Kelly estava internada desde o último dia 12 e teve morte cerebral decretada na última semana – Reprodução/Facebook

Morreu, na tarde da última sexta-feira, 26, a mulher que gerou a campanha de doação de sangue e plaquetas promovida por uma academia em Fortaleza. Kelly Aguiar Ximenes Faheina, 31 anos, teve complicações após parto de emergência realizado no último dia 12 e, desde então, vinha necessitando de doações constantes de componentes sanguíneos.

Segundo uma amiga da família, Kelly faleceu por volta das 15h de sexta, na UTI do Hospital Gênesis, na Aldeota. Os médicos já haviam decretado a morte cerebral da paciente na última semana e informaram à família que ela não sobreviveria por muito tempo. Ainda segundo a fonte, o bebê, a pequena Lara, segue na UTI neonatal do hospital, mas passa bem.

O velório de Kelly acontece em uma funerária do bairro Parquelândia, em Fortaleza e seu sepultamento será às 16h, no Cemitério Jardim Metropolitano. Além de Lara, Kelly deixa o esposo, Matheus, e mais um filho, Arthur, de apenas 4 anos de idade.

Drama da gestante gerou ação de academia

Sensibilizados com a situação de Kelly, os proprietários da academia Greenlife, de onde Kelly era aluna, movimentaram uma campanha nas redes sociais oferecendo um mês de aula gratuita para uma determinada quantidade de pessoas que fossem ao Fujisan para doar sangue ou plaquetas para a paciente. A ação fez bastante sucesso nas redes e, em pouco tempo, esta quantidade foi atingida.

Amigos realizam nova campanha de doação para o bebê

Após a repercussão da campanha da doação de sangue e de plaquetas, amigos de Kelly agora se organizaram para arrecadar doações para a criança. Segundo amigos da família, a pequena Lara precisa de fraldas para recém nascido, além de roupas também para recém-nascido, pomada anti-assaduras (o hospital pede a pomada Hipoglos) além de um óleo para proteção do corpo da criança.

 Para maiores informações sobre como ajudar, o telefone de contato de um dos organizadores é 98888-8307 (Falar com Vivi).

                                                                                    Redação O POVO Online