A primeira parcela da PLR do HSBC, de R$ 250, sai já em novembro, junto com o bônus de R$ 3 mil prometido pelo banco. A informação foi transmitida pelo diretor de relações sindicais, Gilmar Lepchak, em contato com sindicalistas.

Embora a notícia não seja das melhores, já que o valor da PLR é muito baixo, ainda há esperança de que o banco apresente lucro e venha mais algum dinheiro em março, data do pagamento da segunda parcela da participação nos lucros. “Entendo que deveríamos adotar, como estratégia, ações para sensibilizar o Bradesco, que deve assumir a operação do HSBC, a melhorar nossa PLR. nós precisamos de uma PLR motivacional”, defende Rubens Branquinho, representante da Fetraf-RJ/ES na COE do HSBC.

Outra informação transmitida por Lepchak foi que o bônus será pago a todos os bancários dos níveis 13 a 24, mesmo aqueles que estiverem afastados por licença saúde ou maternidade.

Já os funcionários da financeira Losango, que pertence ao mesmo grupo, terão PLR, uma vez que o resultado da empresa foi melhor que o do banco. O pagamento deverá obedecer à regra básica do acordo de PLR firmado com a Fenaban, já que os empregados são enquadrados como bancários desde o final do ano passado. Os empregados da empresa não vão receber bônus.

Saída

O HSBC ainda não anunciou oficialmente ao movimento sindical a data da conclusão da venda ao Bradesco. Mas, em recente teleconferência realizada com os bancários da rede, foi informado que a operação deverá ser concluída no próximo dia 27.

Via http://bancariosrjes.org.br/2015/10/bonus-e-plr-do-hsbc-saem-juntos/

Anúncios