Em Fortaleza, os bancários reúnem-se dia 1º de outubro (quinta-feira) em assembleia para deliberar sobre proposta apresentada pela Federação dos Bancos – Fenaban, para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) de 2015. A  assembleia será às 19h  na sede do Sindicato dos Bancários do Ceará ( Rua 24 de Maio, 1289, Centro). O Comando Nacional dos Bancários indica rejeição da proposta e aprovação de greve por tempo indeterminado a partir do dia 6 de outubro, a terça-feira seguinte.

O que foi apresentado na mesa de negociação é um completo descaso com a categoria. A pior proposta que a categoria recebeu nos últimos anos. É precisamos deixar bem claro que a categoria não vai aceitar o que foi proposto pelos banqueiros e dar a resposta com uma forte greve.

A Fenaban, na sexta-feira, dia 26, ofereceu 5,5% de reajuste para salários e vales, o que nem chega perto de repor a inflação de 9,88% (INPC), e representaria perdas de 4%. A proposta prevê, ainda, abono de R$ 2,5 mil (pago apenas uma vez e não incorporado ao salário).

Reunião do Comando

Na sexta-feira, dia 2, após a assembleia, o Comando Nacional estará reunido em São Paulo para debater estratégias para a Campanha. Essa é a data limite para os bancos alterarem a proposta, que além de ter perdas salariais, sequer contempla reivindicações fundamentais como garantia para os empregos, fim das metas abusivas e do assédio moral, mais saúde, igualdade de oportunidades, segurança nas agências bancárias.

Na segunda-feira, dia 5, será realizada nova assembleia organizativas para a paralisação. Todas as datas foram estabelecidas pelo Comando respeitando a Lei de Greve, de forma que a mobilização dos bancários não possa ser considerada abusiva pela Justiça.

(Sindicato dos Bancários do Ceará)