Parte do prédio de faculdade Estácio Fic desaba em Fortaleza

estcio-desabamento1
Varanda do 5º andar desabou e atingiu 4º andar – Whatsapp OPovo

Uma parte do prédio da faculdade Estácio Fic, unidade Via Corpvs, desabou na madrugada desta quinta-feira, 21, em Fortaleza. A assessoria da instituição informou ao O POVO Onlineque ninguém ficou ferido, e uma equipe de engenharia  foi ao local fazer reparos na rampa da unidade, localizada na rua Eliseu Uchôa Beco.

As fotos do desabamento começaram a viralizar nas redes sociais no início da manhã. O Corpo de Bombeiros foi procurado, mas disse que não foi acionado para o local. “Não fomos chamados, no Ciops não há registro disso ainda”, explicou o tenente-coronel Ricardo Rodrigues.

“Uma marquise em balanço da cobertura das rampas de acesso de um dos blocos da unidade localizada no bairro Guararapes cedeu em razão de problemas causados pelas fortes chuvas na capital cearense”, diz a nota da instituição, atualizada no início da tarde.

A assessoria destacou que foi uma “ocorrência pontual” e sem comprometimento das estruturas do mesmo bloco e da área vizinha. “Durante toda manhã, uma equipe de engenheiros e representantes da Defesa Civil vistoriaram o local atestando a segurança estrutural da edificação. A área foi isolada e ações de manutenção e reparo iniciaram de imediato”, completou a instituição.

O semestre letivo na Estácio Fic comerá depois do Carnaval para os veteranos e no mês de março para alunos novatos, informou a faculdade.  O atendimento de matrículas estava sendo realizado em uma sala da unidade atingida, mas foi transferido para o auditório.

Movimentação no prédio

O acesso para o bloco E está restrito e, como não o semestre da faculdade ainda não começou, poucos estudantes circulavam pela unidade. O POVO  esteve no local e apurou que o outro bloco, com acesso pelo portão B, está funcionando normalmente.

O colégio ADM, que fica no mesmo quarteirão da rampa que desabou, também funciona normalmente. Os trabalhadores da região contaram que chegaram cedo e encontraram os estragos do desabamento.

Alunos que utilizavam o outro bloco informaram que ficaram sabendo do desabamento pela reportagem  ou pelas redes sociais.

(Amanda Araújo, O Povo Online)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s