Entre os dias 18 e 25 de agosto, o Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural (PNDTR) atenderá cerca de 650 pessoas no Estado do Ceará. Dessas, 400 são mulheres.

Com investimento do Ministério do Desenvolvimento Agrário, o programa oferece documentação básica visando facilitar atividades do cotidiano, como efetuar matrícula escolar e receber atendimento médico

O expresso cidadã visitará os municípios de Reriutaba, Viçosa do Ceará, Santana do Acaraú e Miraíma, atendendo à população rural. A iniciativa ajuda a promover a cidadania para agricultoras familiares, ribeirinhas, indígenas e assentadas da reforma agrária. Apesar de a ação ser direcionada especialmente às mulheres, homens e crianças também podem participar.

Nos mutirões, serão emitidos, gratuitamente, CPF, primeiras e segundas vias de registro de nascimento, carteira de identidade e carteira de trabalho. Também serão oferecidos serviços de cópias de documentos, além de palestras e informações sobre políticas públicas federais e saúde.

Para a diretora de Políticas para Mulheres Rurais e Quilombolas (DPMR/ MDA), Célia Watanabe, o programa é fundamental para a plena cidadania.  “Temos a realidade de ter muitas mulheres do meio rural sem documentos, sem acesso a seus direitos básicos. Levar esses documentos para elas é o primeiro passo para inclusão”, explica.

Programa

Desde a criação do Programa Nacional de Documentação da Trabalhadora Rural, em 2004, aproximadamente 120 mil documentos foram emitidos no estado, nos 434 mutirões realizados, em 308 municípios. Neste período, mais de 41,5 mil mulheres foram atendidas na ação.

Fonte:
Portal Brasil, com informações do 
Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Anúncios