A produção “O Clube”, do cineasta Pablo Larrain, foi o grande vencedor do 25° Cine Ceará – Festival Ibero-Americano de Cinema, conquistando o troféu Mucuripe em quatro categorias principais: melhor longa-metragem, roteiro, ator e crítica (júri Abraccine). A premiação foi divulgada na noite de quarta-feira (24).

O segundo filme mais premiado no evento foi “Cavalo Dinheiro”, de Pedro Costa, vencedor em três categorias: fotografia, direção de arte e som. “Jauja” recebeu o prêmio de melhor direção e “Loreak” levou o troféu de melhor atriz. Já “Obra do Século” conquistou melhor edição e trilha sonora original.

“Cordilheiras no Mar: A fúria do fogo Bárbaro”, de Geneton Moraes Neto, recebeu um prêmio especial do júri da Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-metragem pela importância de discutir o papel fundamental de Glauber Rocha na história política e cultural do Brasil.

Noite de premiação
O Cineteatro São Luiz, recentemente restaurado, foi o palco para a solenidade de encerramento do 25° Cine Ceará -Festival Ibero-Americano de Cinema.

Antes do anúncio dos vencedores, o festival prestou homenagem ao cineasta Cacá Diegues, que recebeu o troféu Eusélio Oliveira como reconhecimento pela contribuição ao cinema nacional, em especial com o Cinema Novo, do qual foi um dos criadores.

Após a homenagem e a premiação, a programação no São Luiz teve continuidade com a exibição especial do longa “Medo do Escuro”, do cineasta cearense Ivo Lopes. Do lado de fora, na Praça do Ferreira, um telão exibiu curtas de animação.

25º Cine Ceará
Comemorando jubileu de prata, o Cine Ceará é o mais tradicional evento cultural do estado, realizado ininterruptamente desde 1991. São 25 anos atuando diretamente junto produção local e proporcionando o intercâmbio entre realizadores, produtores e a indústria do cinema no Brasil e outros países, em especial os latino-americanos e ibéricos.

Realizado de 18 a 24 de junho, o 25° Cine Ceará exibiu mais de 60 filmes, entre curtas e longas, no Cineteatro São Luiz, Cinema do Dragão do Mar/ Fundação Joaquim Nabuco e em um telão na Praça do Ferreira, onde localiza-se o São Luiz.

Nas duas salas de cinema, os filmes foram distribuídos nas seguintes mostras: Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem, Competitiva Brasileira de Curta-Metragem, Olhar do Ceará (curtas cearenses), Novo Cinema Espanhol (longas e curtas do país homenageado), Mostras Sociais – Melhor Idade, O Primeiro Filme a Gente Nunca Esquece e Acessibilidade – e exibições especiais.

Na Praça do Ferreira, um telão exibiu todas as noites produções em curta e longa-metragem, tendo como público alvo a população que mora na Praça e moradores de rua do Centro da Cidade.

Veja a lista completa de premiados:

Mostra Competitiva Ibero-Americana de Longa-Metragem – Troféu Mucuripe
Melhor Longa-Metragem – O Clube – Prêmio de US$10.000,00 (dez mil dólares americanos)
Melhor Direção – Lisandro Alonso por “Jauja”
Melhor Fotografia Leonardo Simões por “Cavalo Dinheiro”
Melhor Edição Yan Vega por “A Obra do Século”
Melhor Roteiro Guilhermo Calderón, Daniel Villalobos e Pablo Larraín por “O Clube”
Melhor Som Óliver Blanc e Vasco Pedroso, por “Cavalo Dinheiro”
Melhor Trilha Sonora Original Vicente Rorras, em “A Obra do Século”
Melhor Direção de Arte Pedro Costa por “Cavalo Dinheiro”
Melhor Ator Elenco masculino do filme “O Clube”
Melhor Atriz Itziar Ituño (Loreak)
Prêmio especial do júri Cordilheiras no Mar: a fúria do fogo Bárbaro
Prêmio da Crítica para Melhor Longa (Abraccine) “O Clube”
Menção Honrosa da Crítica (Abraccine) Crumbs

Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem  – Troféu Mucuripe
Melhor Curta-Metragem “Kyoto”, de Deborah Viegas
Melhor Direção “Virgindade”, de Chico Lacerda
Melhor Roteiro “Quintal”, de André Novais Oliveira
Melhor Produção Cearense “Miragem”, de Virgínia Pinho
Prêmio especial do júri “Feio, Velho e Ruim”, de Marcus Curvelo
Prêmio da crítica para Melhor Curta – “Quintal”, de André Novais Oliveira
Mostra Olhar do Ceará
Prêmio Descaminhos dos Sentidos – “Citopídeo”, do grupo Chinfrapala
Prêmio A Ficção Necessária – “Tenho um dragão que mora comigo”, de Wislan Esmeraldo
Troféu Mucuripe -Prêmio Melhor Filme “Alguns Páreos em Palermo”, de Gabriel Silveira
Menção Honrosa – “Vailamideus”, de Ticiana Augusto Lima

Premiação especial:
Prêmio Aquisição Canal Brasil
Melhor filme da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem: “Quintal”, de André Novais Oliveira  R$ 15.000,00 (quinze mil reais)

Prêmio BNB
Mostra Competitiva Brasileira de Curta-Metragem – “Kyoto”, de Deborah Viegas -R$5000,00 (cinco mil reais);
Mostra Olhar do Ceará – “Citopídeo”, do grupo Chinfrapala e “Tenho um dragão que mora comigo”, de Wislan Esmeraldo –cada um recebeR$2500,00 (dois mil e quinhentos reais); “Alguns Páreos em Palermo”, de Gabriel Silveira – R$5000,00 (cinco mil reais)

Prêmio Olhar Universitário – Troféu Mucuripe
Longa-Metragem “Crumbs”, de Miguel Llansó
Curta-Metragem“Miragem”, de Virgínia Pinho
Júri integrado por estudantes da Vila das Artes, UFC e Unifor. Outorgado pela Câmara Municipal de Fortaleza

Troféu Oscarito – Ator Jamenes Prata, pelo filme “Muriel”
Prêmio Vila das Artes – Núcleo de Produção Digital/NPD

Prêmio Casa Amarela Eusélio Oliveira (Infraestrutura e edição)
Melhor Curta-Metragem da Mostra Olhar do Ceará – “Alguns Páreos em Palermo”, de Gabriel Silveira

Prêmio Mistika (Masterização em DCP)
Melhor Curta-Metragem da Mostra Olhar do Ceará: “Alguns Páreos em Palermo”, de Gabriel Silveira

Prêmio CIA RIO – “Miragem”, de Virgínia Pinho (R$ 27 mil)

(G1 Ceará)

Anúncios