No início de março de 2015,o portal Ceará News 7 divulgou informação de que a maior organização criminosa do país, o Primeiro Comando da Capital (PCC), com sede no Rio de Janeiro, já teria influencia no tráfico de drogas em Fortaleza.

A informação que chegou a ser duramente criticada pelas autoridades da área de Segurança do Estado, revelava que o PCC havia reunido os grandes traficantes para definir que não haveria mais disputas por espaços, e a consequência disso seria a redução no número de assassinatos.

Pouco mais de dois meses depois, uma reportagem de capa, publicada na edição desta segunda-feira (25) do Diário do Nordeste, mostra que o Ceará é rota do tráfico internacional dedrogas e ponto estratégico para a distribuição de narcotráficos.

As investigações da Policia Federal, após dão conta de que a cocaína sai da região Andina, entra no Brasil pela região Norte e quando chega aqui é distribuída para a Europa e África. E,membros do PCC participam da negociação, que seria financiada por grandes empresários cearenses, segundo a Polícia Federal.

De acordo com o delegado Janderlyer Lima, titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da PF,os três monomotores que traziam mais de 800Kg de cocaína do exterior para o Ceará apreendidos do dia 11 de abril até agora, foram contratados por quadrilhas ricas e bem estruturadas, que têm contatos em diversas categorias, incluindo o empresariado e servidores públicos de várias instituições.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NO DIÁRIO DO NORDESTE

LEIA A REPORTAGEM PUBLICADA NO INÍCIO DE MARÇO

Via Ceará News 7