Um permissionário, de 60 anos, foi atingido por um tiro na perna durante o assalto FOTOS: Fernando Ribeiro

O clima de medo dominou os comerciantes e clientes do Beco da Poeira após o roubo e tiroteio

Permissionários, funcionários e clientes do Beco da Poeira, em Fortaleza, viveram momento de pânico e violência na tarde deste sábado (23), quando o mercado destinado a pequenos comerciantes de roupas e acessórios, foi invadido por bandidos armados. Eles teriam atacado, pelo menos, dois boxes e atiraram em dois vendedores.

O assalto aconteceu por volta de 15 horas, já próximo do horário de fechado no Beco e o local já estava fechando as portas. De repente, dois bandidos armados invadiram o lugar e foram direto a dois boxes que vendem acessórios de modas. Os assaltantes exigiram dinheiro e como um dos comerciantes se recusou a cumprir as ordens dos ladrões, acabou sendo atingido por dois tiros disparados à curta distância.

Na sequência, os bandidos saíram correndo pelos corredores estreitos entre os boxes e dispararam mais tiros. Um dos disparos atingiu um segundo permissionário, um cidadão de aproximadamente 60 anos, identificado pela Polícia somente como Ariovaldo Souza, que mantém um boxe de venda de ferragens. Ele recebeu um tiro na perna esquerda, que provocou uma fratura exposta.

Já o outro vendedor ferido, conhecido no local apenas pelo apelido de “Nêgo”, foi baleado duas vezes e socorrido pelos colegas para o Instituto Doutor José Frota. O comerciante Ariovaldo ficou caído numa das galerias estreitas do mercado por cerca de 40 minutos até ser resgatado por uma equipe do Samu e também foi encaminhado ao IJF-Centro.

Testemunhas disseram que os dois assaltantes fugiram à pé pela Rua Estefânia Salgado em direção à Rua Tereza Cristina, de onde desapareceram. Há suspeita de que um carro ou motos estariam esperando pelos bandidos. Rapidamente, várias patrulhas da 1ª Companhia do 5º BPM (Centro), cujo quartel fica a apenas cinco quarteirões do Beco da Poeira, se dirigiram ao local, fizeram diligências, mas não localizaram os assaltantes.

Clima de medo

Segundo dezenas de permissionários, ouvidos pelo blogdofernandoribeiro.com.br, esta foi a segunda ação de bandidos armados dentro do Beco da Poeira em uma semana. No sábado anterior houve outro assalto com tiros disparados dentro daquele centro comercial. Nas entradas do Beco da Poeira há câmeras instaladas, além de existir seguranças, mas estes trabalham desarmados.

Muitos comerciantes relataram que o clima ali é de medo, principalmente nos fins de semana, quando os bandidos costumam agir. No entorno do Beco da Poeira, ruas como Princesa Isabel, Teresa Cristina e Liberato Barroso, abrigam várias cracolândias. Usuários de drogas costumam praticar assaltos para sustentar o vício de fumar pedras de crack. A maioria usa armas brancas, como facas e canivetes para atacar as vítimas.

Nem mesmo a proximidade do Beco da Poeira com o Quartel da 1ª Companhia do 5º BPM e da delegacia Seccional do 34º DP, responsável pela Área Integrada de Segurança Um (AIS-1), impede a ação dos assaltantes e muito menos intimida os traficantes e usuários de drogas da região, em pleno Centro comercial de Fortaleza.

Via http://www.blogdofernandoribeiro.com.br