No mês de maio uma das agência foi explodida por assaltantes (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

Moradores do município de Miraíma, a 190 km de Fortaleza têm que percorrer 60 quilômetros para poder ter atendimento bancário. Na cidade existem apenas dois bancos. Ambas as agências foram atacadas neste ano por assaltantes. No mês de fevereiro uma agência bancária foi alvo de uma tentativa de arrombamento.  Já no mês de maio uma outra agência teve sua estrutura danificada por causa de uma explosão.

Com a agência bancária comprometida os funcionários públicos do município que recebem dinheiro das agências precisam ir até Itapipoca, cidade vizinha, para poder sacar o salário. São 66 quilômetros.

De acordo com o funcionário público, Vicente Linhares, os moradores quando precisam ir para Itapipoca perdem praticamente o dia todo de trabalho.  “O carro sai daqui umas 6 horas da manhã e volta de Itapipoca só meio dia. Perdemos muito tempo. Na verdade perdemos o dia todo de trabalho. Prejuízo é grande”.

Revoltados, os moradores organizaram um abaixo-assinado e entregaram para o gerente de um dos bancos. “Nós já entregamos o documento para o gerente do banco que fica em Itapipoca para ver se ele agiliza a reforma do banco. Pelo menos colocar um caixa eletrônico”, explica o funcionário público,  José Rodrigues Parente.

Assaltos durante viagem
Já o comerciante e funcionário público, José Reginaldo de Sousa, os moradores viram alvos fáceis dos assaltantes. “E tem o problema dos assaltos. Os assaltantes sabem o dia que você vai receber o dinheiro e ficam de prontidão”, disse.

O prefeito de Miraíma,  Roberto Ives Uchôa, disse que vai se reunir com a gerência das agências bancárias ainda nesta semana para ver como fica a situação das agências.

“A garantia que ela nos deu – uma das agências – foi de que está vindo para cá uma equipe do banco com todo seu corpo técnico para fazer essa avaliação. Melhora para todo mundo. Não só para o funcionário público, como também para o comércio”, afirmou.

Combate a ataques aos bancos
Para combater os ataques contra bancos no Ceará, o delegado da Delegacia de Roubos e Furtos, Rafael Vilarinho, falou que o estado montou um batalhão de polícia que vai agir a partir de julho deste ano no combate a ataques contra agências bancárias.

“Para solucionar o problema foi montado recentemente um Batalhão de Polícia para combater exclusivamente assaltantes que atacam bancos no Ceará. É uma boa resposta do governo contra esses ataques. Trata-se de uma prevenção. Vai entrar em julho deste ano”.

Segundo o Sindicato dos Bancários do Ceará é o 36º ataque contra bancos em 2015.

(G1 Ceará)

Anúncios