não. Tem certamente encontros com ele no Senado, como encontra com o senador Tasso, com o senador Pimentel, com lideranças do PT, conversas a ser realizadas com lideranças do partido. Agora eu tenho segurança que o fundamental para qualquer candidatura em Fortaleza é ser compromissada com o partido, com a defesa dos governos Camilo e Dilma. E com isso, penso que o PMDB terá dificuldades de ter uma relação conosco, especialmente no primeiro turno.

Ceará247 – O senhor avalia que, se houver uma aliança com o PMDB, seria mais difícil um acordo com o governador Camilo, uma vez que estaria fortalecendo seu principal adversário no Estado?

Elmano – O PMDB não deve ter muito interesse de ter aliança com o PT no Ceará, porque evidentemente a candidatura terá compromisso com o governo Camilo, e acho que o PMDB, no ponto de vista do Estado, deve ter um posicionamento mais alinhado a uma candidatura de oposição. Eu pessoalmente não trabalho com o cenário de aliança, pelo que está posto na política cearense, acho que é mais possível alianças com partidos da base do governo Dilma e que tenham relações positivas com o governo Camilo.

(Ceará 247)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s