Viatura da Delegacia de Capturas (Decap) foi incediada no pátio do 8º DP (José Walter) –

Uma sequência de atentados de criminosos contra as forças da Segurança Pública foi registrada na noite deste domingo em Fortaleza e sua Região Metropolitana. Incêndio criminoso em viatura da Polícia Civil, tiros disparados contra unidades da PM e ameaças de morte através das redes sociais – prometendo novos ataques nas próximas horas – levaram o governo a decretar um estado de alerta total nas delegacias e quartéis.

Marcas de tiros disparados no quartel da 3ª Cia/6ºBPM, no Montese

Os atentados tiveram início no começo da noite, quando bandidos colocaram fogo em uma viatura da Polícia Civil parada no pátio externo do 8º DP (Conjunto José Walter). Era por volta de 18h20 quando as câmeras de segurança daquela distrital mostraram a ação de uma dupla colocando fogo no veículo que pertencia à Delegacia de Capturas (Decap).

Logo depois, surgiram ameaças de que outros criminosos teriam ido também incendiar viaturas no 3º DP (Otávio Bonfim). Várias patrulhas foram acionadas para o local, mas os fatos não foram confirmados.

Já por volta de 21 horas, bandidos teriam atirado contra uma Bse da Polícia Militar no bairro Lagoa Redonda, área que recebeu reforços policiais desde a última quinta-feira, quando uma chacina ocorreu naquele bairro e em outras duas comunidades vizinhas (Curió e São Miguel), deixando 11 pessoas mortas.

Vinte minutos depois, tiros foram disparados na frente do Quartel da 3ª Companhia do 6º BPM, no bairro Montese.  A Polícia fez um cerco na área e uma patrulha do Batalhão Raio capturou um suspeito em  um carro importado com placas de São Paulo. O homem detido é suspeito de pertencer a uma facção criminosa daquele estado.

E, por volta de 22h30 ocorreu mais um atentado. Tiros foram disparados contra a fachada da residência de um guarda municipal na cidade do Eusébio, na Região Metropolitana .

Ameaças

Os atentados contra as forças policiais ocorreram depois de uma série de ameaças feitas por bandidos nas redes sociais. Eles relatam que a ordem do comando das facções era para matar integrantes da Segurança Pública, ou seja, policiais civis e militares, bombeiros e agentes presidiários.

Ainda na noite do domingo, o  delegado-geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, convocou policiais de folga a imediatamente retomar as atividades e reforçar a guarda nas delegacias. Já o Comando Geral da PM determinou o reforço no policiamento. O Quartel do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), situado no Centro da cidade, foi isolado. O quarteirão da Rua Antônio Pompeu, onde está situada a unidade da PM, foi interditada com cones e um caminhão de transporte de tropa.

Presídios

O fim de semana foi também atribulado na área do Sistema Penal, com o registro de uma tentativa de fuga em massa na Casa de Privação Provisória da Liberdade I, em Itaitinga, onde agentes penitenciários descobriram um túnel.

Em outra operação, policiais civis cumpriram 10 mandados de prisão temporária contra educadores sociais que são investigados sob a suspeita de terem praticado maus-tratos contra adolescentes infratores recolhidos provisoriamente nas dependências do Presídio Militar, em Aquiraz, na Região Metropolitana. Em represália à prisão dos colegas de trabalho, os agentes que estavam de plantão naquela unidade, na noite do domingo, decidiram  abandonar o serviço.

(Fernando Ribeiro)

Via http://www.blogdofernandoribeiro.com.br/index.php/81-categorias/violencia-urbana/1362-bandidos-desafiam-a-seguranca-e-atacam-base-das-policias-civil-e-militar-em-fortaleza

Anúncios