SONY DSC
De 19 a 22 de novembro, Fortaleza sedia a 4ª edição do Festival Internacional de Folclore do Ceará. Um evento gratuito que celebra o intercâmbio de identidades culturais com apresentações de grupos do Ceará, do Brasil e da América Latina. A programação acontece no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. O seminário de abertura do festival será sobre o tema “Consciência Negra”.

Fortalecer, promover e ampliar o intercâmbio de identidades culturais através do Folclore: essa é a proposta do Festival Internacional de Folclore do Ceará na sua quarta edição, que acontece de 19 a 22 de novembro, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura. Apoiado pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), o evento traz para a capital cearense grupos do Chile e Paraguai, como também de outros estados brasileiros: Pará, Espírito Santo, Alagoas e Paraíba. As delegações dos grupos folclóricos visitam a Secult, na sexta-feira, 20/11, sendo recebidos pelo secretário da Cultura do Estado, Guilherme Sampaio. Eles entregarão presentes ao gestor e virão caracterizados com trajes típicos de manifestações de cada estado/país.

Este ano, o festival traz a participação dos grupos internacionais: Conjunto Folclorico Cardenal/Chile e o Elenco Folklorico O’leary Jeroky/Paraguai, além de 13 grupos nacionais e cearenses entre eles: Balé Folclórico de Alagoas Transart/AL, Cia de Danças Folclóricas Trilhas da Amazônia/PA, Grupo Parafolclórico Jacoca/PB, Grupo de Tradições Folclóricas Pommerland/ES, Balé Folclórico Arte Popular de Fortaleza/CE, Cia de Dança Estrelas da Rua/CE, Cia Txai de Danças Populares/CE, Grupo de Dança Popular Ore Anacã/CE, Grupo Mira Ira do IFCE/CE, Grupo Parafolclórico Fulô do Sertão/CE, Grupo Parafolclórico Xique-Xique/CE, Maracatu Nação Iracema/CE e Quadrilha Junina Filhos do Sertão/CE.

A coordenadora geral do festival, Sheila Fernandes, destaque que o evento vem se ampliando. “Em nossas reuniões e discussões sobre o projeto, foi unânime a necessidade de ampliar essa vitrine do folclore brasileiro e internacional com o objetivo de fortalecer e promover a nossa identidade cultural, manifestações de dança, música, de cultura de um povo, tradições que não podem ser esquecidas”, explica.

Tradição

A Dança Folclórica é um grande legado do povo (patrimônio imaterial). A cultura é muito rica, sendo a dança uma linguagem natural em que as pessoas têm maior facilidade de perceberem através dos movimentos coreográficos a arte, saberes e a identidade local. Ela se converte em uma das principais expressões culturais encontradas no folclore, seja pela facilidade de organizar em um pequeno povoado alguns passos que possam representar sua cultura, acompanhado da música, da expressão corporal, das roupas típicas e das cores. A história se perde entre versões e suposições, mas a dança continua viva e fiel à tradição. Além de a gente testar nossa sabedoria resgatamos o que durante muitos anos nos foi transmitido e é repassado.

O IV Festival Internacional de Folclore do Ceará é um evento gratuito e itinerante com duração de quatro dias de atividades. O público previsto para esta edição pelos organizadores é de 16 mil pessoas, que prestigiarão o evento, e de 700 artistas participantes. Como nos anos anteriores, o festival terá dois homenageados, sendo um grupo e uma personalidade. Para o grupo foi escolhido o Grupo Mira Ira do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) de Fortaleza, que atua na formação de dançarinos e músicos há mais de 30 anos. A personalidade homenageada será a Sra. Valquíria Mendes, professora, folclorista e presidente da Comissão Cearense de Folclore.

A organização desenvolve e realiza este evento baseada em cinco pilares: difusão das manifestações populares, intercâmbio, formação, entretenimento e social. A cada ano aumenta-se a intensidade de vivências e do intercâmbio de identidades regionais fortalecendo as relações entre os povos.

Histórico do festival

Nas três edições anteriores, o festival contabilizou mais 1.800 artistas e 58 grupos de projeção folclórica, sendo considerado por artistas, público e estudiosos como um dos maiores encontros das tradições folclóricas do País. Em 2012, no seu primeiro ano, o festival cumpriu o anseio de grupos e público, que queriam muito um evento dessa expressão. Em 2013 e 2014, com uma programação mais ampla e diversificada, passou pelo crivo de folcloristas, pesquisadores, jornalistas e críticos, fixando-se no calendário cultural cearense e tornando o Ceará um grande palco da cultura popular brasileira, que já passa a atrair o interesse dos grupos internacionais e nacionais.

Sobre as atrações

Os grupos convidados apresentarão uma diversidade de ritmos, músicas e danças, dentre elas: maracatu, ciranda, lundu, carimbó, boi, coco alagoano, são gonçalo, dança do congo, baião, caboclinhos, xote, xaxado, puxada de rede, caninha verde, fandango, cuecas, pommersche krakowiak, valsa vienense, hammerschimidtgelsen, hochenbockspringer e purzelbaultanz, poutpourri hans e liese, Tererérari, galopera, dança das garrafas, danza de la conquista, pasará pasará, Paraguay ñenoñare e dança para a liberdade, além das interações com o público.

Grupos confirmados

Nacionais: Balé Folclórico de Alagoas Transart/AL, Cia de Danças Folclóricas Trilhas da Amazônia/PA, Grupo Parafolclórico Jacoca/PB.

Etnias/Internacionais: Conjunto Folclorico Cardenal/Chile e o Elenco Folklorico O’leary Jeroky/Paraguai, Grupo de Tradições Folclóricas Pommerland/ES.

Regionais/CE: Balé Folclórico Arte Popular de Fortaleza/CE, Cia de Dança Estrelas da Rua – Fortaleza/CE, Cia Txai de Danças Populares – Fortaleza/CE, Grupo de Dança Popular Ore Anacã – Fortaleza/CE, Grupo Mira Ira – Fortaleza/CE, Grupo Parafolclórico Fulô do Sertão – Senador Pompeu/CE, Grupo Parafolclórico Xique-Xique – Canindé/CE, Maracatu Nação Iracema – Fortaleza/CE, Quadrilha Filhos do Sertão – Fortaleza/CE.

Parceiros do Festival

Nesta edição, o festival tem como Apoiadores Institucionais: Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, Conselho Internacional de Dança (Cid-Unesco), Comissão Nacional de Folclore, Comissão Cearense de Folclore, Associação Txai Cultura e Arte, temos como Parceiros: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Instituto Dragão do Mar, Cuca Mondubim e Barra do Ceará, Teatro Carlos Câmara, SESC Iparana e Fortaleza, Casa Civil e Ernanitur. O Apoio/Patrocínio vem: North Shopping Fortaleza, Rede Agnus, Apoena Ecopark e Santa Clara. Apoio Cultural: Esse projeto é apoiado pela Secretaria da Cultura do Ceará Lei n° 13.811 de 16 de agosto de 2006 (Via financiamento Mecenato Estadual) através da COELCE.

Programação

19 de novembro

Seminário da Consciência Negra.
Local: Auditório do Centro Dragão do Mar
Horário: 08h às 17h

20 de novembro

Local: Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Horário: 19h

21 de novembro

Local: Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Horário: 19h

22 de novembro

Local: Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Horário: 19h

Serviço

Festival Internacional de Folclore do Ceará
De 19 a 22 de novembro de 2015
Local:Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura
Rua Dragão do Mar 81, Praia de Iracema

Fonte: Assessoria da Secult