No dia 29 de setembro, a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados realizou uma audiência pública com o objetivo de debater a contratação de mais servidores para a Caixa Econômica Federal (CEF) devido à diminuição do quadro de funcionários da instituição. O assunto é um dos pleitos da Campanha Salarial dos bancários 2015 da Caixa e resultaria em um aumento da qualidade do atendimento aos clientes, além de menor sobrecarga de trabalho.

Segundo os deputados, a estrutura da Caixa cresceu e ampliou suas unidades, no entanto, o número de funcionários é insuficiente para a demanda de serviços. A reunião foi solicitada pela Deputada Federal, Erika Kokay (PT-DF) e pelo Deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA) e contou com a participação de Fabiana Matheus, coordenadora da comissão executiva dos empregados da Caixa Econômica Federal, Almir Márcio Miguel, gerente nacional de informações corporativas, representantes do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, representantes da Secretaria de Relações Institucionais e pelos aprovados no concurso público realizado no ano passado.

Durante a audiência, chegou-se à conclusão de que o país precisa de uma Caixa forte e isso só será possível com a contratação de mais servidores. O presidente da APCEF/RJ (Associação Pessoal Caixa Econômica Federal), Paulo Matileti, ressaltou os argumentos sobre mais funcionários para a Caixa. “Acompanhamos a realidade hoje nas agências e sabemos que a sobrecarga de trabalho é um dos principais motivos de adoecimentos na esfera bancária. Desta forma, temos que chamar atenção do banco para a necessidade urgente de admissão de novos empregados”, afirmou.

Até o fim de 2014, a Caixa Econômica registrou 101 mil bancários, mas devido à aplicação do Plano de Apoio à Aposentadoria (PAA), mais de 3 mil servidores deixaram as unidades da instituição, fato que prejudicou o atendimento nas agências.

A função de técnico bancário exige formação em ensino médio, com salário inicial de R$ 2.025, isso no concurso da Caixa Econômica realizado em 2014. Embora o último concurso do órgão tenha sido realizado apenas para formar cadastro reserva, a seleção registrou 1.156.744 inscritos em todo o país. A banca organizadora foi o Cespe/UnB.

Os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva de 120 questões, que versaram sobre as disciplinas de língua portuguesa, matemática, raciocínio lógico, atualidades, ética e legislação específica, além de uma prova discursiva.

Com informações de JC Concursos

Anúncios