Uma operação realizada por Policiais Civis da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), nessa terça-feira (18), nos bairros Cidade 2000 e Meireles, em Fortaleza, resultou em mais uma apreensão de esteróides anabolizantes no Estado do Ceará. A ação policial culminou ainda no desmanche do terceiro laboratório de anabolizantes este ano. Os responsáveis pela produção e armazenamento do material são dois universitários e foram presos.

Durante as investigações sobre a venda de anabolizantes em Fortaleza, realizadas por policiais da DCTD há alguns meses, a Polícia localizou um laboratório de anabolizantes em um apartamento, situado na Cidade 2000, na Rua Lucas Acioli. As informações indicavam ainda que o responsável pela atividade ilícita seria um homem identificado como Luigi, e que o mesmo teria um sócio identificado como Felipe. Este último seria o responsável por armazenar parte das substâncias na produção dos anabolizantes em sua residência, localizada na Avenida Antônio Justa, bairro Meireles.

Com base nos levantamentos, os policiais foram averiguar os endereços indicados. No apartamento situado na Cidade 2000, a Polícia descobriu e desmanchou um laboratório de anabolizantes. No imóvel, os agentes de segurança apreenderam vasto material para a produção e refino de anabolizantes, tais como óleos, pós, frascos e invólucros para comprimidos, entre outros materiais. Além disso, também foram apreendidos substancias  como oximimetolona, atanazolona, trembolona e testosterona. Foi preso, no local, Luigi Gustavo Tadeu da Silva (22), natural do Estado do Rio de Janeiro. Ele confessou à Polícia que fabricava os produtos ilíticos.

A equipe da DCTD se deslocou para o endereço apontado no bairro Meireles, que seria moradia do sócio de Luigi. Na residência, os policiais também encontraram substâncias utilizadas na produção de anabolizantes, identificadas como tremobola, testosterona e oxandrolona. No imóvel, Felipe Teixeira Dobel Benigno (21) confessou ser sócio de Luigi na produção dos produtos e que todo o material encontrado na casa era de sua propriedade.

Material apreendido

Ao todo, nos dois imóveis, os policiais civis apreenderam 4.700 comprimidos e duas mil ampolas de inibidores de apetite, estimulantes sexuais e substâncias anabolizantes, além de matéria prima e ferramentas utilizadas na fabricação e embalagem dos produtos.

Ações anteriores

No último dia 08 de julho, foi preso Platiny Samuel Ferreira Silva (32), sem antecedentes. Ele foi capturado no momento em que faria uma entrega na Rua Francisco Lorda, no bairro Vila União. De lá, os policiais seguiram com o homem até a residência dele, no bairro Passaré, onde foram localizados mais anabolizantes. O preso confessou aos policiais que trabalhava para um homem identificado como Neto. Dando prosseguimento às investigações, os policiais chegaram até José Almeida Barros Neto (30), que seria o responsável pela distribuição das substâncias ilícitas. O homem foi capturado em sua casa no bairro Papicu. José Neto confessou a venda e levou os policiais até o local, um apartamento na praia do Icaraí, em Caucaia, que funcionava como depósito onde o material estava armazenado. Os policiais capturaram ainda um terceiro envolvido no comércio ilegal, no bairro Conjunto Ceará. Davi de Sousa Rodrigues (29) foi preso em uma residência na Rua 1119.

A primeira ação ocorreu em maio deste ano, a Polícia capturou o capixaba Alexsander Albuquerque Pacífico (29), sem antecedentes criminais, após dois meses de investigações. A prisão ocorreu em um posto de combustível no bairro Meireles. O homem era responsável pela fabricação e distribuição do material. Logo após a prisão de Alexsander, as investigações levaram a Polícia até o Neto.

Balanço

Nas três ações realizadas este ano em combate ao comércio de esteróides anabolizantes, a Polícia Civil apreendeu mais de 221 mil comprimidos e ampolas. Estas ações representam as maiores apreensões dessas substâncias na história da Polícia Civil do Estado.

Ceará Agora

Anúncios