NO FACEBOOK, PRETO ZEZÉ LAMENTOU A PERDA DO FILHO

A presidente Dilma Rousseff (PT) e o governador Camilo Santana (PT) prestaram solidariedade ao presidente da Central Única das Favelas (Cufa), Preto Zezé, pelo assassinato do filho Malcom Jonas do Nascimento Lima, de 17 anos. O adolescente foi morto a tiros na noite do sábado, 29, no bairro Aldeota, em Fortaleza.

Em nota oficial, Dilma afirma que recebeu “com muita tristeza” a notícia do falecimento do adolescente. A presidente desejou que o amor que a família sente pelo rapaz fortaleça os corações “para suportar e superar a falta”.

“É com muita tristeza que recebo a notícia do falecimento do filho do meu querido amigo Preto Zezé, Malcon Jonas. Que Preto Zezé e toda sua família recebam minha solidariedade neste momento de profunda dor e sofrimento. Que o amor que vocês tinham por ele fortaleça seus corações para suportar e superar a falta que este jovem, com grande futuro pela frente, fará a todos. Meu forte abraço”, diz a nota da presidente.

Através do Facebook, o governador Camilo Santana também se solidarizou com a tragédia. Ele se disse triste por “uma vida interrompida pela violência”. O chefe do Executivo estadual também destacou que o Governo seguirá firme no combate contra a violência “que atinge tantas famílias todos os dias” . “Não desistiremos jamais. Que Deus conforte a família e amigos diante de tamanha dor e dê forças para continuar seguido”, afirmou.

Malcom Jonas foi sepultado às 16 horas deste domingo, no cemitério Parque da Saudade, em Caucaia. Após o sepultamento, o líder comunitário agradeceu o apoio dos amigos e o respeito “pela necessidade do nosso silêncio”. “Fizemos uma linda, emocionante e orgulhosa despedida do Jonas”, afirmou o pai.

O filho de Preto Zezé é um dos 68 adolescentes que fugiram do Centro Educacional São Miguel, no bairro Passaré, na noite da sexta-feira, 28. Ele cumpria medida socioeducativa. A Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, responsável pelo centro de internação provisória, investiga as causas da fuga.

Redação O POVO Online
Anúncios