Assembleia dos bancários das instituições privadas de São Paulo, que nesta segunda-feira decidiu encerrar a greve (Foto: Reprodução Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região/Twitter)

Após 21 dias de paralisação, bancários de 24 estados e do Distrito Federal decidiram, na noite desta segunda-feira (26), encerrar a greve da categoria, iniciada no dia 6 de outubro. Em todos os bancos privados, as agências voltam a funcionar nesta terça-feira (27). Em alguns estados, os funcionários dos bancos públicos decidiram manter a greve. (Veja abaixo a situação em cada estado).

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propôs reajuste de 10%, em resposta à reivindicação de 16% da categoria. Os sindicatos nos estados de Mato Grosso e Roraima rejeitaram a proposta e decidiram manter a greve em todos os bancos.

Veja onde a greve chegou ao fim, total ou parcialmente:

– ACRE
Funcionários de bancos privados e do Banco do Brasil decidiram encerrar a greve. Na Caixa Econômica Federal e no Banco da Amazônia, entretanto, a paralisação continua.

– ALAGOAS
A greve termina nos bancos privados e na Caixa Econômica Federal. No Banco do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil (BNB), a paralisação continua.

– AMAPÁ
Os bancários aceitaram a proposta, e todas as agências retomam o trabalho nesta terça (27).

– AMAZONAS
Funcionários do Banco do Brasil e de bancos privados decidiram encerrar a paralisação. Apenas os bancários da Caixa Econômica Federal e do Banco da Amazônia (Basa) seguem em greve.

– BAHIA
Trabalhadores de bancos públicos e privados na Bahia decidiram encerrar a greve. Apenas funcionários do Banco do Nordeste decidiram continuar a paralisação.

– CEARÁ
Os funcionários dos bancos privados decidiram encerrar a greve. A paralisação continua no Banco do Brasil, Banco do Nordeste (BNB) e Caixa Econômica Federal.

– DISTRITO FEDERAL
Bancários decidiram terminar a greve da categoria nos bancos privados e no Banco do Brasil. Os funcionários do Banco de Brasília (BRB) seguem em greve, e os da Caixa farão uma nova assembleia nesta terça-feira.

– ESPÍRITO SANTO
Bancários decidiram encerrar a greve.

– GOIÁS
Funcionários dos bancos privados e do Banco do Brasil encerraram a greve. Bancários da Caixa Econômica Federal seguem com a paralisação.

– MARANHÃO
Sindicato decidiu pelo fim da greve. Apenas as agências do Banco do Nordeste e Banco da Amazônia continuarão fechadas.

– MATO GROSSO DO SUL
Os bancários do estado decidiram encerrar a greve.

– MINAS GERAIS
Os trabalhadores de Belo Horizonte e região decidiram encerrar a greve da categoria, assim como os bancários de Uberlândia e de Uberaba.

– PARÁ
Bancários das instituições privadas e do Banco do Estado do Pará (Banpará) encerraram a greve. A paralisação continua no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal.

– PARAÍBA
Bancários de todo o estado decidiram encerrar a greve, exceto BNB.

– PARANÁ
Os bancários de Curitiba e Região Metropolitana decidiram encerrar a greve.

– PIAUÍ
Os bancários do Piauí decidiram encerrar a greve. A informação foi confirmada pela diretoria de recursos humanos do Sindicato dos Bancários do Piauí.

– PERNAMBUCO
Os funcionários dos bancos privados decidiram encerrar a greve. No Banco do Brasil, Banco do Nordeste e Caixa Econômica Federal, os bancários decidiram seguir com a paralisação.

– RIO DE JANEIRO
A categoria aceitou voltar ao trabalho. Funcionários de entidades privadas e públicas – da capital e do interior – se dividiram em votações diferentes, mas o resultado foi o mesmo em todas as assembleias.

– RIO GRANDE DO NORTE
A greve será mantida nos bancos públicos: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco do Nordeste. Os bancos privados voltam a funcionar nesta terça-feira (27).

– RIO GRANDE DO SUL
Os funcionários dos bancos privados decidiram pelo fim da greve. Em relação aos bancos estatais, ainda não foi divulgada a decisão da categoria.

Em Santa Maria, a greve também acabou. Em Rio Grande, no Sul do estado, apenas funcionários do Banco do Brasil seguem em greve. Nas regiões de São Sebastião do Caí, Santa Cruz do Sul e Ijuí, novas assembleias serão realizadas a partir das 8h de terça-feira (27) para definir a situação.

– RONDÔNIA
Os funcionários do Banco do Brasil e bancos particulares decidiram pelo fim da greve. Os bancários da Caixa Econômica Federal optaram por continuar parados.

– SANTA CATARINA
Bancários de bancos privados, da Caixa e do Banco do Brasil na Grande Florianópolis e todos da região de Criciúma, no Sul do estado, decidiram encerrar a greve. Outras regiões ainda fazem assembleias.

– SÃO PAULO
O sindicato do estado de São Paulo decidiu pelo fim da greve. Os bancários deLimeira também voltam ao trabalho. Segundo o sindicato da categoria, que engloba também a cidade de Iracemápolis (SP), as 34 agências públicas e privadas dos dois municípios já foram abertas nesta segunda-feira (26).

Os bancários de Sorocaba e região aprovaram o fim da greve. As agências bancárias públicas e privadas do Alto Tietê também retornam o atendimento nesta terça. Em Piracicaba, São José do Rio Preto, Araçatuba e região , São Carlos, Araraquara e Rio Claro e região e emCampinas, a decisão também foi pelo fim da greve.

– SERGIPE
Os bancários do estado encerraram a greve.

– TOCANTINS
Bancários decidiram retomar o trabalho nesta terça.
A proposta da Fenaban 2015

Reajuste: 10%.Pisos: Reajuste de 10%.

– Piso de portaria após 90 dias: R$ 1.377,62

– Piso de escriturário após 90 dias: R$ 1.976,10

– Piso de caixa após 90 dias: R$ 2.669,45 (que inclui R$ 470,75 de gratificação de caixa e R$ 222,60 de outras verbas de caixa).

PLR regra básica: 90% do salário mais valor fixo de R$ 2.021,79, limitado a R$10.845,92. Se o total apurado ficar abaixo de 5% do lucro líquido, será utilizado multiplicador até atingir esse percentual ou 2,2 salários (o que ocorrer primeiro), limitado a R$ 23.861,00.

PLR parcela adicional: 2,2% do lucro líquido distribuídos linearmente, limitado a R$ 4.043,58.

Antecipação da PLR até 10 dias após assinatura da Convenção Coletiva: na regra básica, 54 % do salário mais fixo de R$ 1.213,07 limitado a R$ 6.507,55. Da parcela adicional, 2,2 % do lucro líquido do primeiro semestre, limitado a R$2.021,79.  O pagamento do restante será feito até 01 de março de 2016.

Auxílio-refeição: de R$ 26 para R$29,64 por dia.

Cesta-alimentação: de R$ 431,16 para R$ 491,52

13ª cesta-alimentação: de R$431,16 para R$491,52

Auxílio-creche/babá: de R$ 358,82 para R$ 394,70 (para filhos até 71 meses). E de R$ 306,96 para R$ 337,66 (para filhos até 83 meses).

Requalificação profissional: de R$ 1.227,00 para R$1.349,70

Saúde – A Fenaban apresentou um termo de entendimento a ser assinado entre os seis maiores bancos e o movimento sindical bancário com mesas específicas para tratar de ajustes na gestão das instituições de modo de reduzir as causas de adoecimento e afastamento. As comissões de empresa acompanharão para garantir a melhoria das condições de trabalho.

Fonte: Contraf-CUT