Edição de 2014, Praça do Ferreira. Foto: Divulgação

Os moradores de rua de Fortaleza poderão ter a chance de ganhar roupas, sapatos e mochilas por meio da loja de roupas improvisada The Street Store no dia 25 de julho. O projeto, criado na África do Sul em janeiro de 2014, percorre o mundo inteiro e faz alusão às lojas de roupas, com atenção aos clientes e possibilidades de escolha de produtos, só que a céu aberto e de graça.

A organizadora do evento Carla Sales explica que as pessoas passam a ter contato direto com a população de rua. “O diferencial dessa ideia é que se trata de um tipo de doação ainda mais humanizado, que tem um poder de sensibilização maior do que quando você simplesmente deixa as doações em uma casa de abrigo, por exemplo, pois acontece uma relação entre os voluntários e os moradores de rua, um contato legal, onde essas pessoas que passam invisíveis por nós no nosso cotidiano apressado”.

Com The Street Store, os moradores de rua passam a ser tratados com atenção e são recebidas como numa loja convencional. “Eles recebem ajuda para escolher os produtos que mais lhe agradam, só quelevam de graça! Esse poder de escolha através dessa relação de atenção e respeito dá um pouquinho de dignidade para essas pessoas”, completa Carla.

Site do The Street Store oferece identidade visual gratuita

Qualquer pessoa pode fazer um evento como esse. De acordo com a organizadora, quando há a inscrição no site, eles mandam a arte dos cabides, das camisas e dos cartazes para a confecção do material do evento.

A ação, que teve sua primeira edição em Fortaleza em outubro de 2014, vai acontecer em mais de um lugar para evitar que moradores de alguns locais fiquem sem as doações. “Para enfrentar esse problema nessa edição, decidimos fazer o evento em dois ou três lugares diferentes. Pegamos informações sobre os locais onde se concentram mais moradores de rua com a SETRA e com funcionário do Centro Pop”, esclarece Carla, que acredita que a Praça da Gentilândia, no Benfica, e as praças José de Alencar e da Bandeira, no Centro, possam ser os locais ideais.

Atualmente, o The Street Store deste ano conta com 10 organizadores, mas qualquer pessoa pode ajudar. “Todo mundo da cidade pode doar, estamos usando o Facebook para agendar as arrecadações. As pessoas mandam o endereço de onde moram ou trabalham e vamos lá buscar”, explica Carla, que conta com a ajuda da mãe.

(Rádio Verdes Mares)

Anúncios