contratacao-concurso-caixa1-613x250

São Paulo – Os trabalhadores têm de intensificar a coleta de assinaturas junto à população na campanha Mais Empregados para a Caixa, Mais Caixa para o Brasil. Essa ação será importante para dar uma resposta à altura ao descaso do banco dessa vez evidenciado em ofício encaminhado ao Ministério Público do Trabalho (MPT), em 23 de novembro.

No documento, em vez de apresentar o cronograma de contratações solicitado pelo órgão, a empresa limita-se a descrever a quantidade de bancários convocados até dezembro de 2014 e informa: “não há expectativa de haver contratações”.

Em outro trecho destaca estar em vigor até 16 de junho do próximo ano o concurso para a carreira administrativa e até 26 do mesmo mês o de carreira profissional, mas que novas contratações estão vinculadas “à disponibilidade orçamentária e necessidades estratégicas da Caixa”.

Dionísio Reis, diretor do Sindicato e integrante da Comissão Executiva dos Empregados, destaca que a direção do banco teima em não querer reconhecer a difícil situação em vários setores provocada pela falta de trabalhadores. “A Caixa não leva em consideração, por exemplo, os desligamentos por meio do Programa de Apoio à Aposentadoria (PAA), nem a necessidade crônica de mais trabalhadores. Não podemos aceitar isso e nossa resposta tem de vir com o aumento da mobilização. Cada empregado tem de fazer sua parte e reforçar a coleta de assinaturas para entregarmos à presidenta da Caixa, Miriam Belchior, e ao MPT.”

O dirigente lembra ainda que a instituição teve lucro liquido de R$ 6,5 bilhões nos primeiros nove meses deste ano, crescimento de 23,3% em 12 meses. “Esse resultado mostra que a empresa tem condições de contratar mais pessoas. Isso melhoraria ainda mais o atendimento à população, diminuiria a sobrecarga e o resultado do banco poderia ser até melhor”, acrescenta Dionísio.

Colete assinaturas – Participe da campanha por mais contratações, coletando assinaturas junto aos clientes e à população. Depois, é só remeter à Apcef-SP, aos cuidados do setor sindical. O abaixo-assinado está disponível aqui. –

(Jair Rosa, SEEB/SP)

Anúncios